Your SlideShare is downloading. ×
0
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Biologia 11   darwinismo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Biologia 11 darwinismo

1,986

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,986
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
120
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. BiologiaBiologia 11º
  • 2. 2 Nuno Correia 2011/12
  • 3. 3 Formação de DarwinTenho sempre a sensação de que osmeus livros saíram parcialmente docérebro de Lyell e de que nuncareconheci este facto de formaadequada [...] o grande mérito dosPrincípios foi ter alterado todo ocarácter da nossa mente, levandoconsequentemente a que, quandovemos uma coisa nunca antes vistapor Lyell, a vejamos aindaparcialmente através dos seus olhos. Darwin Nuno Correia 2011/12
  • 4. 4Poder-se-ia dizer que sem Lyell é provável que não tivesseexistido Darwin: não teria havido percepções intelectuais, nemviagem do Beagle tal como é habitualmente entendida. Ospensamentos de Darwin começaram a rondar a ideia de queas pequenas alterações podem produzir grandes efeitos. Janet Browne Nuno Correia 2011/12
  • 5. 5James Hutton – Sec. XVIII  as leis físicas e químicas têm uma validade temporalmente ilimitada;  as forças geológicas mantêm- se qualitativamente iguais no presente, no passado e futuro; (actualismo)  as forças geológicas mantêm- se, não só qualitativamente, mas também quantitativamente iguais no presente, no passado e no futuro. (Gradualismo) Nuno Correia 2011/12
  • 6. 6Charles Lyell – sec. XIX  Os seus trabalhos tiveram repercussão na Geologia aquando da publicação do livro Principles of Geology em 1830-1833.  Nele mostra os inconvenientes das doutrinas criacionistas e ataca a teoria do catastrofismo de Cuvier. Nuno Correia 2011/12
  • 7. 7Viagem do Beagle Nuno Correia 2011/12
  • 8. 8 Nuno Correia 2011/12
  • 9. 9Dados e acontecimentos que influenciaram Darwin Dados da Geologia Dados da Biogeografia Selecção artificial Trabalho de Malthus Trabalhos de Wallace Nuno Correia 2011/12
  • 10. 10Dados Geológicos Nuno Correia 2011/12
  • 11. 11Gliptodonte Tatu Nuno Correia 2011/12
  • 12. 12 preguiça-gigante Megatherium Nuno Correia 2011/12
  • 13. 13O tempo que estesprocessos levavam eramenormes…não encontramos vestígiosde um começo, - nemperspectivas de um fim. Hutton Nuno Correia 2011/12
  • 14. 14Dados de Biogeografia Nuno Correia 2011/12
  • 15. 15 Struthio camelusRhea americana Nuno Correia 2011/12
  • 16. 16 As experiências culinárias nas pampas e na Patagónia,acabariam por desempenhar um papel relevante no raciocínio evolucionário de Darwin. Nuno Correia 2011/12
  • 17. 17Nuno Correia 2011/12
  • 18. 18 Nuno Correia 2011/12
  • 19. 19Seleção Artificial Nuno Correia 2011/12
  • 20. 20 Nuno Correia 2011/12
  • 21. 21 Nuno Correia 2011/12
  • 22. 22 Nuno Correia 2011/12
  • 23. 23 Nuno Correia 2011/12
  • 24. 24 Nuno Correia 2011/12
  • 25. 25 Nuno Correia 2011/12
  • 26. 26 Nuno Correia 2011/12
  • 27. 27 Nuno Correia 2011/12
  • 28. 28 Nuno Correia 2011/12
  • 29. 29 Nuno Correia 2011/12
  • 30. 30 Nuno Correia 2011/12
  • 31. 31Trabalhos de Malthus Nuno Correia 2011/12
  • 32. 32 Nuno Correia 2011/12
  • 33. 33Teoria de Malthus Nuno Correia 2011/12
  • 34. 34Trabalhos de Wallace Nuno Correia 2011/12
  • 35. 35 Nuno Correia 2011/12
  • 36. 36 Nuno Correia 2011/12
  • 37. 37 Nuno Correia 2011/12
  • 38. 38 Wallace descreveu duas grandes regiões de fauna e a fronteira entre elas,definida por uma fossa oceânica de grande profundidade. A oeste da linha, predominavam grupos como calaus, carnívoros, primatas e insectívoros. Os marsupiais, catatuas e outros grupos distintivos predominavam a leste. Os padrões biogeográficos ajudaram-no a definir o seu pensamento sobre a evolução. Nuno Correia 2011/12
  • 39. 39 Nuno Correia 2011/12
  • 40. 40A teoria de Darwin Nuno Correia 2011/12
  • 41. 41Publicada em 1859, A Origem das Espécies deCharles Darwin representa um ponto de viragemna história da Ciência, abrindo a primeira páginada história da biologia evolutiva. No seuconhecido título abreviado que atravessou todasas fronteiras de espaço e de tempo, A Origem,das Espécies não deixa transparecer o pontofulcral do seu conteúdo ao leitor, a evolução porselecção natural. Mais explícito no título originalOn the Origin of Species by Means of NaturalSelection, or the Preservation of Favoured Races inthe Struggle for Life, esta obra é a explicação deDarwin da sua teoria de selecção natural. Nuno Correia 2011/12
  • 42. 42Teoria da Seleção Natural Versão simplificada…. Nuno Correia 2011/12
  • 43. 43Variabilidade intra-específicaOs seres vivos da mesma espécieapresentam variações. Nuno Correia 2011/12
  • 44. 44 Nuno Correia 2011/12
  • 45. 45Luta pela sobrevivência Na luta pelasobrevivênciasobrevivem os mais bem adaptados. Nuno Correia 2011/12
  • 46. 46 Seleção NaturalSobrevivênciado mais apto. Nuno Correia 2011/12
  • 47. 47 Nuno Correia 2011/12
  • 48. 48 Nuno Correia 2011/12
  • 49. 49Sobrevivência DiferencialOs indivíduos melhor adaptados num dado meio etempo, possuem uma vantagem competitiva, são mantidos por selecção e produzem mais descendentes. Nuno Correia 2011/12
  • 50. 50 Nuno Correia 2011/12
  • 51. 51 Nuno Correia 2011/12
  • 52. 52 Nuno Correia 2011/12
  • 53. 53 Compare as fotografias A e B. Qual a borboleta mais bem adaptada :A) tronco com líquenes?B) tronco enegrecido pela fuligem? Nuno Correia 2011/12
  • 54. 54Sugira uma explicação para o elevado número deborboletas de cor escura existente em 1900.Porque se trata de um processo de seleçãonatural? Nuno Correia 2011/12
  • 55. 55Lamarkismo e Darwinismo Nuno Correia 2011/12
  • 56. 56 Lamarkismo Darwinismo Teorias explicativas da BiodiversidadeSemelhanças Atribuem ao ambiente um papel importante na evolução. O ambiente vai desempenhar um papel selecionador (seleção O meio ambiente é o natural) na medida em principal factor que escolhe as variações responsável pelas Diferenças dos seres vivos alterações em (variabilidade diferencial) determinado órgão que permitem uma dos seres vivos. melhor sobrevivência (sobrevivência diferencial) Nuno Correia 2011/12
  • 57. 57 Nuno Correia 2011/12

×