CURSO DE PHP PARA INICIANTES - AULA 1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

CURSO DE PHP PARA INICIANTES - AULA 1

on

  • 8,365 views

CURSO DE PHP ORIENTADO A OBJETOS PARA INICIANTES - INTRODUÇÃO, INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO, ABERTURA DE TAGS E COMANDOS DE SAÍDA

CURSO DE PHP ORIENTADO A OBJETOS PARA INICIANTES - INTRODUÇÃO, INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO, ABERTURA DE TAGS E COMANDOS DE SAÍDA

Statistics

Views

Total Views
8,365
Views on SlideShare
8,360
Embed Views
5

Actions

Likes
2
Downloads
206
Comments
0

2 Embeds 5

http://cursosrapidosonline.com.br 3
https://cesbonline.com.br 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    CURSO DE PHP PARA INICIANTES - AULA 1 CURSO DE PHP PARA INICIANTES - AULA 1 Presentation Transcript

    • CURSO PARA INICIANTES DE PHP OO Por: Norivan Oliveira <norivan@gmail.com> Aula 1
    • Funcionamento
      • PHP (&quot;PHP: Hypertext Preprocessor&quot;, originalmente Personal Home Page) é uma linguagem server-side, interpretada e executada exclusivamente pelo servidor.
      • Ou seja os todos processos são executados diretamente pelo servidor que, usando o interpretador do PHP e um servidor http, retorna ao computador cliente apenas conteúdo que poder ser interpretado pelo navegador (HTML).
    • Servidor WEB HTTP
      • É um programa responsável por aceitar pedidos HTTP de clientes, geralmente de navegadores, e servi-los com respostas HTTP, incluindo opcionalmente dados, que geralmente são páginas web, tais como documentos HTML com objetos embutidos (imagens, vídeos e etc).
      • Podem ser adicionadas várias funções e interpretadores de linguagens a um servidor web, através de módulos embutidos no mesmo. O interpretador do PHP é incluso em um servidor web como um destes módulo assim o software do servidor web passa a interpretar também códigos escritos em PHP.
      • Os principais servidores web que PHP pode ser incluso atualmente são o Apache HTTPD, Microsoft IIS e o LightHTTPD (o mais leve e rápido).
    • Interpretador do PHP
      • O interpretador do PHP é um programa que recebe comandos escritos na linguagem PHP e retorna os resultados dos comandos interpretados.
      • Ele retornar os resultados para o servidor web que por sua vez retorna para os clientes que fizeram a requisição http e o navegador destes clientes renderiza a página na tela do usuário. O interpretador do PHP também pode retornar resultados no console do servidor, no entanto isso não é muito usual. Também existe o PHP GTK que é um interpretador diferente do PHP que permite escrever aplicações desktop's em PHP.
      Multi-plataformas Os interpretadores do PHP rodam no Windows, no Linux, Mac, FreeBSB e outros SO's. O que da uma boa vantagem aos sistemas escritos em PHP, que podem rodar em qualquer SO sem serem totalmente reescritos.
    • Sistemas Web (cloud-computing)
      • O fato de PHP poder ser rodado junto um servidor web da uma vantagem incrível a seus sistemas pois seu sistema estarão disponível na Internet, a partir de qualquer computador e em qualquer lugar, pode-se ter acesso a informações, arquivos e programas num sistema único, independente de plataforma.
      • O requisito mínimo é um computador compatível com os recursos disponíveis na Internet. O PC torna-se apenas um chip ligado à Internet — a &quot;grande nuvem&quot; de computadores — sendo necessários somente os dispositivos de entrada (teclado, mouse) e saída (monitor).
    • Pacotes de instalação
      • Apesar de existir forma manual de instalar o PHP existem vários pacotes que instalam e configuram automaticamente o Apache, PHP e demais softwares em seu sistema operacional para que você possa usá-lo em ambiente de desenvolvimento ou mesmo em produção.
      • Os mais populares são o XAMMP (Windows, Linux e Mac), o Wamp (Windows), o Lamp (Linux), Microsoft Web Plataform (Windows) e o Zend Server (Windows, MAC, IBM I e Linux) .
      • Cada um tem suas vantagens e desvantagens entretanto você deve se atentar que destes pacotes apenas o Zend Server e Microsoft WebPlataform foram realmente feitos para ser usados em ambiente de produção os outros, apesar de poderem ser usados em produção, isso não é recomendado pelos seus fabricantes.
      • Dos que podem ser usados em produção o que, na minha opinião, é mais completo é o Zend Server, usaremos a versão gratuita dele durante nosso curso.
    • Instalando o ZendServer
      • Efetue o download do pacote com os arquivos do PHP para Windows, no seguinte endereço: http://www.zend.com/en/products/server-ce/downloads
      • Baixe o arquivo Zend Server CE (PHP 5.2), o que suporta até a versão 5.29 do PHP.
      • Faça a instalação customizada e selecione os itens MySQL Server e PHPMyAdmin e desmarque o ZendFrameworks e Oracle OCI Driver.
    • Instalando o ZendServer
      • Após a instalação acesse http://localhost ou http://127.0.0.1 e confira se a página do Zend Server irá aparecer
    • PHP em linha de Comando
      • Para usar o PHP em linha de comando você deve inserir o caminho para a pasta que contem o interpretador do PHP na variável de ambiente PATH de seu SO. No Windows você faz isso clicando no botão variáveis de ambiente da aba Avançado da tela de Propriedades em Meu Computador. Procure pela entrada Path , clique em editar e adicione o caminho ao final da linha, separando-o do caminho anterior com ; (Ponto e Virgula). Não apague os outros valores! Após isto abra o CMD/Console e digite php -v, se aparecer informações sobre o PHP está tudo OK.
      • Você não vai usar o PHP no CMD/Console para desenvolver em PHP nativo, na maioria dos casos. Entretanto em muitos frameworks em PHP você precisará do CMD, por isto é importante essa configuração.
    • PHP em linha de Comando
      • Exemplo de uso do PHP no console
    • PHP INFO
      • Para verificar a instalação do PHP a linguagem tem uma função chamada PHPINFO() , use ela para verificar a instalação do PHP.
      • Crie um arquivo com nome info.php dentro de C:Program FilesZendApache2htdocs
      • O conteúdo deste arquivo deve ser chamar a função phpinfo(): <?php phpinfo() ; ?>
      • Acesse esse arquivo pelo navegador pelo endereço http://127.0.0.1/info.php
      • Verifique se a diretiva display_errors está com o valor OFF, se estiver as mensagens de erro quando seu código estiver errado não irão ser exibidas. Isso é o correto em ambientes de produção, mas em ambiente de desenvolvimento devemos configurar o PHP para que ela fique ON
    • Configurando o PHP
      • O PHP permite que você o configure de diversas formas diferentes habilitando e desabilitando diretivas, funções, extensões e mesmo as configurando de forma diferente. Para isso nativamente usamos o arquivo PHP.INI que normalmente fica na mesma pasta onde está o interpretador do PHP, mas no nosso caso fica em C:Program FilesZendZendServeretcphp.ini
      • Dica: você pode ver onde está o PHP.ini usando a função phpinfo(), basta procurar por Loaded Configuration File
      • Dentro deste arquivo procure por display_errors = Off e substitua para display_errors = On De uma olhada pelo o arquivo e verifique que você pode mudar comportamento de várias configurações do PHP, como por exemplo alterar o servidor smtp que vai ser usado para envio de e-mails através da linha SMTP = localhost
      • Reinicie o servidor e acesse novamente o http://127.0.0.1/info.php
    • Configurando o PHP
      • O ZendServer também possui uma interface gráfica onde você pode configurar o PHP sem ter que editar diretamente o PHP.ini para acessar digite http://localhost:10081/ZendServer/ no navegador digite/crie uma senha para o admin depois clique em ServerSetup >> Directives, procure por max_execution_time e mude para 60. Após isto salve e clique em Restart PHP.
    • Extensões Padrões
      • Por padrão os arquivos contendo códigos PHP tem que ter a extensão .php para que o servidor web consiga interpretá-lo como um arquivo contendo comandos PHP. Entretanto é possível configurar o servidor web para entender arquivos com outras extensões como arquivos contendo códigos PHP. A extensões mais comuns para arquivos contendo códigos PHP são:
      • *. php (RECOMENDO USAR APENAS ELA) *.php3 *.php4 *.phtml (Para arquivos que misturam PHP com HTML, views) *.inc (Para arquivos de inclusão)
      • Dica: Por mais que o arquivo no servidor esteja gravado como .php existem meios de você mascarar a URL através mod_rewrite (no apache, existem coisas semelhantes em outros servidores), assim o usuário pode ver/acessar o arquivo no navegador como .html, .facebook ou qualquer outra extensão que você queira usar, inclusive sem extensão nenhuma.
    • Abertura de Tags PHP
      • PHP pode ser misturado com outras linguagens como HTML, CSS, JavScript e XML. Por isso existe a tag que delimita um código PHP, assim podemos separar o que é PHP do resto. Para abrirmos uma tag PHP utilizamos <?php e para fechar usamos ?> , como no exemplo abaixo
      • <?php print (“Olá”); ?>
      • Salve um arquivo chama ola com o conteúdo acima e tente acessar.
    • Abertura de Tags PHP
      • Também podemos usar outra forma de abrir tags PHP, o que chamamos de SHORT TAGS Para abrirmos uma short tag PHP utilizamos <? e para fechar usamos ?> , como no exemplo abaixo
      • <? print (“Olá”); ?>
      • Salve um arquivo chama ola2.php com o conteúdo acima e tente acessar. Quando quisermos apenas imprimir algo na tela podemos usar apenas
      • <?=“Olá”;?>
      • Agora desabilite a configuração short_open_tag e tente visualizar a página. Não apareceu nada certo? O uso de short tags não é recomendável por isso, nem sempre você poderá administrar o servidor e se o short_tags estiver off sua aplicação não vai funcionar.
    • Delimitador de comandos PHP
      • Ao final de todo comando PHP deve ser usado ; (ponto e virgula no final da linha) para o interpretador entender que o comando acabou.
      • Experimente ativar display_errors e rodar esse trecho de código sem o ; no final do comando. Irá aparecer um erro FATAL de sintaxe do PHP
    • Comentários em PHP
      • Podemos comentar um código de 3 formas, são elas:
      • Para comentários em uma única linha: // ou #
      • Para comentários em múltiplas linhas: /* comentário */
    • Comandos de Saída
      • Esses comandos são os que geram saída na tela, o mesmo comando escreva ou escrever do Portugol. No PHP esses comandos são o print e o echo
      Para não termos que escrever várias linhas podemos concatenar usando o . (ponto)
      • Dica de otimização: o compilador trabalha mais rápido nestes casos se ao invés de você concatenar passar os dados serem impressos na tela como parâmetros separador por virgulas
    • Dumps
      • Esses comandos são os que mostram na tela o conteúdo de uma variável de forma detalhada, muito usados para efetuar o debug manual de seus códigos.
      Saída:
    • Exercícios
      • 1) Os comandos PHP são interpretados pelo:
      • ( ) Navegador ( ) Windows
      • ( ) Software interpretador do PHP ( ) Apache HTTPD
      • 2) Onde fica o software interpretador do PHP?
      • ( ) Computador do usuário ( ) Na pasta Windows
      • ( ) No c:/ ( ) Servidor Web
      • 3) O que você ter instalado no computador cliente para rodar um sistema escrito em PHP
      • ( ) Navegador ( ) Windows
      • ( ) Software interpretador do PHP ( ) Apache
    • Exercícios
      • 4) A qual dos softwares servidores o PHP não pode ser acoplado?
      • ( ) Apache HTTPD ( ) Apache TomCat
      • ( ) Microsoft IIS ( ) LightHTTPD
      • 5) O servidor web recebe os resultados de comandos processados pelo interpretador do PHP e envia para:
      • ( ) Navegador do usuário ( ) Apache Tomcat
      • ( ) Windows ( ) ZendServer
      • 6) Quem é responsável normalmente por renderizar na tela o resultados de comandos processados pelo PHP
      • ( ) Navegador ( ) Windows
      • ( ) Software interpretador do PHP ( ) Apache
    • Exercícios
      • 7) Qual função usada para verificar a instalação do PHP?
      • ( ) info.php ( ) phpinfo()
      • ( ) phpinfo ( ) php -r
      • 8) Quais as formas de abrir e fechar tags PHP ?
      • ( ) <$php $> ( ) <?php ?>
      • ( ) <? ?> ( ) <php> </php>
      • 9) Qual a forma mais rápida de imprimir na tela 3 strings diferentes?
      • ( ) var_dump($string); ( ) echo “a”,”b”,”c”;
      • ( ) echo “a”.”b”.”c”; ( ) String1, String2, String3
    • Exercícios
      • 7) Qual função usada para verificar a instalação do PHP?
      • ( ) info.php ( ) phpinfo()
      • ( ) phpinfo ( ) php -r
      • 8) Quais as formas de abrir e fechar tags PHP ?
      • ( ) <$php $> ( ) <?php ?>
      • ( ) <? ?> ( ) <php> </php>
      • 9) Qual a forma mais rápida de imprimir na tela 3 strings diferentes?
      • ( ) var_dump($string); ( ) echo “a”,”b”,”c”;
      • ( ) echo “a”.”b”.”c”; ( ) String1, String2, String3
    • Exercícios
      • 10) Tendo em vista o seguinte vetor:
      • Faça um programa em PHP que imprima na tela um dump detalhado desse vetor e depois imprima a mensagem “olá bem vindo”, usando os dados do vetor.
      • Dica: lembre-se que para imprimir os dador de um vetor você deve usar nome_variavel[numero_indice];