A Radiação Solar:
- Factores Explicativos e a sua Variação Espacial

Trabalho Realizado por:
Ana Patrícia Martins, Nº1
Ano...
Introdu

Este trabalho foi proposto pelo
professor de geografia, com o objectivo
de melhorar o aproveitamento dos
alunos.
...
Radiação Solar: Factores Explicativos e a sua
Página 1
Variação Espacial
A radiação solar é a quantidade de energia, sob a...
Terra. A quantidade de energia solar recebida à superfície da Terra varia de lugar para
lugar, havendo, então, uma variaçã...
U

Camada de ozono

Fig. 2 – A estrutura vertical da atmosfera

A pressão atmosférica corresponde à força resultante da co...
Os processos atmosféricos que explicam perda
da radiação solar são a absorção, a reflexão e a
difusão.
Na

absorção

estra...
Fig. 4 – Albedo (Mundo)

- A Radiação Terrestre e o Equilíbrio Térmico:
Página 5
Fig. 5 – Tipos de Radiações e suas acções

Como vemos nesta imagem, existe a radiação solar global (a que atinge a superfí...
Fig. 6 – Efeito de Estufa

É uma função natural da atmosfera que evita a perda de calor para as altas
camadas da atmosfera...
Fig. 7 – Variação da temperatura

A variação da radiação solar à superfície depende de vários factores, como:

Exposição g...
soalheira), enquanto as vertentes expostas para norte recebem radiação solar por
períodos de tempo mais curtos, aumentando...
A latitude faz variar a radiação solar, devido ao ângulo de incidência (quanto maior
a obliquidade dos raios solares, meno...
Conclusão

Página 11

Neste trabalho abordei o assunto ―A radiação solar: factores explicativos e a sua
variação espacial‖...
Bibliografia

Página 12

Ajuda para a introdução e conclusão:
-http://www.slideshare.net/BiblioEscolarOurique/como-redigir...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial

7,905

Published on

ESSS
Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial

A radiação solar: factores explicativos e a sua variação espacial

Página 3
- A estrutura vertical da atmosfera

Página 4
- Factores que explicam a perda de radiação solar

Página 5
- Albedo

Página 6
- A radiação terrestre e o equilíbrio térmico

Página 7
- Efeito de estuf
Página 8
. Causas e consequências dos factores explicativos da variação da temperatura

Página 9
- Exposição gráfica das vertentes e Relevo e a sua disposição
- Efeito da Continentalidade

Página 10
- Correntes marítimas
- Latitude

Página 11
- Altitude
Página 12
. Conclusão

Página 13
. Bibliografia

2 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
7,905
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
101
Comments
2
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial

  1. 1. A Radiação Solar: - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial Trabalho Realizado por: Ana Patrícia Martins, Nº1 Ano/Turma: 10ºO Disciplina: Geografia Professor: José Fernando Rodriguez Ano Lectivo: Índice 2012/2013 Página 1 Página 2 Página 8 Página 12 .Introdução .A radiação solar: .Causas e .Conclusão factores consequências dos explicativos e a sua factores explicativos
  2. 2. Introdu Este trabalho foi proposto pelo professor de geografia, com o objectivo de melhorar o aproveitamento dos alunos. O tema escolhido foi ―A radiação Solar: Factores explicativos e a sua variação espacial‖ e os principais
  3. 3. Radiação Solar: Factores Explicativos e a sua Página 1 Variação Espacial A radiação solar é a quantidade de energia, sob a forma de luz e calor, recebida por unidade de uma superfície horizontal. A luz solar propaga-se para o espaço, em todas as direcções e em quantidades de energia elevadíssimas – radiação solar –, mas só uma pequena parte atinge a superfície da
  4. 4. Terra. A quantidade de energia solar recebida à superfície da Terra varia de lugar para lugar, havendo, então, uma variação e uma distribuição desigual desta energia. A radiação solar é um fenómeno de natureza electromagnética, propagando-se segundo um movimento ondulatório. A velocidade da radiação solar é de 300 000 km/s, levando cerca de oito minutos a chegar à Terra. Esta é constituída por radiações simples, referenciadas pelo seu comprimento de onda ou pela sua frequência. Constante Solar – corresponde à quantidade de radiação solar recebida no limite superior da atmosfera, em cada segundo, por centímetro quadrado de uma superfície perpendicular aos raios solares. Ao longo do dia, a temperatura começa a subir a partir do momento em que os primeiros raios de sol chegam á Terra, e, antes desse acontecimento registam-seos valores mais baixos do dia. A radiação solar atinge o seu valor máximo por volta do meio-dia, que é a altura em que os raios solares incidem mais na vertical sobre a superfície terrestre. No entanto, não é a esta hora que se regista a temperatura máxima. Esta ocorre duas a quatro horas depois do valor mais alto da radiação solar ser registado. A Terra demora algum tempo a aquecer, e o máximo de emissão de calor só ocorre algumas horas depois do valor máximo de radiação solar ser atingido. A variação temporal da radiação solar e da temperatura deve-se, num primeiro momento, ao movimento de translação e ao movimento de rotação da Terra. No entanto, a variação espacial da radiação solar e da temperatura é influenciada por factores como a latitude, a altitude, o relevo e a sua disposição, as correntes marítimas e o efeito de continentalidade. Página 2 - A estrutura vertical da atmosfera: Como podemos observar nesta imagem, na atmosfera existe várias camadas, sendo a mais baixa, e mais fria, a troposfera, seguindo-se da estratosfera, passando pela mesosfera e finalizando-se com a termosfera, ou ionosfera, que é onde a temperatura é maior. A camada de ozonoestá situada por volta dos 25/30 kmde altitude e explica o aumento da temperatura no ar envolvente, devido à elevada capacidade de absorção da radiação solar, por parte
  5. 5. U Camada de ozono Fig. 2 – A estrutura vertical da atmosfera A pressão atmosférica corresponde à força resultante da coluna de ar que existe sobre o observador. Devido à força da gravidade o conjunto de partículas da referida coluna de ar exerce uma força sobre o observador, denominada pressão atmosférica (1013 mbar). -Vários factores que explicam a perda de Radiação Solar: Página 3
  6. 6. Os processos atmosféricos que explicam perda da radiação solar são a absorção, a reflexão e a difusão. Na absorção estratosfera, absorve intervém grande o ozono parte da que, na radiação ultravioleta. O vapor de água, o dióxido de carbono, as poeiras e as nuvens são, também, responsáveis pela absorção de uma parte da radiação solar. Uma boa parte da radiação solar perde-se por reflexão,no topo das nuvens e na superfícieterrestre, em particular nas regiões cobertas de gelo(exemplo: albedo). Fig. 3 – Perda de radiação solar E na difusão intervêm os gases e partículas constituintes da atmosfera, dispersando a radiação solar. Embora esta se disperse no espaço exterior, uma parte acaba por atingir, indirectamente, a superfície terrestre — radiação difusa. - Albedo: Página 4 O albedoéa medida da quantidade de radiação solar reflectida por um corpo ou uma superfície, sendo calculado como a razão entreaquantidade de radiação reflectida e a quantidade de radiação recebida por essa mesma superfície e varia em relação à latitude, sendo mais elevado nos polos e baixo sobre a água.
  7. 7. Fig. 4 – Albedo (Mundo) - A Radiação Terrestre e o Equilíbrio Térmico: Página 5
  8. 8. Fig. 5 – Tipos de Radiações e suas acções Como vemos nesta imagem, existe a radiação solar global (a que atinge a superfície da terra), a radiação solar difusa (a que é recebida indirectamente na superfície da Terra), a radiação solar directa (a que incide directamente sobre a superfície da Terra) e a radiação terrestre (a quantidade de energia devolvida pela Terra, sob a forma de radiações de grande comprimento de onda). A radiação difusa, ao atingir o solo, junta-se à radiação solar directa e forma a radiação global, que é então absorvida pela superfície da terra e rapidamente convertida em energia calorifica, sendo posteriormente reenviada para a atmosfera, em igual quantidade à que havia sido recebida, através da radiação terrestre. Deste modo, e tendo em conta que a quantidade de energia recebida à superfície é igual à devolvida para a atmosfera, a Terra encontra-se em equilíbrio térmico e se assim não fosse, o planeta não conseguiria manter uma temperatura média da ordem dos 15ºC, iria antes aquecendo ou arrefecendo constantemente. Assim concluímos que a temperatura é constante porque a Terra perde uma quantidade de energia equivalente à que recebe (a radiação solar é equivalente à radiação terrestre, o que vai realizar o equilíbrio térmico) - Efeito de estufa: Página 6
  9. 9. Fig. 6 – Efeito de Estufa É uma função natural da atmosfera que evita a perda de calor para as altas camadas da atmosfera e o intenso arrefecimento nocturno, porque o vapor de água e o CO2 absorvem, na troposfera, a radiação terrestre, devolvendo à Terra parte da energia que esta reflectiu por um fenómeno de contra-radiação (parte da radiação terrestre que retorna à superfície do planeta) mantendo a temperatura constante. Devido a isso, é praticamente transparente à radiação solar, mas já não à radiação terrestre. Causas e consequências dos factores explicativos da variação da temperatura: Página 7
  10. 10. Fig. 7 – Variação da temperatura A variação da radiação solar à superfície depende de vários factores, como: Exposição geográfica das vertentes/ relevo; Altitude; Latitude; Efeito da continentalidade; Correntes Marítimas. -Exposição gráfica das vertentes/ o Relevo e a sua disposição: Página 8 Exposição geográfica das vertentes: as vertentes voltadas para sul encontram-se mais expostas ao sol e recebem radiação solar durante mais tempo (vertente
  11. 11. soalheira), enquanto as vertentes expostas para norte recebem radiação solar por períodos de tempo mais curtos, aumentando as perdas de energia (vertente umbria). - Efeito da Continentalidade: A influência sobre a proximidade do mar e sobre a nebulosidade (quantidade de céu coberto por nuvens num determinado momento), faz com que as regiões do litoral recebam a radiação solar com menor intensidade, pois as nuvens reflectem e absorvem parte da radiação solar incidente. Assim torna-se importante considerar a insolação (nº de horas de sol descoberto, acima do horizonte). O ar marítimo que afecta o litoral tem a capacidade de amenizar o clima, tornando os Invernos mais suaves e os Verões mais frescos. O oceano tem uma maior imobilidade térmica e por isso, arrefece mais devagar em direcção ao Inverno e aquece com mais dificuldade em direcção ao Verão. O oceano está sempre mais quente do que o continente durante o Inverno e mais frio durante o Verão. Os continentes e os oceanos aquecem e arrefecem de maneira diferente devido ao diferente calor específico. A proximidade de grandes quantidades de água influencia a temperatura. A água demora a aquecer, enquanto os continentes se aquecem rapidamente. Por outro lado, ao contrário dos continentes, a água demora irradiar a energia absorvida. -Correntes marítimas: Página 9 A movimentação contínua das águas oceânicas em função de diferenças dedensidade, gera correntes que se movem de maneira organizada, preservando as suas características físicas. As correntes que circulam dos Pólos para o Equador são frias e as que circulam do Equador para os Pólos são quentes. As suas características influenciam a temperatura (bem como a humidade) das regiões junto ao litoral. As correntes frias condicionam clima ameno e seco e as correntes quentes condicionam clima quente e húmido. - Latitude:
  12. 12. A latitude faz variar a radiação solar, devido ao ângulo de incidência (quanto maior a obliquidade dos raios solares, menor é a quantidade de radiação solar recebida). O facto de a Terra ser esférica contribui para este fenómeno, diminuindo, assim, o ângulo de incidência, porque aumenta a inclinação dos raios solares, o que se traduz numa maior superfície receptora de energia. Concluindo, quanto menor for a latitude, maior é a radiação solar, porque a inclinação dos raios solares é menor. Logo, o sul apresenta uma radiação solar mais elevada que o norte e quanto mais nos afastarmos do Equador, menor é a temperatura. -Altitude: Página 10 O gradiente térmicoé a variação da temperatura com a altitude. Inicia-se na troposfera, e é a variação média da temperatura na vertical e corresponde ao aumento de 6ºC/1000m, de acordo com uma relação inversamente proporcional. A variação da temperatura diminui à medida que a altitude aumenta Quanto mais alto estivermos menor será a temperatura. Isto acontece porque o ar se torna rarefeito, ou seja, a concentração de gases e de humidade é menor, o que vai reduzir a retenção de calornas camadas mais elevadas da atmosfera. Quanto maior a altitude menos intensa será a irradiação. O aumento da altitude provoca um aumento da nebulosidade e uma redução da insolação, o que reduz Página 10 a radiação solar.
  13. 13. Conclusão Página 11 Neste trabalho abordei o assunto ―A radiação solar: factores explicativos e a sua variação espacial‖ e penso que foi realizado com sucesso. Os principais objectivos foram conhecer os factores explicativos da variação da radiação solar, que conclui que é: a exposição geográfica das vertentes e o relevo, a altitude, a latitude, o efeito da continentalidade e as correntes marítimas e conhecer também a sua variação espacial. Penso que estes foram cumpridos. Este trabalho foi muito importante para mim, pois ajudou-me a sintetizar parte da matéria que demos, aperfeiçoando as minhas competências e ficou tudo bastante organizado na minha cabeça.
  14. 14. Bibliografia Página 12 Ajuda para a introdução e conclusão: -http://www.slideshare.net/BiblioEscolarOurique/como-redigir-a-introduo-e-aconcluso-de-um-trabalho-escrito-10140564 Ajuda para o conteúdo informativo do trabalho: -http://essgeografia.blogspot.pt/2011/01/sistema-solar-atmosfera-radiacaosolar.html ; www.resumos.net/files/radiacaosolar.docx - http://www.slideshare.net/Thepatriciamartins12/variao-da-temperatura-geografia; -http://www.slideshare.net/geofixe11/4-variao-da-temperatura-em-portugal ; -PowerPoints enviados pelo professor da disciplina e apontamentos do caderno escolar. Página 13

×