Your SlideShare is downloading. ×
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Workshop Formativo De ApresentaçãO Do Modelo De Auto AvaliaçãO

1,570

Published on

Published in: Technology, Travel
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,570
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
27
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação
  • 2. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação
    • OBJECTIVOS
    • Apresentação da BE: objectivos / trabalho realizado
    • Reflectir sobre o valor da BE reconhecendo-a como elemento aglutinador do Agrupamento;
    • Analisar o impacto da BE sobre as aprendizagens escolares e sociais
    • Consciencializar para a realização de trabalho colaborativo
    • Implementar um quadro de referência para a efectiva melhoria dos resultados
  • 3. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação
    • PONTOS DE REFLEXÃO
    • A Biblioteca Escolar do Agrupamento: breve apresentação
    • A Biblioteca Escolar – objectivos? funções?
    • Modelo de Auto-Avaliação: objectivos; conceitos
    • Modelo de Auto-Avaliação - da teoria à prática
    • Modelo de Auto-Avaliação - dificuldades / oportunidades da sua aplicação.
    • Implementação: gestão participada na mudança.
  • 4. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação
    • A Biblioteca Escolar do Agrupamento: breve apresentação
    • os diversos espaços e suas respectivas funções
    • (foto) – Espaço de leitura de periódicos;
  • 5. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação
    • A Biblioteca Escolar do Agrupamento: breve apresentação
    • os diversos espaços e suas respectivas funções
    • (foto) – Espaço de leitura de áudio e vídeo;
  • 6. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação
    • A Biblioteca Escolar do Agrupamento: breve apresentação
    • os diversos espaços e suas respectivas funções
    • (foto) – Espaço de consulta/leitura de documentos impressos
  • 7. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação
    • A Biblioteca Escolar do Agrupamento: breve apresentação
    • os diversos espaços e suas respectivas funções
    • (foto) – Espaço de informática
  • 8. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação
    • A BE , actualmente, desempenha um papel fundamental na Escola, como um espaço formativo de aprendizagens para as literacias da informação, integração real na escola e no processo Ensino – Aprendizagem ( Ross Todd)
      • Para poder evidenciar a sua importância no decurso do processo de ensino-aprendizagem a BE deve:
      • Delinear um plano de acção
      • Manifestar evidências dos resultados da sua acção concreta
      • Analisar o impacto da sua acção
      • Apresentar à comunidade escolar os resultados das suas acções.
  • 9. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação Documentos orientadores da BE
    • Portaria nº 756 /2009 Artigo 3.º
    • Conteúdo funcional
    • 1 — Ao professor bibliotecário cabe, com apoio da equipa da biblioteca escolar, a gestão da biblioteca da escola não agrupada ou do conjunto das bibliotecas das escolas do agrupamento.
    • 2 — Sem prejuízo de outras tarefas a definir em regulamento interno, compete ao professor bibliotecário:
    • Assegurar serviço de biblioteca para todos os alunos do agrupamento ou da escola não agrupada;
    • b) Promover a articulação das actividades da biblioteca com os objectivos do projecto educativo, do projecto curricular do agrupamento/escola e dos projectos curriculares de turma;
    • c) Assegurar a gestão dos recursos humanos afectos à(s) biblioteca(s);
    • d) Garantir a organização do espaço e assegurar a gestão funcional e pedagógica dos recursos materiais afectos à biblioteca;
    • e) Definir e operacionalizar uma política de gestão dos recursos de informação, promovendo a sua integração nas práticas de professores e alunos;
  • 10. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação Documentos orientadores da BE
    • f) Apoiar as actividades curriculares e favorecer o desenvolvimento dos hábitos e competências de leitura, da literacia da informação e das competências digitais, trabalhando colaborativamente com todas as estruturas do agrupamento ou escola não agrupada;
    • g) Apoiar actividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular incluídas no plano de actividades ou projecto educativo do agrupamento ou da escola não agrupada;
    • h) Estabelecer redes de trabalho cooperativo, desenvolvendo projectos de parceria com entidades locais;
    • i) Implementar processos de avaliação dos serviços e elaborar um relatório anual de auto -avaliação a remeter ao Gabinete Coordenador da Rede de Bibliotecas Escolares (GRBE);
    • j) Representar a biblioteca escolar no conselho pedagógico, nos termos do regulamento interno.
    • 3 — Sem prejuízo das funções previstas no n.º 1 do presente artigo, o professor bibliotecário pode optar por manter a leccionação de uma turma.
    • 4 — O professor bibliotecário que preste funções em regime de monodocência pode ter até cinco horas de apoios educativos
  • 11. Workshop formativo de apresentação do Modelo de Auto-Avaliação Documentos orientadores da BE
    • normas de funcionamento
  • 12.
    • Apresentação de alguns dados recolhidos ao longo do 1º Período
    • (frequência/actividades/espaços);
  • 13.
    • “ Olhares sobre a BE”
    • (depoimentos de elementos da comunidade educativa).
  • 14. Modelo de Auto-Avaliação proposto: objectivos;
    • Dotar as Bibliotecas escolares de um instrumento que lhes permita a melhoria contínua da qualidade.
    • Induzir a transformação das Bibliotecas Escolares de modo a serem capazes de aprenderem e de crescer através da recolha sistemática de evidências e de uma auto-avaliação sistemática.
  • 15. Modelo de Auto-Avaliação proposto: conceitos
    • A auto-avaliação é um processo pedagógico e regulado:
    • procura a melhoria contínua da Biblioteca;
    • deve envolver toda a escola;
    • permite às bibliotecas analisar os seus pontos fracos e os pontos fortes;
    • origina mudanças concretas na prática contribuindo para a elaboração de um novo plano de desenvolvimento;
    • torna-se modelo ao apontar para uma utilização flexível, adaptada a cada escola e a cada biblioteca;
    • baseia-se no conceito de evidência que se traduz no desenvolvimento de práticas sistemáticas de recolha de evidências, associadas ao trabalho do dia-a-dia.
  • 16. Modelo de Auto-Avaliação – da teoria à prática
    • O modelo está organizado em torno de quatro domínios e respectivos subdomínios que representam as áreas nucleares em que se deverá processar o trabalho da/ com a Biblioteca Escolar
    • A – APOIO AO DESENVOLVIMENTO CURRICULAR:
    • A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes
    • A.2. Desenvolvimento da literacia da informação
    • B – LEITURA E LITERACIAS
    • C –PROJECTOS, PARCERIAS E ACTIVIDADES LIVRES E DE ABERTURA À COMUNIDADE:
    • C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular
    • C.2. Projectos e parcerias
    • D – GESTÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR
    • D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE
    • D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
    • D.3. Gestão da colecção/da informação
  • 17. Modelo de Auto-Avaliação – da teoria à prática
    • O modelo orienta o trabalho nas e das Bibliotecas pois apresenta as áreas nucleares de intervenção, dá exemplos e sugestões que permitem melhorar o trabalho.
    • Para cada domínio/subdomínio é apresentado um quadro com:
    Indicadores Factores Críticos de sucesso Evidências Acções para melhoria Zonas nucleares de intervenção em cada domínio. Exemplos de situações, ocorrências e acções que operacionalizam o indicador apresentado. Exemplos para possíveis instrumentos de recolha de evidências para o indicador apresentado. Sugestões de acções a desenvolver para melhorar o desempenho da BE no indicador apresentado.
  • 18. Modelo de Auto-Avaliação – da teoria à prática
    • Este modelo de avaliação tende a aproximar-se à realidade de forma faseada. Para cada ano, a BE deve seleccionar um dos domínio a ser objecto da aplicação de instrumentos. Pretende-se que ao fim dos 4 anos todos os domínios tenham sido avaliados.
    • Identificar o perfil da Biblioteca escolar
    • Seleccionar o domínio a ser objecto da aplicação de instrumentos
    • Recolher evidências
    • Identificar o perfil de desempenho da Biblioteca
    • Registar a auto-avaliação no relatório final
    • Elaborar um novo plano de intervenção que integre as acções consideradas necessárias para a melhoria da BE.
  • 19. Modelo de Auto-Avaliação: dificuldades da sua aplicação
    • A BE é um espaço formativo de aprendizagens e o seu impacto real para as literacias da informação, integração na escola e no processo Ensino – Aprendizagem (Ross Todd) não era reconhecido como uma realidade no contexto da escola
    • A acção da BE nem sempre se pautava por uma estrutura coesa de planificação, recolha de evidências e implementação de acções visando a melhoria, passando pela reformulação
    • As evidências existentes nem sempre demonstravam a realidade do trabalho desenvolvido (dificuldade em recolher e seriar evidências)
    • A existência de uma participação mais efectiva de toda a comunidade escolar ao longo de todo o processo, viabilizando-o e efectivando-o.
  • 20. Modelo de Auto-Avaliação: oportunidades da sua aplicação
    • Reconhecimento da BE como um espaço importante na Escola por parte da comunidade educativa
    • Colaboração entre a BE e os órgãos pedagógicos e directivos
    • Reconhecimento da BE como uma mais valia no processo ensino aprendizagem.
    • Partilha de saberes e experiências.
    • Envolvimento da BE nas diferentes actividades dos diversos grupos disciplinares.
    • Criação de oportunidades para desenvolver um trabalho diversificado, de acordo com os interesses, as necessidades e o desenvolvimento dos diferentes PCT’s.
    • Desenvolvimento de redes de parcerias complementares à sala de aula.
  • 21. Implementação: gestão participada na mudança
  • 22. Implementação: gestão participada na mudança
    • Comunicação da informação obtida através do processo de avaliação em Conselho Pedagógico
    • A avaliação da BE deve estabelecer ligações com a avaliação interna de escola.
  • 23. Implementação: gestão participada na mudança
    • Com a implementação do modelo prevê-se
      • Melhoria das aprendizagens e do trabalho escolar dos alunos
      • Domínio das diversas formas de leitura
      • Indicadores de sucesso educativo
      • Envolvimento de todos os parceiros no sentido de contribuírem para a aprendizagem eficaz do aluno (Ross Todd)
      • Melhoria no serviço prestado pela BE como espaço aglutinador de informação em vários tipos de suportes
      • Reconhecimento da BE como espaço educativo, parceiro nas aprendizagens (e não como espaço de depósito ou de castigo)

×