Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Simplicidade a armadilha do 80-20
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Simplicidade a armadilha do 80-20

  • 514 views
Published

Uma grande parte dos desenvolvedores de software são seduzidos pela velha regra do ‘80/20’. Parece fazer muito sentido: 80% das pessoas usam somente 20% dos dispositivos de um produto. Assim você se …

Uma grande parte dos desenvolvedores de software são seduzidos pela velha regra do ‘80/20’. Parece fazer muito sentido: 80% das pessoas usam somente 20% dos dispositivos de um produto. Assim você se auto convence que implementando somente 20% das funcionalidades de um software poderá vender 80% do numero de cópias previstas para o produto completo.
Veja o artigo inteiro em: http://www.scribd.com/groups/view/10541-desenvolvimento-e-gerencia-de-software

Fog Bugz 8.0, a ferramenta Web. definitiva, para Gerencia de projetos: use gratuitamente por 45 dias http://try.fogbugz.com

Treine a sua equipe com o make a better software: http://training.fogcreek.com/index.php?lang=pt

Se você é fã de futebol e ou de games, visite: www.futweb.com.br e http://futweb.com.br/ole

Published in Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
514
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
4
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Simplicidade a armadilha do 80/20Este artigo foi publicado no blog “Joel on Software”Donald Norman concluiu que a simplicidade é um adjetivo super valorizado: “Mas, quando osjornalistas revêem produtos que são simples eles sempre reclamam da falta de funcionalidades esofisticações complementares que são por eles consideradas como essenciais e críticas para quepossam usar o produto no seu dia a dia. Assim sendo, o que será que as pessoas querem quandopedem simplicidade? Naturalmente é a operação com somente um toque de botão mas, que tenhadisponível todas as suas funcionalidades favoritas.”Há muito tempo, escrevi que: “ Uma grande parte dos desenvolvedores de software sãoseduzidos pela velha regra do ‘80/20’. Parece fazer muito sentido: 80% das pessoas usamsomente 20% dos dispositivos de um produto. Assim você se auto convence que implementandosomente 20% das funcionalidades de um software poderá vender 80% do numero de cópiasprevistas para o produto completo.“Infelizmente, as pessoas nunca usam o mesmo conjunto de 20% das funcionalidades. Cada umusa um conjunto diferente das referidas funcionalidades. Nos últimos 10 anos, eu ouvi de,provavelmente, dúzias de companhias que, determinadas a não aprender uma com as outras,tentaram produzir processadores texto “simples e leves” pois executavam somente 20% dasfuncionalidades mais importantes.Esta história é tão velha quanto o PC e, na maioria das vezes, o que acontece é que o produto,quando entregue a um jornalista, ele faz a revisão escrevendo e usando o processador de texto eaí, quando tenta, por exemplo, encontrar a função contagem de palavras, uma facilidade à qualestá habituado a usar no seu dia a dia, pois a maioria de jornalistas têm exigências precisas dacontagem de palavras, ele não a encontra. Obviamente, esta funcionalidade não existe porque fazparte dos 80% que ninguém usa. Assim sendo o jornalista acaba escrevendo que o processadorde texto “ simples e leve” é bom mas não pode usá-lo no seu dia a dia pois não tem afuncionalidade de contagem do número de palavras dos textos que escrevo.”Fazer o simples, começando com produtos que tenham 20% das funcionalidades é uma estratégiade entrada excelente porque pode-se criá-lo com recursos limitados e construir uma base inicial declientes. É uma estratégia similar a do Judô, que procura usar sua fraqueza como força, veja oprojeto da “Bruxa de Blair” (1), filmado por crianças sem nenhum dinheiro, usando uma câmerade vídeo manual pois, era a única que podiam comprar entretanto, eles inventaram um roteiro emque a fraqueza virou uma virtude.Assim você vende o conceito de “simples” para esta coisa maravilhosa que você fez, a qualcoincidentemente era a única que você tinha os recursos para produzir. Dentro deste contexto, ésimplesmente uma coincidência feliz e, realmente maravilhosa!O que funciona como uma estratégia de entrada no mercado, infelizmente não dará resultadocomo uma estratégia a longo prazo, você nada pode fazer para impedir que uma ou duas pessoas
  • 2. partindo do seu produto, adicionem funcionalidades. Não há como lutar contra a naturezahumana: “As pessoas querem as funcionalidades”, lembra Norman e porque a câmera manual devídeo, que foi perfeita para a “Bruxa de Blair”, não se transformará em modelo a ser seguidopelas produções, de grande sucesso, de Hollywood. (2)Os defensores da simplicidade usam o “37signals” , e o “iPod” da Apple comoprovas irrefutáveis que o simples vende. Eu argumentaria que, nos dois casos, osucesso é o resultado de uma combinação de diversos elementos como: acriação de uma base de clientes, o evangelismo, o desenho atrativo e simples, oapelo emocional, a estética, o tempo rápido de resposta, a realimentaçãoinstantânea para o usuário e modelos de programação alinhados com a lógicaintuitiva do cliente permitindo que, pela facilidade, o nível de uso aumenterapidamente e, pelo efeito bola de neve montanha abaixo, todo sistema serealimente e tenha um crescimento muito rápido.Todas essas características foram selecionadas de uma grande lista para criar facilidades edisponibilizar funcionalidades que os clientes estão dispostos a pagar. Essa seleção não pode serenquadrada no quesito “simplicidade.” Por exemplo, o “iPod” tem a característica de ser bonito, (1)o que o “Creative Zen Ultra Nomad Jukebox” , não tem e, assim sendo, compro um “iPod”.No exemplo do “iPod”, a beleza se origina no desenho limpo e simples mas esta não é a única (4)solução. No “Hummer” , o apelo estético existe, precisamente, porque é feio e complicado.Penso que é um erro e uma má interpretação dizer, por exemplo, que o iPod é bem sucedidoporque tem poucas características e ou funcionalidades. Se você começar a acreditar nisso, oresultado será que, entre outras coisas você comece a remover características e funcionalidadesde seu produto, para assim aumentar as vendas e ter mais sucesso.Com seis anos da experiência administrando a minha própria companhia de software eu possodizer-lhe que nada do que fizemos na Fog Creek, aumentou mais as nossas vendas do que aliberação de novas versões, como mais funcionalidades. Nada mesmo! A melhoria dos nossosresultados operacionais devido as novas funcionalidades é indiscutível. É como a força degravidade.Quando tentamos anúncios no Google, implementamos diversos programas de afiliação ouquando um artigo sobre FogBugz foi publicado na imprensa a melhoria no resultado operacional,em todos os casos, foi ínfima.Quando uma nova versão é liberada com funcionalidades adicionais, vemos um aumentorepentino, substancial, indiscutível e permanente no resultado operacional.Se você está usando o termo “simplicidade” para definir um produto cujo o modelo intuitivo elógico do usuário está bastante próximo do modelo de programação, então teremos um produtofácil de usar, isto é ótimo.Se você está usando o termo “simplicidade” para definir um produto cujo desenho é simples etem uma excelente aparência visual, então estamos falando de estética, o mesmo termo que
  • 3. (5)define as roupas de “Ralph Lauren” como um produto para os "Southampton WASP ," entãoisto é ótimo.Estética minimalista está muito em evidência atualmente mas, se você pensa que simplicidadesignifica redução de funcionalidades ou que o produto faça somente uma coisa, desde que bemfeita, então eu admiro e aplaudo a sua integridade, entretanto você não não irá muito longe comum produto que deliberadamente deixa de fora funcionalidades e opções. Até o “iPod” tem um (6) (7)excelente jogo de paciência, o Ta-da List e suporta o RSS .Bem, infelizmente tenho que parar por aqui, pois, vou trocar o meu celular por um novo queinclui: banda larga para surfar na internet, email, acesso podcast e permite tocar MP3.Sobre o autor: Sou seu anfitrião, Joel Spolsky, um desenvolvedor de software na cidade deNova Iorque. Desde 2000 escrevo sobre desenvolvimento de software, gerência, negócios e aInternet neste sítio. Meu trabalho do dia-a-dia é a Fog Creek Software, que publica o FogBugz –o software, de nome estúpido, para o acompanhamento de bugs e o Fog Creek Copilot – queoferece a forma mais tranqüila de proporcionar suporte remoto via Internet, sem nenhumainstalação ou configuração. No Brasil, você pode navegar no meu site Fog Creek além dissotenho uma parceria com a Olympya TI que suporta os clientes brasileiros.Veja também:1 - Make Better Software é um programa de seis semanas para o treinamento abrangente de equipes desoftware de qualquer tamanho. Você vai aprender alguns conceitos chave de desenvolvimento desoftware, os mesmos que Joel prega em seu site, Joel on Software, e vê-lo em ação na Fog CreekSoftware, a empresa que ele criou em New York.O curso é dividido em seis módulos e, cada módulo inclui:• material impresso que deve ser lido com antecedência• um DVD de uma hora para toda assistir junta (com legendas em Português)• material de leitura adicional para as áreas em que se deseje um maior aprofundamento• sugestões de tópicos para discussão com a equipePara mais detalhes click aqui2 - Gerencia de Projetos e outras Funcionallidades - FogBugz 8.0: O FogBugz, ferramenta WEB paragerencia de projetos, administração de bugs, planejamento por evidencias e outras funcionalidades.Veja mais informações e use o produto gratuitamente por 45 dias clicando aqui.- Se você gosta de games visite www.futweb.com.br e http://futweb.com.br/ole
  • 4. Sobre o Tradutor: Paulo R.C. Mattos é Engenheiro Eletrônico, fundador e CEO da OLYMPYASOFTWARE. Paulo atua em Informática desde 1969, em posições técnicas e executivas. Fezcarreira na IBM onde foi Gerente da Fábrica e Diretor de Tecnologia. De 1992 a 2002 foiPresidente da PCI veja mais clicando aquiOLYMPYA: Baseada no Rio de Janeiro a OLYMPYA foi fundada em 2000 por Paulo Mattos ePaulo R.C Mattos. com foco no desenvolvimento de plataformas de jogos MMO (MassivelyMultiplayer Online) Sports Strategy Games e em Consultoria em Tecnologia da Informação(1) Bruxa de Blair: O maior e mais surpreendente sucesso do cinema apresenta a história de três estudantes que se embrenhamna floresta para fazer um documentário sobre estranhos acontecimentos que cercam a cidade de Burkittsville.(2)37signal: empresa que tem feito um grande sucesso com as suas aplicações Web(3)Ultra Nomad Jukebox : Equipamento que gravava e tocava musicas em mini HDs. Esta linha de produtos e as que sãooriundas dela são hoje conhecidas por “Creative Zen”(4)Hummer : marca de veiculo esporte e utilitário produzido pela GM. O Hummer é um dos maiores carros deste tipo e,consome bastante combustível.(5)WASP: Membro da classe alta americana protestante e anglo saxão.(6) Ta-da List: É uma ferramenta WEB da 37signal, bastante simples para fazer lista de atividades,(7) RSS: sigla em ingles "Really Simple Syndication". RSS torna possivel que as pessoas mantenham-se atualizadas a respeitodos seus sites favoridos, de uma maneira automatic, muito mais simples do que uma navegação através dos sites.