Quarta-feira, 26 de Maio de 2010                                       bomdiamercado.com.br


                 Mercados op...
crescimento de 3,4% em abril, depois de terem disparado 26,9% em março. Mais cedo
                 (9h30), as encomendas d...
diário, o BC comprou dólar à taxa de corte de R$ 1,8718. Dados informados pela
                 autoridade monetária, onte...
também contribuíram no fechamento mais tranquilo, enquanto a KRAFT (-1,9%), a COCA
                 (queda de 1,6%), WALMA...
WEG anunciou a aquisição de participação adicional da mexicana VOLTRAN, elevando a
                 sua fatia a 60%, e con...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Bdm 26.05.2010

203

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
203
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Bdm 26.05.2010

  1. 1. Quarta-feira, 26 de Maio de 2010 bomdiamercado.com.br Mercados operam volatilidade no ambiente de crise externa Por ROSA RISCALA* ... Só mesmo sabendo ganhar dinheiro na volatilidade, porque esta é a tônica do mercado, e nada indica que as coisas possam se acomodar no curto prazo. Cada dia é uma crise nova... Ontem, você viu, entraram as Coréias em cena, para garantir que o cenário externo continua perigoso como um campo minado.... Pelo menos parte dos investidores, no entanto, sabe jogar bem esse jogo - que inclui alguns exageros e contradições evidentes, comprovados pelas viradas dos pregões entre a abertura e o fechamento. .... Foi o que aconteceu nesta terça-feira, de novo, quando as bolsas asiáticas afundaram, a Europa foi atrás, com medo da reestruturação no sistema financeiro espanhol, e Nova York abriu muito mal, para depois zerar as perdas no final, animada pelas declarações de um deputado que achou muito dura a reforma dos bancos aprovada no Senado. Pra você ver que quando a bolsa quer, tudo é motivo.... Aí vem os analistas e dizem que o mercado ficou "menos nervoso", e pronto, está explicada a mudança de humor... E no dia seguinte, começa tudo outra vez. Nova crise, novas desculpas, novas perdas, novos ganhos. ... A lógica dos mercados na crise desautoriza prognósticos e projeção de tendências. É claro que os riscos existem, nas duas Coréias, na Espanha, na Zona do Euro e até nos EUA, a despeito de sinais de recuperação da economia. Mas não é isso que conta, e sim o fato de que o mercado não pode parar, e que este é o modus operandi que têm para operar em tempos de incerteza. O movimento se resume no seguinte: profissionais fazem trades curtos, enquanto os investidores se dividem entre aqueles de perfil mais agressivo, que tentam aproveitar as oportunidades, e os mais conservadores, que ficam de fora, esperando bater o fundo do poço para entrar com segurança, junto com o resto do mundo. ... No câmbio, o EURO passou boa parte do dia no patamar de US$ 1,21, mas, inverteu o sinal de baixa quando WALL STREET desacelerou as perdas.. AQUI, o DÓLAR chegou a romper R$ 1,90 no intraday, para fechar em R$ 1,86 (vai vendo só a volatilidade), enquanto o IBOVESPA, que caiu mais de 3% pela manhã, conseguiu recuperar os 59 mil pontos. .... HOJE, a agenda traz indicadores importantes nos EUA, com vendas de imóveis novos, e na EUROPA, onde a Alemanha divulga o índice GFK de confiança do consumidor referente a junho.. No calendário da crise, a Comissão Européia deverá propor a exigência de que os governos do bloco criem fundos para socorrer bancos em dificuldades, provavelmente sustentados com impostos diretos sobre as instituições financeiras. Ainda em Portugal, os investidores monitoram o leilão de títulos da dívida -- que poderá chegar a um bilhão de euros. Ontem, a Espanha pagou taxas elevadas numa oferta de bônus. ... O secretário do Tesouro norte-americano, Tim GEITHNER, reúne-se em Frankfurt com Jean-Claude TRICHET (BCE) e, em Londres, com George OSBORNE (ministro das Finanças do Reino Unido). Na pauta, a crise de confiança que atinge os países europeus. ... Em NY, as vendas de imóveis novos serão divulgadas às 11h - com estimativas de um AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 26/Mai/2010 9:22 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 1/5
  2. 2. crescimento de 3,4% em abril, depois de terem disparado 26,9% em março. Mais cedo (9h30), as encomendas de bens duráveis têm previsões de boa reação em abril, com alta de 2,2%. Quarta-feira também é dia de conferir os estoques de petróleo nos EUA. Na agência DJ, analistas estimam crescimento do óleo bruto (+100 mil barris) e estabilidade para as reservas de gasolina. Ontem, o petróleo caiu para baixo de US$ 70, em NY. ... No BRASIL, saem dados importantes para os JUROS, embora o cenário externo ainda deva prevalecer para as projeções de política monetária... Às 10h30, o BC divulga as operações de CRÉDITO em abril, e às 14h30, o Tesouro informará as contas do Governo Central, também de abril, que devem mostrar superávit de R$ 13,8 bilhões, segundo pesquisa do AE Projeções. A agenda prevê, ainda, a pesquisa de emprego do SEADE e DIEESE (10h) e o índice nacional de vendas de supermercados da ABRAS. PETROBRAS anunciou à noite nova descoberta de petróleo no campo de Carantinga, na bacia de Campos (RJ). As primeiras estimativas são da existência de 105 milhões de barris de óleo equivalente (BOE) em reservatórios acima e abaixo da camada de pré-sal. Leia no Em tempo... mais notícias sobre companhias abertas que podem influenciar. Só no day-trade ... Caiu até 57.876 pontos (-3,4%) o IBOVESPA na mínima intraday, pela manhã, quando NY ainda operava na onda da Europa e das Coréias... Mas a melhora das bolsas americanas, no final da tarde, ajudou o mercado aqui a reduzir as perdas no fechamento, para uma queda mais leve (-1,22%), recuperando os 59 mil pontos (59.184,08). A reação contou com VALE, que virou a mão, terminando o pregão com alta... PNA subiu 1,01%, para R$ 40,20, e a ON, 0,89%, a R$ 46,72. Já PETROBRAS não conseguiu se recuperar, com queda de 2,21% da PN, para R$ 26,55, e de 1,65% da ON, a R$ 30,39. ... Com o desempenho de ontem, as perdas da bolsa acumuladas no mês se elevam para 12,36%. O volume financeiro cresceu sobre a véspera, somando R$ 6,8 bilhões, mas, segundo operadores citados no Broadcast, são os domésticos que estão comprando. Os estrangeiros continuam saindo do mercado, cobrindo as perdas da crise externa. No mês, até dia 21, a saída de capital estrangeiro na BOVESPA soma R$ 2,076 bilhões. ... Na avaliação do economista Eduardo OTERO (da UM Investimento), o cenário externo deve continuar a se sobrepor aos fundamentos positivos no que se refere aos preços das ações. "Acho que a bolsa pode estar perto de um ponto de compra interessante, mas é preciso que a volatilidade diminua para que o comprador volte", disse à jornalista Claudia Violante (AE). Esta é a mesma avaliação de Álvaro BANDEIRA (ÁGORA). Em entrevista ao Broadcast AO VIVO, ele apostou que o IBOVESPA pode mostrar um repique no curtíssimo prazo, "assim que a situação lá fora melhorar (...) porque a economia brasileira continua bem e as empresas entregarão bons resultados no segundo trimestre". ... Registraram as maiores quedas do índice os papéis da FIBRIA (-4,82%), de USIMINAS (-4,12%) e da CESP (-4,08%)... Os bancos brasileiros, que passaram o dia em baixa com o mau desempenho do setor na Europa, não acompanharam a recuperação das instituições americanas no final do dia. SANTANDER caiu 5,59%, o BRADESCO, -4,08%, e ITAÚ UNIBANCO, -2,46%. BANCO DO BRASIL ON teve leve baixa, de 0,20%. As altas foram lideradas por AGRE (+2,9%), PDG (+2,4%), BRASIL ECODIESEL (+2,4%). ... Também no CÂMBIO foi grande a volatilidade, com o DÓLAR oscilando da máxima em R$ 1,9030 (maior do ano) à mínima de R$ 1,8680 - na cotação do fechamento, ainda assim, em alta de 0,21%. Já na abertura, o preço saltou 1,98%. No meio da tarde, com a recuperação do EURO e a pressão de venda de exportadores, a alta arrefeceu... No leilão AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 26/Mai/2010 9:22 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 2/5
  3. 3. diário, o BC comprou dólar à taxa de corte de R$ 1,8718. Dados informados pela autoridade monetária, ontem, apontam para a redução dos volumes absorvidos nos leilões no mercado à vista. Na semana passada, foram apenas US$ 208 milhões, menos da metade da segunda semana (US$ 470,5 mi) e quase nada perto da primeira (US$ 3,3 bi). .... Nos JUROS, a desaceleração da inflação somou-se à tensão externa para reforçar os movimentos de desmontagem de posições compradas, nesta terça-feira. As taxas caíram em toda a curva do DI, com exceção dos contratos super longos, como o janeiro de 2017, janeiro de 2021, que continuaram reagindo à aversão ao risco lá fora, como anotou a jornalista Denise Abarca, no Broadcast. A queda do IPC-FIPE da terceira prévia do mês para 0,35%, no piso das previsões, animou os investidores a começarem a considerar um ajuste menor da SELIC no próximo COPOM, em junho, de 0,50 ponto, para 10%. .. Na opinião de Eduardo VELHO (PROSPER), "há uma possibilidade, não desprezível, de o BC afrouxar o ajuste monetário", dependendo da evolução do cenário externo e das commodities, bem como do comportamento da inflação em maio e junho. Ele, no entanto, ainda espera que seja mantido o 0,75 pp, e avalia que essa é a melhor alternativa. ... No fechamento da BM&F, o DI janeiro de 2011 caiu a 10,88% (de 10,92%); DI julho de 2010 fechou estável, a 9,78% (de 9,77%); o DI outubro de 2010, cedeu a 10,47% (de 10,49%); o DI janeiro de 2012 recuou a 11,98% (de 12,03%); DI janeiro de 2014 cedeu de 12,30% para 12,27%; e o DI janeiro de 2021 subiu a 12,33%, de 12,31%. Haja nervos .... E lá se foi mais um dia em que os nervos do investidor foram testados em Nova York. Não bastassem os problemas que se amontoam na EUROPA, o aumento das tensões entre as duas Coréias afugentou os players do risco. O DOW JONES chegou a cair mais de 2%, operando abaixo de 10 mil pontos, antes de partir para uma recuperação no final, ajudado por declarações do presidente do Comitê de Serviços Financeiros do Congresso americano, BARNEY Frank, que criticou o excesso de regras na regulação do sistema financeiro e considerou que a lei proposta pela Casa Branca e aprovada pelo Senado, "vai longe demais" nas restrições à utilização de derivativos por grandes bancos. ... Ainda que nada esteja definido, os debates apenas começaram para a conciliação dos textos aprovados pela Câmara e Senado, bastou para uma reação positiva dos papéis do setor financeiro, em WALL STREET -- o que ajudou as bolsas a reduzirem as perdas no final do pregão. Ações do GOLDMAN SACHS, por exemplo, acabaram em alta de 4,50%. ... Mais cedo, o mercado praticamente ignorou o aumento da confiança do consumidor no mês de maio (a 63,3) para o maior nível desde agosto de 2007... Com a queda das ações, a busca de ativos mais seguros, como o DÓLAR, enfraqueceu o EURO e teve impacto negativo para as COMMODITIES.. Na EUROPA, a lista de preocupações aumentou após quatro bancos de poupança da Espanha anunciarem a fusão das suas operações - numa nítida reestruturação do sistema financeiro, um dia depois da intervenção no CASAJUR. ... "Se havia alguma dúvida de que a crise européia não é fenômeno isolado da GRÉCIA, não há mais", disse analista do BROWN BROTHERS, acrescentando que... "a Espanha virou o foco"... Enquanto isso, o FMI divulgava uma advertência excepcionalmente dura a Madri, para que promova "reformas rápidas e radicais", evitando maiores problemas. ... Seja como for, no fim deu tudo certo... O DOW Jones fechou em leve queda de 0,23%, aos 10.043,75 pontos - quase 300 pontos acima da mínima do dia (aos 9.774,48 pontos). Além da reação dos papéis de bancos, HOME DEPOT (+2,29%) e ALCOA (+1,89%) AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 26/Mai/2010 9:22 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 3/5
  4. 4. também contribuíram no fechamento mais tranquilo, enquanto a KRAFT (-1,9%), a COCA (queda de 1,6%), WALMART (-1,4%) e CHEVRON (-1,1%) lideraram as perdas. Entre os demais índices, o NASDAQ caiu 0,12% (2.210,95) e o S&P-500 subiu 0,04% (1.074,03). ... DÓLAR e IENE ganharam terreno com a crise na zona do euro, além da briga entre as Coréias. O euro caiu a seu menor nível frente ao iene desde outubro de 2001 e chegou perto da mínima em quatro anos contra o dólar, em US$ 1,2177, antes de conseguir uma recuperação e fechar em US$ 1,2328. "O dólar continua a se beneficiar das más notícias no mundo. Acredito que o euro continuará a recuar nos próximos quatro meses", disse Andrew BUSCH (do BMO CAPITAL MARKETS). Frente ao IENE, o dólar caiu, negociado em 90,05/US$.... "Os fundamentos de longo prazo não favorecem o euro. Cada vez se torna mais claro que vários países europeus precisam desesperadamente de uma moeda fraca para reconquistar competitividade", escreveram estrategistas do KBC BANK. ... Dragados pela alta do dólar e a queda das ações, os futuros de PETRÓLEO recuaram forte. Em NY, o WTI para julho fechou com perda de 2,08%, a US$ 68,75 o barril. Na ICE, o BRENT perdeu 2,27%, a US$ 69,55 - menor preço desde 7 de outubro de 2009. Os fundamentos do petróleo também não favorecem o avanço dos preços... Estoques batem recorde nos EUA, enquanto a OPEP diz não estar preocupada com uma queda do preço para baixo de US$ 70. Analistas do JPMORGAN alertaram que se Kuwait, Arábia Saudita e Emirados Árabes não reduzirem sua produção haverá incertezas no mercado. O banco espera intervenção do cartel para evitar que o preço caia a US$ 60. O BOFA MERRILL LYNCH reduziu a sua estimativa no segundo semestre de US$ 92 por barril para US$ 78. ... Os METAIS tampouco foram poupados pela fuga de investidores. Em Londres, o cobre recuou US$ 175 (2,53%), a US$ 6.730 por tonelada, com mínima de US$ 6.661,50. O alumínio recuou US$ 66, a US$ 2.017, e o níquel perdeu US$ 1.010, a US$ 21.190... Mas mesmo com a desvalorização, o cobre e o níquel seguiram acima das mínimas dos dois dias anteriores, e em patamar superior aos níveis técnicos de suporte.. O volume foi baixo e analistas afirmam que os metais terão dificuldades para encontrar estabilidade até que a crise na zona do euro diminua. Em NY, o OURO subiu 0,34%, a US$ 1.198/onça-troy. ... Nos TREASURIES, os preços subiram com o juro da NOTE de dez anos no nível mais baixo desde abril de 2009, a 3,07% no momento de maior demanda. No fechamento, projetavam 3,170%, de 3,213% na segunda-feira.. "A combinação de mais um país atirado à sopa de letrinhas de nações atingidas pela crise de confiança que atingiu inicialmente a Grécia combinada com as ameaças da Coréia do Norte forçaram a procura por títulos", disse o operador Christian COOPER (do JEFFERIES & CO). No leilão de US$ 42 bilhões em notes de dois anos, a demanda foi quase três vezes maior do que a oferta. Em tempo... Produção de petróleo e gás da PETROBRAS teve alta de 3,2% em abril, na comparação anual, para 2,598 milhões de BPD. Sobre março, alta é de 1,7%. PÃO DE AÇÚCAR retificou valor total dos dividendos do primeiro trimestre de 2010, para R$ 19,214 milhões, de R$ 19,233 milhões divulgado anteriormente. ODONTOPREV encerrou o processo de redução do capital em R$ 248 milhões. Acionista terá direito à restituição de R$ 5,6014 por ação. BANDEIRANTE Energia protocolou pedido de análise na Anbima para a distribuição, em 1/7, de 39 mil debêntures simples de R$ 10 mil cada (total de R$ 390 milhões) . ELETROBRAS vai reapresentar o seu balanço do primeiro trimestre de 2010 até dia 18/6, incluindo na consolidação dos dados as informações da controlada Furnas. AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 26/Mai/2010 9:22 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 4/5
  5. 5. WEG anunciou a aquisição de participação adicional da mexicana VOLTRAN, elevando a sua fatia a 60%, e confirmou acordo para aquisição do controle do ZEST (África do Sul). AVISO IMPORTANTE. Bom Dia Mercado é um serviço produzido pela Mídia Briefing, em parceria comercial com a Agência Estado, EXCLUSIVAMENTE, para assinantes. O repasse do serviço para terceiros NÃO É PERMITIDO - assim como a sua reprodução ou republicação. Bom Dia Mercado está disponível para ASSINATURAS no Sistema AE Broadcast ou na página da Mídia Briefing na WEB: < http://www.bomdiamercado.com.br> *com MARIANA CISCATO Aos assinantes do Bom Dia Mercado, Bom Dia e Bons Negócios! Esta coluna é produzida pela Mídia Briefing com propósito exclusivamente informativo. As análises não consistem em recomendações de investimentos financeiros. A Mídia Briefing não se responsabiliza pelos resultados de decisões tomadas com base nesse conteúdo. AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 26/Mai/2010 9:22 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 5/5

×