Your SlideShare is downloading. ×
0
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Renascimento
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Renascimento

13,301

Published on

Renascimento (introdução)

Renascimento (introdução)

Published in: Education
0 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
13,301
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
186
Comments
0
Likes
7
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. No âmbito do tema “Contextualização Histórica d’Os Lusíadas”
    Renascimento
  • 2. O Que é o Renascimento?
    • O Renascimento é um período da História compreendido entre o fim do século XIII e meados do século XVII.
    • 3. Assinala o fim da Idade Média e o início da Idade Moderna.
    • 4. Transformações na CULTURA, SOCIEDADE, ECONOMIA, POLÍTICA, RELIGIÃO.
    • 5. Passagem do feudalismo para o capitalismo
    .
  • 6. O Que é o Renascimento?
    O Renascimento foi um movimento cultural e intelectual que teve origem em Itália, no século XIV, e seu apogeu, no século XV, alastrando ao resto da Europa, no século XVI.
    O Renascimento é um movimento de renovação, caracteriza-se por uma renovação científica, literária e artística, com base na imitação de modelos e valores artísticos da Antiguidade Clássica.
    A designação de «Renascimento» indica uma época dotada de individualidade própria, caracterizada por um novo espírito crítico, um escrupuloso desejo de restituir os textos greco-latinos à pureza original, um juvenil entusiasmo pela Antiguidade.
  • 7. RENASCIMENTO
    Em Portugal, o séc. XVI apresenta uma fisionomia particular. A grande contribuição portuguesa para o Renascimento foram os Descobrimentos, que desvendaram novos climas, e paisagens, e faunas, e floras, e costumes, alargando assim o conhecimento do Mundo e do Homem, dando alimento à fome do exótico, aguçando o sentido do relativo, ostentando a primazia da observação e da experiência sobre o saber livresco.
  • 8. Ideais do renascimento
  • 9.
  • 10. Evolução do movimento renascentista
  • 11. Países com maior manifestação renascentista
  • 12. Períodos do Renascimento
  • 13. Períodos do Renascimento
    • Trecento século XIV
    Quase só na Toscana
    • Quatrocento século XV
    Espalha-se pela Europa
    [Alta Renascença]
    • Quinhento século XVI
    É neste período que chega definitivamente a Portugal e Espanha
  • 14. RENASCIMENTO EM Portugal
    Portugal era, no século XVI, uma das maiores potências europeias, devido aos Descobrimentos. Renascimento chegou então a Portugal pois:
    • A burguesia comercial enriqueceu e podia agora dedicar-se a cultivar o espírito e aos grandes luxos.
    • 15. Devido ao grande contacto comercial com França, Espanha, Países Baixos, Itália e Inglaterra, o intercâmbio cultural aumentou.
  • Exemplos do Renascimento quatrocentista português
    • As crónicas de Fernão Lopes
    • 16. O Leal Conselheiro, escrito pelo rei D. Duarte
    • 17. O estilo Manuelino
    • 18. Escola de Pintura Portuguesa, que tem como obra máxima o políptico das Janelas Verdes.
  • O estilo Manuelino
    • O Estilo Manuelino tem o seu nome do rei D. Manuel I
    • 19. Neste estilo os edifícios ainda não eram clássicos, mas também não eram góticos. Tinham paredes simples, e embelezavam-se as colunas, os pórticos, as janelas, etc.
  • Alguns Símbolos do Estilo Manuelino
  • 20. Exemplos do estilo Manuelino
  • 21. Quem se destaca no Renascimento PortuguÊs?
    • Os artistas Grão Vasco, Diogo Boitaca, Nuno Gonçalves e Francisco de Arruda
    • 22. Sá de Miranda
    • 23. Luís Vaz de Camões
  • Renascimento Literário Português
    O início do Renascimento literário em Portugal é marcado por Gil Vicente, Francisco de Sá de Miranda e António Ferreira.
    Mas o grande nome (de toda a poesia portuguesa) é Camões, que volta ao poema épico com Os Lusíadas, em 1572. Porém, não se deve esquecer a poesia lírica reunida nas Rimas, postumamente, em 1595.
    Camões faz a passagem, a nível de estilo e conteúdo, para o Maneirismo, uma poesia melancólica e de grande questionamento existencial.
    Esse período desembocará no Barroco.

×