2014 01 09_adm cap giro_aula 01

1,600 views

Published on

Published in: Education

2014 01 09_adm cap giro_aula 01

  1. 1. 08/01/2014 ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO Parte 01 - Professora Yasmin Fernandes CAPITAL DE GIRO CONCEITO  Para que a empresa consiga operar, o administrador financeiro geralmente utiliza o capital investido pelos sócios (denominado capital próprio) e os recursos (ou créditos) captados junto a terceiros, como banco, fornecedores e etc. Esses valores são destinados aos ativos (bens e direitos) da empresa e é incumbência do gestor garantir que seja obtido, no mínimo, um retorno do capital empregado suficiente para remunerar adequadamente as diversas fontes de recursos empregadas. 1
  2. 2. 08/01/2014 CAPITAL DE GIRO CONCEITO  Para manter as operações em andamento, as empresas necessitam dispor de um determinado volume de recursos a título de “capital de giro”. Contabilmente, esse expressão designa da confrontação do Ativo Circulante (AC) com o Passivo Circulante (PC). Assim, conforme os valores desse dois grupos de contas da empresa, o capital de giro pode ser classificado como: 1) Nulo; 2) Próprio; 3) De Terceiros (ou alheio). CAPITAL DE GIRO CONCEITO 1) Capital de Giro “Nulo”, que ocorre quando AC = PC: Ativo Circulante 100 Passivo Circulante 100 2
  3. 3. 08/01/2014 CAPITAL DE GIRO CONCEITO 2) Capital de Giro “Próprio”, que ocorre quando AC > PC: Passivo Circulante Ativo Circulante 1.300 900 = Capital de Giro Próprio 400 CAPITAL DE GIRO CONCEITO 3) Capital de Giro “Alheio” ou “de Terceiros”, que ocorre quando AC < PC: Ativo Circulante 500 = Capital de Giro Alheio 300 Passivo Circulante 800 3
  4. 4. 08/01/2014 CAPITAL DE GIRO CONCEITO  O capital de giro refere-se aos recursos de curto prazo da empresa, em geral, aqueles que podem ser convertidos em caixa no prazo máximo de um ano. Caixa Gestão do Capital de Giro Clientes Fornecedores Estoques CAPITAL DE GIRO CONCEITO  O objetivo da gestão do capital de giro é minimizar o tempo entre o desempenho com a compra de materiais e o recebimento das vendas. A política do capital de giro refere-se as decisões relativas ao tipos de ativos circulantes que a companhia deve ter e a como esses ativos devem ser finalizados. 4
  5. 5. 08/01/2014 CAPITAL DE GIRO CONCEITO  Essas decisões podem envolver: •Gerenciamento do Caixa; •Gestão dos Estoques; •Política de Crédito e Cobrança de Recebíveis; •Financiamento dos Estoques e Recebíveis; •Empréstimos de Curto Prazos. NECESSIDADE CAPITAL DE GIRO CONCEITO A necessidade de capital de giro é função do ciclo de caixa da empresa. Quando o ciclo de caixa é longo, a necessidade de capital de giro é maior e vice-versa. Assim, a redução do ciclo de caixa em resumo, significa receber mais cedo e pagar mais tarde - deve ser uma meta da administração financeira. Entretanto, a redução do ciclo de caixa requer a adoção de medidas de natureza operacional, envolvendo o encurtamento dos prazos de estocagem, produção, operação e vendas. O cálculo através do ciclo financeiro possibilita mais facilmente prever a necessidade de capital de giro em função de uma alteração nas políticas de prazos médios ou no volume de vendas. 5
  6. 6. 08/01/2014 NECESSIDADE CAPITAL DE GIRO CONCEITO 1) Através do saldo das contas no Balanço Patrimonial: Exemplo: Contas a Receber: R$ 25.000,00 + Estoques R$ 40.000,00 - Contas a Pagar R$ 35.000,00 = Necessidade Capital de Giro: R$ 30.000,00 NECESSIDADE CAPITAL DE GIRO CONCEITO 2) Através do Ciclo Financeiro (Prazo Médio de Estoques + Prazo Médio de Recebimentos - Prazo Médio de Pagamentos): Exemplo: P.M. Recebimentos 30 dias + P.M. Estoques 45 dias P.M. Pagamentos 35 dias = Ciclo Financeiro: 40 dias. Vendas por dia: R$ 750,00. Necessidade Capital de Giro: R$ 30.000,00 (R$ 750,00 x 40 dias) 6
  7. 7. 08/01/2014 FLUXO DE CAIXA – CASH FLOW CONCEITO  É o principal instrumento de gestão financeira que planeja, controla e analisa as receitas, as despesas e os investimentos, considerando determinado período projetado. Pode-se também dizer que consiste numa representação gráfica (planilha) e cronológica de entradas (ingressos) e saídas (desembolsos) de recursos monetários, o que permite às empresas executar suas programações financeiras e operacionais, projetadas para certo período de tempo. FLUXO DE CAIXA – CASH FLOW CONCEITO  É possível, a partir da elaboração do fluxo de caixa, verificar e planejar eventuais excedentes e escassez de caixa, o que provocará medidas que venham sanar tais situações. Vale ressaltar que o caixa é um instrumento fundamental, para tomada de decisões financeiras, e representa a “disponibilidade imediata”, ou seja, é diferente do “resultado econômico contábil”. Cash flow é uma expressão inglesa, muito conhecida no meio financeiro, que significa fluxo de caixa. 7
  8. 8. 08/01/2014 FLUXO DE CAIXA – CASH FLOW Regime de Competência e Regime de Caixa  A contabilidade adota o regime de competência para apurar o resultado econômico e medir a rentabilidade das transações. Esse regime reconhece as receitas no momento das vendas e as despesas no momento em que ocorrem. A administração financeira adota o regime de caixa para planejar e controlar as necessidades e sobras de caixa e apurar o resultado financeiro (superávit ou déficit de caixa). No regime de caixa, as receitas são reconhecidas no momento em que são recebidas e as despesas, no momento em que são pagas. FLUXO DE CAIXA – CASH FLOW Regime de Competência e Regime de Caixa  Vejamos um exemplo: A empresa ABC vendeu no mês de dezembro R$ 40.000, e o recebimento foi distribuído da seguinte maneira: R$ 10.000 no próprio mês de dezembro, R$ 10.000 em janeiro, R$ 10.000 em fevereiro e R$ 10.000 em março. As despesas do mês de dezembro foram de R$ 28.000, mas o pagamento dessas despesas está distribuído da seguinte forma: R$ 10.000, no próprio mês de dezembro, R$ 9.000 em janeiro e R$ 9.000 em fevereiro. 8
  9. 9. 08/01/2014 FLUXO DE CAIXA – CASH FLOW Regime de Competência e Regime de Caixa  Considerando os regimes de competência e de caixa, temos: BIBLIOGRAFIA www.portaldecontabilidade.com.br www.dinheirologia.com WERNE, Rodney – Gestão Financeira – Editora Saraiva. SILVA, Edson Cordeiro da – Como Administrar o Fluxo da Caixa das Empresas – Editora Atlas. 9

×