• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Grupo Alzira - Escola como Cultura
 

Grupo Alzira - Escola como Cultura

on

  • 4,852 views

 

Statistics

Views

Total Views
4,852
Views on SlideShare
4,820
Embed Views
32

Actions

Likes
1
Downloads
70
Comments
0

2 Embeds 32

http://nunosilvafraga.net 20
http://www.slideshare.net 12

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Grupo Alzira - Escola como Cultura Grupo Alzira - Escola como Cultura Presentation Transcript

    • Centro de Competências: Ciências Sociais Departamento de Ciências da Educação 1º Ciclo de Ciências da Educação 2º Ano 1º Semestre Unidade Curricular: Gestão de Projectos em Educação Docente: Nuno Silva Fraga Discentes: Alzira Victor, Sónia Melim, Tatiana Gomes
    • Capítulo VI A Escola como Cultura
    • Introdução A especificidade própria de cada escola constituiu a sua cultura, a qual assenta nos valores, nas crenças, na linguagem, nos heróis, nos rituais e nas cerimónias, podendo, assim, dizer-se que esta é uma “mini-sociedade”. A qualidade e o sucesso desta “mini-sociedade” depende do seu tipo de cultura – escolas bem sucedidas são sinónimo de uma cultura forte, onde há entreajuda e partilha de valores com identidade própria.
    • Palavra-chave: Cultura Organizacional Ideias-chave: a escola como cultura; eficiência; eficácia; excelência; qualidade; liderança
    • 1. Cultura Organizacional: investigações iniciais Actualmente existem vários estudos desenvolvidos por alguns autores, os quais orientam para o que deve ser a imagem da escola como cultura organizacional. Foi com base nos estudos empresariais, que tinham por finalidade criar uma empresa de sucesso que se chegou á verdadeira acepção da escola como instituição de cultura.
    • Deal e Kenedy Predominância de uma cultura Empresa de sucesso forte Conjunto de crenças, valores, mitos e heróis. Partilhados pelos membros de uma empresa Papel do gestor (gestores do simbólico): - Perceber e gerir a cultura, construí-la, moldá-la e alterá-la - Reflectir sobre a tomada de decisões e sobre os seus valores Permite gerir os conflitos da empresa
    • Peters e Waterman Empresas “excelentes” e “inovadoras” Características: -Inclinação para a acção; -Proximidade com o cliente; -Autonomia e espírito de empresa; -Produtividade pelas pessoas; -Criação de valores; -Permanência no ramo que se domina; -Formas simples e equipas pequenas de administração; -Propriedades simultaneamente apertadas e flexíveis. Ênfase às relações pessoais e tratamento organizacional
    • Modelo de análise das organizações sete variáveis: -Estrutura -Sistemas -Estilo Valores partilhados -Pessoas -Perícia -Estratégia
    • 2. Caracterização global: Noção, manifestações e tipologias Edgar Shein Três níveis de cultura organizacional: -Artefactos – nível mais visivel da cultura, mais fácil de observar e maisdifícil de interpretar, constituido por um conjunto de manifestações tais como o espaço físico; os objectos materiais; a linguagem escrita e falada; -Valores – nível menos visivel do que o primeiro e mais consciente do que o terceiro, cujo conjunto de elementos procura dar sentido e justificar a acção organizacional (valores e crenças); -Pressupostos de base – conjunto de elementos tomados como verdadeiros, invisiveis e inerentes ao individuo, relacionados com o ambiente e com a natureza humana.
    • Terão as organizações uma única cultura ou várias culturas?
    • São vários os autores que defendem a noção de cultura no singular como é o caso de Deal e Kennedy e de Peters e Waterman que defendem que a cultura é criada pela própria organização. Já outros como Van Maanen e Barley defendem uma variedade de culturas, subculturas e contraculturas no interior das organizações, sugerindo que a noção mais correcta de “cultura organizacional” é “as organizações são como culturas”.
    • É possível gerir-se a cultura? ou A cultura é gerível?
    • Segundo Adelino Gomes nem toda a cultura é gerível mas sim alguns dos seus aspectos práticos, nomeadamente os símbolos, os heróis e os rituais.
    • 3. A cultura organizacional e a organização escolar Greenfield As organizações devem basear-se num conjunto de ideias e crenças partilhadas através da interacção humana; “O Problema de base no estudo das organizações é compreender as intenções e significados humanos(…) As organizações estão limitadas e definidas pela acção humana.” Contribuiu para o desenvolvimento da imagem cultural da escola
    • Deal Escolas eficazes Cultura forte Partilha de um conjunto de crenças, valores e rituais que são a chave para o progresso educativo
    • Séguin O Estudo das escolas eficazes tem contribuido para analisar a cultura organizacional escolar porque contribui para identificar as caracteristicas que conduzem ao sucesso escolar dos educandos.
    • Valorização da cultura organizacional escolar Qualidade Excelência
    • Murgatroyd e Morgan Qualidade Implementaram o modelo empresarial do Total Quality Management (T.Q.M.) na organização escolar que depende de cinco características-chave: visão, estratégia,objectivos ambiciosos, equipas e instrumentos para a gestão diária, e dos 3Cs, ou seja, cultura (culture), empenhamento (commitment) e comunicações (communications). Objectivo: melhorar a qualidade da organização escolar
    • Relatório da OCDE: As Escolas e a Qualidade Qualidade Escolar Fig. 1 A cultura e o espírito da escola influenciam a motivação e os resultados académicos dos alunos. As escolas que partilham um conjunto de cracterísticas semelhantes aos dos seus educandos vão desencadear o sucesso educativo dos participantes.
    • Lewis, Beare, Caldwell e Millikan Eficácia + eficiência Excelência Fig. 2 Estes autores consideram que as escolas ao conseguirem subir o seu grau de excelência conseguirão desenvolver uma cultura organizacional própria. Relativamente á temática da liderança, estas escolas excelentes deverão dispor de líderes sobressalientes ligados às questões culturais e simbólicas, e que possuindo uma visão do futuro devem indicar qual o caminho a seguir e desenvolver um projecto que reforçe a acção de todos os agentes envolvidos.
    • Bibliografia COSTA, Jorge Adelino (1996). Imagens Organizacionais da escola. Porto, ASA Editores, S.A; pp 109-138 Fonte das imagens: Google: http://2.bp.blogspot.com/_WmIyaZPESuQ/SxG9- 9ZrhPI/AAAAAAAAEmw/hjOVMZBNXWo/s1600/004_gestao _g.jpg http://revistaescola.abril.com.br/img/capas/003_gestao_g.jpg