Projeto tecnologico2013 neyder

218 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
218
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Projeto tecnologico2013 neyder

  1. 1. ESCOLA ESTADUALPROF.ª NEYDER SUELLY COSTA VIEIRAPROJETO TECNOLÓGICO 2013USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃOE COMUNICAÇÃO(TICs) NA IMPLANTAÇÃODE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS NA ESCOLA
  2. 2. OBJETIVOS-Estimular os alunos à pesquisa e à coleta de dados na escola e no seu entorno,desenvolvendo o estudo dessas informações e a divulgação dos resultados obtidos;-Democratizar o acesso e a publicação de conhecimento oferecendo suporte para que osalunos publiquem suas pesquisas no blog, no site ou na rede social educativa da escola;-Identificar e promover atitudes sustentáveis no coletivo e agir coerentemente com elas;-Desenvolver atitudes diárias de respeito ao ambiente e à sustentabilidade, apoiadas nosconteúdos trabalhados em cada componente curricular;- Ampliar o interesse dos alunos pelos problemas ambientais e desafiá-los na busca desoluções individuais e coletivas.
  3. 3. METODOLOGIA1ª etapa: Planejamento em equipeReunir os alunos para uma conversa sobre a importância de criar um ambientevoltado à sustentabilidade ambiental. Propor a formação de grupos com oauxílio dos professores de cada disciplina ou por área de conhecimento, queavaliarão como a escola:-Lida com os recursos naturais (Ciências, Geografia, Química e Biologia);-O descarte de resíduos (Química, Ciências e Biologia);-As coletas de dados (Matemática e Física) e-A manutenção de áreas verdes ou livres de construção (Português, Históriaentre outros).2ª etapa: Diagnóstico inicialOrientar cada grupo a fazer uma avaliação atenta do assunto escolhido. No fim,os resultados devem ser compartilhados com a comunidade escolar.
  4. 4. 3ª etapa: ImplantaçãoCom base no diagnóstico inicial, montar com os grupos os principais pontos aserem trabalhados. Algumas soluções são:- Energia: Incentivar o uso racional da energia elétrica, evitando desperdícios e promovendo a economia pormeio de cartazes, postagens textuais e audiovisuais no blog e no site da escola, além de desenvolverenquetes, atividades online e fóruns na rede social educativa. (Língua Portuguesa e Arte)- Água: Providenciar o conserto de vazamentos e disseminar a prática de fechar torneiras no desuso.Entender os processos de captação e armazenamento da água da chuva, que pode servir para lavar o chão eregar áreas verdes em nossa escola. (Física e Matemática)- Horta Suspensa: construir uma horta suspensa com vasos de garrafa PET e cultivartemperos, hortaliças, ervas medicinais e flores, aproveitando-os no enriquecimento da merenda escolar.(Geografia, Biologia e Ciências).- Resíduos: buscar parcerias com cooperativas de catadores. Visitar famílias de catatores e realizarentrevistas. Valorizar os catadores de nossa região diante de nossa comunidade escolar. Substituirsulfite, cartolina, isopor e EVA por papel craft reciclado. Construir composteiras para a destinação do lixoorgânico e a produção de adubo, implantar programas contra o desperdício de comida e promover o uso e odescarte corretos dos produtos de limpeza, bem como do óleo. (Química, Biologia e Ciências)- Biodiversidade: estimar a área permeável e as áreas verdes de nossa escola, valorizando os espaços para odesenvolvimento de espécies vegetais. Fazer jardins com alunos e professores. As mudas de flores e plantaspoderão ser coletadas pelos alunos e distribuídas na comunidade escolar. (Matemática e Arte)- Coleta de papéis recicláveis: utilizar o verso de cópias e outros para confecção de cadernos de rascunhospara os alunos, bem como, capas dos cadernos desenvolvidas por professores de artes. Realização deoficinas de reciclagens com a participação de dos pais ou responsáveis. (todos os setores da escola – coletados papéis).
  5. 5. 4ª etapa: Definição de conteúdos curricularesEm reuniões com coordenadores e professores, levantar os conteúdos pedagógicos quepodem receber o apoio do projeto ao ser trabalhados em sala, como:- A importância da água para a vida na Terra;- O desenvolvimento dos vegetais;- A dinâmica da atmosfera terrestre;- As transformações químicas;- Os tipos de poluição;- Os combustíveis renováveis e não-renováveis;- As cadeias alimentares;- Os ciclos do carbono e do nitrogênio;- A importância dos aquíferos;- O estudo das populações, entre outros;- A coleta de dados, o tratamento matemático, a construção de tabelas e gráficos e adivulgação dos resultados obtidos.
  6. 6. 5ª etapa: Sensibilização da comunidade6ª etapa: Manutenção permanente das açõesConvocar as famílias para participar de reuniões e eventos sobre o tema. Expor asmudanças implantadas na escola em painéis, apresentar as reduções nas contas deágua e de luz e convidá-las a ver de perto a preocupação ambiental aplicada nosdiferentes locais da escola. Entregar cartilha elaborada pelos alunos, fazer a divulgaçãonecessária no blog, no site e na rede social educativa de nossa escola. Desenvolveroficinas de reciclagem com materiais descartados em casa ou na escola. (LínguaPortuguesa, Matemática e Arte)Acompanhar o andamento das mudanças, anotando os resultados e as pendências.Reunir os envolvidos para fazer as avaliações coletivas das medidas adotadas.Reforçar os princípios do projeto sempre que julgar necessário e levando emconsideração novas sugestões e soluções propostas por alunos, educadores oufamílias.É importante ter em mente que essa manutenção deve ser permanente e nãoapenas parte isolada do projeto.Usar as tecnologias de informação e comunicação na manutenção e mediação doprojeto entre todos os participantes.
  7. 7. RECURSOS UTILIZADOSSala de Tecnologias Educacionais (STE), computadores, data show, projetormultimídia, notebook, impressora, equipamento de som, home theater, papel kraftreciclado, gráfica rápida, cartuchos de tinta, materiais para as oficinas de reciclageme/ou horta suspensa.Site da escola : www.eeneydersuelly.webnode.comBlog da escola: www.neydersuelly.blogspot.comRede social educativa: www.eeneydersuelly.edmodo.com
  8. 8. Descrição março abril maio julho agosto Setembro OutubroReunião com comunidadeescolarxxxxxxPeríodo de disseminaçãodo projetoxxxxxx xxxxxxDesenvolvimento dascartilhas de orientaçãosobre práticassustentáveis. Postagensno blog e no site daescolaxxxxxx xxxxxxDistribuição paracomunidade escolarxxxxx xxxxxxConfecção de cartazesinternos de orientaçãoxxxxx xxxxxxxxxxxRecolher papéisreutilizáveis decopiadorasxxxxx xxxxxx xxxxx xxxxx xxxxx xxxxxxImplantar práticassustentáveisxxxxxx xxxxxx xxxxxConfeccionar cadernospara rascunhos a partir defolhas das copiadorasxxxxx xxxxxx xxxxxxProduzir jardins xxxxx xxxxx XxxxxxTrabalhar em sala de aulaos temas selecionadosxxxxxx xxxxxx xxxxxx xxxxxxOficina de reciclagem xxxxxx xxxxxxFestival da Canção eexposição à comunidadeescolarxxxxxxCRONOGRAMA DE EXECUÇÃO
  9. 9. AVALIAÇÃORetomar os objetivos do projeto, recordando o que a escola espera alcançar, equestionar se eles foram atingidos, total ou parcialmente.Montar uma pauta de avaliação sobre cada item trabalhado e retomar aqueles quemerecem mais aprofundamento.Avaliar por meio de fichas também o envolvimento dos alunos, se todos estãointeressados na questão ambiental e se houve mudança de atitudes cotidianas emrelação ao desperdício e ao consumo dos recursos disponíveis na escola.
  10. 10. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASFREIRE, P. Pedagogia da esperança. Um reencontro com a pedagogia do oprimido. São Paulo:Paz e Terra, 1997.HERNÁNDEZ, F. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Trad. JussaraHaubert Rodrigues. Porto Alegre: Artmed, 1998.HENRIQUES, Ricardo; TRAJBER, Rachel; MELLO, Soraia; LIPAI, Eneida M.; CHAMUSCA,Adelaide. Cadernos SECAD 1 – Educação Ambiental: aprendizes de sustentabilidade.Ministério da Educação. Brasília - DF, 2007. 109 pág. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/publicacao2.pdf>. Acesso em: 08 de março 2013.Em:<http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/diretor/projeto-para-escola-sustentavel-institucional-meio-ambiente-desperdicio-consumo-consciente-educacao-544830.shtml>. Como fazer uma escola sustentável. Acesso em: 08 de março 2013.
  11. 11. “Nada existe de permanentea não ser a mudança”.Heráclito de Éfeso

×