Ciências naturais 7   história da terra - o que dizem os fósseis - parte iii
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Ciências naturais 7 história da terra - o que dizem os fósseis - parte iii

  • 1,566 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,566
On Slideshare
1,566
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
40
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. CIÊNCIAS NATURAIS 7
  • 2. Nuno Correia 2012/13 2
  • 3. A CRONOLOGIA DOS ACONTECIMENTOS QUE MARCARAM A TERRADurante muito tempo, pensou-se que a Terra era umplaneta estático e relativamente recente.A partir do século XVI vários foram os cientistas querecolheram evidências de que a Terra é um planeta emconstante mutação e de que esses fenómenos sópodem ser explicados numa escala de tempo muitomaior do que aquela que era considerada até então. Nuno Correia 2012/13 3
  • 4. Atualmente, a comunidade científicadetermina que a idade da Terra é deaproximadamente 4600 milhões de anos. Nuno Correia 2012/13 4
  • 5. Durante este longo período de tempo, os continentesdeslocaram-se, os mares e oceanos redesenharam-se,os climas alteraram-se, a composição da atmosferasofreu variações, elevaram-se montanhas, os seresvivos apareceram, evoluíram e/ou extinguiram-se. Nuno Correia 2012/13 5
  • 6. Nuno Correia 2012/13 6
  • 7. A Terra está em constante variação. Nuno Correia 2012/13 7
  • 8. O TEMPO EM GEOLOGIA Nuno Correia 2012/13 8
  • 9. Para reconstruir a história destes acontecimentos, éessencial estabelecer a sua cronologia, pelo que se torna importante atribuir-lhes idades.Qual a figura que representa a época mais recuada? A B C D Nuno Correia 2012/13 9
  • 10. 1) Qual a figura que representa a época mais recente?2) Ordene do mais antigo para o mais recente, as quatro figuras representadas. A B C D Nuno Correia 2012/13 10
  • 11. Comente a seguinte afirmação: “a idade atribuída acada uma das figuras é uma idade relativa”. A B C D Nuno Correia 2012/13 11
  • 12. A família do Pedro é constituída por cinco pessoas - o pai, a mãe, a avó euma irmã mais nova.Sabendo que:- a avó do Pedro nasceu em 1940;- o pai do Pedro é mais novo que a avó 32 anos;- a mãe do Pedro tem a mesma idade que o pai;- quando a irmã nasceu, o Pedro tinha 4 anos;- quando o Pedro nasceu, o pai tinha 25 anos;a) Determine o ano em que nasceu o Pedro.b) Determine a idade de todos os elementos desta família em 2005.c) Comente a seguinte afirmação: "A idade atribuída a cada elemento da família do Pedro é uma idade absoluta". Nuno Correia 2012/13 12
  • 13. No dia a dia, o tempo mede-seem horas, minutos e segundos.Em Geologia, o tempo mede-seem milhões de anos (Ma).O intervalo de tempo quecompreende toda a história daTerra, desde a sua formação àatualidade, é o tempo geológico,que corresponde aos 4,6 mil Made idade da Terra. Nuno Correia 2012/13 13
  • 14. 14Nuno Correia 2012/13
  • 15. Na atualidade, é possível determinar com algum rigor aidade de algumas rochas, recorrendo para tal amétodos tecnologicamente evoluídos — dataçãoabsoluta.Uma maneira mais fácil de estabelecer a idade dasrochas é fazê-lo por comparação com outras — dataçãorelativa. Nuno Correia 2012/13 15
  • 16. DATAÇÃO RELATIVA Nuno Correia 2012/13 16
  • 17. OS SEDIMENTOS DEPOSITAM-SE EM CAMADAS HORIZONTAISSegundo Nicolau Steno, os sedimentos, que dão origem às rochas sedimentares, sãotransportados e depositados em locais normalmente afastados do seu local deorigem. Habitualmente, os sedimentos depositam-se em camadas horizontais, dandoorigem a estratos que se formam uns sobre os outros. Nuno Correia 2012/13 17
  • 18. Nuno Correia 2012/13 18
  • 19. PRINCÍPIO DA SOBREPOSIÇÃO DOS ESTRATOS,Princípio da sobreposição dos estratos, segundo o qual um estrato que seencontra por baixo é mais antigo do que um que se situa por cima, e mais recente do que um outro que esteja por baixo dele . 19 Nuno Correia 2012/13
  • 20. Indica, para cada uma das figuras, a rocha maisantiga e a rocha mais recente. Justifica a resposta. 20 Nuno Correia 2012/13
  • 21. Explica a diferença verificada na inclinação das camadas K e Z da figura A. 21 Nuno Correia 2012/13
  • 22. Nuno Correia 2012/13 22
  • 23. Explica a diferença de cotas entre a camada R e o depósito Y da figura B. 23 Nuno Correia 2012/13
  • 24. Explica a influência dos rios na destruição/formação do registo fóssil. 24 Nuno Correia 2012/13
  • 25. PRINCÍPIO DA IDENTIDADE PALEONTOLÓGICAA análise do registo fóssil também possibilita a datação relativadas rochas. Para tal, devemos partir do princípio de que, numfóssil, quer o organismo que deixou o vestígio, quer ossedimentos onde o mesmo fossilizou são contemporâneos, istoé, têm a mesma idade. Nuno Correia 2012/13 25
  • 26. PRINCÍPIO DA IDENTIDADE PALEONTOLÓGICAOutra informação importante e facilitadora da datação dosestratos é a associação fossilífera: dois estratos com os mesmostipos de fósseis, ainda que distanciados geograficamente, têm amesma idade. 26 Nuno Correia 2012/13
  • 27. Indica, relativamente ao local A da figura, o estrato mais antigo e o mais recente. Nuno Correia 2012/13 27
  • 28. Identifica os estratos dos locais A e B com a mesma idade. Nuno Correia 2012/13 28
  • 29. Explica a diferença de espessura entre estratos coma mesma idade. Nuno Correia 2012/13 29
  • 30. Localiza, considerando a figura, as superfícies que representam lacunas na sequência de camadas. Nuno Correia 2012/13 30
  • 31. Procura dar uma explicação para essas lacunas ou camadas em falta. Nuno Correia 2012/13 31
  • 32. Nuno Correia 2012/13 32