Formação Continuada Coordenadores Pedagógicos 2

29,678 views
30,353 views

Published on

SEMED São Luís_2º Encontro_Educação Infantil

Published in: Education, Business
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
29,678
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
21,195
Actions
Shares
0
Downloads
313
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Formação Continuada Coordenadores Pedagógicos 2

  1. 1. FORMAÇÃO CONTINUADA DE COORDENADORES PEDAGÓGICOSII ENCONTRO – 01 e 02/03/11<br />EDUCAÇÃO INFANTIL – VESPERTINO<br />Formadoras: Ana Rita & Luciana<br />
  2. 2. AGENDA 01 e 02/03<br /><ul><li>Apresentação dos objetivos do encontro:</li></ul>- Apresentar os parâmetros legais (LDB, Estatuto do Servidor Público do Magistério e Regimento da Escola da Rede Municipal de Ensino) que descrevem as atribuições do (a) Coordenador (a) Pedagógico (a);<br />- Identificar ações que devem ser desenvolvidas pelo (a) Coordenador (a) Pedagógico (a), decorrentes de suas atribuições;<br />- Elaborar o planejamento das ações da Coordenação Pedagógica, a partir de suas atribuições. <br />
  3. 3. Leitura em voz alta:<br /><ul><li>1º dia: “Homens e mulheres: empate técnico”, por Martha Medeiros
  4. 4. 2º dia: “Mulheres com mais de 30 anos”, por Arnaldo Jabor (Socorro Arrais)</li></ul>Leitura do Caderno de Registro;<br />Apresentação dos parâmetros legais que descrevem as atribuições do (a) Coordenador (a) Pedagógico (a);<br />
  5. 5. Identificação das ações que devem ser desenvolvidas pelo (a) Coordenador (a) Pedagógico (a), decorrentes de suas atribuições;<br />Elaboração do planejamento mensal de atividades do (a) Coordenador (a) Pedagógico (a), a partir de suas atribuições;<br />Ampliação Cultural.<br />
  6. 6. AMPLIAÇÃO CULTURAL<br />
  7. 7. O DISCURSO DO REI<br />Melhor filme<br />Melhor ator<br />Melhor roteiro original<br />http://bagarai.com.br/ganhadores-do-oscar-2011.html<br />
  8. 8. O DISCURSO DO REI<br />Título original: (The King's Speech)<br />Lançamento: 2010 (Inglaterra)<br />Direção: Tom Hooper<br />Atores: Colin Firth, Helena Bonham Carter, Geoffrey Rush, <br /> Michael Gambon.<br />Duração: 118 min<br />Gênero: Drama<br />Status: Em cartaz <br />Sinopse: <br /> Desde os 4 anos, George (Colin Firth) é gago. Este é um sério problema para um integrante da realiza britânica, que frequentemente precisa fazer discursos. George procurou diversos médicos, mas nenhum deles trouxe resultados eficazes. Quando sua esposa, Elizabeth (Helena Bonham Carter), o leva até Lionel Logue (Geoffrey Rush), um terapeuta de fala de método pouco convencional, George está desesperançoso. Lionel se coloca de igual para igual com George e atua também como seu psicólogo, de forma a tornar-se seu amigo. Seus exercícios e métodos fazem com que George adquira autoconfiança para cumprir o maior de seus desafios: assumir a coroa, após a abdicação de seu irmão David (Guy Pearce).<br />
  9. 9. Aspectos legais que orientam a prática<br />do Coordenador Pedagógico<br />
  10. 10. Lei nº 9394 de 20 dezembro de 1996<br /><ul><li>Art. 67. Os sistemas de ensino promoverão a valorização dos profissionais da educação, assegurando-lhes, inclusive nos termos dos estatutos e dos planos de carreira do magistério público:</li></ul> I - ingresso exclusivamente por concurso público de provas e títulos; <br /> II - aperfeiçoamento profissional continuado, inclusive com licenciamento periódico remunerado para esse fim;<br /> III - piso salarial profissional;<br /> IV - progressão funcional baseada na titulação ou habilitação, e na avaliação do desempenho;<br /> V - período reservado a estudos, planejamento e avaliação, incluído na carga de trabalho;<br /> VI - condições adequadas de trabalho.<br />
  11. 11. Lei Nº 4.749 de 03 de Janeiro de 2007Dispõe sobre o Estatuto do Magistério Público Municipal de São Luís<br />Art. 12. São atribuições do pedagogo no desempenho de suas funções, sem prejuízo de outras previstas em Lei:<br /> <br />I - orientar, coordenar, documentar e organizar as atividades dos órgãos e instâncias da SEMED, de modo a assegurar o cumprimento das normas legais e a regularidade e qualidade do processo educativo;<br /> <br />II - planejar, orientar, acompanhar, documentar e avaliar o processo ensino-aprendizagem, visando a sua melhoria qualitativa junto aos órgãos e instâncias da SEMED;<br /> <br />III - planejar, orientar, acompanhar, documentar e avaliar as ações educativas, estabelecendo uma ação integradora entre os órgãos e instâncias da SEMED e a sociedade, com vista à integração do educando na comunidade escolar e local;<br /> <br />IV - planejar, coordenar, acompanhar, documentar, avaliar e replanejar a execução dos planos, programas e projetos educacionais administrativos e financeiros dos órgãos e instâncias da SEMED, com vista à eficiência e eficácia do processo educacional;<br /> <br />V - planejar, coordenar, ministrar, documentar e avaliar as ações de formação de acordo com as políticas e programas da SEMED;<br /> <br />VI - assessorar os órgãos e instâncias da SEMED visando a inclusão e permanência de alunos com necessidades especiais em salas regulares acompanhando e apoiando as escolas e professores.<br />
  12. 12. Plano de Cargos Carreira e Vencimentos<br />DOS OBJETIVOS<br /> <br />Art. 4º. Esta Lei disciplina sobre o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos dos Profissionais do Magistério do Sistema de Ensino Público da Prefeitura de São Luís, com os seguintes objetivos e garantias:<br />I - aperfeiçoamento profissional contínuo;<br />II - valorização dos Profissionais, por meio de investimento em qualificação profissional, melhores condições de trabalho e remuneração digna;<br />(...)<br />d) Formação continuada dos Profissionais do Magistério;<br />(...)<br />g) Progressão funcional, por meio de formação e aprovação em avaliação de desempenho;<br />h) Período reservado ao Professor, incluído em sua carga horária, para estudos, planejamento e avaliação do trabalho discente.<br />
  13. 13. CAPÍTULO VDAS ATIVIDADES DE FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL<br />Art. 21. A qualificação profissional visa à valorização dos Profissionais do Magistério e a melhoria na qualidade do serviço público.<br /> Art. 22. O processo de qualificação ocorrerá por iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, mediante convênio ou por iniciativa do próprio Professor, cabendo ao Município atender prioritariamente:<br />(...)<br />II - Programa de Capacitação: aplicado aos Professores para incorporação de novos conhecimentos e habilidades decorrentes de inovações científicas e tecnológicas ou de alteração de legislação, normas e procedimentos específicos ao desempenho do seu cargo ou função;<br />(...)<br />IV - Programa de Desenvolvimento: destinados à incorporação de conhecimentos e habilidades técnicas inerentes ao cargo, por meio de cursos regulares oferecidos pela Instituição;<br />
  14. 14. Regimento da Escola da Rede Municipal de Ensino<br />Atribuições do Coordenador Pedagógico<br /><ul><li>Trabalhar em parceria com o Diretor contribuindo para uma administração eficiente e eficaz ;
  15. 15. Estimular e articular a formação continuada da equipe escolar;
  16. 16. Orientar a equipe docente na elaboração e execução de planos didáticos, adequando-os às necessidades dos alunos;
  17. 17. Orientar o professor na superação de dificuldades;
  18. 18. Zelar pela qualidade das relações intrapessoais e interpessoais e o intercâmbio de experiências na escola e na rede;
  19. 19. Participar ativamente da discussão, elaboração, execução e avaliação da proposta pedagógica;</li></li></ul><li>Atribuições do Coordenador Pedagógico<br />Acompanhar o planejamento a execução e avaliação das atividades pedagógicas e didáticas;<br />Estimular a utilização de metodologias diversificadas que melhor atendam as diferenças individuais;<br />Orientar e assistir os estagiários, quando houver, na realização de suas atividades;<br />Promover a integração com a comunidade escolar no processo educativo;<br />Realizar entrevistas com pais e/ou responsáveis, a fim de obter melhores resultados com relação ao comportamento e ao rendimento escolar do aluno;<br />Identificar as necessidades e as dificuldades relativas ao desenvolvimento do processo educativo da escola;<br />
  20. 20. Atribuições do Coordenador Pedagógico<br /><ul><li>Planejar e coordenar o processo de sondagem e de interesses, aptidões e habilidade, visando a despertar no educando a valorização do trabalho;
  21. 21. Elaborar relatório semestral das atividades desenvolvidas na unidade de ensino;
  22. 22. Elaborar anualmente o Plano de Atividades da coordenação pedagógica de acordo com a realidade da unidade de ensino, buscando desenvolver uma ação integrada na escola;
  23. 23. Planejar e organizar as ações inerentes ao conselho de classe;
  24. 24. Encaminhar a outros especialistas os alunos que exigirem atendimento especial;
  25. 25. Executar outras atividades correlatas.</li></li></ul><li>Atribuições do Coordenador Pedagógico<br />
  26. 26.
  27. 27.
  28. 28.
  29. 29.
  30. 30.
  31. 31.
  32. 32.
  33. 33.
  34. 34. CONTRIBUIÇÕES DO GRUPO<br />GRUPO 1<br />Organizar a rotina da equipe escolar, compartilhando-a no mural da escola;<br />Reunir com a equipe escolar para conhecer e discutir sobre as atribuições de cada um;<br />Orientar o planejamento; organizar e realizar as formações e a semana pedagógica; orientar e acompanhar a elaboração e execução das rotinas; oferecer e/ou sugerir recursos didáticos<br />
  35. 35. GRUPÃO P/ O GRUPO 1<br />Elaborar o Plano de Ação; elaborar pautas de reuniões com a equipe escolar e a comunidade; elaborar o calendário escolar/cronograma anual de atividades; discutir o Regimento Interno; analisar a Avaliação Institucional <br />Construir e socializar o Plano de Formação; elaborar pautas e providenciar os materiais; disponibilizar materiais atualizados de estudo; incentivar práticas de ampliação cultural e registro<br />Orientar a elaboração dos planos anuais; acompanhar o planejamento e realização das rotinas<br />
  36. 36. GRUPO 2<br />4. Sugerir recursos e atividades, conforme as necessidades informadas pelo professor ou observadas pelo CP; realizar observação de aula e organizar devolutivas orais e escritas; aplicar atividades em sala, para servir de modelo para o professor;<br />5. Resolver os problemas de relacionamento o mais rapidamente possível, assim que forem detectados; realizar momentos de interação com a equipe escolar; cobrar da gestão a mediação das relações;<br />6. Promover reuniões periódicas para discussão da proposta pedagógica<br />
  37. 37. Material produzido por Ana Rita de Oliveira Pires & Luciana Castelo Branco para o II encontro de Formação Continuada de Coordenadores Pedagógicos da Ed. Infantil Vespertino – março 2011<br />REFERÊNCIAS:<br />BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9394/96. 2006.<br />SÃO LUIS, Secretaria Municipal de Educação. Regimento Da Escola Da Rede Municipal De Ensino. 2004.<br />________, Prefeitura de São Luis. Lei Nº 4749/2007 – Estatuto Do Magistério Público Municipal. 2007.<br />VV.AA.O coordenador pedagógico e a educação continuada. São Paulo: Loyola, 2006.<br />VV.AA.O coordenador pedagógico e o espaço de mudança. São Paulo: Loyola, 2006.<br />VV.AA.O coordenador pedagógico e o cotidiano da escola. São Paulo: Loyola, 2006.<br />

×