Your SlideShare is downloading. ×
Piaget Online
Piaget Online
Piaget Online
Piaget Online
Piaget Online
Piaget Online
Piaget Online
Piaget Online
Piaget Online
Piaget Online
Piaget Online
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Piaget Online

522

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
522
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Piaget Online : a concepção do designde aprendizagem do core curriculum apartir da utilização do b-learning noensino superiorAutores: José Alberto Lencastre, António Moreira & AngélicaMonteiro Ambientes Virtuais de Aprendizagem Helena Salazar nº 2593
  • 2. Tema abordado O Instituto Piaget criou unidadescurriculares online (UC), estas eramcomuns em diferentes cursos (Psicologia,Educação Básica, Enfermagem…) e dedistintas zonas geográficas ( Almada, Viseu,Gaia…). Estas unidades curricularespassaram para um regime de b-learning,com forte presença online assumidas pordocentes para turmas nacionais,independentemente das escolas ou doscursos a que os estudantes pertenciam. Ambientes Virtuais de Aprendizagem Helena Salazar nº 2593
  • 3. Conceitos importantesreferidos no enquadramentoNo enquadramento os autores referem, sobretudo, que o fato das unidades curriculares estarem presentes em todas a licenciaturas, criou uma oportunidade de constituir comunidades de aprendizagem nacionais, em espaço virtual. Referem também as principais razões para o aumento da modalidade de b- learning. Ambientes Virtuais de Aprendizagem Helena Salazar nº 2593
  • 4. Descrição da experiênciaPara implementar as unidades curriculares no regime b- learning, eles basearam-se na seguinte estrutura: a) Conceção do design de aprendizagem  Tiveram em conta alguns princípios: houve componentes estruturais presentes em todas as UC, tais como: os fóruns «notícias» e «dúvidas», a planificação cuidada e explícita no «Guia Pedagógico Semestral», objetos de aprendizagem multimédia, vídeo de apresentação, Ambientes Virtuais de Aprendizagem regulamento de avaliação das UC. Helena Salazar nº 2593
  • 5. b) Desenvolvimento e implementação da UCFoi elaborado um «Guia Pedagógico Semestral» (conteúdos, estrutura, recursos pedagógicos, sites, atividades a realizar pelos estudantes e os critérios de avaliação).Eram disponibilizados no LMS recursos diversificados.Houve uma preocupação muito grande com a definição de tarefas a realizar pelos estudantes (aprendizagens individuais ou coletivas). Ambientes Virtuais de Aprendizagem Helena Salazar nº 2593
  • 6.  Houve a dinamização das salas de aula virtuais (fóruns) através da comunicação assíncrona (houve preocupação em haver três tipos de padrões comunicacionais: estudante-conteúdo, estudante-docente, estudante-estudante).Privilegiaram os modelos pela resolução de problemas de Jonassen (1999) e de Hannafin, Land & Oliver (1999) designados respetivamente, Constructivist learning Environments e Open Learning Environments e os modelos de Salmon (200) e de Garrison et al (2000). Ambientes Virtuais de Aprendizagem Helena Salazar nº 2593
  • 7. c) Avaliação Compararam-se as notas finais(entre o regime face a face no anoletivo 2008/2009 e regime b-learning no ano letivo 2009/2010). TABELA I. Dados parciais comparativos por ano letivo das classificações finais do 1.º semestre Ambientes Virtuais de Aprendizagem Helena Salazar nº 2593
  • 8. Metodologia adotada A metodologia usada não está explícita no artigo. Contudo, o que é mencionado é que se comparou os dados estatísticos (notas finais). Pediu-se também aos professores para refletirem sobre a metodologia adotada. Ambientes Virtuais de Aprendizagem Helena Salazar nº 2593
  • 9. Resultados alcançadosCompararam os dados estatísticos das notas finais das UC em regime b-learning com as do ano anterior em que o regime adotado foi 100 por cento face a face, a análise sugere que a chave para os resultados obtidos – notas ligeiramente melhores e mais reprovações – é a participação do estudante.Constataram que a metodologia de b-learning é, mais exigente e requer um tipo de competências e disposições que muitos estudantes não estão completamente habituados a desenvolver (o que pode, em alguns casos, ser um obstáculo e gerar resistências). Ambientes Virtuais de Aprendizagem Helena Salazar nº 2593
  • 10. Reconheceram que docente no regime de b-learning, também tem que estar mais disponível e empenhado em relação à metodologia tradicional.Em relação ao processo de estruturação das atividades na UC - bottom up (tarefas que se somam para formar um todo mais complexo) ou top-down (concebem atividades completas e se treinam os estudantes em cada uma das suas componentes) – consideram que a melhor estratégia a adotar depende, sempre, do que os estudantes têm que aprender. Ambientes Virtuais de Aprendizagem Helena Salazar nº 2593
  • 11. Considerações finaisNeste estudo, conclui-se que os LMS(Moodle) permitem reequacionar oprocesso de ensino-aprendizagem.Contudo, esta mudança não deve ser vistaem termos tecnológicos, mas também dementalidade. Esta realidade implicarepensar os papéis do docente e doestudante. Ambientes Virtuais de Aprendizagem Helena Salazar nº 2593

×