Nos Trilhos Da MemóRia (1)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Nos Trilhos Da MemóRia (1)

on

  • 5,312 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,312
Views on SlideShare
5,282
Embed Views
30

Actions

Likes
0
Downloads
86
Comments
0

4 Embeds 30

http://nsaroba.blogspot.com 13
http://www.slideshare.net 12
http://nsaroba.blogspot.com.br 4
http://www.blogger.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Nos Trilhos Da MemóRia (1) Nos Trilhos Da MemóRia (1) Presentation Transcript

  • NOS TRILHOS DA MEMÓRIA
  • PIONEIRISMO
    • O século XVIII foi marcado pelo grande salto tecnológico nos transportes e máquinas.
    • As máquinas à vapor, principalmente os gigantes teares, revolucionaram o modo de produzir. Se por um lado a máquina substituiu o homem, gerando milhares de desempregados, por outro baixou o preço de mercadorias e acelerou o ritmo de produção.
    • Locomotiva: importante avanço nos meios de transportes. Na área de transportes, podemos destacar a invenção das locomotivas à vapor (Maria Fumaça) e os trens à vapor. Dessa forma, foi possível transportar mais mercadorias e pessoas, num tempo mais curto e com custos mais baixos.
  • Maria fumaça
  • Primeiras Locomotivas
    • As primeiras locomotivas apareceram no século XIX , eram propulsionadas por motores a vapor . A locomotiva a vapor foi, sem dúvida, o mais popular tipo de locomotiva até ao fim da Segunda Guerra Mundial . No Brasil as locomotivas a vapor receberam o apelido de " Maria-Fumaça " em virtude da densa nuvem de vapor e fuligem expelida por sua chaminé.
    • A primeira locomotiva a vapor foi construída por Richard Trevithick e fez o seu primeiro percurso em 21 de Fevereiro de 1804 , no entanto, muitos anos teriam que passar, até que as locomotivas se tornassem um meio de transporte prático e economicamente rentável.
  • O Início
    •   A primeira ferrovia no mundo surgiu na Inglaterra em 27 de setembro de 1825. Os 35 vagões adaptados de diligências saíram da cidade de Darlington até Stockton percorrendo um trecho de 32 km e transportando 600 passageiros. George Stephenson, aos 43 anos, foi considerado o inventor, após muitos anos de dedicação e persistência na realização do seu bem sucedido invento. Anteriores a ele, outros já haviam realizado algumas tentativas. Nesta época até os cavalos eram mais rápidos que a locomotiva, o que facilitava o assalto aos trens que conseguiam uma velocidade máxima de 45km. A seqüência de transporte passageiro começou em 15 de setembro de 1830.
  • Chegada ao Brasil
    •                  O transporte ferroviário chegou ao Brasil através de D. Pedro II, príncipe regente que deu concessão a Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá (Natural de Arroio Grande/RS).                 No dia 30 de abril de 1854, em Petrópolis no Rio de Janeiro, o primeiro trem percorreu uma distância de 14km de ferrovia que ligava a Baía de Guanabara à Raiz da Serra. Esta primeira estrada de ferro brasileira recebeu o nome de D. Pedro II e mais tarde tornou-se a Central do Brasil.
    • A primeira locomotiva foi apelidada de Baronesa...
  • As ferrovias no Brasil
    • Até a inauguração das primeiras ferrovias, o transporte de mercadorias no Brasil era feito através de centenas de tropas de muares que levavam a produção agrícola do interior do país aos centros urbanos e portos para exportação. Estima-se que chegavam anualmente ao porto de Santos cerca de 200 mil mulas que transportavam sacas de café e outros produtos. A primeira ação de incentivo á implantação de ferrovias no país se deu em 1828 , durante o reinado de Dom Pedro I , onde o governo imperial autorizou a construção de estradas (de rodagem e de ferro) no país por meio de Carta de Lei (a chamada Lei José Clemente .
  • A locomotiva Baldwin-Westinghouse 1-B+B-1 , construída em 1921 e adqurida pela Companhia Paulista de Estradas de Ferro foi uma das primeiras locomotivas elétricas do pais.
  • Primeira locomotiva diesel-elétrica do Brasil, fabricada pela English Electric e implantada na Viação Férrea Federal do Leste Brasileiro em outubro de 1938 .
  • Locomotiva EMD GP9 , pintada com o 3º padrão de cores da FEPASA.
  • Nos trilhos da memória
  • Investimentos no Brasil
    • Posteriomente no período da regência provisória foi apresentada a Lei n.º 101, de 31 de outubro de 1835 [3] que outorgava a investidores privados uma concessão de construção e operação por 40 anos de estradas de ferro ligando Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia. Apesar dessas ações nenhum investidor demonstrou interesse.
    • Em 1840 , o médico inglês Thomas Cochrane (sogro do escritor José de Alencar e primo-irmão do almirante Thomas Cochrane ) obtém uma concessão para a construção de uma ferrovia ligando Rio de Janeiro e São Paulo, sendo esse o primeiro esforço para a implantação do transporte ferroviário no Brasil. Por falta de capital essa ferrovia nunca foi construída. Anos depois o doutor Cochrane consegue uma concessão e implanta o primeiro sistema de bondes a tração animal do país, no Rio de Janeiro através da Companhiau Carris de Ferro .
  • No Rio Grande do Sul.
    • A Estação Ferroviária de São Leopoldo foi a primeira a ser construída no Rio Grande do Sul e iniciada em 26 de novembro de 1871. Esta estação faz parte da primeira estrada de ferro que, partindo de Porto Alegre, passava por São Leopoldo e alcançava Novo Hamburgo. Sua finalidade principal era trazer um transporte moderno para o Vale dos Sinos e levar a sua produção a Porto Alegre.
  • Mapa Ferrovia PoA – Caxias
  • P.Alegre – Novo Hamburgo RS.
    •   Em 14 de abril de 1874, a ferrovia construída por uma companhia inglesa denominada de Companhia Brasileira Ltda, de Johan Mac Ginity inaugurou a linha férrea ligando Porto Alegre a Novo Hamburgo.                 Posteriormente, foi criada uma linha principal(denominada de linha tronco)que atravessava o estado horizontalmente de Porto Alegre a Uruguaiana e levou cerca de 30 anos para ser construída – tendo início em 23 de dezembro de 1877 e finalizada no dia 21 de dezembro de 1907 . Com o passar do tempo, esta linha foi ficando insuficiente e então foram criados os ramais(linhas ferroviárias que ligavam as cidades até a linha tronco).                 A companhia Belga, Compagnie Imperiale du Chemin de Fer, realizou a construção da linha que ligou a cidade de Bagé à Rio Grande. Em 1883, esta companhia uniu-se à Cia. Americana Souther Brazilian Rio Grande do Sul Company.
  • Criação da Rede P.Alegre- Uruguaiana
    • Posteriormente, foi criada uma linha principal(denominada de linha tronco)que atravessava o estado horizontalmente de Porto Alegre a Uruguaiana e levou cerca de 30 anos para ser construída – tendo início em 23 de dezembro de 1877 e finalizada no dia 21 de dezembro de 1907 . Com o passar do tempo, esta linha foi ficando insuficiente e então foram criados os ramais(linhas ferroviárias que ligavam as cidades até a linha tronco).                 A companhia Belga, Compagnie Imperiale du Chemin de Fer, realizou a construção da linha que ligou a cidade de Bagé à Rio Grande. Em 1883, esta companhia uniu-se à Cia. Americana Souther Brazilian Rio Grande do Sul Company.
  • Rio Grande/ RS.
    • A cidade de Rio Grande ganhou transporte ferroviário em 1884, inaugurado no dia 2 de dezembro. A linha de acesso à praia começou suas atividades no dia 26 de janeiro de 1890, dando início ao primeiro balneário marítimo do Brasil. Na época, o Cassino era chamado de Praia da Mangueira.                 O desenvolvimento do balneário foi impulsionado pela Cia de Bondes Suburbanos da Mangueira e pelas que as substituíram: Cia Estrada de Ferro de Rio Grande a Costa do Mar(Julho de 1890), Cia Carris e Estrada de Ferro a Estrada do Mar (Setembro de 1892), Cia e Viação Rio-grandense (fevereiro de 1895), Southern Brazilian Rio Grande do Sul (em 1900) que mantinha linha férrea entre Rio Grande e Bagé.                 No dia 29 de julho de 1920, o governo da união passou para o estado do Rio Grande do Sul a administração das ferrovias localizadas no seu território, o mesmo acontecendo no restante do país. Neste ano, foi criada a Viação Férrea do Rio Grande do Sul.                 Houve um aumento de ramais nas ferrovias gaúchas que passaram de 2.300km para 3650km. Em média acontecia cerca de 70 transportes de passageiros no Rio Grande do Sul diariamente.
  • Linha Porto Alegre-Caxias.
    • Inauguração: 14.04.1874
    • Uso atual: sem utilização, com trilhos
    • Data de construção do prédio atual: não definida
    • HISTORICO DA LINHA: A linha Porto Alegre-Caxias foi aberta no trecho entre a Capital e São Leopoldo em 1874, como a primeira ferrovia do Estado. Em 1876 foi prolongada até a estação de Novo Hamburgo. Em 1905, a Cie. Auxiliaire assumiu a linha. Apenas em 1909 a linha teve continuação, partindo de Rio dos Sinos, 7 km antes de Novo Hamburgo e chegando até Carlos Barbosa, e, no ano seguinte, até Caxias (Caxias do Sul). Em 1920 a linha foi assumida pela VFRGS. Foi desativada nos anos 1980; o trecho até São Leopoldo foi retificado e serve hoje ao sistema Trensurb da Grande Porto Alegre (trens metropolitanos); entre Rio dos Sinos e Montenegro, a linha foi erradicada em 1963, substituída por uma variante; para a frente, existem trilhos ainda em alguns pedaços, mas oficialmente a ferrovia a partir de Montenegro foi extinta em 1994 pela RFFSA.
  • Surgimento da R.F.F.S.A.
    •   Em 30 de setembro de 1957, surgiu a Rede Ferroviária Federal (RFFSA)em conseqüência da decadência das “ estradas de ferro” existentes no Brasil. As 42 ferrovias que existiam foram incorporadas a nova rede ferroviária num sistema de regionais, resumidas em 18. Mais uma vez, houve um grande avanço, surgindo neste período os trens de luxo com locomotivas a diesel . O primeiro trem de luxo, denominado “Minuano” , era de origem alemã. Logo após surgiu o trem de luxo Húngaro . Neste período, houve também um aumento na capacidade e remodelação dos vagões . Também as linhas foram remodeladas, sendo melhorados os traçados dos trilhos, substituídos os dormentes de madeira por concreto. Mas, não resistindo à concorrência das rodovias, em 1977, a Rede Ferroviária Federal foi desestatizada, sendo criados seis sistemas regionais. Porém, em 5 de dezembro de 1999, a RFFSA foi extinta, sendo criada a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), que ainda hoje é o órgão que fiscaliza e controla que sobrou do transporte ferroviário no país.
  • Trem Minuano
  • Locomotiva GE U23C .
  • GE 2-C+C-2 já na década de 80. Ainda é a locomotiva mais rápida do Brasil, apesar de ter sido desativada há uma década
  • A falta de investimentos do estado na década de 1980 levou ao sucateamento parcial da malha ferroviária
  • Locomotiva da Estrada de Ferro Carajás
  • Estrada de Ferro – Pará.
    • A Estrada de Ferro Carajás destaca-se entre as ferrovias brasileiras pelo volume de transporte e a moderna tecnologia, em bitola larga, como parte integrante da Companhia Vale do Rio Doce, CVRD, interligando a província mineral de Carajás, no Pará, com o porto de Ponta da Madeira, em São Luís, Maranhão.
  • Rede de Transportes no Brasil
  • Estação Diretor Pestana – Histórico.
    • Estação Férrea Diretor Augusto Pestana
    Rio de Janeiro , 22 de maio de 1868 — Rio de Janeiro, 29 de maio de 1934 ) foi um engenheiro e político brasileiro . Formou-se engenheiro civil em 1887 pela antiga Escola Politécnica. Deixou o Rio de Janeiro no ano seguinte para radicar-se no Rio Grande do Sul , onde viria a desenvolver sua obra como especialista em transportes ferroviários, administrador público e líder republicano. Elegeu-se deputado federal pelo Partido Republicano Rio-Grandense (PRR) em 1915 , 1918 e 1928 . Foi presidente da Viação Férrea do Rio Grande do Sul de 1920 a 1924 e secretário estadual de Viação e Obras Públicas de 1926 a 1928 .                  
  • Símbolo do Projeto