Your SlideShare is downloading. ×
0
Domínio D| Gestão da BE 1
Relatório de Autoavaliação
da Biblioteca Escolar
2012/ 2013
BE Fernando Lopes Graça
Agrupamento ...
Domínio D| Gestão da BE 2
“…a avaliação não constitui um fim em si mesma, devendo ser entendida como um processo que dever...
Domínio D| Gestão da BE 3
1. Breve Introdução
A avaliação é um instrumento de melhoria da qualidade. Os resultados obtidos...
Domínio D| Gestão da BE 4
2. Metodologia a seguir na elaboração do relatório
A aplicação do Modelo de Autoavaliação prevê ...
Domínio D| Gestão da BE 5
SECÇÃO A
Cada Escola / Biblioteca Escolar relata os resultados da autoavaliação do domínio que, ...
Domínio D| Gestão da BE 6
D. Gestão da biblioteca escolar
D.1 Articulação da biblioteca escolar com a escola. Acesso e ser...
Domínio D| Gestão da BE 7
convergem com os objetivos do Projeto Educativo do agrupamento.
No PAA do agrupamento há referên...
Domínio D| Gestão da BE 8
D.1.2
Valorização
da BE pelos
órgãos de
direcção,
administração
e gestão da
escola/agrupa
mento
...
Domínio D| Gestão da BE 9
- Comemoração do Dia Escolar da Não Violência e Paz;
-Comemoração do Dia Internacional da Mulher...
Domínio D| Gestão da BE 10
mento suas necessidades de acesso; metade dos docentes considera-o muito
bom e cerca de 22% bom...
Domínio D| Gestão da BE 11
missão e objetivos da BE, o blogue e o marcador social Diigo, apelar à
utilização frequente da ...
Domínio D| Gestão da BE 12
CN, o espírito crítico e a criatividade;
-Hora do Conto “5 de outubro, Viva a República” para a...
Domínio D| Gestão da BE 13
8ºE, 9ºB;
-Organização/ dinamização de atividades para a comemoração do Dia
Internacional da Mu...
Domínio D| Gestão da BE 14
de Storyboxes (v. programa da Semana da Leitura); organizaram-se sessões
com a escritora Teresa...
Domínio D| Gestão da BE 15
(39%)
A BE proporciona condições de acesso e acompanhamento aos
utilizadores na pesquisa e uso ...
Domínio D| Gestão da BE 16
A BE implementa o Modelo de autoavaliação da biblioteca escolar
através da aplicação dos respet...
Domínio D| Gestão da BE 17
fomentou a formação em contexto.
As professoras bibliotecárias participaram nos
projetos indica...
Domínio D| Gestão da BE 18
(77,3% muito bom, 22,2% bom )
• A professora bibliotecária considerou como
‘implementado mas a ...
Domínio D| Gestão da BE 19
Educação.
A professora bibliotecária coordenadora
pertence ao Departamento de Línguas
(Portuguê...
Domínio D| Gestão da BE 20
A equipa da BE é coadjuvada por 12
professores colaboradores, num total de 31
horas.
A equipa d...
Domínio D| Gestão da BE 21
aos utilizadores, (44% muito bom, 42% bom).
A diretora considerou como ‘implementado
com sucess...
Domínio D| Gestão da BE 22
- Arrecadação;
- auditório
A área da zona nuclear é de 220m2 e a área
total dos restantes espaç...
Domínio D| Gestão da BE 23
utilizadores na
escola/agrupamento.
através da antena Wireless, para os utilizadores;
- 1 compu...
Domínio D| Gestão da BE 24
Relativamente aos docentes, 27,8%
consideraram como muito bom o número, a
atualização e a adequ...
Domínio D| Gestão da BE 25
pelo agrupamento
Relativamente ao desenvolvimento da coleção:
O desenvolvimento da coleção faz-...
Domínio D| Gestão da BE 26
Os documentos impressos estão distribuídos,
em quantidade e de forma decrescente, pelas
seguint...
Domínio D| Gestão da BE 27
dicionário são consideradas boas pela maioria
dos alunos (70,3% ) dos alunos.
Quer os jornais q...
Domínio D| Gestão da BE 28
A coleção serve bastante bem (33, 3%) e bem
(52,8%) para apoiar as necessidades pessoais
de doc...
Domínio D| Gestão da BE 29
equilibrada relativamente às diferentes
áreas, disponibilizando um nível de recursos
de informa...
Domínio D| Gestão da BE 30
facilmente encontrados por quase todos os
alunos (89,2%).
A disponibilização de informação rela...
Domínio D| Gestão da BE 31
coleção da BE são asseguradas pelas
professoras bibliotecárias e feitas de acordo
com as Normas...
Domínio D| Gestão da BE 32
D.3.5 Difusão da informação
A BE divulga as novas aquisições feitas para
reforço e atualização ...
Domínio D| Gestão da BE 33
Domínio Selecionado para avaliação – Quadro Síntese
Motivo da escolha do domínio
O Domínio D. d...
Domínio D| Gestão da BE 34
Indicador Nível obtido Ações para a melhoria Observações
D1
Aumentar o fundo documental, nomead...
Domínio D| Gestão da BE 35
SECÇÃO B
Recomenda-se que cada biblioteca escolar realize um processo de análise da sua ação. P...
Domínio D| Gestão da BE 36
A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular
Subdomínio Relatório de Avaliação
Evidências que fundame...
Domínio D| Gestão da BE 37
várias exposições:
com trabalhos realizados nos Ateliês
do Conto;
sobre as autoras que visitara...
Domínio D| Gestão da BE 38
criatividade.
Hora do Conto “5 de outubro, Viva a
República” para as turmas do 9º ano, tendo
co...
Domínio D| Gestão da BE 39
lenda lida (5ºB) e construção de uma animal
marinho com a respetiva ficha técnica (5ºE)
Aula de...
Domínio D| Gestão da BE 40
poemas e frases sobre a mulher.
Comemoração do Dia dos Namorados:
decoração de um placard sobre...
Domínio D| Gestão da BE 41
Organizaram-se sessões com a escritora
Teresa Duarte Reis e com o escritor Alexandre
Honrado in...
Domínio D| Gestão da BE 42
A.2. Promoção das
literacias da
informação,
tecnológica e digital.
O plano da BE prevê a formaç...
Domínio D| Gestão da BE 43
B-Leitura e literacias.
Subdomínio Relatório de Avaliação Evidências que fundamentam o relatóri...
Domínio D| Gestão da BE 44
Storyboxes.
Hora do Conto com teatro de
fantoches: leitura e exploração da obra
“Nunca na vida ...
Domínio D| Gestão da BE 45
do 5º E, na aula de Formação para a
Cidadania-tema educação sexual:
promoção da reflexão e deba...
Domínio D| Gestão da BE 46
papel da mulher e do homem. Debate e
sugestões de leitura.
Leitura Digital – durante as ativida...
Domínio D| Gestão da BE 47
colaboração com a coordenadora do
Departamento de Línguas
Semana da Leitura, que contemplou
ati...
Domínio D| Gestão da BE 48
Leitura. Sessões com as escritoras Sara
Rodrigues e Manuela Ribeiro (nas BEML
e BEPP)
Organizaç...
Domínio D| Gestão da BE 49
Divulgação das novidades no átrio
principal da escola ;
Planificação, com a presidente da
Assoc...
Domínio D| Gestão da BE 50
Semana da Leitura;
Dia do Agrupamento
B.3. Impacto do trabalho
da BE nas atitudes e
competência...
Domínio D| Gestão da BE 51
pequenos grupos .
A PB acompanhou e apoiou diariamente
os alunos nas atividades de pesquisa,
fo...
Domínio D| Gestão da BE 52
C.2. Projetos e parcerias
Organização da visita de estudo ao
Medialab em colaboração com a
coor...
Domínio D| Gestão da BE 53
SECÇÃO C
Quadro Síntese dos Resultados da avaliação
Domínio D| Gestão da BE 54
Autoavaliação – Síntese Global
Domínios de
funcionamento
Ano de incidência da
autoavaliação
Nív...
Domínio D| Gestão da BE 55
• Aumentar os instrumentos de recolha da informação
• Desenvolver estratégias para a utilização...
Domínio D| Gestão da BE 56
• Concretizar o catálogo online para que a coleção seja
acessível a todos.
• Difundir a informa...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

MAABE: Domínio D beflg

545

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
545
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "MAABE: Domínio D beflg"

  1. 1. Domínio D| Gestão da BE 1 Relatório de Autoavaliação da Biblioteca Escolar 2012/ 2013 BE Fernando Lopes Graça Agrupamento de Escolas Moinhos da Arroja A professora bibliotecária| Paula Oliveira Junho de 2013 Domínio D | Gestão da BE
  2. 2. Domínio D| Gestão da BE 2 “…a avaliação não constitui um fim em si mesma, devendo ser entendida como um processo que deverá conduzir à reflexão e originar mudanças concretas na prática. Os exemplos de ações para a melhoria e os próprios fatores críticos de sucesso apontam pistas importantes, mas em cada caso avaliação ajudará a escola/ BE a traçar o rumo que deve seguir com vista à melhoria do seu desempenho…” In MAABE – RBE – Ministério da Educação Julho de 2011
  3. 3. Domínio D| Gestão da BE 3 1. Breve Introdução A avaliação é um instrumento de melhoria da qualidade. Os resultados obtidos no processo de autoavaliação devem, por isso, ser objeto de análise coletiva e de reflexão no agrupamento e originar a implementação de medidas adequadas aos resultados obtidos. Esta análise deve identificar os sucessos, pontos fortes e fracos no trabalho realizado em cada um dos domínios de funcionamento das bibliotecas escolares. O relatório final de autoavaliação deve ser o instrumento que descreve os resultados da autoavaliação e que delineia o conjunto de ações a ter em conta no planeamento de ações futuras a desenvolver. Esse relatório deve dar uma visão holística do funcionamento das bibliotecas escolares e assumir-se como instrumento de recolha e de difusão de resultados a ser apresentado junto dos órgãos de gestão e de decisão pedagógica. Deve integrar o relatório anual de atividades do agrupamento e originar uma síntese a incorporar no relatório de avaliação interna do agrupamento e deve orientar o coordenador na entrevista a realizar pela Inspeção Geral de Educação.
  4. 4. Domínio D| Gestão da BE 4 2. Metodologia a seguir na elaboração do relatório A aplicação do Modelo de Autoavaliação prevê que, decorrido um ciclo de quatro anos, todos os domínios representativos do funcionamento das bibliotecas escolares tenham sido avaliados. A seleção, em cada ano, de um ou mais domínios para ser objeto de avaliação representará um investimento mais significativo nesse ou nesses domínios, no sentido de procurar aferir, de forma sistemática e objetiva, os resultados efetivos do trabalho desenvolvido nessa (s) área (s). O trabalho e a ação educativa das bibliotecas escolares efetivam-se, no entanto, em cada ano, através dos quatro domínios representativos das áreas essenciais inerentes ao cumprimento dos pressupostos e objetivos que suportam a sua ação. A opção pela avaliação de um dos domínios não pode significar, por isso, o abandono dos restantes domínios. O Relatório encontra-se, por isso, estruturado em três Secções: A Secção A – Destina-se à apresentação da avaliação do domínio ou domínios que, no âmbito da aplicação do Modelo, foram objeto de avaliação. A Secção B – Destina-se a apresentar informação acerca do perfil de desempenho das BE´s nos domínios que, não sendo objeto de avaliação nesse ano letivo, testemunham o seu desempenho nas diferentes áreas de funcionamento das BE´s. A Secção C – Visa um resumo que forneça uma visão global, recorrendo a um quadro síntese dos resultados obtidos e das ações a implementar. A estrutura apresentada contém um layout onde todos os domínios estão presentes nas seções A e B. Cada escola/ biblioteca escolar deve adaptar a estrutura à sua situação e, na seção A, preenche-se apenas o quadro correspondente ao domínio em que aplicou o Modelo de Avaliação. Este domínio não será objeto de referência na Secção B.
  5. 5. Domínio D| Gestão da BE 5 SECÇÃO A Cada Escola / Biblioteca Escolar relata os resultados da autoavaliação do domínio que, no âmbito da aplicação do Modelo de Autoavaliação, foi escolhido no presente ano letivo.
  6. 6. Domínio D| Gestão da BE 6 D. Gestão da biblioteca escolar D.1 Articulação da biblioteca escolar com a escola. Acesso e serviços prestados pela biblioteca Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados D.1.1. Integração/ ação da BE na escola A BE está contemplada nos seguintes documentos que regulamentam o agrupamento: - Projeto Educativo; -Projeto Curricular do Agrupamento; - Regulamento Interno; Estes documentos referem objetivamente a missão da BE, os seus objetivos, a sua organização, o seu funcionamento e a gestão dos recursos humanos e físicos. A BE é também referida nalguns Projetos de Turma como um projeto de promoção da leitura e das literacias. A dinamização da BE resulta da articulação da professora bibliotecária com os professores de diversos subdepartamentos que participam nas atividades propostas. O Regimento da BE contempla um capítulo dedicado à articulação da BE com as restantes estruturas pedagógicas do agrupamento (Capítulo VI do Regimento). O plano anual de atividades e o projeto de dinamização da BE A integração da BE na escola e no agrupamento está consolidada. A referência à BE e à sua missão é feita de forma explícita, clara e precisa nos principais documentos reguladores da escola e do agrupamento, no plano anual de atividades e nalguns projetos de turma. A professora bibliotecária /coordenadora da BE é membro de pleno direito do conselho pedagógico e participa ativamente nas sessões deste órgão, apresentando regularmente as atividades e iniciativas desenvolvidas pela/com a BE. A BE é apoiada de forma sistemática e As ações com vista à partilha, discussão e aprovação da missão e objetivos da BE nos órgãos de administração e gestão, departamentos curriculares e demais estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica são realizadas, embora necessitem de melhoria.
  7. 7. Domínio D| Gestão da BE 7 convergem com os objetivos do Projeto Educativo do agrupamento. No PAA do agrupamento há referência às atividades de articulação entre BE e sala de aula e entre os diferentes graus de ensino do agrupamento. A professora bibliotecária Paula Oliveira, coordenadora das bibliotecas escolares do agrupamento, tem assento no conselho pedagógico, onde intervém mensalmente para apresentar projetos, atividades e iniciativas referentes às três Bibliotecas Escolares do agrupamento. A diretora do agrupamento considerou como ‘implementado com sucesso’ os nove pontos referentes à forma como a BE é apoiada para se promover a sua integração na escola/no agrupamento e assinalou como “implementado mas a requerer ações de melhoria” os pontos 5 (A BE tem condições – recursos materiais; verbas anuais – para cumprir os requisitos necessários de funcionamento de acordo com as orientações da RBE, designadamente para a renovação dos equipamentos e a atualização da coleção) e 6 (A BE tem os recursos humanos necessários – docentes e não docentes – em número, disponibilidade e em competências para o seu bom funcionamento). A coordenadora das Bibliotecas Escolares tem, sempre que solicitado, reuniões com a direção para tratar de assuntos das BE. contínua pela direção.
  8. 8. Domínio D| Gestão da BE 8 D.1.2 Valorização da BE pelos órgãos de direcção, administração e gestão da escola/agrupa mento Existe uma equipa da biblioteca escolar, a organização e dinamização da BE estão ao encargo da professora bibliotecária e de alguns membros da equipa. A direção do agrupamento possibilitou a afetação de recursos humanos à BE: pessoal docente e uma assistente operacional. A direção aumentou em quatro horas o horário da assistente operacional afeta à BE. A direção do agrupamento disponibilizou, no ano letivo de 2012/2013, uma verba de 1500 euros para atualização da coleção e para despesas correntes da BE; A professora bibliotecária/coordenadora da BE apresentou em conselho pedagógico, as iniciativas/ atividades mensais das BE, sendo estas valorizadas por este órgão pedagógico : -Formação de utilizadores da BE: -Bibliopaper; - Comemoração da Implantação da República ; -Comemoração do Dia Mundial do Não Fumador e do Dia Mundial da Ciência; - Atividade no âmbito do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência; -Comemoração do Halloween; - Sequências Didáticas (“Hora do Conto”); - Sessões de formação no âmbito do “Mês da Internet mais segura – os direitos e deveres na internet”; • A BE é fortemente apoiada pelos órgãos de direção, administração e gestão do agrupamento e percecionada pela direção como um serviço indispensável na vida do agrupamento. • A BE é muito valorizada pela direção do agrupamento, que disponibiliza os recursos humanos, físicos e orçamentais indispensáveis ao seu funcionamento, reforçando-os anualmente, na medida das suas possibilidades. • A BE é apoiada pelos órgãos do agrupamento na articulação com os departamentos e outras estruturas pedagógicas, através da convocação da professora bibliotecária / coordenadora da BE a integrar os projetos no conselho pedagógico.
  9. 9. Domínio D| Gestão da BE 9 - Comemoração do Dia Escolar da Não Violência e Paz; -Comemoração do Dia Internacional da Mulher; - Comemoração do Dia dos Namorados; -Organização da visita de estudo ao Medialab; -Semana da Leitura subordinada ao tema “o Mar” ; -Comemoração do 25 de abril; -Participação no Dia do Agrupamento. A professora bibliotecária/coordenadora da BE entregou à IGE a distribuição das tarefas dos colaboradores e da equipa; A professora bibliotecária coordenou a equipa de elaboração do Regulamento Interno do Agrupamento, envolveu-se na elaboração deste documento, procedeu à sua divulgação junto da comunidade educativa, apresentou-o em Conselho Pedagógico e em Conselho Geral e procedeu às alterações conforme sugestões apresentadas. A diretora do agrupamento considerou como ‘implementado com sucesso’ os nove pontos referentes à forma como a BE é apoiada para desenvolver as competências e o sucesso dos alunos . D.1.3 Resposta da BE às necessidades da escola/agrupa A BE funciona, no período diurno, de 2ª a 6ª feira, das 08:30 às 18:30,encerrando 30 mn para almoço entre as 13h30 e as 14h00. Dos respondentes, verifica-se que metade dos alunos frequenta a BE uma ou duas vezes por semana e 20% muito raramente e de forma irregular Quase todos os alunos (86,3%) referem que o horário responde às • O horário da BE responde grandemente às necessidades dos alunos e dos professores. • Os recursos e os serviços da BE são utilizados, com destaque maior para a pesquisa na Internet, realização de
  10. 10. Domínio D| Gestão da BE 10 mento suas necessidades de acesso; metade dos docentes considera-o muito bom e cerca de 22% bom. A equipa da BE presta apoio a quase todos os utilizadores (92%), para a realização de pesquisas ou trabalhos ou para encontrar um livro. A taxa de utilização da BE por alunos, professores e funcionários é muito elevada (5680 entradas e 345 entradas de alunos a pedido dos docentes –realização de fichas de avaliação, pesquisa de informação, produção de texto, realização de fichas de trabalho ) A maior parte dos alunos opinaram no sentido de que o trabalho do professor bibliotecário e da equipa no acesso à BE, no apoio à pesquisa de informação e na realização de trabalhos é muito bom (56,2%) ou bom (33%) A BE é entendida por mais de 90% dos alunos como um recurso muito útil ao serviço da escola/do agrupamento, respondendo de forma elevada às suas necessidades e contando com o apoio da equipa e da professora bibliotecária. A BE é vista por 97,2% dos docentes (média entre os que consideram muito bom e bom) como tendo um impacto forte na escola/no agrupamento e no seu trabalho. As professoras bibliotecárias reúnem, no início do ano letivo e sempre que necessário, com os seguintes agentes educativos do agrupamento: - coordenadores dos departamentos do agrupamento para apresentar a trabalhos e para a leitura. • A BE articula atividades e projetos com as estruturas pedagógicas da escola/do agrupamento, disponibiliza os seus recursos e os materiais pedagógicos que produz e procede à formação de utilizadores.
  11. 11. Domínio D| Gestão da BE 11 missão e objetivos da BE, o blogue e o marcador social Diigo, apelar à utilização frequente da BE e à consulta dos seus recursos bem como para mostrar a sua disponibilidade para a organização de atividades com todos os departamentos; - Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento para discutir parcerias e projetos a realizar; As professoras bibliotecárias produziram e disponibilizaram a toda a comunidade educativa documentos de caráter pedagógico-didáctico acessíveis através do blog www.moinhodasleituras.blogspot.com ou da Rede de Bibliotecas Escolares (atividades). As PB organizaram e dinamizaram as seguintes atividades: -Formação de utilizadores da BE –para todas as turmas do 5º ano; -Bibliopaper, para os 8º e 9º anos; -Comemoração do Halloween em articulação com o subdepartamento de Inglês; - Hora do Conto com teatro de fantoches: leitura e exploração da obra “Nunca na vida comerei tomate” no JI da Dr. João Santos e para os meninos do JI da EB1/JI Porto Pinheiro; -Hora do Conto e ateliê “Burros” para a turma do 5º ano do PCA, tendo como objetivos o desenvolvimento atenção, da expressão oral e do espírito crítico; -Hora do Conto e ateliê “João Ar Puro no País do Fumo” com proposta de atividade de escrita para os alunos do 5º B, 5ºD, 5ºC e 6ºA, tendo como objetivos o desenvolvimento das competências nucleares de Português, de
  12. 12. Domínio D| Gestão da BE 12 CN, o espírito crítico e a criatividade; -Hora do Conto “5 de outubro, Viva a República” para as turmas do 9º ano, tendo como objetivos o desenvolvimento das competências nucleares de História e o espírito crítico; -Hora do Conto “Burros” para a turma do 5º E, na aula de Formação para a Cidadania-tema educação sexual: promoção da reflexão e debate sobre o relacionamento entre pares, os problemas entre adolescentes e pais. A importância da tolerância e da expressão das emoções; -Hora do Conto “Lendas do Mar” de José Jorge Letria para as turmas do 5ºB, 5ºE e 6ºC, tendo como objetivos o desenvolvimento das competências nucleares de Português e o desenvolvimento de atividades sobre o Mar; -Articulação com o subdepartamento de Português (5ºB e 6ºC) e de Ciências Naturais (6ºC): redação e ilustração de uma notícia tendo como tema o mar (6ºC), desenho criativo tendo por base uma sequência da lenda lida (5ºB) e construção de uma animal marinho com a respetiva ficha técnica (5ºE); -Aula de Educação Sexual para o 7ºC: visionamento de um vídeo sobre o papel da mulher e do homem. Debate e sugestões de leitura. - Dinamização de atividades para o Dia Escolar da Não Violência e Paz: exposição no átrio sobre Prémios Nobel da Paz e frases significativas sobre a Paz; -Organização/ dinamização de sessões de formação e informação para a comemoração do Dia da Internet Mais Segura: "Liga-te, mas com respeitinho…”. Turmas abrangidas: 5ºC, 5ºE,5ºG, 6ºA,6ºF, 7ºB, 7ºE, 7ºC, 8ºD,
  13. 13. Domínio D| Gestão da BE 13 8ºE, 9ºB; -Organização/ dinamização de atividades para a comemoração do Dia Internacional da Mulher em articulação com o subdepartamento de Ciências Naturais : desafio (elaboração de um(a) frase, poema, quadra, verso ou outro tipo de trabalho original em homenagem à mulher). Decoração de um placard com poemas e frases sobre a mulher; -Comemoração do Dia dos Namorados: decoração de um placard sobre os afetos, disponibilização de impressos e colocação dos mesmos, numa caixa reservada para o efeito, na BE -Divulgação de uma atividade de reflexão: fotografia de escritores e frases para associar “Quem disse o quê?”; -Organização da visita de estudo ao Medialab em colaboração com a coordenadora do Departamento de Línguas para os alunos do 7ºA, 7ºC e 8ºA; -Apoio à exposição e venda de minerais do subdepartamento de Ciências Naturais; -Comemoração do Natal: árvore de livros e presépio em articulação com o subdepartamento de CN -Desenvolvimento do projeto: monitores da BE, também em parceria com a Educação Especial; - Semana da Leitura, que contemplou atividades dinamizadas pela BE que abrangeram toda a comunidade educativa do agrupamento, alunos, professores e contou ainda com a participação de pais e encarregados de educação na atividade designada por “Quem conta um conto “ e no concurso
  14. 14. Domínio D| Gestão da BE 14 de Storyboxes (v. programa da Semana da Leitura); organizaram-se sessões com a escritora Teresa Duarte Reis e com o escritor Alexandre Honrado inseridas na Semana da Leitura e sessões com o contador de histórias do “Mundo Brilhante” (alunos do 7º e 8º anos); -Participação no Dia do Agrupamento: abertura da BE à comunidade e dinamização de atividades para alunos e pais/encarregados de educação, incluindo uma sessão com a escritora Isabel Parreira para os meninos de um dos JI do Agrupamento; -Coordenação da equipa de monitores da BE também em parceria com a Educação Especial; -Acolhimento e orientação dos alunos estagiários do Curso de Educação de Formação de Informática durante os meses de junho e julho. Os alunos foram quase todos de opinião (87,7%) de que o regulamento de funcionamento da BE é adequado e responde às suas necessidades. Verifica-se que o horário da BE é ajustado às necessidades dos docentes, pois metade afirmaram que o horário de funcionamento da BE é muito bom, 42% que é bom A gestão da BE é considerada como muito eficaz e capaz de favorecer o trabalho com os alunos e a articulação com o currículo pela maior parte dos professores (80,6%) . 19,4% consideram que é razoável. A definição de programas formativos e de trabalho com departamentos e docentes é considerada muito boa (47,2 %) ou boa
  15. 15. Domínio D| Gestão da BE 15 (39%) A BE proporciona condições de acesso e acompanhamento aos utilizadores na pesquisa e uso da informação (41,7%-muito bom e 44,4% bom) bem como condições para o uso das TIC e para exploração e uso qualificado da Internet e disseminação de ferramentas Web (39% muito bom,39% bom e 19,4% razoável). A BE tem proporcionado muito boas ou boas condições para a promoção da leitura e da literacia (69,4% muito bom e 30,6% bom). O trabalho articulado com os docentes e o apoio ao desenvolvimento curricular satisfaz quase bastante todos os docentes (37,1% dos docentes muito bom e 51,4% bom). O impacto da BE na vida da escola e no apoio ao trabalho docente é evidente (50% muito bom, 47,2% bom ). D.1.4 Avaliação da BE na escola/agrupa mento A BE implementa instrumentos de recolha de informação sobre a taxa de utilização da BE e sobre o tipo de utilização (em Base de Dados da Microsoft Office). A BE implementa ao longo do ano instrumentos de recolha de informação sobre empréstimos de fundo documental – domiciliários, para a sala de aula e para fotocópias de páginas. A BE redige trimestralmente relatórios da execução do plano anual de atividades, com uma apreciação do trabalho desenvolvido e fornece o documento à direção para ser aprovado em conselho pedagógico. • A BE procede, de forma sistemática e contínua, à avaliação dos seus serviços, à divulgação dos respetivos resultados e à melhoria dos pontos menos fortes.
  16. 16. Domínio D| Gestão da BE 16 A BE implementa o Modelo de autoavaliação da biblioteca escolar através da aplicação dos respetivos questionários e elabora o respetivo relatório com referência aos pontos fortes e àquilo que deve ser objeto de melhoria; o relatório é divulgado ao diretor e ao conselho pedagógico e disponibilizado para consulta no blog da BE; A diretora considerou como ‘implementado com sucesso’ o apoio dado no processo de avaliação da BE, sendo facilitadas as condições necessárias à sua realização, e a inclusão de referências concretas à BE na autoavaliação da escola/do agrupamento, pelo seu contributo para a qualidade do ensino e da aprendizagem. D.2 Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços. Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados D.2.1 Liderança do professor bibliotecário na escola/agrupamento A professora bibliotecária / coordenadora da equipa da BE participa nas reuniões do Conselho Pedagógico, do PNL e dos Departamentos; A professora bibliotecária/coordenadora da equipa da BE presidiu às reuniões dos colaboradores e da equipa, distribuiu tarefas e competências aos seus elementos, partilhou conhecimentos com todos e A capacidade de liderança da professora bibliotecária é reconhecida pelos utilizadores e considerada como forte e consistente. • A professora bibliotecária define claramente com os elementos da equipa as funções e as tarefas de cada um e mobiliza-os para o trabalho a desenvolver. Não foram encontrados pontos fracos, mas: • A integração da BE no trabalho curricular dos docentes, o desenvolvimento de competências digitais e da literacia da informação deve ser mais incrementado no futuro pela professora bibliotecária, pois no seu ponto de vista o trabalho
  17. 17. Domínio D| Gestão da BE 17 fomentou a formação em contexto. As professoras bibliotecárias participaram nos projetos indicados no campo D.1.3. A professora bibliotecária elabora e dinamiza, juntamente com os docentes de Português, o projeto do PNL; As professoras bibliotecárias celebraram parcerias internas com as seguintes estruturas pedagógicas da escola/do agrupamento: Jardins-de-Infância, Escolas Básicas do 1º Ciclo, Subdepartamentos de 2º e 3º Ciclos, Educação Especial. Foram ainda celebradas parcerias externas com a Associação de Pais do Agrupamento. O trabalho efetuado pelo professor bibliotecário e pela sua equipa no acesso à BE, no apoio à pesquisa de informação e na realização de trabalhos dos alunos é fundamental para os alunos (92% -bom) Para os docentes, a professora bibliotecária tem capacidade de liderança, trabalha com os departamentos, docentes e alunos e tem um bom desempenho nível de gestão da BE • A comunicação entre a professora bibliotecária e os diversos órgãos de direção, administração e gestão da escola/do agrupamento, é regular, está consolidada e garante a gestão dos recursos físicos e humanos afetos à BE. • O trabalho da professora bibliotecária com os docentes e com os representantes de outras estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica é feito regularmente para divulgar atividades, articular projetos e assegurar a utilização rentável dos serviços. • A professora bibliotecária preocupa- se com a promoção da leitura e da literacia informática e dinamiza projetos nesse âmbito. • A professora bibliotecária promove a celebração de parcerias, internas ou externas à Escola/ao agrupamento, e potencia as condições do acesso dos utilizadores aos meios existentes. pode ser constantemente melhorado.
  18. 18. Domínio D| Gestão da BE 18 (77,3% muito bom, 22,2% bom ) • A professora bibliotecária considerou como ‘implementado mas a requerer ações para melhoria’ seis dos dez pontos referentes à autoavaliação que realizou . D.2.2 Adequação dos recursos humanos às necessidades de funcionamento da BE na escola/agrupamento A professora bibliotecária realizou, desde a entrada da BE na RBE (2010) formação contínua, certificada ou creditada no âmbito das bibliotecas e das TIC: “Práticas e modelos na autoavaliação das bibliotecas escolares” (3 créditos), "Biblioteca Escolar: desafios no contexto da escola atual" (1 crédito”). “Conferência online de informática educacional” (0,7 créditos) No âmbito da Leitura: “Pequeno Grande C” (0,8 créditos) . Frequentou ainda formação não creditada: - Curso de formação inicial à utilização do Bibliosoft; Frequentou ainda o doutoramento em TIC na • A formação e as competências da professora bibliotecária / coordenadora da equipa da BE são adequadas às funções que desempenha. • A equipa da BE (incluindo os professores colaboradores) é pluridisciplinar. • O elevado número de colaboradores permite um horário de funcionamento alargado • À assistente operacional afeta à BE foram atribuídas mais horas para o desempenho das suas funções. A formação é um processo contínuo e há sempre novas competências a adquirir ou a desenvolver. A equipa da BE tem pouca formação contínua na área das BE, pelo que precisa de ser mais incentivada nesse domínio. O elevado número de colaboradores cria por vezes dificuldades na aplicação de regras e procedimentos e na formação em contexto.
  19. 19. Domínio D| Gestão da BE 19 Educação. A professora bibliotecária coordenadora pertence ao Departamento de Línguas (Português), é coordenadora da equipa da BE há três anos, desde 2010/2011 (ano de entrada em funcionamento da Biblioteca da Escola-sede do agrupamento) . A professora bibliotecária, Vera Monteiro pertence ao 1º Ciclo do Ensino Básico e frequentou a ação de formação “Práticas e modelos na autoavaliação das bibliotecas escolares” (3 créditos); "Biblioteca Escolar: desafios no contexto da escola atual" (1 crédito”). A equipa da BE é constituída por cinco elementos: 3 do subdepartamento de EVT, 1 do subdepartamento de Português e 1 do subdepartamento da educação pré-escolar. Três elementos da equipa estão 9 horas, na BE, um 6 horas, e um 4 horas. Dois dos elementos fazem parte da equipa há três anos, tendo, por isso, experiência relativa ao funcionamento da BE.
  20. 20. Domínio D| Gestão da BE 20 A equipa da BE é coadjuvada por 12 professores colaboradores, num total de 31 horas. A equipa da BE é coadjuvada também por uma assistente operacional com um horário de 5 horas diárias na BE (1 de manhã, 5 à tarde). A professora bibliotecária/coordenadora da equipa da BE presidiu às reuniões , distribuiu tarefas e competências aos seus elementos, partilhou conhecimentos com todos e fomentou a formação em contexto. Quase todos os alunos (92%) consideram que a equipa da BE presta apoio aos utilizadores. O professor bibliotecário e a equipa prestam apoio reconhecido pelos alunos no que diz respeito ao acesso à BE, à pesquisa de informação e à realização de trabalhos, pois metade dos alunos opinou no sentido de que o trabalho é muito bom e 33% bom. Quase todos os docentes (86% ) reconhecem o trabalho da equipa na criação de instrumentos de apoio ao trabalho escolar e
  21. 21. Domínio D| Gestão da BE 21 aos utilizadores, (44% muito bom, 42% bom). A diretora considerou como ‘implementado com sucesso’ os recursos humanos – docentes e não docentes – necessários em número, disponibilidade e competências para o bom funcionamento da BE. A professora bibliotecária considerou como ‘implementado, mas a requerer ações para a melhoria’ a formação aprofundada e a continuação no investimento na melhoria e atualização das suas competências bem como a forma como gere a equipa, fomentando boas relações interpessoais, como cria situações de formação em contexto e como incentiva a equipa a recorrer à autoformação para melhorar o nível das suas competências. D.2.3 Adequação da BE em termos de espaço às necessidades da escola/agrupamento O espaço da BE contempla todas as zonas e áreas definidas pela RBE: - Zona nuclear: área de atendimento, área de leitura informal, área de leitura e trabalho individual e em grupo, área multimédia e de Internet, área audiovisual, área do conto; O espaço da BE contempla uma diversidade de valências que corresponde de forma muito adequada às necessidades da escola e dos utilizadores da BE. • O espaço da BE tem uma área, uma As cadeiras e sofás escolhidos pelo arquiteto, por serem em tecido, tornam-se de limpeza difícil e o seu desgaste é rápido.
  22. 22. Domínio D| Gestão da BE 22 - Arrecadação; - auditório A área da zona nuclear é de 220m2 e a área total dos restantes espaços é de 10 m2 (arrecadação) e auditório (100m2). O número total de lugares sentados na zona nuclear é de 72. O mobiliário abarca as mesas, as cadeiras, as estantes, os armários, os expositores, os arquivos, as secretárias (ver Base de Dados da RBE 2013) A maior parte dos alunos ( 86,3%) afirmaram que a BE é um espaço com área adequada à circulação e à realização dos trabalhos. Todos os docentes consideraram que quer a área, quer a organização do espaço, assim como o mobiliário existente e as condições de acomodação nas deslocações com alunos e são muito boas ou boas. organização e um número de lugares sentados muito adequados às necessidades dos utilizadores. • O mobiliário e o equipamento garantem uma utilização individual e em grupo, permitem uma taxa de ocupação, em simultâneo, de 69 utilizadores e asseguram uma boa qualidade de trabalho. D.2.4 Adequação dos computadores e equipamentos tecnológicos ao trabalho da BE e dos O equipamento informático é constituído por: - 10 computadores fixos do PTE, com ligação à Internet, para os utilizadores; - 1 computador portátil com ligação à Internet, • Em termos de equipamentos informáticos, audiovisuais, fotográficos e de reprodução gráfica a BE está ainda A professora bibliotecária gere e atualiza o blog e plataforma da RBE sozinha.
  23. 23. Domínio D| Gestão da BE 23 utilizadores na escola/agrupamento. através da antena Wireless, para os utilizadores; - 1 computador fixo com ligação à Internet para o atendimento; - 1 antena Wireless; - 1 impressora multifunções. O equipamento fotográfico digital é constituído por 1 máquina fotográfica. O equipamento áudio é constituído por 1 leitor de CD áudio. O equipamento vídeo é constituído por 2 televisores com leitor de vídeo/DVD . As comunicações abrangem rede local, Internet e Internet sem fios (Wireless). A escola / o agrupamento dispõe de plataforma Moodle, estando a BE aí contemplada http://agema.crie.fc.ul.pt/ A BE dispõe de blogue para promoção da leitura e divulgação das atividades http://moinhodasleituras.blogspot.pt/ Os computadores respondem às necessidades de quase todos os alunos (87,8%) e têm permitido a realização dos seus trabalhos aquém do desejável pelo PTE, mas satisfaz os utilizadores, pois é o espaço da escola onde existe maior número de equipamento informático par trabalho individual de docentes e alunos.
  24. 24. Domínio D| Gestão da BE 24 Relativamente aos docentes, 27,8% consideraram como muito bom o número, a atualização e a adequação dos equipamentos tecnológicos da BE, 55,6% como bom e 16,7% razoável. 33,3% dos docentes consideraram como muito bom a disponibilização de recursos e de ferramentas Web para acesso, produção e difusão de informação, 47,2% consideraram bom e 16,7 % razoável. D.3 Gestão da coleção/da informação. Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados D.3.1 Planeamento/ gestão da coleção de acordo com a inventariação das necessidades curriculares e dos utilizadores da escola/agrupamento A Política de desenvolvimento da coleção da BE está ainda em elaboração A BE procede anualmente à avaliação da coleção e toma decisões sobre o desbaste ou a aquisição de novos materiais. A BE solicita anualmente aos coordenadores de departamento sugestões de títulos a adquirir. A BE aplica anualmente as verbas atribuídas O desenvolvimento da coleção da BE é orientado pelos princípios e normas que constam do documento Política de desenvolvimento da coleção, ainda em construção • A direção da escola/do agrupamento disponibiliza alguma verba para • A partilha de recursos com as bibliotecas municipais surge como um aspeto frágil
  25. 25. Domínio D| Gestão da BE 25 pelo agrupamento Relativamente ao desenvolvimento da coleção: O desenvolvimento da coleção faz-se de forma planeada, de acordo com uma avaliação anual da coleção e com os critérios formalizados na Política de desenvolvimento da coleção mas requer acões para a melhoria. O órgão de gestão atribui uma verba para o desenvolvimento da coleção e os fundos documentais são atualizados, pelo menos, anualmente A política de difusão da informação, recorrendo a diferentes meios e aos novos dispositivos facultados pela Web precisa de ser urgentemente desenvolvida bem como a rede de partilha de recursos documentais e de pesquisa/organização de informação. responder às necessidades dos utilizadores e dos currículos. • A informação sobre as novas aquisições é sempre disponibilizada aos utilizadores D.3.2 Adequação dos livros e de outros recursos de informação (no local e online) às necessidades curriculares e aos interesses dos utilizadores na escola/agrupamento. A coleção é constituída, entre outros documentos impressos e não impressos, por: - 5 300 livros registados; - 2 títulos de jornais e 2 revistas; - 10 jogos; • A coleção da BE, de livre acesso, é, em extensão, atual e abrange a diversidade de áreas e de suportes, é adequada ao currículo e às necessidades ou aos interesses dos A integração na coleção de recursos em linha pode ser aumentada e os documentos não impressos estão distribuídos de forma desequilibrada
  26. 26. Domínio D| Gestão da BE 26 Os documentos impressos estão distribuídos, em quantidade e de forma decrescente, pelas seguintes nove áreas do saber estipuladas na Classificação Decimal Universal: - Língua. Linguística. Literatura - Geografia. Biografias. História -Matemática. Ciências Naturais - Ciências Aplicadas -Generalidades - Ciências Sociais -Medicina. Tecnologia. Ciências Aplicadas - Arte. Desporto - Religião Os documentos não impressos estão distribuídos de forma desequilibrada em termos de suporte e abrangem filmes, documentários, música e materiais didáticos. O alunos (90,4%) destacam que os livros e outros documentos são atuais e têm informação com qualidade e consideram a documentação variada, incluindo CD, CD- ROM, DVD e informação on-line (80,8%). As obras de referência: enciclopédias, utilizadores. • A BE recebe um jornal diário, duas revistas mensais e um jornal desportivo duas vezes por semana
  27. 27. Domínio D| Gestão da BE 27 dicionário são consideradas boas pela maioria dos alunos (70,3% ) dos alunos. Quer os jornais quer as revistas satisfazem plenamente metade dos alunos e razoavelmente 39,2%. A literatura (classe mais requisitada) agrada aos alunos (80,8% considera-a boa) e 19, 2% como razoável. Relativamente aos livros de teor informativo, 65,8% dos alunos acham-nos bons e 31,5% razoáveis. Os documentos de apoio ao estudo e que servem de apoio ao estudo satisfazem bem a maior parte dos alunos (68,5%); 26% consideram-nos razoáveis. 50,9% dos alunos afirmaram que o fundo dos CD áudio, DVD e jogos é bom, 46,4% afirmaram que é razoável. A informação organizada acessível através da Internet é vista pelos alunos como boa (72,6%) e razoável por 20,5%. Nos questionários aplicados aos docentes:
  28. 28. Domínio D| Gestão da BE 28 A coleção serve bastante bem (33, 3%) e bem (52,8%) para apoiar as necessidades pessoais de documentação e o trabalho pedagógico com os alunos A coleção é diversificada (44,4% muito bom, 41,7% bom) a nível das áreas temáticas e em suportes, incluindo recursos organizados em linha. A disponibilização de informação relacionada com interesses pessoais / divulgação de iniciativas, satisfaz bastante quase todos os docentes (47,2% muito bom e 41,7 bom). Relativamente à disponibilização de ferramentas web para acesso, produção e difusão da informação, 33, 3 % dos docentes considera-a muito boa, 47, 2 boa e 16,7 % razoável. No questionário de desenvolvimento da coleção: O parâmetro ‘a coleção possui uma extensão, abrangência e qualidade dos recursos de informação adequadas às necessidades da escola / do agrupamento’ , “a coleção é
  29. 29. Domínio D| Gestão da BE 29 equilibrada relativamente às diferentes áreas, disponibilizando um nível de recursos de informação diversificado”, a coleção inclui a documentação relacionada com as áreas curriculares adequadas às necessidades da escola / do agrupamento’ foi considerado como ‘desenvolvido, mas a requerer ações para melhoria’. Encontra-se em desenvolvimento os recursos em linha e a exploração das vantagens e possibilidades do paradigma digital Requer ações de melhoria a atualização dos recursos documentais . D.3.3 Uso da coleção pelos utilizadores da escola/agrupamento A BE organiza sessões de formação de utilizadores no início do ano letivo com recurso a um guião de atividades para todas as turmas do 5º ano. O número total de empréstimos domiciliários e para a sala de aula foi de 1013 (cf Base de Dados RBE 2013). Nos questionários aplicados aos alunos: Os livros ou outros documentos são • A coleção da BE é muito usada pelos utilizadores no local, em casa, e noutros espaços da escola, através da política de empréstimos domiciliária e para a sala de aula O uso da coleção pelos alunos do 8º e 9º ano é menor, pelo que deve ser incrementado no futuro.
  30. 30. Domínio D| Gestão da BE 30 facilmente encontrados por quase todos os alunos (89,2%). A disponibilização de informação relacionada com o trabalho escolar / currículo é muito boa para metade dos alunos e boa para 38,2 %. No questionário de autoavaliação do professor bibliotecário, a professora bibliotecária declarou como ‘implementado com sucesso’ o parâmetro ‘cria condições de acesso aos recursos e desenvolve estratégias de acompanhamento e de formação aos utilizadores’. A professora bibliotecária considera que a criação condições de igualdade no acesso e o impacto desses serviços a todo o agrupamento precisa de ser melhorado. D.3.4 Organização da informação. Informatização da coleção O tratamento da coleção da BE obedece a procedimentos normalizados que estão contemplados no manual de procedimentos elaborado pelas professoras bibliotecárias de acordo com as orientações da RBE A catalogação, classificação e indexação da A coleção da BE está bem organizada e permite a recuperação de documentos de forma rápida. A coleção está maioritariamente registada e cotada O catálogo precisa de ser urgentemente desenvolvido
  31. 31. Domínio D| Gestão da BE 31 coleção da BE são asseguradas pelas professoras bibliotecárias e feitas de acordo com as Normas Portuguesas de Catalogação, a Classificação Universal Decimal e o Cabeçalho de Assuntos. A catalogação automatizada recorre ao software Bibliobase. O registo da coleção está 90% tratado, a classificação entre 51 e 75% e a catalogação e indexação automatizada estão tratadas entre 0 e 25% (cf Base de Dados RBE 2013). Não existe catálogo automatizado. Verifica-se que a organização da informação segundo um sistema de classificação normalizado está em desenvolvimento, mas o catálogo e a sua acessibilidade em linha precisa de ser desenvolvido. Relativamente aos parâmetros: o catálogo está totalmente informatizado e colocado à disposição dos utilizadores para pesquisa da informação e o catálogo pode ser acedido em linha, foram considerados como a precisar de desenvolvimento urgente.
  32. 32. Domínio D| Gestão da BE 32 D.3.5 Difusão da informação A BE divulga as novas aquisições feitas para reforço e atualização da coleção em placares apelativos no átrio da escola. A BE concebe atividades à volta da promoção dos livros ao longo de todo o ano letivo. Também os divulga via blogue das Bibliotecas do Agrupamento. Nos questionários aplicados aos alunos: A divulgação dos materiais existentes e das atividades chega a quase todos os alunos (89,2%). A BE divulga regularmente a sua coleção e recorre para isso a uma diversidade de meios de difusão. Como já foi referido no parâmetro D.2.4, o facto de ser apenas a PB a gerir e “alimentar” o blog e plataforma da RBE, a difusão da informação online é condicionada
  33. 33. Domínio D| Gestão da BE 33 Domínio Selecionado para avaliação – Quadro Síntese Motivo da escolha do domínio O Domínio D. do Modelo de autoavaliação da biblioteca escolar é aquele que se afigura como a base estrutural na qual assentam todas as valências da biblioteca. Sem uma boa gestão e organização dos recursos físicos (espaços, mobiliário, equipamentos, fundos documentais), humanos (professores bibliotecários, equipa de docentes, professores colaboradores, assistentes operacionais) e teóricos (documentos reguladores e normativos da biblioteca, da escola e do agrupamento), os restantes domínios de autoavaliação deste serviço técnico-pedagógico poderão ficar algo comprometidos. A mudança das instalações da escola EB 2,3 Moinhos da Arroja para o novo complexo escolar Isabel de Portugal permitiu a criação de um espaço agradável e amplo onde é possível a aplicação criteriosa das orientações do Gabinete da RBE no âmbito da gestão. Em reunião de Coordenação das Professoras Bibliotecárias do Agrupamento de Escolas Moinhos da Arroja, o domínio escolhido foi o D, Gestão da Biblioteca Escolar, sendo aplicado em todas as Bibliotecas Escolares do Agrupamento em avaliação. A escolha das Professoras Bibliotecárias incidiu no domínio D, Gestão da Biblioteca Escolar, por considerarem esta área prioritária na ação da BE no processo educativo.
  34. 34. Domínio D| Gestão da BE 34 Indicador Nível obtido Ações para a melhoria Observações D1 Aumentar o fundo documental, nomeadamente em suporte digital. Investir na circulação da informação Aumentar as ações com vista à partilha, discussão e aprovação da missão e objetivos da BE nos órgãos de administração e gestão Promover ainda mais a intervenção dos pais nas atividades da BE, alertando-os para a importância da sua colaboração no desenvolvimento de competências nos seus educandos D2 Incrementar o desenvolvimento de competências digitais e da literacia da informação junto dos docentes e dos alunos; Aumentar a comunicação entre a professora bibliotecária e os diversos órgãos de direção, administração e gestão do agrupamento, de forma a garantir a gestão profícua dos recursos físicos e humanos. D3 Aumentar a partilha de recursos com as bibliotecas municipais e outras bibliotecas do Agrupamento Concretizar o catálogo online para que a coleção seja acessível a todos. Fazer assinaturas digitais de jornais e revistas para que todos os utilizadores das BE do agrupamento tenham acesso à leitura de jornais e revistas
  35. 35. Domínio D| Gestão da BE 35 SECÇÃO B Recomenda-se que cada biblioteca escolar realize um processo de análise da sua ação. Para isso, utilize a estrutura do Modelo de Autoavaliação da Biblioteca Escolar.
  36. 36. Domínio D| Gestão da BE 36 A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular Subdomínio Relatório de Avaliação Evidências que fundamentam o relatório Ações para melhoria A.1 Articulação curricular da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica e os docentes A PB coordenadora tem assento no Conselho Pedagógico e realizou um trabalho positivo no âmbito da divulgação da BE, para a existência de um trabalho colaborativo entre a BE e o currículo. A PB realizou, ao longo do ano letivo, reuniões de trabalho, para planificação e articulação de atividades, com alguns professores da maior parte dos Departamentos. A PB esteve presente na maior parte nas reuniões de subdepartamento de Português para divulgação de concursos, proposta e organização de atividades; Visitas guiadas das turmas de 5º ano à Biblioteca. Nessas visitas foram explicados o funcionamento da Biblioteca, as regras, as atividades realizáveis e como procurar livros Bibliopaper, para os 8º e 9º anos; A BE desenvolveu, ao longo do ano letivo, Atas das reuniões de coordenação de ano e conselho geral de docentes; Planificações das atividades; Cartazes de divulgação das atividades; Registos das atividades; Relatórios de avaliação de atividade; PAA; Blog e facebook da BE; Promover uma maior participação efetiva dos professores na preparação de atividades da BE; Incentivar os docentes à parceria com a BE para o ensino de diferentes conteúdos programáticos;
  37. 37. Domínio D| Gestão da BE 37 várias exposições: com trabalhos realizados nos Ateliês do Conto; sobre as autoras que visitaram a escola: Teresa Duarte Reis e Alexandre Honrado Organização, com o departamento de Ciências Experimentais, do Dia Mundial da Ciência Comemoração do Halloween em articulação com o subdepartamento de Inglês; Hora do Conto com teatro de fantoches: leitura e exploração da obra “Nunca na vida comerei tomate” no JI da Dr. João Santos e para os meninos do JI da EB1/JI Porto Pinheiro Hora do Conto “Burros” para a turma do 5º ano do PCA, tendo como objetivos o desenvolvimento atenção, da expressão oral e do espírito crítico. Hora do Conto “João Ar Puro no País do Fumo” e proposta de atividade de escrita para os alunos do 5º B, 5ºD, 5ºC e 6ºA, tendo como objetivos o desenvolvimento das competências nucleares de LP, de CN, o espírito crítico e a
  38. 38. Domínio D| Gestão da BE 38 criatividade. Hora do Conto “5 de outubro, Viva a República” para as turmas do 9º ano, tendo como objetivos o desenvolvimento das competências nucleares de História e o espírito crítico. Hora do Conto “Burros” para a turma do 5º E, na aula de Formação para a Cidadania-tema educação sexual: promoção da reflexão e debate sobre o relacionamento entre pares, os problemas entre adolescentes e pais. A importância da tolerância e da expressão das emoções. Hora do Conto “Lendas do Mar” de José Jorge Letria para as turmas do 5ºB, 5ºE e 6ºC, tendo como objetivos o desenvolvimento das competências nucleares de Português e o desenvolvimento de atividades sobre o Mar. Articulação com o subdepartamento de Português (5ºB e 6ºC) e de Ciências Naturais (6ºC): redação e ilustração de uma notícia tendo como tema o mar (6ºC), desenho criativo tendo por base uma sequência da
  39. 39. Domínio D| Gestão da BE 39 lenda lida (5ºB) e construção de uma animal marinho com a respetiva ficha técnica (5ºE) Aula de Educação Sexual para o 7ºC: visionamento de um vídeo sobre o papel da mulher e do homem. Debate e sugestões de leitura. Dinamização de atividades para o Dia Escolar da Não Violência e Paz: exposição no átrio sobre Prémios Nobel da Paz e frases significativas sobre a Paz Organização/ dinamização de sessões de formação e informação para a comemoração do Dia da Internet Mais Segura: "Liga-te, mas com respeitinho…” Turmas abrangidas: 5ºC, 5ºE,5ºG, 6ºA,6ºF, 7ºB, 7ºE, 7ºC, 8ºD, 8ºE, 9ºB Organização/ dinamização de atividades para a comemoração do Dia Internacional da Mulher em articulação com o subdepartamento de Ciências Naturais : desafio (elaboração de um(a) frase, poema, quadra, verso ou outro tipo de trabalho original em homenagem à mulher). Decoração de um placard com
  40. 40. Domínio D| Gestão da BE 40 poemas e frases sobre a mulher. Comemoração do Dia dos Namorados: decoração de um placard sobre os afetos, disponibilização de impressos e colocação dos mesmos, numa caixa reservada para o efeito, na BE Divulgação de uma atividade de reflexão: fotografia de escritores e frases para associar “Quem disse o quê?” Organização da visita de estudo ao Medialab em colaboração com a coordenadora do Departamento de Línguas para os alunos do 7ºA, 7ºC e 8ºA . Desenvolvimento do projeto: monitores da BE, também em parceria com a Educação Especial. A Semana da leitura contemplou atividades dinamizadas pela BE que abrangeram toda a comunidade educativa do agrupamento, alunos, professores e contou ainda com a participação de pais e encarregados de educação na atividade designada por Quem conta um conto e no concurso de Storyboxes (v. programa da Semana da Leitura).
  41. 41. Domínio D| Gestão da BE 41 Organizaram-se sessões com a escritora Teresa Duarte Reis e com o escritor Alexandre Honrado inseridas na Semana da Leitura e sessões com o contador de histórias do “Mundo Brilhante” (alunos do 7º e 8º anos): Participação no Dia do Agrupamento: abertura da BE à comunidade e dinamização de atividades para alunos e pais/encarregados de educação, incluindo uma sessão com a escritora Isabel Parreira para os meninos de um dos JI do Agrupamento A BE serviu de palco a exposições de vários subdepartamentos (EV, EVT, Inglês, Francês, Ciências Experimentais..) A BE foi rentabilizada, de forma autónoma, pelos docentes no âmbito das suas aulas e de aulas de Apoio Pedagógico Acrescido A BE foi rentabilizada pelos docentes de educação especial quer de forma autónoma quer em parceria, nomeadamente no desenvolvimento de currículo alternativo
  42. 42. Domínio D| Gestão da BE 42 A.2. Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital. O plano da BE prevê a formação de utilizadores, nomeadamente aos 5º anos, com os diretores de turma, sendo distribuído um Guião do Utilizador e uma ficha de atividades A BE elaborou um guião de pesquisa da informação a ser usado pelos docentes de toda a escola Colaboração com o responsável pelo equipamento informático de forma a garantir o bom estado/ funcionamento dos equipamentos informáticos e do software da Biblioteca. Atualização/divulgação de atividades no blog http://moinhodasleituras.blogspot.com/ e no facebook da BE A BE produziu e alimenta o marcador social Diigo http://www.diigo.com/user/Bemoinhos a fim de promover a utilização de recursos educativos digitais de qualidade. Atividades TIC: Participação no concurso “7 dias, 7 dicas” promovido pela Seguranet . PAA Atas das reuniões Promover no inicio do próximo ano letivo, uma nova formação de utilizadores para professores e alunos, de modo a que a BE seja um recurso onde os docentes se movem de forma autónoma; Estabelecer um plano articulado e progressivo para o desenvolvimento das TIC;
  43. 43. Domínio D| Gestão da BE 43 B-Leitura e literacias. Subdomínio Relatório de Avaliação Evidências que fundamentam o relatório Ações para melhoria B.1. Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura A BE apoiou os alunos nas suas atividades de ocupação dos tempos livres, nomeadamente à hora de almoço; A BE está organizada de modo a proporcionar a utilização individual e em pequenos grupos . A PB acompanhou e apoiou diariamente os alunos nas atividades de pesquisa, fomentando metodologias de pesquisa adequadas, em vários suportes; Ocupação dos tempos livres de alunos com o desempenho de tarefas de Monitores. Dinamização, com os docentes de Português do 2º ciclo, do concurso de • Blog da BE em: http://moinhodasleituras.blogspot.pt/ Facebook da BE em: https://pt- pt.facebook.com/be.moinhodasleit uras Exposição de trabalhos no espaço da BE; Projetos de Turma; Registos sobre a preparação, o desenvolvimento e avaliação das atividades. Reforçar a articulação com as áreas de estudo acompanhado e de apoio ao estudo, produzindo materiais de apoio; Rentabilizar as iniciativas programadas partilhando-as com outras escolas; Solicitar uma maior colaboração dos EE e da comunidade educativa na organização e financiamento de eventos;
  44. 44. Domínio D| Gestão da BE 44 Storyboxes. Hora do Conto com teatro de fantoches: leitura e exploração da obra “Nunca na vida comerei tomate” no JI da Dr. João Santos e para os meninos do JI da EB1/JI Porto Pinheiro; Hora do Conto e ateliê “Burros” para a turma do 5º ano do PCA, tendo como objetivos o desenvolvimento atenção, da expressão oral e do espírito crítico; Hora do Conto e ateliê “João Ar Puro no País do Fumo” com proposta de atividade de escrita, tendo como objetivos o desenvolvimento das competências nucleares de Português, de CN, o espírito crítico e a criatividade; Hora do Conto “5 de outubro, Viva a República” para as turmas do 9º ano, tendo como objetivos o desenvolvimento das competências nucleares de História e o espírito crítico; Hora do Conto “Burros” para a turma Materiais produzidos para o desenvolvimento das atividades.
  45. 45. Domínio D| Gestão da BE 45 do 5º E, na aula de Formação para a Cidadania-tema educação sexual: promoção da reflexão e debate sobre o relacionamento entre pares, os problemas entre adolescentes e pais. A importância da tolerância e da expressão das emoções; Hora do Conto “Lendas do Mar” de José Jorge Letria, tendo como objetivos o desenvolvimento das competências nucleares de Português e o desenvolvimento de atividades sobre o Mar; Articulação com o subdepartamento de Português (5ºB e 6ºC) e de Ciências Naturais (6ºC): redação e ilustração de uma notícia tendo como tema o mar (6ºC), desenho criativo tendo por base uma sequência da lenda lida (5ºB) e construção de uma animal marinho com a respetiva ficha técnica (5ºE); Aula de Educação Sexual para o 7ºC: visionamento de um vídeo sobre o
  46. 46. Domínio D| Gestão da BE 46 papel da mulher e do homem. Debate e sugestões de leitura. Leitura Digital – durante as atividades de “Internet Mais Segura : os Direitos e os Deveres na Internet” da BE foi abordada e explorada a temática da leitura digital, também disponível nas BE´s; Organização/ dinamização de atividades para a comemoração do Dia Internacional da Mulher em articulação com o subdepartamento de Ciências Naturais : desafio (elaboração de um(a) frase, poema, quadra, verso ou outro tipo de trabalho original em homenagem à mulher). Divulgação de uma atividade de reflexão: fotografia de escritores e frases para associar “Quem disse o quê?”; Organização da visita de estudo ao Medialab (onde os alunos construíram a 1ª página de um jornal) em
  47. 47. Domínio D| Gestão da BE 47 colaboração com a coordenadora do Departamento de Línguas Semana da Leitura, que contemplou atividades dinamizadas pela BE que abrangeram toda a comunidade educativa do agrupamento, alunos, professores e contou ainda com a participação de pais e encarregados de educação na atividade designada por “Quem conta um conto “ e no concurso de Storyboxes (v. programa da Semana da Leitura); Elaboração de diplomas e oferta de livros para os alunos vencedores, menções honrosas e os que participaram no concurso das Storyboxes; Contacto com editoras e escritores para deslocação destes à escola e dinamização de sessões para os alunos: sessões com a escritora Teresa Duarte Reis e com o escritor Alexandre Honrado inseridas na Semana da
  48. 48. Domínio D| Gestão da BE 48 Leitura. Sessões com as escritoras Sara Rodrigues e Manuela Ribeiro (nas BEML e BEPP) Organização de sessões com o contador de histórias do “Mundo Brilhante” para todas turmas da EB1 Manuel Coco, EB1/JI Porto Pinheiro, JI Dr. João Santos e EB 2,3 Moinhos da Arroja; Participação no Dia do Agrupamento: abertura da BE à comunidade e dinamização de atividades para alunos e pais/encarregados de educação, incluindo uma sessão com a escritora Isabel Parreira para os meninos de um dos JI do Agrupamento; Bibliopaper – atividade lúdica realizada no âmbito do Dia da BE com todas as turmas de 5ºano; Apoio aos alunos no seu projeto leitor, através do empréstimo domiciliário; Preparação das atividades para a Semana da Leitura;
  49. 49. Domínio D| Gestão da BE 49 Divulgação das novidades no átrio principal da escola ; Planificação, com a presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento, da palestra “Filhos que leem, filhos felizes”, promovida pelo Dr. Alfredo Leite, sobre leitura e literacia para todos os pais e encarregados de educação do agrupamento; B.2. Integração da BE nas estratégias e programas de leitura Cooperação com os professores no desenvolvimento do projeto do PNL; Articulação com os professores na construção de estratégias e atividades de promoção da leitura e da literacia leitora; Construção de sequências didáticas para a leitura orientada de obras; Organização da visita de estudo ao Medialab; A BE desenvolveu projetos com a comunidade educativa: Plano Anual de Atividades; Planificação das atividades; Cartazes de Divulgação das atividades. Blog e facebook da BE; Registo de contactos com várias instituições; Convites à Comunidade para participarem na Semana da Leitura Solicitar uma maior colaboração dos EE e da comunidade educativa na participação, organização e financiamento de eventos; Organizar visitas da BE à BMDD; Reforçar as parcerias estabelecidas. Realizar parcerias com outras escolas e agrupamentos.
  50. 50. Domínio D| Gestão da BE 50 Semana da Leitura; Dia do Agrupamento B.3. Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos no âmbito da leitura e da literacia Apoio à seleção e requisição de obras (pelos alunos e pelos docentes para leitura domiciliária) Apoio à seleção e requisição de obras para leitura em contexto de sala de aula O número total de empréstimos domiciliários e para a sala de aula foi de 1013 (cf Base de Dados RBE 2013). C. Projectos, Parcerias e Atividades Livres e de Abertura à Comunidade Subdomínio Relatório de Avaliação Evidências que fundamentam o relatório Ações para melhoria C.1. Apoio a atividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular A BE apoiou os alunos nas suas atividades de ocupação dos tempos livres, nomeadamente à hora de almoço; A BE está organizada de modo a proporcionar a utilização individual e em Horário da BE; Plano Anual de Atividades; Planificação das atividades; Fotos das atividades Inquéritos e entrevistas aos Alargar o horário da BE durante os intervalos dos alunos, com a colaboração de todos os docentes;
  51. 51. Domínio D| Gestão da BE 51 pequenos grupos . A PB acompanhou e apoiou diariamente os alunos nas atividades de pesquisa, fomentando metodologias de pesquisa adequadas, em vários suportes; Ocupação dos tempos livres de alunos com o desempenho de tarefas de Monitores. A BE organizou/ promoveu workshops para docentes e EE. Dinamização, com os docentes de Português do 2º ciclo, do concurso de Storyboxes. Organização, com o subdepartamento de Ciências Sociais, de uma exposição sobre o Dia escolar da Não Violência e da Paz. A BE realizou atividades livres de carácter lúdico e cultural e comemorou datas de interesse cultural através de exposições, ateliês, produção de textos ou poemas. Comemoração de efemérides; monitores e respetivo horário Cartazes de Divulgação das atividades. Blog e facebook da BE; Reforçar a articulação com as áreas de estudo acompanhado e de apoio ao estudo, produzindo materiais de apoio; Rentabilizar as iniciativas programadas partilhando-as com outras escolas; Solicitar uma maior colaboração dos EE e da comunidade educativa na organização e financiamento de eventos;
  52. 52. Domínio D| Gestão da BE 52 C.2. Projetos e parcerias Organização da visita de estudo ao Medialab em colaboração com a coordenadora do subdepartamento de Português A BE desenvolveu projetos com a comunidade educativa: Semana da Leitura; Dia do Agrupamento A PB participou em todas as reuniões de trabalho ou formação agendadas pela coordenação local da RBE; A PB fez formação na área das BE’s e das TIC As exposições que se sucederam ao longo do ano, no espaço da BE, revelam que a BE é um espaço aberto e recetivo à parceria e escolhido pelos docentes Plano Anual de Atividades; Planificação das atividades; Cartazes de Divulgação das atividades. Blog e facebook da BE; Registo de contactos com várias instituições; Convites à Comunidade para participarem: na Semana da Leitura Certificados de presença das reuniões da RBE e das formações realizadas; Solicitar uma maior colaboração dos EE e da comunidade educativa na participação, organização e financiamento de eventos; Organizar visitas da BE à BMDD; Reforçar as parcerias estabelecidas. Realizar parcerias com outras escolas e agrupamentos. Observações:
  53. 53. Domínio D| Gestão da BE 53 SECÇÃO C Quadro Síntese dos Resultados da avaliação
  54. 54. Domínio D| Gestão da BE 54 Autoavaliação – Síntese Global Domínios de funcionamento Ano de incidência da autoavaliação Nível obtido Ações para melhoria Data de apresentação ao Conselho Pedagógico. Recomendações do Conselho Pedagógico Domínio A Domínio B 2012 • Aumentar o fundo documental, nomeadamente em suporte digital. • Promover ainda mais a intervenção dos pais nas atividades da BE, alertando-os para a importância da sua colaboração no desenvolvimento de competências de leitura e literacia nos seus educandos. • Investir na circulação da informação • Reforçar o trabalho articulado • Alargar a divulgação das atividades desenvolvidas na BE. • Promover a participação dos docentes e alunos em concursos que envolvam ambientes digitais. • Promover mais atividades direcionadas para o 3º ciclo. • Solicitar a colaboração dos docentes nos ambientes digitais (diigo, blogue, facebook, …) • Organizar e divulgar workshops sobre a leitura, literacia e o papel da BE para docentes e pais • Promover de forma contínua o diálogo com os professores e departamentos curriculares no sentido de integrar a BE e os seus recursos nas suas funções docentes relacionadas com o desenvolvimento de competências de leitura
  55. 55. Domínio D| Gestão da BE 55 • Aumentar os instrumentos de recolha da informação • Desenvolver estratégias para a utilização da informação em diferentes suportes. • Alargar as atividades de modo a abranger um maior número de turmas • Promover/ divulgar a valorização da biblioteca na ocupação dos tempos livres e o desenvolvimento de hábitos de leitura, procurando o envolvimento de toda a comunidade educativa Domínio C Domínio D 2013 • Operacionalizar hábitos de articulação/planificação /desenvolvimento de atividades com departamentos curriculares e demais estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica e docentes; • Elaborar um plano de marketing mais agressivo que acentue e reforce o valor da BE e as possibilidades e as mais-valias que faculta, nomeadamente junto dos alunos dos 8º e 9º anos; • Continuar a recorrer a diferentes meios e ambientes incluindo aqueles que faculta a WEB 2.0 para promover os recursos da BE e as atividades que realiza; • Procurar, junto da direção, o alargamento do horário da assistente operacional na BE e tentar manter os colaboradores mais experientes de modo a responder às necessidades da BE; • Identificar sucessos e insuficiências e problemáticas, partilhando-as com o órgãos de administração/ gestão e com a escola; • Aprofundar os conhecimentos pessoais (professor bibliotecário e equipa) através de formação académica ou contínua e motivar a equipa para a formação;
  56. 56. Domínio D| Gestão da BE 56 • Concretizar o catálogo online para que a coleção seja acessível a todos. • Difundir a informação e a desenvolver a partilha de recursos • Terminar a política de desenvolvimento da coleção. Observações:
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×