Plano de ação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Plano de ação

on

  • 7,490 views

 

Statistics

Views

Total Views
7,490
Views on SlideShare
6,161
Embed Views
1,329

Actions

Likes
0
Downloads
37
Comments
2

5 Embeds 1,329

http://www.rioeduca.net 1138
http://localhost 178
http://portalrioeduca.mstech.com.br 10
http://www.rioeduca.net. 2
http://187.61.13.162 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

12 of 2

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Sua mãe te ama e torce muito por você! bj
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • te amo
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Plano de ação Plano de ação Presentation Transcript

    • 1
    • Rosane, Sueli, Jair, Adriane e Rose. 2
    • CANDIDATOS Diretor – Professor Jair Rocha de Oliveira, matrícula 10/166383-0, Licenciado em Educação Física, pela UFRRJ. Mestre em Motricidade Humana, pela UCB. Diretor Adjunto – Professora Sueli Veloso Teixeira, matricula 10/222999-5, Graduada em Pedagogia, pela UCB. 3
    • Diretor Diretor Adjunto Conselho Escola Diretor Adjunto Administrativo Comunidade Pedagógico (Apoio) Assessor de Coordenador Assessor de Chefe de Chefe de Recursos Geral PEJA cozinha Secretaria Assessor de Assessor deMerendeiros Agentes de Educação Física Inglês Secretaria Assessor de Assessor de Assessor de Assessor de Auxiliares de Educação Infantil e 1º e 2º Ano 3º e 4º Ano 5º Ano manutenção Creche Professores II, Professores III, Professores I e auxiliares de creche Agentes Educadores 4
    • CARACTERÍSTICAS DA UNIDADE ESCOLAR Identificação CIEP 09.18.203 Clementina de Jesus Modalidades de Ensino Nossa escola apresenta as atividades diurnas da Creche a partir dos 2 anos de idade, Educação Infantil e Ensino Fundamental I e o Ensino Especial. No período noturno, temos a Educação de Jovens e Adultos (PEJA). Dentro dos trabalhos desenvolvidos, também temos projeto tecendo o saber de aceleração, aulas de reforço e turmas de portadores de necessidades especiais. 5
    • Recursos Físicos quantidade Salas de aulas 22 Sala de leitura 1Laboratório de informática 1 Sala de professores 1 Auditório adaptado 1 Quadra Compacta 1 Refeitório 1 Sanitários 8 Vestiários 2 Pátio coberto 1 Residência da Zeladoria 1 Estacionamento 1 Cozinha 1 Almoxarifado 8/1/2012 1 6
    • Recursos Tecnológicos Quantidade Televisão 15 Vídeo 2 Câmera 1 Projetor 1 Amplificador 2 Computador 26 Impressora 3 Xerox 3 Som 12 7
    • Recursos Humanos Quantidade Professor II 32 Professor III 4 Agente auxiliar de creche 14 Professor I Inglês 2 Professor I Educação Física 5Agente Auxiliar Administrativo 1 Agente Educador 3 Merendeiro APA 6 Porteiro 2 Readaptados 5 Garis COMLURB 6 Servente 2 Trabalhador 1 Professor I - PEJA 11 Zelador 1 8
    • Nossa Comunidade O CIEP Clementina de Jesus está localizado no Bairro Bel Clima (próximo a estrada do Monteiro), um sub-bairro valorizado e que futuramente estará próximo a um grande shopping, entretanto sua clientela principal advém de comunidades eqüidistantes, quase sempre da estrada do Magarça, onde o nível sócio econômico é menor. A estrutura urbana nesta localidade é um pouco precária, tem-se o oferecimento de água encanada em boa parte das casas, assim como eletricidade. Poucas, porém, usufruem de esgotos públicos, calçamento e iluminação. A Escola mantém um bom relacionamento com a comunidade; apesar disso, não é grande a participação da mesma nas atividades regulares Escola, restringindo-se a um número de pequeno de pais, mais conscientes e cooperativos. 9
    • Nosso Aluno Nosso aluno não difere das de outras escolas da rede pública do subúrbio do Rio de Janeiro, carentes de modo geral, muitas vezes desnutrida, proveniente de lares desfeitos ou desestruturados pela falta de emprego ou atividade econômica, alcoolismo e uso de drogas. A delinqüência entre os jovens é comum e a convivência diária com o crime banaliza a violência e a marginalidade. Esse contexto transforma nossos alunos em verdadeiros sobreviventes, para os quais o dia a dia se transforma em batalha pela manutenção da vida e dos poucos bens materiais de que dispõem. Dentro desse quadro, estudar, para uns, torna-se a única forma de escapar desse ambiente - e, para outros, uma atividade de rotina, desvinculada das finalidades que nos levam - direção, coordenação e docentes - á tarefa diária de oferecer-lhes as melhores condições possíveis de educação e inserção no ambiente social. 10
    • IDEB Metas Projetadas Observado 2005 2007 2009 2007 2009 2011 2013 2015 2017 2019 2021 Escola 0918203 CIEP 4.4 4.3 4.8 4.5 4.8 5.2 5.5 5.7 6.0 6.2 6.5CLEMENTINA DE JESUS 11
    • conceitos21% 28% 28% 23% MB B R I 8/1/2012 12
    • Objetivo Geral Organizar administrativamente o CIEPClementina de Jesus, estabelecendo umambiente pedagógico agradável e propicio parao desenvolvimento do ato simples da descobertado conhecimento, através da estimulação damotivação de professores, funcionários ealunos, tornando nossa escola um pólo deexemplo da pedagogia da transformaçãosocial. 13
    • Ações Buscar através da reflexão e discussão dos problemas da escola, procurando alternativas viáveis à efetivação dos objetivos construindo um processo democrático de decisões através da organização do trabalho pedagógico e administrativo; Valorizar o trabalho e o planejamento participativo para a melhoria do desempenho escolar. Compromisso, responsabilidade, motivação, acolhida, diálogo, afet ividade, respeito, auto-estima, o cuidado com o outro, tornando o ambiente prazeroso e propício a aprendizagem; Provocar mudanças nas práticas pedagógicas que garantam a qualidade da educação, despertando no aluno a curiosidade, interesse, visando a atingir as metas estabelecidas; Evitar a evasão, o abandono através de estratégias de recuperação dos alunos com baixo rendimento escolar, acreditando e confiando na sua capacidade de aprender; Capacitação profissional dos docentes através de palestras, dinâmicas de grupo, troca de experiências, além de estimulá-los a estar sempre em busca de novos conhecimentos; Desenvolvimento de Projetos Interdisciplinares; 14
    • Ações  Através de reuniões pedagógicas, conscientizar os professores da necessidade de encontrar caminhos adequados e prazerosos para a concretização do processo ensino-aprendizagem, construindo, dessa forma, um ambiente estimulador e agradável. Uma pedagogia centrada no aluno e não nos conteúdos;  Conscientizar os docentes da importância do trabalho em equipe para se obter um funcionamento integral da Escola, estimulando uma relação de igualdade, respeito e consideração mútuos;  Conscientizar os docentes do valor da avaliação como parâmetro diário para um “feedback” constante e não como medida de valor inexorável;  Estabelecer projetos que envolvam a comunidade, construindo um relacionamento harmonioso de forma a que os pais percebam a importância da sua participação para a concretização de uma Escola de qualidade;  Estimular o hábito da leitura nos alunos, despertando-os para este prazer; 158/1/2012 15
    • Ações Criar projetos para dinamizar a utilização da sala de leitura, sala de informática e brinquedoteca; Avaliar e melhorar a qualidade do ensino- aprendizagem; Revitalização das atividades do Grêmio Estudantil; Palestras dirigidas aos alunos do período noturno para que os mesmos possam, através de informações atuais, sentir-se estimulados a freqüentar as aulas, percebendo que os conhecimentos adquiridos na Escola serão necessários para que possam enfrentar um mundo globalizado onde a mudança se faz diariamente; Administrar com coerência as verbas recebidas em acordo com o CEC e comunidade escolar, de forma a atingir o objetivo maior que é a construção de uma escola pública de qualidade; 16
    • 8/1/2012 17
    • Ações Criar a “Fanfarra Musical Clementina”, bandinha de música com material alternativo; Adequar os diversos tipos de metodologias de ensino as necessidades dos alunos; Promover novos projetos que envolvam pais e alunos para conhecer melhor a realidade escolar; Aprimorar os processos de ensino através do aproveitamento eficiente dos voluntários e estagiários nas atividades de recuperação e reforço escolar; Elaborar, executar e avaliar o plano de trabalho da escola, constatando metas, prioridades, indicadores de desempenho e resultados alcançados. 18
    • AVALIAÇÃO• Será realizada em três partes: no início doperíodo letivo, para se determinar as expectativase limitações dos alunos referentes ao trabalho a serdesenvolvido. Onde poderemos identificar asprincipais forças que nos afetam no ambienteexterno e se estamos preparados para enfrentá-las.• Durante o ano letivo, através dos centros deestudos, verificando-se aplicação dos trabalhospráticos.• Ao término do ano letivo, realizaremos umaavaliação, determinando assim o nível de aceitaçãoe compreensão da aplicabilidade do Plano de Açãoda Equipe Gentileza. 19
    • CONCLUSÃOEsperamos assim, esclarecer dúvidas relativas aotrabalho a ser desenvolvido pela nossa equipe degestão dentro da unidade escolar, assim comoviabilizar de forma adequada as atividades. Tendocomo base os ensinamentos de TURRA (1988), esabendo das diversas circunstâncias a qual o meioescolar está envolvido, esclarecemos que esteplanejamento é flexível e pode ser alterado deacordo com as necessidades não previstas. 20
    • Adaptação da apresentação feita pela equipe do CIEP Clementina de Jesus. 2012 21