ou
A
V
I
S
O
S
DESTAQUE
Mês de Maria
Tema: Reconciliação com a Igreja
Objectivo: Que à volta de Maria Nossa Mãe saibamos c...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

18 05-2014

175

Published on

Published in: Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
175
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

18 05-2014

  1. 1. ou A V I S O S DESTAQUE Mês de Maria Tema: Reconciliação com a Igreja Objectivo: Que à volta de Maria Nossa Mãe saibamos cada vez mais viver reconciliados com esta Igreja que nos acolhe como parte integrante. Slogan: “Somos filhos de Deus Pai, na Igreja, nossa mãe” Aos sábados, durante o Mês de Maio (exceto dia 31), haverá uma oração Mariana proposta pelos jovens na igreja paroquial, pelas 20h30. Consulte o calendário da Maré Alta Às quartas-feiras, pelas 20h, na Capela de S. Silvestre, Hora de Oração p/ Vocações Religiosas. Às 5ª feiras, pelas 17h30, na Igreja de S. Mateus, Recitação do Terço. Todos estão convidados à oração. 19 a 23 de maio – Preparação para a 1ª comunhão, às 18h30 na Igreja S.Mateus. Terça dia 20 e Quinta dia 25 de maio Não haverá cartório Domingo, 25 de maio – 1ª Comunhão na missa dominical das 9h30. À tarde às 16h procissão com os meninos e meninas da 1ª comunhão. (Toda a comunidade está convidada a participar) ATENÇÃO - Os contatos para receção de avisos para posterior publicação nesta folha são: mariana.tavares.29@gmail.com ou tlm: 913443515. Semana de 18 a 24 de Maio Folha Semanal nº 21 / 2014 Domingo V da Páscoa “Cristo é a Pedra viva pela sua ressurreição e fonte de vida” Logo desde o princípio, os Apóstolos começaram a sentir a necessidade de chamar outras pessoas para colaborarem em diversos ministérios da comunidade cristã. O grupo dos sete, de que hoje se referem os nomes, foram dos primeiros a serem escolhidos. O seu campo de ação foi a assistência material aos mais necessitados, no caso imediato, a certo grupo de viúvas; deste modo os Apóstolos ficavam mais disponíveis para a oração e a pregação da palavra de Deus. A Igreja começava a organizar-se, conforme as necessidades o pediam. A Igreja foi comparada pelo Senhor a um edifício. Agora, o Apóstolo desenvolve a comparação: Cristo é a Pedra, viva pela sua ressurreição e fonte de vida; os cristãos são, por sua vez, pedras vivas, vivendo da vida do Ressuscitado, que unidos a Cristo, vão formando o edifício, o templo novo, em que habita o Espírito Santo, a Igreja. Ela é a comunidade dos crentes, escolhida na continuação do povo escolhido do Antigo Testamento, comunidade sacerdotal, que há-de levar aos pagãos a Boa Nova do reino de Deus, e fazer que também eles proclamem os louvores d’Aquele que os chamou das trevas para a luz do reino de Deus. Jesus vai deixar visivelmente os seus, a quem o mundo há-de perseguir. Procura, por isso, incutir-lhes coragem e esperança. Ele parte, mas vai para o Pai. Os seus discípulos têm todos lá também o seu lugar. A Igreja seguirá o seu Senhor. Ele mesmo é o caminho, não só pelo que ensina, mas pelo que Ele mesmo é. Ele é a verdade e vida. Mas os seus discípulos, agora ainda mais profundamente unidos a Ele, hão-de continuar no mundo a sua presença e a sua ação, agora na Igreja, enviada ao mundo, sob a ação do Espírito Santo. LEITURA I – Actos 6,1-7 LEITURA II – Pedro 2, 4-9 SALMO: 32 (33) Refrão: Esperamos, Senhor, na vossa misericórdia. Aclamação ao Evangelho - Jo 14, 6 ALELUIA. Eu sou o caminho, a verdade e a vida, diz o Senhor; ninguém vai ao Pai senão por mim. EVANGELHO – Jo 14, 1-12
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×