Artigos, Comunicaçõese Posters<br />A academia<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisb...
Diferençasnaigualdade<br />Artigo (20-30 páginas)<br />Comunicação (5-15 páginas)<br />Poster (1-5 páginas)<br />Neuza Ped...
Para onde se está a escrever?<br />All conferences<br />Web of knowledge<br />http://www.allconferences.com/<br />http://a...
Estruturação<br />Perspectivasfuturas<br />Introdução<br />Propósito do artigo/comunicação/poster<br />Enquadramentoteóric...
Questõesaferidoras<br />. Introdução/Resumo<br />O que é quefoifeito?<br />Sobre o que é que se vaifalar?<br />Porque é qu...
Escritacientífica<br />
‘Rule of 3’<br />Textoargumentativo<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
O Sujeitoe a voz(activa/passiva)<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
Explicitação e constância dos conceitos<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
Primadodaeconomia<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
Transparênciadaescrita<br />[Limpo de figuras de estilo]<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universida...
Escritaobjectiva<br />“Apesar deste fresco nome de vivenda campestre, o Ramalhete, sombrio casarão de paredes severas, com...
Organização e coerência<br />[‘Repetitividadecriativa’]<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidad...
Sentido de ‘completude’ para o leitor<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
Citações e referenciação<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
Análise de produtosescritos<br />Focos de análise:<br />Estruturação<br />Lógica de organização dos conteúdos<br />Lay-out...
O que é que se encontraaquiqueeunãoconseguissefazer?<br />O que é queisto tem de maisinteressante do que a (minha) tese?<b...
Qualidadedainvestigação(artigo, comunicação, poster)<br />Sentido de cientificidade<br />                 (orientadopelopa...
Algumasreferências<br />APA (2010). Publication manual ofAmericanPsychologicalAssociation. <br />Caldeira, P. Z. (2007). R...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Seminario dout 19_junho10

1,021 views
946 views

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,021
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Seminario dout 19_junho10

  1. 1. Artigos, Comunicaçõese Posters<br />A academia<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  2. 2. Diferençasnaigualdade<br />Artigo (20-30 páginas)<br />Comunicação (5-15 páginas)<br />Poster (1-5 páginas)<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  3. 3. Para onde se está a escrever?<br />All conferences<br />Web of knowledge<br />http://www.allconferences.com/<br />http://admin-apps.isiknowledge.com/JCR/JCR<br />
  4. 4. Estruturação<br />Perspectivasfuturas<br />Introdução<br />Propósito do artigo/comunicação/poster<br />Enquadramentoteórico: <br />Princípios e Conceitos-chave<br />Implicações<br />(naspráticas, nossujeitos, nosobjectos, nossistemas, nasrelações, etc.)<br />Tese<br />Tese<br />Análise: do que se encontroucomorelevante“Os ‘não-dados’ são dados”<br />Metodologia: <br />. com quem, <br />. com o quê<br />. como<br />Explicaçãocompreensiva, lógicados resultados)<br />Resultados<br />Discussão<br />
  5. 5. Questõesaferidoras<br />. Introdução/Resumo<br />O que é quefoifeito?<br />Sobre o que é que se vaifalar?<br />Porque é queisso tem interesse?<br />. Enquadramento<br />Queterreno (domíniocientífico e perspectivateórica) se inscreve? <br />O queentendecomo X? (conceitos-chave)<br />. Problemática<br />Qual é o problema/objectivos do trabalho? Qual a suapertinência (porquêestudá-lo)?<br />. Metodologia<br />Como é quevaiestudar o que se assume comoobjectivo?<br />Com quem e com queinstrumentos?<br />Quepasssosforamtomadospara responder aoproblema/objectivos?<br />Quetipo de procedimentoscientíficosforamusados? Porquese iráusaressesprod.s?<br />. Resultados<br />O que se observou?<br />. Discussão/Conclusões<br />O que é queosresultadossignificam?<br />Queconclusõesosresultadossuportam? Quesentidotêmessasconclusões à luzdateoria?<br />Queimplicaçõespara a domíniocientífico e para a práticapedagógica?<br />Quelimitações se encontraramnainvestigação?<br />
  6. 6. Escritacientífica<br />
  7. 7. ‘Rule of 3’<br />Textoargumentativo<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  8. 8. O Sujeitoe a voz(activa/passiva)<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  9. 9. Explicitação e constância dos conceitos<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  10. 10. Primadodaeconomia<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  11. 11. Transparênciadaescrita<br />[Limpo de figuras de estilo]<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  12. 12. Escritaobjectiva<br />“Apesar deste fresco nome de vivenda campestre, o Ramalhete, sombrio casarão de paredes severas, com um renque de estreitas varandas de ferro no primeiro andar, e por cima uma tímida fila de janelinhas abrigadas à beira do telhado, tinha o aspecto tristonho de Residência Eclesiástica que competia a uma edificação do reinado da sr.ª D. Maria I: com uma sineta e com uma cruz no topo assimilhar-se-ia a um Colégio de Jesuítas. O nome de Ramalhete provinha de certo d'um revestimento quadrado de azulejos fazendo painel no lugar heráldico do Escudo d'Armas, que nunca chegara a ser colocado, e representando um grande ramo de girassóis atado por uma fita onde se distinguiam letras e números d'uma data. Longos anos o Ramalhete permanecera desabitado, com teias d'aranha pelas grades dos postigos terreos, e cobrindo-se de tons de ruína” (Os Maias, 1888)<br />Segundo o autor, o Ramalhete, apresentava-se como um casarãocampestreesporadicamentehabitado, cujoestilo de construção, datando do reinado de D. Maria II, se aproxima dos antigoscolégiosdaOrdemJesuíta (Queirós, 2007). <br />
  13. 13. Organização e coerência<br />[‘Repetitividadecriativa’]<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  14. 14. Sentido de ‘completude’ para o leitor<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  15. 15. Citações e referenciação<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  16. 16. Análise de produtosescritos<br />Focos de análise:<br />Estruturação<br />Lógica de organização dos conteúdos<br />Lay-out<br />Clareza do discurso<br />Grau de interessecriado<br />Pontos fortes<br />Falhas<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  17. 17. O que é que se encontraaquiqueeunãoconseguissefazer?<br />O que é queisto tem de maisinteressante do que a (minha) tese?<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  18. 18. Qualidadedainvestigação(artigo, comunicação, poster)<br />Sentido de cientificidade<br /> (orientadopeloparadigma)<br />Coerência<br />[problema-objectivos-design-resultados-conclusões]<br />Actualidade do tema<br />Inovaçãoemexercício<br />O interessesuscitado<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />
  19. 19. Algumasreferências<br />APA (2010). Publication manual ofAmericanPsychologicalAssociation. <br />Caldeira, P. Z. (2007). Regras e Concepção Para a Escrita Científica. Lisboa: Preâmbulo Editores.<br />Tischker, M. E. (s.d.) Scientific writing booklet. Disponívelemhttp://www.biochem.arizona.edu/marc/Sci-Writing.pdf<br />Neuza Pedro, 2010<br />Instituto de Educação<br />Universidade de Lisboa<br />

×