Apresentação Manuel Castells

12,560 views
12,171 views

Published on

PowerPoint utilizado no seminário para a disciplina "Tecnologias digitais em espaços educativos" da Pós-Graduação em Ciência da Comunicação da ECA-USP.
O seminário abordou o principal conteúdo das obras de Castells.

Published in: Technology

Apresentação Manuel Castells

  1. 1. “ A SOCIEDADE EM REDES” O contexto da internet MANUEL CASTELLS ALEXANDRE BARBOSA GISELI ADORNATO DE AGUIAR JOELI ESPIRITO SANTO DA ROCHA RAQUEL LA CORTE Tecnologias digitais em espaços educativos Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação – ECA/USP Profª. Drª. Lucilene Cury
  2. 2. MANUEL CASTELLS <ul><li>O sociólogo Manuel Castells, professor emérito de Berkeley (Califórnia) e diretor do Internet Interdisciplinary Institute na UOC (Barcelona), dedicou a maior parte de seu trabalho para o estudo da sociedade da informação, analisando os aspectos econômicos, sociais e culturais que estão transformando o mundo. </li></ul><ul><li>17 Universidades. </li></ul>Colaboração
  3. 3. BIBLIOGRAFIA <ul><li>Trilogia “A era da informação” (“A sociedade em rede” - 1996, “O poder da identidade” - 1997 e “Fim de milênio” - 1998); </li></ul><ul><li>“ A galáxia da internet” (2001); </li></ul><ul><li>“ Comunicación y poder” (2009). </li></ul><ul><li>22 livros como autor principal </li></ul><ul><li>23 coautor </li></ul><ul><li>Site oficial </li></ul>
  4. 4. A Era da Informação
  5. 5. A sociedade em redes Entrevista Manuel Castells
  6. 6. A rede das redes INTERNET
  7. 7. Geografia Brasileira <ul><ul><li>67,5 milhões brasileiros - 16 anos 1 </li></ul></ul><ul><ul><li>20 milhões usam redes sociais 1 </li></ul></ul><ul><ul><li>Local de acesso de internet no Brasil (área urbana) 2 </li></ul></ul><ul><ul><li>50% casa, 22% trabalho, 14% escola, 26% amigos, 4% público, 44% lan house , 3% celular e 1% outro. </li></ul></ul>1 Fonte: http://www.ibope.com/conectmidia/estudo/index.html 2 Fonte: http://www.cetic.br/usuarios/tic/2009/rel-int-04.htm
  8. 8. Uma origem curiosa <ul><li>A cultura dos movimentos libertários – a contracultura – está na origem da internet </li></ul><ul><li>Internet – instrumento de liberação em relação ao Estado e às empresas. </li></ul><ul><li>Desde o início, a Internet desenvolve uma arquitetura informática aberta. </li></ul>
  9. 9. Nova tecnologia e sociabilidade <ul><li>Toda nova tecnologia transforma as práticas e significados sociais </li></ul><ul><li>Internet – social tecnológico – mediado pelos artefatos eletrônicos </li></ul>
  10. 10. Sociabilidade na rede <ul><li>A Internet cria laços fracos => reunir para determinadas tarefas </li></ul><ul><li>Laços fracos que se mantém por um período e que dificilmente se manteriam offline. </li></ul><ul><li>Excelente para dar continuidade e reforçar laços fortes que se criaram a partir da relação física. </li></ul>
  11. 11. Sociabilidade <ul><li>Sociabilidade online => nova forma de sociabilidade => interesses individuais, afinidades e valores => questões identitárias. </li></ul><ul><li>Mito da solidão e do isolamento: </li></ul><ul><li>Quanto mais relações sociais físicas mais se utiliza a internet e mais amigos virtuais se faz. </li></ul>
  12. 12. Controle x Privacidade x Internet <ul><li>“ A Internet foi projetada tecnicamente para interpretar qualquer censura como um obstáculo técnico e reconfigurar a via de transmissão”. </li></ul><ul><li>“ Privacidade na Internet?”. “Você já perdeu sua privacidade para sempre”. (Scott McNealty) </li></ul><ul><li>Não há privacidade numa rede global. </li></ul>
  13. 13. Mudanças: Todo cambia <ul><li>Cambia lo superficial </li></ul><ul><li>Cambia también lo profundo, </li></ul><ul><li>Cambia el modo de pensar, </li></ul><ul><li>Cambia todo en este mundo </li></ul><ul><li>Cambia el clima con los años, </li></ul><ul><li>Cambia el pasto y su rebaño </li></ul><ul><li>Y así como todo cambia, </li></ul><ul><li>Que yo cambie no es extraño. </li></ul><ul><li>(Julio Numhauser/Argentina) </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  14. 14. Mudança e a Internet <ul><li>A internet não muda os comportamentos </li></ul><ul><li>Os comportamentos mudam a internet. </li></ul><ul><li>A mudança está na mente das pessoas. </li></ul>
  15. 15. Movimentos Sociais na Internet Movimentos Sociais e políticos usam Internet como forma de ação e organização A partir de tarefas concretas, mobiliza-se com facilidade e com rápida transmissão de ideias “ Internet é a conexão global-local que é a nova forma de controle e de mobilização social em nossa sociedade” Ex.: EZLN http://enlacezapatista.ezln.org.mx/ www.chiapas.indymedia.org/ Xojobil
  16. 16. Relações políticas na Internet Necessidade de estabelecer relação direta entre cidadão e poder político Atualização do texto de 2003: Internet deixa de ser um quadro de anúncios mobilização e interação via web 2.0. Exemplos: Eleições e governo do Acre. Meios de Comunicação Possibilidades tecnológicas na cobertura ● Vídeos, áudios e galeria de imagens ● Interatividade ● Detalhamento por meio de links
  17. 17. Meios de Comunicação, Movimentos Sociais e Internet “ Pela primeira vez há uma capacidade de comunicação maciça, não midiatizada pelos meios de comunicação de massa”
  18. 18. COMUNICAÇÃO E PODER “ O poder é baseado no controle da comunicação e da informação”
  19. 19. O ESTADO E A INTERNET <ul><li>“ O poder tem medo da internet” </li></ul>  &quot;A internet não pode ser controlada&quot; PODER E CONTROLE
  20. 20. COGNIÇÃO “ O poder est á na mente”
  21. 21. REDES, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO
  22. 22. BIBLIOGRAFIA CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede . São Paulo: Paz e Terra, 2009. 698 p. CASTELLS, Manuel. Communication power . Oxford: Oxford University Press, 2009. 571 p. CASTELLS, Manuel. Internet e sociedade em rede. In: MORAES, D ênis de (Org.). Por uma outra comunicação : mídia, mundialização cultural e poder. Rio de Janeiro: Record, 2003. p. 255-287.
  23. 23. Muito obrigada!

×