Your SlideShare is downloading. ×
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Plano de evangelização - Arquidiocese de Manaus

765

Published on

Plano de Evangelização da Arquidiocese de Manaus (2009). A apresentação foi feita pelo Padre Alcimar durante o I Encontro de Pastorais de nossa paróquia.

Plano de Evangelização da Arquidiocese de Manaus (2009). A apresentação foi feita pelo Padre Alcimar durante o I Encontro de Pastorais de nossa paróquia.

Published in: Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
765
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Arquidiocese de Manaus
  • 2.  Foi elaborado ao longo do ano 2009. Foram constituídas duas equipes Foi um processo em mutirão. Metodologia: ver, julgar e agir Lançamento: 8 de dezembro de 2009 Duração 4 anos. Não é somente um texto para ser aplicado na pastoral. Deve ser estudado, refletido e até mesmo rezado.
  • 3. SOCIEDADE PESSOA COMUNIDADE
  • 4. Não identificada fragmentadaIndividualista imediatista De diferentes culturas Carente em vários aspectos Que vive uma religiosidade aparente
  • 5. A sociedade exige O povo sente a urgênciamaior discernimento, da acolhida e nós leveza e agilidade mantemos, muitas vezes, as portas fechadas Não conseguimos unir forças para Perdemos o primeiro projetos em comum amor nas teias das disputas As vezes somos Dormimos emuma Igreja que se cima das glorias arrasta na passadas mediocridade Temos comunidade que fazem muito mas de forma isolada. Como favorecer a comunhão entre os discípulos para formar verdadeiras comunidades?
  • 6. A família está com um novo rosto. Os laços são múltiplos e de diversa Violência, droga, trafico proveniência. humano, fragilidade na família, agressão à vidaFalta de valores éticos. As novas tecnologiasinfluenciam todos os ambientes Falta de oportunidade de vida digna Os discípulos e as comunidades são chamadas a transformar a sociedade com valores e testemunho crista . Como resgatar a nossa vocação Juventude: estagnada no bairro, profética no contexto de dependente da família, poucas pastoral urbana? possibilidades de projetos de vida mais amplos
  • 7.  Igreja acolhedora e includente = chamados a ser sinais de esperança sendo presença solidaria ao lado das pessoas. Igreja misericordiosa e samaritana = o encontro com a misericórdia deve nos aproximar aos necessitados, deve gerar transformações na vida das pessoas. Igreja Anunciadora = que não tenha medo de proclamar à humanidade que, em Cristo, a salvação é oferecida a todos, sem distinção.
  • 8. Precisamos : Dar mais agilidade às nossas estruturas. Interpretar os sinais dos tempos. Diversificar e descentralizar as nossas atividades. Valorizar os elementos evangélicos presentes nas culturas dos povos da Amazônia. Entrar decididamente num estado permanente de missão.Fazendo assim da Igreja, a casa e a escola de comunhão.
  • 9. Jesus comunica sua Vida e ele mesmo coloca-se a serviço da vida. Atinge o ser humano por inteiro. Transforma as comunidades cristas em poderosos centros de irradiação crista, abertas ao mundo. A opção pelos pobres manifesta-se em gestos visíveis de defesa da vida. Optamos por ser uma Igreja: IRMÃ E AMIGA DA CRIAÇÃO, SOLIDÁRIA DEFENSORA DA VIDA
  • 10.  Evangelizadores que se coloquem a serviço da pessoa promovendo sua libertação integral, humanização e inserção social à luz da experiência com Cristo. Comunidades que saibam valorizar a pluralidade e evangelizar em comunhão, com estruturas ágeis, abertas à missão. Tornando assim as nossas comunidades: centros de irradiação do Reino da vida, comprometidas com a cultura da paz e com o meio ambiente, e capazes de permear a sociedade com os valores cristãos vivendo a profecia no quotidiano.

×