Your SlideShare is downloading. ×
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Trabalho da bulimia e anorexia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Trabalho da bulimia e anorexia

25,229

Published on

Published in: Education, Health & Medicine
1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
  • eu naum consigo baixá-lo.. estou até agora esperando o email de verificação e ainda naum chegou!!!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
25,229
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
335
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 1- O que é a anorexia ………………….……………………………………....4 2- O que é a bulimia…………………………………………………………...8 3- Os sinais de ambas as doenças……………………………………………..11 4- A sociedade e a anorexia…………………………………………………...17 5- Anorexia e bulimia em Portugal…………………………………………...22 6- Princesa Diana e a bulimia………………………………………………...24 7- Famosos com anorexia…………………………………………………….32 8- A marca Barbie e esta causa……………………………………………....35 9- Serás que queres mesmo fazer isto? ………..…………………………….36 10-Conclusão…………………………………………………………………40 11- Locais de informação…………………………………………………….41
  • 2. Jornal com noticias em 1º mão Esta afecta grande parte da população mundial
  • 3. A anorexia nervosa manifesta-se especialmente nas mulheres, embora a sua incidência esteja a aumentar também nos homens. Essencialmente é o comportamento persistente que uma pessoa apresenta em manter o seu peso corporal abaixo dos níveis esperados para a sua estatura e idade, juntamente a uma percepção distorcida quanto ao seu próprio corpo, que leva o paciente a ver-se como "gordo".
  • 4. Apesar das pessoas em volta notarem que o paciente está abaixo do peso, que está magro ou muito magro, o paciente insiste em negar, em emagrecer e perder mais peso. O funcionamento mental de uma forma geral está preservado, excepto quanto a imagem que tem de si mesmo e o comportamento irracional de emagrecimento. O paciente anoréctico costuma usar meios pouco usuais para emagrecer. Além da dieta é capaz de submeter-se a exercícios físicos intensos, induzir o vómito, jejuar, tomar diuréticos e usar laxantes. Aos olhos de quem não conhece o problema é estranho como alguém "normal" pode considerar- se acima do peso estando muito abaixo.
  • 5. Não há explicação para o fenómeno, mas deve ser levado muito a sério pois 10% dos casos que requerem internamento para tratamento (em hospitais gerais) morrem por inanição, suicídio ou desequilíbrio dos componentes sanguíneos.
  • 6. B U L I M i A ? O que é a Bulimia nervosa é uma disfunção alimentar. É mais frequente a partir da adolescência e as pessoas bulimicas constituem 3 a 7% da população, embora seja difícil encontrar o número real de pessoas que sofrem da doença, uma vez que ela está rodeada de preconceitos e é difícil para o próprio doente confessar o seu problema. Cerca de 90% dos casos ocorre em mulheres.
  • 7. A pessoa bulimica, tende a apresentar períodos em que se alimenta em excesso, muito mais do que a maioria das pessoas conseguiriam alimentar-se num determinado espaço de tempo, seguidos pelo sentimento de culpa e tentativas para evitar o ganho de peso com jejuns, exercícios, vómitos auto-induzidos, laxantes e diuréticos. Além disso, deve estar presente uma sensação de que se é incapaz de controlar o que se come, bem como movimentos no sentido de compensar a felicidade ao se alimentar. Os bulimicos ficam bastante magros mas não chegam à extrema magreza do anoréctico.
  • 8. Hoje em dia em França, incitar jovens à anorexia é crime. A Assembleia Nacional francesa adoptou uma proposta de lei do partido do presidente Sarkozy, uma medida inédita que avança com uma pena máxima de dois anos de cadeia e mínima de 30 mil euros de multa, aos responsáveis de conteúdos informativos que encorajem comportamentos alimentares que possam conduzir à doença. “Sugerir restrições alimentares prolongadas que possam por em risco a saúde ou que impliquem risco de morte”. Esta é a sugestão da deputada Roselyne Bachelot. Em caso de morte de um jovem, e existido uma ligação a esses conteúdos, a pena pode ser acrescida de um ano, ou seja, pode ir até um máximo de três. A proposta de lei é particularmente dirigida a sites de Internet, blogues e revistas que tenham como objectivo “valorizar a figura longilínea da mulher a custo de privações nutritivas”.
  • 9. A proposta de lei é particularmente dirigida a sites de Internet, blogues e revistas que tenham como objectivo “valorizar a figura longilínea da mulher a custo de privações nutritivas”. A proposta entende ainda como um delito todos os suportes publicitários ou de propaganda que tenham o mesmo objectivo: incentivar a magreza excessiva. A ministra da Saúde Roselyne Bachelot, que apoiou a proposta, classifica-a de um “importante avanço” em prol da discussão pública da anorexia como doença e uma ajuda no despertar das consciências.
  • 10. Esta decisão francesa vinha a ser preparada desde Janeiro de 2007, quando o parlamento francês reuniu um grupo multidisciplinar em torno do tema, médicos, entre eles pedopsiquiatras, profissionais da moda e dos media e sociólogos. A nove de Abril o resultado desse trabalho foi a elaboração de uma “carta de comprometimento voluntário” que convida todos os agentes envolvidos no tem a reflectirem sobre o tema. A lei vem agora completar, com a sua força, este debate.
  • 11. A Bulimia foi revelada como o "segredo de Diana" em 1992, Andrew Morton do livro, Diana: Her True Story. No livro, Diana explica como ela lutou contra a bulimia, em 1981, e ainda estava a sofrer muito com isso durante o final dos anos 80, quando a princesa procurou tratamento. Devido à coragem da princesa para lutar contra o seu distúrbio alimentar, muitas outras pessoas descobriram que, por si só enfrentar o seu problema era complicado e procuraram tratamento. Este movimento passou a ser conhecido como o Efeito Diana.
  • 12. •A princesa Diana admitiu que começou a seguir uma dieta rigorosa a seguir aos media fazerem comentários na televisão e nas revistas sobre a sua aparência "rechonchuda”. Aí ela começou a dieta, e não conseguiu parar. • Os seus problemas alimentares foram agravados quando o seu casamento sofreu uma grande revolução, e o alimento tornou-se a resposta para o vazio que sentia.
  • 13. Devido a Diana ter tido esta vontade de comunicar o seu problema, temos uma melhor compreensão da princesa Diana e o seu distúrbio alimentar, bulimia. Aqui estão algumas das lições que podemos aprender com a confissão pública de Diana sobre seus problemas com a alimentação e os alimentos. • Que a bulimia pode ser a resposta para uma grande depressão na vida de alguém, especialmente para aqueles com tendências perfeccionistas e expectativas.
  • 14. • Um transtorno alimentar é muitas vezes um grito de socorro ou de uma chamada de atenção, uma pessoa com bulimia precisa de pessoas para compreendê-las, mas não sabem como atrair a atenção de uma forma positiva. • Os transtornos alimentares geralmente surgem quando uma pessoa não gosta de si próprio, auto-estima baixa faz com que as coisas se agravem, como abusar da comida e, em seguida, vomitar mais tarde. Comer demasiado pode fornecer uma sensação de conforto quando uma pessoa se sente sozinha ou deprimida. O que se segue é a culpa e a vergonha, então muitas vezes faz com que a pessoa tente livrar-se das calorias extras através do vomito, uso de laxantes ou pílulas de água ou excesso de exercício .
  • 15. Quando Diana falou sobre o seu problema, ela queria que as pessoas soubessem que as que tem transtornos alimentares são muitas vezes incompreendidas. Enquanto a imprensa levou as pessoas a acreditar que ela era a origem do problema da bulimia, ela afirmou que não e que a bulimia era apenas um sintoma, e que o verdadeiro problema foi o vazio que sentia no seu casamento e que as pessoas teriam motivos semelhantes. Ela estava a usar o alimento como uma forma de preencher o seu vazio, e seu distúrbio alimentar era como um mecanismo de fuga.
  • 16. Muitos terapeutas dizem que este tema é um dos mais relacionados com a princesa Diana. E a forma como reagiu, enfrentou a doença e ajudou os que sofriam dela também continua a ser amado e vai continuar a ser influente, mesmo após sua morte em 1997. Um dos centros de tratamento mais bem sucedidos que se especializou no tratamento de distúrbios alimentares é o Programa Rader. Eles têm mais de 25 anos de experiência em tratar todos os tipos de transtornos alimentares, e os seus programas de ajuda tanto do indivíduo com o problema e como os seus familiares, e foi o responsável pela cura da doença da princesa.
  • 17. "Eu vivia fraca, doente. Às vezes ser muito magra não parece muito saudável. Eu não percebia isso. Um dia alguém me perguntou se eu estava bem e eu comecei a ficar preocupada. Sabia que a minha aparência não era muito boa", revelou a actriz. E não foi só aparência de Lindsay que ficou prejudicada. “O meu fígado estava estragado e eu tinha uma infecção nos rins. Estava muito branca, parecia um fantasma e eu mal conseguia andar. O meu corpo não estava na condição de tomar banho sozinho. Depois de passar por isso tudo, aprendi a lição". A atriz Lindsay Lohan, que gosta de uma polémica, assumiu um problema que atinge muitas mulheres de que estamos aqui a falar: BULIMIA
  • 18. Dama Katherine Ann Moss nasceu em Londres a 16 de Janeiro de 1974, conhecida como Kate Moss, é uma supermodelo britânica. Kate sofreu graves problemas de anorexia, devido à sua profissão e à pressão que lhe foi posta, em 2005 quando foi a 2º modelo mais bem paga do mundo, ano em que começaram os problemas da anorexia. CONSEQUÊNCIA
  • 19. A marca conhecida Barbie criou uma boneca anoréctica, não com o fundamento de a comercializar, mas de alertar as pessoas e as jovens crianças, visto que a estatística afirma que a maior parte das raparigas anorécticas, começam esse processo aos 7 anos de idade.
  • 20. Foi um prazer realizar este trabalho, ficamos realmente chocadas com as imagens que vimos e as histórias que lemos, mas estamos decididas a não enverdar por estes caminhos e a dissuadir as pessoas que o queiram fazer. Esperamos que tenham gostado e que façam o mesmo.
  • 21. Www.areadasaude.pt -Wikipedia www.ministeriodasaudefrances.fr -Googleimagens www.doenças.pt

×