Bdm 06.04.2010
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Bdm 06.04.2010

on

  • 328 views

 

Statistics

Views

Total Views
328
Views on SlideShare
328
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Bdm 06.04.2010 Bdm 06.04.2010 Document Transcript

  • Terça-feira, 6 de Abril de 2010 bomdiamercado.com.br Em dia de agenda vazia, Ata do FED não ameaça otimismo Por ROSA RISCALA* ... A ATA do FOMC, nos EUA (15h), é o único destaque para os mercados internacionais, que renovaram o otimismo após os últimos indicadores confirmarem a melhora das condições econômicas, em especial, do emprego americano.. Mas, ainda assim, ninguém espera por sinalizações de mudança na política monetária do FED, que deve sustentar os juros zerados pelo menos até o final do segundo semestre - o que projeta um cenário bastante positivo para os emergentes, com os players em busca de rendimento mais alto. ... Nesta segunda-feira, as apostas de fluxo para os ativos de risco foram reforçadas pela decisão do FED de manter inalteradas as taxas de redesconto, depois que o PAYROLL apontou, antes da Páscoa, a criação de 162 mil vagas em março. Esses números se somaram a outros dados favoráveis, ISM de serviços e as vendas de imóveis pendentes, beneficiando as AÇÕES e as COMMODITIES. O ambiente em NY teve impacto na BOVESPA, acima de 71 mil pontos no fechamento, em seu maior nível do pós-crise, e no DÓLAR, que chegou a tocar em R$ 1,75 na mínima, em queda pelo quinto dia. ... O giro dos negócios domésticos só não foi maior ontem por causa do feriado estendido na Europa (Páscoa) e do feriado judaico (Pessach), até hoje, inclusive. Mas a expectativa é de um aumento dos volumes nos próximos dias, segundo traders no Broadcast. ... A alta do petróleo impulsionou PETROBRAS, que toma distância de VALE, depois que foi definido o reajuste dos preços do minério de ferro. A tendência positiva da bolsa brasileira ganhou ainda a avaliação positiva da revista financeira Barron´s, publicação do Dow Jones Business e Financial Weekly. Segundo a reportagem, a BOVESPA continuará atrativa, "mesmo quando os emergentes fizerem pausa para retomar o fôlego". ... Nos JUROS, o mercado repercutiu na volta do feriado da Páscoa a decisão anunciada por Henrique MEIRELLES (na quinta-feira à noite) de permanecer no BC. Para os investidores, isso tira incertezas sobre a condução da política monetária. O resultado foi o alívio das taxas do DI, sobretudo dos contratos de longo prazo. Mas as apostas para o COPOM de abril ainda dependem do IPCA de março - a ser divulgado nesta quinta-feira. Até aqui, prevalece a expectativa de um ajuste de meio ponto para estrear o ciclo de aperto da SELIC. Uma pressão maior da inflação poderá se juntar às sucessivas revisões das estimativas futuras, indicadas na FOCUS, para elevar a dose inicial do aumento. ... Nos EUA, além da Ata do FOMC, estão previstos apenas a atividade industrial do Meio Oeste (FED de Chicago) e os dados do American Petroleum Institute (API) sobre os estoques americanos de petróleo e derivados, no final da tarde.. O secretário do Tesouro, Tim GEITHNER, e o vice-presidente do FED, Donald KOHN, chegam à Índia para discutir acordos bilaterais, em reuniões de líderes financeiros hoje e amanhã. ... Na EUROPA, a confiança do consumidor do Reino Unido é o único indicador (às 20h). ... Na AUSTRÁLIA, o juro foi elevado durante esta madrugada em 0,25 ponto porcentual, para 4%, surpreendendo parte dos analistas, que contavam com estabilidade na taxa. AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 6/Abr/2010 9:15 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 1/5
  • ... AQUI, não há nenhum indicador previsto na agenda desta terça-feira. GRÉCIA... Pretende realizar uma oferta de bônus nos EUA, ainda neste mês, para captar entre US$ 5 bilhões e US$ 10 bilhões, segundo informação ontem à noite no site do FT. Recentemente, o país levantou 5 bilhões de euros numa emissão de bônus de sete anos. Vai que vai a bolsa .. Depois de hesitar por vários pregões, a BOVESPA não se contentou com 70 mil pontos e foi além. Acumulando valorização de 4,16% em seis pregões, encerrou ontem em 71.289,68 pontos, alta de 0,22%. Nada mal: é recorde em 22 meses. Na mínima, o índice marcou 71.148 pontos (+0,02%) e, na máxima, chegou a 71.645 pontos (+0,72%). Foram movimentados R$ 5,270 bilhões, isso sem a Europa e com o feriado judaico. ... O impulso, mais uma vez, foi externo. Dados positivos nos EUA, o payroll, atividade do setor de serviços e vendas pendentes de imóveis ( leia abaixo), atiçaram o interesse pelo risco. Petróleo, commodities e, consequentemente o IBOVESPA, foram beneficiados. ... A PETROBRAS, que tem sofrido com as incertezas sobre o pré-sal e a polêmica sobre a distribuição dos royalties, aproveitou a onda favorável criada pelos indicadores americanos e computou alta de 0,62% (a ON), para R$ 40,40, e de 0,73% a PN, cotada a R$ 36,01. Já a VALE, depois de tirar proveito por vários pregões dos acordos positivos de reajustes de preço do minério, sucumbiu, encerrando os negócios desta segunda-feira com queda. ON perdeu 0,28%, para R$ 57,57, e a PNA, caiu 0,32%, cotada a R$ 49,79. ... Encabeçando as altas, Metalúrgica Gerdau PN (+1,99%), TAM PN (+1,95%) e Vivo PN (+1,91%). As maiores quedas foram de Redecard (-2,97%), LLX (-2,71%) e ALL (-2,47%). ... Em meio ao noticiário fraco de ontem, os investidores pinçaram a informação de que a VALE passará a reajustar seus preços de minério de ferro com base na média de três meses do valor do insumo no mercado à vista chinês.. Segundo uma fonte que falou com as repórteres Mônica Ciarelli e Chiara Quintão (AE), o aumento médio que a empresa acertou com a maioria de seus clientes foi de 90%, para o período que termina em junho. Mas, como o mercado já havia antecipado o reajuste, foi hora de realizar os lucros. ... Com cinco pregões consecutivos de queda, acumulando perda de 3,50% no período, o DÓLAR voltou a aproximar-se de R$ 1,75 - marca que o mercado aponta como piso para a moeda americana. Nesta segunda-feira, o mercado à vista cruzou os braços quando a cotação era de R$ 1,7620, recuo de 0,40%. Mas, na mínima saíram negócios a R$ 1,754. ... Alguns analistas chegaram a cogitar mais uma entrada de recursos, mas, com volume de negócios abaixo do normal, o motivo para essa nova queda do dólar foi mesmo o entusiasmo com os dados norte-americanos... Também continuaram a pressionar para a baixa, as perspectivas de operações que possam render mais divisas ao Brasil. Lá atrás, profissionais avaliavam que o Tesouro só entraria no mercado (via fundo soberano), se a cotação de R$ 1,75 fosse furada. Parece que está na hora de testar essa teoria. Os debates sobre o assunto poderão voltar hoje, se a moeda abrir em queda mais uma vez. ... Nos JUROS, depois do IPC-FIPE de março (em 0,34%) abaixo do piso estimado pelas pesquisas do AE Projeções (de 0,35% a 0,42%), o IPC-S subiu 0,86% até a quadrissemana encerrada em 31/03, superando o resultado da última quadrissemana de fevereiro, de 0,68%. Não bastasse, as expectativas de inflação continuam em rota de deterioração, como mostrou, também logo cedo, levantamento FOCUS do Banco Central. AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 6/Abr/2010 9:15 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 2/5
  • ... O IPCA para 2010 saiu de 5,16% para 5,18%, enquanto a taxa para 2011 aumentou de 4,70% para 4,74%. Entre os TOP five, o IPCA de 2011 teve alta de 4,65% para 4,70%. Já as estimativas para a taxa SELIC não se mexeram. Os analistas continuam projetando 9,25% para abril, com ajuste de 0,50 ponto porcentual no COPOM deste mês.. Isso ainda poderá mudar, se o resultado do IPCA de março, nesta semana, vier pressionado. ... Seja como for, o DI reagiu mais à informação de que MEIRELLES continua à frente do BC. Embora o mercado não precificasse um risco alto na troca do comando, a decisão causou alívio e deu motivo para as taxas de juros recuarem. O DI janeiro de 2011 fechou na mínima de 10,36% (de 10,38% no ajuste de quinta-feira), o DI janeiro de 2012 caiu de 11,66% para 11,63%. Só o DI julho de 2010 encerrou a 9,19%, contra 9,18% no ajuste anterior, computando as altas nas projeções inflacionárias captadas pela pesquisa Focus. A conta-gotas ... Sem pressa de chegar, agora que já foi tão longe, o DOW JONES segue conquistando lentamente seu espaço para alcançar os 11 mil pontos, que estão quase aí... Ontem, foram os indicadores positivos que novamente deixaram o índice da NYSE mais perto da marca de resistência... Na volta do feriado, além de a bolsa de NY ter repercutido o PAYROLL favorável, outros dois dados econômicos ajudaram a compor um ambiente de maior otimismo. Surpreendendo os analistas que esperavam queda de 0,5%, as vendas pendentes de moradias subiram 8,2% em fevereiro. Além disso, o índice de atividade no setor de serviços do ISM) subiu para 55,4 em março, quando as estimativas do mercado apontavam uma alta menor, para 53,5, na comparação com 53 em fevereiro. ... Como disse na DJ a gerente de carteiras de investimentos KELLI HILL (da ASHFIELD CAPITAL PARTNERS), o fato de os indicadores estarem caminhando em direção à sustentabilidade, em vez de para a estabilidade, "dá força para os mercados de ações". Renovando a máxima do ano e estabelecendo o melhor nível de fechamento desde o dia 26 de setembro de 2008, o índice DOW Jones subiu 0,43%, para 10.973,55 pontos. Também o NASDAQ (+1,12%, aos 2.429,53 pontos) e o S&P (+0,79%, 1.187,43 pontos) voltaram a registrar os melhores patamares em mais de um ano e meio. ... Mesmo abaixo dos melhores prognósticos (+200 mil), o PAYROLL de março (+162 mil) reforçou a sensação de que o juro americano só subirá perto do fim do ano. Os contratos futuros de FED FUNDS elevaram de 84% para 100% a chance de um aperto monetário para 0,5% no encontro de política monetária dos dias 2 e 3 de novembro. O mercado não descarta, porém, que o comitê de BERNANKE possa puxar o juro antes disso, já no encontro de 21 de setembro... Antes em 44%, agora esta probabilidade subiu para 60%. ... Ouvido pela correspondente da AE na CITY londrina, Daniela Milanese, o economista Dean MAKI (do BARCLAYS CAPITAL) acredita que o desempenho positivo do mercado de trabalho encorajará o FED a considerar, em breve (mas não hoje), uma mudança na frase dos últimos comunicados, de juro"excepcionalmente baixo por um período prolongado". ... Nos TREASURIES, a taxa da NOTE de dez anos superou os 4% no intraday - embora tenha se retraído no fechamento, a 3,995% (de 3,940%). A persistirem os sinais de melhora na economia americana, o chefe de transações com bônus Tom TUCCI, da RBC CAPITAL MARKETS, não duvida que o rendimento do papel possa chegar até 4,10%, ou 4,15%. Segundo anotou no Broadcast a jornalista Suzi Katzumata (AE), os juros dos Treasuries vêm subindo desde a metade de março - quando os indicadores econômicos passaram a traçar um cenário mais positivo da recuperação. AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 6/Abr/2010 9:15 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 3/5
  • ... Ontem, também a expectativa com os leilões primários da semana facilitou a queda do preço dos títulos, com respectiva alta nos juros. Hoje, serão vendidos US$ 40 bilhões em papéis de três anos. Mais US$ 30 bilhões em bônus serão ofertados nesta semana. ... Nem mesmo a impressão de que os EUA possam subir a sua taxa de juro antes que a EUROPA foi capaz de entusiasmar o DÓLAR - que vive um momento de desprestígio no cenário internacional. Alguns analistas botaram a culpa da fraqueza da moeda na expectativa com a ATA DO FED ou ainda na decepção com o fato de o BC americano ter se reunido ontem para discutir a taxa de redesconto (utilizada nos empréstimos de emergência aos bancos) e não ter divulgado qualquer mudança no porcentual de 0,75%. ... Mas já faz alguns dias que o dólar vem assim desanimado, ainda mais com o EURO, a US$ 1,3484, se sustentando no ALÍVIO da questão dos déficits orçamentários dos países europeus (em especial, a GRÉCIA). O iene (94,31/US$) subiu. ... Preso durante tanto tempo ao intervalo de US$ 80 a US$ 83, o PETRÓLEO vem agora num rali implacável, valendo-se da combinação perfeita, de um dólar fraco, mesmo com dados fortes nos EUA. Em pouco mais de uma semana, o barril já disparou 8%, e não se ouve falar ainda numa provável realização de lucros. Pelo contrário. "O petróleo a US$ 88 está próximo", afirmou o corretor Tony ROSADO (GA GLOBAL MARKETS). Ontem, na NYMEX, o contrato do WTI para maio avançou mais 2,06%, para US$ 86,62 por barril. Já na plataforma ICE, o BRENT (US$ 85,88) acompanhou, em alta de 2,22%. ... Sem se intimidar pelos fundamentos, que ainda não apontaram para uma recuperação convincente na demanda pelas commodities, o petróleo vai confiando que esses recentes dados econômicos favoráveis nos EUA sinalizam uma retomada do consumo. ... Com os negócios em Londres ainda fechados no feriado de Páscoa, a negociação com os METAIS ontem se restringiram a NY, onde prevaleceu o otimismo. O PAYROLL forneceu uma "peça do quebra-cabeça" que ajudou a conduzir o cobre em alta - disse na DJ o analista Scott MEYERS (da PIONEER FUTURES). O contrato da commodity para maio (mais líquido) subiu 1,33% e fechou a US$ 3,6315 por libra peso, renovando a máxima em 21 meses. O ouro ampliou a alta (+0,68%), para US$ 1.133,80 por onça-troy. Em tempo... PETROBRAS informou ontem à noite que registrou em março um recorde nas exportações de petróleo. Foram 22,73 milhões de barris, média de 733 mil BPD... ... Exportação média foi superior em 113 mil BPD à máxima anterior, de dezembro / 2008. ELETROBRAS. O governo estuda o modelo e vai fazer ainda este ano a capitalização da estatal, confirmou o secretário do TESOURO, Arno AUGUSTIN, em entrevista à AE. AMBEV fechou acordo com a cervejaria paraense CERPA para utilização da capacidade ociosa da fabricante em um eventual aquecimento de demanda em 2010 no Pará. MEIRELLES tem reuniões de trabalho hoje e amanhã na sede regional do BC em SP. AVISO IMPORTANTE. Bom Dia Mercado é um serviço produzido pela Mídia Briefing, em parceria comercial com a Agência Estado, EXCLUSIVAMENTE, para assinantes. O repasse do serviço para terceiros NÃO É PERMITIDO - assim como a sua reprodução ou republicação. Bom Dia Mercado está disponível para ASSINATURAS no Sistema AE Broadcast ou na página da Mídia Briefing na WEB: < http://www.bomdiamercado.com.br>. *com MARIANA CISCATO AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 6/Abr/2010 9:15 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 4/5
  • Aos assinantes do Bom Dia Mercado, Bom Dia e Bons Negócios! Esta coluna é produzida pela Mídia Briefing com propósito exclusivamente informativo. As análises não consistem em recomendações de investimentos financeiros. A Mídia Briefing não se responsabiliza pelos resultados de decisões tomadas com base nesse conteúdo. AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 6/Abr/2010 9:15 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 5/5