Gestao de escopo_v4.1

1,107 views
900 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,107
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
83
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gestao de escopo_v4.1

  1. 1. 1Gerência deProjetosGestão de Escopo
  2. 2. 2Áreas de Conhecimento do PMBOK
  3. 3. 3Área de Conhecimento –Escopo do Projeto• Inclui os processos necessários para garantir que o projeto incluatodo o trabalho necessário, e somente ele, para terminar o projetocom sucesso.• O gerenciamento do escopo do projeto trata principalmente dadefinição e controle do que está e do que não está incluído noprojeto.
  4. 4. 4Gerenciamento de EscopoO escopo pode se referir a:Escopo do projetoEscopo do produtoGerenciamento do Escopodo Projeto
  5. 5. 5Conclusão do EscopoComparação com plano degerenciamento do projetoComparação comrequisitos do produtoConclusão doescopo do produtoConclusão doescopo do projeto
  6. 6. 6ProcessosEscopoIniciação Planejamento Execução Monitoramento eControleEncerramentoÁrea de Conhecimento –Escopo do ProjetoO Gerenciamento do Escopo é umaatividade presente nos grupos deprocessos de Planejamento eMonitoramento e Controle.
  7. 7. 7IniciaçãoPlanejamento- Coletar os Requisitos- Definir o Escopo- Criar a EAPMonit. e Controle- Verificar o Escopo- Controlar o EscopoExecuçãoEncerramentoGerenciamento de Escopo do Projeto
  8. 8. 8IniciaçãoPlanejamento- Coletar os Requisitos- Definir o Escopo- Criar a EAPMonit. e Controle- Verificar o Escopo- Controlar o EscopoExecuçãoEncerramentoGerenciamento de Escopo do Projeto
  9. 9. 9• Desenvolver o plano de gerenciamentodo projeto• Coletar os requisitos• Definir o escopo• Criar a Estrutura Analítica do Projeto• Definir as atividades• Sequenciar as atividades• Estimar os recursos das atividades• Estimar as durações das atividades• Desenvolver o cronograma• Estimar os custos• Determinar o orçamento• Planejar a qualidade• Desenvolver o plano de RH• Planejar as comunicações• Planejar o gerenciamento de riscos• Identificr os riscos• Realizar a análise qualitativa de riscos• Realizar a análise quantitativa de riscos• Planejar respostas a riscos• Planejar as aquisiçõesProcessos deIniciaçãoProcessos dePlanejamentoProcessos deMonitoramento eControleProcessos deExecuçãoProcessos deEncerramentoProcessos de Planejamento
  10. 10. 10• Coletar os Requisitos• Definir o Escopo• Criar a EAPProcessos de Planejamento –Gerenciamento de Escopo
  11. 11. 115.1 Coletar osRequisitos.1 Entradas.1 Termo de abertura doprojeto.2 Registro das partesinteressadas.3 Saídas.2 Ferramentase Técnicas.1 Documentação dosrequisitos.2 Plano de gerenciamentodos requisitos.3 Matriz de rastreabilidadede requisitos.1 Entrevistas.2 Dinâmicas de grupo.3 Oficinas.4 Técnicas de criatividades em grupo.5 Técnicas de tomada de decisão em grupo.6 Questionários e pesquisas.7 Observação.8 ProtótiposColetar os Requisitos
  12. 12. 12Coletar os Requisitos
  13. 13. 13Coletar os Requisitos“Processo de definir e documentar as funçõese funcionalidades do projeto e do produtonecessárias para atender às necessidade eexpectativas das partes interessadas.”
  14. 14. 14Requisitos• O sucesso do projeto é resultado da atenção dadaà definição e ao gerenciamento do requisitos.• Os requisitos são o fundamento da EAP e dosplanejamentos de custo, cronograma e qualidade.• O nível de detalhamento deve ser suficiente parapermitir que se meça se os requisitos estão sendoatendidos durante a execução do projeto.• Pode haver a divisão entre requisitos do projeto edo produto.
  15. 15. 155.1 Coletar os Requisitos –ENTRADAS5.1.1.1 Termo de Abertura do Projeto5.1.1.2 Registro das Partes Interessadas
  16. 16. 16• Identifica a influência e os interesses dos stakeholders.• Documenta suas necessidades, desejos e expectativas.Registro das Partes Interessadas
  17. 17. 175.1 Coletar os Requisitos –FERRAMENTAS E TÉCNICAS5.1.2.1 Entrevistas5.1.2.2 Dinâmicas de Grupo5.1.2.3 Oficinas5.1.2.4 Técnicas de Criatividades em Grupo5.1.2.5 Técnicas de Tomada de Decisão em Grupo5.1.2.6 Questionários e Pesquisas5.1.2.7 Observação5.1.2.8 Protótipos
  18. 18. 18Dinâmicas de Grupo• Unem partes interessadas pré-qualificadas e especialistaspara aprender sobre suas expectativas em relação aoproduto, serviço ou resultado do projeto;• Mais informais que entrevistas individuais;• Conduzidas por um moderador.
  19. 19. 19Oficinas• Sessões interativas focadas que unem as partesinteressadas multifuncionais para definir os requisitos doproduto;• Podem desenvolver relações, melhorar a comunicação elevar ao consenso entre os participantes;• Problemas podem ser descobertos e resolvidos maisrapidamente que em sessões individuais.
  20. 20. 20Técnicas de Criatividades em Grupo• Brainstorming: técnica para gerar e coletar múltiplas idéias;• Técnica de Grupo Nominal: amplia o brainstorming atravésde uma votação que ordena as melhores idéias e asleva para um brainstorming adicional ou as prioriza;• Técnica Delphi: um seleto grupo de especialistasanonimamente responde questionários e fornececomentários a cada rodada de coleta de requisitos;• Mapas Mentais: consolidação gráfica de rodadas individuaisde brainstorming para verificação similaridades edivergências;• Diagrama de Afinidade: técnica de que permite que umgrande número de idéias seja reunido para revisão eanálise.
  21. 21. 21Técnicas de Tomada de Decisão em Grupo• Técnica de avaliação de múltiplas alternativas;• Utilizada para gerar, classificar ou priorizar requisitos doprodutos;• Uma resolução com ações futuras é esperada;• Alguns dos métodos para se chegar a decisão em gruposão:– Unanimidade: todos do grupo concordam;– Maioria: suporte de mais de 50% do grupo;– Pluralidade: o maior bloco no grupo decide, mesmo semmaioria;– Ditadura: um indivíduo decide pelo grupo.
  22. 22. 225.1 Coletar os Requisitos– SAÍDAS5.1.3.1 Documentação dosRequisitos5.1.3.2 Plano de Gerenciamento dos Requisitos5.1.3.3 Matriz de Rastreabilidade de Requisitos
  23. 23. 23• Documentação que descreve como os requisitos individuaisatendem às necessidades do negócio e às expectativas daspartes interessadas.• Os requisitos devem ser:– Não-ambíguos (mensuráveis e passíveis de testes);– Investigáveis;– Completos;– Consistentes e– Aceitáveis.Documentação dos Requisitos
  24. 24. 24Plano de Gerenciamento dos Requisitos documentacomo os mesmos serão:• Analisados;• Documentados e• Gerenciados.Plano de Gerenciamento dos Requisitos
  25. 25. 25Como as atividades dosrequisitos serãoplanejadas, rastreadase relatadasQue métricas doproduto serãousadas e osargumentos que asjustificamComo será oprocesso depriorização dosrequisitosComo será aestrutura derastreabilidadePlano de Gerenciamento dos RequisitosPlano de Gerenciamento dos RequisitosComo serão as atividadesgerenciamento daconfiguração
  26. 26. 26Gerenciamento de Mudança de Escopo• Definir processo de Gerenciamento de Mudanças (ChangeManagement): fluxo de solicitação, análise e aprovação demudança;• Formulário de Solicitação de Mudança (Change Request);• Formulário Avaliação de Impacto(Custo, Tempo e Qualidade);• Aprovação/Não Aprovação da solicitação;• Arquivamento na documentação do projeto.
  27. 27. 27Solicitações de Mudanças AprovadasMudanças AprovadasEscopoQualidade CustosCronogramaGeram alterações
  28. 28. 28• Uma tabela que liga os requisitos às suas origens e permiteseu rastreamento ao longo do ciclo de vida do projeto.• Os seguintes atributos de requisitos tipicamente compõemuma Matriz de Rastreabilidade:– Identificador único;– Descrição textual;– Justificativa;– Proprietário;– Fonte;– Versão;– Prioridade;– Status e– Data de conclusão.Matriz de Rastreabilidade de Requisitos
  29. 29. 295.2 Definiro Escopo.1 Entradas.1 Termo de abertura doprojeto.2 Documentação dosrequisitos.3 Ativos de processosorganizacionais.3 Saídas.2 Ferramentase Técnicas.1 Declaração do escopodo projeto.2 Atualizações dosdocumentos doprojeto.1 Opinião especializada.2 Análise do produto.3 Identificação de alternativas.4 OficinasDefinir o Escopo
  30. 30. 30Definir o Escopo
  31. 31. 315.2 Definir o Escopo– ENTRADAS5.2.1.1 Termo de Abertura do Projeto5.2.1.2 Documentação dosRequisitos5.2.1.3 Ativos de Processos Organizacionais
  32. 32. 325.2 Definir o Escopo –FERRAMENTAS E TÉCNICAS5.2.2.1 Opinião Especializada5.2.2.2 Análise do Produto5.2.2.3 Identificação de Alternativas5.2.2.4 Oficinas
  33. 33. 335.2 Definir o Escopo– SAÍDAS5.2.3.1 Declaração do Escopo do Projeto5.2.3.2 Atualizações dos Documentos do Projeto
  34. 34. 34• Descreve, em detalhes, as entregas do projeto e o trabalhonecessário para criar essas entregas.• Possibilita um entendimento comum do escopo para todos osstakeholders.• Descreve os principais objetivos do projeto.• Fornece a linha de base (baseline) para avaliar solicitações demudanças ou trabalho adicional verificando se estãocontidos dentro dos limites do projeto.Declaração do Escopo do Projeto
  35. 35. 35Declaração de Escopo do ProjetoO grau e o nível de detalhe com que uma declaração deescopo do projeto define o trabalho que será realizado e otrabalho que será excluído podem determinar a eficáciacom que a equipe de projetos poderá controlar o escopoglobal do projeto.
  36. 36. 365.3 Criar a EAP.1 Entradas.1 Declaração do escopo doprojeto.2 Documentação dosrequisitos.3 Ativos de processosorganizacionais.3 Saídas.2 Ferramentase Técnicas.1 EAP.2 Dicionário da EAP.3 Linha de base doescopo.4 Atualizações dosdocumentos doprojeto.1 DecomposiçãoCriar a EAP
  37. 37. 37Criar a EAP
  38. 38. 38“É uma decomposição hierárquica orientada àentrega do trabalho a ser realizado pelaequipe do projeto, para atingir os objetivos doprojeto e criar as entregas necessárias.”EAP (Estrutura Analítica do Projeto) –WBS (Work Breakdown Structure)
  39. 39. 39Organiza e define o escopo total do projeto:Deve conter todoo escopo doprojetoContratação depessoalCompra dematerialTreinamentosNecessáriosTestesDocumentaçãoEAP (Estrutura Analítica do Projeto) –WBS (Work Breakdown Structure)
  40. 40. 40EAP (Estrutura Analítica do Projeto) –WBS (Work Breakdown Structure)GraficamenteCada item da EAP/WBSpossui um códigoidentificadador chamadocódigo de contas(code of accounts)1 Projeto Treinamento1.1 Material Didático1.1.1 Aulas expositivas1.1.2 Vídeos1.1.3 Estudos de caso1.2 Infra-estrutura1.2.1 Sala de aula1.2.2 Recursos multimídea1.2.3 Sala de computadores1.2.4 Coffee-break1.3 Agenda1.4 Gerenciamento do ProjetoListaIdentada
  41. 41. 41EAP (Estrutura Analítica do Projeto) –WBS (Work Breakdown Structure)EntregasPacotede Trabalho
  42. 42. 42O PMI disponibiliza para seus membros um guiacom as melhores práticas para elaboração deuma EAP: The Practice Standard for WorkBreakdown Structures – Second Edition.EAP (Estrutura Analítica do Projeto) –WBS (Work Breakdown Structure)
  43. 43. 435.3 Criar a EAP– ENTRADAS5.3.1.1 Declaração do Escopo do Projeto5.3.1.2 Documentação dos Requisitos5.3.1.3 Ativos de Processos Organizacionais
  44. 44. 445.3 Criar a EAP –FERRAMENTAS E TÉCNICAS5.3.2.1 Decomposição
  45. 45. 45Subdivide o trabalho em partes menores e maisfacilmente gerenciáveis.TreinamentosNecessáriosTreinamentosPara equipe do projetoTreinamentosPara usuáriosDecomposição
  46. 46. 46O último nível da EAP/WBS é denominado Pacotede Trabalho.TreinamentosNecessáriosTreinamentosPara equipe do projetoTreinamentosPara usuáriosPACOTES DETRABALHOENTREGADecomposição
  47. 47. 47DECOMPOSIÇÃO• Identificar as entregas e o trabalho relacionado;• Estruturar a EAP/WBS;• Decompor os níveis mais altos da EAP/WBS emcomponentes detalhados de níveis mais baixos;• Verificar se o grau de decomposição do trabalho é suficientee necessário;• Atribuir códigos de identificação.A decomposição do trabalho do projeto envolve as atividades:Decomposição
  48. 48. 485.3 Criar a EAP– SAÍDAS5.3.3.1 EAP5.3.3.2 Dicionário da EAP5.3.3.3 Linha de Base do Escopo5.3.3.4 Atualizações dos Documentos do Projeto
  49. 49. 491. Todos as entregas devem estar explicitamente incluídasna EAP/WBS.2. As entregas devem ser claramente definidas no dicionárioda EAP/WBS para que fique bem explícito o trabalho a serrealizado.3. As entregas devem ser decompostas até um nível dedetalhe (pacote de trabalho) que permita o planejamentoe controle do trabalho necessário para a sua entrega.4. A decomposição não deve ser demasiada de forma que ocusto de planejamento e controle não traga o benefíciocorrespondente.5. Cada pacote de trabalho da EAP/WBS deve representarum subproduto tangível e verificável.EAP (Estrutura Analítica do Projeto) –WBS (Work Breakdown Structure)
  50. 50. 506. Os pacotes de trabalho ideais são de até 80 horas.7. Ao descer um nível na WBS, a soma dos subprodutos doselementos filhos corresponde ao subproduto do elementopai (Regra dos 100%).8. Um elemento da WBS não pode ter somente um filho(com a regra dos 100%, o filho seria igual ao pai).9. Um elemento filho não pode ter mais de um pai.10. Os subprodutos necessários ao gerenciamento (reuniões,relatórios etc.) devem ser incluídos na EAP/WBS.EAP (Estrutura Analítica do Projeto) –WBS (Work Breakdown Structure)
  51. 51. 51Dicionário da EAP/WBS• Documento que contém o detalhamento do conteúdo daEAP/WBS.• Cada componente deve possuir um código do identificadorde conta, uma declaração do trabalho, a organizaçãoresponsável e uma lista de marcos do cronograma.
  52. 52. 52Linha de Base do Escopo• Declaração do Escopo do Projeto.• EAP/WBS.• Dicionário da EAP/WBS.
  53. 53. 53IniciaçãoPlanejamento- Coletar os Requisitos- Definir o Escopo- Criar a EAPMonit. e Controle- Verificar o Escopo- Controlar o EscopoExecuçãoEncerramentoGerenciamento de Escopo do Projeto
  54. 54. 54• Monitorar e controlar o trabalho doprojeto• Realizar o controle integrado demudanças• Verificar o escopo• Controlar o escopo• Controlar o cronograma• Controlar os custos• Realizar o controle da qualidade• Reportar o desempenho• Monitorar e controlar os riscos• Administrar as aquisiçõesProcessos deMonitoramento eControleProcessos deIniciaçãoProcessos dePlanejamentoProcessos deExecuçãoProcessos deEncerramentoProcessos de Monitoramento e Controle
  55. 55. 55• Verificar o Escopo• Controlar o EscopoProcessos de Monitoramento e Controle –Gerenciamento de Escopo
  56. 56. 565.4 Verificar oEscopo.1 Entradas.1 Plano de gerenciamento doprojeto.2 Documentação dosrequisitos.3 Matriz de rastreabilidadede requisitos.4 Entregas validadas.3 Saídas.2 Ferramentase Técnicas.1 Entregas aceitas.2 Solicitações demudança.3 Atualizações dosdocumentos doprojeto.1 InspeçãoVerificar o Escopo
  57. 57. 57Verificar o Escopo
  58. 58. 585.4 Verificar o Escopo– ENTRADAS5.4.1.1 Plano de Gerenciamento do Projeto5.4.1.2 Documentação dos Requisitos5.4.1.3 Matriz de Rastreabilidade de Requisitos5.4.1.4 Entregas Validadas
  59. 59. 595.4 Verificar o Escopo– FERRAMENTAS E TÉCNICAS5.4.2.1 Inspeção
  60. 60. 60InspeçãoA Inspeção inclui atividade como medição, exame everificação se o trabalho realizado atende aos requisitos ecritérios de aceitação. Pode ser chamada de:• Revisão;• Revisão de produto;• Auditoria e• Homologação.
  61. 61. 615.4 Verificar o Escopo– SAÍDAS5.4.3.1 Entregas Aceitas5.4.3.2 Solicitações de Mudança5.4.3.3 Atualizações dos Documentos do Projeto
  62. 62. 62Entregas AceitasAs Entregas Aceitas devem ser formalizadas emdocumentação recebida do cliente ou patrocinador (Termode Aceite de Entregas) com o reconhecimento da aceitaçãodas entregas do projeto pelas partes interessadas. Asentregas terminadas que não foram aceitas também devemser documentadas com as razões da não aceitação.
  63. 63. 635.5 Controlar oEscopo.1 Entradas.1 Plano de gerenciamento doprojeto.2 Informações sobre odesempenho dotrabalho.3 Documentação dosrequisitos.4 Matriz de restreabilidadedos requisitos.5 Ativos de processosorganizacionais.3 Saídas.2 Ferramentase Técnicas.1 Medição do desempenhodo trabalho.2 Atualizações de ativos deprocessosorganizacionais.3 Solicitações demudança.4 Atualizações do plano degerenciamento doprojeto.5 Atualizações dosdocumentos doprojeto.1 Análise da variaçãoControlar o Escopo
  64. 64. 64Controlar o Escopo
  65. 65. 65• Preocupa-se em influenciar os fatores que criammudanças de escopo do projeto e de controlar oimpacto dessas mudanças.• Garante que todas as mudanças solicitadas eações corretivas recomendadas sejamprocessads por meio do processo ControleIntegrado de Mudanças do Projeto.Controlar o Escopo
  66. 66. 665.5 Controlar o Escopo– ENTRADAS5.5.1.1 Plano de Gerenciamento do Projeto5.5.1.2 Informações sobre o Desempenho do Trabalho5.5.1.3 Documentação dos Requisitos5.5.1.4 Matriz de Restreabilidade dos Requisitos5.5.1.5 Ativos de Processos Organizacionais
  67. 67. 675.5 Controlar o Escopo– FERRAMENTAS E TÉCNICAS5.5.2.1 Análise da Variação
  68. 68. 68Análise de VariaçãoAs medições de desempenho do projeto são usadaspara avaliar a extensão da variação.Aspectos importantes do controle do projeto:• Determinar a causa da variação em relação a linhabase do escopo;• Decidir se são necessárias ações corretivas.Linha de Basedo EscopoMedições de Desempenho do Projeto
  69. 69. 695.5 Controlar o Escopo– SAÍDAS5.5.3.1 Medição do Desempenho do Trabalho5.5.3.2 Atualizações de Ativos de Processos Organizacionais5.5.3.3 Solicitações de Mudança5.5.3.4 Atualizações do Plano de Gerenciamento do Projeto5.5.3.5 Atualizações dos Documentos do Projeto

×