0
Em busca do Alinhamento Estratégico com os Gestores do Governo de Minas Gerais
Objetivos da apresentação <ul><li>Propiciar a compreensão do Planejamento Estratégico de Minas Gerais: Conceitos Básicos d...
Lógica da Apresentação <ul><li>Contexto de realização do PMDI </li></ul><ul><li>PMDI: Direcionamentos Estratégicos </li></...
Concepção Agenda Social Agenda Fiscal Agenda Econômica ?
Concepção “ o governante seria avaliado pela capacidade de melhorar os indicadores econômicos e sociais sem onerar adicion...
Premissas da Concepção <ul><li>Qualidade Fiscal </li></ul><ul><ul><li>Equilíbrio fiscal como pressuposto da ação govername...
Papel da Estratégia na Concepção <ul><li>“ Apesar de tudo e à medida em que avançamos para a terra desconhecida do amanhã,...
A importância da Estratégia Minas Gerais hoje <ul><li>Plano Estratégico é: </li></ul><ul><ul><li>um conjunto de  grandes e...
As três perguntas da estratégia Estratégia 3. Como  vamos chegar lá ? Cenário 1 Cenário 2 Cenário n Construção dos  papers...
Ponto de Partida <ul><li>Compromisso com os apontamentos do  Plano de Governo  – Pacto por Minas  </li></ul><ul><li>Manute...
Cenários Exploratórios Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado 2007-2023 Anexo
Cenários Construídos I CONQUISTA do  melhor  futuro II DESPERDÍCIO de oportunidades III “ SUPERAÇÃO de adversidades IV DEC...
Aprofundando os cenários Regiões de  baixo dinamismo Pobreza Meio ambiente Rede de Cidades,  RMBH e habitação Defesa socia...
Lógica da Apresentação <ul><li>Contexto de realização do PMDI </li></ul><ul><li>PMDI: Direcionamentos Estratégicos </li></...
Estratégia de Desenvolvimento Investimento  e Negócios Rede de Cidades Integração Territorial Competitiva Equidade e  Bem-...
Estado para Resultados Rede de Cidades Equidade e  Bem-estar Investimento  e negócios Integração Territorial Competitiva S...
Perspectiva Integrada do Capital Humano  Rede de Cidades Equidade e  Bem-estar Investimento  e negócios Integração Territo...
Investimento e Negócios Rede de Cidades Equidade e  Bem-estar Investimento  e negócios Integração Territorial Competitiva ...
Sustentabilidade Ambiental Rede de Cidades Equidade e  Bem-estar Investimento  e negócios Integração Territorial Competiti...
Rede de Cidades Rede de Cidades Equidade e  Bem-estar Investimento  e negócios Integração Territorial Competitiva Sustenta...
Integração Territorial Competitiva
Integração Territorial Competitiva Rede de Cidades Equidade e  Bem-estar Investimento  e negócios Integração Territorial C...
Eqüidade e Bem-estar Rede de Cidades Equidade e  Bem-estar Investimento  e negócios Integração Territorial Competitiva Sus...
Mapa Estratégico Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado 2007-2023
ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO...
Por que um mapa estratégico “ Os mapas estabelecem foco, prioridade e eficiência dos programas estratégicos de governo”  (...
Concepção da Área de Resultados <ul><li>São “núcleos focais” de concentração dos melhores esforços e recursos visando as  ...
Lógica da Construção das Áreas de Resultados <ul><li>Objetivos Estratégicos </li></ul><ul><li>Desafios setoriais </li></ul...
Projetos Estruturadores <ul><li>Iniciativas estratégicas para atuação do Estado, que possuem um monitoramento intensivo. A...
Agenda Setorial <ul><li>Plano de ação construído a partir da identificação dos principais gargalos estruturais e administr...
ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO...
Desafio  O Estado está acima da média nacional, mas ainda abaixo do mínimo satisfatório.
Objetivos <ul><li>Promover um salto na escolaridade média da população, formada em um sistema eficiente, com altos níveis ...
Resultados Finalísticos 100% 100% 21,5% (SEE, 2006) Aumentar o percentual de alunos lendo aos 8 anos 3% / 5% 10% / 20% 23,...
Resultados Finalísticos Mudança de metodologia gerou mudança da linha de base. Modelo é, em alguma medida, dinâmico 100% A...
Projetos Estruturadores e Agenda Setorial <ul><li>Escola em Tempo Integral </li></ul><ul><li>Novos Padrões de Gestão e Ate...
Lógica da Construção das Áreas de Resultados <ul><li>Objetivos Estratégicos </li></ul><ul><li>Desafios setoriais </li></ul...
ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO...
Desafio  Manter a reversão dos índices de criminalidade conquistados pelo Estado nos últimos anos. Reduzindo substancialme...
Objetivos <ul><li>Buscar a redução da violência nas áreas urbanas e rurais; </li></ul><ul><li>Pacificar as comunidades de ...
Resultados Finalísticos 5% 30% 60% (CRISP, 2005) Reduzir o medo de vitimização da população total   (percentual da populaç...
Projetos Estruturadores e Agenda Setorial <ul><li>Escola Viva, Comunidade Ativa </li></ul><ul><li>Prevenção Social da Crim...
Resumo: a evolução do Choque de Gestão Choque de Gestão: Segunda Geração Primeira Geração do Choque de Gestão Equilíbrio F...
Objetivos da apresentação <ul><li>Propiciar a compreensão do Planejamento Estratégico de Minas Gerais: Conceitos Básicos d...
Lógica da Apresentação <ul><li>Contexto de realização do PMDI </li></ul><ul><li>PMDI: Direcionamentos Estratégicos </li></...
A integração no planejamento formal Planejamento Plurianual do Orçamento PMDI PPAG LOA Visão de Futuro Objetivos Estratégi...
PPAG e LOA <ul><li>O Plano Plurianual e a Lei de Orçamento são realizados pela Superintendência Central de Planejamento e ...
As equipes de planejamento O  modelo de governança  está baseado em três equipes de acompanhamento, que perpassam todas as...
GERAES Equipe com especialistas em gestão de projeto, auxiliam no  planejamento e detalhamento dos   Projetos Estruturador...
SUMIN Equipe responsável pelo  planejamento das Agendas Setoriais , seus itens e marcos de verificação. Realizam acompanha...
EpR Equipe constituída no âmbito do Programa Estado para Resultados, criada pela Lei Delegada 112 de janeiro de 2007, send...
O Programa Estado para Resultados Unidade de Resultados Unidade de Gestão Estratégica Unidade de Empreendedores
Objetos das Unidades do EpR <ul><li>Indicadores </li></ul><ul><li>Avaliações </li></ul><ul><li>Pesquisas </li></ul>1. Plan...
Unidade de Gestão Estratégica Modelo de Governança Reuniões de Comitê  Áreas de Resultados Plano de Ação Apoio à Implement...
Unidade de Gestão Estratégica Caminho percorrido
Objetivos da apresentação <ul><li>Propiciar a compreensão do Planejamento Estratégico de Minas Gerais: Conceitos Básicos d...
Contatos Eder Campos  [email_address] Equipe do Programa Estado para Resultados - EpR Obrigado!
CONTEXTUALIZAÇÃO DA SEGUNDA GERAÇÃO DO CHOQUE DE GESTÃO
Instrumento gerencial que busca o alinhamento das instituições com a estratégia governamental a partir da pactuação de res...
Objetivos do  Acordo de Resultados <ul><li>viabilizar a estratégia de governo por meio da disseminação da contratualização...
Objetivos do  Acordo de Resultados <ul><li>dar transparência às ações das instituições públicas envolvidas e facilitar o c...
<ul><li>CONQUISTAS </li></ul><ul><ul><li>Implementação  de um novo conceito de gestão pública com foco em resultados; </li...
<ul><li>Dificuldade de alinhar políticas públicas setoriais com a agenda estratégica de governo  </li></ul><ul><li>Alcance...
AVALIAÇÃO DO MODELO Para o sucesso do Instrumento de Contratualização é  fundamental:   <ul><li>A percepção da necessidade...
ACORDO DE  RESULTADOS 1ª ETAPA RESULTADOS FINALÍSTICOS PROJETOS ESTRUTURADORES AGENDA SETORIAL DO CHOQUE DE GESTÃO INDICAD...
Envolvidos na  1ª Etapa do Acordo <ul><li>Acordante: Governador, com delegação para a SEPLAG . </li></ul><ul><ul><li>Funçã...
Acordo de Resultados Conquistas 2007 Alinhamento   dos instrumentos de Planejamento e Gestão:  Acordo de Resultados contra...
VISÃO: Tornar MG o melhor estado para se viver REULTADOS PARA A SOCIEDADE Á R E A S  D E  R E S U L T A D O PROJETOS ESTRU...
Novo modelo pioneiro no país que vai permitir a  todos os servidores  do Executivo Estadual receberem  incentivos diretame...
2ª Etapa do Acordo de Resultados Alinhamento Estratégico <ul><li>Como? </li></ul><ul><li>Explicitando a Identidade Organiz...
<ul><li>Dar significado </li></ul>Objetivos do Alinhamento  Estratégico Obter o envolvimento das pessoas
O desafio para conseguir os resultados Elaborar o Planejamento Estratégico, definir objetivos e metas, construir projetos ...
Acordo de Resultados de 2ª Etapa <ul><li>Conjunto de indicadores e metas por equipe,resultantes do processo de alinhamento...
<ul><li>Assinatura da 2ª Etapa do Acordo de Resultados </li></ul>Proporciona a cada servidor clareza do seu papel e da sua...
Importantes compromissos  para o sucesso das metas Chefes de equipe <ul><li>Assegurar que toda a equipe conheça seus indic...
Lógica do Acordo -  RESUMO Estratégia Desdobrado em Acordos de 1ª Etapa Desdobrado em Acordos de 2ª Etapa Sistema Operacio...
Importância da sistematização do Acompanhamento dos Acordos de Resultados <ul><li>Garantir a gestão efetiva do Planejament...
Objetivos da apresentação <ul><li>Propiciar a compreensão do Planejamento Estratégico de Minas Gerais: Conceitos Básicos d...
Contatos Obrigado! Fernanda Neves  [email_address] Superintendência de Modernização Institucional – SUMIN/SEPLAG
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Apresentação do PMDI - Estado para Resultados - PDG Minas _FDC

7,024

Published on

Apresentação do PMDI - Estado para Resultados - PDG Minas _FDC realizada pelo Empreendedor público Éder Campos

Published in: Business, Technology
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
7,024
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
167
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Apresentação do PMDI - Estado para Resultados - PDG Minas _FDC"

  1. 1. Em busca do Alinhamento Estratégico com os Gestores do Governo de Minas Gerais
  2. 2. Objetivos da apresentação <ul><li>Propiciar a compreensão do Planejamento Estratégico de Minas Gerais: Conceitos Básicos do PMDI </li></ul><ul><li>Esclarecer os papéis das equipes de planejamento e gestão </li></ul><ul><li>Compartilhar a metodologia proposta pelo Acordo de Resultados </li></ul>
  3. 3. Lógica da Apresentação <ul><li>Contexto de realização do PMDI </li></ul><ul><li>PMDI: Direcionamentos Estratégicos </li></ul><ul><li>Operacionalizando a Estratégia </li></ul>
  4. 4. Concepção Agenda Social Agenda Fiscal Agenda Econômica ?
  5. 5. Concepção “ o governante seria avaliado pela capacidade de melhorar os indicadores econômicos e sociais sem onerar adicionalmente a sociedade” (TAVARES et al., 2007, p.16). Agenda Social Agenda Fiscal Agenda Econômica Estado para Resultados
  6. 6. Premissas da Concepção <ul><li>Qualidade Fiscal </li></ul><ul><ul><li>Equilíbrio fiscal como pressuposto da ação governamental </li></ul></ul><ul><ul><li>Elevação do investimento estratégico, simplificação e descomplicação </li></ul></ul><ul><li>Gestão Eficiente </li></ul><ul><ul><li>Ênfase setorial: qualidade e produtividade do gasto setorial e atendimento ao cidadão </li></ul></ul><ul><li>Resultados </li></ul><ul><ul><li>Monitoramento e avaliação: desempenho do Governo mensurado pela evolução dos indicadores finalísticos </li></ul></ul><ul><ul><li>Governança: Coordenação de Governo por Áreas de Resultados </li></ul></ul><ul><ul><li>Incentivos: acordo de resultado do órgão contratualiza as Áreas de Resultado </li></ul></ul>
  7. 7. Papel da Estratégia na Concepção <ul><li>“ Apesar de tudo e à medida em que avançamos para a terra desconhecida do amanhã, é melhor ter um mapa geral e incompleto, sujeito a revisões, do que não ter mapa nenhum” </li></ul><ul><li>Alvin Tofler </li></ul>
  8. 8. A importância da Estratégia Minas Gerais hoje <ul><li>Plano Estratégico é: </li></ul><ul><ul><li>um conjunto de grandes escolhas </li></ul></ul><ul><ul><li>que orienta uma organização, um governo ou uma sociedade no gerenciamento do presente e na construção do futuro </li></ul></ul><ul><ul><li>num horizonte de longo prazo </li></ul></ul><ul><ul><li>sob condições de incerteza </li></ul></ul>Trajetórias possíveis Futuros possíveis Estratégia Trajetória desejada Futuro desejado Trajetórias prováveis Futuros prováveis
  9. 9. As três perguntas da estratégia Estratégia 3. Como vamos chegar lá ? Cenário 1 Cenário 2 Cenário n Construção dos papers : O estado do Estado Manutenção da visão de futuro e construção dos cenários exploratórios Estruturação das Áreas de Resultados no PMDI e da carteira de Estruturadores do PPAG Onde estamos ? 1. Presente Aonde pretendemos chegar ? 2.Visão de Futuro
  10. 10. Ponto de Partida <ul><li>Compromisso com os apontamentos do Plano de Governo – Pacto por Minas </li></ul><ul><li>Manutenção da visão de futuro “TORNAR MINAS O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER” do PMDI 2003-2020 e observância dos principais direcionamentos da estratégia de longo prazo vigente </li></ul><ul><li>Avaliação qualitativa estratégica do primeiro governo Aécio Neves </li></ul>
  11. 11. Cenários Exploratórios Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado 2007-2023 Anexo
  12. 12. Cenários Construídos I CONQUISTA do melhor futuro II DESPERDÍCIO de oportunidades III “ SUPERAÇÃO de adversidades IV DECADÊNCIA e empobrecimento Desenvolvimento sustentado da economia nacional Economia nacional intermitente BRASIL <ul><li>Ambiente mineiro: </li></ul><ul><li>Criativo </li></ul><ul><li>Competitivo </li></ul><ul><li>Inclusivo </li></ul><ul><li>Ambiente mineiro: </li></ul><ul><li>Conservador </li></ul><ul><li>Ineficiente </li></ul><ul><li>Excludente </li></ul>MINAS GERAIS
  13. 13. Aprofundando os cenários Regiões de baixo dinamismo Pobreza Meio ambiente Rede de Cidades, RMBH e habitação Defesa social Saúde e saneamento Educação Economia, Competitividade e infra-estrutura Cenário I – A CONQUISTA Cenário II – O DESPERDÍCIO Cenário III – A SUPERAÇÃO Cenário IV – A DECADÊNCIA
  14. 14. Lógica da Apresentação <ul><li>Contexto de realização do PMDI </li></ul><ul><li>PMDI: Direcionamentos Estratégicos </li></ul><ul><li>Operacionalizando a Estratégia </li></ul>
  15. 15. Estratégia de Desenvolvimento Investimento e Negócios Rede de Cidades Integração Territorial Competitiva Equidade e Bem-estar Sustentabilidade Ambiental Estado para Resultados Perspectiva Integrada do Capital Humano
  16. 16. Estado para Resultados Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Investimento e negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Perspectiva integrada do Capital Humano Estado para Resultados <ul><li>Manutenção do equilíbrio das contas públicas. </li></ul><ul><li>Otimização do uso dos instrumentos de gestão no Estado. </li></ul><ul><li>Maior enfoque na ação governamental voltada para a obtenção de resultados para o benefício da sociedade. </li></ul><ul><li>Embasar a ação do Estado no binômio qualidade fiscal e gestão inovadora e eficiente. </li></ul><ul><li>Ampliar a transparência pública do governo estadual. </li></ul>
  17. 17. Perspectiva Integrada do Capital Humano Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Investimento e negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Estado para Resultados Perspectiva integrada do Capital Humano <ul><li>Capital humano sob a perspectiva do ciclo de vida – uma população saudável, educada e bem nutrida. </li></ul><ul><li>Investir em capital humano como um dos caminhos para a quebra da perpetuação da pobreza inter-geracional. </li></ul><ul><li>Promover um salto na qualidade do ensino e na escolaridade da população. </li></ul><ul><li>Maior foco nos jovens, estímulo ao protagonismo juvenil com foco à inserção desses no mercado de trabalho. </li></ul>
  18. 18. Investimento e Negócios Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Investimento e negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Estado para Resultados Perspectiva integrada do Capital Humano <ul><li>Aumento da eficiência produtiva, possibilitando maior inserção das empresas mineiras nos mercados globais. </li></ul><ul><li>Promoção agressiva de investimentos orientado pela agregação de valor. </li></ul><ul><li>Maior articulação do poder público com o setor produtivo gerando redução da informalidade, e a especialização da mão-de-obra, voltada a demanda do mercado. </li></ul><ul><li>Fortalecimento da competitividade e ampliação da capacidade de inovação das empresas e dos arranjos produtivos mineiros. </li></ul><ul><li>Construção de um ambiente de negócios favorável. </li></ul>
  19. 19. Sustentabilidade Ambiental Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Investimento e negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Estado para Resultados Perspectiva integrada do Capital Humano <ul><li>Fortalecimento do Sistema Estadual de Gestão dos Recursos Hídricos. </li></ul><ul><li>Fomento ao desenvolvimento de tecnologias apropriadas ao uso sustentável das riquezas naturais. </li></ul><ul><li>Desenvolver uma política florestal adequada à sustentabilidade do pólo siderúrgico e de papel e celulose. </li></ul><ul><li>Aprimoramento da gestão da cadeia de resíduos urbanos e industriais, preferencialmente por meio do fortalecimento da parceria público-privada. </li></ul>
  20. 20. Rede de Cidades Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Investimento e negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Estado para Resultados Perspectiva integrada do Capital Humano <ul><li>Assegurar a oferta de serviços públicos de qualidade em qualquer ponto do território. </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de uma rede de cidades criativas, dinâmicas, seguras e bem cuidadas, com ampla gama de serviços públicos e privados e detentora de amenidades urbanas. </li></ul><ul><li>Ampliação da inserção nacional e internacional da RMBH. </li></ul><ul><li>Aprimoramento e consolidação dos instrumentos de planejamento e gestão dos municípios em Minas Gerais. </li></ul>
  21. 21. Integração Territorial Competitiva
  22. 22. Integração Territorial Competitiva Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Investimento e negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Estado para Resultados Perspectiva integrada do Capital Humano <ul><li>Desenvolvimento do vetor oeste do Estado tendo como pilar a expansão do agronegócio, englobando toda a sua cadeia produtiva. </li></ul><ul><li>Promoção da região leste do Estado, voltada principalmente à produção de commodities industriais, com forte integração com o mercado externo. </li></ul><ul><li>Maior inserção da região centro-sul do Estado nas cadeias produtivas da Região Sudeste do país. </li></ul><ul><li>Integração de regiões de baixo dinamismo aos vetores de desenvolvimento econômico do Estado. </li></ul>
  23. 23. Eqüidade e Bem-estar Rede de Cidades Equidade e Bem-estar Investimento e negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Estado para Resultados Perspectiva integrada do Capital Humano <ul><li>Redução sustentável dos índices de violência. </li></ul><ul><li>Superação da pobreza crônica por meio, principalmente, da oferta de serviços de educação e saúde de qualidade. </li></ul><ul><li>Promoção da eqüidade da população mineira, objetivando a inclusão produtiva dos adultos. </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de ações de assistência social com vistas ao atendimento da população em situação de vulnerabilidade. </li></ul><ul><li>Articulação das políticas públicas com foco à intervenção integrada em áreas de concentração de pobreza. </li></ul>
  24. 24. Mapa Estratégico Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado 2007-2023
  25. 25. ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007/2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Eqüidade e Bem-estar Rede de Cidades Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado da Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Qualidade Ambiental Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL PESSOAS INSTRUÍDAS, SAUDÁVEIS E QUALIFICADAS CIDADES SEGURAS E BEM CUIDADAS EQÜIDADE ENTRE PESSOAS E REGIÕES JOVENS PROTAGONISTAS EMPRESAS DINÂMICAS E INOVADORAS
  26. 26. Por que um mapa estratégico “ Os mapas estabelecem foco, prioridade e eficiência dos programas estratégicos de governo” (COUTINHO e KÁLLAS, 2005, p.7), e com isso aumenta-se a probabilidade de sucesso das intervenções governamentais. A gestão da estratégia é importante para observar os temas de modo intersetorial , com o foco no atingimento dos objetivos propostos (COUTINHO e KÁLLAS, 2005).
  27. 27. Concepção da Área de Resultados <ul><li>São “núcleos focais” de concentração dos melhores esforços e recursos visando as transformações e melhorias desejadas na realidade. </li></ul><ul><li>Incluem resultados finalísticos para a transformação da realidade. </li></ul><ul><li>Cada Área de Resultados será alvo da intervenção de um Grupo de Projetos Estruturadores , agrupados em função de sua sinergia e sua capacidade transformadora. </li></ul><ul><li>Importante! As áreas de resultados se referem aos destinatários da atuação do Governo e não às suas dimensões organizacionais internas! </li></ul>
  28. 28. Lógica da Construção das Áreas de Resultados <ul><li>Objetivos Estratégicos </li></ul><ul><li>Desafios setoriais </li></ul><ul><li>Resultados Finalísticos: Indicadores e Metas </li></ul><ul><li>Projetos Estruturadores </li></ul><ul><li>Agendas Setoriais </li></ul>Desdobrados em: Traduzidos em: Materializados em:
  29. 29. Projetos Estruturadores <ul><li>Iniciativas estratégicas para atuação do Estado, que possuem um monitoramento intensivo. Atualmente a carteira é composta de 57 projetos. </li></ul><ul><li>Cada projeto possui um objetivo e escopo (traçados em seu planejamento 2007), e ações com metas e marcos para o período 2007-2011, que são detalhadas anualmente. </li></ul>
  30. 30. Agenda Setorial <ul><li>Plano de ação construído a partir da identificação dos principais gargalos estruturais e administrativos que impedem a implementação da Estratégia de Governo; </li></ul><ul><li>Contém, além de itens específicos, um conjunto comum de medidas em favor da implementação de melhorias de gestão (exemplo: Priorizar as aquisições de bens e serviços comuns, por meio das formas eletrônicas de aquisição - em especial, o Pregão Eletrônico). </li></ul>
  31. 31. ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007/2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Eqüidade e Bem-estar Rede de Cidades Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado da Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Qualidade Ambiental Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL PESSOAS INSTRUÍDAS, SAUDÁVEIS E QUALIFICADAS CIDADES SEGURAS E BEM CUIDADAS EQÜIDADE ENTRE PESSOAS E REGIÕES JOVENS PROTAGONISTAS EMPRESAS DINÂMICAS E INOVADORAS
  32. 32. Desafio O Estado está acima da média nacional, mas ainda abaixo do mínimo satisfatório.
  33. 33. Objetivos <ul><li>Promover um salto na escolaridade média da população, formada em um sistema eficiente, com altos níveis de eqüidade e orientado por padrões internacionais de custo e qualidade; </li></ul><ul><li>Reduzir as disparidades regionais de aprendizado em Minas Gerais; </li></ul><ul><li>Promover um salto de qualidade no ensino, orientado por padrões internacionais. </li></ul>
  34. 34. Resultados Finalísticos 100% 100% 21,5% (SEE, 2006) Aumentar o percentual de alunos lendo aos 8 anos 3% / 5% 10% / 20% 23,3% / 39,7% (INEP, 2005) Reduzir a taxa de distorção idade-série no Ensino Fundamental / Médio Port / Mat 250 / 250 300 / 310 350 / 375 Port / Mat 225 / 225 266 / 275 312 / 325 Port / Mat 190 / 196,5 242,7 / 246,3 267,6 / 274,6 (SEE, 2006) <ul><li>Aumentar o aprendizado dos alunos da rede estadual (PROEB) </li></ul><ul><li>4ª. série/ 5º. ano do Ensino Fundamental </li></ul><ul><li>8ª. série / 9º. ano do Ensino Fundamental </li></ul><ul><li>3ª. série do Ensino Médio </li></ul>9 / 12 7,5 / 10 6,6 / 8,4 (IBGE, 2004) Aumentar a escolaridade média dos jovens aos 15 e aos 18 anos de idade 90% / 100% 40% / 100% 0 % / 0% (SEE, 2006) Elevar o percentual de professores / gestores escolares com certificação ocupacional 90% 100% 100% 70% 97% 100% 51% 86,9% 93,4% (SEE, 2005) Elevar o percentual de docentes do Ensino Básico com curso superior - 1ª. a 4ª. série - 5ª. a 8ª. série - Ensino Médio 36,4 31,2 30 52,8 45,3 43,6 54,6 46,9 45,1 (SEE, 2006) <ul><li>Redução das desigualdades regionais entre as S.R.E, calculado pela diferença ΔX=IQE máx -IQE mín dos Índices de Qualidade de Ensino </li></ul><ul><li>4ª. série/ 5º. ano do Ensino Fundamental </li></ul><ul><li>8ª. série / 9º. ano do Ensino Fundamental </li></ul><ul><li>3ª. série do Ensino Médio </li></ul>65,3% / 46,1% (SEE, 2005) Status 80% / 70% 2011 100% / 100% Aumentar a taxa de conclusão do Ensino Fundamental / Médio 2023 INDICADOR
  35. 35. Resultados Finalísticos Mudança de metodologia gerou mudança da linha de base. Modelo é, em alguma medida, dinâmico 100% A importância da negociação para o estabelecimento de metas. (a busca por metas desafiadoras e ao mesmo tempo factíveis). 100% 100% 45.2% (SEE, 2006) Aumentar o percentual de alunos lendo aos 8 anos 3% / 5% 10% / 20% 23,3% / 39,7% (INEP, 2005) Reduzir a taxa de distorção idade-série no Ensino Fundamental / Médio Port / Mat 250 / 250 300 / 310 350 / 375 Port / Mat 225 / 225 266 / 275 312 / 325 Port / Mat 190 / 196,5 242,7 / 246,3 267,6 / 274,6 (SEE, 2006) <ul><li>Aumentar o aprendizado dos alunos da rede estadual (PROEB) </li></ul><ul><li>4ª. série/ 5º. ano do Ensino Fundamental </li></ul><ul><li>8ª. série / 9º. ano do Ensino Fundamental </li></ul><ul><li>3ª. série do Ensino Médio </li></ul>9 / 12 7,5 / 10 6,6 / 8,4 (IBGE, 2004) Aumentar a escolaridade média dos jovens aos 15 e aos 18 anos de idade 90% / 100% 40% / 100% 0 % / 0% (SEE, 2006) Elevar o percentual de professores / gestores escolares com certificação ocupacional 90% 100% 100% 70% 97% 100% 51% 86,9% 93,4% (SEE, 2005) Elevar o percentual de docentes do Ensino Básico com curso superior - 1ª. a 4ª. série - 5ª. a 8ª. série - Ensino Médio 36,4 31,2 30 52,8 45,3 43,6 54,6 46,9 45,1 (SEE, 2006) <ul><li>Redução das desigualdades regionais entre as S.R.E, calculado pela diferença ΔX=IQE máx -IQE mín dos Índices de Qualidade de Ensino </li></ul><ul><li>4ª. série/ 5º. ano do Ensino Fundamental </li></ul><ul><li>8ª. série / 9º. ano do Ensino Fundamental </li></ul><ul><li>3ª. série do Ensino Médio </li></ul>65,3% / 46,1% (SEE, 2005) Status 80% / 70% 2011 100% / 100% Aumentar a taxa de conclusão do Ensino Fundamental / Médio 2023 INDICADOR
  36. 36. Projetos Estruturadores e Agenda Setorial <ul><li>Escola em Tempo Integral </li></ul><ul><li>Novos Padrões de Gestão e Atendimento da Educação Básica </li></ul><ul><li>Sistema de Avaliação da Qualidade do Ensino e das Escolas </li></ul><ul><li>Desempenho e Qualificação dos Professores </li></ul><ul><li>Otimizar as estruturas e abrangência de atuação das Superintendências Regionais de Ensino </li></ul><ul><li>Fortalecer parcerias (quantitativo/qualitativo) com o Terceiro Setor; </li></ul>
  37. 37. Lógica da Construção das Áreas de Resultados <ul><li>Objetivos Estratégicos </li></ul><ul><li>Desafios setoriais </li></ul><ul><li>Resultados Finalísticos: Indicadores e Metas </li></ul><ul><li>Projetos Estruturadores </li></ul><ul><li>Agendas Setoriais </li></ul>Desdobrados em: Traduzidos em: Materializados em:
  38. 38. ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS MINAS: O MELHOR ESTADO PARA SE VIVER PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007/2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Eqüidade e Bem-estar Rede de Cidades Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado da Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Qualidade Ambiental Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL PESSOAS INSTRUÍDAS, SAUDÁVEIS E QUALIFICADAS CIDADES SEGURAS E BEM CUIDADAS EQÜIDADE ENTRE PESSOAS E REGIÕES JOVENS PROTAGONISTAS EMPRESAS DINÂMICAS E INOVADORAS
  39. 39. Desafio Manter a reversão dos índices de criminalidade conquistados pelo Estado nos últimos anos. Reduzindo substancialmente tais indicadores.
  40. 40. Objetivos <ul><li>Buscar a redução da violência nas áreas urbanas e rurais; </li></ul><ul><li>Pacificar as comunidades de risco por meio de programas de prevenção, integrado com a área de desenvolvimento social e com parcerias com municípios e terceiro setor; </li></ul><ul><li>Integrar e melhorar a qualidade da ação policial; </li></ul><ul><li>Criar e fortalecer as Ações de Inteligência Policial Integrada; </li></ul><ul><li>Incentivar participação crescente dos municípios e do setor privado, visando o desenvolvimento e manutenção dos diversos programas de governo, como Fica Vivo; </li></ul><ul><li>Fortalecer as ações da Corregedoria e criar núcleos de avaliação e controle da qualidade do trabalho policial; </li></ul><ul><li>Modernizar o sistema prisional e o sistema de atendimento a adolescentes em conflito com a lei; </li></ul><ul><li>Acabar com carceragens da polícia civil. </li></ul>
  41. 41. Resultados Finalísticos 5% 30% 60% (CRISP, 2005) Reduzir o medo de vitimização da população total (percentual da população que afirma ter medo de vitimização) 136 307 450 (FJP, 2005) Reduzir a taxa de crimes violentos contra o patrimônio por 100 mil habitantes 7 25 47 (CRISP, 2004) Reduzir as taxas de homicídios de jovens de 15 e 24 anos (por 100 mil hab) 5 14 19,8 (FJP, 2005) Reduzir a taxa de homicídios por 100 mil habitantes a definir a definir A ser apurado por meio de pesquisa Reduzir a reincidência criminal (percentual da população egressa do ambiente carcerário reincidente) Status 2011 2023 INDICADOR
  42. 42. Projetos Estruturadores e Agenda Setorial <ul><li>Escola Viva, Comunidade Ativa </li></ul><ul><li>Prevenção Social da Criminalidade </li></ul><ul><li>Atendimento às Medidas Sócioeconômicas </li></ul><ul><li>Expansão e Modernização do Sistema Prisional </li></ul><ul><li>Avaliação e Qualidade da Ação dos órgãos de Defesa Social </li></ul><ul><li>Gestão Integrada das Ações e Informações de Defesa Social </li></ul><ul><li>Realizar a certificação ocupacional para os cargos de Diretores das unidades prisionais e socioeducativas; </li></ul><ul><li>Formular planejamento estratégico conjunto: SEDS, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Polícia Civil; </li></ul><ul><li>Implantar sistemas de custos no sistema prisional e sócio-educativo. </li></ul>
  43. 43. Resumo: a evolução do Choque de Gestão Choque de Gestão: Segunda Geração Primeira Geração do Choque de Gestão Equilíbrio Fiscal “ Déficit Zero” Reorganização Institucional Racionalizar o setor público Estratégia – GERAES Gerenciamento Intensivo de Projetos Integração Plano-Orçamento Aprovação da legislação para pagamento por desempenho: Acordo de Resultados; Adicional de Desempenho; Prêmio de Produtividade Valorização do Servidor Pagamento em dia e quitação dos atrasos Qualidade Fiscal Revisão Estratégica da Arquitetura Institucional Consolidação GERAES Estratégia - EpR Gestão Estratégica da Carteira e Acompanhamento de Plano de Ação Corretivo e Preventivo Adequação dos Acordos de Resultados e Prêmios de Produtividade à Estratégia Política Remuneratória de médio prazo vinculada ao acréscimo do ICMS
  44. 44. Objetivos da apresentação <ul><li>Propiciar a compreensão do Planejamento Estratégico de Minas Gerais: Conceitos Básicos do PMDI </li></ul><ul><li>Esclarecer os papéis das equipes de planejamento e gestão </li></ul><ul><li>Compartilhar a metodologia proposta pelo Acordo de Resultados </li></ul> ?
  45. 45. Lógica da Apresentação <ul><li>Contexto de realização do PMDI </li></ul><ul><li>PMDI: Direcionamentos Estratégicos </li></ul><ul><li>Operacionalizando a Estratégia </li></ul>
  46. 46. A integração no planejamento formal Planejamento Plurianual do Orçamento PMDI PPAG LOA Visão de Futuro Objetivos Estratégicos Áreas de Resultados Projetos Estruturadores Programas Associados Programas Especiais Limites Orçamentários Detalhamento da Despesa 2023 2011 2008 Limites Plurianuais
  47. 47. PPAG e LOA <ul><li>O Plano Plurianual e a Lei de Orçamento são realizados pela Superintendência Central de Planejamento e Programação Orçamentária – SCPPO /SEPLAG. </li></ul><ul><li>Essa equipe realiza o acompanhamento dos indicadores da qualidade fiscal do Estado, sendo também responsável pelo monitoramento dos indicadores de racionalização do gasto , parte das metas de melhoria de desempenho setorial . </li></ul>
  48. 48. As equipes de planejamento O modelo de governança está baseado em três equipes de acompanhamento, que perpassam todas as Áreas de Resultados , com informações para o Vice-Governador e Secretários de Estado . Equipe do GERAES Equipe da SUMIN Equipe do EpR
  49. 49. GERAES Equipe com especialistas em gestão de projeto, auxiliam no planejamento e detalhamento dos Projetos Estruturadores (definição de marcos, metas e cronogramas), além de acompanhar e analisar a execução física e financeira desses projetos. Responsável pelo acompanhamento intensivo dos Projetos Estruturadores. Realiza reuniões mensais com os gerentes desses projetos e elabora os Status Report com base nessas reuniões. Todo ano elaboram os Cadernos de Compromissos , contendo as entregas estratégicas pactuadas pelos gerentes, Secretários e Governador em cada um desses Projetos.
  50. 50. SUMIN Equipe responsável pelo planejamento das Agendas Setoriais , seus itens e marcos de verificação. Realizam acompanhamento sistemático dessas Agendas junto aos gerentes (cada Secretaria possuí um gerente responsável pelo conjunto dos itens). São responsáveis pelo acompanhamento dos Acordos de Resultados (compilação das avaliações dos itens que a compõem), bem como pelo desdobramento estratégicos de alguns órgãos que não contrataram consultorias para esse propósito, com vistas à operacionalização dos Acordos de Resultados de 2ª Etapa .
  51. 51. EpR Equipe constituída no âmbito do Programa Estado para Resultados, criada pela Lei Delegada 112 de janeiro de 2007, sendo portanto, uma estrutura temporária do Governo. Tem como Missão: “Estruturar uma gestão por resultados efetiva no Governo de Minas Gerais” É responsável pelo acompanhamento dos resultados do Estado (criação da rede de apuração de indicadores e resultados finalísticos).
  52. 52. O Programa Estado para Resultados Unidade de Resultados Unidade de Gestão Estratégica Unidade de Empreendedores
  53. 53. Objetos das Unidades do EpR <ul><li>Indicadores </li></ul><ul><li>Avaliações </li></ul><ul><li>Pesquisas </li></ul>1. Plano de Ação 2. Comitês de Resultados 3. Acompanhamento das Áreas de Resultados <ul><li>Alocação de </li></ul><ul><li>Empreendedores </li></ul><ul><li>2. Plano de Trabalho </li></ul><ul><li>3. Gestão e </li></ul><ul><li>Acompanhamento </li></ul>
  54. 54. Unidade de Gestão Estratégica Modelo de Governança Reuniões de Comitê Áreas de Resultados Plano de Ação Apoio à Implementação dos Projetos Estruturadores, das Agendas Setoriais e das outras Ações Estratégicas
  55. 55. Unidade de Gestão Estratégica Caminho percorrido
  56. 56. Objetivos da apresentação <ul><li>Propiciar a compreensão do Planejamento Estratégico de Minas Gerais: Conceitos Básicos do PMDI </li></ul><ul><li>Esclarecer os papéis das equipes de planejamento e gestão </li></ul><ul><li>Compartilhar a metodologia proposta pelo Acordo de Resultados </li></ul> ?
  57. 57. Contatos Eder Campos [email_address] Equipe do Programa Estado para Resultados - EpR Obrigado!
  58. 58. CONTEXTUALIZAÇÃO DA SEGUNDA GERAÇÃO DO CHOQUE DE GESTÃO
  59. 59. Instrumento gerencial que busca o alinhamento das instituições com a estratégia governamental a partir da pactuação de resultados, que se dá mediante a negociação entre os dirigentes dos órgãos e entidades do Poder Executivo estadual e as autoridades que sobre eles tenham poder hierárquico. CONCEITO DE ACORDO DE RESULTADOS
  60. 60. Objetivos do Acordo de Resultados <ul><li>viabilizar a estratégia de governo por meio da disseminação da contratualização de resultados e sua respectiva avaliação ; </li></ul><ul><li>alinhar o planejamento e as ações do acordado com o planejamento estratégico do Governo, com as políticas públicas instituídas e os demais programas governamentais; </li></ul><ul><li>melhorar a qualidade e eficiência dos serviços prestados à sociedade; </li></ul><ul><li>melhorar a qualidade do gasto público ; </li></ul>
  61. 61. Objetivos do Acordo de Resultados <ul><li>dar transparência às ações das instituições públicas envolvidas e facilitar o controle social sobre a atividade administrativa estadual; </li></ul><ul><li>estimular, valorizar e destacar servidores, dirigentes e órgãos ou entidades que cumpram suas metas e atinjam os resultados previstos. </li></ul>
  62. 62. <ul><li>CONQUISTAS </li></ul><ul><ul><li>Implementação de um novo conceito de gestão pública com foco em resultados; </li></ul></ul><ul><ul><li>24 Acordos de Resultados firmados; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cerca de 340 indicadores de desempenho pactuados, monitorados e avaliados sistematicamente; </li></ul></ul><ul><ul><li>Prêmios de produtividade distribuídos aos servidores, atrelados diretamente ao resultado obtido. </li></ul></ul>IMPLANTAÇÃO DO MODELO – 2003/2006
  63. 63. <ul><li>Dificuldade de alinhar políticas públicas setoriais com a agenda estratégica de governo </li></ul><ul><li>Alcance limitado da disseminação do Acordo de Resultados: baixo conhecimento e envolvimento dos servidores dos níveis operacionais no alcance das metas e objetivos governamentais </li></ul><ul><li>Dificuldades de definir/calibrar metas de forma realista e desafiadora (assimetria de informações) </li></ul><ul><li>Liderança do acordado: participação passiva, exceto no monitoramento, mas de forma defensiva </li></ul><ul><li>Precariedade da pactuação horizontal: limitações dos indicadores finalísticos nos projetos estruturadores e pactuação incipiente </li></ul><ul><li>Restrições da política de incetivos: prêmio limitado a economia de despesa ou/a geração de receitas </li></ul>AVALIAÇÃO DO MODELO
  64. 64. AVALIAÇÃO DO MODELO Para o sucesso do Instrumento de Contratualização é fundamental: <ul><li>A percepção da necessidade da implementação da Gestão Estratégica por todos os atores envolvidos nesse processo; </li></ul><ul><li>a percepção e compreensão do órgão acordado da sua necessidade de implementação de forma eficiente, eficaz e efetiva de suas políticas públicas ; </li></ul><ul><li>A visão de que toda a construção depende do envolvimento de todos os níveis da organização. </li></ul>
  65. 65. ACORDO DE RESULTADOS 1ª ETAPA RESULTADOS FINALÍSTICOS PROJETOS ESTRUTURADORES AGENDA SETORIAL DO CHOQUE DE GESTÃO INDICADORES DE RACIONALIZAÇÃO DO GASTO Cadernos de Desafios e Prioridades Áreas de Resultados 07/02 Cadernos Compromissos Secretarias 07/02 Secretarias ACORDO DE RESULTADOS 1ª etapa 30/06
  66. 66. Envolvidos na 1ª Etapa do Acordo <ul><li>Acordante: Governador, com delegação para a SEPLAG . </li></ul><ul><ul><li>Função: exigir esforço adicional do órgão acordado, de forma a pactuar metas desafiadoras. </li></ul></ul><ul><li>Acordado: Secretarias/entidades </li></ul><ul><ul><li>Função: atingir resultados desafiadores </li></ul></ul><ul><li>Intervenientes: SEPLAG e SEF. </li></ul><ul><ul><li>Função: garantir as autonomias negociadas e o bom funcionamento do modelo de contratualização. </li></ul></ul>
  67. 67. Acordo de Resultados Conquistas 2007 Alinhamento dos instrumentos de Planejamento e Gestão: Acordo de Resultados contratualiza Resultados Finalísticos, Projetos Estruturadores e ações da Agenda Setorial Foco nos resultados de impacto para a sociedade: 1a. etapa do Acordo de Resultados pactua metas com peso significativo para os Resultados Finalísticos de cada sistema do Estado 20 Acordos foram assinados em 2007 contemplando 61 órgãos e entidades do Executivo Estadual Desdobramento de metas para estabelecer o compromisso de cada equipe de trabalho: a 2a. etapa do Acordo de Resultados
  68. 68. VISÃO: Tornar MG o melhor estado para se viver REULTADOS PARA A SOCIEDADE Á R E A S D E R E S U L T A D O PROJETOS ESTRUTURADORES Secretaria Secretaria Secretaria Secretaria Secretaria CADERNOS: Metas e estratégia de implementação (por Secretaria) Estratégia Governamental: PMDI - PPAG Gestão de Pessoas: ADI e Prêmio Estrutura Governamental e Modelo de gestão: GOV/VICE AR – 1ª Etapa Sistema Operacional Metas por equipe PRÊMIO PRÊMIO PRÊMIO PRÊMIO PRÊMIO Equipes da Secretaria, unidades vinculada e subordinadas Equipes da Secretaria, unidades vinculada e subordinadas Equipes da Secretaria, unidades vinculada e subordinadas Equipes da Secretaria, unidades vinculada e subordinadas Equipes da Secretaria, unidades vinculada e subordinadas Metas por equipe Metas por equipe Metas por equipe Metas por equipe AR – 2ª Etapa
  69. 69. Novo modelo pioneiro no país que vai permitir a todos os servidores do Executivo Estadual receberem incentivos diretamente vinculados aos resultados específicos de sua equipe de trabalho, garantindo a melhoria da qualidade e do desempenho dos serviços públicos A 2a. etapa do Acordo de Resultados estabelece um compromisso específico para cada grupo de servidores, alinhado ao PMDI: promove o envolvimento das pessoas à estratégia governamental consolidando o choque de gestão setorial Em tramitação na ALMG projeto de lei que prevê o uso de até 1% da Receita Corrente Líquida para pagamento de Prêmio de Produtividade aos servidores que atingirem suas metas (valor?) 2ª Etapa do Acordo de Resultados 25 órgãos já estão desdobrando suas metas por equipe
  70. 70. 2ª Etapa do Acordo de Resultados Alinhamento Estratégico <ul><li>Como? </li></ul><ul><li>Explicitando a Identidade Organizacional; </li></ul><ul><li>Estruturando e sistematizando as ações e projetos em andamento: </li></ul><ul><li>PMDI, Estruturadores, Agenda Setorial, Acordo de Resultados; </li></ul><ul><li>Materializando a sistematização das ações e projetos baseados em uma </li></ul><ul><li>relação de causa e efeito, por meio do Mapa Estratégico; </li></ul><ul><li>Divulgando internamente os objetivos estratégicos e metas; </li></ul><ul><li>Estabelecendo sistemática integrada de acompanhamento dos resultados </li></ul>
  71. 71. <ul><li>Dar significado </li></ul>Objetivos do Alinhamento Estratégico Obter o envolvimento das pessoas
  72. 72. O desafio para conseguir os resultados Elaborar o Planejamento Estratégico, definir objetivos e metas, construir projetos e elaborar planos, por si só, não garantem a obtenção dos resultados Ter um acompanhamento sistematizado é fundamental para garantir uma gestão eficiente e resultados efetivos.
  73. 73. Acordo de Resultados de 2ª Etapa <ul><li>Conjunto de indicadores e metas por equipe,resultantes do processo de alinhamento estratégico, estabelecidas para nortear e alinhar o trabalho de cada equipe aos instrumentos de planejamento do governo. </li></ul><ul><li>O bom desempenho no Acordo de 2ª Etapa deve ser determinante para que haja bom desempenho no Acordo de 1ª Etapa. </li></ul>ALINHAMENTO ESTRATÉGICO – METAS DA SECRETARIA ALINHADAS COM METAS DAS EQUIPES DE TRABALHO
  74. 74. <ul><li>Assinatura da 2ª Etapa do Acordo de Resultados </li></ul>Proporciona a cada servidor clareza do seu papel e da sua contribuição para o alcance da estratégia do governo Fortalece o envolvimento e comprometimento
  75. 75. Importantes compromissos para o sucesso das metas Chefes de equipe <ul><li>Assegurar que toda a equipe conheça seus indicadores e metas </li></ul><ul><li>Prover os meios necessários para o alcance dos resultados pactuados </li></ul><ul><li>Acompanhar de maneira sistemática e periódica os resultados que estão sendo alcançados </li></ul>Membros da equipe <ul><li>Focar sua conduta na execução das metas pactuadas </li></ul><ul><li>Ter uma postura pró-ativa buscando todas as informações relativas as metas da sua equipe (quais são as metas, como está sua evolução) </li></ul>Alta liderança <ul><li>Coordenar e conduzir o processo de acompanhamento dos resultados </li></ul><ul><li>Promover estímulo e garantir mobilização dos servidores </li></ul>
  76. 76. Lógica do Acordo - RESUMO Estratégia Desdobrado em Acordos de 1ª Etapa Desdobrado em Acordos de 2ª Etapa Sistema Operacional Equipes de trabalho Governador Secretarias de Estado PRÊMIO Metas por equipe Secretarias de Estado
  77. 77. Importância da sistematização do Acompanhamento dos Acordos de Resultados <ul><li>Garantir a gestão efetiva do Planejamento Estratégico de cada órgão e entidade por meio de acompanhamento fino dos resultados das metas, evitando o desconhecimento e surpresas ao final do período avaliatório; </li></ul><ul><li>Evidenciar a transparência e a divulgação dos resultados institucionais; </li></ul><ul><li>Analisar os resultados das equipes, por meio da verificação dos indicadores de desempenho; </li></ul><ul><li>Definir ações corretivas e / ou preventivas, quando necessárias; </li></ul><ul><li>Estimular a troca de informações e de contribuições; </li></ul><ul><li>Manter o foco nos desafios e as prioridades estabelecidas; </li></ul><ul><li>Envolver os servidores e fortalecer o espírito de equipe. </li></ul>
  78. 78. Objetivos da apresentação <ul><li>Propiciar a compreensão do Planejamento Estratégico de Minas Gerais: Conceitos Básicos do PMDI </li></ul><ul><li>Esclarecer os papéis das equipes de planejamento </li></ul><ul><li>Compartilhar a metodologia proposta pelo Acordo de Resultados </li></ul> ?
  79. 79. Contatos Obrigado! Fernanda Neves [email_address] Superintendência de Modernização Institucional – SUMIN/SEPLAG
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×