Comparação territorial e
O Semi-Árido brasileiro                                 populacional de diversos
                ...
INSTITUTO NACIONAL                          Objetivos do PE
                 DO SEMI-ÁRIDO                            O PE...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Planejamento Estrategico do Instituto Nacional do Semi-árido - INSA

1,497 views
1,376 views

Published on

Planejamento Estratégico do Instituto Nacional do Semi-árido

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,497
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
20
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Planejamento Estrategico do Instituto Nacional do Semi-árido - INSA

  1. 1. Comparação territorial e O Semi-Árido brasileiro populacional de diversos países da América do Sul e da Europa em relação ao Semi-Árido brasileiro Situada na porção central da Região Nordeste, com os seus limites contornados por áreas sub-úmidas, exceto na porção setentrional, a região semi-árida Estimativa População Território brasileira tem sido convencionalmente delimitada Km2 (milhões) pela isoieta de 800 mm. Argentina 2.766.890 39.9 Do ponto de vista climático, o semi-árido é caracterizado pelo balanço hídrico negativo, Peru 1.285.220 28.7 resultante de precipitações médias anuais iguais ou Colômbia 1.141.748 45.6 inferiores a 800 mm, insolação média de 2.800h/ ano, temperaturas médias anuais de 23º a 27º C, evaporação de 2.000 mm/ano e umidade relativa Bolívia 1.098.581 8.9 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO do ar média em torno de 50%. Caracteriza-se Semi-Árido 969.589 21.0 também por forte insolação, regime de chuvas Venezuela 916.445 27.7 INSTITUTO marcado pela escassez, irregularidade e concentração das precipitações num curto período, Chile 756.950 15.1 de apenas três meses. Em conseqüência da escassez das precipitações pluviométricas e da reduzida capacidade de retenção de água no solo, França Espanha 551.695 504.782 61.5 45.0 NACIONAL o regime dos rios é temporário, com exceção do Rio São Francisco, pelo fato de ter suas cabeceiras Paraguai 406.752 6.2 DO SEMI-ÁRIDO INSA fora da região semi-árida. Alemanha 357.021 82.5 Com relação ao quadro ambiental, o semi-árido é caracterizado pelo domínio do bioma Caatinga. A Polônia 312.683 38.5 vegetação é de porte arbóreo e arbustivo, onde Itália 301.230 59.1 predominam espécies decíduas e espinhentas, com elevado grau de xerofilismo. Equador 256.370 13.9 Os solos são arenosos ou areno-argilosos, pobres Uruguai 176.215 3.3 em matéria orgânica, muito embora, com regular teor de cálcio, magnésio e potássio. Os solos rasos Inglaterra 130.395 50.7 e pedregosos do semi-árido são derivados Portugal 92.391 10.6 principalmente de rochas cristalinas, praticamente impermeáveis, em que a possibilidade de Bélgica 30.000 10.5 acumulação de água se restringe às zonas fraturadas. A região abrange, de acordo com a “Nova delimitação do Semi-Árido brasileiro”, no todo ou em parte, o território de nove Estados (Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e Minas Gerais), 1.133 municípios e abriga uma população de aproximadamente 21 milhões de habitantes, cobrindo uma área de 969.589km2. (Fontes: Ministério da Integração Nacional 2005; IBGE, 2000).
  2. 2. INSTITUTO NACIONAL Objetivos do PE DO SEMI-ÁRIDO O PE do INSA deverá buscar os caminhos pelos quais o Queremos ouvir você! INSA instituto trabalhará as incertezas e demandas do futuro, com eficiência e eficácia em favor do desenvolvimento Suas idéias e sugestões para a sustentável da região semi-árida. Para tanto, o PE atuação do INSA e para o O INSA deverá definir, por meio de análises, estudos temáticos desenvolvimento do Semi-Árido e da discussão com “grupos de interesse”, para os quais Criado em abril de 2004, o Instituto Nacional do Semi- O INSA está voltado, os objetivos e as ações são muito importantes. Árido (INSA) é uma Unidade de Pesquisa integrante da estrutura básica do Ministério da Ciência e Tecnologia estratégicas necessárias para que o Instituto possa se (MCT), na forma do disposto na Lei 10.860/2004, com estabelecer como uma referência no âmbito da sua estrutura regimental aprovada pelo Decreto missão. Para cumprir esses objetivos o processo de 5.886/2006. Planejamento Estratégico deverá, em dezembro de 2007, apresentar proposta de um Plano Diretor para o CONTATOS: A finalidade do INSA é promover o desenvolvimento período de 2008-2011 para o Instituto. científico e tecnológico e a integração dos pólos socioeconômicos e ecossistemas estratégicos da região Descrição do processo de PE do semi-árido brasileiro, bem como realizar, executar e A metodologia de planejamento estratégico adotada divulgar estudos e pesquisas na área de pelo CGEE inclui a realização de estudos e análises desenvolvimento científico e tecnológico para o diagnósticas e prospectivas envolvendo o ambiente INSTITUTO NACIONAL fortalecimento do desenvolvimento sustentável da região (Portaria MCT 896/2006). interno e externo da Instituição. Para tanto serão DO SEMI-ÁRIDO - INSA utilizadas ciências e técnicas aplicadas à gestão de Sediado em Campina Grande - PB, o instituto deverá Av. Floriano Peixoto, nº 715 - Centro organizações públicas de C&T, advindas da teoria das voltar-se para a pesquisa de tecnologias que organizações, da sociologia da ciência, da teoria 58.100-001 - Campina Grande, PB possibilitem aos habitantes das zonas semi-áridas do Fone: (83) 2101-6400 econômica e da inovação. Nordeste brasileiro, produzir e progredir mesmo em Website: www.insa.gov.br condições adversas. Os primeiros editais lançados pelo O PE do INSA terá a duração de oito meses e será INSA foram destinados a pesquisas com plantas nativas desenvolvido em cinco fases. Nesse período, além da Dr. Roberto Germano Costa xerófilas (resistentes a secas) como a faveleira, e o experiência de consultores especialistas em C,T&I e em umbuzeiro, usadas na alimentação humana e animal na planejamento estratégico, também serão agregadas ao Diretor região. processo as experiências das instituições de pesquisa e E-mail: insa@insa.gov.br O INSA, após a escolha e recente designação formal de agências que atuam na região do semi-árido. Ao longo Fone: (83) 2101-6400 seu primeiro diretor, juntou-se ao esforço de do processo serão produzidos documentos de caráter planejamento do MCT, iniciando em maio de 2007, o geral e em temas específicos. Para tanto foram seu Planejamento Estratégico que se estenderá até constituídos grupos de trabalho temáticos que deverão CENTRO DE GESTÃO E dezembro deste ano. executar a coordenação de equipes, contratação de consultores, organização de oficinas de trabalho, ESTUDOS ESTRATÉGICOS - CGEE O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (PE) DO INSA SCN Quadra 2, Bloco A preparação de eventos de validação dos estudos e Com o objetivo de dar maior sustentabilidade às suas elaboração de uma proposta de Plano Diretor. Ed. Corporate Financial Center unidades de pesquisa, o MCT implementou em 11º andar, Sala 1102 Cada fase do planejamento envolverá reuniões de 2004/2005 um programa de planejamento estratégico 70712-900 - Brasília, DF validação com a participação de instituições e dessas unidades, visando alinhá-las com o Plano Tel.: (61) 3424-9600 Estratégico 2004-2007 do MCT, com o Plano Plurianual competências regionais. Fax: (61) 3424-9659 (PPA) do Governo Federal e demais políticas públicas Espera-se que as diversas etapas do PE sejam Website: www.cgee.org.br para o setor. executadas e concluídas, até o final de 2007, de forma Para alcançar esse objetivo, o MCT conta com o apoio participativa com o ambiente externo e parceiros Dr. Antonio Carlos Guedes do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) no prospectivos. A validação das análises e estudos temáticos está prevista para outubro de 2007 e a Coordenador do PE do INSA desenvolvimento e uso de metodologia de planejamento estratégico apropriada às instituições de discussão e validação do Plano Diretor para dezembro E-mail: aguedes@cgee.org.br ciência, tecnologia e inovação (C,T&I). do mesmo ano. Fone: (61) 3424-9686

×