Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
A segunda lei de mendel
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

A segunda lei de mendel

  • 17,330 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
17,330
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
94
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A segunda lei de Mendel A segregação independente de dois ou mais pares de genes Além de estudar isoladamente diversas características fenotípicas da ervilha, Mendel estudou também a transmissão combinada de duas ou mais características. Em um de seus experimentos, por exemplo, foram considerados simultaneamente a cor da semente, que pode ser amarela ou verde, e a textura da casca da semente, que pode ser lisa ou rugosa. Plantas originadas de sementes amarelas e lisas, ambos traços dominantes, foram cruzadas com plantas originadas de sementes verdes e rugosas, traços recessivos. Todas as sementes produzidas na geração F1 eram amarelas e lisas. A geração F2, obtida pela autofecundação das plantas originadas das sementes de F1, era composta por quatro tipos de sementes: 9/16 amarelo-lisas 3/16 amarelo-rugosas 3/16 verde-lisas 1/16 verde-rugosasEm proporções essas frações representam 9 amarelo-lisas: 3 amarelo-rugosas: 3 verde-lisas: 1 verde-rugosa.Com base nesse e em outros experimentos, Mendel aventou a hipótese deque, na formação dos gametas, os alelos para a cor da semente (Vv)segregam-se independentemente dos alelos que condicionam a forma dasemente (Rr). De acordo com isso, um gameta portador do alelo V podeconter tanto o alelo R como o alelo r, com igual chance, e o mesmo ocorrecom os gametas portadores do alelov.Uma planta duplo-heterozigota VvRr formaria, de acordo com a hipótese dasegregação independente, quatro tipos de gameta em igual proporção: 1VR: 1Vr: 1 vR: 1 vr.
  • 2. A segunda lei de MendelMendel concluiu que a segregação independente dos fatores para duas oumais características era um princípio geral, constituindo uma segunda lei daherança. Assim, ele denominou esse princípio segunda lei da herança ou leida segregação independente, posteriormente chamada segunda lei deMendel: Os fatores para duas ou mais características segregam-seno híbrido, distribuindo-se independentemente para os gametas,onde se combinam ao acaso. A proporção 9:3:3:1Ao estudar a herança simultânea de diversos pares de características.Mendel sempre observou, em F2, a proporção fenotípica 9:3:3:1,conseqüência da segregação independente ocorrida no duplo-heterozigoto,que origina quatro tipos de gameta. Segregação independente de 3 pares de alelosAo estudar 3 pares de características simultaneamente, Mendel verificou quea distribuição dos tipos deindivíduos em F2 seguia aproporção de 27: 9: 9: 9: 3: 3:3: 1. Isso indica que os genespara as 3 característicasconsideradas segregam-seindependentemente nosindivíduos F1, originando 8 tiposde gametas.Em um dos seus experimentos,Mendel considerousimultaneamente a cor (amarelaou verde), a textura da casca(lisa ou rugosa) e a cor da cascada semente (cinza ou branca).O cruzamento entre uma plantaoriginada de semente homozigotadominante para as trêscaracterísticas (amarelo-liso-cinza) e uma planta originada desemente com traços recessivos (verde-rugosa-branca) produz apenaservilhas com fenótipo dominante, amarelas, lisas e cinza. Esses indivíduossão heterozigotos para os três pares de genes (VvRrBb). A segregaçãoindependente desses três pares de alelos, nas plantas da geração F1, leva àformação de 8 tipos de gametas.
  • 3. Os gametas produzidos pelas plantas F1 se combinam de 64 maneiraspossíveis (8 tipos maternos X 8 tipos paternos), originando 8 tipos defenótipos. Determinando o número de tipos de gametas na segregação independentePara determinar o número de tipos de gametas formados por um indivíduo, segundo a segregação independente, basta aplicar a expressão 2n, em que n representa o número de pares de alelos no genótipo que se encontram na condição heterozigota. Obtendo a Proporção 9:3:3:1 sem Utilizar o Quadro de Cruzamentos Número Valor n Genótipo 2 de de n gametas AA 0 20 1 1 Aa 1 2 2 1 AaBB 1 2 2 AaBb 2 22 4 2 AABbCCDd 2 2 4 3 AABbCcDd 3 2 8 AaBbCcDd 4 24 16 5 AaBbCcDdEe 5 2 32A 2º lei de Mendel é um exemplo de aplicação direta da regra do E deprobabilidade, permitindo chegar aos mesmos resultados sem a construçãotrabalhosa de quadro de cruzamentos. Vamos exemplificar, partindo docruzamento entre suas plantas de ervilha duplo heterozigotas: P: VvRr X VvRr • Consideremos, primeiro, o resultado do cruzamento das duas características isoladamente: Vv X Vv Rr X Rr 3/4 sementes 3/4 sementes amarelas lisas 1/4 sementes 1/4 sementes verdes rugosas
  • 4. • Como desejamos considerar as duas características simultaneamente, vamos calcular a probabilidade de obtermos sementes amarelas e lisas, já que se trata de eventos independentes. Assim, • E a probabilidade de obtermos sementes amarelas e rugosas: • Agora a probabilidade de obtermos sementes verdes e lisas: • Finalmente, a probabilidade de nós obtermos sementes verdes e rugosas:Utilizando a regra do E, chegamos ao mesmo resultado obtido naconstrução do quadro de cruzamentos com a vantagem da rapidez naobtenção da resposta.