2014
Cenários para os Bibliotecários no Brasil:
formação e atuação profissional
Encontro Nacional dos Estudantes de Biblio...
Organização da Palestra:
• Contextualização dos Cursos de Biblioteconomia no
Brasil
• Formação do Curso de Biblioteconomia...
Formação do Bibliotecário no Brasil
• Até o inicio da década de 30, a Biblioteconomia era calcada no
modelo francês – os p...
• Em 1962 foi decretado o currículo mínimo do curso,
bem como a duração dos cursos de Biblioteconomia
no Brasil.
• Em 1965...
Cursos de Biblioteconomia existentes por região
Regiões Federais/ Estaduais Particulares Total
Norte 2 0 2
Nordeste 9 0 9
...
• Com a inserção de tecnologias cada vez mais crescente
nas atividades do Bibliotecário, os currículos vão sendo
modificad...
• A Biblioteconomia como qualquer outra
profissão recebe interferências
advindas da sociedade produtiva e
tecnológica o qu...
• A formação profissional é um tema amplo e
envolve vários aspectos:
– Apreensão dos conhecimentos específicos
– Ética pro...
Discussões – Formação do Bibliotecário no Brasil
• Pensando nessa mudança buscou-se conhecer
as discussões em torno do ens...
Discussões – Formação do Bibliotecário no Brasil
– Fórum: Formação do Profissional da Informação
São Paulo, 26 a 28 de mai...
Formação do Bibliotecário no Brasil
A formação do Bibliotecário no Brasil foi discutida a
partir de dois grandes temas ger...
Formação do Bibliotecário no Brasil
A partir dos temas gerais discutiu-se os seguintes subtemas:
1. Conceito de Universida...
Formação do Bibliotecário no Brasil
• Demandas da Sociedade
Os cursos de Biblioteconomia, de forma ampla, produzem
conheci...
Formação do Bibliotecário no Brasil
• Reflexões para construção de cenários ideais.
– Equilibrar os conteúdos na formação ...
Formação do Bibliotecário no Brasil
• Políticas Públicas
Os cursos de Biblioteconomia, como regra, participam da
elaboraçã...
Formação do Bibliotecário no Brasil
• Reflexões dos possíveis problemas:
– Falta de reconhecimento e de representatividade...
Formação do Bibliotecário no Brasil
• Reflexão para a construção de cenários ideais
– Os cursos devem realizar ações que v...
Formação do Bibliotecário no Brasil
• Exigências do Mercado de Trabalho
Os cursos de Biblioteconomia respondem às exigênci...
Formação do Bibliotecário no Brasil
• Reflexões:
– Repensar a permanência do bibliotecário restrito apenas a
um fazer volt...
Formação do Bibliotecário no Brasil
2 – A Universidade Vocacional e o Profissional num
Mundo Multifacetado
 Baixa Procura...
Formação do Bibliotecário no Brasil
 Baixa Procura pelo Curso de Biblioteconomia
Nos cursos de Biblioteconomia a baixa pr...
Formação do Bibliotecário no Brasil
 Formação de um Bibliotecário Genérico. Formação ampla
(que atenda, por exemplo, às d...
Formação do Bibliotecário no Brasil
 Reflexões:
– Realização de cursos de especialização, após a formação
básica da gradu...
Formação do Bibliotecário no Brasil
 Papel de recursos online no ensino da
Biblioteconomia
Consideram importante o papel ...
Atuação do Bibliotecário no Brasil
 Prática do Profissional Bibliotecário
– O mercado de trabalho na área da informação é...
Formação do Bibliotecário no Brasil
• Capacitação Profissional
– A educação profissional deve ser atrelada ao
desenvolvime...
Atuação do Bibliotecário no Brasil
 Prática do Profissional Bibliotecário
- A prática da Biblioteconomia está relacionada...
Atuação do Bibliotecário no Brasil
 Prática do Profissional Bibliotecário
Modelo Processual da Administração da Informaçã...
Atuação do Bibliotecário no Brasil
• Modelo Processual da Administração da Informação
– Identificação das necessidades de ...
Atuação do Bibliotecário no Brasil
• Modelo Processual da Administração da Informação
– Organização e armazenamento da inf...
Atuação do Bibliotecário no Brasil
• Modelo Processual da Administração da Informação
– Distribuição da informação – a dis...
Atuação do Bibliotecário no Brasil
 Prática do Profissional Bibliotecário
GERAÇÃOGERAÇÃO
SELEÇÃO/AQUISIÇÃOSELEÇÃO/AQUISIÇ...
Atuação do Bibliotecário no Brasil
• Ambientes de Trabalho
– Centros de informação;
– Empresas públicas e privadas;
– Bibl...
Atuação do Bibliotecário no Brasil
• Ambientes de Trabalho
– Arquivos;
– Museus;
– Bancos;
– Editoras;
– Hospitais;
– Escr...
Atuação do Bibliotecário no Brasil
• Apresenta-se a seguir, como exemplo, dados de três
pesquisas sobre a atuação do profi...
AMBIENTE DE TRABALHO - 2011
9
5
4
3
1 1 1 1
15 15
2%2%2%2%
6%
7%
9%
16%
27%27%
0
2
4
6
8
10
12
14
16
Universitária
Particular
Universitária
Pública
Es...
Entrevista - Empresa de Consultoria
1-Experiência (prática) na área de informação
1-Capacidade gerencial e administrativa
...
• Referências
• BORKO, H. Information Science: what is it? American documentation, v.
19, p .3-5, Jan. 1969.
• Carta abert...
Muito obrigada!
candida.luciana@gmail.com
Apresentação Cenários para os Bibliotecários no Brasil: formação e atuação profissional - Profa. Luciana Candida da Silva ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentação Cenários para os Bibliotecários no Brasil: formação e atuação profissional - Profa. Luciana Candida da Silva - ENEBD 21014

472 views
363 views

Published on

Palestra sobre Cenários para os Bibliotecários no Brasil: formação e atuação profissional no ENEBD 2014 - Profa. Luciana Candida da Silva

Published in: Government & Nonprofit
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
472
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
70
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação Cenários para os Bibliotecários no Brasil: formação e atuação profissional - Profa. Luciana Candida da Silva - ENEBD 21014

  1. 1. 2014 Cenários para os Bibliotecários no Brasil: formação e atuação profissional Encontro Nacional dos Estudantes de Biblioteconomia e Documentação, Ciência e Gestão da Informação Responsabilidade Política do Estudante e o Futuro do Profissional da Informação Profa. Luciana Candida da Silva Faculdade de Informação e Comunicação - FIC Universidade Federal de Goiás - UFG
  2. 2. Organização da Palestra: • Contextualização dos Cursos de Biblioteconomia no Brasil • Formação do Curso de Biblioteconomia • Apresentação da discussão sobre a Formação do Profissional da Informação no Brasil • Atuação do Profissional Bibliotecário
  3. 3. Formação do Bibliotecário no Brasil • Até o inicio da década de 30, a Biblioteconomia era calcada no modelo francês – os profissionais eram ilustres escritores. Esta primeira geração de Bibliotecários foi constituída por profissionais eruditos, preocupados com problemas de cultura, com a preservação e guarda de documentos. • A partir de década de 30, criou-se o curso inspirado no modelo norte-americano – ênfase nos aspectos técnicos da área para atender às necessidades das bibliotecas que não possuíam apenas o acervo característico da Biblioteca Nacional e se ressentiam com a falta de Bibliotecários com uma formação mais prática.
  4. 4. • Em 1962 foi decretado o currículo mínimo do curso, bem como a duração dos cursos de Biblioteconomia no Brasil. • Em 1965 já existiam no Brasil 14 escolas de Biblioteconomia. • Atualmente, no Brasil existem 40 cursos de Biblioteconomia e/ou Ciência da Informação entre universidades federais, estaduais e particulares. Conselho Federal de Biblioteconomia (2014) Formação do Bibliotecário no Brasil
  5. 5. Cursos de Biblioteconomia existentes por região Regiões Federais/ Estaduais Particulares Total Norte 2 0 2 Nordeste 9 0 9 Centro-Oeste 3 2 5 Sudeste 7 10 17 Sul 6 1 7 Total 26 13 40 Faculdades/Universidades Quantidade Universidades Federais e Estaduais 27 Faculdades Particulares 13 Total 40 Fonte: CFB (2014) Formação do Bibliotecário no Brasil Quantitativo de Cursos de Biblioteconomia no Brasil – 2014.
  6. 6. • Com a inserção de tecnologias cada vez mais crescente nas atividades do Bibliotecário, os currículos vão sendo modificados e o exercício profissional se tornando mais moderno. • As mudanças oriundas da sociedade da informação tem ocasionado rupturas nos saberes e nos fazeres em todos os campos do conhecimento. Formação do Bibliotecário no Brasil
  7. 7. • A Biblioteconomia como qualquer outra profissão recebe interferências advindas da sociedade produtiva e tecnológica o que ocasiona a necessidade de rediscutir os seus fazeres e deveres para com a sociedade. • As tecnologias da informação Formação do Bibliotecário no Brasil Valentim (2000)
  8. 8. • A formação profissional é um tema amplo e envolve vários aspectos: – Apreensão dos conhecimentos específicos – Ética profissional – Identidade e valores profissionais – Empregabilidade e desenvolvimento profissional Formação do Bibliotecário no Brasil Walter (2008)
  9. 9. Discussões – Formação do Bibliotecário no Brasil • Pensando nessa mudança buscou-se conhecer as discussões em torno do ensino dos cursos de Biblioteconomia no Brasil: –Fórum: Formação do Profissional da Informação, realizado na USP em maio de 2014. • Este fórum se propôs a discutir com os coordenadores, docentes e alunos de cursos de Biblioteconomia de todo o Brasil os rumos da formação profissional e os possíveis termos de um projeto político-pedagógico.
  10. 10. Discussões – Formação do Bibliotecário no Brasil – Fórum: Formação do Profissional da Informação São Paulo, 26 a 28 de maio de 2014 Auditório da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlim USP/Escola de Comunicações e Artes • Os coordenadores de cursos de Biblioteconomia, docentes, profissionais e estudantes da área, reunidos na Universidade de São Paulo, após discussão sobre temas relacionados à formação do Bibliotecário, desejosos em partilhar resultados, propostas, dúvidas, certezas e incertezas, tornaram público as conclusões previamente apresentadas. • As discussões e debates partiram de questões previamente apresentadas.
  11. 11. Formação do Bibliotecário no Brasil A formação do Bibliotecário no Brasil foi discutida a partir de dois grandes temas gerais: 1. Conceito de Universidade e Cursos de Biblioteconomia 2. A Universidade Vocacional e o Profissional num Mundo Multifacetado (Fórum, 2014)
  12. 12. Formação do Bibliotecário no Brasil A partir dos temas gerais discutiu-se os seguintes subtemas: 1. Conceito de Universidade e Cursos de Biblioteconomia  Demandas da Sociedade  Políticas Públicas  Exigências do Mercado de Trabalho 2. A Universidade Vocacional e o Profissional num Mundo Multifacetado  Baixa Procura pelo Curso de Biblioteconomia  Formação de um Bibliotecário Genérico  Papel de recursos online no ensino da Biblioteconomia (Fórum, 2014)
  13. 13. Formação do Bibliotecário no Brasil • Demandas da Sociedade Os cursos de Biblioteconomia, de forma ampla, produzem conhecimento para responder às demandas da sociedade? Eles identificam as demandas da sociedade? – A velocidade das demandas provenientes da sociedade é de difícil resposta, ao menos imediata, por parte das universidades; – Muitas demandas são identificadas, embora de maneira superficial; – Muitas vezes a sociedade desconhece as contribuições que esse profissional pode oferecer. Por que? Falta de identidade profissional, distanciamento das Escolas de Biblioteconomia do Mercado de Trabalho ... (Fórum, 2014)
  14. 14. Formação do Bibliotecário no Brasil • Reflexões para construção de cenários ideais. – Equilibrar os conteúdos na formação do profissional; – Enfatizar nos cursos, projetos de empreendedorismo social; – Desenvolver e implementar projetos político- pedagógicos (estruturas curriculares mais flexíveis) que possibilitem aos alunos escolherem seus percursos acadêmicos; – Pensar sempre a missão das bibliotecas (públicas, escolares, universitárias) em conjunto: sociedade, IES (alunos, docentes). (Fórum, 2014)
  15. 15. Formação do Bibliotecário no Brasil • Políticas Públicas Os cursos de Biblioteconomia, como regra, participam da elaboração de políticas públicas? – De forma geral, os grupos acordaram que não há participação dos cursos na definição de políticas públicas tanto gerais como as que implicam diretamente no fazer do bibliotecário. – Quando há, ocorre de maneira tímida e insuficiente. (Fórum, 2014)
  16. 16. Formação do Bibliotecário no Brasil • Reflexões dos possíveis problemas: – Falta de reconhecimento e de representatividade dentre as instâncias políticas, gestoras e sociais; – Falta de voz política; – Há um distanciamento entre os cursos e a política universitária, ressaltando que os alunos igualmente têm uma postura passiva em relação a atividade na própria universidade; – Por outro lado, observa-se, a participação dos cursos, de forma indireta, em demandas específicas, por meio de docentes/pesquisadores (o que não necessariamente caracteriza inserção do curso enquanto tal no âmbito das políticas púbicas). (Fórum, 2014)
  17. 17. Formação do Bibliotecário no Brasil • Reflexão para a construção de cenários ideais – Os cursos devem realizar ações que viabilizem tal participação, possibilitando uma efetiva interferência nas políticas públicas, de tal forma que os anseios e necessidades da área possam se fazer ouvir. (Fórum, 2014)
  18. 18. Formação do Bibliotecário no Brasil • Exigências do Mercado de Trabalho Os cursos de Biblioteconomia respondem às exigências do mercado de trabalho – privado ou público? – Os cursos de Biblioteconomia atendem parcialmente as solicitações do mercado de trabalho, embora não na proporção exigida por ele. – Alerta-se, por outro lado, que a formação universitária deve estar além das exigências do mercado. (Fórum, 2014)
  19. 19. Formação do Bibliotecário no Brasil • Reflexões: – Repensar a permanência do bibliotecário restrito apenas a um fazer voltado para a organização de acervos físicos e eletrônicos; – Necessidade de atuar com várias competências informacionais; – Os cursos precisam rediscutir as relações mercado-estágio- IES; (Fórum, 2014)
  20. 20. Formação do Bibliotecário no Brasil 2 – A Universidade Vocacional e o Profissional num Mundo Multifacetado  Baixa Procura pelo Curso de Biblioteconomia  Formação de um Bibliotecário Genérico  Papel de recursos online no ensino da Biblioteconomia (Fórum, 2014)
  21. 21. Formação do Bibliotecário no Brasil  Baixa Procura pelo Curso de Biblioteconomia Nos cursos de Biblioteconomia a baixa procura é frequente. A que deve isso? – Falta de identidade do curso e do profissional; – Baixo reconhecimento do mercado de trabalho; – Salários baixos. (Fórum, 2014)
  22. 22. Formação do Bibliotecário no Brasil  Formação de um Bibliotecário Genérico. Formação ampla (que atenda, por exemplo, às demandas escolares e as corporativas). É possível formar um profissional da informação “genérico” que atenda, por exemplo, às demandas escolares e as corporativas? – Considerou-se a formação genérica importante, pois a especialização dentro do curso pode ser um empecilho na atuação; – As diferentes demandas específicas devem ser tratadas como especificações, o curso deve ter clareza, contudo, sobre o núcleo “duro” da área. – Baixo reconhecimento do mercado de trabalho; (Fórum, 2014)
  23. 23. Formação do Bibliotecário no Brasil  Reflexões: – Realização de cursos de especialização, após a formação básica da graduação; – Oferta de disciplinas optativas abordando diferentes áreas do conhecimento (tecnológica, social etc); – Revisão curricular mais dinâmica e constante; – Pensar em um novo modelo formativo – potencializando a autonomia dos alunos transformando-os em co-responsáveis por sua formação. (Fórum, 2014)
  24. 24. Formação do Bibliotecário no Brasil  Papel de recursos online no ensino da Biblioteconomia Consideram importante o papel de recursos online no ensino de Biblioteconomia? – A concordância da importância do papel dos recursos online no ensino da área foi unânime entre os participantes; – Recursos de educação a distância devem ser utilizados como extensão de sala de aula; – Professores devem ser capacitados para o uso e ensino de tais tecnologias e metodologias de ensino; – Alunos também devem ser capacitados para o uso de tecnologias. (Fórum, 2014)
  25. 25. Atuação do Bibliotecário no Brasil  Prática do Profissional Bibliotecário – O mercado de trabalho na área da informação é muito dinâmico e os movimentos no cenário econômico, tecnológico, social e político provocam constantes alterações nas ocupações em geral, inclusive com o surgimento de novas ocupações. – Além do profissional bibliotecário e profissionais que tradicionalmente desempenham funções nesse campo, há profissionais de outras áreas atuando no campo da informação.
  26. 26. Formação do Bibliotecário no Brasil • Capacitação Profissional – A educação profissional deve ser atrelada ao desenvolvimento da capacidade intelectual dos estudantes e a princípios éticos, de compreensão e de solidariedade humana.
  27. 27. Atuação do Bibliotecário no Brasil  Prática do Profissional Bibliotecário - A prática da Biblioteconomia está relacionada com um corpo de conhecimento que abrange entre outras ações a origem, coleta, organização, armazenamento, recuperação, interpretação, transmissão, transformação e utilização da informação. (BORKO,1968).
  28. 28. Atuação do Bibliotecário no Brasil  Prática do Profissional Bibliotecário Modelo Processual da Administração da Informação Necessidade de informação Necessidade de informação Aquisição de informação Aquisição de informação Organização e armazenamento de informação Organização e armazenamento de informação Produtos/serviços da informação Produtos/serviços da informação Uso da informação Uso da informaçãoDistribuição da informação Comportamento adaptativo Comportamento adaptativo Choo, 2006
  29. 29. Atuação do Bibliotecário no Brasil • Modelo Processual da Administração da Informação – Identificação das necessidades de informação – as necessidades de informação nascem de problemas, incertezas e ambiguidades encontradas em situações e experiências específicas. – Aquisição da informação – para efetuar a aquisição, faz-se necessário selecionar fontes de informação planejadas e continuamente monitoradas e avaliadas, como qualquer outro recurso vital para a organização. Choo, 2006
  30. 30. Atuação do Bibliotecário no Brasil • Modelo Processual da Administração da Informação – Organização e armazenamento da informação – a informação é fisicamente organizada e armazenada em arquivos, bancos de dados computadorizados e outros sistemas de informação, de modo a facilitar sua partilha e sua recuperação; – Produtos e serviços da informação – os produtos de informação devem ser concebidos usando-se uma abordagem de agregação de valor, na qual os sistemas, produtos e serviços de informação são desenvolvidos como qualidades que agregam valor à informação que está sendo processada, com o objetivo de ajudar o usuário a tomar melhores decisões, a perceber melhor as situações e, em última instância, empreender ações mais eficazes; Choo, 2006
  31. 31. Atuação do Bibliotecário no Brasil • Modelo Processual da Administração da Informação – Distribuição da informação – a distribuição da informação promove sua partilha e sua recuperação. Para lidar com a ambiguidade e a incerteza, as pessoas geralmente preferem canais ricos de comunicação, que lhes permitam concentrar-se nas questões, buscar esclarecimentos, resolver diferenças e estimular a criatividade; e – Uso da informação – para criação de significado e entendimento, requer processos e métodos que ofereçam um alto grau de flexibilidade na representação da informação, e que facilite a troca e a avaliação das múltiplas representações entre os indivíduos (CHOO, 2006, p.403-420)
  32. 32. Atuação do Bibliotecário no Brasil  Prática do Profissional Bibliotecário GERAÇÃOGERAÇÃO SELEÇÃO/AQUISIÇÃOSELEÇÃO/AQUISIÇÃOGERAÇÃO REPRESENTAÇÃOREPRESENTAÇÃO ARMAZENAMENTOARMAZENAMENTO GERAÇÃO GERAÇÃO USOUSO DISTRIBUIÇÃODISTRIBUIÇÃO RECUPERAÇÃORECUPERAÇÃO Fonte: Ponjuan Dante (1998, p. 47 apud SILVA 2009, p.41)
  33. 33. Atuação do Bibliotecário no Brasil • Ambientes de Trabalho – Centros de informação; – Empresas públicas e privadas; – Bibliotecas particulares ou publicas; – Desenvolvimento de arquiteturas de distribuição da informação na web; – Meios de comunicação; – Empresas de multimídia; – Centros de documentação audiovisual; – Serviços culturais;
  34. 34. Atuação do Bibliotecário no Brasil • Ambientes de Trabalho – Arquivos; – Museus; – Bancos; – Editoras; – Hospitais; – Escritórios de advocacia; – Com a criação de empresas de consultoria e a prestação de serviços autônomos.
  35. 35. Atuação do Bibliotecário no Brasil • Apresenta-se a seguir, como exemplo, dados de três pesquisas sobre a atuação do profissional Bibliotecário realizada na cidade de Goiânia,GO. 1º - Pesquisa realizada em 2011 sobre o ambiente de trabalho do Bibliotecário em Goiânia; 2º - Pesquisa realizada em 2012 sobre o ambiente de trabalho do Bibliotecário em Goiânia; 3º Entrevista realizada, em 2014, com um contratante de empresa de consultoria sobre habilidades requeridas para contratação de um Bibliotecário.
  36. 36. AMBIENTE DE TRABALHO - 2011
  37. 37. 9 5 4 3 1 1 1 1 15 15 2%2%2%2% 6% 7% 9% 16% 27%27% 0 2 4 6 8 10 12 14 16 Universitária Particular Universitária Pública Especializada Biblioteca Pública Universidade/Faculdade Centro Cultural Arquivos Biblioteca Escolar Centro de Docum entação Em presa Privada AMBIENTES QT.PESSOAS 0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% PERCENTUAL PESSOAS PERCENTUAL AMBIENTE DE TRABALHO - 2012
  38. 38. Entrevista - Empresa de Consultoria 1-Experiência (prática) na área de informação 1-Capacidade gerencial e administrativa 1-Domínio de novas tecnologias 2-Criatividade 2- Trabalhar em equipe 2-Tomada de decisão compartilhada 3-Assiduidade 3-Capacidade de comunicação e relacionamento interpessoal 3 - Educação continuada 3-Flexibilidade 3-Conhecimento de língua estrangeira Atuação do Bibliotecário no Brasil
  39. 39. • Referências • BORKO, H. Information Science: what is it? American documentation, v. 19, p .3-5, Jan. 1969. • Carta aberta – Fórum Formação do Profissional da Informação. Documento ainda não publicado. • CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Senac, 2006. • SILVA, Luciana Candida. Competências essenciais exigidas do bibliotecário frente aos desafios da sociedade da informação: um estudo dos profissionais de Goiânia-GO. 2009. 248 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Departamento de Ciência da Informação e Documentação, Universidade Nacional de Brasília, Brasília, 2009. • VALENTIM, Marta Lígia Pomim (Org.). Atuação e perspectivas profissionais do profissional da informação. In: _______________. Profissionais da informação: formação, perfil e atuação profissional. São Paulo: Polis, 2000. p. 135-152. • WALTER, Maria Tereza Machado Teles. Bibliotecários no Brasil: representações da profissão. 2008. 345 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação e Documentação, Universidade de Brasília, 2008.
  40. 40. Muito obrigada! candida.luciana@gmail.com

×