• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Balanco Completo 2007_port
 

Balanco Completo 2007_port

on

  • 567 views

 

Statistics

Views

Total Views
567
Views on SlideShare
566
Embed Views
1

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

1 Embed 1

http://paranabanco.riweb.com.br 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Balanco Completo 2007_port Balanco Completo 2007_port Document Transcript

    • Paraná Banco S.A. Banco Múltiplo conforme o certificado de 21/06/89 CNPJ nº 14.388.334/0001-99 Companhia de Capital Aberto www.paranabanco.com.br RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Submetemos à apreciação de V.Sas. o Relatório de Administração e as correspondentes Carteira de Crédito - Consolidado - O Paraná Banco encerrou o exercício de O Paraná Banco disponibiliza os seus clientes e investidores, pelo site Demonstrações Financeiras Individuais e Consolidadas, auditadas pela KPMG Auditores 2007 com R$ 989,7 milhões (contra R$ 624,9 milhões em 2006) em operações www.paranabanco.com.br, os relatórios de ratings emitidos pelas respectivas Independentes, referente ao exercício encerrado em 31 de dezembro de 2007. de crédito consignado. A carteira de crédito atingiu ao final do exercício de 2007, agências. R$ 1.210,6 milhões (R$ 647,8 milhões em 2006), um acréscimo de 86,9% em Perfil - O Paraná Banco, empresa que compõe o Grupo J. Malucelli, é um Banco comparação ao exercício de 2006. Os créditos consignados representavam 92,0% Recursos Humanos - Promovendo a valorização profissional de seus Múltiplo atuando em crédito consignado com desconto em folha de pagamento e do total da carteira de crédito no período. colaboradores, o Paraná Banco mantém processos de qualificação, para empréstimo a pequenas e médias empresas. adequação às novas atividades e agilidade na integração de novos profissionais. Captação - Consolidado - Em 31 de dezembro de 2007, as captações totais No exercício findo em 31 de dezembro de 2007, o Banco investiu cerca A estrutura do Banco que abrange uma rede nacional de cerca de 470 correspondentes do Paraná Banco atingiram R$ 845,5 milhões (R$ 601,2 milhões em 2006), com de R$ 198,0 mil em cursos como relacionamento interpessoal, técnicas de bancários, 60 correspondentes franqueados e 715 convênios formalizados - encontra-se crescimento de 40,6% sobre 2006. Os depósitos à vista, interfinanceiros e a negociação e qualidade no atendimento. O Banco emprega menores aprendizes dimensionada e ajustada a esse modelo de atuação, propiciando a eficiência necessária prazo, que representam 45,6% do total do passivo, somaram R$ 787,2 milhões e mantém um Programa de Estágio, com acompanhamento contínuo, avaliações para manter a qualidade dos ativos, os índices de crescimento e a rentabilidade. (R$ 476,4 milhões em 2006), uma expansão de 65,2% em relação ao exercício ao longo do programa e supervisão de um profissional previamente definido. Na área de crédito consignado, o Paraná Banco possui convênios para concessão de 2006. Já as captações em moeda estrangeira, representando 3,3% do total Possui plano próprio de participação nos lucros e resultados que visa estimular de crédito consignado abrangendo mais de 325 prefeituras em 17 Estados do passivo, totalizaram US$ 31,0 milhões, equivalente ao saldo (principal mais as equipes e premiá-las pelo bom desempenho alcançado. brasileiros, além das Forças Armadas, Poder Judiciário, Órgãos da Administração juros) de R$ 56,9 milhões. Federal, INSS, Infraero, Correios, Legislativos Federal, Estaduais e Municipais. Os Na área de Benefícios, o destaque é o Fundo Paraná de Previdência Desempenho Financeiro – Banco Individual - O Banco atingiu Patrimônio Multipatrocinada, entidade fechada de previdência complementar, sem fins convênios para empresas privadas já chegam a 50. Líquido de R$ 750,0 milhões em 2007, valor 371,7% superior a 2006, devido à lucrativos, com o objetivo de propiciar plano de benefícios previdenciários aos seus Cenário Econômico - O ambiente de estabilidade econômica predominou no ano abertura de capital ocorrida em junho de 2007, com uma captação de R$ 529,2 empregados. 39,0% dos colaboradores do Banco aderiram ao Plano desde o seu 2007, aliado à consistência da política monetária adotada pelo governo. A taxa milhões na Oferta Pública Primária de 37,8 milhões de Ações Preferenciais, lançamento, em 2005. básica de juros foi reduzida para 11,25% a.a. e a inflação nos últimos 12 meses e foram subscritos 2,8 milhões de Ações Preferenciais devido ao direito de ficou em 4,46% de acordo com o IPC-A. subscrição previsto no bônus emitido em 27 de abril de 2007. O Lucro Líquido Em 31 de dezembro de 2007 o Banco contava com 315 colaboradores de acumulado do exercício de 2007, excluindo as despesas do IPO (Initial Public diversas áreas, bem como mantém política de contratação de portadores de Esse ambiente foi bastante propício para o crescimento do crédito pessoal, em especial Offering), no montante de R$ 13,2 milhões (líquido de impostos), totalizou necessidades especiais. o crédito consignado, cujas taxas de juros são bem mais atrativas, possibilitando a R$ 77,1 milhões, representando um retorno anualizado sobre o patrimônio líquido inclusão de um público potencial da ordem de 27 milhões de pessoas. Governança Corporativa - Todo processo decisório do Paraná Banco tem de 31 de dezembro de 2006 de 48,5%. início no Comitê Sênior, que centraliza a estrutura de gestão do Banco, Área Comercial e Varejo - Para aprimorar a gestão do relacionamento com O Índice de Solvabilidade (Basiléia) ao final do período correspondia a 67,6% do ficando cada Diretoria responsável pelas decisões de sua área dentro empregadores públicos e privados, com correspondentes bancários e clientes total dos ativos ponderados pelo risco, excedendo o mínimo de 11% exigido pelo dos limites e orçamentos acordados nesse Comitê. São membros efetivos a nível nacional, o Paraná Banco, por meio de sua prestadora de serviços, criou Banco Central do Brasil. do Comitê Sênior o Presidente (principal acionista do Banco) e todos os escritórios regionais nas cidades de Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), São diretores, que podem contar ainda com membros convidados. Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Goiânia (GO), Brasília (DF), Ao final do exercício o Banco manteve uma posição de elevada liquidez, com Salvador (BA), Recife (PE), Campo Grande (MS), São Luis (MA) e Manaus (AM). ativos que totalizaram R$ 1.517,2 milhões, o que representa 202,4% do seu A Companhia, seus Acionistas, Administradores e membros do Conselho Patrimônio Líquido. de Administração obrigam-se a resolver, por meio de arbitragem, toda e Adicionalmente, deu-se continuidade ao longo do exercício de 2007 ao modelo de qualquer disputa ou controvérsia que possa surgir entre eles, relacionada, correspondentes franqueados, que visa à diversificação e expansão dos canais de Além disso, em função do início do diferimento das despesas de originação de ou oriunda, em especial, da aplicação, validade, eficácia, interpretação, venda, por meio de parceiros comerciais exclusivos. O projeto de correspondente empréstimos, houve um aumento de R$ 24,5 milhões no patrimônio líquido. Sobre violação e seus efeitos das disposições contidas no Contrato de Participação franqueado está sendo viabilizado pela empresa ligada J. Malucelli Agenciamento, esse valor foram pagos dividendos. no Nível 1, no Regulamento de Listagem do Nível 1, no Estatuto Social, na subsidiária integral do Paraná Banco, e já atingiu a marca de 60 franquias instaladas, Gerenciamento de Riscos Corporativos - O Paraná Banco tem aperfeiçoado Lei das Sociedades por Ações, nas normas editadas pelo Conselho Monetário contando ainda com mais 21 contratos em andamento em 31 de dezembro. continuamente seus sistemas tecnológicos voltados ao controle e prevenção de Nacional, pelo Banco Central do Brasil ou pela CVM, nos regulamentos da Também no exercício de 2007, foi desenvolvida uma linha de financiamento para riscos, visando reduzir possíveis perdas por meio do acompanhamento constante BOVESPA, nas demais normas aplicáveis ao funcionamento do mercado venda de eletro-eletrônicos diretamente da fábrica, minimizando o preço final para das operações de crédito e suas garantias. de capitais em geral, nas Cláusulas Compromissórias e no Regulamento o consumidor e que está tendo ótima aceitação pelo mercado. No segmento de de Arbitragem da Câmara de Arbitragem do Mercado, conduzida em crédito a pessoas jurídicas, constituímos uma área comercial específica para atuar Os riscos inerentes à atividade são analisados e administrados direta conformidade com este último Regulamento. com empresas de pequeno e médio porte, e que representou em 31 de dezembro e conjuntamente pela Alta Administração do Banco, privilegiando o acompanhamento eficaz e o rigoroso controle dos fatores de exposição a riscos Relações com Investidores - Estruturamos nossa área de relações com 8% do total da nossa carteira de crédito. de mercado, de crédito e institucionais. investidores para atendimento ao mercado. Adicionalmente, em 7 de agosto O total de convênios firmados no final do exercício foi de 715, e o número de de 2007, contratamos o Banco UBS PACTUAL S.A. para exercer a função correspondentes em todo o país soma 470 no encerramento do período. A política de crédito prioriza a liquidez e qualidade dos negócios, com permanente de formador de mercado de nossas ações preferenciais “PRBC4” no âmbito supervisão das operações contratadas. Já o risco de mercado é gerenciado pela da Bolsa de Valores de São Paulo – BOVESPA, pelo período de 6 meses Controladas - Aquisição da J. Malucelli Seguradora S.A. - Em 6 de março de ferramenta de Value at Risk (VaR). Em 2007, os números pertinentes ao potencial prorrogáveis automaticamente, com o objetivo de fomentar a liquidez das 2007, o Paraná Banco celebrou um contrato de compra e venda de ações com a de perda, medidos pelo Var, mantiveram-se de acordo com os patamares pré- referidas ações. Advent Fundo de Private Equity, para a recompra de 85% do capital social da J. estabelecidos, considerando o elevado conservadorismo da instituição. Malucelli Seguradora S.A. (“Seguradora”) detido pelo fundo por valor referenciado Ouvidoria - O Banco criou uma ouvidoria nos termos da Resolução CMN nº 3.477, no preço por ação do Banco, oferecido aos investidores na Oferta Pública Primária O Paraná Banco, atendendo às disposições da Resolução CMN nº 3.380/06, possui de 26 de julho de 2007, cuja finalidade é de assegurar a estrita observância nas de Ações Preferenciais (“IPO”). estrutura de gerenciamento capacitada a identificar, avaliar, monitorar, controlar e normas legais e regulamentares relativas aos direitos do consumidor e atuar como mitigar seus riscos, inclusive aqueles decorrentes de serviços terceirizados. canal de comunicação entre o Banco e seus clientes. Em 31 de agosto de 2007, o Banco adquiriu, através de sua subsidiária Porto de Cima Holding, 800.622 ações ordinárias nominativas e 2.570.418 ações Ratings - Três agências de classificação de risco - Standard and Poor’s, LF Rating Projeto Social - O Paraná Banco é um dos principais patrocinadores do preferenciais nominativas de emissão da Seguradora, conforme homologação pela e SR Rating - analisam o Paraná Banco rotineiramente, classificando-o como Projeto Futebol Cidadão, desenvolvido pela J. Malucelli Centro de Inclusão SUSEP do contrato de compra e venda das ações celebrado pela Companhia em 6 Investment Grade na escala nacional, considerando-o como de Baixo Risco de Social em parceria com a Fundação de Ação Social da Prefeitura Municipal de de março de 2007, aditado em 27 de abril de 2007. Crédito, tendo em conta a estrutura e evolução operacional, o posicionamento no Curitiba, onde crianças e adolescentes de 12 a 17 anos em situação de risco foco de atividades, inadimplência reduzida, controles internos adequados e política Em 11 de janeiro de 2008, a J. Malucelli Seguradora efetuou uma AGE transformando social em Curitiba recebem assistência médica, odontológica, psicológica, de crédito com parâmetros definidos. Já a Lopes Filho Consultores, por meio do as ações preferenciais em ordinárias, ato que transferiu o controle da J. Malucelli pedagógica e social, além do transporte, alimentação no local e cesta básica Riskbank atribuiu ao Paraná Banco o conceito de Baixo Risco para Médio Prazo. Seguradora para o Paraná Banco em 15 de janeiro de 2008 e que depende da mensal, como forma de inserção social, gerando oportunidades e preparando aprovação pela SUSEP. O Paraná Banco complementou a operação e efetuou a compra os jovens para o futuro. de 45% das ações da J Malucelli Seguradora, passando a deter 100% do negócio. Auditores Independentes - Em atendimento à Instrução CVM nº 381, o J. Malucelli Vida e Previdência S.A. - Em 16 de agosto de 2007, foi publicada no Banco e as empresas controladas não contrataram e nem tiveram serviços Diário Oficial da União, a Portaria nº 2.731, de 13 de agosto de 2007, que autoriza Rating / Classificação Índice / Classificação prestados pela KPMG Auditores Independentes relacionados a essas a J. Malucelli Vida e Previdência, subsidiária integral do Banco, a operar com BRBBB+ 11,39 empresas que não os serviços de auditoria externa. A política adotada atende aos princípios que preservam a independência do auditor, de acordo com os seguros de pessoas e com planos de previdência complementar aberta. Baixo Risco de Crédito Baixo Risco para Médio Prazo Junho de 2007 Setembro de 2007 critérios internacionalmente aceitos, quais sejam, o auditor não deve auditar Iniciaremos através da J. Malucelli Vida e Previdência a operação de seguro de o seu próprio trabalho nem exercer funções gerenciais no seu cliente ou vida, em conjunto com o crédito consignado a ser oferecido pelo Paraná Banco promover os interesses deste. S.A., para os aproximadamente 1,6 milhão servidores do Governo Federal. Agradecimentos - Agradecemos aos nossos acionistas, clientes e parceiros Tecnologia - Ao longo do exercício, o Banco consolidou um importante canal de negócios pela confiança demonstrada ao longo do tempo, e aos Diretores, de comunicação com os correspondentes bancários pela internet, o “Portal do Rating / Classificação Rating Conselheiros, funcionários e colaboradores, pelos esforços, competência, lealdade Correspondente”, que visa agilizar os processos de aprovação, contratação e liberação de operações de crédito consignado a nível nacional. O número médio de acessos BrA- A- e dedicação frente aos desafios passados e do futuro. Baixo Risco de Crédito Baixo Risco de Crédito únicos ao Portal, por dia, chegou a 206.583 no ano. Além deste, o Banco também Joel Malucelli Outubro de 2007 Junho de 2007 implementou um portal exclusivo para franqueados, o “Portal do Franqueado”. Presidente do Conselho de Administração Operações de Crédito Consolidado (R$ mil) Lucro Líquido Consolidado (R$ mil) Ativo Total Consolidado (R$ mil) Evolução do Patrimônio Líquido Consolidado (R$ mil) 747.103 1.500.000 80.000 2.000.000 800.000 79.520 1.250.000 66.667 1.666.667 666.667 567.103 67.779 1.724.449 1.210.560 1.000.000 53.333 1.333.333 533.333 750.000 40.000 43.564 1.000.000 400.000 500.000 647.762 26.667 666.667 823.815 266.667 250.000 396.224 13.333 333.333 484.814 133.333 153.043 179.252 125.376 0 0 0 0 Dez/ De /05 Dez/05 /05 Dez/06 Dez/ De /06 /06 Dez/07 Dez/ De /07 /07 Dez/ De /05 Dez/05 /05 Dez/06 Dez/ De /06 /06 Dez/07 Dez/ De /07 /07 De /0 Dez/05 ez/ /05 Dez/ De /06 Dez/06 /06 De /0 Dez/07 ez/ /07 Dez/ De /0 Dez/05 /05 Dez/06 De /06 ez/ /06 Dez/07 Dez/ De /0 /07 BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2007 E 2006 (Em milhares de Reais) DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS - EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO Banco Consolidado Banco Consolidado DE 2007 E 2006 (Em milhares de Reais, exceto o lucro líquido por ação) Ativo 2007 2006 2007 2006 Passivo 2007 2006 2007 2006 Banco Consolidado Circulante 911.794 422.231 1.019.380 509.181 Circulante 540.251 342.757 664.002 355.616 Segundo Disponibilidades 428 364 570 7.906 semestre Exercício Exercício Aplicações interfinanceiras de liquidez 306.686 70.471 319.590 73.772 Depósitos 366.563 215.180 490.853 229.124 Depósitos à vista 1.650 1.256 960 1.247 2007 2007 2006 2007 2006 Aplicações no mercado aberto 155.918 39.623 168.822 39.623 Aplicações em depósitos interfinanceiros 150.768 30.848 150.768 34.149 Depósitos interfinanceiros 57.137 20.589 57.137 20.589 Receitas da intermediação Títulos e valores mobiliários e Depósitos a prazo 307.677 193.329 432.657 207.282 financeira 150.042 287.065 232.345 318.831 220.793 instrumentos financeiros derivativos 75.276 48.646 9.339 47.986 Outros depósitos 99 6 99 6 Operações de crédito 118.628 238.046 215.501 275.023 212.362 Carteira própria 75.276 26.292 9.339 25.632 Captações no mercado aberto 1.386 22.351 1.386 22.351 Resultado de operações com Vinculados a compromisso de recompra - 22.354 - 22.354 Carteira própria 1.386 22.351 1.386 22.351 títulos e valores mobiliários 31.414 49.019 16.844 43.808 8.431 Relações interfinanceiras 11 11 11 11 Despesas da intermediação Recursos de aceites e emissão de títulos 47.500 46.226 47.500 46.226 Pagamentos e recebimentos a liquidar - 2 - 2 financeira (53.857) (104.613) (93.102) (137.055) (88.971) Obrigações por títulos e valores mobiliários Depósitos no Banco Central 11 9 11 9 Operações de captação emitidos no exterior 47.500 46.226 47.500 46.226 Operações de crédito 490.800 274.671 637.295 347.409 no mercado (35.060) (62.904) (61.933) (86.447) (57.257) Operações de crédito - setor privado 515.888 296.345 668.012 369.628 Relações interfinanceiras - 2 - 2 Resultado com instrumentos Provisão para perdas com operações Recebimentos e pagamentos a liquidar - 2 - 2 financeiros derivativos (4.316) (14.217) (8.834) (14.217) (8.834) de crédito (25.088) (21.674) (30.717) (22.219) Intrumentos financeiros derivativos 9.769 5.000 9.769 5.000 Provisão para perdas Outros créditos 6.274 6.758 12.783 9.217 com créditos (14.481) (27.492) (22.335) (36.391) (22.880) Outras obrigações 115.033 53.998 114.494 52.913 Rendas a receber 10 2 1.798 104 Resultado bruto da Diversos 6.264 6.756 10.985 9.113 Cobrança e arrecadação de tributos e assemelhados 246 135 246 135 intermediação financeira 96.185 182.452 139.243 181.776 131.822 Outros valores e bens 32.319 21.310 39.792 22.880 Sociais e estatutárias 27.664 243 27.664 251 Outras receitas (despesas) Outros valores e bens 122 122 122 122 Provisão para desvalorização de outros Fiscais e previdenciárias 25.331 16.174 30.553 18.451 operacionais (35.367) (102.809) (70.167) (95.643) (70.249) valores e bens (24) (24) (24) (24) Diversas 61.792 37.446 56.031 34.076 Receitas de prestação de serviços 4.582 9.646 10.919 10.046 12.386 Despesas antecipadas 32.221 21.212 39.694 22.782 Não circulante Despesas de pessoal (6.185) (11.016) (7.539) (11.040) (7.873) Não circulante Honorários da administração (1.023) (1.190) (484) (1.190) (484) Realizável a longo prazo 541.672 280.371 649.699 302.219 Exigível a longo prazo 227.329 250.271 313.342 315.155 Outras despesas administrativas (42.742) (106.712) (69.210) (96.637) (67.219) Títulos e valores mobiliários e Depósitos 211.369 182.782 296.340 247.264 Despesas tributárias (8.274) (15.050) (11.140) (15.279) (10.837) instrumentos financeiros derivativos 70.589 34.744 67.267 - Resultado de participação em Depósitos interfinanceiros 6.423 - 6.423 - controladas e coligada 2.779 4.606 4.792 3.948 1.417 Carteira própria 70.589 34.744 67.267 - Depósitos a prazo 204.946 182.782 289.917 247.264 Outras receitas operacionais 20.313 26.420 6.904 26.762 6.972 Operações de crédito 435.499 224.415 534.801 275.784 Recursos de aceites e emissão de títulos 9.422 56.245 9.422 56.245 Outras despesas operacionais (4.817) (9.513) (4.409) (12.253) (4.611) Operações de crédito - setor privado 439.430 226.765 542.548 278.134 Obrigações por títulos e valores mobiliários Provisão para perdas com operações Resultado operacional 60.818 79.643 69.076 86.133 61.573 emitidos no exterior 9.422 56.245 9.422 56.245 de crédito (3.931) (2.350) (7.747) (2.350) Resultado não operacional 39 93 (393) 91 (409) Outros créditos 8.136 5.269 13.819 9.310 Intrumentos financeiros derivativos - 1.191 - 1.191 Resultado antes da tributação Diversos 8.136 5.269 13.819 9.310 Outras obrigações 6.538 10.053 7.580 10.455 sobre o lucro 60.857 79.736 68.683 86.224 61.164 Outros valores e bens 27.448 15.943 33.812 17.125 Fiscais e previdenciárias 1.952 6.967 1.952 7.369 Imposto de renda e contri- Despesas antecipadas 27.448 15.943 33.812 17.125 Diversas 4.586 3.086 5.628 3.086 buição social (8.452) (14.034) (18.830) (16.642) (17.194) Permanente 63.752 49.352 55.370 12.415 Resultado de exercícios futuros 2 - 2 - Imposto de renda - corrente (13.432) (19.603) (12.028) (20.159) (13.277) Investimentos 60.468 46.619 51.456 9.653 Contribuição social - corrente (5.134) (7.386) (4.534) (7.611) (4.780) Participação em controladas e Participação minoritária nas controladas - - - 1 Imposto de renda e contribuição coligada no País 60.111 46.320 51.096 9.107 Patrimônio líquido 749.636 158.926 747.103 153.043 Outros investimentos 374 316 377 575 social diferidos 10.114 12.955 (2.268) 11.128 863 Capital social Participação dos empregados e Provisão para perdas (17) (17) (17) (29) De domiciliados no País 280.591 100.000 280.591 100.000 administradores nos lucros (1.528) (1.803) (406) (1.803) (406) Imobilizado de uso 2.840 2.444 3.470 2.465 De domiciliados no exterior 419.260 - 419.260 - Imóveis de uso 1.867 1.867 1.867 1.867 Lucro líquido do Outras imobilizações de uso 2.878 2.338 3.515 2.384 Reserva de capital 177 123 177 123 semestre/exercício 50.877 63.899 49.447 67.779 43.564 Depreciação acumulada (1.905) (1.761) (1.912) (1.786) Reservas de lucros 60.029 58.812 57.496 52.929 Ajuste ao valor de mercado - Títulos e Juros sobre o capital próprio (30.682) (30.682) (8.200) (30.682) (8.200) Diferido 444 289 444 297 Gastos de organização e expansão 868 644 868 660 valores mobiliários 21 (9) 21 (9) Quantidade de ações Amortização acumulada (424) (355) (424) (363) Ações em tesouraria (10.442) - (10.442) - (em milhares) 106.561 106.561 100.000 Total 1.517.218 751.954 1.724.449 823.815 Total 1.517.218 751.954 1.724.449 823.815 Lucro líquido por ação - R$ 0,48 0,60 0,49 As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras. As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras. Continua...
    • Paraná Banco S.A. Banco Múltiplo conforme o certificado de 21/06/89 CNPJ nº 14.388.334/0001-99 Companhia de Capital Aberto www.paranabanco.com.br ...Continuação DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (BANCO) - EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2007 E 2006 (Em milhares de Reais) DEMONSTRAÇÕES DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Reserva de EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2007 E 2006 (Em milhares de Reais) capital Ajuste ao valor Banco Consolidado Aumento de Atualização de mercado - Segundo Capital capital em de títulos Reservas de lucros Títulos e valores Ações em Lucros semestre Exercício Exercício social aprovação patrimoniais Legal Estatutária mobiliários tesouraria acumulados Total 2007 2007 2006 2007 2006 Saldos em 1 de julho de 2007 661.200 - 177 2.959 32.727 (5) - 4.148 701.206 Origens dos recursos 775.751 898.178 245.614 1.005.739 344.917 Aumento de capital - 38.651 - - - - - - 38.651 Lucro líquido ajustado do Homologação do aumento de capital 38.651 (38.651) - - - - - - - semestre/exercício 48.265 59.604 45.381 64.153 42.390 Aquisição de ações em tesouraria, líquido - - - - - - (10.442) - (10.442) Lucro líquido do Ajuste ao valor de mercado - Títulos e valores semestre/exercício 50.877 63.899 49.447 67.779 43.564 mobiliários - - - - - 26 - - 26 Depreciações e amortizações 167 311 226 322 243 Lucro líquido do semestre - - - - - - - 50.877 50.877 Resultado de equivalência Destinações patrimonial - operacional (2.779) (4.606) (4.792) (3.948) (1.417) Reserva legal - - - 2.543 - - - (2.543) - Amortização de ágio - - 500 - - Juros sobre o capital próprio - - - - - - - (30.682) (30.682) Variação no resultado de Reserva para integridade do patrimônio líquido - - - - 21.800 - - (21.800) - exercícios futuros 2 2 - 2 - Saldos em 31 de dezembro de 2007 699.851 - 177 5.502 54.527 21 (10.442) - 749.636 Variação na participação Mutações do semestre 38.651 - - 2.543 21.800 26 (10.442) (4.148) 48.430 minoritária - - - (1) - Saldos em 31 de dezembro de 2006 100.000 - 123 9.732 49.080 (9) - - 158.926 Recursos de acionistas 38.651 567.851 - 567.851 - Ajuste de mudança de prática contábil (nota 3.m) - - - - (24.505) - - 24.505 - Integralização de capital 38.651 567.851 - 567.851 - Saldos de abertura em 1 de janeiro de 2007 100.000 - 123 9.732 24.575 (9) - 24.505 158.926 Ajuste ao valor de mercado - Aumento de capital - 599.851 - (7.425) (24.575) - - - 567.851 Títulos e valores mobiliários 26 30 41 30 41 Homologação do aumento de capital 599.851 (599.851) - - - - - - - Recursos de terceiros Aquisição de ações em tesouraria, líquido - - - - - - (10.442) - (10.442) Atualização de títulos patrimoniais - - 54 - - - - - 54 originários de 688.807 270.691 200.192 373.704 302.486 Ajuste ao valor de mercado - Títulos e valores Aumento dos subgrupos mobiliários - - - - - 30 - - 30 do passivo 179.328 241.068 174.290 373.089 302.304 Lucro líquido do exercício - - - - - - - 63.899 63.899 Depósitos 139.974 179.970 93.199 310.805 222.214 Destinações Obrigações por operações Reserva legal - - - 3.195 - - - (3.195) - compromissadas - - 2.949 - 2.949 Juros sobre o capital próprio - - - - - - - (30.682) (30.682) Recursos de aceites e Reserva para integridade do patrimônio líquido - - - - 54.527 - - (54.527) - emissão de títulos - - 49.787 - 49.787 Saldos em 31 de dezembro de 2007 699.851 - 177 5.502 54.527 21 (10.442) - 749.636 Instrumentos financeiros Mutações do exercício 599.851 - 54 (4.230) 29.952 30 (10.442) (24.505) 590.710 derivativos 859 3.578 3.343 3.578 3.343 Saldos em 31 de dezembro de 2005 50.000 - 87 7.609 67.730 (50) - - 125.376 Outras obrigações 38.495 57.520 25.012 58.706 24.011 Ajuste de mudança de prática contábil (nota 3.m) - - - - - - - 17.526 17.526 Diminuição dos subgrupos Saldos de abertura em 1 de janeiro de 2006 50.000 - 87 7.609 67.730 (50) - 17.526 142.902 do ativo 509.474 - - - - Aumento de capital - 50.000 - - (50.000) - - - - Títulos e valores mobiliários e Homologação do aumento de capital 50.000 (50.000) - - - - - - - instrumentos financeiros 506.797 - - - - Atualização de títulos patrimoniais - - 36 - - - - - 36 Relações interfinanceiras 430 - - - - Ajuste ao valor de mercado - Títulos e valores Outros créditos 2.247 - - - - mobiliários - - - - - 41 - - 41 Alienação de bens Lucro líquido do exercício (originalmente apresentado) - - - - - - - 42.468 42.468 e investimentos 5 29.623 25.902 615 182 Ajuste de mudança de prática contábil (nota 3.m) - - - - - - - 6.979 6.979 Alienação de participação Destinações societária em controlada - 2.655 - - - Reserva legal - - - 2.123 - - - (2.123) - Redução de capital de controlada - 25.827 16.000 - - Pagamento de dividendos - - - - (17.000) - - (8.300) (25.300) Outros investimentos - - - - 180 Juros sobre o capital próprio - - - - - - - (8.200) (8.200) Imobilizado de uso 5 4 2 5 2 Reserva estatutária para aumento de capital - - - - 48.350 - - (48.350) - Dividendos recebidos de Saldos em 31 de dezembro de 2006 100.000 - 123 9.732 49.080 (9) - - 158.926 controladas - 1.137 9.900 610 - Mutações do exercício 50.000 - 36 2.123 (18.650) 41 - (17.526) 16.024 Aplicação dos recursos 775.422 898.114 247.092 1.013.075 338.863 As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras. Dividendos - - 25.300 - 25.300 Juros sobre o capital próprio 30.682 30.682 8.200 30.682 8.200 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS - EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO 2007 E 2006 (Em milhares de Reais) Aquisição líquida de ações 1. CONTEXTO OPERACIONAL cessão, conforme determinado pelo BACEN. No Consolidado as operações de crédito em tesouraria 10.442 10.442 - 10.442 - O Paraná Banco S.A. (“Banco”) é um banco múltiplo e tem por objeto social a prática de para os FIDC’s permanecem registrados em operações de crédito e os respectivos Inversões em 39.113 39.450 8.551 40.196 354 operações ativas, passivas e acessórias inerentes às carteiras comercial e de crédito, rendimentos são reconhecidos pro-rata temporis até o data do balanço. Investimentos 38.804 38.804 8.314 38.779 115 financiamento e investimento e administração de cartão de crédito. f. Provisão para perdas com créditos Outros investimentos - 3 - 3 - 2. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS A provisão para perdas com créditos foi constituída em montante compatível com Imobilizado de uso 309 643 237 1.414 239 As demonstrações financeiras do Banco e as demonstrações financeiras consolidadas, a avaliação geral de risco de crédito, conforme análise da Administração e normas Aplicações no diferido 45 224 205 224 205 as quais abrangem as demonstrações financeiras do Banco, suas controladas, do Fundo emanadas do Banco Central do Brasil, que estabelece a criação de nove faixas de riscos, Aumento dos subgrupos de Investimento em Direitos Creditórios Paraná Banco I e do Fundo de Investimento em sendo AA (risco mínimo) e H (perda), e percentuais mínimos de provisionamento para do ativo 647.115 750.800 204.836 865.015 304.804 Direitos Creditórios Paraná Banco II (“FIDCs”), foram elaboradas com base nas práticas cada faixa. Aplicações interfinanceiras contábeis emanadas da legislação societária, associadas às normas e instruções do As operações classificadas como nível H, permanecem nessa classificação por seis de liquidez 265.405 236.215 22.648 245.818 25.949 Conselho Monetário Nacional (“CMN”), do Banco Central do Brasil (“BACEN”) e da meses, quando então são baixadas contra a provisão existente e controladas, por cinco Títulos e valores mobiliários e Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”). anos, em contas de compensação, não mais figurando em contas patrimoniais. As instrumentos financeiros - 62.475 49.240 28.620 13.050 Para a elaboração dessas demonstrações financeiras consolidadas, foram eliminadas as operações renegociadas são mantidas, no mínimo, no mesmo nível em que estavam Relações interfinanceiras - - 11 - 11 participações de uma empresa em outra, os saldos das contas patrimoniais, as receitas, classificadas. As renegociações de operações de crédito que já haviam sido baixadas Operações de crédito 362.747 427.213 117.017 548.903 241.124 as despesas e os lucros não realizados entre as empresas. As participações de acionistas contra a provisão e que estavam em contas de compensação são classificadas como H Outros créditos - 2.383 5.381 8.075 11.379 minoritários no patrimônio líquido e no resultado das controladas foram apresentados e os eventuais ganhos provenientes da renegociação somente são reconhecidos como separadamente no balanço patrimonial consolidado e no resultado consolidado do receita, quando efetivamente recebidos. A provisão para perdas com crédito, considerada Outros valores e bens 18.963 22.514 10.539 33.599 13.291 exercício, respectivamente, quando aplicável. suficiente pela Administração, atende ao requisito mínimo estabelecido nas normas Diminuição dos subgrupos Destacamos as principais empresas incluídas na consolidação e as participações detidas anteriormente referidas. do passivo 48.025 66.516 - 66.516 - pelo Banco: g. Investimentos Obrigações por operações 2007 Os investimentos em controladas e coligada são avaliados pelo método da equivalência compromissadas 32.532 20.965 - 20.965 - % de patrimonial acrescidos de ágio, quando aplicável. Os demais investimentos são avaliados Recursos de aceites e Controladas Ativo Passivo Resultado participação pelo custo, deduzidos de provisão para perdas. emissão de títulos 14.586 45.549 - 45.549 - Tresor Holdings S.A. (b) 10.784 45 1.468 100,00 h. Imobilizado Relações interfinanceiras 907 2 - 2 - Paraná Administradora de Consórcio Ltda. (c) 382 131 27 99,99 Demonstrado pelo custo de aquisição, deduzido da depreciação acumulada. A depreciação Aumento (redução) das J. Malucelli Vida e Previdência S.A. (d) 8.034 195 439 99,99 é calculada pelo método linear, observando-se as seguintes taxas anuais: 4% para disponibilidades 329 64 (1.478) (7.336) 6.054 J. Malucelli Agenciamento e Serviços Ltda. (f) 5.846 5.837 45 99,98 imóveis de uso; 10% para móveis e equipamentos de uso; sistemas de comunicação e Modificações na posição Porto de Cima Holding Ltda. (b) 41.274 - 2.475 100,00 sistema de segurança; e 20% para sistema de processamento de dados. financeira Fundo de Investimento em Direitos i. Provisão para imposto de renda e contribuição social sobre o lucro Início do semestre/exercício 99 364 1.842 7.906 1.852 Creditórios A provisão para imposto de renda foi calculada à alíquota de 15% sobre o lucro tributável, Fim do semestre/exercício 428 428 364 570 7.906 Fundo de Investimento em Direitos Creditórios acrescida de adicional de 10 % sobre o lucro tributável excedente de R$ 240. A contribuição Aumento (redução) das social foi calculada à alíquota de 9% sobre o lucro antes do imposto de renda, ajustado disponibilidades 329 64 (1.478) (7.336) 6.054 Paraná Banco I (g) 148.166 40 9.629 32,61 na forma da legislação vigente. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios O imposto de renda e a contribuição social sobre as diferenças temporárias estão As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras. Paraná Banco II (g) 142.026 45 38 22,15 apresentados na rubrica “Outros créditos - Diversos” e refletidos no resultado do exercício 2006 ou, quando aplicável, no patrimônio líquido. 31 de dezembro de 2006 % de j. Saldos de operações em moeda estrangeira Posição Efeitos da Posição Controladas Ativo Passivo Resultado participação Demonstrados com base nas cotações vigentes na data do balanço. contábil mudança contábil J. Malucelli Distribuidora de Títulos e k. Provisões Consolidado anterior de prática ajustada Valores Mobiliários Ltda. (a) 3.295 339 624 99,99 Uma provisão é reconhecida no balanço quando o Banco ou suas subsidiárias possuem Balanço patrimonial Tresor Holdings S.A. (b) 37.159 1.422 4.251 100,00 uma obrigação legal ou constituída como resultado de um evento passado, e é provável Paraná Administradora de Consórcio Ltda. (c) 365 141 (166) 99,99 que um recurso econômico seja requerido para saldar a obrigação. As provisões são Outros valores e bens – despesas antecipadas J. Malucelli Vida e Previdência S.A. (d) 7.400 - - 99,99 registradas tendo como base as melhores estimativas do risco envolvido. Circulante 25 22.757 22.782 J. Malucelli Consultoria Empresarial S.A. (e) 104 90 6 99,99 l. Demonstrações dos fluxos de caixa Longo prazo - 17.125 17.125 Fundo de Investimento em Direitos O Banco está apresentando como informações suplementares, as demonstrações dos Outras obrigações – fiscais e previdenciárias Creditórios fluxos de caixa preparadas de acordo com a NPC 20 – Demonstração dos fluxos de caixa, Circulante 10.713 7.738 18.451 Fundo de Investimento em Direitos Creditórios emitida pelo IBRACON – Instituto dos Auditores Independentes do Brasil. Longo prazo 1.546 5.823 7.369 Paraná Banco I (g) 144.763 40 8.684 26,73 m. Mudança de prática contábil Patrimônio líquido – reserva estatutária 16.876 26.321 43.197 (a) Opera substancialmente na administração de fundos de investimentos. Esse investimento A Administração do Banco decidiu, voluntariamente, pela mudança da prática contábil Demonstração do resultado do registro das comissões incidentes sobre a captação de empréstimos na modalidade Outras despesas administrativas (80.546) 13.327 (67.219) foi alienado em 16 de fevereiro de 2007, para os acionistas do Banco, pelo valor contábil de crédito pessoal consignado, por entender que essa mudança resulta numa melhor Imposto de renda e contribuição social de R$ 2.650, portanto não apurou resultado nesta transação. apresentação de suas demonstrações financeiras, além de propiciar um alinhamento com (b) Empresas holding do investimento na coligada indireta J. Malucelli Seguradora S.A. Corrente (18.256) - (18.256) as normas internacionais de contabilidade, as quais serão adotadas pelas instituições (c) Investimento adquirido em 4 de abril de 2006; a empresa encontra-se inativa. financeiras nas demonstrações financeiras consolidadas no Brasil a partir de 2010, e Diferido 5.594 (4.532) 1.062 (d) Empresa constituída em 17 de outubro de 2006, e homologada conforme Portaria nº 2.731 permitir a comparabilidade com a maioria dos bancos de porte semelhante ao seu e os Lucro líquido do exercício 34.769 8.795 43.564 de 13 de agosto de 2007 da Superintendência de Seguros Privados - SUSEP. A empresa bancos de capital aberto. O Banco registrava essas comissões integralmente em resultado, O ajuste inicial no montante de R$ 17.526, calculado para a data-base de 1 de janeiro de encontra-se em fase pré-operacional. quando da confirmação da operação de empréstimo, e passou a registrar as comissões 2006, foi refletido em lucros acumulados. (e) Investimento adquirido em 4 de setembro de 2006; e alienado em 1 de fevereiro no resultado pelo prazo de duração dos empréstimos. Em consonância com a Deliberação 4. DISPONIBILIDADES de 2007. CVM nº 506/06, essa mudança de prática contábil foi aplicada de forma retrospectiva, ou Em 31 de dezembro de 2006, incluiu no consolidado R$ 7.400 de recursos bloqueados (f) Empresa adquirida em 28 de dezembro de 2007. Essa empresa opera na prestação de seja, o diferimento das comissões foi recalculado como se o novo critério contábil tivesse sem remuneração até 26 de janeiro de 2007, depositados como parte da constituição da J. sido aplicado desde 1 de janeiro de 2006, sendo esse o período mais antigo apresentado Malucelli Vida e Previdência S.A., que encontra-se atualmente em fase pré-operacional. serviços de assessoria e controle das operações de desconto em folha, no controle e nessas demonstrações financeiras, a fim de permitir a comparabilidade entre os períodos. implantação de correspondentes franqueados do Banco e fornece estrutura própria de Apresentamos a seguir a reconciliação dos resultados dos exercícios findos em 31 de 5. APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ atendimento ao público nas localidades de interesse do Banco. Refere-se a operações compromissadas e aplicações em depósitos interfinanceiros, dezembro de 2007 e 2006, pela prática contábil atual e a anterior: (g) Participação representada por 100% das cotas subordinadas dos FIDCs, que para fins conforme segue: 31 de dezembro de 2007 de apresentação dessas demonstrações financeiras foram consolidadas em atendimento Banco Consolidado Posição Efeitos da Posição à Instrução nº 408 da CVM e interpretação contida no Ofício Circular CVM/SNC/SEP 2007 2006 2007 2006 contábil mudança contábil nº 01/2007. Portanto, os lucros não realizados referentes as cessões de crédito do Banco Banco Operações compromissadas – anterior de prática ajustada para os FIDCs, foram eliminados na consolidação, conforme demonstrado na reconciliação Balanço patrimonial Posição bancada abaixo. Esses FIDCs foram consolidados em razão do Banco exercer controle operacional Outros valores e bens – despesas antecipadas Letras Financeiras do Tesouro 5.601 39.623 18.505 39.623 sobre os créditos cedidos ao Fundo. Letras do Tesouro Nacional 150.317 - 150.317 - Circulante - 32.221 32.221 As parcelas do patrimônio líquido e lucro do exercício correspondentes à participação de Longo prazo - 27.448 27.448 Aplicações em depósitos interfinanceiros 150.768 30.848 150.768 34.149 terceiros nos FIDCs, nos montantes de R$ 210.325 e R$ 23.889 (R$ 106.033 e R$ 4.783 Outras obrigações – fiscais e previdenciárias Total 306.686 70.471 319.590 73.772 em 2006), respectivamente, estão apresentadas em depósitos a prazo e em despesas de Circulante 5.043 20.288 25.331 6. TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS E INSTRUMENTOS FINANCEIROS DERIVATIVOS captação no mercado, respectivamente. A reconciliação do patrimônio líquido em 31 de dezembro de 2007 e 2006 e do lucro Longo prazo 1.952 - 1.952 a. Títulos e valores mobiliários líquido dos exercícios findos naquelas datas apresentados nas demonstrações financeiras Patrimônio líquido – reserva estatutária 15.146 39.381 54.527 Demonstração do resultado Os títulos e valores mobiliários foram classificados na categoria disponíveis para venda e individuais e consolidadas do Banco é apresentada como segue: encontram-se apresentados como segue: 2007 2006 Outras despesas administrativas (129.251) 22.539 (106.712) Patrimônio Lucro Patrimônio Lucro Imposto de renda e contribuição social 31 de dezembro de 2007 líquido líquido líquido líquido Corrente (10.375) (16.614) (26.989) Sem De 6 Ajuste no Individual 749.636 63.899 158.926 49.447 Diferido 4.004 8.951 12.955 venci- Até 6 meses Acima de Valor de Valor de patrimônio Lucro não realizado com os FIDCs, Lucro líquido do exercício 49.023 14.876 63.899 Papel mento meses a 1 ano 1 ano mercado custo líquido líquido dos impostos (2.533) 3.880 (5.883) (5.883) Lucro líquido por ação – R$ 0,46 0,14 0,60 Carteira própria Consolidado 747.103 67.779 153.043 43.564 LFT (*) - - - 66.097 66.097 66.065 32 Consolidado 3. RESUMOS DAS PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS FIDCs - 37.638 37.638 4.492 79.768 79.768 - Balanço patrimonial a. Apuração do resultado Outros valores e bens – despesas antecipadas Total - Banco - 37.638 37.638 70.589 145.865 145.833 32 As receitas e despesas foram reconhecidas pelo regime de competência. Circulante 2 39.692 39.694 Carteira própria As despesas de comissão pela intermediação de operações de crédito e de honorários Longo prazo - 33.812 33.812 LFT (*) - - - 67.267 67.267 67.235 32 de agenciamento ou introdução de negócios são reconhecidas ao resultado com base no Fundos de Outras obrigações – fiscais e previdenciárias prazo de duração dos contratos de operações de crédito. O saldo das comissões diferidas investimento 9.339 - - - 9.339 9.339 - é registrado em despesas antecipadas. Circulante 5.561 24.992 30.553 Longo prazo 1.952 - 1.952 Total – b. Estimativas contábeis Consolidado 9.339 - - 67.267 76.606 76.574 32 A elaboração de demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis Patrimônio líquido – reserva estatutária 3.482 48.512 51.994 Efeitos tributários (11) adotadas no Brasil requer que a Administração use de julgamento na determinação Consolidado e registro de estimativas contábeis. Ativos e passivos significativos sujeitos a essas Demonstração do resultado Ajuste líquido no patrimônio líquido – Banco e Consolidado 21 estimativas e premissas incluem a provisão para perdas com créditos, imposto de renda Outras despesas administrativas (130.259) 33.622 (96.637) 31 de dezembro de 2006 diferido ativo, provisão para contingências e a valorização a mercado de títulos e valores Imposto de renda e contribuição social Sem De 6 Ajuste no mobiliários. A liquidação das transações envolvendo essas estimativas poderá resultar Corrente (11.156) (16.614) (27.770) em valores diferentes dos estimados, devido a imprecisões inerentes ao processo de sua venci- Até 6 meses Acima de Valor de Valor de patrimônio determinação. A Administração revisa as estimativas e premissas mensalmente. Diferido 5.945 5.183 11.128 Papel mento meses a 1 ano 1 ano mercado custo líquido c. Aplicações interfinanceiras de liquidez Lucro líquido do exercício 45.588 22.191 67.779 Carteira própria São registradas pelo valor de aplicação ou aquisição acrescido dos rendimentos auferidos até 31 de dezembro de 2006 LFT (*) - 22.043 - - 22.043 22.050 (7) a data do balanço e, quando aplicável, deduzido de provisão para ajuste ao valor de mercado. Posição Efeitos da Posição FIDCs - 4.249 - 34.744 38.993 38.993 - d. Títulos e valores mobiliários e instrumentos financeiros derivativos contábil mudança contábil Vinculados a compro- Conforme previsto na Circular BACEN nº 3.068, de 8 de novembro de 2001, os títulos e Banco anterior de prática ajustada misso de recompra valores mobiliários classificados na categoria “disponíveis para venda” foram avaliados Balanço patrimonial LFT (*) - 22.354 - - 22.354 22.361 (7) pelo valor de aplicação, acrescido dos rendimentos auferidos até a data do balanço e Total – Banco - 48.646 - 34.744 83.390 83.404 (14) ajustados pelos seus respectivos valores de mercado, em contrapartida à destacada Outros valores e bens – despesas antecipadas Circulante 25 21.187 21.212 Carteira própria conta do patrimônio líquido denominada “Ajuste ao valor de mercado - Títulos e valores mobiliários”, líquido dos efeitos tributários. Longo prazo - 15.943 15.943 LFT (*) - 22.070 1.045 - 23.115 23.122 (7) Conforme determinado na Circular BACEN nº 3.082, de 30 de janeiro de 2002, os Outras obrigações – fiscais e previdenciárias Fundos de instrumentos financeiros derivativos foram avaliados pelos seus valores de mercado e a Circulante 8.970 7.204 16.174 investimento 2.517 - - - 2.517 2.517 - valorização ou desvalorização foi contabilizada no resultado do exercício. Longo prazo 1.546 5.421 6.967 Vinculados a compro- e. Operações de crédito, depósitos a prazo, interfinanceiros e outras operações ativas Patrimônio líquido – reserva estatutária 24.575 24.505 49.080 misso de recompra e passivas Demonstração do resultado LFT (*) - 22.354 - - 22.354 22.361 (7) As operações com taxas pré-fixadas são registradas pelo valor de resgate e as receitas Outras despesas administrativas (79.785) 10.575 (69.210) Total – e despesas correspondentes a períodos futuros são registradas em conta redutora dos Imposto de renda e contribuição social Consolidado 2.517 44.424 1.045 - 47.986 48.000 (14) respectivos ativos e passivos. As operações com taxas pós-fixadas estão atualizadas Corrente (16.562) - (16.562) Efeitos tributários 5 até a data do balanço. As rendas das operações de crédito vencidas há mais de 60 dias, independentemente de seu nível de risco, somente são reconhecidas como receita, Diferido 1.328 (3.596) (2.268) Ajuste líquido no patrimônio líquido – Banco e Consolidado (9) quando efetivamente recebidas. O resultado nas cessões de crédito, com ou sem Lucro líquido do exercício 42.468 6.979 49.447 (*) O valor de mercado dos títulos públicos federais é obtido por meio da utilização de preços coobrigação, é reconhecido integralmente no resultado do exercício no momento de cada Lucro líquido por ação - R$ 0,42 0,07 0,49 divulgados pela ANDIMA - Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro. Continua...
    • Paraná Banco S.A. Banco Múltiplo conforme o certificado de 21/06/89 CNPJ nº 14.388.334/0001-99 Companhia de Capital Aberto www.paranabanco.com.br ...Continuação NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS - EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO 2007 E 2006 (Em milhares de Reais) b. Instrumentos financeiros derivativos (Banco e Consolidado) 9. PARTICIPAÇÃO EM CONTROLADAS E COLIGADA NO PAÍS Em 31 de dezembro de 2007 e 2006, a carteira de instrumentos financeiros derivativos é Banco formada integralmente por contratos de “swaps” como demonstrado a seguir: Paraná J. Malucelli J. Malucelli Porto de J. Malucelli 2007 Tresor Administradora Vida e Consultoria J. Malucelli Cima Agenciamento Conta de Holdings de Consórcios Previdência Empresarial DTVM Holding e Serviços compensação Conta patrimonial - Valor a receber (a pagar) Em 31 de dezembro de 2007 S.A. (a) Ltda. (b) S.A. (c) S.A. (d) Ltda. (e) Ltda. (f) Ltda. (g) Total Ajuste a Informações sobre as controladas Valor de Até De 1 a Valor de Valor de valor de Número de quotas/ ações do capital (em milhares) 39 13.212 7.400 - - 38.799 5 referência 1 ano 3 anos mercado custo mercado Patrimônio líquido 10.739 251 7.839 - - 41.274 9 Posição ativa Lucro líquido do exercício 1.468 27 439 - - 2.475 45 Moeda estrangeira 28.242 - - - - - Informações sobre os investimentos nas controladas Posição passiva Número de quotas/ações possuídas (em milhares) 39 13.211 7.399 - - 38.799 5 Mercado interfinanceiro 38.011 (9.769) - (9.769) (9.341) (428) Percentual de participação 100,00% 99,99% 99,99% - - 100,00% 99,98% 2006 Valor da movimentação das contas Conta de Saldos iniciais 35.737 224 7.399 5 2.955 - - 46.320 compensação Conta patrimonial - Valor a receber (a pagar) Aquisição de investimentos - - - - - 38.799 5 38.804 Ajuste a Baixa de investimento - - - (5) (2.650) - - (2.655) Valor de Até De 1 a Valor de Valor de valor de Redução de capital (25.827) - - - - - - (25.827) referência 1 ano 3 anos mercado custo mercado Resultado de equivalência patrimonial - operacional 1.469 27 439 - 192 2.475 4 4.606 Posição ativa Dividendos (640) - - - (497) - - (1.137) Moeda estrangeira 78.035 - - - - - Saldo das participações 10.739 251 7.838 - - 41.274 9 60.111 Posição passiva Saldos com o Banco Mercado interfinanceiro 84.226 (5.000) (1.191) (6.191) (5.777) (414) Ativos 649 374 8 - - 1 2.238 7. OPERAÇÕES DE CRÉDITO E PROVISÃO PARA PERDAS COM OPERAÇÕES DE Receitas 295 44 - - - - 1.735 CRÉDITO Principais saldos de balanço e resultado a. Composição da carteira por modalidade de crédito Ativos Banco Consolidado Disponibilidades 649 3 8 - - 1 61 2007 2006 2007 2006 Aplicações financeiras - 374 7.826 - - - - Cheque especial - 316 - 316 Investimento em coligada 9.823 - - - - 26.195 - Conta garantida 90.305 740 90.305 740 Investimento em coligada - ágio - - - - - 15.078 - Capital de giro 7.445 9.511 7.445 9.511 Outros 312 5 200 - - - 5.785 Crédito pessoal parcelado 834.729 497.563 1.089.971 622.215 Passivos (45) (131) (195) - - - (5.837) Financiamentos 22.608 11.898 22.608 11.898 Patrimônio líquido 10.739 251 7.839 - - 41.274 9 Cartão de crédito consignado (i) 231 3.082 231 3.082 Receitas 1.622 56 760 - - 2.622 1.991 Total 955.318 523.110 1.210.560 647.762 Despesas (154) (29) (321) - - (147) (1.946) (i) Valor de limite de crédito utilizado no formato crédito rotativo. (a) Empresa holding do investimento de 30% das ações ordinárias (equivalente a 15% do capital) na coligada J Malucelli Seguradora S.A. O cálculo de equivalência na Seguradora foi feito b. Composição da carteira de crédito por faixas de vencimento, tipo de cliente e com base nas demonstrações financeiras de 31 de dezembro de 2007, cujos principais saldos são: (1) quantidade de ações possuídas - 1.264.139 ações ordinárias; (2) patrimônio líquido atividade econômica - R$ 65.487; (3) lucro líquido do exercício - R$ 11.897; (4) valor do investimento - R$ 9.823; (5) resultado de equivalência patrimonial - R$ 1.327. Banco (b) Investimento adquirido em 4 de abril de 2006; a empresa encontra-se inativa. Carteira a vencer (c) Empresa constituída em 17 de outubro de 2006, e homologada conforme Portaria nº 2.731 de 13 de agosto de 2007 da Superintendência de Seguros Privados - SUSEP. A empresa Carteira encontra-se em fase pré-operacional. vencida Acima (d) Investimento adquirido em 4 de setembro de 2006; e alienado em 1 de fevereiro de 2007. a partir Até 3 3 a 12 1a3 de 3 (e) Opera substancialmente na administração de fundos de investimentos. Empresa foi alienada em 16 de fevereiro de 2007, para os acionistas do Banco, pelo valor contábil de R$ 2.650, de 15 dias meses meses anos anos Total 2006 portanto não apurou resultado nessa transação. Indústria - 260 9.206 568 - 10.034 1.150 (f) Empresa holding do investimento de 19% das ações ordinárias e 61% das ações preferenciais (equivalentes a 40% do capital) na coligada J Malucelli Seguradora S.A. O cálculo de Comércio - 74 207 444 - 725 - equivalência na Seguradora foi feito com base nas demonstrações financeiras de 31 de dezembro de 2007, cujos principais saldos são: (1) quantidade de ações possuídas - 800.622 Serviços 2.025 1.459 83.190 2.054 67 88.795 8.975 ações ordinárias e 2.570.418 ações preferenciais; (2) patrimônio líquido - R$ 65.487; (3) lucro líquido no exercício - R$ 11.897; (4) valor do investimento - R$ 41.273; (5) resultado de Pessoa física 76.494 91.870 251.103 363.568 72.729 855.764 512.985 equivalência patrimonial - R$ 2.622. O ágio apurado na aquisição deste investimento refere-se à diferença entre o valor da emissão das ações do Banco provenientes do exercício de Total – 2007 78.519 93.663 343.706 366.634 72.796 955.318 523.110 subscrição do primeiro bônus exercido pela Advent International em 29 de agosto de 2007, e o valor contábil das ações da Seguradora em 31 de julho de 2007. Total – 2006 67.260 63.667 165.418 205.824 20.941 523.110 (g) Empresa adquirida em 28 de dezembro de 2007. Essa empresa opera na prestação de serviços de assessoria e controle das operações de desconto em folha, no controle e implantação de correspondentes franqueados do Banco e fornece estrutura própria de atendimento ao público nas localidades de interesse do Banco. Consolidado Banco Carteira a vencer Paraná J. Malucelli J. Malucelli Carteira Tresor Administradora Vida e Consultoria vencida Acima Holdings de Consórcios Previdência Empresarial J. Malucelli a partir Até 3 3 a 12 1a3 de 3 Em 31 de dezembro de 2006 S.A. (a) Ltda. (b) S.A. (c) S.A. (d) DTVM Ltda. (e) Total de 15 dias meses meses anos anos Total 2006 Informações sobre as controladas Indústria - 260 9.206 568 - 10.034 1.150 Número de quotas/ ações do capital (em milhares) 39 9.212 7.400 10 23.000 Comércio - 74 207 444 - 725 - Patrimônio líquido 35.737 224 7.400 14 2.956 Serviços 2.025 1.459 83.190 2.054 67 88.795 8.975 Lucro líquido (prejuízo) do exercício 4.251 (166) - 6 624 Pessoa física 78.284 142.166 351.141 466.686 72.729 1.111.006 637.637 Informações sobre os investimentos nas controladas Total – 2007 80.309 143.959 443.744 469.752 72.796 1.210.560 647.762 Número de quotas/ ações possuídas (em milhares) 39 9.212 7.399 10 22.998 Total – 2006 67.260 85.100 217.268 257.193 20.941 647.762 Percentual de participação 100,00% 99,99% 99,99% 99,99% 99,99% c. Composição da carteira de crédito por nível de risco Valor da movimentação das contas Banco Saldos iniciais 55.386 - - - 4.228 59.614 2007 2006 Aquisição de investimentos - 910 7.399 5 - 8.314 Atraso % de Total Valor da Total Valor da Redução de capital (16.000) - - - - (16.000) Nível Situação em dias provisão geral provisão geral provisão Resultado de equivalência patrimonial - operacional 4.251 (186) - - 727 4.792 AA Normal - - - - - Amortização de ágio - (500) - - - (500) A Normal 0,50 800.368 4.002 427.550 2.138 Dividendos (7.900) - - - (2.000) (9.900) B Normal 43.848 438 16.187 162 Saldo das participações 35.737 224 7.399 5 2.955 46.320 Vencido De 15 a 30 1,00 26.037 260 21.607 216 Saldos com o Banco C Normal 29.173 875 8.948 268 Ativos 26.814 359 - 97 337 Vencido De 31 a 60 3,00 15.631 469 14.230 427 D Normal 1.311 131 880 88 Receitas 4.351 30 - 2 294 Vencido De 61 a 90 10,00 9.902 990 6.585 658 Despesas - - - - (28) E Normal 366 110 575 172 Principais saldos de balanço e resultado Vencido De 91 a 120 30,00 5.671 1.701 5.642 1.692 Ativos F Normal 321 160 258 129 Disponibilidades 1 2 7.400 4 34 Vencido De 121 a 150 50,00 3.707 1.853 3.505 1.752 Aplicações financeiras 26.813 359 - 95 2.875 G Normal 181 127 167 117 Investimento em coligada 9.107 - - - - Vencido De 151 a 180 70,00 2.998 2.099 2.571 1.800 Outros 1.238 4 - 5 386 H Normal 1.231 1.231 1.285 1.285 Passivos (1.422) (141) - (90) (339) Vencido Acima de 180 100,00 14.573 14.573 13.120 13.120 Patrimônio líquido 35.737 224 7.400 14 2.956 Total geral 955.318 29.019 523.110 24.024 Receitas 5.768 30 - 22 2.076 Consolidado Despesas (1.517) (196) - (16) (1.452) 2007 2006 (a) Empresa holding do investimento de 15% na coligada indireta J. Malucelli Seguradora S.A. O cálculo da equivalência patrimonial na seguradora foi feito com base nas demonstrações Atraso % de Total Valor da Total Valor da financeiras de 30 de novembro de 2006, cujos principais saldos da coligada nessa data são: (1) quantidade de ações possuídas - 1.264.140; (2) patrimônio líquido - R$ 60.713; (3) lucro Nível Situação em dias provisão geral provisão geral provisão líquido do exercício - R$ 9.446; (4) valor do investimento - R$ 9.107; e (5) resultado de equivalência patrimonial - R$ 1.417. AA Normal - - - - - (b) Investimento adquirido em 4 de abril de 2006; a empresa encontra-se inativa. A Normal 0,50 1.030.779 6.344 535.451 2.196 (c) Empresa constituída em 17 de outubro de 2006; encontra-se em fase pré-operacional. B Normal 54.531 545 30.223 321 (d) Investimento adquirido em 4 de setembro de 2006; a empresa encontra-se inativa. Vencido De 15 a 30 1,00 26.978 270 21.607 216 C Normal 31.917 958 10.074 306 (e) Opera substancialmente na administração de fundos de investimentos. Empresa foi alienada em 16 de fevereiro de 2007, para os acionistas do Banco, pelo valor contábil de R$ 2.650, Vencido De 31 a 60 3,00 15.910 477 14.230 427 portanto não apurou resultado nessa transação. D Normal 3.053 305 1.979 212 10. DEPÓSITOS 14. PROVISÕES, PASSIVOS, CONTINGÊNCIAS ATIVAS E PASSIVAS (BANCO E Vencido De 61 a 90 10,00 10.106 1.011 6.585 658 Segue-se a composição por prazo de vencimento: CONSOLIDADO) E Normal 1.422 427 1.065 338 À vista e outros Interfinanceiros A prazo Vencido De 91 a 120 30,00 5.812 1.744 5.642 1.692 O Banco é parte em ações judiciais e processos administrativos perante vários tribunais F Normal 1.216 608 258 129 Banco e órgãos governamentais, decorrentes do curso normal das operações, envolvendo Vencido De 121 a 150 50,00 3.799 1.900 3.505 1.752 Vencimento 2007 2006 2007 2006 2007 2006 questões tributárias, trabalhistas, aspectos cíveis e outros assuntos. G Normal 876 613 167 117 Sem vencimento 1.749 1.262 - - - - a. Composição das provisões Vencido De 151 a 180 70,00 2.998 2.099 2.571 1.800 A Administração, com base em informações de seus assessores jurídicos, análise das H Normal 6.457 6.457 1.285 1.285 Até 90 dias - - 55.036 15.542 227.373 117.755 demandas judiciais pendentes e, quanto às ações trabalhistas, com base na experiência Vencido Acima de 180 100,00 14.706 14.706 13.120 13.120 De 91 a 360 dias - - 2.101 5.047 80.304 75.574 anterior referente às quantias reivindicadas, constituiu provisão em montante considerado Total geral 1.210.560 38.464 647.762 24.569 Acima de 360 dias (a) - - 6.423 - 204.946 182.782 suficiente para cobrir as perdas estimadas com as ações em curso, como segue: d. Movimentação da provisão para perdas com operações de crédito Total 1.749 1.262 63.560 20.589 512.623 376.111 2007 2006 Banco Consolidado Consolidado Cíveis 3.256 1.269 2007 2006 2007 2006 Trabalhistas 1.330 1.817 Sem vencimento 1.059 1.253 - - - - Saldo inicial 24.024 14.155 24.569 14.155 Tributárias 1.721 1.546 Até 90 dias - - 55.036 15.542 227.113 114.035 Constituição 27.492 22.335 36.391 22.880 De 91 a 360 dias - - 2.101 5.047 205.544 93.247 6.307 4.632 Baixas (22.497) (12.466) (22.496) (12.466) Saldo final 29.019 24.024 38.464 24.569 Acima de 360 dias (a) - - 6.423 - 289.917 247.264 b. Movimentação das provisões Recuperação de créditos baixados 4.042 2.506 4.042 2.506 Total 1.059 1.253 63.560 20.589 722.574 454.546 2007 Saldos Saldos e. Concentração de créditos e risco de crédito (a) Em 31 de dezembro de 2007, os depósitos a prazo, com prazo de vencimento acima em 1 de Adição a em 31 de Banco Consolidado de 360 dias, foram captados com taxas que variam de 12,05% a 12,06% (15% a janeiro provisão Reversão Pagamento dezembro 2007 2006 2007 2006 Dez maiores devedores 92.527 9.368 92.527 9.368 16,5% em 2006) ao ano nas operações pré-fixadas e 105% a 107% (100% a 110% Cíveis 1.269 3.281 (526) (768) 3.256 Percentual do total da carteira de em 2006) da variação dos Certificados de Depósitos Interbancários nas operações Trabalhistas 1.817 584 (1.026) (45) 1.330 operações de crédito 9,69% 1,79% 7,64% 1,45% pós-fixadas. Tributárias 1.546 175 - - 1.721 Cinqüenta maiores devedores seguintes 7.391 4.342 7.391 4.384 Total - 2007 4.632 4.040 (1.552) (813) 6.307 11. CAPTAÇÕES NO MERCADO ABERTO (BANCO E CONSOLIDADO) Percentual do total da carteira de Referem-se a operações de recompras a liquidar, lastreadas em títulos públicos Total - 2006 2.841 3.285 (956) (538) 4.632 operações de crédito 0,77% 0,83% 0,61% 0,68% federais, no montante de R$ 1.386 (R$ 22.351 em 2006), com vencimentos até 2 de c. Contingências ativas e passivas f. Créditos renegociados janeiro de 2008. Em 31 de dezembro de 2007, existem outros processos avaliados pelos assessores Não haviam créditos renegociados em 31 de dezembro de 2007 e 2006. jurídicos como sendo de risco possível ou remoto, relativos a processos trabalhistas e g. Cessão de créditos 12. RECURSOS DE ACEITES E EMISSÃO DE TÍTULOS (BANCO E CONSOLIDADO) cíveis no montante de R$ 655 e R$ 6.589 respectivamente (R$ 348 e R$ 6.147 em 2006), O Banco cedeu a outras instituições financeiras, por meio de contrato de cessão de Referem-se a obrigações por títulos e valores mobiliários emitidos no exterior captados para os quais nenhuma provisão foi constituída tendo em vista que as práticas contábeis crédito com coobrigação, valores a receber decorrentes de financiamentos concedidos por intermédio da emissão de “fixed rate notes”, no montante de US$ 31.000 mil adotadas no Brasil não requerem sua contabilização. sob a modalidade de crédito pessoal consignado, no montante de R$ 20.079 (R$ 184.250 (US$ 46.500 mil em 2006), como segue: em 2006), apurando um ganho de R$ 3.093 (R$ 32.571 em 2006), registrados em receitas Em 31 de dezembro de 2007, o Banco possui outras contingências passivas envolvendo com operações de crédito. O saldo em aberto dessas cessões, em 31 de dezembro de Tranche (em US$ mil) Vencimento Taxa de juros 2007 2006 questões tributárias no montante estimado de R$ 2.234 (R$ 2.119 em 2006) avaliadas 2007, era de R$ 42.417(R$ 123.520 em 2006). 9.500 05/02/2007 7,9300% - 22.164 como risco possível ou remoto, para os quais nenhuma provisão para perdas foi Adicionalmente, o Banco cedeu aos FIDCs por meio de contrato de cessão de crédito sem consignada nas demonstrações financeiras. As principais demandas são as seguintes: 6.000 22/06/2007 8,0000% - 12.849 coobrigação, valores decorrentes de financiamentos concedidos sob a modalidade de 5.000 19/11/2007 8,0000% - 11.213 • Contribuição social: ação que visa a contestação do auto de infração lavrado para cobrança crédito pessoal consignado, no montante de R$ 353.731 (R$ 152.428 em 2006), apurando um ganho de R$ 36.702 (R$ 16.882 em 2006), registrado em receitas com operações 6.000 13/02/2008 7,9852% 11.804 13.210 da contribuição social sobre a diferença de correção monetária IPC 90, cujo risco estimado de crédito. No Consolidado, a carteira cedida aos FIDCs permanece registrada em 20.000 27/11/2008 7,6543% 35.696 43.035 pela Administração é de R$ 986 (R$ 935 em 2006). operações de crédito e os respectivos rendimentos são reconhecidos pro-rata temporis 5.000 13/02/2009 7,5209% 9.422 - até a data do balanço. • INSS sobre autônomos: ação judicial para desconstituir o auto de infração referente Foram firmados acordos de cooperação para cessão de créditos com outras instituições Total 56.922 102.471 a exigência de contribuições previdenciárias decorrentes da descaracterização de financeiras, por períodos diversos, com valor máximo de até R$ 422.596. O saldo Circulante 47.500 46.226 autônomos. A Administração do Banco estima o risco envolvido no montante de R$ 1.219 disponível não utilizado desses acordos em 31 de dezembro de 2007 era de R$ 246.640 Exigível a longo prazo 9.422 56.245 (R$ 1.156 em 2006). (R$ 665.043 em 2006, o qual incluía um contrato com o Banco Bradesco S.A. com limite Nos exercícios findos em 31 de dezembro de 2007 e 2006, não foram registradas de R$ 500.000). 13. OUTRAS OBRIGAÇÕES - DIVERSAS Banco Consolidado contingências ativas. 8. OUTROS CRÉDITOS – DIVERSOS Banco Consolidado Circulante 2007 2006 2007 2006 15. IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL Circulante 2007 2006 2007 2006 a. Imposto de renda e contribuição social incidentes sobre as operações do exercício Provisão para pagamento a efetuar - outras Imposto de renda e contribuição social diferidos 1.629 835 5.211 1.347 despesas administrativas 3.974 1.639 1.768 1.666 Banco Consolidado Outros impostos diferidos - - 514 473 Recebimento de operações de crédito a 2007 2006 2007 2006 Faturados a vencer – Mastercard (a) 179 487 179 755 Resultado antes da tributação sobre o lucro regularizar (a) 34.916 18.431 26.628 14.783 Créditos de convênios (b) 2.840 4.173 2.840 4.173 (após as participações) 77.933 68.277 84.421 60.758 Impostos a recuperar - - 541 1.339 Valores a pagar - cartão de crédito (b) 211 641 211 641 Credores diversos – País 18.318 15.715 18.318 15.715 Encargos do imposto de renda e da contribuição Devedores diversos outras instituições 720 669 720 669 Empréstimos e financiamentos - - 4.538 - social às alíquotas de 25% e 9%, respectivamente (26.497) (23.214) (28.703) (20.658) Outros créditos 896 592 980 357 Outros 4.373 1.020 4.568 1.271 Exclusões (adições) permanentes 12.463 4.384 12.061 3.464 Total 6.264 6.756 10.985 9.113 Participações em coligadas e controladas 1.566 1.629 1.342 482 (a) Refere-se a valores a receber, por faturamento emitido aos titulares de cartões de crédito. Total 61.792 37.446 56.031 34.076 Juros sobre o capital próprio 10.433 2.788 10.433 2.788 Esse valor representa a soma das faturas do mês, cujo saldo pode ser liquidado pelo valor (a) Refere-se a valores pagos de empréstimos pelos clientes, cuja identificação da operação Outras 464 (33) 286 194 total ou mínimo e, nesse caso, financiado como crédito rotativo. (b) Refere-se a valores repassados pelos órgãos conveniados, correspondentes a parcelas a ser baixada ainda não foi efetuada, e a valores a serem repassados aos cessionários, Imposto de renda e contribuição social devidos baixadas de empréstimos, a serem compensados com os valores pendentes de referente a créditos cedidos, cuja cobrança é efetuada pelo Banco. sobre o resultado do exercício (14.034) (18.830) (16.642) (17.194) regularização apresentados no passivo circulante. (b) Refere-se a valores a pagar aos lojistas. b. Composição das contas de despesas com imposto de renda e contribuição social Banco Consolidado Banco Consolidado Banco Consolidado Realizável a longo prazo 2007 2006 2007 2006 Exigível a longo prazo 2007 2006 2007 2006 2007 2006 2007 2006 Imposto de renda e contribuição social diferidos 6.520 3.315 8.947 6.870 Provisão para contingências cíveis 1.330 1.269 1.330 1.269 Depósitos judiciais 1.616 1.954 1.616 1.954 Impostos diferidos - Constituição no exercício, sobre Provisão para contingências trabalhistas 3.256 1.817 3.256 1.817 adições temporárias 12.955 (2.268) 11.128 863 Créditos com pessoas ligadas - - 2.906 - Adiantamento de clientes - - 914 - Impostos correntes - Imposto de renda e contribuição Outros impostos diferidos - - 348 251 Outros - - 2 235 Recursos de consórcios não procurados - - 128 - social correntes (26.989) (16.562) (27.770) (18.057) Total 8.136 5.269 13.819 9.310 Total 4.586 3.086 5.628 3.086 Total (14.034) (18.830) (16.642) (17.194) Continua...
    • Paraná Banco S.A. Banco Múltiplo conforme o certificado de 21/06/89 CNPJ nº 14.388.334/0001-99 Companhia de Capital Aberto www.paranabanco.com.br ...Continuação NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS - EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO 2007 E 2006 (Em milhares de Reais) c. Movimentação e origem do saldo de imposto de renda e contribuição social d. Reservas de lucros 19. OUTRAS RECEITAS E DESPESAS OPERACIONAIS diferidos A reserva legal é constituída por 5% do lucro líquido do exercício, limitada a 20% do Banco Consolidado Banco capital social. 2007 2006 2007 2006 A reserva estatutária refere-se a reserva para integridade do patrimônio líquido, que tem Outras receitas 2007 por fim assegurar recursos para atender as necessidades regulatórias e operacional Comissão sobre liquidação antecipada 14.475 - 14.475 - Saldos Saldos de valor de patrimônio líquido do Banco e suas controladas, podendo ser convertida em 1 de Constituição/ em 31 de Recuperação de despesas 360 210 360 183 em capital social por deliberação do Conselho de Administração, observado o limite do Variação cambial 9.656 5.277 9.656 5.277 Descrição janeiro (realização) dezembro capital autorizado, e será formada, observada proposta do Conselho de Administração, Reversão de provisão cível e trabalhista 1.552 956 1.552 956 Imposto de renda e contribuição social com até 100% do lucro líquido que remanescer após as destinações para reserva legal e Outras 377 461 719 556 diferidos – ativo dividendo mínimo obrigatório, não podendo ultrapassar o valor do capital social. Total 26.420 6.904 26.762 6.972 Sobre a provisão para perdas com créditos 3.271 3.319 6.590 e. Dividendos e juros sobre o capital próprio Outras despesas Sobre a provisão para contingências fiscais, Aos acionistas estão assegurados dividendos mínimos de 25% do lucro líquido do Perdas com cessão de crédito (3.926) - (6.615) - trabalhistas e cíveis 874 685 1.559 exercício, ajustado nos termos da lei societária. Os juros sobre o capital próprio são Contingências cíveis, trabalhistas e tributárias (4.720) (3.285) (4.720) (3.285) Sobre o ajuste ao valor de mercado calculados com base nos critérios definidos pela legislação fiscal em vigor. O registro Outros (867) (1.124) (918) (1.326) dos títulos e valores mobiliários 5 (5) - contábil obedece às diretrizes contábeis do Banco Central do Brasil, sendo o montante da 4.150 3.999 8.149 despesa incorrida reclassificado da demonstração do resultado para a rubrica de Lucros Total (9.513) (4.409) (12.253) (4.611) acumulados, para efeito de elaboração e publicação das demonstrações financeiras, 20. INSTRUMENTOS FINANCEIROS Imposto de renda e contribuição social consoante o artigo 3º da Circular 2.739 de 19 de fevereiro de 1997, do Banco Central do Os principais instrumentos financeiros em 31 de dezembro de 2007 e 2006 referem- diferidos - passivo Brasil. Os referidos juros reduziram os encargos tributários registrados no resultado em se aos títulos e valores mobiliários, os quais estão avaliados ao valor de mercado e Sobre despesas de comissões diferidas 12.625 (8.951) 3.674 R$ 10.433 (R$ 2.788 em 2006). divulgados na nota explicativa nº 6, as operações de crédito, depósitos a prazo e recursos Sobre o ajuste ao valor de mercado dos títulos Segue-se a demonstração do cálculo dos dividendos e juros sobre o capital próprio: de aceites e emissão de títulos, cujos valores de mercado são: e valores mobiliários - 11 11 2007 2006 Banco Consolidado 12.625 (8.940) 3.685 Lucro líquido consolidado 67.779 43.564 2007 2006 2007 2006 Consolidado (+) Ajuste pela mudança de prática contábil - (6.979) Operações de crédito 966.415 530.215 1.246.480 643.801 2007 Depósitos a prazo 510.549 375.743 720.499 454.509 (+) Lucro não realizado com os FIDCs (3.880) 5.883 Saldos Saldos Recursos de aceites e emissão de títulos 56.318 102.363 56.318 102.363 Lucro líquido do exercício do Banco 63.899 42.468 em 1 de Constituição/ em 31 de Os valores de mercado foram calculados mediante desconto dos fluxos de caixa nas (-) Reserva legal (3.195) (2.123) Descrição janeiro (realização) dezembro condições contratuais e as taxas praticadas no mercado na data do balanço. O valor (+) Ajustes pela mudança de prática contábil (a) 24.505 - contábil dos demais instrumentos financeiros aproxima-se do valor de mercado na data Imposto de renda e contribuição social Base de cálculo dos dividendos 85.209 40.345 do balanço. diferidos - ativo Dividendos mínimos obrigatórios (25% da base) 21.302 10.086 a. Risco de crédito Sobre lucro não realizado com os FIDCs 4.067 1.942 6.009 Juros sobre o capital próprio 30.682 8.200 As políticas de crédito do Banco são fixadas por sua Administração e visam minimizar Sobre a provisão para perdas com créditos 3.271 3.319 6.590 Dividendos - 8.300 eventuais problemas decorrentes da inadimplência de seus clientes. Este objetivo é Sobre a provisão para contingências fiscais, Total de juros e dividendos pagos/creditados 30.682 16.500 alcançado por meio da análise de crédito criteriosa da carteira de clientes que considera trabalhistas e cíveis 874 685 1.559 a capacidade de pagamento (análise de crédito) e da diversificação de seus produtos Sobre o ajuste ao valor de mercado dos títulos (a) A Administração do Banco decidiu, espontaneamente, incluir os ajustes de exercícios (pulverização do risco). O Banco possui ainda, a provisão para perdas com operações e valores mobiliários 5 (5) - anteriores ocorridos pela mudança de prática contábil na base de cálculo dos dividendos de crédito, no montante de R$ 29.019 (R$ 24.024 em 2006) e R$ 38.464 (R$ 24.569 em 8.217 5.941 14.158 e juros sobre capital próprio de 2007. 2006) no Consolidado, para fazer face ao risco de crédito. Imposto de renda e contribuição social 17. TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS b. Risco de taxa de câmbio diferidos - passivo Banco Os resultados do Banco estão suscetíveis de sofrer variações significativas, em função 2007 dos efeitos da volatilidade da taxa de câmbio sobre os passivos atrelados a moedas Sobre despesas de comissões diferidas 13.560 (5.182) 8.378 estrangeiras, principalmente do dólar norte-americano, que encerrou o exercício de 2007 Sobre o ajuste ao valor de mercado dos títulos Descrição Obrigações Receitas Despesas com a desvalorização de 17,2 %. e valores mobiliários - 11 11 Depósitos à vista 826 - - Como estratégia para prevenção e redução dos efeitos da flutuação da taxa de câmbio, 13.560 (5.171) 8.389 Depósitos a prazo 89.252 - 10.740 a Administração tem adotado a política de “hedge” parcial contra os riscos da variação Outras contas a pagar 2.206 - - cambial, utilizando operações de “swap”, conforme quadro abaixo: Banco Prestação de serviços - - 1.185 Banco e Consolidado 2007 2006 2006 Saldos Saldos Ressarcimento de receitas/despesas - 105 3.261 Fixed rated notes 56.922 102.471 em 1 de Constituição/ em 31 de Aluguel - 106 - Operações de “swap” (28.242) (78.035) Descrição janeiro (realização) dezembro Banco Exposição líquida 28.680 24.436 Imposto de renda e contribuição social 2006 c. Risco de taxa de juros diferidos - ativo Descrição Obrigações Receitas Despesas Os resultados do Banco estão suscetíveis de sofrer variações significativas decorrentes das operações contratadas a taxa de juros pós-fixada e pré-fixada. A Administração Sobre a provisão para perdas com créditos 2.037 1.234 3.271 Depósitos à vista 336 - - gerencia o risco de taxa de juros e o risco de liquidez, por meio de sistemas que incluem Sobre a provisão para contingências fiscais, Depósitos a prazo 108.938 - 14.243 VaR, relatórios de rentabilidade, de liquidez e outros relatórios gerenciais. trabalhistas e cíveis 780 94 874 Depósitos interfinanceiros - - 247 Sobre o ajuste ao valor de mercado dos títulos 21. OUTRAS INFORMAÇÕES Ressarcimento de receitas/despesas - 27 1.489 a. O Banco mantém patrimônio líquido compatível com o grau de risco da estrutura de e valores mobiliários 26 (21) 5 Aluguel - 106 - seus ativos, calculado de forma consolidada com a J. Malucelli Distribuidora de Títulos 2.843 1.307 4.150 e Valores Mobiliários Ltda., que constituem o Conglomerado Financeiro nos termos da Consolidado Imposto de renda e contribuição social Resolução BACEN nº 2.099/94 e normas posteriores. Em 31 de dezembro de 2007, o 2007 diferidos - passivo patrimônio líquido ajustado representava 67,6% (20,4% em 2006) dos ativos ponderados (Direitos) por risco, estando superior ao índice mínimo exigido de 11%. Sobre despesas de comissões diferidas 9.029 3.596 12.625 Descrição Obrigações Receitas Despesas b. O Banco possui contrato de leasing de equipamentos de informática e processamento Consolidado Empréstimos (2.906) 256 - de dados com prazo remanescente de 28 meses. As despesas com leasing no exercício 2006 Depósitos à vista 136 - - totalizaram R$ 469 (R$ 395 em 2006). Saldos Saldos Depósitos a prazo 88.878 - 10.394 c. Os avais e fianças concedidos pelo Banco totalizavam R$ 532 (R$ 314 em 2006). em 1 de Constituição/ em 31 de Prestação de serviços - - 1.185 d. O Banco e suas controladas são patrocinadores de um plano de aposentadoria Descrição janeiro (realização) dezembro complementar para os seus funcionários, que aderiram ao referido plano, na modalidade Ressarcimento de receitas/despesas - 86 1.506 Imposto de renda e contribuição social de contribuição definida, no regime financeiro de capitalização, o qual foi instituído Aluguel - 90 - em dezembro de 2004. O Banco é responsável por custear somente as despesas diferidos - ativo Consolidado administrativas e os custos relativos ao prêmio de seguro de benefícios de morte e Sobre lucro não realizado com o FIDC - 4.067 4.067 invalidez dos participantes. As contribuições, no exercício findo em 31 de dezembro de Sobre a provisão para perdas com créditos 2.037 1.234 3.271 2006 2007, totalizaram R$ 323 no Banco e R$ 327 no Consolidado (R$ 244 no Banco e R$ 271 Sobre a provisão para contingências fiscais, Descrição Obrigações Receitas Despesas no Consolidado em 2006). As contribuições relativas a acumulação das obrigações do trabalhistas e cíveis 780 94 874 Depósitos à vista 327 - - plano são inteiramente custeadas pelos participantes. Sobre o ajuste ao valor de mercado dos títulos Depósitos a prazo 81.340 - 9.812 e. A empresa ligada J. Malucelli Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. e valores mobiliários 26 (21) 5 Ressarcimento de receitas/despesas - - 1.489 administra fundos de investimentos, cujos patrimônios líquidos em 31 de dezembro de 2.843 5.374 8.217 Aluguel - 90 - 2007 totalizaram R$ 408.690 (R$ 337.400 em 2006). Imposto de renda e contribuição social Os depósitos a prazo e demais transações com partes relacionadas são efetuadas em 22. EVENTOS SUBSEQÜENTES diferidos - passivo condições de prazo e taxas de mercado. a. Em 15 de janeiro de 2008, o Conselho de Administração do Banco aprovou a aquisição Sobre despesas de comissões diferidas 9.028 4.532 13.560 18. OUTRAS DESPESAS ADMINISTRATIVAS de 3.792.420 ações ordinárias de emissão da J. Malucelli Seguradora S.A., por meio da subsidiária Porto de Cima Holding Ltda., pelo montante total de R$ 64.016. Com essa d. Previsão de realização dos créditos tributários sobre diferenças temporárias de Banco Consolidado aquisição, o Banco passou a deter indiretamente 99,99% do capital votante e total da imposto de renda e contribuição social 2007 2006 2007 2006 Seguradora. Na mesma data, o vendedor das ações da Seguradora exerceu o direito Banco Comissões e corretagens (74.281) (45.677) (61.451) (42.925) de subscrição de 4.572.548 ações preferenciais nominativas do Banco, pelo mesmo 2007 Serviços técnicos especializados (15.831) (9.116) (15.958) (9.549) montante. Imposto de renda Contribuição social Total 2006 Processamento de dados (2.666) (2.080) (2.673) (2.080) b. Em 3 de janeiro de 2008 foi editada a Medida Provisória nº 413 que, entre outras 2007 - - - 835 Propaganda e publicidade (1.332) (2.070) (1.448) (2.090) medidas, altera a alíquota de Contribuição Social sobre Lucro Líquido - CSLL das Despesas do sistema financeiro (1.650) (1.561) (1.650) (1.719) pessoas jurídicas de seguros privados, de capitalização e as referidas nos incisos I a 2008 1.198 431 1.629 828 XII do parágrafo 1º do artigo 1º da Lei Complementar 105/01, de 9% para 15%. Esse 2009 1.198 431 1.629 828 Despesas com comunicações (1.410) (1.101) (1.571) (1.101) aumento de alíquota entrará em vigor de acordo com a Medida Provisória a partir de 2010 1.198 431 1.629 829 Despesas com transportes (691) (785) (764) (785) maio de 2008. As alterações introduzidas pela Medida Provisória só se tornarão efetivas 2011 1.199 432 1.631 830 Promoções e relações públicas (722) (716) (722) (716) após sua aprovação pelo Poder Legislativo, o que ainda não ocorreu. Assim, os ativos e 2012 1.199 432 1.631 - Manutenção e conservação de bens (525) (369) (564) (369) passivos fiscais diferidos foram registrados no balanço patrimonial em 31 de dezembro Total 5.992 2.157 8.149 4.150 Material expediente (440) (140) (472) (140) de 2007 de acordo com a taxa definida na legislação vigente nessa data. A Administração Outras (7.164) (5.595) (9.364) (5.745) avaliou que os impactos da elevação da alíquota prevista na Medida Provisória, caso O valor presente dos créditos tributários, considerando a taxa média de captação, é de transformada em lei, não serão significativos para o Banco. R$ 5.665 (R$ 2.441 em 2006). Total (106.712) (69.210) (96.637) (67.219) c. Administração está estudando os eventuais impactos nas demonstrações financeiras Consolidado As despesas com o IPO totalizaram R$ 19.506 no exercício findo em 31 de dezembro de produzidos pela aprovação da Lei nº 11.638/07, a qual altera dispositivos previstos 2007 2007, e foram lançadas em comissões e corretagens - R$ 16.472, em serviços técnicos na Lei nº 6.404/76. Na visão preliminar da Administração, não são esperados ajustes Imposto de renda Contribuição social Total 2006 especializados - R$ 2.565, e em outras - R$ 469. significativos no patrimônio líquido e no resultado do Banco. 2007 - - - 1.347 23. DEMONSTRAÇÕES DOS FLUXOS DE CAIXA - MÉTODO INDIRETO 2008 3.832 1.379 5.211 2.961 Banco Consolidado 2009 2.984 1.074 4.058 2.250 2010 1.199 432 1.631 829 Segundo semestre Exercício Exercício 2011 1.198 431 1.629 830 2007 2007 2006 2007 2006 2012 1.198 431 1.629 - Fluxos de caixa das atividades operacionais Total 10.411 3.747 14.158 8.217 Lucro líquido ajustado do exercício 52.634 74.143 69.984 89.417 64.208 Lucro líquido do exercício 50.877 63.899 49.447 67.779 43.564 O valor presente dos créditos tributários, considerando a taxa média de captação, é de Ajustes ao lucro líquido: R$ 10.706 (R$ 5.890 em 2006). Depreciações e amortizações 167 311 226 322 243 e. Créditos tributários não registrados (Banco e Consolidado) Resultado de equivalência patrimonial - operacional (2.779) (4.606) (4.792) (3.948) (1.417) O Banco e as subsidiárias não possuem créditos tributários não registrados nas Amortização de ágio - - 500 - - demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e 2006. Provisão para perdas com créditos 14.481 27.492 22.335 36.391 22.880 16. PATRIMÔNIO LÍQUIDO Imposto de renda e contribuição social diferidos (10.114) (12.955) 2.268 (11.128) (1.062) Resultado de exercícios futuros 2 2 - 2 - a. Capital social Variação na participação minoritária - - - (1) - O capital social do Banco, totalmente subscrito e integralizado, está representado por Variações dos ativos e obrigações (103.535) (704.211) (201.043) (827.966) (299.227) 60.600.000 (100.000.000 em 2006) de ações ordinárias nominativas e 16.013.645 de ações preferenciais pertencentes a acionistas domiciliados no País, e 29.947.139 de Ajuste de títulos e valores mobiliários ao valor de mercado 26 30 41 30 41 ações preferenciais, pertencentes a acionistas domiciliados no exterior, todas sem valor (Aumento) em aplicações interfinanceiras de liquidez (265.405) (236.215) (22.648) (245.818) (25.949) nominal. (Aumento) redução em títulos e valores mobiliários 506.797 (62.475) (49.240) (28.620) (13.050) Em 28 de fevereiro de 2007, foi realizada Assembléia Geral Extraordinária na qual os (Aumento) em relações interfinanceiras (ativos/passivos) (477) (2) (11) (2) (11) acionistas do Banco aprovaram o aumento do capital social, com utilização das contas de (Aumento) em operações de crédito (377.228) (454.705) (139.352) (585.294) (264.004) reserva estatutária para aumento de capital no montante de R$ 24.575 e da reserva legal (Aumento) redução em outros créditos 12.361 10.572 (7.649) 3.053 (10.317) no montante de R$ 7.425, passando o capital social de R$ 100.000 para R$ 132.000. Esse (Aumento) em outros valores e bens (18.963) (22.514) (10.539) (33.599) (13.291) aumento de capital resultou a emissão de 32.000.000 de ações ordinárias nominativas, de Aumento em instrumentos financeiros derivativos 859 3.578 3.343 3.578 3.343 valor nominal de R$ 1,00 cada uma, passando de 100.000.000 para 132.000.000 ações. Aumento em outras obrigações 38.495 57.520 25.012 58.706 24.011 As deliberações tomadas nessa Assembléia foram homologadas pelo Banco Central do Disponibilidades líquidas aplicadas nas atividades operacionais (50.901) (630.068) (131.059) (738.549) (235.019) Brasil em 29 de maio de 2007. Fluxos de caixa das atividades de investimentos Em 27 de abril de 2007, foi realizada Assembléia Geral Extraordinária na qual os Alienação de participação societária em controlada - 2.655 - - - acionistas do Banco aprovaram: (a) o grupamento da totalidade das ações ordinárias Dividendos recebidos - 1.136 9.900 610 - representativas do capital social, à razão de 2:1, de forma que cada 2 ações ordinárias Redução de capital de controlada - 25.827 16.000 - - passaram a corresponder a 1 ação ordinária, sendo mantido o valor do capital social do Alienação de imobilizado de uso 5 5 2 5 2 Banco e passando o número de ações em que se divide o capital social de 132.000.000 Alienação de outros investimentos - - - - 180 de ações para 66.000.000 de ações; e (b) a conversão de 5.400.000 ações ordinárias Aquisição de outros investimentos - (3) - (3) - em ações preferenciais, à razão de 1:1, observadas as respectivas participações dos Aquisição de investimentos (38.804) (38.804) (8.314) (38.779) (115) acionistas, de forma que o capital social do Banco passou a ser dividido em 66.000.000 de Aquisição de imobilizado de uso (309) (643) (237) (1.414) (239) ações, sendo 60.600.000 ações ordinárias e 5.400.000 ações preferenciais. Nos termos Aplicação no diferido (45) (224) (205) (224) (205) da legislação aplicável, as deliberações tomadas nessa assembléia foram homologadas Disponibilidades líquidas geradas (aplicadas) nas atividades de investimentos (39.153) (10.051) 17.146 (39.805) (377) pelo Banco Central do Brasil em 31 de maio de 2007. Fluxos de caixa das atividades de financiamentos Em Reunião do Conselho de Administração realizada em 18 de junho de 2007 foi Aumento em depósitos 139.974 179.970 93.199 310.805 222.214 deliberado o aumento de capital social do Banco, mediante a emissão de 37.800.000 Aumento (redução) em captações no mercado aberto (32.532) (20.965) 2.949 (20.965) 2.949 ações preferenciais, todas nominativas, sem valor nominal e sem direito de voto, as quais Aumento (redução) em recursos de aceites e emissão de títulos (14.586) (45.549) 49.787 (45.549) 49.787 foram objeto da Oferta Pública de Ações “IPO”, passando o capital social do Banco de Juros sobre o capital próprio (30.682) (30.682) (8.200) (30.682) (8.200) R$ 132.000 para R$ 661.200. Essas deliberações foram homologadas pelo Banco Central do Brasil em 29 de junho de 2007. Aquisição líquida de ações em tesouraria (10.442) (10.442) - (10.442) - Em Reunião do Conselho de Administração realizada em 31 de agosto de 2007 foi Recursos de acionistas 38.651 567.851 - 567.851 - deliberado o aumento de capital social do Banco, mediante a emissão de 2.760.784 Dividendos - - (25.300) - (25.300) ações preferenciais, todas nominativas, sem valor nominal e sem direito de voto, as quais Disponibilidades líquidas geradas pelas atividades de financiamentos 90.383 640.183 112.435 771.018 241.450 foram objeto do exercício do direito de subscrição previsto no bônus 01/02 emitido em 27 Aumento (redução) nas disponibilidades 329 64 (1.478) (7.336) 6.054 de abril de 2007, de titularidade da “Fors Holdings” (pertencente à Advent International), Disponibilidades no início do exercício 99 364 1.842 7.906 1.852 passando o capital social do Banco de R$ 661.200 para R$ 699.851. Essa deliberação foi Disponibilidades no final do exercício 428 428 364 570 7.906 homologada pelo Banco Central do Brasil em 10 de outubro de 2007. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA b. Ações em tesouraria O Banco possui em tesouraria 1.159.700 ações preferenciais de sua própria Joel Malucelli – Diretor Presidente Joel Malucelli – Presidente Jorge Nacli Neto – Diretor Vice Presidente emissão, adquiridas no mercado pelo montante de R$ 10.442 para futura alienação e/ou cancelamento. O valor de mercado em 31 de dezembro de 2007 dessas ações Jorge Nacli Neto – Vice Presidente André Luiz Malucelli – Diretor Comercial correspondia a R$ 10.089. Alexandre Malucelli Cristiano Malucelli – Diretor Administrativo c. Reserva de capital Celso Jacomel Luis César Miara – Diretor Financeiro e RI Refere-se à atualização de títulos patrimoniais da CETIP, a qual é efetuada com base em Hilário Mário Walesko Waldemar Malucelli – Diretor de Recuros Humanos informações fornecidas pela referida entidade. Nelson Carlos Cavichiolo – Conselheiro Independente Hilario Mário Walesko - Contador CRC-PR 29.585/O-9 - CPF 510.710.969-15 PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Ao Conselho de Administração e aos Acionistas do pela Administração do Banco e suas controladas, bem como da apresentação das 5. As demonstrações financeiras relativas ao exercício findo em 31 de dezembro de 2006, Paraná Banco S.A. demonstrações financeiras tomadas em conjunto. apresentadas para fins de comparabilidade, foram examinadas por nós, e por outros Curitiba - PR 3. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras acima referidas representam, auditores independentes em relação a alguns investimentos, cuja participação do Banco 1. Examinamos o balanço patrimonial do Paraná Banco S.A. e o balanço patrimonial adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira do nesses investimentos e nos resultados de equivalência patrimonial era de R$ 9.331 mil e consolidado do Banco e suas controladas, levantado em 31 de dezembro de 2007, e Paraná Banco S.A. e a posição patrimonial e financeira consolidada do Banco e suas R$ 1.231 mil no Banco e R$ 154.093 mil e R$ 6.171 mil no Consolidado, respectivamente. as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e das controladas em 31 de dezembro de 2007, o resultado de suas operações, as mutações Com base em nossos exames e no parecer daqueles auditores independentes, sobre tais origens e aplicações de recursos, correspondentes ao exercício findo naquela data, de seu patrimônio líquido e as origens e aplicações de seus recursos, correspondentes ao investimentos, emitimos um parecer sem ressalvas datado de 27 de abril de 2007. elaborados sob a responsabilidade de sua Administração. Nossa responsabilidade é a de exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras. 4. Nosso exame foi efetuado com o objetivo de formarmos uma opinião sobre as 18 de janeiro de 2008 2. Nosso exame foi conduzido de acordo com as normas de auditoria aplicáveis no Brasil demonstrações financeiras, tomadas em conjunto. A demonstração do fluxo de caixa e compreendeu: (a) o planejamento dos trabalhos, considerando a relevância dos (nota explicativa nº 23) representa informação complementar àquelas demonstrações e saldos, o volume de transações e os sistemas contábil e de controles internos do é apresentada para possibilitar uma análise adicional. Essa informação complementar Banco e suas controladas; (b) a constatação, com base em testes, das evidências e foi submetida aos mesmos procedimentos de auditoria aplicados às demonstrações dos registros que suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e (c) financeiras e, em nossa opinião, está apresentada, em todos os aspectos relevantes, KPMG Auditores Independentes Carlos Eduardo Munhoz a avaliação das práticas e das estimativas contábeis mais representativas adotadas adequadamente em relação às demonstrações financeiras, tomadas em conjunto. CRC SP014428/O-6-F-PR Contador CRC SP138600/O-7-S-PR