Your SlideShare is downloading. ×
Compartilhar: um estudo sobre os usos da tecnologia entre os jovens_pdf
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Compartilhar: um estudo sobre os usos da tecnologia entre os jovens_pdf

529
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
529
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Compartilhar:um estudo sobre osusos da tecnologiaentre os jovens
  • 2. 3questões
  • 3. 1 Internet q 2 Juventude Gadgets 3 q*Integração de empresas, governos, nações e ideias em conjunto com os avanços tecnológicos.
  • 4. 1 Internet q estratéGIa estratéGIa q fechada horIzontal Militarismo Juventude Guerra Fria Contracultura Organizado Desorganizado Proteção Inovação “A tecnologia e, fundamentalmente, a internet, as redes, o digital, são a maior ferramenta de transformação social já criada. É uma revolução absoluta e irreversível. É um outro nível de empoderamento das pessoas.” Projeto Sonho Brasileiro, Box1824: http://osonhobrasileiro. com.br/indexn.php
  • 5. 2 Juventude Achatamento da internet Cultura | Consumo | Confusão nãO LInEAR, EVEntOs, COntEúDO, EXPOsIÇãO, COnHECIMEntO, ILEGAL, DEMOCRÁtICO, InIntERRUPtO, nãO DEMOCRÁtICO, InOVADOR, EMPREEnDIMEntOs, MObILIzAÇõEs. “ser jovem já não é privilégio de uma faixa etária socialmente construída, mas um projeto de vida além dos vinte e poucos anos.” p.61 - Juventude e consumo: um estudo sobre a comunicação na cultura contemporânea | cláudia Pereira & everardo rocha.
  • 6. 3 Gadgets “extensão de nós mesmos” agenda, calculadora, calendário, filmadora, gravador, jogos, relógio, televisão, bloco de notas, câmera fotográfica, reprodutor de música Smartphones h279% , representando 3,4% das vendas totais de telefone celular. mais de 350 milhões de usuários ativos no mundo utilizando a versão mobile do Facebook. compartilhamentos instantâneos
  • 7. Internet+GadGets+JUVentUde =coMPartIlhar
  • 8. O que é compartilhar?
  • 9. coMPartIlhar v.t. Ter ou tomar parte em; participar de; compartir, quinhoar: compartilhar as desgraças alheias. dicio - http://www.dicio.com.br/compartilhar/ (v.t.) 1 - partilhar com 2- tomar parte em Wikionário - http://pt.wiktionary.org/wiki/compartilhar
  • 10. “Bom, é tudo. desde um status simples de o que estoufazendo, pra onde vou, até um artista novo, um novo tipode música, um texto de autoria própria - que gere opinião.tudo o que gera opinião pra mim, é compartilhamento”(C., 20, estudante de Publicidade)”“compartilho o que eu acho de algum modo importanteou relevante para mim e para outras pessoas, com oefeito de tal fato ou objeto ser divulgado e noticiado pelomaior número de pessoas” (F., 22, estudante de Cinema).“compartilhar na rede, para mim, é uma forma de exporideias, opiniões e, muitas vezes, de exercer meusdireitos e deveres como cidadã.”(M. 29, Revisora de textos)“ser mais importante e informado por mostrar umconteudo novo que ninguém viu ainda.”(D. 23, Publicitário)
  • 11. coMPartIlhar esPera-se alGo eM troca.
  • 12. 1 Mais de 800 milhões de usuários ativos no mundo2 700 bilhões de minutos por mês na rede3 compartilhar algo no facebook é dividir seuinteresse com uma média de 130 “amigos” porusuário, estatística média do site.
  • 13. IntençÕes reaçÕes coMentar a P r o Va ç ã o reProVaçãocoMPartIlhar rePercUssão dIVUlGação cUrtIr ParalIsação
  • 14. o QUe esPeraM aPÓs coMPartIlhar:”aprovação, reação, qualquer tipo de retorno positivo”(P., 22, Designer Gráfico)“espero que agrade às pessoas, que elas comentemsobre o que foi compartilhado e, se for o caso, seinteressem pela mensagem e passem adiante”(I., 37, Revisora de Publicidade)“opiniões” (I., 18, Acrobata)“se for foto minha vai ter alguém pra comentar, masse for um serviço, uma informação, espero ter ajudadoalguém.” (B., 27, Músico)“sem dúvida, o retorno dos amigos. é fascinante!”(MK., 36, Nutricionista)
  • 15. tIPos de MensaGens
  • 16. sUas açÕes1. Colaborativas tendem a buscar o maior número de pessoas para aderir a um projeto.2. Emotivas buscam por meio da emoção reproduzida em raiva ou alegria, como exemplo, um meio de interação aos que participam ou não do caso.3. Informativas repassam assuntos variados a seus contatos.4. Gentis repassam diretamente a quem tem interesse pelo assunto.5. Pessoais noticiam situações diversas vivenciadas.6. Vaidosas expõem conteúdos diversos com o intuito de ser algo aprovado pelos contatos e/ou relevante aos mesmos, mas que tenha retorno e reconhecimento. *A vaidade está interligada a todos os tipos de mensagem. Seja qual for o tipo de mensagem, os usuários esperam aprovação, admiração e reconhecimento do outro.
  • 17. soBretUdo o compartilhar vem de algo que julgamos importante para nós Paraalgo que julgamos importante para o outro
  • 18. e quando alguém compartilha, mas é ignorado:“faIl” (C., 23, estudante de publicidade)“não atingiu o interesse do público alvo , mas que não é grandecoisa.” (F., 22, estudante de letras)“Geralmente penso ‘coitado’ ”(A., 22, estudante de jornalismo)“Inadequado, desinteressante. ou incompreendido.”(P., 22, Designer Gráfico)“há vários motivos para que isso aconteça: assuntos de poucoconhecimento geral, gostos diferentes do senso comum ou,simplesmente, por compartilhar informações repetitivas demais,como comerciais.” (M. 29, Revisora de textos)“Que ele está fazendo isso de maneira errada e dentro de umsegmento errado. seu círculo de amizades pensa e age de maneiradistinta dele.” (F. 24, Fotógrafo)
  • 19. caso não obtenha nenhuma resposta, isso não será motivopara frustração, pois a própria dinâmica desta rede socialfaz o usuário compreender que poderão existir sempre
  • 20. “A rede não deve ser levada tão a sério.”(F., 22, estudante de jornalismo)
  • 21. Referências[1] FRIEDMAN, Thomas L. O Mundo É Plano - Uma Breve História do Século XXI. Rio de Janeiro:Editora Objetiva, 2005. 488p.[2] SÁ, Simone Pereira de. O Samba em Rede - Comunidades virtuais, dinâmicas identitárias ecarnaval carioca. Rio de Janeiro: E-Papers Serviços Editoriais, 2005. 122p.[3] RECUERO, Raquel. Comunidades Virtuais em Redes Sociais na Internet: Uma proposta deestudo. Publicado em: ECOMPOS, Internet, v.4, dez. 2005. Porto Alegre/RS[4] We all want to be young - Box1824: http://vimeo.com/16641689[5] Projeto Sonho Brasileiro - Box1824: http://osonhobrasileiro.com.br/indexn.php[6] ROCHA, Everardo PEREIRA, Cláudia. Juventude e Consumo: um estudo sobre a comunicaçãona cultura contemporânea. 1 ed. Rio de Janeiro: Maud X, 2009. 103p.[7] MCLUHAN, Marshall. Os Meios de Comunicação como extensões do homem. 8 ed. São Paulo:Cultrix, 1996. 407p.[8] Venda de celulares no Brasil: http://colunistas.ig.com.br/consumoepropaganda/ 2011/02/24/venda-de-smartphones-cresce-279/[9] Brasileiro é quem mais lê jornais via smartphone e tablet: http://migre.me/5xNg6[10]Estatísticas Facebook: https://www.facebook.com/press/info.php?statistics[11] Jovem vencedor de prêmio do Twitter: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2011/03/nem-acreditei-diz-jovem-brasileiro-vencedor-do-oscar-do-twitter.html[12] Wallpeople: http://www.ideafixa.com/wallpeople-no-brasil e https://www.facebook.com/event.php?eid=215247761848262
  • 22. OBRIGADO :) oalbertopereira@gmail.com facebook.com/oalbertopereira @oalbertopereira