Galeria de Arte - Expressionismo e Surrealismo no Brasil
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Galeria de Arte - Expressionismo e Surrealismo no Brasil

on

  • 36,899 views

Obras de importantes artistas representanates dos movimentos Expressionista e Surrealista no Brasil.

Obras de importantes artistas representanates dos movimentos Expressionista e Surrealista no Brasil.

Statistics

Views

Total Views
36,899
Views on SlideShare
36,697
Embed Views
202

Actions

Likes
7
Downloads
417
Comments
0

6 Embeds 202

http://www.slideshare.net 179
http://colchaderetalhosaldaiza.wordpress.com 12
http://renatofilomena.wordpress.com 4
http://simoneshai.blogspot.com 4
http://www.google.com.br 2
http://www.slideee.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Galeria de Arte - Expressionismo e Surrealismo no Brasil Galeria de Arte - Expressionismo e Surrealismo no Brasil Presentation Transcript

    • O Expressionismo e o Surrealismo no Brasil Ontem e Hoje Galeria de Arte
    • Expressionismo
    • Lasar Segall (Vilnius, 21 de julho de 1891 — São Paulo, 2 de agosto de 1957) foi um pintor e escultor lituano que apresentou pela primeira vez a arte moderna no território brasileiro.De volta da Alemanha, até 1923, seu desenho anguloso e suas cores fortes procuram expressar as paixões e os sofrimentos de ser humanos. Em 1924, retornando para o Brasil, assumiu uma temática brasileira: seus personagens agora são mulatas, prostitutas e marinheiros; sua paisagem, favelas e bananeiras. Em 1929, o artista dedica-se à escultura em madeira, pedra e gesso. Mas entre os anos de 1936 e 1950, sua pintura volta-se  para os grandes temas universais, sobretudo para o sofrimento e a solidão.  Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lasar_Segall
    • Expressionismo Lasar Segall http://www.itaucultural.org.br Imagem: Museu Lasar Segall (São Paulo, SP) Localização: 230 x 275 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Navio de emigrantes, 1939-1941 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção particular Localização: 115 x 95 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Morro vermelho, 1926 Título e data:
    • Expressionismo Lasar Segall http://www.itaucultural.org.br Imagem: Museu Lasar Segall (São Paulo, SP) Localização: 65 x 50 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Jovem de cabelos compridos Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Museu Lasar Segall (São Paulo, SP) Localização: 98 x 61 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Menino com lagartixas, 1924 Título e data:
    • Anita Malfatti (São Paulo, 2 de dezembro de 1889 — São Paulo, 6 de novembro de 1964) foi uma pintora, desenhista, gravadora e professora brasileira. Filha do engenheiro italiano Samuel Malfatti e de Betty Krug, americana, mas de família alemã, foi a primeira artista brasileira a aderir ao modernismo, tendo sido uma das expositoras da mostra, realizada no Teatro Municipal de São Paulo, que fazia parte da Semana de Arte Moderna de 1922. Nasceu com atrofia no braço direito. Aos três anos de idade foi levada pelos pais à Itália, na esperança de corrigir o defeito congênito. Os resultados do tratamento médico não foram animadores e Anita teve que carregar essa deficiência pelo resto da vida. Sua arte era livre das limitações que o academicismo impunha, seus trabalhos se tornaram marcos na pintura moderna brasileira, por seu comprometimento com as novas tendências. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Anita_Malfatti
    • Expressionismo Anita Malfatti http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção Museu de Arte Contemporânea da USP (São Paulo, (SP) Localização: carvão e pastel sobre papel Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Torso/Ritmo, 1915-1916 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção de Artes Visuais do Instituto de Estudos Brasileiros - USP (SP) Localização: 76 x 61 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: A estudante russa, 1915 Título e data:
    • Expressionismo Anita Malfatti http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção Mário de Andrade do Instituto de Estudos Brasileiros da USP (SP) Localização: 61 x 51 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: O Homem Amarelo , 1915-1916 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção de Artes Visuais do Instituto de Estudos Brasileiros da USP (SP) Localização: 61 x 51 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: O japonês, 1915-1916 Título e data:
    • Cândido Portinari (Brodowski, 29 de dezembro de 1903 — Rio de Janeiro, 6 de fevereiro de 1962) foi o pintor brasileiro a alcançar maior projeção internacional. Portinari pintou quase cinco mil obras, de pequenos esboços a gigantescos murais. Nasceu numa fazenda de café, Santa Rosa, no interior de São Paulo, filho de imigrantes italianos. De família humilde, cursou apenas o primário, porém desde criança manifestou sua vocação artística. Aos seis anos de idade, Portinari começa a desenhar e aos nove participou durante vários meses dos trabalhos de restauração da igreja de Brodowski, ajudando os pintores italianos. Aos nove anos, desenhou o retrato de Carlos Gomes, como via numa caixa de cigarros. Em 1918 Portinari viajou para São Paulo, para ingressar no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. Matricula-se na Escola Nacional de Belas Artes, na qual estudou desenho e pintura. Em 1922, Portinari executou um retrato para o Salão de Belas Artes, e ganhou medalha de bronze pelo seu trabalho. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Candido_Portinari
    • Expressionismo Cândido Portinari http://www.portinari.org.br Imagem: Coleção particular (SP) Localização: 34.2 x 26cm Dimensões: Pintura a óleo sobre cartão Técnica: Descobrimento do Brasil, 1956 Título e data: http://www.portinari.org.br Imagem: Coleção particular (RJ) Localização: 46 x 55cm Dimensões: Pintura a óleo sobre tela Técnica: Favela, 1957 Título e data:
    • Expressionismo Cândido Portinari http://www.portinari.org.br Imagem: Coleção particular (RJ) Localização: 33 x 32cm (aproximadamente) Dimensões: Desenho a lápis de cor sobre papel Técnica: Retirantes, 1955 Título e data: http://www.portinari.org.br Imagem: Banco Central do Brasil (Brasília,D.F.) Localização: 199 x 149cm (aproximadamente) Dimensões: Painel a têmpera sobre tela Técnica: Seringueiros, 1954 Título e data:
    • Aldemir Martins (Ingazeira, 8 de novembro de 1922 — São Paulo, 6 de fevereiro de 2006, foi um artista plástico brasileiro, ilustrador, pintor e escultor autodidata, de grande renome e fama no país e exterior. No Ceará, participou do Grupo Artys e da Sociedade Cearense de Artistas Plásticos (SCAP), cuja atividade estava voltada para a renovação modernista no estado, juntamente com Antônio Bandeira, Inimá de Paula, Mário Barata, Barbosa Leite, João Siqueira, Luís Delfino, Raimundo Campos e Zenon Barreto entre outros. Em 1946, mudou-se para São Paulo. Sempre se dedicou a temas relativos ao nordeste brasileiro que, em geral, foi tratado de maneira estilizada e lírica. Em 1950, fez o curso de gravuras do Museu de Arte de São Paulo. Também nessa época sua produção retratava o nordeste, porém de forma severa e dramática. Fez desenhos em nanquim que serviram para estampar objetos e tecidos de decoração. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Aldemir_Martins
    • Expressionismo - hoje Aldemir Martins http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção particular Localização: 130 x 114 cm Dimensões: acrílica sobre tela Técnica: Cangaceiro , 1973 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção Localização: 55 x 46 cm Dimensões: Acrílica sobre tela Técnica: O gato azul III, 1987 Título e data:
    • Expressionismo - hoje Aldemir Martins http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção particular Localização: 60 x 80 cm Dimensões: acrílica sobre tela Técnica: Sertão II , 1986 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção Localização: 81 x 60 cm Dimensões: Acrílica sobre tela Técnica: Gato, 1979 Título e data:
    • Surrealismo
    • Ismael Nery (Belém do Pará, 9 de outubro de 1900 — Rio de Janeiro, 6 de abril de 1934) foi um pintor brasileiro de influência surrealista. Descendente de indígenas, africanos e holandeses, em 1909 mudou-se com a família para o Rio de Janeiro. Em 1915, ingressou na Escola Nacional de Belas Artes. Viajou pela Europa em 1920, tendo freqüentado a Academia Julian, em Paris. Em 1927 fez nova viagem a Europa, onde entrou em contato com Chagall e outros surrealistas. Sua obra sofreu, também, a influência metafísica de Giorgio de Chirico e do cubismo de Picasso. Seus temas remetem-se sempre à figura humana: retratos, auto-retratos e nus. Não se interessou pelos temas nacionais, indígenas e afro-brasileiros, que considerava regionalistas e limitados. Dedicou-se a várias técnicas aplicadas em desenhos e ilustrações de livros. Foi, também, cenógrafo. A obra de Nery permaneceu ignorada do público e da crítica até 1965, quando teve seu nome inscrito na 8ª Bienal de São Paulo, na Sala Especial de Surrealismo e Arte Fantástica. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ismael_Nery
    • Surrealismo Ismael Nery http://www.itaucultural.org.br Imagem: Palácio Boa Vista (Campos do Jordão, SP) Localização: 55 x 46 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Nu no cabide, 1927 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Banco Central do Brasil (Brasília, DF) Localização: 54,5 x 47,5 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Desejo de amor, 1932 Título e data:
    • Surrealismo Ismael Nery http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção Domingos Giobbi (São Paulo, SP) Localização: 129 x 84 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Auto-retrato, 1927 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção particular Localização: 67 x 56,5 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Composição surrealista, 1929 Título e data:
    • Tarsila do Amaral (Capivari, 1 de setembro de 1886 — São Paulo, 17 de janeiro de 1973). Foi a pintora mais representativa da primeira fase do movimento modernista brasileiro, ao lado de Anita Malfatti. Seu quadro Abaporu, de 1928, inaugura o movimento antropofágico nas artes plásticas. Em 1926 realiza sua primeira exposição individual, em Paris. A partir de então, suas obras adquirem fortes características primitivistas e nativistas e passam a ser associadas aos Movimentos Pau-Brasil e Antropofágico. É dessa época sua tela Abaporu, cujo nome de origem indígena que significa "antropófago". Em 1931, após viagem à União Soviética, passa por uma fase de temática mais social, da qual são exemplos as telas Operários e Segunda Classe. Expõe nas 1ª e 2ª Bienais de São Paulo e ganha uma retrospectiva no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) em 1960. É tema de sala especial na Bienal de São Paulo de 1963 e, no ano seguinte, apresenta-se na 32ª Bienal de Veneza. Apesar de integrar-se ao movimento modernista brasileiro, não participou da Semana de 22 porque não se encontrava no Brasil. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tarsila_do_Amaral
    • Surrealismo Tarsila do Amaral http://www.itaucultural.org.br Imagem: Colección Costantini (Buenos Aires, Argentina) Localização: 85 x 73 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Abaporu, 1927 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção do Museu de Arte Contemporânea da USP (SP) Localização: 100 x 80 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: A Negra, 1923 Título e data:
    • Surrealismo Tarsila do Amaral http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção particular Localização: 46 x 55 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Natureza morta com relógios, 1923 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção particular Localização: 75 x 100 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Primavera , 1946 Título e data:
    • Cícero Dias (Escada PE 1907 - Paris, França 2003). Inicia estudos de desenho em sua terra natal. Em 1920 muda-se para o Rio de Janeiro, onde em 1925 matricula-se nos cursos de arquitetura e pintura da Escola Nacional de Belas Artes. Em 1928 realiza a primeira individual, no Salão da Policlínica. Entra em contato com o grupo modernista e em 1929. Em 1931, no Salão Revolucionário, na Enba, expõe o polêmico painel Eu Vi o Mundo... Ele Começava no Recife. A partir de 1932, no Recife, leciona desenho em seu ateliê. Ilustra, em 1933, Casa Grande & Senzala, de Gilberto Freyre. Faz cenários para o balé O Jurupari, de Heitor Villa-Lobos. A seguir, viaja para Paris onde conhece Georges Braque, Henri Matisse, Fernand Léger e Pablo Picasso, de quem se torna amigo. Entre 1945 e 1950, integra o grupo abstrato Espace, da Escola de Paris. Em 1948, realiza o mural do edifício da Secretaria das Finanças do Estado de Pernambuco, considerado o primeiro trabalho abstrato do gênero na América Latina. Em 1965, é homenageado com sala especial na Bienal Internacional de São Paulo. Em 1978, a Rede Globo de Televisão realiza filme sobre a sua vida e obra, com texto de Rubem Braga (1913-1990). Inaugura, em 1991, painel de 20 metros na Estação Brigadeiro do Metrô de São Paulo. No Rio de Janeiro, é inaugurada a Sala Cicero Dias no Museu Nacional de Belas Artes - MNBA. Recebe do governo francês a Ordem Nacional do Mérito da França, em 1998, aos 91 anos. Fonte: http://www.artenet.com.br/Cicero-Dias.asp #biografia
    • Surrealismo Cícero Dias www.googleimages.com Imagem: Coleção particular Localização: 15 X 1,94 m Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Eu vi o mundo, ele começava no recife, 1928 (detalhes do painel) Título e data:
    • Surrealismo Cícero Dias http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção Gilberto Chateaubriand - MAM do Rio de Janeiro (RJ) Localização: 54 x 46 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Mulher sentada com espelho, 1940 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Coleção Gilberto Chateaubriand – MAM do Rio de Janeiro Localização: Aquarela e nanquim sobre papel Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: O sonho da prostituta, 1930 Título e data:
    • Maria Martins Artista, embaixatriz, femme du monde, poeta, jornalista e escritora, Maria e sua arte ocupam um espaço importante na arte moderna do Brasil e internacional. Começou seu trabalho como escultora aos trinta anos, na pintura. Sua iniciação na escultura foi lenta e esparsa. A arte de Maria Martins alcança plenitude nos EUA, onde de 1939 a 1948, seu marido foi designado embaixador. Maria Martins terminou sua formação e, no ano de 1941, faz sua primeira exposição individual. Abre seu ateliê no ano seguinte, em Nova Iorque. Suas esculturas expressivas e orgânicas, materializando as forças naturais e lendas da Amazônia atraíram a atenção dos surrealistas históricos, refugiados em Nova Iorque devido à II Guerra Mundial. Maria se integra ao grupo dos surrealistas entre eles - André Breton, Max Ernst, Roberto Matta, Marcel Duchamp, Yves Tanguy, André Masson, além de Marc Chagall e Fernand Léger. Participou ativamente da criação e consolidação dos Museus de Arte Moderna de São Paulo e Rio de Janeiro e também da Bienal de São Paulo, onde em 1955, recebeu o Grande Prêmio de Escultura Nacional com "A Soma dos Nossos Dias". A partir de então, Maria deixa a escultura pela literatura, publicando vários livros como jornalista e escritora. Fonte: http://www.mac.usp.br.html
    • Surrealismo Maria Martins www.mac.usp.br Imagem: Museu de Arte Contemporânea (SP) Localização: 330,9 x 190,7 x 64,9 cm Dimensões: Escultura em sermolite e estanho Técnica: A soma de nossos dias, 1954-1955 Título e data: http://www.itaucultural.org.br Imagem: Acervo Banco Itaú S.A. (São Paulo, SP) Localização: 160 x 160 x 85 cm Dimensões: Escultura em bronze fundido patinado Técnica: O impossível, 1940 Título e data:
    • Surrealismo Maria Martins www.pitoresco.com.br Imagem: N/D Localização: 102 x 112 x 92 cm Dimensões: Escultura em sermolite e estanho Técnica: Oitavo véu, 1948 Título e data: www.pitoresco.com.br Imagem: N/D Localização: 126 x 115 x 43 cm Dimensões: Bronze Técnica: Sem título, N/D Título e data:
    • Sônia Menna Barreto (São Paulo, 1953) é uma pintora surrealista brasileira. Em 1960 concluiu cursos de pintura no ateliê de Waldemar da Costa. As primeiras participações em mostras datam de 1974 até 1980, quando então iniciou estudos no ateliê de Luís Portinari, perfilando uma obra de estilo surrealista. Em 1991, depois de participar de uma exposição de gravuras em Nova Iorque, iniciou a produção de serigrafias e realizou uma exposição itinerante em doze cidades. Sua obra Leonard Cheshire foi entregue numa cerimônia no Palácio de Buckingham e incorporada ao acervo da Royal Collection, da família real inglesa, tornando-se a primeira artista brasileira a integrar esta coleção. Alguns dos principais materiais utilizados pela artista são óleo sobre linho, serigrafias e giclées, entre outros. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sonia_Menna_Barreto
    • Surrealismo - Hoje Sônia Menna Barreto http://www.mennabarreto.com.br/ Imagem: Atelier da artista Localização: 50 X 50 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Brasil, 2008 Título e data: http://www.mennabarreto.com.br/ Imagem: Atelier da artista Localização: 50 X 40 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Greve geral, 1998 Título e data:
    • Surrealismo - Hoje Sônia Menna Barreto http://www.mennabarreto.com.br/ Imagem: Atelier da artista Localização: 50 X 40 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: A máquina de pintar, 1988 Título e data: http://www.mennabarreto.com.br/ Imagem: Atelier da artista Localização: 16 X 24 cm Dimensões: Óleo sobre tela Técnica: Jogo de damas, 1990 Título e data:
    • Artes Visuais 3º Semestre UnB – Universidade de Brasília Apresentação elaborada por: Suzy Nobre