Your SlideShare is downloading. ×
0
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Refração da luz
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Refração da luz

839

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
839
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Refração da LuzQuando a luz passa do meio(A) para o meio (B),variando a suavelocidade de propagação,dizemos que ocorreu o fenômeno derefração da luz.Quando a incidência da luz na fronteira que delimita os meios (A) e(B) não for normal(perpendicular) a variação de velocidade éacompanhada de um desvio na direção de propagação da luz.Refração s/ desvio Refração c/ desvio
  • 2. Índice de refração absoluto de um meio (η)grandeza que mede a dificuldade da luzem “viajar” num determinado meio.Seja c o módulo da velocidade com que aluz se propaga no vácuo (c ≅ 3,0.108m/s)e v o módulo da velocidade com que aluz se propaga num meio qualquer,temos:vc=η
  • 3. var= c = 3 . 108m/svágua= 2,56 . 108m/svvid= 2 . 108m/sPsiu!!* n é adimensional ( mão tem unidade )* P/ qualquer meio material c > v e n > 1* No vácuo e aproximadamente no ar,v = c ηvácuo = n ar= 1vc=ηComo:η maior v menor( Meio + refringente )η menor v maior( Meio - refringente )
  • 4. Índice de refração relativo entre dois meiosConsideremos dois meios homogêneos e transparentes,(A) e (B), de índices de refração absolutos ηA e ηBrespectivamente.Define-se índice de refração relativo do meio (A) emrelação ao meio(B),pela relação:BAB,Aηη=η Lembrando que :AAvc=ηBBvc=ηQuanto mais refringente for um meio (maior η) ,menorserá o módulo da velocidade de propagação da luz noreferido meio.nA.vA = nB.vB
  • 5. 1.ª LeiO raio incidente (Ri), anormal (N) e raiorefratado (Rr) sãocoplanares.2.ª Lei (ou Lei de Snell-Descartes)• Para um raio de luzmonocromáticapassando de um meiopara o outro, éconstante, o produtodo seno do ângulo,formado pelo raio e anormal, com o índicede refração em que seencontra esse raio.nA. Sen i = nB . Sen rLeis da RefraçãonAnB
  • 6. Quanto mais próximo o raio de luz estiver danormal (menor ângulo), maior é o índice derefração do meio considerado (maior n).n maior+ refringenten menor- refringente Ao passar de um meiomenos refringente paraoutro mais refringente, oraio de luz se aproxima danormal
  • 7. Ao passar de um meiomais refringente para outromenos refringente, o raio deluz se afasta da normaln menor- refringenten maior+ refringente
  • 8. Incidência normal é aquela onde Ri éperpendicular a S; portanto, Rr nãosofre desvio.SMeio 1Meio 2RiRrNi = r = 0°
  • 9. Ângulo limite e Reflexão total
  • 10. REFLEXÃO TOTAL (OU INTERNA)(PASSO A PASSO) Nº 1
  • 11. REFLEXÃO TOTAL (OU INTERNA)(PASSO A PASSO) Nº 2
  • 12. REFLEXÃO TOTAL (OU INTERNA)(PASSO A PASSO) “PROPRIAMENTEDITA”
  • 13. Ângulo Limite ( L )irS.NNSn1. Sen i = n2. Sen rn1. Sen i = n2. Sen 90ºn1. Sen L = n2 . 1(1)(2)sr =90°maiormenornnSenL =12nnSenL =i=L
  • 14. Reflexão TotalS Si = L.i > L rN NPsiu!! Condições p/ que ocorra Reflexão total:A luz deve estar se propagando do meio+ refringente p/ o meio – refringente. O ângulo de incidência deve ser maiorque o ângulo limite ( i > L)i = r
  • 15. EXEMPLOS DA PRESENÇA DA REFLEXÃOTOTAL (OU INTERNA) NO NOSSO DIA.fibra ópticaNnúcleo > Ncasca e i > L onde sen L = Ncasca / Nnúcleo
  • 16. EXEMPLOS DA PRESENÇA DA REFLEXÃOTOTAL (OU INTERNA) NO NOSSO DIA.

×