Infecção em Ferida Operatória de Apendicetomias
<ul><li>Kazemier e cols: ''edema e vermelhidão em torno da ferida ou descarga purulenta''; </li></ul><ul><li>Milewczyk e c...
<ul><li>Morbidade: 10 % </li></ul><ul><li>-  Infecção da parede abdominal  </li></ul><ul><li>- Abscesso abdominal  </li></...
 
Fatores de Risco para as Complicações após Apendicectomias em Adultos <ul><li>Análise retrospectiva de 500 pacientes; subm...
Complicações pós-operatórias Rev bras Coloproct, 2007;27(1): 031-036.
 
Apendicectomia Laparoscópica  Versus Aberta em Crianças <ul><li>Meta-análise para comparar apendicectomia laparoscópica e ...
Apendicectomia Laparoscópica  Versus Aberta em Crianças Ann Surg 2006;243: 17–27
Apendicectomia Laparoscópica  Versus Aberta em Crianças <ul><li>13 estudos relataram a incidência de infecção pós-operatór...
Quais as conseqüências? <ul><li>Aumento do tempo de internação; </li></ul><ul><li>Utilização de antibióticos; </li></ul><u...
Causas e Fatores de risco <ul><li>Fatores bacterianos; </li></ul><ul><li>Duração do procedimento; </li></ul><ul><li>Tipo d...
Causas e Fatores de risco <ul><li>Ferida local; </li></ul><ul><li>Boa técnica cirúrgica é a melhor forma de evitar infecçã...
O que aumenta o risco de ISC? <ul><li>Grau de contaminação </li></ul><ul><li>Tempo de cirurgia; </li></ul><ul><li>Tamanho ...
Hospitais coladoradores na diminuição da ISC Dellinger et al. Am J Surg; July 2005 - Vol. 190, Issue 1, Pages 9-15
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Infecção em ferida operatória de apendicetomia

12,758
-1

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
12,758
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
45
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Infecção em ferida operatória de apendicetomia

  1. 1. Infecção em Ferida Operatória de Apendicetomias
  2. 2. <ul><li>Kazemier e cols: ''edema e vermelhidão em torno da ferida ou descarga purulenta''; </li></ul><ul><li>Milewczyk e cols: ''a presença de edema, vermelhidão e descarga purulenta'‘; </li></ul><ul><li>Pedersen et al: ''descarga de pus que exigiu drenagem cirúrgica'‘. </li></ul>Definição Surg Laparosc Endosc Percutan Tech Volume 17, Number 4, August 2007
  3. 3. <ul><li>Morbidade: 10 % </li></ul><ul><li>- Infecção da parede abdominal </li></ul><ul><li>- Abscesso abdominal </li></ul><ul><li>- Abscessos hepáticos </li></ul><ul><li>- Fístula fecal </li></ul>Complicações Aparelho Digestivo: Clínica e Cirurgia - Julio Cesar Uili Coelho
  4. 5. Fatores de Risco para as Complicações após Apendicectomias em Adultos <ul><li>Análise retrospectiva de 500 pacientes; submetidos à apendicectomia; </li></ul><ul><li>Hospital Regional da Asa Norte; </li></ul><ul><li>Entre janeiro de 2003 e janeiro de 2004. </li></ul>Rev bras Coloproct, 2007;27(1): 031-036.
  5. 6. Complicações pós-operatórias Rev bras Coloproct, 2007;27(1): 031-036.
  6. 8. Apendicectomia Laparoscópica Versus Aberta em Crianças <ul><li>Meta-análise para comparar apendicectomia laparoscópica e aberto em uma população pediátrica; </li></ul><ul><li>23 estudos incluindo 6.477 crianças (43% por via laparoscópica, 57% aberto) foram incluídos; </li></ul><ul><li>Estudos comparativos publicados entre 1992 e 2004; </li></ul><ul><li>Desfechos pós-operatório: febre, íleo, infecção ferida, formação abscesso intra-cavitário, tempo operatório e internamento hospitalar pós-operatório. </li></ul>Ann Surg 2006;243: 17–27
  7. 9. Apendicectomia Laparoscópica Versus Aberta em Crianças Ann Surg 2006;243: 17–27
  8. 10. Apendicectomia Laparoscópica Versus Aberta em Crianças <ul><li>13 estudos relataram a incidência de infecção pós-operatória ferida com redução estatisticamente significativa; </li></ul><ul><li>Laparoscópica 1,5% (30 de 2016 ); </li></ul><ul><li>Aberta 5% (87 de 1739). </li></ul>Ann Surg 2006;243: 17–27
  9. 11. Quais as conseqüências? <ul><li>Aumento do tempo de internação; </li></ul><ul><li>Utilização de antibióticos; </li></ul><ul><li>Empregos de exames complementares; </li></ul><ul><li>Maior custo; </li></ul><ul><li>Maior risco de resistência microbiana; </li></ul><ul><li>Maior permanência em UTI. </li></ul>Mitteldorf C. Rassaln S. Birolini D.; Infecção e Cirurgia. 2007
  10. 12. Causas e Fatores de risco <ul><li>Fatores bacterianos; </li></ul><ul><li>Duração do procedimento; </li></ul><ul><li>Tipo de ferida; </li></ul><ul><li>Pacientes de UTIs; </li></ul><ul><li>Antibioticoterapia precedente; </li></ul><ul><li>Raspagem pré-operatória; </li></ul><ul><li>Número bacteriano, toxinas, resistência. </li></ul>Sabiston - Tratado de Cirurgia, 17º Edição
  11. 13. Causas e Fatores de risco <ul><li>Ferida local; </li></ul><ul><li>Boa técnica cirúrgica é a melhor forma de evitar infecção; </li></ul><ul><li>Manipulação adequada dos tecidos; </li></ul><ul><li>Garantia de suprimento vascular satisfatório; </li></ul><ul><li>Controle do sangramento; </li></ul><ul><li>Prevenção de hematomas / seromas; </li></ul><ul><li>Debridamento completo de tecidos necrosados; </li></ul><ul><li>Remoção de corpo estranho desnecessário. </li></ul>Sabiston - Tratado de Cirurgia, 17º Edição
  12. 14. O que aumenta o risco de ISC? <ul><li>Grau de contaminação </li></ul><ul><li>Tempo de cirurgia; </li></ul><ul><li>Tamanho da incisão; </li></ul><ul><li>Momento de indicação da cirurgia; </li></ul><ul><li>Maior utilização bisturi elétrico; </li></ul><ul><li>Grau de contaminação; </li></ul><ul><li>Sutura com pontos próximos e apertados; </li></ul>Mitteldorf C. Rassaln S. Birolini D.; Infecção e Cirurgia. 2007
  13. 15. Hospitais coladoradores na diminuição da ISC Dellinger et al. Am J Surg; July 2005 - Vol. 190, Issue 1, Pages 9-15
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×