• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Msg   A Borboleta E O Cavalinho
 

Msg A Borboleta E O Cavalinho

on

  • 10,060 views

Mensagem

Mensagem

Statistics

Views

Total Views
10,060
Views on SlideShare
9,294
Embed Views
766

Actions

Likes
1
Downloads
47
Comments
1

12 Embeds 766

http://cantinhodocemagia.blogspot.com.br 330
http://cantinhodocemagia.blogspot.com 320
http://flainandonaweb.blogspot.com 92
http://www.slideshare.net 8
http://fabiola-aprendereviver.blogspot.com 5
http://cantinhodocemagia.blogspot.pt 4
http://byoscarluiz.multiply.com 2
http://64.233.169.104 1
http://209.85.207.104 1
http://www.flainandonaweb.blogspot.com 1
http://cantinhodocemagia.blogspot.mx 1
http://74.125.47.132 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

CC Attribution-NonCommercial-NoDerivs LicenseCC Attribution-NonCommercial-NoDerivs LicenseCC Attribution-NonCommercial-NoDerivs License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • que linda paresse ate com migo
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Msg   A Borboleta E O Cavalinho Msg A Borboleta E O Cavalinho Presentation Transcript

    • A BORBOLETA E O CAVALINHO
    • Esta √© a hist√≥ria de duas criaturas de Deus que viviam numa floresta distante h√° muitos anos atr√°s. Eram elas, um cavalinho e uma borboleta
    • Na verdade, n√£o tinham praticamente nada em comum, mas em certo momento de suas vidas se aproximaram e criaram um elo. A borboleta era livre, voava por todos os cantos da floresta enfeitando a paisagem. J√° o cavalinho, tinha grandes limita√ß√Ķes, n√£o era bicho solto que pudesse viver entregue √† natureza. ¬†
    • Nele, certa vez, foi colocado um cabresto por algu√©m que visitou a floresta e a partir da√≠ sua liberdade foi cerceada. A borboleta, no entanto, embora tivesse a amizade de muitos outros animais e a liberdade de voar por toda a floresta,
    • Gostava de fazer companhia ao cavalinho, agradava-lhe ficar ao seu lado e n√£o era por pena, era por companheirismo, afei√ß√£o, dedica√ß√£o e carinho. Assim, todos os dias, ia visit√°-lo e l√° chegando levava sempre um coice, depois ent√£o um sorriso.
    • Entre um e outro ela optava por esquecer o coice e guardar dentro do seu cora√ß√£o o sorriso. Sempre o cavalinho insistia com a borboleta que lhe ajudasse a carregar o seu cabresto por causa do seu enorme peso.
    • Ela, muito carinhosamente, tentava de todas as formas ajud√°-lo, mas isso nem sempre era poss√≠vel por ser ela uma criaturinha t√£o fr√°gil. Os anos se passaram e numa manh√£ de ver√£o a borboleta n√£o apareceu para visitar o seu companheiro.
    • Ele nem percebeu, preocupado que ainda estava em se livrar do cabresto. E vieram outras manh√£s e mais outras e milhares de outras, at√© que chegou o inverno e o cavalinho sentiu-se s√≥ e finalmente percebeu a aus√™ncia da borboleta.
    • Resolveu ent√£o sair do seu canto e procurar por ela. Caminhou por toda a floresta a observar c ada cantinho onde ela poderia ter se escondido e n√£o a encontrou. Cansado se deitou embaixo de uma √°rvore.
    • Logo em seguida um elefante se aproximou e lhe perguntou quem era ele e o que fazia por ali. -Eu sou o cavalinho do cabresto e estou a procura de uma borboleta que sumiu. - Ah, √© voc√™ ent√£o o famoso cavalinho? - Famoso, eu?
    • - √Č que eu tive uma grande amiga que me disse que tamb√©m era sua amiga e falava muito bem de voc√™. Mas afinal, qual borboleta que voc√™ est√° procurando?
    • - √Č uma borboleta colorida, alegre, que sobrevoa a floresta todos os dias visitando todos os animais amigos. - Nossa, mas era justamente dela que eu estava falando. N√£o ficou sabendo? Ela morreu e j√° faz muito tempo.
    • - Morreu? Como foi isso? - Dizem que ela conhecia, aqui na floresta, um cavalinho, assim como voc√™ e todos os dias quando ela ia visit√°-lo, ele dava-lhe um coice.
    • Ela sempre voltava com marcas horr√≠veis e todos perguntavam a ela quem havia feito aquilo, mas ela jamais contou a ningu√©m.
    • Insist√≠amos muito para saber quem era o autor daquela malvadeza e ela respondia que s√≥ ia falar das visitas boas que tinha feito naquela manh√£ e era a√≠ que ela falava com a maior alegria de voc√™.
    • Nesse momento o cavalinho j√° estava derramando muitas l√°grimas de tristeza e de arrependimento. - N√£o chore meu amigo, sei o quanto voc√™ deve estar sofrendo.
    • Ela sempre me disse que voc√™ era um grande amigo, mas entenda, foram tantos os coices que ela recebeu desse outro cavalinho, que ela acabou perdendo as asinhas, depois ficou muito doente, triste e sucumbiu e morreu.
    • - E ela n√£o mandou me chamar nos seus √ļltimos dias? - N√£o, todos os animais da floresta quiseram lhe avisar, mas ela disse o seguinte:
    • ¬† "N√£o perturbem meu amigo com coisas pequenas, ele tem um grande problema que eu nunca pude ajud√°-lo a resolver.
    • Carrega no seu dorso um cabresto, ent√£o ser√° cansativo demais pra ele vir at√© aqui."
    • Voc√™ pode at√© aceitar os coices que lhe derem quando eles vierem acompanhados de beijos, mas em algum momento da sua vida, as feridas que eles v√£o lhe causar, n√£o ser√£o mais poss√≠veis de serem cicatrizadas.
    • Quanto ao cabresto que voc√™ tiver que carregar durante a sua exist√™ncia, n√£o culpe ningu√©m por isso, afinal muitas vezes, foi voc√™ mesmo que o colocou no seu dorso, OU PERMITIU QUE FOSSE COLOCADO.
    • ‚Äú Espero que voc√™ possa aceitar as coisas como elas s√£o... Sem pensar que tudo conspira contra voc√™... Porque parte de n√≥s √© entendimento... a outra parte √© aprendizado...
    • Que voc√™ possa ter for√ßas para vencer todos os seus medos... Que no final possa alcan√ßar todos os seus objetivos... Que tudo aquilo que voc√™ v√™ e escuta possa lhe trazer conhecimento....
    • Que essa escola possa ser longa e feliz...pois parte de n√≥s √© o que vivemos, a outra parte √© o que esperamos...
    • Que durante a sua vida voc√™ possa construir sentimentos verdadeiros....
    • ¬† Que voc√™ possa aceitar que s√≥ quem soube da sombra, pode saber da luz...‚ÄĚ
    • Para ser feliz n√£o existe po√ß√£o m√°gica. √Č preciso somente que tenha a alma limpa e desprovida de m√°goas e rancores.
    • Quanto mais tempo ficarmos remoendo as dores mais tempo levaremos para cicatrizar as feridas.
    • Estamos aqui de passagem. Nada trouxemos e nada levaremos. Cada um √© livre para cumprir a sua miss√£o...
    • Agrade√ßo, Senhor, os verdadeiros amigos, mesmo imperfeitos e limitados!
    • Muitas vezes decepciono-me, esquecida(o) de que sou eu quem erra quando espero deles uma perfei√ß√£o e um perfeito amor o qual somente V√≥s possui e mesmo aqueles que Vos amam verdadeiramente, s√£o falhos, porque s√£o humanos.
    • Agrade√ßo, Senhor, pela sua compaix√£o, pela sua gra√ßa, pela sua bondade, que est√£o sempre presentes, sustentando-me nos momentos mais dif√≠ceis.
    • Agrade√ßo, Senhor, pela pessoa que sou. E QUE MEUS AMIGOS(AS) PERDOEM-ME POR SER IMPERFEITO(A) Que Assim Seja....