Your SlideShare is downloading. ×
O mercado de carnes tendências - Osler Desousart
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

O mercado de carnes tendências - Osler Desousart

1,283
views

Published on


0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,283
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
67
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. MERCADOS DE CARNESTENDÊNCIASOsler Desouzartosler@odconsulting.com.br
  • 2. O PROF. BORLAUG DERROTOU MALTHUS. A PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SUPEROU O CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO.C:Documents and SettingsOslerMy DocumentsDadosMundoA Revolução da Pecuária - Quadro atualizado 10.08.xls Fonte: Elaborado por ODConsulting a partir de dados da FAOSTAT
  • 3. A DIETA HUMANA MIGRA PARA UMA MAIOR INGESTÃO DEPRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL NA MEDIDA EM QUE A RENDA SEEXPANDE, PRINCIPALMENTE NOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO.
  • 4. EVOLUÇÃO DA PRODUÇÃO DE CARNES POR ESPÉCIES EM 000 TM Produção Mundial de Carnes por espécies 1948 a 2010 base de dados e projeções a 2050 nov 2010.xlsxFonte: Elaborado por ODConsulting a partir de dados da FAOSTAT, FAO Statistic Division e Giews, FoodOutlook Nov 2010
  • 5. ENTRE 1960 E 2010 A PRODUÇÃO MUNDIAL DE CARNES TRIPLICOU, PROCESSO CONDUZIDO PELAS CARNES DE AVES.Produção Mundial de Carnes por espécies 1948 a 2010 base de dados e projeções a 2050 nov 2010.xlsx As carnes das principais espécies cresceram mais que a população mundial.
  • 6. OS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO, PRINCIPALMENTE DA ÁFRICA & ÁSIA LIDERARÃO O CRESCIMENTO DO CONSUMO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL Changes
commodity
composi1on
of
food
eng.xls

  • 7. Os “anos de Harry Potter” acabaram e no futuro teremos que conviver com menores índices de crescimento. Crescimento por décadas e espécies.xlsx
  • 8. Estaremos convivemos com menores índices de crescimento em todas as carnes Crescimento por décadas e espécies.xlsx
  • 9. Estamos convivemos com menores índices de crescimento na carne suína Crescimento por décadas e espécies.xlsx
  • 10. Convivemos com menores índices de crescimento na carne bovina Crescimento por décadas e espécies.xlsx
  • 11. E apesar da explosão da produção e consumo de frangos no mundo, estamos convivendo com índices dedeclinantes de crescimento também nas carnes de aves. Crescimento por décadas e espécies.xlsx
  • 12. Não obstante, e ainda que a índices menores, a produção de todas as carnes seguirá crescendo no mundoProdução Mundial de Carnes por espécies 1948 a 2010 base de dados e projeções a 2050 nov 2010.xlsx O menor crescimento percentual da carne suína deve- se à previsão de crescimento discretíssimo da China, que hoje responde por 48% da produção mundial.
  • 13. Crescerá a produção mundial de carnes e as espécies mais eficientes ganharão cada vez mais terreno. Produção Mundial de Carnes por espécies 1948 a 2010 base de dados e projeções a 2050 jun 10.xlsx
  • 14. SERIA ESTA A RAZÃO PELA QUAL ALGUMASDAS MAIORES EMPRESAS DE CARNE BOVINA ESTÃO ENTRANDO NOS SEGMENTOS DAS PROTEÍNAS ANIMAIS DE CICLO CURTO? Seria esta a única razão ou vocês conseguem identificar outras?
  • 15. É EVIDENTE QUE OS GRANDES GRUPOS DE CARNEBOVINA TERIAM QUE ESTENDER SUA AÇÃO ÀSPROTEÍNAS DE CICLO CURTO, COMO AVES E SUÍNOS. DEASSIM NÃO FAZEREM TERIAM SEU UNIVERSO DE AÇÃOEMPRESARIAL RESTRITO A UMA ESPÉCIE DE MERCADOPROGRESSIVAMENTE LIMITADO. Acredito que há reside uma das motivações para que grupos com histórico de pecuária bovina e produção de carne vermelha ampliem sua atividade para incluir as “carnes do futuro” num primeiro momento e num segundo “as proteínas animais do futuro”, agregando às aves, aqüicultura e lácteos.
  • 16. A RAZÃO DESSA MUDANÇA PARA ESPÉCIES MAIS EFICIENTES RESIDE NA PROGRESSIVA ESCASSEZ DERECURSOS NATURAIS FINITOS, PRINCIPALMENTE TERRA ARÁVEL E ÁGUA. ESSES RECURSOS FINITOS SÃO DISPUTADOS PARA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS ESPECÍFICOS, RAÇÕES, COMBUSTÍVEIS E FIBRAS, O FAMOSO “FOOD, FEED, FUEL, FIBER”.A espécie bovina com conversão de 5,5 kg, 15.977 litros de água por kg de carne e 18/24/30 mesespara alcançar peso de abate dificilmente poderá competir com as espécies mais eficientes,mormente aves (1,7kg IC, 2.828 litros de água e 38dias para alcançar peso de abate) e aqüicultura.
  • 17. SIGNIFICA ENTÃO QUE A CARNE BOVINA ESTÁ CONDENADA AO DESAPARECIMENTO? Evidentemente que não, mas fora dos países nosquais encontram os rebanhos no quintal de casa, a carne bovina se tornará item de luxo. Dentro de 30 anos, assegure-se de ter uma garantia bancária ou cartão de crédito platinum antes de pedir um “filet” ou “picanha”.E ficaremos felicíssimos com processados de carne bovina, caros, mas acessíveis.E nesse futuro, gado a campo só será visto em documentários do History Channel.
  • 18. E quem ganhará esse espaço deixado pela carne bovina? NO MUNDO, SEGURAMENTE A CARNE DE FRANGO,PRINCIPALMENTE PELO FATO DA GRANDE DEMANDA DAÁSIA E DA ÁFRICA, ONDE HÁ GRANDES CONTINGENTES DE MULÇUMANOS.No Brasil, creio que a carne suína será um grandevencedor, na medida em que a carne de aves com consumo de 44 kg/pessoa/ano aproxima-se do “nível de saturação”.
  • 19. CONCENTRAÇÃO DO SEGMENTO DE CARNES EM POUCOS PAÍSES • Concentração das 3 principais carnes upd nov 2010.xlsx
  • 20. CARNE SUÍNA
  • 21. CARNE SUÍNA – 15 PRINCIPAIS PRODUTORESPork meat Food Outlook dez 09.xlsx
  • 22. CARNE SUÍNA – 15 PRINCIPAIS IMPORTADORESPork meat Food Outlook dez 09.xlsx
  • 23. CARNE SUÍNA – 15 PRINCIPAIS EXPORTADORES Pork meat Food Outlook dez 09.xlsx
  • 24. CARNE SUÍNA – PRINCIPAIS CONSUMIDORES EM 2010
  • 25. AO TRATARMOS DE PRODUÇÃO ECONSUMO DE CARNES SUÍNAS, HÁQUE SE ABORDAR A CHINA, QUERESPONDE POR 48% DO TOTALMUNDIAL
  • 26. VOLTA A CRESCER A PRODUÇÃO DE CARNE SUÍNA NOMUNDO, GRAÇAS À RETOMADA DA PRODUÇÃO CHINESA 2,1% Auge
da
PRRS
na
China
 3,6% Produção Mundial Carne Suína e China 75-08.xlsx
  • 27. A RETOMADA DA PRODUÇÃO CHINESAProdução Mundial Carne Suína e China 75-08.xlsx
  • 28. NA CARNE SUÍNA, O PLANETA CHINA MODULA O MUNDO Produção Mundial Carne Suína e China 75-08.xlsx
  • 29. NA CARNE SUÍNA, O PLANETA CHINA COM 45% DA PRODUÇÃO MUNDIALMODULA O MUNDO DA CARNE SUÍNA
  • 30. QUEM É QUEM NA CARNE SUÍNA – PRODUÇÃO DA CEE-27 POR PAÍSES EM2008Produção de Carne Suína 1975-2010.xlsx
  • 31. BRASIL
  • 32. OS NÚMEROS ANTERIORMENTE APRESENTADOS SÃO OS DAFAO. ABAIXO ENCONTRAM-SE OS DA ABIEC, ABIPECS E UBABEF
  • 33. TEMOS CRESCIDO GRAÇAS À PRODUÇÃO INDUSTRIAL 22,7% 34,7% -32,1%
  • 34. Evolução da Export de Carnes, espec. 65-2010 updated jan 2010.xlsx
  • 35. Balanço de Carne Suína 95-10.xlsx
  • 36. EXPORTAÇÃO É A SOLUÇÃO PARA A SUINOCULTURA BRASILEIRA?Pork meat Food Outlook dez09.xlsx
  • 37. Exportar é parte da solução para a suinocultura brasileira, poisaportará a confrontação qualitativa que nos aprimoraráconstantemente.Entretanto, temos um enorme potencial no mercado internobrasileiro
  • 38. POTENCIAL PARA AS CARNES SUÍNAS NO BRASIL 191,50 382,23 572,96 763,69 954,43 1.145,16 Brasil Balanço de carnes bovina suína aves detalhadas e ovos 95 a 09
  • 39. Há muito que fazer em termos de consumo de carne suína no Brasil
  • 40. Há muito que fazer em termos de consumo de carne suína no Brasil
  • 41. Há muito que fazer em termos de consumo de carne suína no Brasil
  • 42. A quem cumpre a tarefa de aumentar o mercado doméstico brasileiro de carne suína?1.  À indústria?2.  Aos produtores?3.  Aos fornecedores?4.  Aos varejistas?5.  Ou a todos os elos da cadeia? A cada 1 kg adicional consumido pelos brasileiros, nosso mercado sobe em ≥ 190.000 tm.3,5 kg adicionais (= >667.000 tm) representarãomais que a totalidade das exportaçõesprevistas nos cenários mais otimistas.
  • 43. CARNE DE AVES
  • 44. PRINCIPAIS PRODUTORES DE CARNES DE AVES - 2010
  • 45. PRINCIPAIS IMPORTADORES DE CARNES DE AVES - 2010
  • 46. PRINCIPAIS EXPORTADORES DE CARNES DE AVES - 2010
  • 47. PRINCIPAIS CONSUMIDORES DE CARNES DE AVES - 2010
  • 48. FRANGO REPRESENTA 87% DA PRODUÇÃO MUNDIAL DE CARNES DE AVES, ENQUANTO O PERU RESPONDE POR 6,23%
  • 49. EM 2008, DE UM TOTAL DE 230 PAÍSES E TERRITÓRIOS ESTUDADOS, SOMENTE 26 NÃOREGISTRAVAM A PRODUÇÃO DE ALGUM TIPO DE CARNE DE AVES
  • 50. PRINCIPAIS PRODUTORES DE CARNES DE PERU - 2008
  • 51. PRINCIPAIS PAÍSES IMPORTADORES DE CARNES DE PERU
  • 52. PRINCIPAIS PAÍSES EXPORTADORES DE CARNES DE PERU
  • 53. CARNES BOVINA
  • 54. CARNE BOVINA – 15 PRINCIPAIS PRODUTORESBovine
meat
Food
Outlook
Nov
2010.xlsx

  • 55. CARNE BOVINA – 15 PRINCIPAIS IMPORTADORESBovine
meat
Food
Outlook
Nov
2010.xlsx

  • 56. CARNE BOVINA – 15 PRINCIPAIS EXPORTADORESBovine
meat
Food
Outlook
Nov
2010.xlsx

  • 57. CARNE
BOVINA
–
15
PRINCIPAIS
CONSUMIDORES
Bovine
meat
Food
Outlook
Nov
2010.xlsx

  • 58. E os grãos?
  • 59. Temos que raciocinar com grãos valorizados, mas suíno também de experimentado aumentos
  • 60. E os grãos? Já vivemos anos piores
  • 61. E os grãos?
  • 62. Temos que raciocinar com grãos valorizadosMas seguiremos sendo um dos países de custo mais competitivo no mundo, de forma sustentável.
  • 63. Eu sou daquele tempo que a gente dava para asnamoradas um pingente de coração que dizia: + que ontem - que amanhãAparentemente hoje em dia se até 2050, mas meus Especializo-me em cenários dão outras coisas. amigos produtores sempre me pedem para fazer previsões de curtíssimo prazo. Nunca as faço. Desta vez farei uma exceção. Os preços do suíno, em condições normais, seguirão em 2011 a mesma fórmula da namorada.
  • 64. Os preços do suíno, em condições normais,seguirão em 2011 a mesma fórmula da namorada.
  • 65. O futuro
  • 66. FATORES QUE INFLUENCIAM O CONSUMODE CARNES   Demografia   Há que ter gente para comer   Renda   Há que ter meios econômicos para poder comer. Estudos indicam que até que se logre uma renda de US$ 7,00/dia todo o incremento de renda é usado para melhorar a dieta   Urbanização   Pessoas em área urbana comem mais carnes que no meio rural   Necessidade   O futuro da indústria de alimentos reside naqueles que não comem ou que não comem o suficiente ODConsulting
  • 67. A POPULAÇÃO MUNDIAL CONTINUARÁ A CRESCER… ODConsulting
  • 68. … MAS A TAXAS DECLINANTES E CAMINHANDO EM DIREÇÃO ACRESCIMENTO ZERO EM 2075 ODConsulting
  • 69. A POPULAÇÃO MUNDIAL PROGRESSIVAMENTE SEURBANIZA ODConsulting
  • 70. E VIVEREMOS MAISODConsulting
  • 71. O CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO MUNDIAL SE VERIFICARÁ NOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO, PRINCIPALMENTE DA ÁSIA E ÁFRICAUN Population -Revision 2004-DATA - 1955-2050 (version 1).xls
  • 72. ÁFRICA & ÁSIA CONCENTRARÃO 89,7% DO CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO MUNDIAL ATÉ 2050 ODConsulting
  • 73. OS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO, PRINCIPALMENTE DA ÁFRICA & ÁSIALIDERARÃO O CRESCIMENTO DO CONSUMO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL ODConsulting Changes
commodity
composi1on
of
food
eng.xls

  • 74. NecessidadeRegiões do mundo quee vivem com menos de usd 1,25 por dia.xlsx
  • 75. O CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO MUNDIAL SE VERIFICARÁ NOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO, PRINCIPALMENTE DA ÁSIA E ÁFRICAUN Population -Revisiunon 2004-DATA - 1955-2050 (version1).xls
  • 76. ÁFRICA & ÁSIA CONCENTRARÃO 89,7% DO CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO MUNDIAL ATÉ 2050
  • 77. AS REGIÕES DO MUNDO QUE TERÃO CRESCIMENTO DEMOGRÁFICOSÃO AQUELAS ONDE HÁ MENOR CONSUMO E ONDE O INCREMENTO DE RENDA SERÁ APLICADO PRIMORDIALMENTE NA MELHORA DA DIETA = MAIOR CONSUMO DE CARNES
  • 78. 70%
DO
CONSUMO
DE
ÁGUA
DO
MUNDO
SE
VERIFICA
NA
AGRICULTURA
E
PRODUTOS
 DE
ORIGEM
ANIMAL
REQUEREM
MAIS
ÁGUA
PARA
PRODUZIR.
 What Water Utilization ODConsultingTechniques are Improving d:My
DocumentsWaterÁgua
Virtual
ConQda
em
Produtos
Selecionados.xls
 the Efficiency of Animal Protein Production? By Osler Desouzart, presented atWorld Agricultural Forum Congress, May 2007, St.Louis, USA
  • 79. ÁFRICA & ÁSIA SÓ POSSUEM 36% DA ÁGUA DO MUNDO. ELES CONCENTRARÃO 78,8% DA POPULAÇÃO MUNDIAL EM 2050. SEU CRESCIMENTO DE RENDA SIGNIFICA MAIOR INGESTÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL. ODConsultingAquastatWorldDataEng sem proteção.xls
  • 80. TENDÊNCIAS GERAIS PARA O SEGMENTO PECUÁRIO   Decréscimo da disponibilidade de recursos primários. Os recursos vegetais são disputados para produção de alimentos específicos, combustíveis e proteínas animais.   A conseqüência é a migração de preferência, indo das carnes vermelhas menos eficientes para espécies mais eficientes, como aves e aqua.   Conflito aparente entre a necessidade de produzir mais e melhores alimentos, os aspectos qualitativos e de segurança dos alimentos, o bem-estar dos animais e a preservação do meio-ambiente.   Concentração de rebanhos em áreas favoráveis do mundo, globalização da produção nessas áreas e crescente comércio internacional, aumentando os riscos sanitários
  • 81. FATOS QUE AFETARÃO O FUTURO DA INDÚSTRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL  Mudança das dietas e consumo de alimentos em favor de produtos de origem animal  Produtos de origem animal são alimentos preferidos e a demanda expande-se em razão direta do aumento de renda  Menor taxa de crescimento do consumo de carnes nas décadas futuras (metade das 3 décadas anteriores). Os anos Harry Potter são história.  Geografia da produção sofrerá mudanças significativas  Alta escala prevalecerá sobre escala menor  A taxa de mortalidade de companhias do setor continuará a ser alta. Devemos esperar mais baixas e ulterior concentração do setor, com oportunidades para as companhias globais.
  • 82. Agricultura é fotossíntese, terra arável e água, recursos limitados e finitos   Bovino = 6/1 cr, 720 dias, 15.977 l de água; Suíno = 2,7/1 cr, 180 dias, 5.906 l de água; Aves = 1,7/1 cr, 38 dias, 2.828 l de água; Aqua = 1/1 cr, 180 dias   Fora dos países nos quais encontram os rebanhos no quintal de casa, a carne bovina se tornará item de luxo.   Dentro de 30 anos, assegure-se de ter uma garantia bancária ou cartão de crédito platino antes de pedir um “entrecôte” , “bife de chorizo”, “NY strip”, “filet” ou “picanha”. E ficaremos felicíssimos com processados de carne bovina, caros mas acessíveis.   E num futuro não muito longínquo, gado a campo só será visto em documentários do History Channel.   A terra e água disponíveis no planeta terão que fornecer rações, alimentos e combustíveis (feed, food & fuel)
  • 83.   Um mercado globalizado impõe mudanças constantes. A única coisa que não muda é a certeza de que tudo muda e seguirá mudando a velocidade exponencial.   Não há mais espaço para o herói solitário e para o bloco do “eu sozinho”   União não é questão de opção. É questão de sobrevivência.   Cacem em bando e defendam-se em bando.
  • 84. MUITO OBRIGADO ODConsulting
  • 85. VOCÊ SÓ SE TORNA GLOBAL SE VOCÊ FOR LOCAL NOS15 X 80%   Não há que estar presente em todos os 15 países, mas a estratégia deve contemplá- los   É essencial que a empresa global participe da realidade de cada mercado local onde atuar, de forma engajada e comprometida com as vicissitudes de cada mercado local.   A ação global da empresa permitirá que ela dilua os riscos e as oscilações de cada um dos mercados onde atuar, tornando-a localmente mais forte que seus competidores e usando essas mesmas ODConsulting
  • 86. A CONSTRUÇÃO DO MODELO DE EMPRESA“GLOCAL”.   A empresa “glocal” prevalecerá sobre a empresa internacional e conviverá com seus pares locais.   Não há mais espaço para o modelo Companhia das Índias, nem para o modelo internacional, onde me contento a partir da competitividade que usufruo em certo país para exportar para inúmeros países do mundo   Pretender ser global a partir de uma única base nacional é menos sustentável do que construir essa globalidade a partir do somatório de eficiências locais ODConsulting
  • 87. AS DUAS EMPRESAS ORIGINÁRIAS DOSEGMENTO BOVINO POSSUEM OPERAÇÕES NOBRASIL, ARGENTINA, AUSTRÁLIA, EUA,URUGUAI, PARAGUAI, CHILE, MÉXICO, CHINA,RÚSSIA E NA UNIÃO EUROPÉIA, E CENTROS DEDISTRIBUIÇÃO NO EGITO, ARGÉLIA, CONGO,R.D. DO CONGO, ANGOLA, TAIWAN, CORÉIA DOSUL E JAPÃO E SEM CONTAR OS ESCRITÓRIOSCOMERCIAIS EM DEZENAS DE PAÍSES. Tornaram-se ”glocais”, destino que terá que ser seguido pelo grupo resultante da fusão dos dois maiores produtores e processadores de alimentos protéico- animais, sem o que ficará restrita a uma posição de empresa internacional. ODConsulting
  • 88. OS GRUPOS DIVERSIFICAM SUAS AÇÕES PARA SETORNAREM EMPRESAS DE ALIMENTOS GLOCAIS, ESUAS PRESENÇAS LOCAIS APORTAM AO GRUPOGLOBAL A TECNOLOGIA, SOLUÇÕES,INVENTIVIDADE, CRIATIVIDADE, EXPERIÊNCIA EEXEMPLOS DE ÊXITO LOCAL, INTERCAMBIÁVEIS EADAPTÁVEIS A FAVOR DO GRUPO GLOBAL. AÍRESIDE A FORÇA DA EMPRESA “GLOCAL” E DA“GLOCALIDADE”. A existência desses grupos “glocais” não significa que os as empresas locais estão condenadas, pois o yin e yang da gestão empresarial moderna implicam em cooperar e competir, naquilo que chamei de “caçar em bando e defender-se em bando”. ODConsulting
  • 89. A “GLOCALIDADE” É GARANTIA DE ÊXITO ESOBREVIVÊNCIA DAS EMPRESAS “GLOCAIS”?   Quem busca garantia deve comprar um carro ou um eletrodoméstico, preferencialmente produzido por um grupo glocal.   Andamoferecendo garantias de 3 a 5 anos ou até a próxima Copa, quando esperamos que a seleção brasileira volte a jogar futebol. ODConsulting
  • 90. NÃO HÁ GARANTIAS DE ÊXITO NO MUNDO EMPRESARIAL,MAS HÁ FÓRMULAS DE MINIMIZAR OS RISCOS EMAXIMIZAR AS PROBABILIDADES DE SOBREVIVÊNCIA:   ter estratégia para os próximos dez anos, sem descurar de buscar resultados no ano atual;   entender que o objetivo de uma organização é antes de tudo sobreviver;   saber que os logros e feitos que nos trouxeram até hoje não são garantia de êxitos amanhã. Portanto, permeabilidade a novas idéias, a novos conceitos, ao “sei que não sei”;   nada substitui administração eficiente, decisões baseadas em fatos e dados, PDCA, gente motivada e engajada;   evitar o Complexo de Luis XIV;   inovação, atualização e alianças com elos da cadeia. Não dá mais para brigar sozinho. Há que ter aliados na trincheira. ODConsulting
  • 91. BRASIL – PROJEÇÕES DEMOGRÁFICAS ODConsulting Brasil população total, rural e urbana, idade, taxa 1950 a 2050.xlsx
  • 92. BRASIL – CAMINHAMOS PARA DECRÉSCIMODEMOGRÁFICO EM 2040 Brasil população total, rural e urbana, idade, taxa 1950 a 2050.xlsx ODConsulting
  • 93. BRASIL – VIVEREMOS MAIS Brasil população total, rural e urbana, idade, taxa 1950 a 2050.xlsx ODConsulting
  • 94. BRASIL – REDUÇÃO DO TAMANHO MÉDIO DASFAMÍLIAS ODConsultingBrasil população total, rural e urbana, idade, taxa 1950 a 2050.xlsx