• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Situações que a rotina necessita contemplar
 

Situações que a rotina necessita contemplar

on

  • 7,846 views

 

Statistics

Views

Total Views
7,846
Views on SlideShare
5,990
Embed Views
1,856

Actions

Likes
1
Downloads
78
Comments
0

10 Embeds 1,856

http://smepmmcorientacoesdidaticas.blogspot.com.br 1771
http://smepmmcorientacoesdidaticas.blogspot.com 35
http://www.smepmmcorientacoesdidaticas.blogspot.com.br 18
http://smepmmcorientacoesdidaticas.blogspot.pt 17
http://www.google.com 5
http://smepmmcorientacoesdidaticas.blogspot.in 4
http://smepmmcorientacoesdidaticas.blogspot.jp 3
http://smepmmcorientacoesdidaticas.blogspot.it 1
http://smepmmcorientacoesdidaticas.blogspot.com.ar 1
http://webcache.googleusercontent.com 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Situações que a rotina necessita contemplar Situações que a rotina necessita contemplar Presentation Transcript

    • Organizar uma rotina semanal de leitura e escrita éfundamental para orientar o planejamento e ocotidiano da sala de aula.
    • Ela se expressa na forma que você organiza: TEMPO ESPAÇOS MATERIAIS INTENÇÕES INTERVENÇÕES
    • A rotina deve contemplar situações didáticasde reflexão sobre o sistema de escritaalfabético e de apropriação da linguagemque se escreve.
    •  ATIVIDADES PERMANENTES: - Leitura realizada pelo(a) professor(a): (Leitura em voz alta de textos literários, jornalísticos e sobre curiosidades). - Leitura pelo aluno: Roda de biblioteca com diversas finalidades: apreciar a qualidade literária dos textos, conhecer diferentes suportes de texto.
    •  Matrizes Curriculares Municipais – Língua PortuguesaEscutar textos lidos pelo professor, atribuindo-lhe sentido, associando texto e contexto.Ler livros na classe, na biblioteca e em casa (empréstimos de livros).Socializar as experiências de leitura.
    • - Análise e reflexão sobre o sistema de escrita:( para os alunos não- alfabéticos) Leitura e escrita dos nomes dos alunos da sala. Leitura do alfabeto exposto na sala. Leitura e escrita de textos conhecidos de memória. Leitura e escrita de títulos de livros, de listas diversas (nomes dos ajudantes da semana, brincadeiras preferidas, professores e funcionários), ingredientes de uma receita, leitura de rótulos etc.
    •  Matrizes Curriculares Municipais – Língua Portuguesa Construir a escrita a partir do seu nome. Escrever palavras, frases e pequenos textos contextualizando-os. Utilizar diferentes gêneros, como história em quadrinhos, pinturas, músicas etc.
    • - Comunicação oral: Roda de conversa. Reconto de histórias conhecidas ou pessoais, de filmes etc. Exposição de objetos, materiais de pesquisa etc. Situações que permitam emitir opiniões sobre acontecimentos, curiosidades etc.
    •  Matrizes Curriculares Municipais – Língua Portuguesa Participar de situações comunicativas: ouvir com atenção, intervir sem sair do assunto tratado, formular e responder perguntas, explicar e ouvir explicações, manifestar e acolher opiniões. Narrar fatos e histórias em sequência temporal e casual. Trabalhar com variados gêneros discursivos: contos, poemas, canções, parlendas, anúncios, notícias, cartas, receitas etc.
    • - Produção de texto escrito: Produção coletiva, em dupla e individual – de um bilhete, de um texto instrucional etc. ( Produção oral com destino escrito) Reescrita de textos conhecidos – coletiva, em dupla, individual.
    •  Matrizes Curriculares Municipais – Língua Portuguesa Considerar para quem o texto foi escrito, o porquê e as características do gênero. Introduzir progressivamente aspectos notacionais. Introduzir progressivamente aspectos discursivos.
    •  SEQUÊNCIA DIDÁTICA: “planejadas e orientadas com o objetivo de promover uma aprendizagem específica e definida. São sequenciadas com a intenção de oferecer desafios com graus diferentes de complexidade para que as crianças possam ir paulatinamente resolvendo problemas a partir das diferentes proposições”. (RCNEI)
    •  Exemplo:Sequência didática – produção oral com destino escrito –Era uma vez um conto de fadas.... Atividade 1 – Leitura de contos tradicionais. Atividade 2 – Ouvir uma história gravada em CD. Atividade 3 – Produção oral da história escolhida.
    •  Sequência: Escolha boas versões dos contos: Branca de Neve, Chapeuzinho Vermelho, Cinderela e João e Maria. Leia trechos que descrevem os personagens ou cenários (“tinha os lábios vermelhos como sangue, os cabelos pretos como o ébano e era branca como a neve”, por exemplo) para que os alunos descubram de que história foram retirados.
    •  Promova uma discussão a respeito da linguagem utilizada e do papel das descrições nas histórias: - Como o uso das palavras e expressões pode servir para causar os efeitos desejados (por exemplo, pergunte como sabemos que a Chapeuzinho está amedrontada com a “avó”)? - Como a descrição de ambientes pode criar suspense, diferentes climas numa história? -Como a descrição de um personagem – seu jeito, sua personalidade – nos provoca, nos faz imaginá-lo? - A caracterização de um personagem nos ajuda a saber qual é a história contada?
    •  Escolha, com os alunos, um conto entre aqueles mais conhecidos, para ser produzido oralmente. Leia-o em diferentes versões. Se houver possibilidade, deixe-os ouvir um conto em CD. Promova o reconto oral desse conto com a colaboração de todos os alunos. Planeje coletivamente o processo de produção oral do conto a ser escrito por você. Escreva a produção oral dos alunos.
    • Nessa sequência fica evidente o trabalho com boassituações de aprendizagens mencionadas nasatividades permanentes.
    •  PROJETO DIDÁTICO: Se caracterizam por serem conjuntos de atividades envolvendo uma ou mais linguagens e possuem um produto final que será socializado para um público externo à sala de aula. Em geral, possuem duração de várias semanas.
    •  Erros mais comuns: - Focar o trabalho excessivamente no produto final. Os alunos aprendem muito mais com todo o processo do que com a chamada culminância. - Não aproveitar os projetos para refletir sobre o sistema alfabético e ortográfico. Os alunos devem realizar registros e ter atividades de leitura em diversas etapas, articulando o sistema de escrita com as práticas de linguagem.
    •  Assim como as sequências didáticas, os projetos didáticos devem ter uma intencionalidade definida e sabendo que após alcançarem a aquisição do sistema de escrita o próximo passo é a produção de bons textos nosso caminho será: “Aspectos necessários para a produção de bons textos”.
    •  Bibliografia: MOGI DAS CRUZES, Secretaria Municipal de Educação. Matrizes curriculares municipais para a educação básica: 9 anos- Língua Portuguesa. Secretaria Municipal de Educação. Mogi das Cruzes: SME, 2009. São Paulo (Estado), Secretaria da Educação. Ler e escrever: guia de planejamento e orientações didáticas; professor alfabetizador – 1a série Secretaria da Educação, Fundação para o Desenvolvimento da Educação; adaptação do material original, Claudia Rosenberg Aratangy, Rosalinda Soares Ribeiro de Vasconcelos. - 3. ed. São Paulo : FDE, 2010.