Apostila de língua_portuguesa (1)

5,987 views
6,112 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
5,987
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4,085
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apostila de língua_portuguesa (1)

  1. 1. 1TEORIA LINGUÍSTICA:NGBAGUINALDO MACHADO WYXGramáticaNomenclatura Gramatical BrasileiraPORTARIA Nº 36, DE 28 DE JANEIRO DE 1959O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ECULTURA, tendo em vista as razões quedeterminaram a expedição da Portaria nº 52, de 24 deabril de 1957, e considerando que o trabalho propostopela Comissão resultou de minucioso exame dascontribuições apresentadas por filólogos e lingüistas detodo o País, ao Anteprojeto de Simplificação eUnificação da Nomenclatura Gramatical Brasileira,RESOLVEArt. 1º - Recomendar a adoção da NomenclaturaGramatical Brasileira, que segue anexa à presentePortaria, no ensino programático da LínguaPortuguesa e nas atividades que visem à verificação doaprendizado, nos estabelecimentos de ensino;Art. 2º Aconselhar que entre em vigor: a) para oensino programático e atividades dele decorrentes, apartir do início do primeiro período do ano letivo de1959;b) para os exames de admissão, adaptação,habilitação, seleção e do art. 91, a partir dos que serealizarem em primeira época para o período letivo de1960.Clóvis Salgado
  2. 2. 2Os classificatórios do português e a Nomenclatura Gramatical BrasileiraNa nossa cultura brasileira herdamos, via Portugal, o velho modelo tradicional da gramáticagreco-latina. Aqui como em Portugal se vem discutindo também, há um certo tempo, o modeloclassificatório por nós herdado.Neste século alguns gramáticos brasileiros tentaram inovar, aqui e ali, aspectos maisaberrantes da classificação tradicional. José Oiticica criticava a gramática normativa do seutempo, por preocupar-se apenas com a face intelectiva da linguagem, esquecendo a sua parteafetiva e expressiva. Daí a sua proposta de distinguirmos três classes de palavras: 1) ideativas,2) emotivas, 3) denotativas.Said Ali e Antenor Nascentes também fizeram restrições ao modelo tradicional.Entre os lingüistas brasileiros contemporâneos, convém nomear o quadro classificatório de J.Mattoso Câmara Jr. Resumindo-o: do ponto de vista semântico, as palavras se distribuem em:1) nomes, 2) verbos, 3) pronomes. De um ponto de vista funcional: 1) substantivos, 2) adjetivos,3) advérbios. Trata-se aqui da tríplice oposição funcional de Jespersen em termos primários,secundários e terciários na estrutura da oração. Por outro lado, do ponto de vista gramatical,algumas línguas admitem instrumentos gramaticais ou vocábulos-morfema. Entretanto, taispalavras de valor instrumental só existem nas línguas de estrutura morfossintática muitoelaborada.O filólogo brasileiro Gladstone Chaves de Melo propunha, na sua Iniciação à filologiaportuguesa, o seguinte esquema:substantivonome qualificativonumeraladverbialpalavras pessoallexicográficas demonstrativopronome possessivoindefinidorelativoverboartigodemonstrativopossessivodeterminantes indefinidoinstrumentos numeralgramaticais adverbialpronome (morfema de pessoa)conectivo (preposição, conjunção, correlativos)Tal esquema é eclético, considerando ora o valor semântico, ora o valor gramatical. Contudo,também o é o modelo de Mattoso Câmara e, a rigor, como já dissemos, os dados sãoexcessivamente heterogêneos para que qualquer classificação possa ter unidade de critério.Imperando a confusão e a polêmica, desde sempre nesses territórios gramaticais, resolveu-se,no Brasil, apelar para um legislador para dirimir a questão. Foi posposta a elaboração de umaNomenclatura gramatical brasileira, e, em 13/8/1957, Antenor Nascentes, Clóvis Monteiro,Cândido Jucá Filho, Celso Ferreira da Cunha, Carlos Henrique Rocha Lima apresentaram oseu anteprojeto. Quanto às classes de palavras, o anteprojeto propunha dez (substantivo,adjetivo, artigo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição, conjunção e interjeição) e maisuma classe de partículas e locuções, por não se enquadrarem essas dentro daquelas dez classes.Tais partículas e locuções subdividiam-se em dez subclasses: 1) de negação; 2) de afirmação; 3)de exclusão; 4) de inclusão; 5) de duvida; 6) de designação; 7) de retificação: 8) de intensidade;9) de realce; 10) de afetividade. Argumentava-se que tais palavras não se integram dentro dosistema gramatical da língua, mas dentro do seu sistema afetivo, deslizando dos domínios dagramática para os da estilística.As comissões de especialistas consultadas sobre esse anteprojeto não o pouparam. Cada umfez suas ressalvas conforme a sua maneira de ver a questão. Cândido Jucá Filho, apesar de terparticipado da elaboração do projeto, também deu o seu parecer crítico sobre o mesmo.Salientou que uma classificação de palavras só é possível dentro do contexto da oração, onde seconsideram as associações entre os vocábulos. Assim o papel da função é fundamental, o dasignificação, secundário. Portanto, nas línguas modernas não tem sentido dizer que uma palavraé substantivo, adjetivo ou pronome, fora de sua atuação na oração. Por outro lado, Cândido
  3. 3. 3Jucá Filho não aceita uma classe de partículas e locuções, por considerar a gramática e aestilística como modos opostos de encarar a linguagem. Analisa algumas dessas partículas noseu contexto com o objetivo de assinalar a impropriedade da sua classificação no anteprojeto.A Academia Brasileira de Filologia também investiu contra as partículas e locuções, julgandoque muitas das palavras aí arroladas derivam do domínio da estilística. Por outro lado,ponderou que foi a restrição demasiada da classe do advérbio que determinou o surgimentodessa nova classe. Esquecendo que o anteprojeto falava em “partículas e locuções”, osacadêmicos censuraram a expressão “partícula” por serem incluídas nessa classe palavrascomo: certamente, sobretudo, infelizmente.Os gramáticos da Faculdade Nacional do Rio de Janeiro estranharam a indeterminaçãoquanto ao número de classes e discordaram também das “partículas e locuções”. Os daFaculdade de Filosofia do Rio Grande do Sul pediam que se excluísse a interjeição das classes depalavras de valor morfológico, por ser uma aberração incluí-la aí.Para concluir: gramáticos e lingüistas brasileiros que opinaram a respeito deste anteprojeto,sempre lhe opuseram umas tantas restrições. Conseqüentemente, adotou-se uma atitude políticae não-científica, tirando-se a média entre os pareceres de gregos e troianos. Desse acordo entreos detentores da verdade gramatical resultou a portaria ministerial de 28/1/1959 que institui aNomenclatura gramatical brasileira. As classes de palavras continuaram sendo dez. A classeadverbial, abandonando os seus arrojos inovadores, voltava às suas fronteiras antigas comalgumas novas faixas agregadas. Assim se estabelecia como tipos de advérbios os seguintes: delugar, tempo, negação, afirmação, dúvida, intensidade, além de uma classe de advérbiosinterrogativos (de lugar, tempo, modo e causa) e locuções adverbiais. Finalmente vinha a“Nota”: “a) Podem alguns advérbios estar modificando toda a oração; b)certas palavras, por nãose poderem enquadrar entre os advérbios, terão classificação à parte. São palavras que denotamexclusão, inclusão, situação, designação, retificação, realce, afetividade, etc.”Do livro Teoria Lingüística de Maria Tereza C. Biderman. Ed. Martins Fonte, São Paulo, 2001.Págs. 240 a 246Observações: Incoerências da sintaxe tradicional: 1)O adjunto adverbial de negação, nemsempre nega o verbo. Pode aparecer na frase negando outro termo, até mesmo o tempo verbal:A Rússia não ganhou o Brasil. 2) A gramática tradicional não respeita a indivisibilidade dotodo: Fazer os pés. Fazer as mãos. Meter o pé na estrada. 3)A gramática normativa costuma dar“status” iguais à coisas diferentes: Ele falou de cinema. Ele falou de tarde. 4) A gramática secontradiz ao classificar orações coordenadas que não apresentam valores idênticos: Eu sei que ador não mata, mas machuca. Não sabia como estudar, logo fiquei preocupado. 5) Não aceita vozpassiva com verbo transitivo indireto: O jogo foi assistido por todos. 6) Classifica como verbosintransitivos, determinados verbos que deveriam ser classificados como transitivos: Eu vou àfeira. Eu fui ao teatro. Eu estou no banho. 7) Falsa coordenação. Classifica determinadasorações como coordenadas, quando na realidade são subordinadas: Chovia muito, portantofiquei em casa (logo fiquei preocupado). 8) Complemento nominal – Adjunto Adnominal: Odescobrimento do Brasil foi importante. O descobrimento de Cabral nos trouxe... 9) Nemsempre o objeto direto é o ser para o qual se dirige a ação: O menino recebeu um tapa. 10)Nomenclaturas inadequadas: a) verbo de ligação: todos os verbos ligam e não só este; b)adjetivo: expressa qualidade, no entanto, gentileza, beleza são substantivos que também indicamqualidade; c) verbo: termo que exprime ação, no entanto notação, corrida, transporte sãosubstantivos e também exprimem ação. 11) Algumas vezes, a gramática classifica um termocomo predicado, e, no entanto, ele pode ser adjunto adnominal: O juiz julgou o réu inocente. 12)No caso das partículas de realce ou expletivas, faz uma análise do discurso, deixando a fraseinalisável: Comer muito (é que) eu não gosto).Gramática: regras normatizadas do uso da linguagem,em consonância com o idioma e suas tradições.PRIMEIRA PARTEFONÉTICAI – A fonética pode ser:DescritivaHistóricaSintática
  4. 4. 4A fonética é o estudo do meio fônico da linguagemarticulada humana e a Fonologia estuda os sistemas desons e suas funções. Na Fonética, o estudo não se leva emconta a pertinência dos sons, a uma língua.A fonética descritiva estuda a formação e a combinaçãodos fonemas.A fonética histórica: estuda a evolução fonética dosvocábulos, de sua forma originária à forma atual.A fonética combinatória ou sintática: estudo de palavrascom palavras em suas relações fonéticas.II – Fonemas:vogaisconsoantessemivogaisFonemas: elementos que são sons da fala, estudados nasua articulação.Vogais: sons que em sua formação, a emissão sonora nãoencontra obstáculos na cavidade bucal: /a/, /e/, /i/, /o/, /u/.Consoantes: ruídos que para sua formação, a emissãoencontra obstáculos na cavidade bucal: /b/, /c/, /d/, /f/, /g/,/j/, /l/, /m/, /n/, /o/, /p/, /q/, /r/, /t/, /v/, /x/ /z/Semivogais: são os sons /y/ = i, e /w/= u, com valor deconsoante, que se juntam às vogais para formar ditongos.1. Classificação das vogaisClassificam-se as vogais:a) quanto à zona de articulação, em:anteriores, médias e posterioresVogais anteriores: /é/: café; /ê/: dê; /i/: pirulito.Vogais médias: /a/: casaVogais posteriores: /ó/: avó; /ô/: avô; /u/: chuva.b) quanto ao timbre, em:abertas, fechadas e reduzidasVogais abertas: /a/: mata; /é/: picolé; /ó/: pólo.Vogais fechadas: /ê/: letra; /ô/: povo; /u/: tudo; /i/: litro.Vogais reduzidas: /a/: chuva; /i/: padre; /u/: todo.c) quanto ao papel das cavidades bucal e nasal, em:orais e nasais
  5. 5. 5Vogais orais: /a/, /é/, /ê. /i/. /ó/, /ô/, /u/: abra, legado, leda,livro, loto, luto.Vogais nasais: /ã/, /~e/, /~i/, /õ/, /~u/: também, timbre,tombo, tunda.d) quanto à intensidade, em:átonas e tônicasVogais átonas: taba, morde, sinistro, moro, tupi.Vogais tônicas: morada, pele, milho, topa, tudo.2. Classificação das consoantesClassificam-se as consoantes:a) quanto ao modo de articulação, em:oclusivasfricativasconstritivas lateraisvibrantesConsoantes oclusivas: /p/, /b/, /t/, /d/, /k/, /g/: pampa, bota,tico, dele, casa, guerra.Consoantes constritivas fricativas: /f/, /v/, /s/, /z/, /x/, /j/:figo, volta, sua, vozes, jeito.Consoantes constritivas laterais: /l/, /lh/: lado, alho.Consoantes constritivas vibrantes: /r/, /rr/: arara, carro.b) quanto ao ponto de articulação, em;bilabiais alveolareslabiodentais palataislinguodentais velaresConsoantes bilabiais: /p/, /b/, /m/: pato, bala, mato.Consoantes labiodentais: /f/, /v/: fala, vale.Consoantes linguodentais: /t/, /d/, /n/: toda, nada.Consoantes alveolares: /s/, /z/, /l/, /r/: som, zinco, lado,para.Consoantes palatais: /x/, /j/, /lh/, /nh/: xenofobia, jeito,lhama, minha.Consoantes velares: /k/, /g/, /rr/: cara, gato, torrado.c) quanto ao papel das cordas vocais, em:surdas e sonorasConsoantes surdas: /p/, /t/, /k/, /f/, /s/, /x/.Consoantes sonoras: /b/, /d/, /g/, /v/, /z/, /j/, /l/, /lh/, /r/,/rr/, /m/, /n/, /nh/.d) quanto ao papel das cavidades bucal e nasal, em:orais e nasaisConsoantes nasais: /m/, /n/, /nh/.
  6. 6. 6Consoantes orais: as outras, com exceção das nasais.III – 1. DitongosClassificam-se os ditongos em:crescentes e decrescentesorais e nasaisDitongo: encontro de vogais com semivogais ousemivogais com vogais: pai, sinfoniaDitongo crescente: a semivogal se posiciona antes davogal: sinfoniaDitongo decrescente: a vogal se posiciona antes dasemivogal: pai2. TritongosClassificam-se os tritongos em:orais e nasaisTritongo: é o encontro de semivogal com a vogal e comoutra semivogal: Paraguai3. HiatosÉ o encontro de duas vogais em sílabas separadas: ru-a;sa-í-daNota – Os encontros –ia, -ie, -io, -ua, -eu, -uo, finais,átonos, seguidos, ou não, de s, classificam-se quercomo ditongos, quer como hiatos, uma vez que ambasas emissões existem no domínio da Língua Portuguesa:histó-ri-a e histó-ria; sé-ri-e e sé-rie; pá-ti-o e pá-tio; ár-du-a e –ar-dua; te-nu-e e te-nue; vá-cu-o e vá-cuo.4. Encontros consonantaisDuas ou mais consoantes se encontram em uma seqüênciaem uma mesma palavra:São imperfeitos quando separáveis, as consoantes seencontram em sílabas diferentes: bs: ob – ses – são; ft: naf– ta – li – na; cç: fric – ção; ct: pac – to; dm: ad – mis –são; pç: op – ção; tn: et – ni – aEstes imperfeitos, quando iniciais, não se separam,conforme observação abaixo:gn: in – cóg – ni – ta: mn: am – né – sia; pt: op – tar; tm:rit – mo; pn: disp – néia; ps: rap – só – diaObs: gn: gno – mo; mn: mne – mô – ni – co; pt: pte – ro –dác – ti – lo; tm: tme – se; pn: pneu – má – ti – co; ps: psi– co – lo – gi -a
  7. 7. 7São perfeitos quando estão em uma mesma sílaba einseparáveis:Bl: blu - sa; a- bla – ção; br: bro – to; a – bra – çar; cl: cla– ra; cla – ve; cr: cri – vo; en- cra – var; dr: dro – ga; pe –dra; fl: flâ – um – la; in - flar; fr: fri – o;es – fri – ar; gl: glân – du – la, a – glu – ti – nar; gr: gran –de; a – gra – dar; pl: pla – no; a – pla – nar; pr: pri – mei –ro; a – pri – mo – rar; tl: tlin; a – tle – ta; tr: tro – te; tra –que; vr: li - vreSão mistos quanto os dois modos se misturam:Ltr: fel –tro; spl: dis – pli – cen - te, str:des – tro.Dígrafo: encontro de duas letras para representar umúnico fonema.São consonantais, quando representam um fonemaconsonantal: ch: chato, chove; sc, sç, xc: crescer, desço,exceto; lh: filho, falha; gu e qu (seguidos de e ou i):guerra, aquilo; rr: carro, serra; nh: alinhar, banha; ss:passo, sossego.São vocálicos, quando representam fonema vocálico: am,an: ambos (ãbos), anta; om, on: ombro, monstro: em, en:tempo, venda; um, un: álbum, mundo; im, in: limpa,minto.IV – SílabaSílaba: é um fonema ou grupo de fonemas usados comoou para a formação de palavras.Classificam-se os vocábulos, quanto ao número desílabas, em: monossílabos (formados por uma sílaba),dissílabos (por duas sílabas), trissílabos (por três sílabas)e polissílabos (por quatro ou mais).V – Tonicidade:1. AcentoPrincipal: é aquele representado pela sílaba tônica:alegrementeSecundário: representado pelas sílabas átonas: a –le – gre – men - te2. Sílabas: fonema ou grupo de fonema emitidos numsó ímpeto aéreo.
  8. 8. 8Tônicas: representa o acento tônico da palavra:mobilização.Subtônicas: são as átonas, com exceção da tônica:mo – bi – li – za – ção.pretônicas: estão antes da tônica: a -le - gre – men - teátonaspostônicas: estão após a tônica: a –le – gre – men - te3. Quanto ao acento tônico, classificam-se osvocábulos em:oxítonos: quando a sílaba tônica é a última: Abaeté.paroxítonos: é a penúltima: ampola.proparoxítonos: é a antepenúltima: ântomo.Obs: estudávamo-lo (anterior a antepenúltima), temosuma palavra bisexdrúxula.4. Classificam-se os monossílabos em:átonos: pronunciados fracamente e se apóiam naspalavras que os circundam: O tal da Sé.tônicos: pronunciados com maior intensidade que osoutros: O tal da Sé.Distinção entre átonos e tônicos, quanto a classegramatical:Átonos: artigos, alguns pronomes pessoais oblíquos (me,te, se, lhe, o, a, nos, vos, lhes, os, as), o pronome relativoque, preposições (sob, sem, por, em, de, com, a),conjunções (que, se, pois, ou, nem, e, mas), combinaçãodas preposições com artigos ( à. às, num, no, da, etc),formas de tratamento ( frei, são, dom).Tônicos: substantivos, adjetivos, advérbios, pronomespessoais retos, alguns pronomes pessoais oblíquos (mim,ti, si), verbos.5. Rizotônico: a sílaba tônica está no radical dapalavra: alegre.Arrizotônico: a sílaba tônica está fora do radicalda palavra: alegremente
  9. 9. 96. Ortoepia: estuda a adequada pronúncia dosfonemas. Ex.: fexe:feixe, pexe: peixe; trabalhá,falá, colhê, folinha, desiguino, róba (rouba).7. Prosódia: estuda a adequada acentuação tônicadas palavras. Ex:Nobel, gratuito, rubrica (barbarismos prosódicos ousilabadas).Obs: quando o acento é oscilante temos aceitáveis as duaspronúncias, são as variantes prosódicas: acrobata eacróbata, homília e homilia, Oceânia e Oceania. NaFonologia não estudamos apenas o acento, mas também aentonação, a pausa, os tons e a duração nas sílabas daspalavras das línguas.Nota – São átonos os vocábulos sem acentuaçãoprópria, isto é, os que não têm autonomia fonética,apresentando-se como sílabas átonas do vocábuloseguinte ou do vocábulo anterior.São tônicos os vocábulos com acentuação própria,isto é, os que têm autonomia fonética.Pode ocorrer que, conforme mantenha, ou não, suaautonomia fonética, o mesmo vocábulo seja átononuma frase, porém tônico em outra.Tal pode acontecer, também, com vocábulos demais de uma sílaba serem átonos numa frase, e tônicosem outra.SEGUNDA PARTEMORFOLOGIAObs: Como se sabe, a gramática latina fundamentou-se em descrições gramaticais dogrego, língua que tinha muitas afinidades genéticas e tipológicas com o latim, porremontarem a uma mesma família lingüística: o indo-europeu. A tradição latina maisantiga distinguia oito partes orationis: nômina (nomes), pronomina (pronomes), verba(verbos), adverbia (advérbios), participia (particípios), coniunctiones (conjunções),interiectiones (interjeições), Os gramáticos latinos medievais incluíram nessa lista duasnovas classes ao distinguir os adjetivos dos substantivos na classe nominal e aoacrescentarem a classe dos numerais, a saber: nômina substantiva, nômina adjectiva enumeralia. A descrição mais antiga das classes de palavras remonta a Dionísio da Trácia(séc. I a.C.). A lista que nos fornecem esse e outros gramáticos gregos, é a seguinte:onoma (nome), antonímia (pronome), roma (verbo), epirrema (advérbio), merokhé(particípio), rindesmos (conjunção), prótheris (preposição), arthron (artigo). Os gregosidentificaram, na sua língua, uma categoria – o artigo – que o latim não possuía, nãosendo, pois, assinalada na tradição gramatical latina. Por outro lado, os gramáticos latinos
  10. 10. 10acrescentaram a classe das interjeições e, na Idade Média, a classe dos adjetivos e a dosnumerais. In: Biderman, Maria Teresa C. Teorias Lingüísticas. Págs 217, 218 e 219. Ed.Martins Fontes, São Paulo, 2001.A Morfologia trata das palavras:a) quanto a sua estrutura e formação;b) quanto a suas flexões; ec) quanto a sua classificação.A. Estrutura das palavras1. RaizRadical: é a parte significativa do vocábulo epertencente a uma família de palavras:CANT or; CANT oria; CANT ata; CANTiga; CÂNT igo. PEDR a; PEDR eiro; PEDRegulho; PEDR aria; em PEDR ar; PEDRegoso.Tema: é o radical acrescido de uma dasvogais temáticas (A, E, I (ou O, como em puer >pôr)), que caracterizam a conjugação verbal:falAr, fazEr, ferIr): radical = Cant + a: canta =tema; beb + e: beber; part + i : parti.prefixoAfixoSufixoAfixos: são morfemas que se ajuntam ao radical, paramodificar seu significado: en – lua – r – ada.Prefixo: quando se coloca o afixo antes do radical: re –fazer e sufixo: depois do radical: goiab – ada.PREFIXOS DE ORIGEM GREGA-A-A-, an privação, negaçãoateu, acéfaloAlém aproximaçãoalém-mar, além-túmuloAna- movimento de baixo paraanagrama, anatomiaAnfi- duplicidade, de um e outroanfíbio, anfiteatro
  11. 11. 11Anti- oposiçãoantídoto, antipatiaApo- afastamentoapogeu, apóstrofeAquém anterioridadeaquém-marArqui-, arque-. arci-, arce- movimento para baixoarquiduque, arquétipoArce a partir de; ordemarcebispo, arcipreste-C-Cata movimento para baixocatálogo, catástrofeCo junto com outro ou outroscooperar-D-Di- duas vezesdiedro, dígrafo, diodoDia- movimento através dediâmetro, diálogoDis dificuldadedispnéia, disenteria-E-En-, em-, e-, endo- posição interna, direçãoencéfalo, emblemaEndo- posição interiorendocárdio, endovenosoEpi- posição superiorepiderme, epitáfioEu-, ev- excelência, perfeição, verdadeeucaristia, evangelhoEx-, ec-, exo-, ecto movimento para foraêxodo, eclipse-H-Hemi metadehemicídio, hemisférioHiper posição superior, excessohipertrofia, hipertônicoHipo posição inferiorhipodérmico, hipótese-M-Meio mediaçãomeio-dia, meio-tempo
  12. 12. 12Menos privação, negaçãomenosprezarMeta- mudança, além, posteriormetamorfose, metafísica-P-Para ao lado deparapsicologiaPeri em torno deperiferia, perímetroPoli multiplicidade, pluralidadepoligamia, poliglotaPro posição em frenteprólogo, programaPros- adjunção, em adição aprosélito, prosódiaProto- início, começo, anterioridadeprotótipo, proto-história-S-Sem privaçãosem-cerimôniaSin-, sim- simultaneidade, reuniãosintaxe, simpatia-T-Tele distância, afastamento, controletelepatia, telégrafoTris (tri) triplicaçãotrissílabo, tritongoPREFIXOS DE ORIGEM LATINA-A-Ab-, abs, a, afastamento, separação abdicar, abjurar,abster, abstrair, amovívelAd-, a-, (ar-,as-) aproximação, direção adjunto, adjacência,abeirar, arribarAlterni alternado alternípedeAlttiel alto altiplanoAmbi duplicidade, ao redor ambidestro,ambienteAnte- anterioridade antebraço, anteporanterior emigrar, evadir-B-Bem, bene bem, excelência de um fato bendizer,benfazejo, beneficienteBi, bis dois bienal, bisavô
  13. 13. 13-C-Caper capri (cabra) capricante,caprípedeCircum movimento circular circunferência,circuitoCis anterioridade cisalpino, cisplatinoContra oposição contradizer,contraporCum concomitância, reunia cúmplice, cumprir-D-De- movimento de cima para baixo decair, decrescerDês separação, ação contrária desviar, desfazerDis, di, (dir) separação, movimento para dissidente,distender, dilacerar, dirimirdiversos lados, negação-E--I-In-(im-) i(ir) em(en) movimento para dentro ingerir, impelir,imigrar, irromper,In, (im), i (ir) negação, privação inativo,impermeável, ilegal, irrestritoInfra posição inferior, abaixo infra-assinado,infravermelhoInter, entre posição intermediária internacional,interromper, entreabrir,Intra posição interior intramuscular,intravenosoIntro movimento para dentro introduzir,intrometer-J-Justa aproximação justaposição-M-Mal, male mal (contrário de bem) malcriado,maledicente, maldizerMulti muitos multinacional,multicolor-O-Ob, o posição em frente, oposição objeção, obstáculo,oponente,opor-P-Pene, pen quase penumbra,penínsulaPer movimento através percorrer, perfurarPluri pluralidade pluripartidário,plurilíguePos posterioridade pospor, postônicoPré anterioridade prefácio, pretônico
  14. 14. 14Preter além de, posteriodade pretérito,preternaturalPro movimento para frente progresso,progredirRe movimento para trás refluir, refazerRetro movimento mais para trás retroceder,retrospectivo-S-Se apartamento, separação seduzir (conduzirfora, extraviar)Semi mediação semideusSemi metade, quase semicírculo, seminuSesqui um e meio sesquiáltera,sesquicentenárioSoto-, sota posição inferior soto-mestre, soto-soberania,Sub, sus, su, sob, so movimento de baixo para cima subclasse,subdelegado, suspenderSubter posição inferior subterfúgioSuper, sobre posição em cima, excesso superfície,superpovoadoSupra posição acima, excesso supracitado, supra-sumoSus movimento para cima suspender, sustentar-T-Trans, tras, tra, três movimento para além de transpor,transalpinoTri três tricampeão,triângulo-U-Ultra posição além do limite ultrapassar, ultra-sensívelUni unidade, união unilateral-V-Vice-, vis- (vizo-) substituição, em lugar de vice-reitor, vice-cônsulRADICAIS LATINOSOrigem latina (forma) sentidoexemplos- A -Ager, agri (agri) campoagriculturaAla asaalinegro, alípedeAmbo (agri) ambosambidestro
  15. 15. 15Anguis cobraangüiformeAngustus estreitoangustímanoArbor, -oris (arbori) árvorearborícolaAvis, -is (avi) aveavifaunaAequus, -a, -um (equi) direito, justoigualdade, equidadeAgo, agis, egi, actum, agere impelir, fazerator, agenda, exigirAlter,-a, -um outroalternativa, altruísmoAngo, angis, anxi, -ere apertarangústia, ansiedadeAedes, aedis casaedificar, edifício, edil-B-Beli guerrabelicoso, beligeranteBis, bi (bis) duas vezesbisneto, bicampeão-C-Calor, -oris (calori) calorcaloríferoCrux, -ucis (cruci) cruzcrucifixoCurvus, -a, -um (curvi) curvocurvilíneoCida, cídio que mata, matarregicida, suicidaColo, -is, -ui, -tum, -ere que cultiva ou habitavitícolo, arborícola (cola)Cultura ato de cultivarapicultura, psiculturaCor, cordis coraçãoacordo, cordial, discórdiaCado, cadis, cecidi, casum, cadere cairacidente, cadente, incidirCaedo, caedis, cecidi, caesum, caedere cortarcesariana, cesura, conciso,Capio, capis, cepi, captum, capere tomarantecipar, cativoCaput, capitis cabeçacabeça, capital, precipícioCaveo, caves, cavi, cautum, cavere ter cuidadocautela, precaução-D-
  16. 16. 16Dico, dicis, dixi, dictum, dicere dizerabdicar, benditoDo, das dedi, datum, dare dardata, doação, editarDoceo, doces, docui, doctum, docere ensinardocente, documentoDuo, duae, duo doisdobro, dual, dúvidaDuco, ducis, duxi, ductum, ducere levar, dirigirproduzir, traduzir-E-Eo, is, ivi, itum, ire ircomício, transitivoEx, es, e movimento para fora, estadoexportar, extrair, escorrer-F-Facio, facis, feci, factum, facere fazerfactível, malefício, fácilFerol, fers, tuli, latum ferre (fero) levar, conter queoferecer, relator, ablativocontém ou produzFerrum, ferri ferroferroviário, ferrugemFrango, frangis, fregi, fractum,frangere quebrarfratura, frágil, fraçãoFundo, -is, -i, -fusum, -ere derreterfunil, fundirForme que tem a forma decuneiforme, floriformeFugo que foge ou faz fugircentrífugo, febrífugoFide féfidedigno,fidelidade Fraterirmão fraterno,fraternidade-G-Gero que contém ou produzarmígero, beligero-J-Jacio, jacis, jeci, jactum, jaceere lançarobjecto, jacto, jeito-I-
  17. 17. 17Ignis, is fogoignição, ígneo-L-Lac, lactis leiteleiteira, lácteo, laticínioLego, legis, legi, lectum, legere lerflorilégio, legível, leituraLympha águaendolinfa.Loquor, loqueris, loctus sum, loqui falarcolóquio, locuçãoLocus, i (loco) lugarlocomotiva, locomotivaLudo jogoludoterapia, lúdico-M-Mors, mortis (morti) mortemortíferoMultus, -a, -um (multi) muitomultiformeMito, mittis, misi, misum, muttere movermóvel, remover, motorMater mãematerno, maternidade-O-Omnis, e (oni) todoonipotência, ônibusOpus, operi obraobra, cooperar, opúsculoOleum, -i (olei, oleo) azeite, óleooleígeno, oleoduto-P-Pes, pedis (pedi) pépedicuro, velocípedePiscis, -is (pisci) peixepiscicultorParo que produzmultíparo, ovíparoPluvi chuvapluvial, pluviômetroPuer criançapueril, puericulturaPlico, plicas, plicavi ou plicui,plicatum fazer pregasdobrar, aplicar, cúmplicePono, ponis, posui, positum,
  18. 18. 18Ponere poraposto, depósitoPatior, pateris, passus, sum, pati sofrerpaciente, passivo- Q -Quattuor (quadri, quadru) quatroquadrimotor, quadrúpedeQuaero, quaeris, quaesivi ouQuaesii, quaesitum procuraradquirir, inquirir, questão- R -Radius, -ii (radio) raioradiografiaRector rétorretóricaRectus, -a, -um (reti) retoretilíneoRego, regis, rexi, rectum, regere dirigirregência, reto, corretoRegula regraregradoRegresus regressoregressivoRelaxans relaxanterelaxantementeRelaxare relaxarrelaxamentoRelevium relevorelevografiaRemissivus remissívelremissivo, remissóriioRemuneratio remuneraçãoremunerávelRepresentatio representaçãorepresentávelRepresentare representarrepresentativoRescriptum rescritorescritoRescriptus rescritoreescritoRespublica repúblicarepublicídioRetrix retrizretriz (pena de ave)Reverentia reverênciareverencialRevocabilis revogávelrevogavelmenteRumpo, rumpis, rupi,
  19. 19. 19ruptum, regere rompercorruptela, roto, corrupçãoRex reireinar- S -Sabini, orum SabinoSabino (sabinos)Semi metadesemicírculoSeco, secas, secui, sectum, secare cortarsecante, inseto, bissetrizSolvo, solvis, solvi,solutum, solvere desunirresolver, solução, absolverSpecio, specis, spexi,spectum, specere verespetáculo, perspectivaSto, stas, steti, statum, stare estarestação, estante, substânciaSterno, sternis, stravi,stratum, sternere estender por cimaestrada, prostar, consternarSumo, sumir, sumpsi,sumptum, sumere tomar, apoderar-seassumir, consumir, sumário-T-Tres, tria (tri) trêstricolorTauro tourotaurino, tauromaquiaTango, tangis, tetigi, tactum, tangere tocaratingir, contacto, tangenteTendo, tenes, tenui, tentum, tenere tertenor, tenente, sustentarTorqueo, torques, torsi,tortum, torquere torcertortura, extorquir, distorção-U-Unus, -a, -um (uni) umuníssonoRADICAIS GREGOS-A-Actino raio actinofoniaAbleps cego ablepsiaÁcanta espinho acantocarpo,acantóforo
  20. 20. 20Acros alto, ponta, topo acrópole,acrósticoAdelos invisível adelocéfaloAdelphos irmão aldelfixa(direção), monadelfoAden glândula adenalgiaAdros, andro homem escafandroAero ar aerofagia,aeronaveAfé tato disafia,anafilaxiaAgan muito agacéfaloÀgape amor agapornis (ave)Agathos bom agatófiloAggeion vaso angialgiaAgkon cotovelo ancôneoAgkylos curvo ancilóideAgkyra âncora anciróideAglaos brilhante aglaóspora(semente)Agnoeln ignorar agnoítas (povo)Agnos puro agnólito (pedra)Agogô que conduz demagogo,pedagogoAgon luta antagonistaAgonos sem ângulo agnóstomo(boca)Agora praça agorafobia,ágoraAgrios selvagem agriófagoAgros campo agronomiaAgrostis grama (veg) agrostiologiaAinigma palavra obscura enigma,enigmáticoAisthesis sensação estereometriaAithon, onos ardente etogênicoAix, aigos cabra egofoniaAkiros impróprio acirologiaAknetos imóvel acinético(subst.)Akon involuntário aconurese(micção)Akos remédio acografiaAkouen ouvir acuofoneAkra cima acrantoAkritos confuso acritocomaciaAkyros império acirologiaAlalos mudo álaloAleiphar, atos óleo alifárico(substância)Alektor galo alectromaquia(luta)Alélon um e outro, oposição paralelo,paralelograma, alelomaquiaAlgia dor cefalalgia,nevralgia
  21. 21. 21Allage mudança alagita(substância)Allage mudança alagitaAllelon oposição, luta alelomaquiaAllos outro alócera (chifre)Allotrios estranho alotriodontiaAlogos desproporcionado alogotrofiaAlôs outro alomórfico,alopatia, alotropiaAlphiton farinha alfitomorfoAlysmos ansiedade alismomaniaAna inversão anagramapor entre anasarcaprivação anáspideAmaxa carro, veículo amaxofobiaAmoibe ameba amebiaseAmpelos vinha ampelófagoAmphiskios dos dois lados anfísioAmpsis de uma e outra parte anfimixiaAmygdale amêndoa amigdalóideAna por cima anacâmplicoAnabainem trepar anabenodáctiloAnabole demora anabolismoAnagoge elevação anagogiaAnapnoe respiração anapnógrafoAnaptisis expectoração anaptisiaAndreios viril andriopétaloAndro homem (eanér) andróide,andróginoAnekdotos inédito anedotaAnemo vento anemógrafo,anemômetroAngeion vasogastrangienfraxeAngelos mensageiro evangelho, anjoAnisos desigual anisantoAnktésis recuperação anactesiaAnômalos irregular anomaliaAnti contra geanticlinalAntome ação de cortar anatomiaAntos flor antófilo,antografiaÂntrax, âtracos carvão antracose,antracômetroAntropo homem antropófogo,antropologia, misantropoAorte aorta aortoclasiaAphe contato afalgesiaAphé tato anafiaAphros espuma afrossideritaArc, archos chefe que comanda monarcaArca que comanda, chefe heresiarca,monarca, escolarcaArcaios antigo, velho arcaismo,arcaicoArctos urso ático, antárticoArgia inatividade hepatargia
  22. 22. 22Argiros prata argiritrósioAristós ótimo aristocracia,aristodemocraciaAritmós número AritméticaArkhein comandar monarquiaArkhos chefe escolarcaArkos anus arcoceleArktos estreitamento arteriarctiaArqueo antigo arqueografia,arqueologiaArquia comando, governo anarquia,monarquiaArrhen másculo arrenuroArsis elevação arsenalArtao suspender artabótrioArthron, arthrosis articulação anfiartroseÁrtos pão artófago,artólatraÁrtron articulação disartria,artralgiaAsbóle fuligem asbólitoAse moléstia amebiaseAskaris lombriga ascaridíaseAspalakos toupeira aspalacossomeAspis escudo anáspideAstakos lagosta astacóideAstenia debilidade neurastenia,psicasteniaÁster estrela (e atrós) astrologia,astrolábioAsthma respiração asmáticoAtmos vapor atmosfera,Atréia cura geriatriaÁuleron farinha aleurômetro,aleuronaAuto de si mesmo, de si próprio autobiografia,autógrafo, automóvelAuxein crescer actinauxismo-B-Bakteria bastão actinobacteriaBaktrons vara bactromanciaBalo, ballo projetar, lançar balística,problema, símboloBarís pesado barisfera,barítono, baritaBaros peso barômetroBáros peso, pressão barologiaBasis base abasicarpoBatós caminhante dendrobata,nefelibata, acrobataBátracos sapo, rã batráquio,batracóideBiblion livro biblioteca,bibliografiaBios vida biologia,biografia
  23. 23. 23Blastos germe geoblastoBlennós muco iscobleniaBlepsis vista monoblepsiaBombos bombo zabumbaBotané planta botânica,botanomanciaBotrys cacho artabótisBoule vontade actinobuliaBrady lento, devagar bradípodeBragkhia brânquia branquícolaBrakhion braço braçudoBranquíon braço braquídeo,braquitomiaBraquis curto braquicéfaloBrogkhos brônquio bronquiteBroma, brómatos alimento bromatologia,bromatólogoBromos mau cheiro bomuretoBroncos gargantabroncopneumonia, broncorragiaBronté trovão brontossauro,brontofobiaBrykhein dente bricomaniaBule vontade abúlico, abuliaBútiron manteiga butiráceo,butirômetro-C-Caco mau cacofonia,cacografiaCalços cobre, bronze calcografia,calcocitaCali belo (cálos) califasia,caligrafia, calidoscópioCardia coração cardialgia,cardiogramaCaris graça eucaristia,carismaCarpós fruto carpologia,endocarpoCatá posição de cima para baixo catástrofe,catclismo, catacumbaCathetós cada lado do ângulo reto catetoCefalé cabeça acéfalo, cefaléiaCéramos argila, barro cerâmica,ceramistaChristós (cristo) ungido, sagrado Cristo,cristandadeCianos azul cianose,cianípedeCiclo círculo ciclometria,ciclotímicoCíon, cinós cão (cino) cínico,cinografiaCir, quiros mão cirurgiaCístis bexiga cistoplegia,cistóide, cistoscopia
  24. 24. 24Cito cavidade, célula citologia,citoplasmaClados ramo ácladoClamos manto aclâmideClasis quebra, ruptura alocásioCloros verde clorofilaCo junto com outro ou outros coordenadoCole, chole bílis melancoliaCólon parte do intestino cólon, cólicaCome cabeleira argirócomoCondri tristeza hipocondriaCondro cartilagem condriteCondylo juntas acôndiloCopro fezes coprofagiaCóra, córos região corografia,corográficoCore pupila (olho) anisocóriaCoréia, córos dança coreografia,corógrafoCóros medida isocórico,anisocoriaCosmo mundo cosmógrafo,cosmologiaCracia poder (ou cratos) democracia,plutocraciaCranion crânio craniomancia,craniometriaCrásis temperamento, compleição idiossincraciaCripto oculto criptografiaCriso ouro crisógrafo,crisólitaCroa cor alocroadoCroma cor cromatismoCronos tempo cronômetro-D-Dactilos dedo datilografia,datiloscopiaDaimon demônio demonografiaDeca dez decaedro,decalitroDélos visível urodelo,psicodélicoDemos povo democraciaDendro árvore eleodendroDéndron árvore dendrofobia,dendrobataDerma, atos pele epiderme,dermatoseDespótes déspotas despótico,despotismoDi dois dipétalo,dissílaboDiakritos julgamento adiacritolatriaDiathermainem aquecer completamente adiatermanciaDica em dois dicotomia
  25. 25. 25Dikaia justiça etnodicéiaDinamis força dinamiteDipsa sede dipsomania,dipséticoDódeca doze dodecardiaDolicos comprido dolicocéfalo,dolicópodeDoron dom, presente pandora, dose,antídotoDoxo que opina, doutrina heterodoxo,ortodoxoDrama, atos ação, drama drama,dramático, melodramaDromo lugar para correr hipódromo,velódromoDromos corrido palíndromoDynástes soberano, poderoso dinasta,dinastia-E-Eco (oicos) casa economia,antecosEdaphos solo edafologiaEdema inchação edematoso,edemaciarEdro base, face pentaedro,poliedroEethós costume etognosia,etopéiaEicon, icon imagem iconoclasta,iconografiaEidolon ídolo idólatraEídon imagem idolatria,idólatraEikosi vinte icosaedroEirene paz irenistaEisagoge introduzir em isagoge,isagógicoEk fora esplenectomiaEk desde, fora ecmnésiaEkbole aborto ecbólicoEkhein guardar eunucoEkhidna víbora equidmicoEkho eco ecolalia,ecpiesmaEkklesia igreja eclesiofobiaEklampsis explosão eclampsiaEklektikos que escolhe eclético,ecletismoEktasis tensão distenção,dilatação, ectasiaEkthyma pustula éctimaEktome corte adenectomiaEktopos deslocação angiectopiaEkzema irritação eczema,eczematoso
  26. 26. 26Elaion azeite eleodendroElastes impulsor elastérioEle(c)tro eletricidade eletroímã,eletroscopiaÉlemosme esmola esmolambadoElkosis ulceração angielcoseElytron vagina gastrelitrotomia,elitrorragiaElytron estojo elitronEmbrion que germina dentro embriocardia,embriãoEmena mênstruo emenagogoEmpharaxis obstruçãogastrangienfraxeEmphaxis obstrução adenenfraxiaEmphraxis obstrução angienfraxiaEmpsuchoun animar metempsicoseEn dentro empioseEnatios oposto enantiomorfo,enantiopatiaEndo dentro endocárpioEnea nove eneágono,eneassílaboEnkhyma infusão actinênqimaEnklisis inclinação êncliseEnkyklios circular encíclicoÉnos vinho enologia, enolEnter entranha enterite,disenteriaEnteron intestino disenteriaÉntomon inseto entomologia,entômicoEpeisódion incidente epsódioEphebos adolescente efeboEpi sobre epicárpioEpigrama poesia satírica epigramaEpigraphe inscrição anepigrafiaEpilepsia coisa súbita epileptiformeEpiploon que fica por cima gastrepiplóicoEpisterme ciência epistemologiaEpitasis tensão epítaseEpódium estribilho epiódiaEpodos estribilho epodoEr fora gastrectasiaEremia ausência irideremiaErgon trabalho ergômetroErgon trabalho energia, cirurgiaEritrós vermelho eritrose,eritrofobiaÉros, érotos amor erótico,erotofobiaErythros vermelho agiritrósisÉscatos último escatologia,escatológicoEso dentro esofosiaEstalaktos que cai em gotas estalactífero
  27. 27. 27Estatos, statos que se mantém aeróstato,hidrostáticaEstéreo, stereo sólido estereótipo,estereotomiaEstesis sensação, sensibilidade estética,anestesiaEsthes vestimenta anestesistaEstrefo virar, voltar apóstrofe,catástrofeEtimo origem etimologiaEtnos raça etnografiaÉtos, éteos costume, tradição ética, cacoeteEu bem, bom eucalipto,eufoniaEukhè oração eucológicoEuné leito eunucoEuphués belo enfuísmoEurys largo euricéfaloEidos forma geóideExegesis interpretação exegéticoExegiesis interpretação exegético,exégese-F-Fago comer antropófagoFanerós visível fanerógamo,faneroscopiaFano, foros levar, trazer, que traz fósforo,semáforoFarmaco medicamento farmacologia,farmacopéiaFilon folha clorofilaFilos amigos filologia,filomáticoFisio natureza fisiologia,fisionomiaFíton planta, vegetal fitografia,fitóide, fitoterapiaFlebo veia flebite,flebotomiaFobo medo courofobia(medo de palhaço)Fono voz, som fonógrafo,fonologiaFoto, fos fogo, luz fotometro,fotosferaFrén, frenós mente esquizofrenia,frenologia-G-Gala leite galazime,Gála, gálactos leite galactose,galactoscópioGaliankon homem de braço curto galianconismoGamia casamento monogamia,poligamia
  28. 28. 28Gammaros camarão gamarografiaGamo que casa bígamo,polígamoGanos brilho ganofilitaGastro estômago gastrocolite,gastrônomoGena prole geneagêneseGêneo que gera heterogêneo,homogêneoGenesis origem, geração genesiárioGenetle geração genetliologiaGenos nascimento eugenia,genéticaGenos (pref) origem, reprodução genocídioGentikes geração eugenéticoGeo terra geografia,geologiaGeras velhice geriatriaGeron velho gerodermiaGéron, gérontos velho geriatria,gerontocraciaGimnós nu gimnofobia,gimimnodonteGiné, ginecós mulher ginecologia,gineceuGlaucós verde glauco,glauconitaGlicís doce glicerinaGlifo gravar hieróglifoGlota , glossa língua poliglota,isoglotaGnosis conhecimento gnosiologia,diagnósticoGomphiase ranger agnofíaseGon (o) origem, geração, semente epígono,teogonia, oogônicoGonia ângulo trigonometria,pentágonoGono ângulo pentágono,polígonoGónos sêmem gonócito,gonorréiaGophyra ponte gefirofobiaGrafia escrita, descrição ortografia,geografiaGrafo que escreve calígrafo,polígrafoGrama escrito, peso, letra telegrama,quilograma, anagrama-H-Hágios santohagiografia, hagiomaquiaHaimatos glóbulo vermelho hemácia,hematia
  29. 29. 29Haploos simples haplóide,haplotomiaHebdomás semanahebdômada, hebdomadárioHécaton cemhecatombeHedoné prazerhedonismo, hedonistaHedra face isoédricoHelco úlcerahelcoloziaHélio solheliografia, helioscópioHellen grego helenoHemera diahemerelogia, hemeralopiaHeméra diaefemérideHemi metadehemifério, hemistíquioHemo, hemato sanguehemoglobina, hematócritoHêpar, hépatos fígado hepatite,hepatóliseHepta seteheptágono, heptassílaboHereo, haireo tomar, escolher heresia,heréticoHeros heróiheróicidade, heroísmoHetero outro, diferenteheterônimo, heterogênioHéteros diferenteheteroplastiaHetória prostitutaheterismoHexa, hex seishexágono, hexâmetroHiálos vidro hialino,hialosssomoHidrárgiros mercúriohidrargírico, hidrargiroseHidro água, suorhidrogênio, hidrografiaHigiés sadio higiene,higiologiaHigrós úmidohigrômetro(umidade do ar)Hiper muito, em alto grau, alémhiperafrodisiaHipnos sonohipnotismoHipo diminuição, debaixo,grau inferior hipoalgiaHipo cavalohipódromo, hipopótamo
  30. 30. 30Hipso alturahipsofobiaHister úterohisterômetroHistéra úterohisteróclise, histerólitoHisto tecido orgânicohistofisiologiaHistós tecidohistologia, histonomiaHodós caminhohodômetro, hodógrafoHodos caminho ânodoHólos inteiroholoedro, holômetroHolos inteiroholócrinaHom (e) o semelhante, igualhomeopatia, homófonoHomóios semelhantehomocromia, ipoméiaHora horahoróscopoHorologion relógiorelojoariaHorízon o que limitahorizonteHorama visãopanorama, CosmoramaHydragiros mercúriohidragírio, hidragirismoHylos vidrohialografoHymen hímem himeneuHymnos hinohinografiaHyphen união antífen- I -Ia tratadoangeologiaIa tratadoangeologia (anggelos+ logos+ia)Iama remédioiamalogiaIatro medicinaIatrologiaIcono imagemiconoclasta, iconografiaIctio peixe ictiófago,ictiologiaIdeo idéiaideofemiaIdios próprio idioma,idiomorfoIgnis fogo ignípedeIskhngs fraco iscofonia
  31. 31. 31Ikteros amarelo icteróideIodès roxaiodofórmioIodis roxo iodoIion o que vai, o que anda ionizarIon, ionos violeta ionomaIòsò igual isólogoIps verme ipoméiaIskhngs fracoisconofoniaIskhion bacia (anat.) ísquioIskhô retenhoiscobleniaIsso igual isócrono,isóscelesIxis direção adelfixa-K-Kados que é de? Onde está? Cadê?Kainos ceno (recente) miocenoKalipto cobrir eucaliptoKakodes mau cheiro cacodiloKampe planta campeliaKamptein fletiranacâmpticoKapnos fumo, fumaçacapnomanciaKara rosto caraKarabus caravelacaraveleiroKarkhasion carcaçacarcaçadaKarakteristikos característicocaracterizaçãoKardiakos cardíaco cardíacoKarpos carpomonocarpoKapnos fumo, fumaçocapnomanciaKarabus caravelacaraveleiroKarpho mão, dedocarfologiaKarvo carocaríssimoKarpos frutocarpófagoKatadoupos catadupacatadupa (catarata)Kataglottismos cataglotismocataglotismo (emprego depalavrasrebuscadas)Katakresis catacresecatacrese
  32. 32. 32Kategorema categoremacategorema (tipos supremos depredicação)Kategoria categoriacategorizaçãoKatule cotilar (tromba)monocotilarKelê tumorarquiocele, enteroceleKéleuma celeuma celeuma(algazarra)Kemai cama cama desolteiroKetron centrogeocêntricoKeras cero (chifre)monóceroKhalkós esculpir em metaiscalcografiaKharté carta cartada,carteiroKhezein evacuaraloquéziaKhroa coralocroadoKhton terra alódoneKinesis movimentoeucinésiaKhatisis sentar-se atéiaKatholicos católicocatolizaçãoKaulos caulecaulocarpoKhole bílis cacoliaKlados ramo ácladoKlamos manto aclâmideKlasis quebra geoclaseKleidos chaveclidomanciaKleptein roubarcleptofobiaKlima temperaturaclimogramaKline leitogeossinclinalKlinein inclinar-segeanticlinalKlyster clisterclisterizaçãoKlasis ruptura, quebraaortoclasia, aloclásioKoimos comumceneoscopiaKoilia ventreencelialgia
  33. 33. 33Koiliakos celíaco celíaco(do intestino)Kolon intestino, membrogastrenterocoliteKolpos vaginaencolpismoKondylo juntas acôndiloKondyloma condiloma (excrescênciacarnosa)condilomaKonos cone coneKorax corvocoráceos, coracóideKordon córdiomonocórdioKore pupila (olho)anisocoriaKranion crâniocranioceleKratein forçageocráticoKreas carne creofagiaKrina segredoendócrinoKrites juizonirocriciaKymbos comba comba(vale)Kyklikos círculoanacíclicoKuklus ciclomonociclo- L -Lagnéia perversãoalgolagniaLale balbucio alolaliaLalia fala eulalia,disfaliaLambanein tomar analaboLâmpás, lampâdos facho, archotelâmpada, relâmpagoLatria culto, adoração idolatria,zoolatriaLatreno, latra adorar idiólatraLemma altura analemaLépsis convulsãoepilepsia, catalepsiaLete esquecimento letargia,letargiarLeuco branco leucemiaLeucós brancoleucemia, leucantoLeukos brancoangioleucite
  34. 34. 34Léxis, léxeo dicção dislexia,léxicoLicos solúvel gasólitoLikon estátua liconistaLimne lagolimnegrafia, limnômetroLios liso liócomo,liodermoLísis dissolução divisãohidrólise, análiseLito pedralitografia, litopsiaLitres adoradorestaurolatriaLogia discurso, tratado, ciênciaarqueologia, nanologiaLogo que fala ou trata, palavramonólogo, diálogo, teólogoLysis dissoluçãoagalisiano-M-Macro grande, longomacróbio, macrodáctiloMalacós molemalacodermo, malacozoárioMalakia amolecimentoadenomaláciaMancia loucura, tendênciamegalomania, monomaniaMano louco, inclinadobibliômano, mitômano,Manós pouco densomanômetro, manometriaManteia adivinharcapnomanciaMaquia combatelogomaquia, tauromaquiaMártir testemunho mártir,martirólogoMartus, urus testemunha mártir,martirológicoMastix, igos chicotemastigóforoMastos mamamastodonteMátema ordem, disciplinaçãomatemáticaMazós, mastós mama, teta, seiomastóide, amaziaMega(lo) grandemegatério, megalomaníacoMéion menos miocenoMekhanikos mecânicomecanografia
  35. 35. 35Melas negro (melan)melanésia, melanospermoMelissa abelhamelissografiaMelo canto melodia,melopéiaMelon facemeloplastiaMen, mês menosmenopausaMenix meningesmeningiteMenos regraiscomeniaMeros parte isomeriaMeros parte, porção isomero,homômeroMeros, meris parte mero,merologiaMeso meiomesóclise, mesopotâmiaMeta fora, mudançametaplasmo, metonímiaMetallon metalmetalografiaMetallourgia metalurgiametalurgistaMeteoros elevado no armeteorologiaMeter mãemetrópoleMetra, Meira úterometrografia, endométricoMetria medidaantropometria, biometriaMetro que medehidrômetro, pentâmetroMicro pequenomicróbio, microscópioMielós medulapoliomielite, mieloscopiaMimos que imita mímica,mimologiaMimos que imitamimologiaMiria dez mil, numerosomiriâmetro, miríadeMis, mios músculomioplegia, miomaMisêin odiarmisogamia, misóginoMiso que odeiamisógino, misantropoMito fábula, lendamitologia, mitômanoMitos filamento ou condão mitose
  36. 36. 36Mixis misturaanfimixiaMneme memória amnésiaMonasterion mosteiro mosteiro(convento)Mono um só, únicomonarca, monótnoMorfo que tem a formaantropomorfo, polimorfoMorphe morfe (idem) morféia(lepra), Morfeu (morte)Moron amora amora-bravaMousiké músicamusicógrafo, musiquimMuein piscar os olhos miose,mióticoMus, muos músculomiógrafo, miologiaMuxa mucosidademixedemaMykes cogumeloactinomicete-N-Narce entorpecimentonarcótico, narcotizarNecro mortonecrópole, necrotérioNéfos, nefele núvemnefelibata, nefelóideNefros rim nefrite,nefropatiaNeo novoneolatino, neologismoNephos nefro (rins)nefrologiaNeros líquido aneróideNesos ilhamelanésiaNeuro, nevro nervoneurologia, neurasteniaNix, nictós noitenictofobia, nictêmeroNomia lei, regraagronomia, astronomiaNomo que regula, leiautônomo, metrônomoNósos doençanosocômio, nosofobiaNymphe águaangiolinfite-O-Óclos multidãooclocracia, oclofobia
  37. 37. 37Octo oitooctossílabo, octaedroOdonto, odus denteodontologia, odontalgiaOdos caminhoelectródioOdyne dor anodíniaOfis serpente, cobra ofiologia,ofídicoOftalmo olhooftalmologia, oftalmoscópioOikia casaannomalecroOinos vinho enânticoOisô levarei esofagoOlene braço anólenoOlígos poucooligarquia, oligotrofiaOma tumor sebosoesteatoma, hematomaOmphalos umbigo anônfalaOmos Omo (carne crua) omófagoOnimo, onoma nomesinônimo, pseudônimoOniros sonho onírico,oniromanciaÓnix, ónicos unhaonicólise, onicofagiaOnomato nomeonomatologia, onomatopéiaÔon ovo oogônicoOphis serpente ofídicoOpisto por detrásapistógrafoÓps, opós vista, olho óptica,disopia, miopiaOrama vistaCosmorama, panoramaÓrexis fome anorexia,cinorexiaOrkhis testículoorquióceleOrnis aveornitologiaOrnito pássaro, aveornitologia, ornitorrincoOro, óros montanha, monteorografia, orologiaOrto reto, justo, direitoortografia, ortoxoOse doençaleptospiroseOsme cheiro, olfatoalotriosmia, anosmia, isosmicaOsme cheiroagatosmo
  38. 38. 38Osmos correnteendosmose, ombro, omoplataOsmós impulso, correnteendosmose, exosmoseOstéon ossoosteomieliteOsteon ossoanosteozoário, osteogêneseOura cauda anuro,arrenuroOuresis micçãoaconureseOuron urina urologia,iscúriaOus, otós ouvido otite,ototomiaOxi agudo, ácido, penetrante oxígono,oxítono, aroxigênios-P-Pachys pequeno comprimentopaquímetroPalaios antigo palozóicoPaleo antigopaleografia, paleontologiaPan todos, tudopanteísmo, pan-americanoPapyrus papel papeladaPaquís espesso, grossopaquímetro, paquidermePara defeitoparalexia, paralogismoParalysis paralisiaparalisanteParténos virgempartenologia, partenogenesePato doençapatogenético, patologiaPausis suspensãomenopausaPed(o) criançapediatria, pedologiaPedia instrução, correçãoortopedia, enciclpédiaPéia ato de fazermelopéia, onomatopéiaPenta cincopentágono, pentâmetroPépsis digestãodispepsia, pépticoPetalon pétalaandriopétaloPexis fixaçãobacteriopexiaPhainomenon fenômenofenomenologia
  39. 39. 39Phainos aparecer fosfenoPhakos cristalino afaciaPhalakros calvo falacrosePhantasma fantasmafantasmagóricoPhasis palavraesquizofaziaPhassein formarmetaplasmo, aloplasmaPhenos espíritoesquizofreniaPhérein usarmastigóforoPhlogistos inflamadoantiflogísticoPhoròs que se dirige esoforiaPhoros suporto euforiaPhoros que traz homem, portadorandróforo, electróforoPhos, photo luz osfenoPhotodes luminosofotodoscópioPhtongos voz oftongiaPhullon folha mesófiloPhuton fito (tipo) monófitoPhylaxis proteçãoanafilaxiaPhyton vegetal fitófagoPiezo comprimirpiezômetro, piezeletricidadePinas, pínacos pintura, quadropinacoteca, pinacóidePíon pus piorréia,piodermitePiretós febreantipirético,piretoterapiaPiro, pir fogo, febrepirosfera, pirotcnia, antipirinaPítecos macacopitecantropo, pitecóidePlágios oblíquoplagiocéfalo, plagióstomoPlastés que preparameloplastiaPlastia reforçoheteroplastiaPlaté plano omoplataPlatís largoplatirrino, platirrostroPlegé, plegia paralisação, paralisiaparaplégico, hemiplegiaPléos cheio, maispleonasmo, pleoramaPleura lado, franco pleuritePluto riqueza, rico pluto,plutomania
  40. 40. 40Pneumon pulmão,respiraçãopneumonia, pneumoplegiaPnoia respiração eupnéiaPode, podós pégastropode, miriápode, ápodePogon barbaandropogãoPoiesis poesiapoetrastroPolein vendermonopólioPólemos guerrapolêmico, polemarcoPoli muito poliglota,polígonoPolin de novopolíndromoPólis, pole cidade, pátriaPetrópolis, metrópole,Potamo riopotamografia, potamologiaPrésbis velhopresbitísmo, presbíteroProktos ânus aproctiaProto primeiroprotótipo, protozoárioPseudo falsopsudônimo, pseudo-esferaPsico alma, espíritopsicologia, psicanálisePsis visão fonopsiaPsitacós papagaiopsitacismo, psitacídeoPtero asa, que tem asas íptero,helicópteroPtosis quedametroptosePyein supurar ecpiemaPyon pus mepiose- Q -Quilo mil (quilo)quiliógono, quilogramaQuiro mãoquiróptero, quiromancia- R -Ragé corrimentohemorragia, blenorragiaRaquia coluna vertebralacefalorraquiaRáquis coluna vertebralraquicentese, raquíticoReo, rheo correr, fluir catarro,diarréiaRétor orador retórica,retórico
  41. 41. 41Rhein correr reostatoRheuma catarro reumaRhynkos, rinco bicoanorrincoRhysis, rise obstáculoadiemorriseRino narizrinoceronte, rinoplastiaRiso raiz rizófilo,rizotônicoRiza raizarrizotônico, rizantoRódon rosarodografia- S -Sácaron açúcarsacarose, sacarinaSarcós carnesarcófagoSarkos, sarca carne anasarcaSáuros agartodinossauro, saurólogoScáfe barcoescafandro, batiscafoScopia, scópeo ato de ver, examinarperiscópio, colposcopiaSelene luaselenista, selenomanciaSema sinal, significadosemântica, semáforoSepsis putrefaçãoantissepsiaSfigmós pulsaçãoesfigmômetro, esfigmógrafoShaphe, cafo barca escafóideSídero ferrosiderólito, siderurgiaSinergia colaboraçãoassinergiaSipron sifãoassifonadosSismós terremotosismógrafo, sísmicoSkaphos, scafos barcoescafandroSkatos, catos excrementoescatófagoSkhia, scio sombra anfíscioSkhistos separadosasquislodáctiliaSkhizo, squizo separoesquizofagiaSkhole escolaescolarcaSkleros, cleros duroesclerectasia
  42. 42. 42Smyrizein poliresmeriladorSofia saber filosofia,teosofiaSoma corpocromossomo, indossomatologiaSoma, sómatos corposomático, somatologiaSpasmós convulçãoespasmo, espasmofiliaSpermas sementeaspidospermaSphen, enós cunhaesfenóideSphigx, finge esfingeandrosfingeSphygmos, sfigmos pulso asfigmiaSplankhnon, splancno vícerasesplancnografiaSplén baçoesplênico, esplenomegaliaSplenos baçoesplenectomiaSpondylos, spondilos vértebraaspondílicoSpora sementemonósporoStalagmos filtraçãoestalagmiteStaphyle cacho de uvasestafilococoStasis parada algóstaseStasis pararestasiofobia, estaseStatiké, stática estou de péestereostáticaStatos estável reostatoStauros cruzestaurolatriaStéar seboesteatomaStéas sebo estearinoStema filamentomeristemaStenos estreitoestenografiaSténos estreitoestonocardiaStereo sólidoestereometriaSternon, stetos peitoesternalgia, estetoscópioStethos peitoestetoscópioSenos estreitoestenocardia
  43. 43. 43Sthenos rápidoestenografiaStico verso dístico,monósticoStigma sinalestigmôniosStigme manchar estigma,estigmôniosStikhos fileira acrósticoStikhos, stico fileira acrósticoStólos ato de enviar apóstolo,apostolizarStoma, stomatos bocaestomatite, crisóstomoStrábon vesgoestrábico, estrabismoStratós exércitoestratégia, estrategoStréphein voltarhomeótropoStreptos tortoestreptococoStrykhnos, stricno planta amarga, venenosaestricninaSymbolon sinalassimboliaSyn juntogeossinclinal-T-Tafos túmulo epitáfioTálamos leito nupcial, casamento tálamo,epitalâmicoTánatos mortetanatognose, tanatofobiaTaqui rápidotaquicardia, taquigrafiaTarsos gradeacrotarsoTasis dilataçãogastrectasiaTáuma, táumatos milagretaumaturgo, taumaturgiaTauro touro taurino,tauromaquiaTauto o mesmotautologiaTaxis ordem eutaxiaTéa espetáculo teatro,politeamaTeca lugar onde se guardabiblioteca, discotecaTecno arte, ciênciatecnografia, tecnologiaTefro cinzatefromancia
  44. 44. 44Tele longe telefone,telegramaTeo deusteocracia, teólogoTerapia curafisoterapia, hidroterapiaTeras, teratos prodígio, fenômeno,monstroteratologiaTermo quente, calortermômetro, diatermiaTerpô agrado enterpeTesis ação de por, ter antítese,sínteseTetra quatro tetrarca,tetraedroTeukhos, teuco livroheptateucoThanasia morteeutanasiaThymos coleraagriotimiaTimós menteciclotimia, lipotimiaTipo figura, marcatipografia, tipologiaTocos parto eutociaTome cortadura, secção tomo,átomo, esterotomiaTome corteelitrotomia, flebotomiaTomia corte, divisãodicotomia, nevrotomiaTongo som ditongo,tritongoTono tensão, tom barítono,monótono, átonoTopo lugartopografia, toponímiaTórax , -acos tórax torácico,toracospiaTraquéia gargantatraqueocele, traqueotomiaTrauma, -atos ferimentotraumático, traumatismoTrepein reviramento, voltar, girar ectrópio,homótropoTresis canal atresiaTri três tríade,trissílaboTrigono triângulotrigonometriaTrikos cabeloadenotriquiaTriqué em trêstricotômico
  45. 45. 45Trobo trombo (coágulo)troboplastinaTrophe alimento, nutrição eutrofia,alotrofiaTrophe nutriçãocacotrofiaTropo direçãohemitropiaTropos mudança, direção isótropo,troponônimoTropos voltageotropismoTrypos tipo, molde éctipo- U -Urá caudamelanuro, uromorfoÚron urinauricemia, urocrasia- X -Xeno estrangeiroxenofobia, xenomancaXero seco xerofilia,xerófitoXilo madeira xilógrafo,xilogravura- Z -Zélia imitação cacozéliaZimé fermento enzima,zimogenia, galazimeZoarion animalzinhoespizoário, protozoárioZoo animal zoógrafo,zoologiaContinuação:nominalDesinência:VerbalDesinência: morfema que indica flexão. É nominal,quando se refere a gênero e número e verbal, quandoindica número, tempo, modo e pessoa dos verbos.
  46. 46. 46Vogal temática: são as vogais a, e, i, quecaracterizam a conjugação verbal: falAr, fazEr, ferIr, o“o” é considerada 2ª: por (puer).Vogal e consoante de ligação: são colocadasentre os elementos mórficos para melhorar a pronúncia:pau + Ada: pau- l -ada; Auro + verde: aur- i -verde.2. Cognato: vocábulo que tem raiz comum comoutros: orelha; orelhão; orelhudo.3.B. Formação das palavras1. Derivação: formação de uma palavraderivada através de uma primitiva, com o acréscimo deafixos, ou diminuição de elemento no final do vocábulo.Temos cinco modos para fazê-la: prefixação (desfazer,super-homem); sufixação (amoroso, beleza); prefixação esufixação (inutilmente, infelizmente); parassíntese(emudecer); regressiva (mudar: muda; pescar: pesca) eimprópria ( o falar, o sim).Composição: unimos dois ou mais radicaisou palavras para aumentar-lhe a significação. Há duasmaneiras: Por justaposição: há a independência e sílabatônica do vocábulo (couve-flor) e por aglutinação: há aqueda de uma ou mais letras e mudança da tônica dasílaba (aguardente, fidalgo).2. Hibridismo: usamos elementos de línguasdiferentes para esta formação (alcoômetro: álcool: árabe +metro: grego).C. Flexão das palavrasQuanto a sua flexão, as palavras podem ser:variáveis: mudam de forma:substantivo, verbo, adjetivo, artigo, numeral e pronome.invariáveis: não mudam de forma:advérbio, preposição, conjunção e interjeição.D. Classificação das palavras:
  47. 47. 47Substantivo: nomeia os seres.Artigo: determina ou indetermina osubstantivo.Adjetivo: caracteriza os seres.Numeral: indica quantidade ou ordemdos seres.Pronome: representa ou acompanha osubstantivo.Verbo: indica ação, estado oufenômeno.Advérbio: indica circunstâncias.Preposição: liga dois termos de umaoração.Conjunção: relaciona duas oraçõesInterjeição: expressa sentimento ouemoção.I – SubstantivosSubstantivo: é a palavra variável em gênero, número egrau, que sugere independentemente ou não, um nomepara o ser (coisa: átomo, pessoa: João, ou animal: Petita)à qualidade (feiúra, bondade), ao sentimento: (tristeza,alegria), à ação (vingança) e ao estado (vida), reais ounão.1. Classificam-se os substantivos em:comuns e própriosconcretos e abstratosConcreto: sugere nome ao ser real ou fictício eindependente: esponja, fada, vento.Abstrato: sugere nome à qualidade, à ação, ao sentido ouao estado que existem por dependerem do ser: alegria,tristeza, contentamento, o verde.Próprio: sugere nome a um ser da espécie, às pessoas(antropônimo), aos lugares (topônimos), aos animais ecoisas de determinada espécie: África do Sul, Antônia, ElSalvador, “A Marmota” (jornal).Comum: sugere nome ao ser que pertence a uma classe,espécie, com o mesmo conjunto de características: tigre,vento, pedra, homem.Coletivo: palavra que nomeia o conjunto de seres damesma espécie:
  48. 48. 48Abadágio: rendimentos de uma abadiaAbati: trincheira formada de árvores cortadasAbesana: junta de boisAcórdão: de sentençasAdversária: apontamentos para um livroÁlbum: de lembranças, figurinhas, retratosAléia: de árvoreAlfeire: de porcosAludel: de vasosAndaina: de velames da embarcaçãoApeiragem: correiasApevio: de utensílios de lavouraArcabuzeiro: batalhão, regimentoArmadura: cavaleiros da Idade MédiaArmeu: de lã, linhoArmentilho: de floresArmentio: de rebanhos de gado grandeBana: agrupamento de vilas, cidadesBagulho: de bagos pisadosBanquisa: de gelo nas costas marítimasBarda: de errosBardia: de lenhaBatelada: arrozBazulaque: fígadosBoana: de peixes miúdosBurocracia: de funcionários públicosBurzigada: de coisas amassadasCabidela: miúdos de avesCabroada: de bodesCaceia: de redes de pescaCapela: de macacosCarrada: de razõesCarrilhão: de sinosCarusma: cinzas no arCatálogo: de listaCholdraboldra: de assassinosChorrilho: de asneiras, tolicesCingel: de boisClaque: aplausosClínica: de doentesCoivara: pilha de ramos mal queimados nosroçadosColeção: de moedas, livros, selos, quadros,medalhas, antiguidadesColégio: eleitores, alunosColetânea: de trechos literários ou científicosColigação: de pessoasColméia: de abelhasColônia: de imigrantes ou migrantes,bactérias, formigas, cupinsComboio: de vagões, de caminhõesComentário: anotaçõesComício: de cidadãos, espectadores paratratar de assuntos políticosComissão; grupo particular de pessoas paratratar de assuntos políticosComitê: grupo particular de pessoas paratratar de assuntos políticosCompanhia: de soldadosComunidade: de religiosos, de pessoasConciliábulo: pessoas reunidas secretamente,de feiticeiros, conspiradoresConcílio: prelados, deuses, bisposConclave: cardeais para elegerem o papaConcorrência: afluência de pessoas nomesmo momento para o mesmo lugar.Confraria: de religiosos, pessoas reunidascom finalidade religiosaCongregação: de religiosos, padres,professoresCongresso: sábios, diplomatas,representantes de classeConselho: de ministrosConsistório: assembléia de cardeais,presidida pelo papaConstelação: de estrelasConvenção: reunião de indivíduos ourepresentação de classes, de associaçõesConventículo: reunião para maus finsCordão: de formigasCordame: de cabos de um navioCordoalha: de cabos de um navioCordilheira: colinas, montanhas, montesCoro: bando de cantoresCorja: de vadios, tratantes, velhacos, ladrõesCorporação: pessoas sob a mesma regra ouestatutoCorpo: jurados, eleitores, alunos, professoresCorreame: correiasCorreição: de formigasCorso (õ): de peixes pequenos, piabas,sardinhasCorso: sardinhas, camarõesCortejo: pessoas que acompanham outro pordever ou cortesiaCortiço: de abelhas, de casas da habitação declasses pobresCrestomatia: de trechos literários oucientíficos escolhidosDatiloteca: de anéisDatas: de pancadasDécada: de dez anosDecálogo: dez leisDelta: braços do rio ao lançarem-se ao marDígono: dois ângulosDiscoteca: de discosDoutrina: de dogmasDossiê: de documentos para processoDuma: de parlamentos russosDuna: areiaEmenta: apontamentosEncame: de javalisEnfiada: de asneiras, tolicesElenco: de atores, artista de uma companhia,peça ou filmesEnxame: de abelhas, vespas, marimbondosEnxaravia: de meretrizesEnxárcia: cabos que prendem os mastros deum navioEnxoval: de roupasEquipagem: de marinheirosEspinel: de anzóisEsquadra: de navios de guerraEsquadrilha: de aviõesEspecilégio: coleção metódica dedocumentosEspicha: camarõesFacção: bando sedicioso (que perturba aordem pública)Falange: de herois, guerreiros, espíritos,soldados, anjos, bandidosFarândula: bando de maltrapilhosFardel: de matalotagemFardo: de papel ou de fazendaFáscio: grupo de fascistasFato: de cabrasFauna: conjunto de animais próprios de umaregiãoFederação: de estadosFeixe: de lenha, de capim, de raios luminososFestão: de floresFichário: de fichasFila: de cadeiras
  49. 49. 49Fileira: de peças de artilharia, de cadeiras,coisas em sérieFilmoteca: de filmesFlora: conjunto de plantas de umadeterminada regiãoFlorilégio: de trechos literários ou científicosFlotilha: de aviões ou torpedosFolclore: de lendas popularesFornada: pães, biscoitos feitos de uma só vezFossário: de covas ou buracosFrota: de navios de guerra, mercante, deônibus, de aviões, veículosGabela: feixe de espigasGadario: de gado vacumGado: conjunto de animais criados nasfazendasGaleria: de quadros, de estátuasGavela: feixe de espigasGirândola: de fogos de artifícioGliptoteca: de pedras gravadasGranizo: de pedras, balas, setasGrei: de bois, ovelhas, carneiros, paroquianosGrêmio: sociedade de pessoas para fimcomumGrosa: de doze dúziasHemeroteca: de jornais e revistas arquivadasHerbário: coleção de plantas para exposiçãoou estudoHinário: de hinosHorda: bando indisciplinar, nômades,vândalos, salteadoresHoste: de soldados, inimigosHumanidades: de estudosIconoteca: coleção de imagens, de retratosInstrumental: de instrumentos de orquestra,de cirurgia, mecânicosIrmandade: de religiososJaribara: galhos de árvores abatidas erecobertas de trepadeirasJugada: de boisJugo: de boisJunta: de credores, médicos, bois,examinadoresJúri: de juradosLegião: de soldados, anjos, demôniosLeitegado: de leitões de um partoLeva: retirantes, recrutas, presosLinha: de cadeirasLio: de lenha, de capimLote: de burros, de bestas de carga, coisas,pessoasLustro: de cinco anosMaço: de cigarrosMagistratura: de juízesMagote: de pessoasMalhada: de burros, bestas de carga, ovelhasMalta: gente de baixa condição, ladrões,vagabundosManada: de éguas, cavalos, porcos, bois,búfalos, elefantesManoca: de tabacoManhuço: de grãosManípulo ou manojo: feixe de erva ouqualquer objeto que a mão não abrangeManolho: de grãosManta: de peixesManzar: penca de cocosMão: de cinco cadernosMapoteca: coleção de mapasMarajatina: de marajásMarinhagem: de marinheirosMaromba: de bois, ovelhasMaruja: de marinheirosMatalotagem: mantimentos para uma viagemMatilha: de cães de caçaMatula: de vadiosMeda: montão, de cerealMesnada: gente assalariada para a guerra,tropa militarMexoalho: de caranguejos em putrefaçãoMilênio: de mil anosMiríade: gafanhotos, marimbondos,percevejos, dez mil, inúmeras estrelasMistifório: confusãoMiuçalha: de criançasMixórdia: de artigosMó: de genteMobília: de móveisMobiliário: de móveisMocedo ou moçame: de moçasMole: de genteMolho (ó): de lenha, de capim, chaves,aventuras, verdurasMoncalho: de traposMontão: de lixo, de palha, de pedrasMonte: de palha, de lixo, de pedrasMonturo: de coisas repugnantes, estercoMortualha: de cadáveresMuladar: de estercoMuletada: de gado muarMultidão: pessoas em geralNinhada: de pintos, filhotes de aveNovena: de nove diasNuvem: gafanhotos, marimbondos,percevejos, insetosOlimpíada: período de quatro anos entre ascelebrações dos jogos olímpicosOnda: gafanhotos, marimbondos, percevejosOrdem: de religiososOrquestra: de músicosOviário: de burros, de bestas de carga,ovelhasPalamenta: de apetrechos de um navioPaliçada: de estacas fincadas em forma decercaPanapaná: de borboletasPanóplia: cavaleiros da Idade MédiaParenéptica: de discursosParenéptica: animais de raçaParlamento: casas legislativasPatrulha: de soldadosPaveia: feixe de espigasPelotão: de soldadosPenca: de chaves, bananas, laranjasPentatlo: exercícios de atletasPessoal: de uma fábrica, repartição pública,escola, lojaPiara: de porcosPlantel: de atletas, de animais de raçaPlêiade: grupo de pessoas de um certo nívelou profissão. Constelação.Plenário: de juízes ou representantes do povoPoliantéia: escritos em homenagem a alguémPoligrafia: coleção de obras literáriasdiversas ou científicasProle: de filhosPugilo: alguma coisa que se pode abrangercom os dedos polegar, indicador e médio, debravosQuadriga: quatro cavalos que puxam umcarroQuadrilha: de ladrões, bandidosQuarteirão: de casasQüinqüênio: de cinco anosQüinqüídio: de cinco diasRacino: cacho de uvas, flores
  50. 50. 50Raivel: de frutasRamalhete: de floresRamo: de floresRancho: de soldadosRebanho: de cabras, de ovelhas, boisRécova: de cavalgaduras, corja de vadios debestas de cargasRécua: ajuntamento de bestas de cargaspresas umas às outrasResíduos: de ouro ou prataResma: quinhentas folhas de papelRenque: árvores, colunas, velasRepertório: de peças musicais, teatraisRéstia: de alho, cebolaRevoada: de aves, pardais, pássaros em vôoRoda: de espectadores, de pessoasRol: de roupasRomanceiro: conjunto de poesias narrativasRonda: de policiais que percorrem as ruasRor: multidão, grande quantidadeRoupagem: roupas, vestes, fardasRuma: de tábuas, livros, malasSabá: de bruxasSalsada: confusãoSarabulho: de coisas amassadasSaraiva: de pedras, balas, setasSarapatel: de coisas amassadasSéculo: período de cem anosSeleta: de trechos literários ou científicosSeqüência: série de cartas do mesmo naipeSéquito: pessoas que acompanham outrasSérie: colinas, montanhas, montes, ações,reis, papasSermonário: de sermõesSeringal: de seringueirosServiço: utensílios de cozinhaSínodo: de párocos em assembléiaSociedade: grupo de indivíduos que vivemsob normas comunsSodalício: de sábiosSouto: de árvores, de castanheirosSúcia: gente de má fama, velhacos,desonestosTalha: de lenhaTeclado: de teclasTeoria: anjosTertúlia: reunião de parentes, amigos,pessoas íntimas, intelectuaisTetrástilo: de edifíciosTorcida: espectadores para aplaudir ou patearTríduo: de três diasTrindade: grupo de trêsTripulação: de marinheiros, aeroviáriosTroço (ô): de soldadosTroféu: de bandeiras ou despojosTropa: de animais de carga, muaresTrouxa: de roupaTuna: de estudantes que viajam por váriasterrasTurba: de muitas pessoas reunidas emdesordemTurma: de estudantes, trabalhadores, médicosVassas: de uvasVara: de porcosViveiro: de pássarosVocabulário: de palavrasZengo: de flautasObservação: O coletivo especial geralmente dispensa a enunciação da pessoa ou coisa a que se refere.Tal omissão torna-se mesmo obrigatória, quando o coletivo é um mero derivado de substantivo a quese aplica. Assim, dir-se-á: A boiada seguia vagarosamente. A marinhagem estava a postos. Quando,porém, a significação do coletivo não for específica, deve-se nomear o ser a que se refere: Um feixede capim, lenha. Uma legião de soldados, demônios, etc. Sufixos designativos de coleção: -ada:boiada, manada,: -agem: plumagem, folhagem: -al: canavial, cafezal: alha: parentalha, cainçalha: -ama: courama, dinheirama: -ame: vasilhame, raizame: -aria: cavalaria, livraria: -dade: humanidade,cristandade: -edo: arvoredo, vinhedo: -ena: novena, dezena, centena: -eiro: formigueiro, braseiro: -eria: vozeria, grosseria: -ia: maresia, penedia: -io: gentio, mulherio: -ulho: pedregulho, bagulho: -ume:cardume, tapume.2. Formação do substantivoPrimitivo e derivadoSimples e compostoPrimitivo: nome que não deriva de outra palavra daLíngua Portuguesa, substantiva isolado, sem afixos:chuva, engenho, neve, anjo, Japão.Simples: nome formado de uma única palavra: obra,docente, goma.Derivado: nome que deriva de outra palavra na línguaportuguesa: pedreiro, engenharia, gaiteiro.Composto: nome formado de duas ou mais palavras: mão-de-obra, livre-docente, goma-arábica.3. Flexão do substantivo:
  51. 51. 51a) gênero: flexão que indica se o substantivo é masculinoou feminino.Masculino: usados para os seres do sexomasculino: homem, menino.Feminino: usados para os seres do sexo femininomulher, menina.GêneroFormação do feminino com os substantivos biformes(uma forma para o masculino e uma para o feminino):Troca-se a terminação:1) –o por –a: garoto: garota; aluno: aluna.2) –ão por –ã, por –oa e por –ona: órfão: órfã; folião:foliona; patrão: patroa.3) –or para –a: amador: amadora; servidor: servidora,cantor: cantora. Obs: alguns fazem com o sufixo –eira, indicando também qualidade: arrumador,lavrador, trabalhadeira, faladeira.4) Recebem o –a no feminino: parente; presidente;alfaiate; contramestre; deus; general; elefante;hóspede; monge; oficial; zagal (pastor) juiz;marechal; mestre; ministro.5) Substantivos que indicam ocupações especiais e detítulos, flexionam-se usando os sufixos:esa: barão; camponês; cônsul; duque; jogral; prior; inglêsisa: profeta; sacerdote; papa; poeta; cônego; diáconotriz: ator; embaixador; imperadorina: alcaide (governador); czar; felá (camponês egípcio);landgrave (proprietário de vastas propriedades); herói,maestro; mandarimona: castelão; figurão; folião6) Formações irregulares do feminino:ateu: atéia; avô: avó; capiau: capioa; deus: diva, déia oudeusa; confrade: confreira; dom: dona; egeu: egéia;europeu: européia; frade: freira; galo: galinha; guri: guria;ilhéu: ilhoa; jaboti: jabota; jacaré: jacaroa; judeu: judia;ladrão: ladra; monge: monja; marajá: marani; melro:mélroa; mulo: mula; papa: papisa; parvo: párvoa; pavão:pavoa; perdigão: perdiz; peru: perua; pigmeu: pigméia;píton: pitonisa; prior: priora ou prioresa; pulgo: pulga; rajaou rajá: rani ou râni; réu: ré; sabichão: sabichona; sandeu:
  52. 52. 52sandia; sultão: sultana; tabaréu: tabaroa; tecelão: teceloa;varão: virago, varoa, matrona; peixe-boi: peixe-mulher.7) heterônimos ou desconexos (apresentam radicaisdiferentes na flexão do gênero):bode: cabra; boi: vaca; burro: besta; cão: cã, cadela;capitari: tartaruga; carneiro: ovelha: cavalo: égua;cavaleiro: amazona; cavalheiro: dama; caxarelo: baleia;elefante: aliá; frei: sóror, soror, sor; genro: nora; homem:mulher; jaboti: jabota; macharão: onça; marido: mulher;pai: mãe; rinoceronte: abada; tubarão: tintureira: touro:vaca; veado: cerva; vitu: saúva; zangão, zângão: abelhaEpicenoComum de dois gêneroSobrecomumFormação do feminino com os substantivos uniformes(uma só forma para o gênero masculino e o feminino):Comum-de-dois: diferenciam o gênero, quando se lheantepõe o artigo: o doente: a doente; o estudante: aestudante.Epicenos (ou promíscuos): usamos as palavras “macho oufêmea”, para a mudança de gênero: mamão macho; cobrafêmeaSobrecomuns: temos uma só forma para indicar o gêneromasculino e o feminino (não admite a flexão dos artigos):a criança; a testemunha; o ente.Mudança de sentido pela mudança de gênero:a cabeça: parte do corpoo cabeça: o chefea capital: cidade principalo capital: dinheiro, bensa caixa: objetoo caixa: pessoaa cisma: idéia fixao cisma: separaçãoa cura: restabelecimentoo cura: padrea grama: relva
  53. 53. 53o grama: unidade de pesoa guarda: vigilânciao guarda: vigiaa guia: formulário; meio-fioo guia: pessoa que orientaa lente: grau de aumentoo lente: professora língua: órgão muscular, idiomao língua: o intérpretea lotação: capacidade de um carro, navioo lotação; forma abreviada de autolotaçãoa moral: parte da filosofia; moral de um fato; conclusãoo moral: ânimoa rádio: a estaçãoo rádio: o aparelhoa voga: moda, popularidadeo voga: o remadorSubstantivos de gênero incerto (gêneros que podemoferecer dúvida):Masculinos: os nomes das letras do alfabeto, clã,champanha, dó, eclipse, formicida, jângal, lança-perfume,milhar, pijama, proclama, saca-rolhas, sanduíche, sósia,telefonema, soma (o organismo tomado como corpofísico), guaraná, trema.Femininos: aguardente, análise, fama, cal, cataplasma,cólera, cólera-morbo, dinamite, Omoplata, alface, elipse,faringe, fruta-pão, libido, preá, síndrome, tíbia, variante,omelete e os nomes terminados em –gem: pastagem,lavagem, libidinagem, vagem.São indiferentemente masculinos ou femininos: ágape(refeição dos cristãos), aluvião, avestruz, caudal(cachoeira), crisma, diabete, gambá, hélice, íris, juriti,lama ou lhama, laringe, ordenança, renque (disposição decoisas ou pessoas na mesma fileira, série), sabiá,sentinela, soprano, suástica, tapa, trama (intriga), víspora.
  54. 54. 54Alguns possuem mais de um feminino: aldeão: aldeã,aldeoa; deus: deusa, déia, diva; elefante: elefanta, aliá;javali: javalinha, gironda; hóspede: hospeda, hóspede;ladrão: ladra, ladrona, ladroa; melro: mélroa, melra;pardal: pardoca, pardaloca, pardal; parente: parenta,parente; parvo: párvoa, parva; polonês: polonesa, polaca;vilão: vilã, viloaFlexão é a variação que o substantivo apresenta paraexpressar número (singular e plural), gênero (feminino emasculino) e grau (aumentativo e diminutivo).b) número:singularpluralNúmeroI- Formamos o plural com o acréscimo de –s aossubstantivos terminados em vogal ou ditongooral: criatura: criaturas; série: sériesPlural dos substantivos simplesOs terminados:II- Em –m fazem o plural em –ns: fim: fins;flautim: flautins; homem: homensIII- Em –z ou –r, fazem o plural acrescentando –es:raiz: raízes, mar: maresObservação: caráter: caracteres; Lúcifer: Lucíferes; júnior:juniores; Júpiter: Júpiteres; sênior: senioresIV- em –s, oxítonos ou monossílabos tônicosrecebem –es na formação do plural: país: países,ananás: ananasesObservação: cais, cós e xis são invariáveisV- em –s, paroxítonos, ficam invariáveis: lápis,vírusVI- em x com sílaba átona, não variam no plural: otórax: os tórax; o látex: os látexVII- em L:a- precedidos de a, e, o, u, trocam o L por IS:animal: animais; papel: papéis; farol: faróis;paul: pauis Observação: mal: males; cônsul:cônsules; real: reis (moeda antiga)
  55. 55. 55b- precedidos de i, formam o plural de duasmaneiras:- os oxítonos trocam o Lpor S: funil: funis; réptil:réptis- os paroxítonos trocam oil por –eis: fóssil:fósseis,; réptil: répteisVIII- em –n, recebem –s: prótons, pólens e as formasparalelas também: abdome: abdomens;espécime: espécimes; germe: germesIX- em ão:Esses vocábulos provêm de palavras latinas terminadascom os sufixos ANUM, ANEM, ONEM. No “Português”,as palavras terminadas em –ão, fazem o plural com –ãos, -ães e –ões, porque houve a dissolução analógica quesubstitui as duas últimas terminações pela primeira:singular plural1- Christianum > cristão: christianus > cristãos2- Panem > pão: panes > pães3- Leonem > leão: leones > leõesa- substantivos terminados em –ão que recebem –s naformação do plural:acórdão (sentença): acórdãos; benção; cidadão; chão;cristão; demão; desvão; golfão; grão; irmão; mão; órfão;órgão; pagão; sótão; vãob- substantivos terminados em –ão, que formam o pluralem –ões:ação: ações; balão; botão; canção; coração; espião; folião;formão; fração; grilhão; ladrão; lampião; lição, limão;mamão; melão; procissão; razão; reunião; talão; tecelão;verão e os aumentativos amigalhão, bobalhão, casarão,etc.c- mudam o –ão para –ães:alemão: alemães; Bastião, cão; capelão; Catalão; capitão;escrivão; guardião; pão; tabeliãod- admitem duas ou três formas de plural:
  56. 56. 56alazão: alazões, alazães; aldeão: adeãos, aldeões, aldeães;alão: -ãos, -ões, -ães; ancião (idem); anão: anãos, anões;castelão: castelãos, castelões; cirurugião: cirurgiões,cirurgiães; charlatão: charlatões, charlatães; corrimão:corrimãos, corrimões; cortesão: cortesãos, cortesões;deão: deãos, deões, deães; ermitão: ermitãos, ermitões,ermitães; faisão (ave): faisões, faisães; fuão (fulano):fuãos, fuões; guardião: guardiões, guardiães; hortelão:hortelãos, hortelões; peão: peões, peães; refrão: refrãos,refrães; rifão (provérbio): rifões, rifães; rufião (explorador demulheres): -ães, -ões; sacristão: -ãos; -ões; sultão: -ãos; -ões,-ães; truão (bobo) –ões, -ães; verão: -ões, -ãos; vilão: -ãos,-ões, -ães; vulcão: -ãos, -õesX – Plural metafônico (singular (ô), plural (ó)):Abrolho (planta), antolho (pala, tampa-olho), caroço;choco, corcovo (salto de cavalo); corno; coro; corpo;corvo; despojo (espólio); destroço (devastação); esforço;escolho; fogo; forno; foro (pensão); forro; fosso (fossa);imposto; jogo; miolo; molho; olho; osso; ovo; poço;porco; porto; posto; povo; reforço; rogo; sobrolho(sobrancelhas); socorro; tijolo; tremoço (grão detremoceiro); torto; troco; troço (pedaço de madeira,multidão);XI – Plural dos diminutivos terminados em –zinho e –zito:Lar: larzinho = lares = lare + Zinho + s = larezinhosFlor: florzita = flores = flore + zita + s = florezitasRapaz: rapazito = rapazes = rapaze + Ito + s = rapazezitosCoração: coraçãozinho = corações = coraçõe + zinho + s= coraçõezinhosXII – Mudança de sentido de substantivos, quando sãopluralizados:Antolho: aparência; antolhos: pala para tampar o olho; ar:camada gasosa que envolve a terra; ares: clima; féria:soma dos salários da semana; férias: descanso; ferro:metal; ferros: âncora, grilhões
  57. 57. 57Particularidadesa- Plural dos nomes próprios: quando designam váriosindivíduos com o mesmo nome ou empregadosfiguradamente, admitem o plural como os nomescomuns: os Freitas, os Cunhas.b- Plural dos nomes das letras: obedecem às regrasgerais ou duplicam a letra: o dê: os dês; o ce: oscês; os bb, os uu.c- Substantivos que só se empregam no plural:afazeres, alvíssaras, anais (história), arredores,avós, belas-artes, cãs, condolências, confins, copas,espadas (naipes), fastos (anais), férias (descanso),fezes, hemorróidas, mês (espírito, almas); matinas(manhã), núpcias; óculos; olheiras; ouros (naipes);parabéns, paus (naipes); pêsames; trevas, víveres(mantimentos).Plural dos substantivos compostos1- Ambos elementos vão para o pluralGeralmente os elementos que são substantivos ouadjetivos, vão para o plural:a) substantivo + substantivo: couves-flores; cartas-bilhetes; alunos-mestres; banhos-marias; cirurgiões-dentistas; mestres-escolas; tenentes-coronéis;traquéias-artériasb) substantivo + adjetivo: capitães-mores; amores-perfeitos; cabras-cegas; águas-fortes; águas-furtadas; altares-mores; barrigas-verdes; cabeças-chatas; cartões-postaisc) adjetivo + substantivo: altos-relevos; baixos-relevos; boas-vidas; gentis-homens; más-línguas;públicas-formasd) os numerais ou os pronomes adjetivos doscompostos vão para o plural: segundas-feiras;meios-fios; meios-dias, padres-nossose) se a palavra guarda é um substantivo: guardas-mores; guardas-civis; guardas-noturnos; guardas-florestais; guardas-noturnos. Obs: “guardas-marinha” não admite plural no segundo elemento.O arco-íris: os arco-íris
  58. 58. 582- Apenas o primeiro elemento se pluralizaa) unidos por preposição: pés-de-moleque; copos-de-leite; mulas-sem-cabeça; galinhas-d’angola; pães-de-ló; bicos-de-lacre; fogões-a-gás; estradas-de-ferro; estrelas-do-mar; chefes-de-seçãob) o segundo elemento determina o primeiro(exprimindo idéia de fim ou semelhança): navios-escola; salários-família; mangas-rosa; peixes-boi;pombos-correio; cafés-concerto; canetas-tinteiro;papéis-moeda; decretos-lei; peixes-espada;bananas-maçã; cajás-manga. Obs: a flexão deambos também é aceita.3 – Varia apenas o segundo elementoa) quando não há hífen: pontapés, clarabóias; fidalgos;girassóis; madressilvas; santelmos; pernaltasb) quando o primeiro elemento é palavra invariável(preposição, advérbio, conjunção, interjeição ouverbo): ave-marias (ave: salve); ex-diretores (adv.);vice-reis; ex-governadores; vice-líderes (adv.);ante-salas (prep.) ; contra-almirantes (prep.)c) verbo + substantivo: beija-flores; arranha-céus;caça-níqueis; vira-balas; bate-bolasd) advérbio + adjetivo: sempre-vivas; abaixo-assinados; bem-amadose) palavras repetidas: quero-queros (ave); reco-recos;tico-ticos; tique-taques; teu-téus (ave); pisca-piscas;ruge-ruges (barulho das saias no chão); luze-luzes(pirilampo); quebra-quebras (arruaça); chepe-chepes (terreno pantanoso)f) com os prefixos grão, grã e bel: bel-prazeres, gão-priores; grã-cruzes4 – Ficam invariáveisa) verbo + advérbio: os bota-fora; os pisa-mansinho;os cola-tudo; os ganha-poucob) verbo + substantivo plural: (o) (os) saca-rolhas;louva-a-deus; pára-quedasc) verbo + verbo: (o) (os) ganha-perde; leva-e-traz;morde-e-assopra; diz-que-diz; entra-e-sai
  59. 59. 59d) compostos de verbos de sentido oposto: (o) (os)entra-e-sai; leva-e-traz; vai-e-voltae) certas frases substantivas: (o) (os) bumba-meu-boi;disse-me-disse; não-sei-que-digaf) se a palavra guarda é um verbo: guarda-chuvas;guarda-sóis; guarda-louças; guarda-roupas; guarda-pós; guarda-comidas5 – admitem mais de um plural: padres-nossos ou padre-nossos; ruges-ruges ou ruge-ruges; salvos-condutos ousalvo-condutos.c) grauÉ a propriedade que as palavras tem de exprimir oaumento ou a diminuição da grandeza do ser em relaçãoao tipo médio ou normal: espada: grau normal; espadagão:grau aumentativo; espadim: grau diminutivo.Aumentativo:- sintético: mulheraça,cabeçorra- analítico: mulher grande,cabeça enormeDiminutivo:- sintético: menininha,velhota- analítico: meninopequeno, velhaminúsculaAumentativo sintéticoForma-se com sufixos aumentativos:- ão: vozeirão; areão; garrafão; chapelão; amigão; malotão- aça: barcaça; bocaça; mulheraça; fumaça; vidraça- aço: balaço; ricaço; volumaço; vilanaço; animalaço;mestraço- achão: bonachão- alha: muralha; fornalha- alhão: amigalhão; bobalhão; facalhão; dramalhão- alhaz: facalhaz- ana: ratazana- anca: festança- anga: nariganga
  60. 60. 60- anzil: corpanzil- ápula: manápula- aréu: fogaréu, povaréu- arra: bocarra, naviarra- arro: atuarro (dim. de atum)- arão: barrão, tubarão- arrão: gatarrão; homenzarrão; macharrão; insetarrão;santarrão- asco: penhasco- astro: medicastro; poetastro- az: canaz; cartaz; fatacaz; facalhaz; ladravaz; machacaz;lobaz- ázio: copázio; balázio; gatázio; pratázio- eirão: chapeirão; boqueirão; vozeirão- eiro: cruzeiro- erna: luzerna- errão: beberrão- iço: magriço- ilhão: dentilhão- ichão: dentilhão- io: livrório- jão: avejão- oca: beijoca, beiçoca- ona: mulherona, mocetona- opla: manopla- onha: carantonha- orra: cabeçorra; beiçorra; manzorra- pácio: cartapácio (carta)- uça: dentuça- ulho: pedregulho- ulho: pedregulho- zão: pezão- zarrão: homenzarrãoObs: Às vezes, o substantivo no aumentativo, funcionacomo um aumentativo pejorativo (expressa desprezo):gentalha; mulheraça; etc.Aumentativo analítico:Forma-se por meio dos adjetivos grande, enorme, imenso,etc.: cidade imensa; homem grande.
  61. 61. 61Diminutivo sintético:Forma-se com sufixos diminutivos:- acho: riacho; lobacho; fogacho; penacho; populacho(povo)- ato: lobato; sulfato- culo: animálculo; corpúsculo; febrícula; vermículo;opúsculo; versículo- cula: radícula- ebre: casebre- eco: livreco- eca: folheca- eiro: ribeiro (rio)- ejo: lugarejo; animalejo; vilarejo- el: saquitel; cordel; povileu; fardel- ela: ruela; magricela; colunela; ruela; radicela (raiz);viela- elo: portelo, colunelo- elho: rapazelho; aselha (asa); artiguelho: francelho- elha: chavelha, azelha- éolo: ventéolo- eta: maleta; cruzeta; lingüeta; banqueta; arvoreta; saleta;faceta; sineta- ete: diabrete; filete; bastonete; farolete; vagonete;corpete- eto: poemeto; coreto; folheto- iço: burrico- ica: marica- iça: roliça- icho: canicho; barbicha; rabicho- iço: veranico; burrico; nanico; namorico; abanico(abano)- iço: aranhiço- il: corpanzil; covil; pernil- ilha: mantilha; palmilha; cartilha-ilho: cintilho; (cinto); flotilha (frota); fitilho (fita);cartilha; vidrilho; pecadilho (pecado), peitilho- im: flautim; festim; camarim; selim; fortim; tamborim;espadim- ina: heroína- ino: Antonino; pequenino- inho (a) ou zinho: livrinho; avozinho; armarinho- ino: pequenino
  62. 62. 62- iola: padiola- isco: pedrisco; chuvisco- ipso: galipso (galo); calipso (calo)- ita: senhorita; florita; pequenita- ito: mosquito; canito; animalito; palito, granito- ixa: lagartixa- oca: engenhoca- oco: bicharoco- olho: pimpolho- ola: aldeola; gloríola- olo: cochicholo; folíolo (folha); bolinholo, nucléolo- oque: cavalicoque- ota: lajota; bolota- oto: garoto; maroto; perdigoto; picoto- ote: serrote; caixote; saiote; rapazote; frangote- uça: dentuça- ucho: papelucho; casucha; gorducho- ula: célula; partícula; gemula (gema); nótula; fórmula- ulha: fagulha- ulo: fascículo (feixe); glóbulo; grânulo; álula (asa);nódulo; glóbulo; nódulo- únculo: homúnculo; questiúncula; porciúncula- úsculo: corpúsculo- zito: cãozito; florezita; mãezita; pezitoObs: Às vezes o substantivo no diminutivo expressacarinho, ternura, afeto, piedade: filhinho, mãezinha,irmãozinho, etc; ou pejorativo (desprezo, antipatia):careta, livreco, papelucho, etc.Os adjetivos que recebem os sufixos de grau adquiremo valor de superlativo: espertinho: muito esperto;bonitinho: muito bonito; bobão: muito bobo, etc.II. Artigo: palavra que determina ou indetermina osubstantivo quando é colocada antes dele.1. Classificação do artigo:Definido: o, a, os, as. Usamo-los quando nos referimosa um substantivo determinado: O menino chegou?Indefinido: um, uma, uns, umas. Usamo-los quandonos referimos a um substantivo indeterminado, isto é, umentre vários: Um menino chegou lá.2. Flexão do artigo:
  63. 63. 63a) gênero:masculino: o, umfeminino: a, umab) número:singular: o, a, um, umaplural: os, as, uns, umasEmprego do artigoa) refere-se a uma espécie inteira: Os japoneses sãotrabalhadores.b) uso obrigatório conjuntamente com o adjetivo nosuperlativo relativo: o mais..de; o menos...de: Orock é o mais estridente de todos os ritmos.c) denota familiaridade quando vem antes de nomespróprios: A Lucinha estava aqui.d) antes da palavra casa, não usamos, se ela se refere àprópria casa: Minha casa é meu lar.e) é usado antes de nomes próprios geográficos: O RioParanaíba já estava próximo.f) denota aproximação quando anteposto ao numeral:Ele teria uns 90 anos.Omissões do artigoa) antes de pronomes de tratamento: Vossa Senhoriafoi convidada.b) antes das palavras terra e bordo: Em terra firmequero ser mais forte.c) antes de alguns nomes de cidades: Belo Horizonteé um concreto armado no meu coração Obs: se vierdeterminado por adjetivo ou locução adjetiva, ouso é obrigatório: A Lisboa dos meus sonhos.d) antes dos pronomes indefinidos certo, outro,qualquer: Outro dia, eu a vi.e) não pode ser repetido antes do superlativo e antesdo substantivo: Queriam as músicas as mais lindas.Usos facultativoa) antes dos pronomes adjetivos possessivos: A minhacasa. Minha casa.
  64. 64. 64Obs: A palavra artigo vem do grego e significa adaptar,preparar. Do latim, veio do acusativo ILLUM e suasformas antigas eram LO, LA. Há quem diz que o artigodefinido deriva-se de hoc, hac, hos, formas do ablativo dosingular e do acusativo do plural do demonstrativo latinohic, hoe, hoc. Não havia artigo no latim clássico e quaseno fim do Império, começaram a antepor aos substantivos,os demonstrativos ILLE, HICCE, HIS, que deu origem aoartigo românico. ILLE: o, a, derivados do ablativosingular HOC, HAC, com a queda do c e os e as dosacusativos do plural HOS, HAS. O artigo definidopertence à classe dos pronomes demonstrativos e o artigoindefinido à classe dos pronomes indefinidos. O artigo ELque existiu no português antigo, só aprece-nos usado naexpressão EL-REIIII - AdjetivoDo latim “adietivum” de “ad icere” (por a par, justapostoa, colocado ao lado de) é o nome variável, que modifica osubstantivo concedendo-lhe qualidade, defeito, aspecto,modos do ser, propriedade, condição ou estado: meninobom, ruim, pagão, libertino, louro, doente, rico, carnal,humano.Dividem-se em explicativos e restritivos:1-Adjetivo explicativo: que atribui qualidadeessencial ao substantivo: água incolor; céu azul.2-Adjetivo restritivo: denota qualidade,propriedade, condição ou estado do ser: águasuja; céu nublado.1. Formação do adjetivo:primitivo e derivadosimples e compostoPrimitivo: não tem origem em outra palavra: forte, feio.Derivado: provém de outra palavra: fortificado; feioso.Simples: formado de um só radical: brasileiro; mudo.Composto: formado de mais de um radical: luso-brasileiro; surdo-mudo.2. Flexão do adjetivo:a) gênero

×