Your SlideShare is downloading. ×
Educação Sexual na Adolescência
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Educação Sexual na Adolescência

27,096
views

Published on

Published in: Health & Medicine

0 Comments
8 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
27,096
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
602
Comments
0
Likes
8
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Sexualidade 8º D Grupo Nº3
  • 2. Introdução
    • Escolhemos este tema porque pensamos que a sexualidade é um tema que deve ser mais desenvolvido de forma cuidadosa pois achamos que se trata de um tema delicado e que deve ser esclarecido em locais como na escola.
  • 3. A sexualidade
    • A sexualidade é que nos faz sentir biopsicossocialmente mulheres e homens. Na relação amorosa a sexualidade é uma forma de expressão física do nosso amor e reforça a relação amorosa.
    • No desejo e no prazer a sexualidade é responsável por desejos extremamente intensos e um prazer muito grande acompanha habitualmente os pensamentos e actividades sexuais.
  • 4. Aspectos positivos
    • A sexualidade pode:
    • - ser vivida íntegra numa relação afectiva, numa forma responsável, partilhada, em igualdade;
    • Cimentar uma relação estável, permanente, institucionalizada como no casamento;
    • Conduzir à constituição de uma família e ao nascimento de filhos;
    • Contribuir para o bem-estar e amadurecimento psico-afectivo.
  • 5. Aspecto negativos
    • A sexualidade também pode:
    • Ser vivida apenas como uma procura de prazer à custa dos outro:
    • na violação, na prostituição, na pedofilia, nas relações forçadas, mesmo dentro do casamento, nas relações vividas duma forma egoísta, procurando ter prazer e não procurando dar prazer.
    • Ser utilizada na exploração comercial do desejo e prazer:
    • na publicidade, na pornografia
  • 6. Incesto
    • As crianças são muitas vezes vítimas de abusos sexuais. Embora não envolvam violência física, as consequências psicológicas podem afectá-las durante toda a vida. Há mais raparigas vítimas de abusos sexuais que rapazes, especialmente em relação ao incesto.
  • 7. Pornografia
    • A pornografia é o material considerado pornográfico é, por vezes, usado por algumas pessoas para viverem imaginariamente certas fantasias que não se podem pôr em prática, seja por impedimentos da sua própria consciência, seja porque as normas sociais não o permitem.
    • Faz-se notar a importância de vivera sexualidade duma forma positiva, com respeito, dignidade e responsabilidade. Sendo assim, não será necessário acrescentar mais nada.
  • 8. Aparelhos reprodutores masculino
    • O aparelho reprodutor masculino é formado por: testículos, epidídimo, canais deferentes, vesículas seminais, próstata, uretra e pénis.
  • 9. Aparelho reprodutor feminino
    • O aparelho reprodutor feminino inclui os seguintes órgãos reprodutores: ovários, trompas de Falópio, útero, colo do útero e vagina.
  • 10. Adolescência
    • A adolescência é a passagem da infância e da família da infância ao mundo dos adultos e de todas as problemáticas que envolvem – a separação da família, dos seus valores e das suas crenças.
  • 11. As alterações da puberdade
    • Nos rapazes:
    • Alargam o peito e os ombros;
    • Desenvolvem os músculos;
    • Aparecem pêlos;
    • Aparece o acne;
    • O pénis fica mais volumoso;
    • Os testículos aumentam;
    • Surgem alterações na voz;
    • Maçã-de-Adão salienta;
    • Surge a primeira ejaculação;
    • As glândulas sudoríparas activam;
    • Produzem odores corporais.
    • Nas raparigas:
    • O corpo cresce muito;
    • As ancas alargam
    • Nádegas e coxas tornam-se mais volumosas;
    • Crescem pelos púbicos;
    • Os órgãos genitais escurecem;
    • Os ovários aumentam de volume;
    • Libertam-se os primeiros óvulos;
    • Ocorre a primeira menstruação;
    • As mamas desenvolvem-se
    • As glândulas sudoríparas activam;
    • Um líquido esbranquiçado surge – Secreções vaginais.
  • 12.
    • Estas mudanças desencadeiam alterações no humor dos adolescentes, manifestando sentimentos em diferentes contextos:
    • Com a família;
    • Com os professores;
    • Com os amigos.
  • 13. Quais as Doenças Sexualmente Transmissíveis que existem?
    • Sífilis:
    • A sífilis é uma doença que tem consequências em todo o organismo. Cerca de três semanas após o contacto sexual com uma pessoa infectada, surge uma ferida não dolorosa, localizada nos órgãos genitais, na, conforme o tipo da relação sexual infectante. Na mulher, esta ferida ou ulceração pode localizar-se na vagina ou no colo do útero e, por isso, não é visível.
  • 14. Sida
    • A Síndroma da Imunodeficiência Adquirida (SIDA) é uma Doença Sexualmente Transmissível (DST). Este vírus ataca as células responsáveis pela protecção do corpo a infecções destruindo o sistema imunológico. É esta falta de protecção que leva à morte devido a doenças oportunistas.
  • 15. Como se transmite ?
    • O VIH pode ser transmitido pelo sangue, sémen e outros fluidos humanos. Normalmente a via de transmissão é o sexo anal ou vaginal e a partilha de utensílios infectados com sangue. Também é possível o contágio durante o sexo oral.
  • 16. Aborto
    • Um aborto ou interrupção da gravidez é a remoção ou expulsão prematura de um embrião ou feto do útero, resultando na sua morte ou sendo por esta causada. Isto pode ocorrer de forma espontânea ou artificial, provocando-se o fim da gestação, e consequentemente o fim da vida do feto, mediante técnicas médicas, cirúrgicas entre outras.
  • 17. Aborto em Portugal
    • O aborto em Portugal, também denominado interrupção voluntária da gravidez, é permitido com o consentimento da mulher grávida (por princípio) quando realizado por um médico em estabelecimento de saúde autorizado em determinadas situações.
    • Permitida até às dez semanas de gestação a pedido da grávida.
  • 18. Métodos Contraceptivos
    • Existem alguns métodos Contraceptivos que servem para prevenir doenças e para impedir de engravidar. Exemplo:
    • A Pílula que contém hormónios que evitam a libertação do óvulo;
    • O preservativo que é uma fina capa de látex, usada no pénis ou na vagina, onde os espermatozóides ficam retidos;
    • O diafragma que é um anel flexível, coberto por uma membrana de borracha fina, que a mulher deve colocar na vagina, para cobrir o colo do útero. Como uma barreira, ele impede a entrada dos espermatozóides;
    • A laqueação que é feita através de uma cirurgia, que bloqueia as trompas de Falópio. De desse modo o espermatozóide é impedido de chegar ao óvulo;
      • A espérmicida que mata ou imobiliza os espermatozóides, impedindo a entrada destes no colo do uterino;
      • Entre outros…
  • 19. Glossário
    • Bissexual - Pessoa que é sexualmente atraído tanto por homens como por mulheres.
    • Homossexual - Pessoa que é sexualmente atraído por pessoas do mesmo sexo.
    • Heterossexual - Pessoa que é sexualmente atraído por pessoas do sexo oposto.
    • Transexual – Pessoa que muda de sexo, não querendo dizer que esta pessoa é homossexual.
  • 20. Bibliografia
    • Internet:
    • www.wikipedia.com
    • Livros:
    • A educação sexual na escola (Estampa)‏
    • Educação sexual só para jovens (Texto Editora)‏
    • Educação sexual contextos de sexualidade e adolescência (ASA)
    • Enciclopédia da sexualidade 1-sexualidade evolotiva 2-sociedade e sexo (Oceano-Liarte)‏
  • 21. Conclusão
    • Achamos este trabalho interessante e educativo. Achamos que nas escolas e em sítios públicos também deveria existir mais informação sobre a sexualidade e outro assuntos.
  • 22.
      • Trabalho realizado por:
      • Ana Dias Nº2
      • Catarina Baião Nº9
      • Diana Dias Nº10
      • João Rodrigues Nº12
      • Katlene Simone Nº27