Juventude conectada pspb
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Juventude conectada pspb

on

  • 842 views

Essa apresentação fala sobre software livre e software público. Retrata as características do Portal do Software Público Brasileiro e alguns software que se encontram hospedados nesse portal.

Essa apresentação fala sobre software livre e software público. Retrata as características do Portal do Software Público Brasileiro e alguns software que se encontram hospedados nesse portal.

Statistics

Views

Total Views
842
Views on SlideShare
842
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
20
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as OpenOffice

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Juventude conectada pspb Juventude conectada pspb Presentation Transcript

  • Portal do Software Público Brasileiro
  •  
  • Sumário
    • Introdução
    • O que é Software Livre (SL)?
      • Conceituação
      • O pilar das quatro liberdades
      • Movimentos SL pelo mundo
      • Figuras importantes do Software Livre
      • Software Livre x Software Proprietário
      • Onde encontrar Software Livre?
    • Portal do Software Público Brasileiro
      • O que é o PSPB?
      • Porque essa iniciativa do governo?
      • Como funciona?
    • Programas abordados
      • Ginga – Koruja
      • E-Cidade – InVesalius
      • Sigati
      • i-Educar
      • Cocar
      • Redeca
  • Introdução
    • Há algum tempo que o modelo tradicionalista
    • de comercialização vem perdendo força em muitos segmentos do mercado.
    • Venda de licenças, obscuridade do código, dependência de um único fornecedor são alguns do motivos pelos quais o SL conquista cada vez mais espaço.
    • Diante dessa tendência o governo federal resolveu investir no modelo de SL.
    • Órgãos federais (Serpro, Dataprev) desenvolvendo e capacitando os demais órgão para usar SL.
    • Investimentos e parcerias em SL entre entidades privadas e órgãos públicos
    • Geração de recursos intelectuais e que agregam valor para a nação.
  • A cara do Portal
  •  
  •  
  • O que é software livre?
    • Do inglês Free Software.
    • Não confundir
      • Free = Livre ≠ Gratuito
    • Segundo a FSF o SL é qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado e redistribuído sem restrições.
    • Copyleft
    • Licenças de SL.
      • GPL
      • BSD
      • Licença Apache
      • Licença Mozilla
      • Creative Commons
    • Crescente a adoção de SL tanto na iniciativa pública quanto em entidades privadas.
  • As quatro liberdades
    • Liberdade 0:
      • A liberdade para executar o programa, para qualquer propósito;
    • Liberdade 1:
      • A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades;
    • Liberdade 2:
      • A liberdade de redistribuir cópias do programa de modo que você possa ajudar ao seu próximo;
    • Liberdade 3:
      • A liberdade de modificar o programa e distribuir estas modificações, de modo que toda a comunidade se beneficie.
    • Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para as liberdades 1, 2 e 3.
  • SL pelo Mundo
    • FSF
      • Fundada em 1995 por Richard Stallman.
      • É uma organização sem fins lucrativos.
      • Dedica-se à eliminação de restrições sobre a cópia, redistribuição, estudo e modificação de programas de computadores.
      • Promove o desenvolvimento e o uso de software livre em todas as áreas da computação mas, particularmente, ajudando a desenvolver o sistema operacional GNU e suas ferramentas.
    • Linux Foundation:
      • Fundada em 21 de janeiro de 2007.
      • Junção do Open Source Development Labs (OSDL) e do Free Standards Group.
      • Ajudar a desenvolver, proteger e padronizar o Linux.
      • Ajudar com meios e serviços aos projetos para poder concorrer com outros sistemas operacionais.
      • Mais de 70 membros:
          • IBM – AMD
          • HP – Nokia
          • Cisco – Motorola
          • Intek – Oracle
  • Celebridades Geek
    • Richard Stallman
      • Fundador da FSF.
      • Militante do SL.
    • Jon “Maddog” Hall
      • Jon Cachorro Louco.
      • Militante SL/Linux.
      • Diretor Executivo da Linux International.
    • Linus Benedict Torvalds:
      • Criador do Linux.
      • Ainda mantém controle sobre o Kernel.
      • Aluno do famoso Andrew Tannenbaum.
    • Dennis Ritchie:
      • Criador da Linguagem de Programação C.
      • Co-criador do Unix com Ken Thompson.
      • Trabalhou em empresas grandes como a Bell Labs e a Lucent Technologies.
  • SL x SP
    • Software Proprietário:
      • Custo com licenças (geralmente alto).
      • Dependência do desenvolvedor.
      • Demora na correção de bugs.
      • Obscuridade.
      • Visa apenas lucro.
      • Visa a propriedade intelectual.
      • Muitas vezes amarra o avanço e o crescimento de bons softwares.
    • Software Livre:
      • Visa a comunidade e o usuário.
      • Modelo colaborativo.
      • Diferente modelo de negócio.
      • Lucro advém da prestação de serviços, suporte e treinamento.
      • Liberdade de usar, copiar, modificar, etc.
      • Acesso ao código fonte.
      • Clareza.
      • Comunidade e grandes empresas preocupadas com a correção de falhas.
      • Muitos deles são gratuitos.
  • Onde encontrar SL?
    • Firefox
    • Google Chrome
    • Android
    • Java
    • MySQL
    • PHP
    • Sourceforge
    • Linux
    • etc
  •  
  • Portal do Software Público
  • O que é o PSPB?
    • Criado em abril de 2007.
    • Compartilhar softwares de interesse público e tratar o software como um bem público.
    • Oferece um espaço (comunidade) para cada software.
    • A comunidade é composta por fórum, notícias, chat, armazenamento de arquivos e downloads, wiki, lista de prestadores de serviços, usuários, coordenadores.
  • Porque do SP Brasileiro?
    • Gasto excessivo com licenças de SP.
    • Fuga do capital investido em software para os países de origem das empresas.
    • Não valorização da mão-de-obra nacional.
    • Desvalorização intelectual.
    • Dependência de fornecedores estrangeiros.
    • Valorizar produtos nacionais com alto valor agregado e possibilidade de exportar know-how em software.
  • Como funciona?
    • Acessar:
      • http://www.softwarepublico.gov.br/
      • Realizar cadastro.
      • Confirmar através da conta de e-mail informada.
      • Visitar as comunidades existentes para cada software disponibilizado no portal.
      • Se escolher uma dentre as várias já pode começar a utilizar e estudar.
  • Programas abordados
    • O portal possui uma lista bem extensa de softwares disponibilizados.
    • A comunidade é composta por fórum, notícias, chat, armazenamento de arquivos e downloads, wiki, lista de prestadores de serviços, usuários, coordenadores.
  • Ginga
    • Middleware para o SBTVD.
    • Permite o desenvolvimento de aplicações interativas para a TV Digital de forma independente da plataforma de hardware dos fabricantes de terminais de acesso (set-top boxes).
    • Conjunto de tecnologias e inovações brasileiras que o tornam a especificação de middleware mais avançada e, ao mesmo tempo, mais adequada à realidade do país.
  •  
  • e-Cidade
    • Destina-se a informatizar a gestão dos Municípios Brasileiros de forma integrada.
    • Contempla a integração entre os entes municipais: Prefeitura Municipal, Câmara Municipal, Autarquias, Fundações e outros.
    • A economia de recursos é somente uma das vantagens na adoção do e-cidade, além da liberdade de escolha dos fornecedores e garantia de continuidade do sistema, uma vez apoiado pelo Ministério do Planejamento.
  •  
  • Sigati
    • Ferramenta gráfica que consolida em uma única interface a administração de serviços de diretório distribuído baseados no OpenLDAP, permitindo a administração de objetos, partições, réplicas, esquemas e listas de controle de acesso.
    • Permite um gerenciamento mais amplo, facilitando a execução de atividades complexas e evitando que o administrador tenha que editar manualmente os arquivos de configuração do diretório.
  • i-Educar
    • Software de gestão escolar.
    • Centraliza as informações de um sistema educacional municipal, diminuindo a necessidade de uso de papel, a duplicidade de documentos, o tempo de atendimento ao cidadão e racionalizando o trabalho do servidor público.
    • Possibilidade de controlar todo o cadastro de alunos, com seus dados pessoais, familiares e pedagógicos.
  •  
  • Cocar
    • COntrolador Centralizado do Ambiente de Rede.
    • Ferramenta para monitoração do tráfego nos circuitos da rede de acesso e fornecer alarmes informativos de queda de performance nestes circuitos com o armazenamento dos dados coletados.
  • Redeca
    • Software voltado para o auxílio na formação de redes sociais de proteção à criança e ao adolescente.
    • Compartilhamento e a troca de informações em um ambiente, a segurança das informações e a agilidade de comunicação entre os atores de uma rede.
    • Seu nome deriva das palavras REDE e ECA (Estatuto da Criança e Adolescente).
    • Formada inicialmente por 8 municípios - Araçatuba, Bebedouro, Diadema, Guarujá, Itapecerica da Serra, Mogi das Cruzes, São Carlos, Várzea Paulista, que foram financiados por um projeto em comum da Fundação Telefônica e apoio do BNDES
  • Koruja
    • Nasceu devido a necessidade de empresas públicas e privadas em administrar, gerenciar, controlar e auditar configurações em ambientes de TI a partir de um único ponto de vista.
    • Mecanismo de automação de coleta de configuração dos recursos tecnológicos (servidores, roteadores, switches, estações de trabalho, etc.) do ambiente de TI sem utilizar agentes (AgentLess) e integrado às funcionalidades de um ambiente de colaboração Wiki.
    • Funciona a partir do desenvolvimento e acoplamento de “plugins/drives” específicos para cada recurso tecnológico existente no ambiente de TI.
    • Esses “plugins/drivers” tem a tarefa de fazer a coleta das informações dos recursos tecnológicos e enviá-los para camada de apresentação em ambiente Wiki.
  • InVesalius
    • Software público para área de saúde que visa auxiliar o diagnóstico e o planejamento cirúrgico.
    • A partir de imagens em duas dimensões (2D) obtidas através de equipamentos de tomografia computadorizada ou ressonância magnética, o programa permite criar modelos virtuais em três dimensões (3D) correspondentes às estruturas anatômicas dos pacientes em acompanhamento médico.
    • O software tem demonstrado grande versatilidade e vem contribuindo com diversas áreas dentre as quais medicina, odontologia, veterinária, arqueologia e engenharia.
    • Atualmente opera em GNU Linux (Ubuntu, Fedora e OpenSuse já foram testados) e Windows (XP e Vista), sendo que é licenciado pela CC-GNU GPL (Licença Pública Geral) versão 2 (em português).
  •  
  •  
  • Conclusão
    • Podemos concluir que o SL proporciona melhorias e modelos de negócios não existentes no SP.
    • O governo federal incentiva a criação e o uso de SL através do PSPB.
    • No PSPB há inúmeros softwares para utilizar em problemas afins.
    • SL é o futuro!
  • Bibliografia
    • http://www.softwarepublico.gov.br/
    • http://www.hardware.com.br/
    • http://pt.wikipedia.org/
    • http://www.softwarelivre.gov.br/
    • www.fsf.org
    • www.linuxfoundation.org
    • br-linux.org
    • www.vivaolinux.com.br
  • Dúvidas