jornal Novos Horizontes agosto de 2013
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

jornal Novos Horizontes agosto de 2013

on

  • 497 views

Jornal Novos Horizontes de agosto de 2013 da Paróquia de Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Jornal Novos Horizontes de agosto de 2013 da Paróquia de Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Statistics

Views

Total Views
497
Views on SlideShare
450
Embed Views
47

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

1 Embed 47

http://paroquianssc.wordpress.com 47

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

jornal Novos Horizontes agosto de 2013 Document Transcript

  • 1. Fundado em Janeiro de 1972 - Ano XLI Nº 497 Agosto de 2013 ACOMPANHE NESTA EDIÇÃO JMJ em números Página 3 Crônica do Mês Centro Social Vocação Página 6 Página 4 Página 8 Página 7 Tempo Paroquial
  • 2. Editorial Pe. Ruaro, mSC AGOSTODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA02 EXPEDIENTEPAROQUIALMissas: Domingos: às 7h, 9h, 18h15 e 20h. Segunda-feira: Missa da Esperança, às 19h15 Quarta-feira: Missa às 19h15 e após, Terço dos Homens Quinta e sexta-feira na Matriz, às 19h15 Todos os sábados, às18h, Missa no Repouso Santa Maria, Rua Japurá, 555. Secretaria Paroquial:Atendimento de segunda a sexta-feira, de 8h às 20h. Sábados, das 8h às 12h. expediente Orientador: Pe. Valentim Menezes, mSC Redatores: Aurenei Walterfang, Carlos Silveira, Carolina Belisário, Cerqueira Lima, Marli Jordão, Diácono Jatobá, Diácono João Walterfang, Ir. Gislene fdz, Sergio de Queiroz, Virgínia Lopes e Luiz Antônio. Fotografia: Anderson Lucena e Pascom Revisão: Maria Clara Fonseca Editoração e Diagramação: Bruno Tortorella Site: http://paroquianssc. wordpress.com E-mail:paroquianssc@gmail. com Anúncio:Secretaria Paroquial Administração: Rua Barão, 807 Praça Seca- Jacarepaguá- RJ Tel.: (21) 2452-5188 e 2464- 1947 Impressão Gráfica:ZM Notícias - Tel: (21) 2669-1515 O estudo da teologia. Quanto ao estudo da teologia, o Concílio fala de “formação teológica integra, harmoniosa e vital”. Destaco a primeira parte do parágrafo 16 da Exortação Apostólica sobre a formação sacerdotal: “As disciplinas teológicas devem ser ensinadas à luz da fé e sob a direção do Magistério da Igreja de modo que os estudantes possam acuradamente haurir da Revelação divina a doutrina católica, nela penetrar profundamente, torná-la alimento da própria vida espiritual, anunciá-la, expô-la e defendê-la no ministério sacerdotal”. Tudo isto, confirma a convicção de que é próprio da fé a relação pessoal daquele que crê com Jesus Cristo na Igreja. Insiste o papa João Paulo II: “A formação teológica é uma obra complexa e, por isso, exigente. Ela deve levar o candidato a possuir uma visão das verdades reveladas por Deus em Jesus Cristo e da experiência da fé da Igreja que seja completa e unitária:(..)” (Exortação Apostólica sobre a formação sacerdotal, 54) Diácono Jatobá Meus amigos, neste mês, excepcionalmente, eu, Pe. Ruaro escrevi o editorial do nosso Jornal Paroquial NovosHorizontes.Ésempreumaalegria poder partilhar com nossos irmãos e irmãs paroquianos minhas reflexões e neste mês de agosto falar sobre Vocação. Agosto abre uma seqüência de meses temáticos que estão intimamente ligados falando sobre a nossa Vocação. De ato agosto, setembro e outubro falam de um mesmo tema: Chamados para viver como Discípulos Missionários de Jesus. A vida é a nossa primeira e fundamental Vocação. Quando compreendemos esse chamado nos dispomos a aprender a viver no relacionamento com os nossos irmãos e irmãs. Aprendemos quando somos capazes de nos abrir ao outro, partilhando aquilo que eu sou e acolhendo aquilo que o outro é. No relacionamento humano, descobrimos os valores da vida: o amor, a amizade, a justiça, etc. Viver é conviver. Por tudo isso, Jesus assume a nossa história humana para nos ensinar a viver. Quando temos os olhos fixos em Jesus, vamos aprendemos a viver com ele e a desenvolver os valores do ser gente. A resposta que damos a Deus a seu chamado à vida manifesta-se na nossa fidelidade aos ensinamentos de Jesus. Ele é o nosso Vocação, chamados para Viver mestre, vamos tornando-nos seus discípulos. O discípulo é aquele que ouve a palavra e coloca em prática. Vamos assumindo a feições de Cristo. Assim, a vida a qual fomos chamados, vai se tornando verdadeiramente humana, pois aprendemos a viver com aquele que se fez verdadeiramente humano: Jesus de Nazaré. Esta vida, a que fomos chamados não pode ser fechada em nós mesmos, tem que ser levada e testemunhada. Aquele que se torna discípulo é também missionário. Não é possível separar. Se ainda não somos missionários é porque ainda não aprendemos a ser discípulos. Por isso que disse no início que os três meses temáticos estão interligados. Falam do mesmo tema somos chamados a viver como Discípulos Missionários de Jesus. Esta é a nossa vocação. Não importa se você faz uma opção especifica em sua vida. O importante é viver a vida, defender a vida, promover a vida e testemunhar vida com dignidade para todos. Agradeço a todos vocês, que durante tanto tempo me ajudaram a crescer e valorizar essa Vocação tão importante. Continuemos unidos, alimentados pelo mesmo pão da palavra e da Eucaristia, para que juntos possamos ser fieis a nossa Vocação. Importância dos estudos de Filosofia e Teologia para a formação e vocação do clero. O Estudo da Filosofia. O ser humano que crê é o mesmo ser humano que pensa e reflete. Não pode haver con- tradição entre as condições humanas do crer e do pensar. É muito conhecida a expressão usada pelo Papa João Paulo II: “A fé e a razão constituem como que duas asas pelas quais o espírito humano se eleva para a contemplação da verdade. Foi Deus quem colocou no coração do homem o desejo da verdade e, em última análise, de O conhecer, para que, con- hecendo-O e amando-O, possa chegar também à verdade plena de si mesmo” A própria história do cristianismo te- stemunha o quanto a Igreja consid- erou e “considera a filosofia uma ajuda indispensável para aprofundar a compreensão da fé e comunicar a verdade do Evangelho a quantos não a conhecem ainda” (Fé e razão, 5). A fé não pode prescindir da razão e do afã de pensar os seus conteúdos. Assim, delineia-se que o ensino da filosofia é de extrema importân- cia para própria leitura da existên- cia humana e da realidade social. Aprofundando a Fé!
  • 3. AGOSToDE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA03 Jesus em suas andanças chega a “Nazaré, sua terra” (6,1). Estamos numa cidade da Galilé- ia, pouco conhecida e considerada desprezível. O povo do lugar conhece de ou- vido suas curas e talvez de vista: escu- ta maravilhado seu ensinamento, mas se nega a tirar as consequências necessárias. Sua imagem do Messias ou do profeta (Dt 18,15) não é compatível com os antecedentes familiares e profissionais de Jesus: Nazaré é uma aldeia sem importância, “De Nazaré pode sair coisa boa?” (Jo 1,46). Não estudou, deu-lhe Deus sabedoria? Suas “mãos” de artesão, agora, são instrumentos de poder. Admiram-se, perguntam, mas, resistem em responder porque tropeçam na humildade. “Como se tornará sábio o que mane- ja o arado...igualmente o artesão...e o ferreiro... igualmente o oleiro?”Assim, Ben Sirac contrapõe o artesanato ao cultivo da sabedoria (Eclesiásti- co 38, 24-39,11). Marcos sem dizer o que Jesus ensinou, ele nota que causa admiração, porque revela “sabedoria” e os ensinamentos veem acompanhados de uma prática de “milagres”. JMJ EM NÚMEROS ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES Jesus, Mestre divino, que chamaste os apóstolos a vos seguirem, continuai a passar pelos nossos caminhos, pelas nossas famílias e pelas nossas escolas, e continuai a repetir o convite a muito de nossos jovens. Dai coragem às pessoas con- vidadas, dai força para que vos sejam fiéis como apóstolos leigos, como sacer- dotes, como religiosos e religiosas, para o bem do povo de Deus e de toda a humanidade. Amém! A paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração vem agradecer a todos os seus paroquianos e moradores da região da Praça Seca pela contribuição incessante para o êxito da Jornada Mundial da JuventudeRio2013, principalmente, em nosso território paroquial. Agradecemos ao trabalho voluntariado de diversas pessoas que empenharam-se na doação e contribuição gratuita. Agradecemos, ainda, as diversas famílias as quais abriram as portas de suas casas para acolher os peregrinos advindos dos mais diversos lugares. Agradecemos, por fim, a você que de alguma forma colaborouparaarealizaçãodessaJMJ.QueDeuslheabençoeerecompense. O Evangelho de Marcos Os conterrâneos de Jesus se escanda lizaram porque não queriam admitir que alguém, como ele, pudesse ter sabedoria superior a dos profissionais e realizasse ações que indicasse a presença de Deus feito homem, situado num contexto social, e ainda mais num contexto que não condiz, segundo os moldes da época, com a dignidade do Messias e muito menos do próprio Deus. Afinal, estamos na Galiléia dos gentios, diante de um carpinteiro, de família bastante conhecida, não há nenhuma razão para acreditar que ele traga Boas Notícias de Deus, mesmo que ensine com sabedoria e faça mila- gres. O escândalo dos conterrâneos provoca uma paralisia na ação divina (Mc 6,4). Para que Deus possa agir é necessário que estejamos sintoniza- dos com seu projeto e acreditemos que ele age através do humano. Até agora, Jesus foi admi- rado, aplaudido, seguido por multidões, mas já é considerado um pouco louco, agitador, vio- lador das leis; motivo de escândalo (Mc 6,6). Estamos dispostos a segui-lo ou desiludidos? (CONTINUA) Marli Jordão 390 toneladas de lixo, nos cinco dias. 45 ton foram de materiais recicláveis. A nível de comparação, o tradicional Reveillón carioca, que também ocorre em Copacabana e reúne um público inferior, teve 370 toneladas de lixo recolhidas, em apenas algumas horas. Foram computadas 427 mil inscrições de peregrinos, de 175 países, enquanto um número oito vezes maior compareceu aos atos centrais na última semana. Ao todo, cerca de 350 mil vagas de hospedagens foram cadastradas, entre casas de família e instituições de acolhida. Contudo, apenas 180 mil jovens solicitaram locais de alojamento, o que culminou na não utilização de parte das vagas oferecidas. Mais de 260 pólos de catequese foram utilizados, em 25 idiomas.De acordo com os números, 60 mil voluntários trabalharam no evento, doando seu tempo e disposição para o êxito da JMJ. Os empresários estão “rindo à toa” com o retorno trazido pela Jornada. A estimativa foi de 1, 8 bilhão de reais gastos pelos peregrinos na cidade. 72,2% dos jovens vieram ao Rio pela primeira vez e 93% pretendem voltar. As concessionárias MetrôRio e SuperVia registraram um movimento recorde na história do sistema de transporte ferroviário. A Jornada foi histórica, atingiu números impressionantes, bateu recordes. Mas números são insignificantes quando analisamos a transformação e renovação da fé proporcionada pela JMJ. Corações convertidos, pessoas revigoradas, vidas restauradas.AJornada teve impacto, sem precedentes, na história de fé do povo de Deus. Esse recorde é inatingível Bruno Tortorella A Cidade Maravilhosa permanece em êxtase após o encerramento da 28ª Jornada Mundial da Ju- ventude. O evento, que ocorreu de 23 a 28 de julho, recebeu o segundo maior público na história das Jor- nadas: 3,7 milhões de pessoas na Missa de Envio, pre- sidida pelo Papa Francisco, no dia 28. Apenas Ma- nilla, nas Filipinas, teve um número maior: 4 milhões. Legados sociais e, principalmente, am- bientais marcaram esta edição. Foram recolhidos AGRADECIMENTO
  • 4. AGOSTODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA04 O que aconteceu? - 11º ENCONTRO DE ADOLESCENTES COM CRISTO Inscrições abertas para o 11º E.A.C. de nossa paróquia que será realizado nos dias 28 e 29 de Setembro. Adolescentes entre 13 e 18 anos podem se inscrever no final das missas dominicais de 9h e 18h15. SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA Aprogramação encontra-se na última página desta edição. Contudo, ressaltamos que, no dia de encerramento da Semana Nacional da Família, 17 de agosto, sábado, após a missa das 18h, haverá uma confraternização. A pastoral familiar solicita que cada pessoa leve, no dia, um prato de doce ou salgado para partilharmos. NOSSA SENHORA DO CARMO TEMPO PAROQUIAL S e g u i n d o a inovação imple- mentada neste ano em nossa paróquia, no último dia 16 de julho, terça-feira, os fiéis reuniram-se para celebrarNossaSenhora do Carmo. A missa, pre- sidida por Pe. Rua- ro, recebeu grande quantidade de pes- soas que pediram a intercessão de Nossa Senhora e aproveita- ram para abençoar seus escapulários. O que acontecerá? SÃO CAMILO DE LELLIS Protetor dos en- fermos, São Camilo de Lélis foi lembrado e celebrado na paróquia. A missa aconteceu no dia 12 de julho, na tradicio- nal cerimônia das 15h. As pessoas com enfermi- dades puderam receber o Sacramento da Unção dos Enfermos conce- dido pelo presidente da celebração, pe. Valen- tim. Ao final da Eucari- stia, um cafezinho pre- parado pelos agentes da Pastoral da Saúde foi c o m p a r t i l h a d o com os presentes. Em uma das fo- tos, os membros da Pastoral da Saúde
  • 5. AGOSTODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA05 JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE RIO 2013 Missa de Abertura da 28ª JMJ. Celebrada pelo Arcebispo do Rio, Dom Orani, no dia 23/07. Acolhida ao Papa Francisco. No dia 25/07, na praia de Copacabana. Via-Sacra. Terceiro ato central da JMJRio2013. Na sexta, 26/07. Cerca de 1,5 milhão de pessoas acompanharam a encenação dos passos de Cristo atéoCalváriojuntoas“dores”dajuventudeatual. Vigília. Transferida de Guaratiba, a Vigília reuniu milhares de pessoas no sábado, 27/07. Houve adoração ao Santíssimo Sacramento conduzida pelo Papa Francisco. Durante uma semana, o Riocentro virou a Cidade da Fé da JMJ. A missa de abertura do espaço foi presidida pelo Pe. Fábio de Melo, no dia 20 de julho. Missa de Envio da 28ª JMJ, com 3,7 milhões de pessoas. A próxima será em Cracóvia, na Polô- nia, em 2016.
  • 6. AGOSTODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA06 Agosto é conhecido como o mês Vocacional, o Chamado de Deus. É um mês de oportunidade para fazermos reflexões sobre nossa vida e aprofundarmos nossa vocação, nos remetendo a dar respostas aos vários chamados do nosso Deus, pois afinal, todos temos que cumprir uma missão nesse mundo. A segunda semana de agosto é destinada à vocação paternal, pois o segundo domingo é o Dia dos Pais e a abertura da Semana Nacional da Família. É mais um momento para agradecermos ao Pai pelos nossos pais, pela nossa família e também rezarmos e louvarmos. Ser Pai é um chamado divino e não acontece por acaso, mas é um dom de Deus. Cada pai foi escolhido não apenas Rezar para que homens e mulheres tenham a coragem de seguir a Cristo é missão de cada cristão. Essa oração vem do Coração compassivo e misericordioso de Jesus, que ao ver a multidão cansada e abatida, diz a seus discípulos: “A messe é grande, os trabalhadores são poucos. Rogai ao dono da messe que envie trabalhadores à sua messe.” (Mt 10, 37- 38) Através dos textos encontrados em Mt 9, 35-38 e Lc 10,2, Jesus exorta seus discípulos a pedirem a Deus o dom dos operários para a messe. Como bem retratam diversas passagens bíblicas, Jesus sempre esteve muito próximo aos mais necessitados, vendo, ouvindo e sentindo com cada um as alegrias e sofrimentos de cada dia. Em Jesus a compaixão e a misericórdia brotavam em meio a concretude da história, talvez por isso tenha rezado pelas vocações, pois viu quão grande e profundo era o clamor de seu povo. Ainda hoje, a Igreja reza pelas vocações, cumprindo o mandamento de Jesus. Mas, talvez seja ROGAI AO SENHOR DA MESSE! AGORA É COM OS JOVENS V o c a ç ã o P a t e r n a l para gerar seus filhos, mas também para participar de sua vida e dar base para caminharmos com nossos próprios pés. Sendo um modelo fundamental a ser seguido e um porto seguro. Cada um tem sua maneira de lidar com seus filhos, mas o amor é algo intrínseco. Sei que o mundo não é colorido, e que muitos não tem uma bússola de um pai. Se ainda pensam isso, eliminem essa idéia imediatamente. Sabem por que? Porque o pai é aquele que é chamado por Deus, e um padrasto, um avô, um tio ou alguém especial pode ser esse exemplo para você. E tem mais, um exemplo lindíssimo de figura paternal é José, descendente de Davi, carpinteiro, que respeitava as tradições e era noivo de Maria. Por sua noiva estar grávida de um filho que não era seu, quis terminar seu casamento. Porém, um anjo apareceu em seu sonho dizendo-o para não temer, pois Maria carregava no ventre o Messias. José tinha uma escolha e poderia obedecer ou não. Mesmo com medo, resolveu assumir os riscos de ser o pai de Jesus, pois creio que sua vocação foi despertada no momento em que ele aceitou a missão. Jovens, para finalizar, sempre tenham em mente a Parábola do Filho Pródigo. Se porventura se arrependerem de algo e voltarem para “casa” – ou para os braços de seu pai – saibam que haverá festa no céu e na sua família, pois mais um filho do Senhor renasceu. Carolina Belisario n o s s a s comunidade para a missão. Ensina nossa vida a ser serviço. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino, na Vida Consagrada e Religiosa. Senhor, que a messe não se perca por falta de pastores. Sustenta a fidelidade de nossos bispos, padres, consagrados e leigos. Ir. Gislene, FDZ necessário que os que se colocam em oração estejam ainda mais enraizados na realidade de todos os povos que sofrem, experimentando assim, a necessidade de rezar a partir da própria fraqueza do discípulo, experimentando a necessidade de rezar pelas vocações, principalmente, pelo fato de perceberem que as próprias forças são insuficientes diante da realidade de tantos irmãos. A o r a ç ã o poderá ser muito mais verdadeirasevierde um coração compassivoe misericordioso como o do Senhor, de um coração desejoso de servir e despertar no coração de todos o desejo de serem operários e operárias na messe do Senhor. Rezar pelas vocações exige do orante a misericórdia e a compaixão do Coração do Mestre! Rezemos: Senhor da messe e pastor do rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos teu forte e suave convite: “Vem e segue-me”. Derrama sobre nós o teu Espírito, que Ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir tua voz. Senhor, que a messe não se perca por falta de operários. Desperta EXCURSÕES Excursão ao Sítio Jonosake,dia 27 de outubro de 2013, saída da praça Seca ás 06 Horas. Excursão Aparecida do Norte / Padre Marcelo / Frei Galvão ou Canção Nova, dia 15, 16 e 17 de novembro, saída da Praça Seca ás 06 horas. Maiores informações pelos telefones:3340-0227/7757-6748/9448-0917 / 9454-2196 Fernando ou Lúcia.
  • 7. AGOSTODE2013 NOVOSHORIZONTESPÁGINA07 Juliano Oliveira Quando chegamos ao Rio de Janeiro, fomos acolhidos como se fôssemos velhos conhecidos. Portas e braços se abriram, e nosso coração também. De maneira especial, em nome de todos do nosso Movimento, gostaria de agradecer, de coração, às famílias que nos acolheram. Mais do que as chaves da casa, mais do que o banho ou o café, nos ofereceram o que mais de precioso tinham: o coração! E saibam que nossos corações também ficaram em terras de São Sebastião. Que Deus abençoe e cumule de muita paz, alegria e saúde a todos os queridos irmãos cariocas. Deus vos abençoe!Salve Maria Grupo: Cenáculo de Maria Excepcionalmente, nesta edição, nosso jornal abre espaço a pessoas que não pertencem, efetivamente, a nossa comunidade, mas que, durante a semana da Jornada Mundial da Juventude Rio2013, fizeram parte dela. São alguns dos peregrinos hospedados em nossa paróquia ao longo da JMJ que vem agradecer o acolhimento e hospitalidade de nossos paroquianos que abriram as portas de suas casas. Confira! COM A PALAVRA Deidilaura Teixeira Paz e alegria! Em nome da Comunidade Católica Epifania de Vitória/ES, quero agradecer pelo acolhimento fraterno a nós, como peregrinos em sua terra. Fomos tratados com dignidade, como filhos queridos e mimados. Sair pela manhã para a viver a programação da JMJ e voltar para uma família calorosa e atenciosa foi realmente um presente inestimável que não temos como retribuir. Obrigada pelos sorrisos, pelos abraços tão necessários depois um dia intenso de atividades, que Deus esteja com vocês em suas vidas e na missão. Saibam que aqui em Vitória vocês são bem vindos sempre, fraternalmente. A COMUNIDADE CENTRO DA AÇÃO SOCIAL PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO PRAÇA SECA Mônica Santos Gostaria de agradecer a todas as famílias da Paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração que acolheram a todos nós peregrinos de maneira tão carinhosa e com grande alegria no coração. Jamais esqueceremos tamanha caridade. A todas estas desejamos a benção de Deus, e que Nossa Senhora do Sagrado Coração continue protegendo a todos e defendendo-os de todo o mal. Valeu mesmo. Vocês estarão sempre em nossas orações! Grupo: Jovens com o Papa “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor!’, entrará no Reino dos Céus, mas aquele que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos Céus” (Mt 7,21). Estamos no mês de agosto, mês das vocações, mas se somos voca- cionados a alguma coisa, uma vocação deve ser comum a todos nós: fazer o bem. E esta é a moral cristã. As pala- vras de Jesus nos orienta que não viva- mos encerrados numa fé verticalizada (eu e Deus, Deus e eu), mas numa fé em forma de CRUZ. E, como alcança- mos a fé em forma de cruz?Ao rezar, você e Deus, experimente não ficar só olhando para cima e para baixo e para dentro de si mesmo, olhe também para os lados e abra os braços. Logo, logo você verá alguém, que pode ser aquele que lhe faça descobrir a sua grande vocação: IR AO ENCONTRO DO PRÓXIMO E FAZER CARIDADE. Cristo é caridoso em tudo e nos ensinou a não passarmos pelo outro lado da dificuldade do próximo, como fizeram o sacer- dote e o levita, na parábola do BOM SAMARITANO (Lc 10, 25-37). O nosso Centro Social é o pon- to da nossa Paróquia onde a cada dia encontramos alguém novo em nosso caminho, muitas vezes, um irmão caído por diferentes motivos e que nos pede ajuda. Venha participar do nosso dia-a-dia. Exercite a sua caridade, você que serve e não quer retorno; que tem palavras fortes, mas límpidas; que é fiel não achando que o seu plano é o bom e o mais bem intencionado; que faz o bem sem ser apenas do seu jeito; que vive a caridade não como deseja vivê-la; que quer realizar o plano de Deus seguindo-o como ele deseja: com “obediência, com acontecimentos, com fatos, com contrariedades, com alegrias e inspirações inesperadas...”. Diácono João Ananias PATROCÍNIO Quer divulgar o seu produto em nosso jornal Novos Horizontes? Então ligue para a secretaria da igreja: 24525188. Você anuncia e colabora com esta obra de evangelização!
  • 8. AGOSTODE2013 NOVOSHORIZONTES Crônica do Mês PÁGINA08 Homens, mulheres, orações Depois de quase um ano de obras em casa, voltei a caminhar todas as manhãs já sabendo que seria muito difícil esse recomeço. Parar para dar atenção aos conheci- dos é o maior problema, isso levando em consideração a ne- cessidade que as pessoas têm em falar, contar algo e até de- sabafar. Como está demorando dar uma volta no quarteirão! Foi então que me lembrei do meu grupo de orações, “O Terço dos Homens”, e resolvi que poderia rezar por essas pessoas enquanto caminhava. Como não estava com o meu terço em mãos, tive que im- provisar: quebrei um pequeno galho de um arbusto, o dividi em cin- co pedaços, coloquei-os no bolso e, a cada dezena contada pelos de- dos, atirava um gravetinho fora. Caramba, como isso me fez bem! E foi numa dessas manhãs lindas de céu azul, frias e de sol fraco, que me deparei com uma calçada coberta de flores cor de rosa. Em estado de graça, fiquei radiante pelo fato de Deus ter usado a natureza para me fazer caminhar sobre pétalas. Que presen- te! – pensei. Foi então que escutei uma voz feminina dizer: Porcaria de calçada suja! Está prontinha para se tomar um escorregão e cair. Fiquei perplexo com aquela outra visão da realidade e agradeci a Jesus por estar pensando de forma positiva. Deus está mudando a minha forma de pensar e isso é mui- to gratificante. Portanto, meu irmão, se você quiser fazer algo dife- rente na sua vida, venha rezar o terço conosco todas as quartas, de- pois da missa, na Igreja matriz. Você vai se deparar com um monte de marmanjos com o terço nas mãos, rezando e cantando: “O mundo sem fé na dor se consome, ajuda esse mundo, ó terço dos homens.” Se sua esposa quiser vir também, ótimo! Tem um gru- po de mulheres no mesmo horário que rezam por seus filhos. Sérgio de Queiroz Nossos jovens iniciaram sua jornada dias atrás, quando saíram às ruas para cobrarem seus direitos aos governantes. Sem bandeiras esses garotos, guiados por uma força maior, criaram um momento histórico jamais acontecido no país. Um prenúncio do que estava por vir nesses dias de graça com a chegada do papa Fran- cisco. Esse momento especial não pode se dispersar, deve continuar. Essa chamada tem que se alastrar pelo mundo e contagiar a todos, essas cobranças tem que acontecer, principalmente, junto às famílias, que estão se desfazendo, resultado de interesses de minorias que privilegiam interesses pessoais a todo custo. Parecia que o povo vinha assistindo a tudo em estado letárgi- co, e como num passe de mágica, os jovens brasileiros saíram às ruas respondendo a tudo isso, parecendo dizer “Ei, estamos aqui”, é hora de mudar e restaurar a dignidade desse povo. Vendo esses jovens de diversas nacionalidades unidos na fé, renovam nossas esper- anças para um mundo melhor de paz e fraternidade. Carlos Silveira e Virginia Lopes JOVENS EM JORNADA JÁ EM JUNHO O povo brasileiro vive um momento único