Arte no Séc. XX

11,949 views

Published on

Published in: Design
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
11,949
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
12
Actions
Shares
0
Downloads
223
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Arte no Séc. XX

  1. 1. Fauvismo<br /><ul><li>O Fauvismo (feras selvagens) foi um movimento de curta duração, na passagem do Século XIX para o Século XX. </li></ul> Explorou novos elementos:<br />- as cores puras em grandes manchas e com fortes contrastes, para acentuar ao máximo o valor expressivo da cor.<br />
  2. 2. Matisse<br />Madame Matisse (1905) - abandono do uso naturalista da cor. Líder dos fauvistas. <br />Para Matisse, pintar não é mais do que «construir com as cores».<br />As sombras desaparecem, substituídas por tons mais escuros.<br />
  3. 3. Mulher com chapéu – <br />1905<br />
  4. 4. Henry Matisse - Harmonia em vermelho <br />
  5. 5. Principais Obras<br />A Dança (1909-1910) - Uma das realizações mais notáveis de Matisse, que expressa vigor e leveza ao mesmo tempo.<br />
  6. 6. EXPRESSIONISMO<br /><ul><li> “Expressando” sentimentos humanos, utilizando cores irreais, dá forma plástica ao amor, ao ciúme, ao medo, à solidão, à miséria humana;
  7. 7. Deforma-se a figura, para ressaltar o sentimento.</li></li></ul><li>EDUARD MUNCH – O GRITO (1889).<br />Pintor Norueguês<br />A obra representa uma figura andrógina num momento de profunda angústia e desespero existencial na doca de Oslofjord, em Oslo, ao pôr-do-sol <br />
  8. 8.
  9. 9. VanGogh – auto-retrato<br />
  10. 10.
  11. 11.
  12. 12. - BIDIMENSIONALIDADE<br />- Redução dos objectos a figuras geométricas<br />- Multiplicidade de planos – renuncia à perspectiva tradicional<br />- Cor quase monocromática<br /><ul><li>Inserção na tela de objectos estranhos à pintura – letras, pedaços</li></ul> de jornal, bilhetes.<br />Cubismo <br />
  13. 13. A denominação de Cubismo tem origem numa observação feita por Matisse junto de um quadro de uma paisagem de GeorgesBraque, no Salão de Outono de 1908.<br />Matissereferira- se a “petitscubes”, junto ao crítico de arte LouisVauxcelles , que, viria a utilizar num artigo o termo Cubisme, pela primeira vez.<br />
  14. 14. Pablo Picasso <br />– Lesdemoiselles<br />d’Avignon (1913)<br /><ul><li>Fusão das figuras com</li></ul>o fundo;<br /><ul><li>Formas distorcidas;
  15. 15. Linhas de contornos </li></ul>bem definidas;<br />- Ausência de modelado.<br />
  16. 16. “Quem vê o rosto humano mais correctamente? O fotógrafo, o espelho ou o pintor?”<br />“Não pinto o que vejo, pinto o que penso.”<br />Pablo Picasso (1881-1973<br />
  17. 17. Pablo Picasso <br />– Guitarra (1913)<br />
  18. 18. Pablo Picasso, Três Músicos, <br />1921<br />
  19. 19. Braque (1882-1963)<br />Mulher com uma guitarra, <br />1913<br />
  20. 20. Braque, Porto, 1909<br />
  21. 21. ABSTRACCIONISMO <br />A arte abstracta é geralmente entendida como uma forma de arteque não representa objectos próprios da nossa realidade concreta exterior. <br />Faz, pelo contrário, uso das relações formais entre cores, linhas e superfícies para compor a realidade da obra. <br />A arte não tinha nenhuma relação com a natureza, usando uma linguagem puramente abstracta, em que se buscava ritmo e dinamismo através da cor e das formas. <br />É uma arte não figurativa.<br />
  22. 22. WASSILY kANDINSKY (1866-1944)<br />Kandinsky, Linha Transversal, 1923<br />
  23. 23. Kandinsky, Amarelo, vermelho, azul, 1925<br />
  24. 24. Kandinsky, Composição VII<br />
  25. 25. FUTURISMO <br />A pintura futurista foi influenciada pelo cubismo e pelo abstraccionismo, mas a utilização de cores vivas e contrastes e a sobreposição das imagens pretendia dar a ideia de dinamismo. Exalta a velocidade, a máquina, a técnica e tudo o que se relacione com a vida moderna, industrial e urbana. O artista futurista não está interessado em pintar um automóvel, mas sim em captar a forma plástica e a velocidade descrita por ele no espaço. <br />O seu surgimento, datado de 1909, foi marcado pelo Manifesto Futurista do poeta FilippoMarinetti.<br />
  26. 26. -Alternância de planos e sobreposição de imagens, para dar a noção de velocidade e dinamismo;<br />-Arabescos contorcidos, linhas circulares emaranhadas, espirais e elipses;<br />-Cores muito contrastadas, em composições violentas e chocantes.<br />
  27. 27. GiaccomoBalla,<br />Rapariga a correr na <br />varanda, 1912<br />O tempo (4ªdimensão) é valorizado pelos futuristas que o introduzem explicitamente nas suas obras.<br />Tentativa de fundir o espaço e o tempo numa única realidade pictórica.<br />
  28. 28. Giácomo Balla, Vôo de andorinhas <br />
  29. 29.
  30. 30. FernandLéger<br />
  31. 31. SURREALISMO<br />Esta corrente nasceu em 1924, através do Manifesto do Surrealismo, de André Breton. Procura libertar-se da realidade, pondo de parte a razão e entregando a arte ao inconsciente, que Freud, pouco antes, inventara. Pretendia, acima de tudo, acabar com a única coisa que ainda restava da arte tradicional: a sua visão lógica da realidade. <br />Os surrealistas pretendiam exprimir o que se passava no seu subconsciente, sem intervenção, limitação ou censura alguma, baseando-se na teoria psicanalítica de Freud.<br />
  32. 32. Representavam cenas absurdas, sonhos ou alucinações, através da representação de imagens e de objectos reais, mas colocados fora do seu contexto habitual, de modo a exprimirem mensagens inconscientes e de sentido onírico.<br />Os surrealistas deixam o mundo real para penetrarem no irreal e no fantástico, no ponto onde a razão humana perde o controlo.<br />
  33. 33.
  34. 34.
  35. 35. Dormir, 1937 (muletas= símbolo de tudo o que é débil no mundo)<br />
  36. 36. Mi esposa, desnuda, mirando su propio cuerpo, 1945<br />
  37. 37. Salvador Dali - Criança Geopolítica assistindo ao nascimento do novo homem (1943)<br />
  38. 38. Retrato de Picasso<br />
  39. 39. Casa Museu, emFigueras<br />
  40. 40.
  41. 41. Rene Magritte (1898-1967)<br />Conhecidoporcolocarobjectosreaisjuntos, emabsurdascombinações.<br />Rene Magritte,The Son of Man, 1964.<br />
  42. 42. Os Amantes - 1928 - Magritte <br />
  43. 43.
  44. 44. Rene Magritte<br />O terapeuta,<br />1941.<br />
  45. 45.
  46. 46.
  47. 47.  <br />
  48. 48.
  49. 49. As novas correntes artísticas chegam a<br />Portugal com muita dificuldade.<br /> Foi o pintor Amadeu de Sousa Cardoso<br />que trouxe de Paris as influências do<br />cubismo, futurismo e abstraccionismo.<br />Conjuntamente com Santa - Rita e<br />Almada Negreiros lançam o movimento<br />Modernista Português.<br />
  50. 50.
  51. 51.
  52. 52. DADAÍSMO<br />O movimento Dadásurgiu em Zurique, em 1916, no decurso da Primeira Guerra Mundial, pela mão de artistas que aí se encontravam refugiados. Negando o passado, o presente e o futuro, o Dadaísmo é a total falta de perspectiva diante da guerra; daí ser contra as teorias, pouco se importando com o espectador. <br />Contestavam o belicismo e todos os valores considerados eternos. Para isso, utilizava a ironia, a troça, o insulto, de modo a destruir a ordem e estabelecer o caos. O próprio nome do movimento não tem significado algum.<br />
  53. 53. Objectos encontrados são retirados do seu contexto, assinados e considerados obras de arte (são os readymade). Esta atitude provocatória foi característica do movimento Dada, que contesta a obra de arte de sentido tradicional, propondo uma nova estética. <br />MarcelDuchamps, Fonte, 1917<br />

×