Onetalk * filipe alves * the great transition
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Onetalk * filipe alves * the great transition

on

  • 589 views

 

Statistics

Views

Total Views
589
Views on SlideShare
589
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Onetalk * filipe alves * the great transition Presentation Transcript

  • 1. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012
  • 2. (R)evolução e Transição na ECOnomia Filipe M. Moreira Alves 31 de Maio 2012 Lx factory 2
  • 3. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012O que é a ECONOMIA? "A economia é a ciência que estuda as formas de comportamento humano resultantes da relação existente entreas ilimitadas necessidades a satisfazer e os recursos que, embora escassos, se prestam a usos alternativos". Lionel Robbins“Economia é o estudo da humanidade nos afazeres cotidianos.” Alfred Marshall 3
  • 4. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012O que é a ECONOMIA? 3 Mito-percepções: i) A Economia estuda um tipo particular de fenómenos, aos quais podemos chamar de económicos ii) A Economia apenas se ocupa das questões materiais, financeiras , “interesseiras” e de decisões económicas iii) A Economia é GESTÃO 4
  • 5. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012Economia Política Economia da FelicidadeEconomia do Consumo e da Economia do Casamento eProdução FamíliaEconomia Financeira Economia da Crime e do DireitoEconomia Pública Economia do Racismo e Discriminação Macro Mezzo Micro Monetária 5
  • 6. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 6
  • 7. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 “Nenhum problema pode ser resolvido pelo mesmo grau de consciência que o gerou.” 7
  • 8. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 para o PSI 10 milhões; progresso: do PSI 20Décadas de decisões Valor, riqueza e do PIB até ao FIB • PIBOMANIAe escolhas baseadas • Internalizar valores ambientais em métricas e sociais insuficientes, incompletas e ineficazes Séculos de Permacultura? • Sistemas a partir de padrõesdesenvolvimento de naturais que sigam as leis da sistemas baseados termodinâmicaem modelos teóricos • Soluções de empowerment emdesconectados com a vez de doutrinas chave-na-mão realidade 8
  • 9. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 Preço de mercado: 10 euros Preço real: 150 a 200 euros 9
  • 10. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 Preço de mercado: 1,5 euros Preço real: 55 a 80 euros 10
  • 11. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 11
  • 12. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012Ponto 1:Revolucionar a Economia significa reavaliarmos e re-conceptualizarmos os nossos indicies e métricas de progresso,valor e riqueza bem como uma verdadeira contabilização dovalor dos nossos bens e serviços.Revolucionar a Economia significa desenhar sistemas que tenhamcomo pressupostos base as leis da termodinâmica, as leisnaturais que regem o comportamento humano, experiênciaempírica e uma visão holística 12
  • 13. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 Felicidade - Conceito subjectivo - Conceito espaço-temporal relativo - Felicidade Individual Vs Felicidade Colectiva 13
  • 14. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012Como medir a Felicidade Interna Bruta: Bem-estar Económico: Medido através de indicadores estatísticos quantitativos Bem-estar Ambiental: Medido através de indicadores estatísticos quantitativos(Poluição, ruído, disponibilidade de recursos..) Bem-estar Físico: Medido através de indicadores estatísticos quantitativos(Indíces de Saúde Pública) Bem-estar psicológico/mental: Medido através de indicadores estatísticosquantitativos (Consumo de depressivos, medicamentos, etc; taxa de suícidios,comportamento violentos;) Bem-estar no trabalho: Medido através de indicadores estatísticos quantitativos(queixas e processos internos; inquéritos de satisfação aos trabalhadores, etc) Bem-estar social: I Medido através de indicadores estatísticos quantitativos einquéritos qualitativos (Discrimação racial, sexual, etc; Segurança; Taxas deDivórcio, processos em tribunal, indíces de criminalidade, etc) Bem-estar Político: Medido através de indicadores estatísticos quantitativos(Igualdade de genéros, participação democrática, diversidade partidária, etc) 14
  • 15. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 Bens II. Economia Monetária: descentralização e diversificação iv. Matriz de Sistemas “Alternativos” Internacional Nacional Economia Não-contabilizada contabilizadaEconomia contabilizada Regional Euro; Dolar; Libra ; Freecycle Moedas Local LOCAIS Sistemas Bancos BARTER de pontos/Créditos do Tempo 15 Serviços
  • 16. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 • Acumulação e Positive reserva Interest money • Crescimento e inv. Curto prazo Free • Massa interest monetária money • Controlo Negative • Circulação interest • Inv. Médio e money longo prazo 16
  • 17. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012Ponto 2:Revolucionar a Economia significa descentralizar e diversificar amoeda enquanto facilitador de trocas humanasRevolucionar a Economia significa a monetarização da realidadeentre limites éticos, morais e espirituais 17
  • 18. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 ‘The first man who, having fenced in a piece of land, said "This is mine," and found people naïve enough to believe him, that man was the true founder of civil society. From how many crimes, wars, and murders, from how many horrors and misfortunes might not any one have saved mankind, by pulling up the stakes, or filling up the ditch, and crying to his fellows: Beware of listening to this impostor; you are undone if you once forget that the fruits of the earth belong to us all, and the earth itself to nobody’. Jean-Jaques Rosseau, Discourse on Inequality (1854) 18
  • 19. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012“A sociedade civil colapsa caso o diferencial de riqueza entre oindividuo mais pobre e o individuo mais rico exceda uma baixaproporção [A regra de 5].” PlatãoQualquer sistema que possibilite e/ou promova a concentração ereserva de poder (Político, Económico, Ambiental, Conhecimento,Espiritual) é inerente e inevitavelmente INSUSTENTÁVEL. 19
  • 20. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 Dualidade (duopólio) na propriedade dos factores de produção e pensamento económico Privado ou Público S.A. /S.Q. ou Corporativismo Associações Mutualismo / Fundações Mezzo economia Macro ou Mico 20
  • 21. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 National Gini Coefficient 21
  • 22. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 Economia inclusiva e integrada Economia democrática e participativa Economia resiliente e sustentável Incluir as pessoas na co-criação do futuro Cooperação 22
  • 23. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 23
  • 24. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 24
  • 25. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012C1: Liberdade C5: Controlo Central Mercado Mercado Privado PrivadoC2: Liberdade C6: Controlo Central Planeamento Planeamento Privado PrivadoC3: Liberdade C7: Controlo Central Mercado Mercado Público PúblicoC4: Liberdade C8: Controlo Central Planeamento Planeamento Público Público 25
  • 26. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 26
  • 27. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 Ponto 3: Revolucionar a Economia significa reestruturar a propriedade dos meios de produção com vista a um maior equilíbrio e equidade da distribuição da riqueza Revolucionar a economia significa envolver as pessoas na co- criação de um futuro positivo 27
  • 28. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012Revolucionar a Economia significa..reavaliarmos e re-conceptualizarmos os nossos indicies e métricas de progresso,valor e riqueza bem como uma verdadeira contabilização do valor dos nossosbens e serviços.desenhar sistemas que tenham como pressupostos base as leis datermodinâmica, as leis naturais que regem o comportamento humano,experiência empírica e uma visão holísticadescentralizar e diversificar a moeda enquanto facilitador de trocas humanasa monetarização da realidade entre limites éticos, morais e espirituaisreestruturar a propriedade dos meios de produção com vista a um maiorequilíbrio e equidade da distribuição da riquezaenvolver as pessoas na co-criação de um futuro positivo 28
  • 29. (R)Evolução e Transição na ECOnomia 31 Maio 2012 THE GREAT REVALUING THE GREAT REDISTRIBUTION THE GREAT REBALANCING THE GREAT LOCALIZATION THE GREAT RESKILLING THE GREAT ECONOMIC IRRIGATION 29