Your SlideShare is downloading. ×
Mostra filatelica bombeiros
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Mostra filatelica bombeiros

928
views

Published on

Uma vez mais, a Secção de Coleccionismo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António, apresenta-se à população com mais uma exposição, desta feita elegendo o …

Uma vez mais, a Secção de Coleccionismo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António, apresenta-se à população com mais uma exposição, desta feita elegendo o bombeiro como centro das atenções.
O plano exposicional da Secção, tem seguido, nos últimos anos um critério que quer manter – uma das exposições dedicadas à cidade e outra à causa dos Bombeiros. Quer ainda apresentar-se com outras manifestações nos mais diversos locais dentro dos concelhos onde exerce a sua actividade.
Logo no início do próximo ano, vamos manter uma exposição de dois em dois meses, preferencialmente em locais de muita visibilidade, variando com colecções atractivas e apelando aos visitantes que se juntem à nossa causa.
Do leque de colecções que agora apresentamos, algumas são expostas pela primeira vez em Vila Real de Santo António, outras, embora já apresentadas, foram melhoradas na sua apresentação. Convidámos alguns filatelistas a apresentar as suas colecções de “bombeiros”, que aqui as trouxeram, respondendo assim ao nosso apelo.
Em Vila Real de Santo António, a filatelia está viva, cimentando-se de ano para ano como um dos pólos mais activos em Portugal, assim haja vontade para continuar…


A Direcção da Secção


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
928
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. MOSTRA FILATÉLICA Alusiva ao BOMBEIRO CatálogoVILA REAL DE SANTO ANTÓNIO 24 a 30 de Novembro de 2012 Sede da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Rua Dr. Francisco Sá Carneiro, S/N
  • 2.  ORGANIZAÇÃOSecção de Coleccionismo da Associação Humanitária dos BombeirosVoluntários de Vila Real de Santo António  APOIOS E AGRADECIMENTOS´Federação Portuguesa de FilateliaCorreios de Portugal, E.P.Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António  O CARIMBO COMEMORATIVO MOSTRA FILATÉLICA Alusiva ao Bombeiro Posto de Correio: 2012-11-24 (14H30/17H00) Quartel dos Bombeiros Voluntários Rua Francisco Sá Carneiro, S/N 8900-307 VILA REAL DE SANTO ANTONIO  O LOCAL E O HORÁRIO A exposição estará patente no Sede dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António de 24 a 30 de Novembro de 2012 A Exposição pode ser visitada diariamente das 10 às 12 e das 14 às 18 horasCapa: Postal Máximo Selo: Etiqueta de Impressão de Franquia Automática (Afinsa 44); Carimbo: Carimbo Comemorativo Algarpex 2011 – Evocação ao bombeiro, Vila Real de Santo António, 17/12/2011; Postal: Painel de Azulejos existente no Quartel de Bombeiros de Vila Real de Santo António, Edição da Secção de Coleccionismo dos Bombeiros.
  • 3. Uma saudação Uma vez mais, a Secção de Coleccionismo da AssociaçãoHumanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António,apresenta-se à população com mais uma exposição, desta feita elegendo obombeiro como centro das atenções. O plano exposicional da Secção, tem seguido, nos últimos anos umcritério que quer manter – uma das exposições dedicadas à cidade e outra àcausa dos Bombeiros. Quer ainda apresentar-se com outras manifestaçõesnos mais diversos locais dentro dos concelhos onde exerce a sua actividade. Logo no início do próximo ano, vamos manter uma exposição dedois em dois meses, preferencialmente em locais de muita visibilidade,variando com colecções atractivas e apelando aos visitantes que se juntem ànossa causa. Do leque de colecções que agora apresentamos, algumas sãoexpostas pela primeira vez em Vila Real de Santo António, outras, emborajá apresentadas, foram melhoradas na sua apresentação. Convidámosalguns filatelistas a apresentar as suas colecções de “bombeiros”, que aquias trouxeram, respondendo assim ao nosso apelo. Em Vila Real de Santo António, a filatelia está viva, cimentando-sede ano para ano como um dos pólos mais activos em Portugal, assim hajavontade para continuar… A Direcção da Secção
  • 4. O Ford-WillysdosBombeiros de Vila Real de Santo António Quando um ambicioso e bem sucedido homem de negócios queiniciou a sua vida como vendedor de bicicletas e automóveis de váriasmarcas chamado John North Willys (ver fotografia), depois da crisefinanceira de 1907 ocorrida nos Estados Unidos, adquiriu o controloaccionista de uma empresa – a Overland Co, mal sabia que iria ter nasmãos um dos mais bem sucedidos jeeps que a história haveria de conhecer. Mas vamos aos factos. Na cidade americana de Terre Houte, no estado de Indiana, foi fundada em 1902 a Standard Wheel Company cujo objecto foi a construção de automóveis de um e de dois cilindros. Devido ao franco crescimento, não só da empresa como também da procura de automóveis a deslocalizaram a empresa para a capital do estado, Indianápolis três anos depois, aumentando as suas instalações e mudando mesmo de nome para Overland Company. A empresa veio a ressentir-se com o pânico financeiro de 1907,acabando por ser controlada por John Willys que passou a ser o accionistamaioritário da empresa, que lhe deu uma nova dinâmica e alterando até onome da empresa, rebaptizando-a de Willys- Overlend Co. As perspectivas foram as maiores, principalmente com a motivaçãoda construção de um novo carro, um carro pequeno com um motor dequatro cilindros que lançou no mercado com um preço inferior a 1000dólares, que vendeu, só no primeiro ano 80 mil exemplares. Lançou-seainda na construção de carros de luxo. Durante os anos que se lhe seguiram, e sempre apostando nas novastecnologias, foi criando novos modelos, ou sozinho ou em co-produção, atéque a famosa crise americana de 1929 o afectou grandemente,concentrando, a partir de 1933 na construção de um único modelo, omodelo 77, com o mais baixo preço até então na história da construção de
  • 5. automóveis, 445 dólares, garantindo assim a sobrevivência da empresa atéà Segunda Grande Guerra. Em 1940 a Willys ganhou o concurso para a construção, emcolaboração com a Ford de um jeep destinado ao exército dos EstadosUnidos, e foi criado o Ford-Willys. O nome do modelo, general-purpose,veio a ser mais conhecido unicamente pelas iniciais gp (em inglês jipi),ficando mundialmente conhecido por jeep. Chegamos assim ao modelo do nosso carro. Estes jeeps, principalmente pelo trabalho desenvolvido para oexército norte-americano, nos mais diversos teatros de guerra, deram-lhefama e cotaram-no como um dos automóveis mais eficazes nos maisdiversos tipos de terreno, a tal ponto que começou a ser construído noutrospaíses da América Latina e até na Europa. Surgiram outras versões e em 1944 surgiram as versões maisvoltadas para o mercado civil, com um habitáculo maior e mais confortável,com uma ligação muito directa com a agricultura. A Willys continuou a sua produção depois da Guerra e depois deuma primeira série de aquisições de novas empresas, veio a ser adquiridaem 1953 pela Kaiser, tendo adoptado o nome de Willys Motor Company. Os Jeeps Willys continuam a ser fabricados até 1963, continuando,no entanto e em menor escala e por pouco tempo a ser montados noutrospaíses. Em 1963 a firma passou a designar-se por Kaiser-Jeep, porém odeclínio continuou, vindo, em 1970 a ser adquirida pela American MotorsCorporation. O grande boom pelo qual a indústria automobilística passava levavaa constantes alianças com outras marcas e não é de estranhar a sua ligaçãoà Renault de 1979 a 1987, data em que foi adquirida pela ChryslerCorporation. Em 1975, a Chrysler Corporation ressuscitou o nome Willys, masunicamente para a fabricação de peças sobressalentes. Muitos modelos da Willys proliferam em algumas Corporações deBombeiros em Portugal, hoje quase e unicamente como peças de museu, amaior parte deles alterados para a causa de combate a incêndios ou até para
  • 6. serviços mais ligeiros. São viaturas elegantes e nas quais as Corporaçõestêm orgulho em os manter já que fazem parte da história das suas unidades,reservando-lhes, a maior parte das vezes lugares de destaque nas suasunidades. O modelo que ilustra o Selo Personalizado e o CarimboComemorativo é pertença da Associação Humanitária dos BombeirosVoluntários de Vila Real de Santo António desde o ano de 1967, tendoentrado ao serviço logo no ano seguinte e permanecendo no activo durante37 anos e, ainda hoje está em plenas condições de funcionamento. Foi-lhecopulada na parte frontal um guincho ligado ao motor da viatura, comfunções variadas. Enquanto esteve ao serviço tinha uma capota amovível. Nela, está uma pequena placa com a inscrição “António ManuelSanches Horta Correia 15/1/968”, identificando-se assim aquele que foi oseu “padrinho”. Foi recuperada para peça de Museu no ano de 2008, sendo ainda hojeconsiderada com orgulho entre os bombeiros de Vila Real de SantoAntónio. Quem com ela trabalhou recorda-a com saudade. Segundo dados que nos transmitiram, mas que não podemoscomprovar, a viatura serviu o Exército Português nas campanhas de África,mais concretamente na então Província Ultramarina de Angola tendo,depois de abatida do espólio militar e entregue à Associação, que areconverteu e transformou para viatura de comando. Numa das exposições organizada ela Secção dos Bombeiros de VilaReal de Santo António, e que esteve patente de 13 a 31 de Maio de 2010 no
  • 7. Centro Cultural António Aleixo, considerado a sala de visitas da cidade, osVilearealenses puderam vê-la apreciá-la, sendo considerada mesmo umadas atracções dessa exposição. Actualmente está em exposição em lugar dedestaque, no rés-do-chão do corpo central do Quartel dos Bombeiros juntoà Secretaria.Características da Viatura:Considerada uma viatura de Museu da Associação à qual esteve em serviçodo Comando da Instituição.  Marca: Ford Willys  Modelo: Universal jeep Q45D 2.57  Matrícula: GI-52-66  Fabricação: 1966  Data de aquisição: 1967  Data de entrada em serviço: 1968  Cilindrada: 2467 cm3  Combustível: Gasóleo  Data de Abatido ao Activo: 2004  Quilometragem à data de abatido: 527.024 (Milhas)  Nomenclaturas usadas: 936 AC-01 e 393 TPL-04 Francisco Matoso Galveias
  • 8. Colecções expostas (temática Bombeiros) Secção de Coleccionismo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António: 1. Manifestações filatélicas organizadas pela Secção. 3Q 2. Postais dos Bombeiros de Vila Real de Santo António. 1Q 3. Autocolantes de Bombeiros. 1Q Albano Parra Santos: 4. Bombeiros – Maximafilia. 2Q 5. Bombeiros – Sobrescritos. 2Q 6. Bombeiros – Filatelia. 1Q 7. Pins de Bombeiros. (painel) Américo Rebelo: 8. Os Bombeiros na Filatelia Portuguesa. 1Q Francisco de Oliveira Matoso Galveias: 9. Homenagem ao Bombeiro. 5Q 10.Cartografia – O Bombeiro. 1Q 11.Maximafilia – O Bombeiro. 1Q José Geada Sousa: 12.Os Bombeiros na Filatelia. 5Q Sandra Maria Cabral Santos: 13. Bombeiros/Protecção Civil/Socorros a Náufragos (Pacotes deAçúcar). 1Q (outras temáticas) Albano Parra Santos: 14. Natal no Mundo. 4Q Francisco Matoso Galveias: 15. Animais em vias de Extinção. 5Q Sandra Maria Cabral Santos: 16. Pinturas Infantis. 2Q Sílvia Assunção Dores Costa Bento: 17. Dedais de porcelana. (vitrina) (Documentos para consulta) “a Filatelia” Revista oficial da Secção Filatélica da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Sintra. Catálogos de Diversas exposições filatélicas de Bombeiros Noticiários Filatélicos de carimbos de Bombeiros.