Ensino medio livre_edicao_2012_unidade_01_geografia

1,015 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,015
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ensino medio livre_edicao_2012_unidade_01_geografia

  1. 1. geografia As bases naturais da geografiaCapítulo 1 uma análise do passado. Entendendo o presente sob a pers- pectiva histórica, podemos analisar as tendências de evoluçãoObservando um planeta azul dos fatos e planejar o futuro.Conexões 1 2. Resposta pessoal. Espera-se que o aluno perceba que as infor- 1. Estados Unidos, União Europeia e China. mações descritas no texto acabam por ter importante papel nas análises econômicas, políticas e sociais, cujas informações 2. A integração da economia mundial — e das superpotências (saberes) geram poder e domínio sobre os que não as em particular — aprofundou os investimentos das corporações possuem. multinacionais em quase todas as partes do mundo. Os Esta- dos Unidos dependem dos produtos chineses baratos e dos Tarefa proposta investimentos em Obrigações do Tesouro Americano; a China depende dos investimentos europeus e americanos; a Europa 1. idade do Universo foi confirmada recentemente pelo satélite A e a América reduzem custos e aumentam lucros, transferindo WMAP lançado em 2001 e pelo seu substituto, o satélite Planck, sua produção para a China. O corte dessas relações prejudicaria lançado em 2009, pela Agência Espacial Europeia (ESA). todos os países envolvidos e, nesse sentido, poderia impedir a 2. Podemos considerá-lo jovem se compararmos com a idade ocorrência de rivalidades geopolíticas mais intensas. do Universo, que é de aproximadamente 13,7 bilhões de 3. Resposta pessoal. É interessante propor que os alunos levantem anos. contra-argumentos à ideia desenvolvida no texto, como alguns 3. A observação de certas regularidades climáticas em deter- conflitos ou focos de tensão regionais, em que as grandes potên- minados períodos de tempo permitiu que os seres humanos cias estão presentes em posições, muitas vezes, antagônicas. pudessem prever épocas de secas e chuvas, controlando cultivos nas várzeas dos rios e decidindo sobre os melhores momentosExercícios complementares para plantios e colheitas. 5. c 4. a No modelo geocêntrico, a Terra era imóvel e os astros giravam ao É fundamental para o desenvolvimento humano sustentável redor dela. No modelo heliocêntrico, o Sol é o centro da galáxia. a consciência de que a natureza é limitada e de que todas as 6. A partir do século XVII, muitas descobertas ajudaram o homem espécies de vida dependem dela. na busca por respostas a suas principais indagações quanto 5. O desenvolvimento da capacidade de criação do homem pode à origem, evolução e funcionamento de nosso planeta, como a ser observado desde a época em que as sociedades depen- invenção da luneta por Galileu Galilei em 1609 e o desenvolvi- diam apenas da caça ou da coleta de vegetais. Para garantir mento de novas teorias por Albert Einstein (1879-1955), Edwin a subsistência, era necessário realizar longas caminhadas Hubble (1889-1953) e muitos outros. em busca do alimento e do abrigo, criar instrumentos de1 1. Princípio da extensão: determina a necessidade de localizar caça, vestimentas e fogo para se proteger do frio. Mais tarde, no espaço geográfico os fatos a serem estudados, fazer sua observando a dinâmica das estações do ano, passaram a medição e sua quantificação, para então representá-los em desenvolver a agricultura. tabelas e gráficos. 6. A partir da afirmação de que o Universo está em constante Princípio da analogia: estabelece a necessidade de comparar expansão, foi possível desvendar vários enigmas sobre a origem fatos, para que se percebam diferenças e semelhanças. e o futuro do planeta Terra. Princípio da causalidade: aponta a necessidade de estabelecer causas e consequências dos fatos geográficos. 7. Em sua fase denominada cheia, a Lua encontra-se na face Princípio da conexidade: afirma que fatos geográficos nunca oposta à Terra e vemos então uma de suas faces totalmente ocorrem isoladamente, pois estão inseridos em um sistema de iluminada. Nas fases denominadas minguante e crescente, relações complexas. Há a necessidade de interligar os conheci- a Lua se encontra numa localização paralela em relação à mentos geográficos às ciências circunvizinhas, ou seja, todo fato Terra e, assim, podemos vê-la (um quarto) iluminada. Na fase geográfico tem correlações com outras áreas do conhecimento. denominada nova, a Lua se encontra entre a Terra e o Sol e só Princípio da atividade: afirma que os fatos geográficos estão vemos o seu contorno e a sua face toda escura, pois é o outro em constante mutação e que seu entendimento depende de lado que está de frente para o Sol e sendo iluminado. 1
  2. 2. 8. A primeira e mais evidente, percebida com facilidade, é a 1 3. Hoje, a geografia dedica-se a explicar os fenômenos físicos e alternância de dias e noites. Outra regularidade era e ainda humanos na superfície terrestre, procurando entender como é constatada pelas pessoas que vivem à beira-mar. A cada ocorreu e ainda ocorre a instalação humana no planeta, com dia, o nível dos mares sobe e desce em dois ciclos completos, especial atenção às alterações provocadas no meio ambiente ora avançando sobre as praias, ora afastando-se; essa cons- pela ação humana. tatação foi extremamente importante, principalmente para a agricultura, pois tornava as planícies férteis ribeirinhas 1 4. d expostas ao cultivo. Eles sabiam identificar o local onde o Dos citados, o único precursor do conceito de espaço vital foi Sol nascia nos períodos mais frios do ano, e o afastamento Ratzel. do nascer do Sol representava a aproximação dos períodos mais quentes. Assim nascia o conhecimento sobre as estações 1 5. b do ano. Na atualidade, discute-se intensamente o uso desordenado dos recursos naturais pela sociedade pós-industrial. 9. Na Mesopotâmia (atual Iraque) e no Egito, a agricultura desenvolveu-se graças à presença de grandes rios — respec- 1 6. e tivamente, Tigre e Eufrates e Nilo. Apesar de atravessarem Nessa alternativa, de fato é expressa a passividade do homem extensos trechos áridos, esses rios, na época das cheias, perante a natureza. transbordam e, na vazante, deixam amplas planícies fluviais 17. a) As condições climáticas adversas são as responsáveis pela fertilizadas, possibilitando assim o desenvolvimento da miserabilidade que assola grande parte da população nor- agricultura. destina — dentro do pensamento determinista. b) A visão em que se deve pautar a resposta do aluno precisa 1 0. V – V – F – V – V evidenciar os grandes latifúndios da região, o que favorece a Quando falamos do espaço geográfico, é necessário compreen- má distribuição de renda e riqueza que caracteriza a região, dermos a atuação constante do homem sobre este espaço. Essa e, por último, a seca, a qual o possibilismo geográfico pode atuação foi de início apenas para uma questão de sobrevivência solucionar. e hoje percebemos a busca desenfreada pelo lucro e a constante alteração do espaço em que vivemos. 1 8. As condições naturais de uma determinada região tendem a É falsa a afirmativa III, pois a geografia, assim como muitas favorecer a população local, isto é, o prévio conhecimento das outras ciências, se preocupa com o espaço natural, já que condições climáticas, paisagens vegetais, relevo e hidrografia conhece as consequências de uma alteração desenfreada, tais possibilitam estratégias de guerra que podem beneficiar um como: enchentes, deslizamentos, poluição, assoreamento dos grupo em detrimento do outro. Dois grandes exemplos do rios etc. passado podem ser mencionados: a derrota de Napoleão Bo- naparte e das tropas nazifascistas na Segunda Guerra Mundial 1 1. Diversos elementos compõem o mosaico cultural de um povo, em territórios da atual Rússia. como sua história, seu idioma e seus hábitos. O processo de globalização acelerou em escala planetária os intercâmbios culturais que sempre existiram ao longo da história. Assim, Capítulo 2 hoje, povos antes completamente distintos se veem de alguma maneira dividindo pontos em comum. Nessa fotografia pode- Orientação e localização mos ver um senhor, provavelmente oriundo de alguma região do Oriente Médio ou mesmo da Índia, sentado, vestido com Conexões trajes tradicionais, na frente de uma construção típica de zonas 1. São respectivamente a Rússia, os Estados Unidos e o Canadá. Por áridas, usando um aparelho de telefone celular, que por sua serem países extensos, principalmente no sentido leste-oeste, vez é uma invenção estadunidense, símbolo da modernidade possuem grande variação de longitude. e do capitalismo ocidentais. 2. A hora das localidades situadas no extremo oeste deveria estar 1 2. F – V – F – F – V mais de uma hora atrasada em relação ao horário de Pequim. I. A paisagem é a forma do espaço que podemos ver e perceber Como a China adota um único fuso horário para um território num determinado momento. muito extenso, o nascer do Sol ocorre mais tarde. III. Nas paisagens é possível identificar elementos naturais e humanos. 3. Como as horas em Kiribati são as mais adiantadas do planeta, IV. A observação é fundamental para começar o estudo da o arquipélago está situado no extremo do hemisfério leste, à paisagem. esquerda da LID.2
  3. 3. Exercícios complementares 8. d I. Seguirá passando por latitudes cada vez menores até cruzar 5. F – V – V – F – F – V – V a linha equatorial. I. A órbita que a Terra percorre é elíptica. III. Estará se aproximando cada vez mais do paralelo de ori- A Terra, em sua órbita elíptica, não fica sempre à mesma IV. gem. distância do Sol; assim, em julho, a Terra está mais próxima IV. Estará navegando pelas águas do hemisfério boreal. do Sol (periélio) e, em dezembro, está um pouco mais longe do Sol (afélio). 9. d V. Quando o plano da órbita terrestre corta o Equador, temos A linha do Equador divide a Terra em dois hemisférios iguais, o equinócio. setentrional e meridional, e seus demais paralelos, 90° N e 90° S, referenciam as zonas climáticas. 6. b O trópico de Câncer localiza-se no hemisfério norte e o trópico 1 0. e de Capricórnio localiza-se no hemisfério sul. 1 1. Cada coordenada geográfica possui duas representações na1 1. Nova York — 8 horas Terra — por exemplo, temos duas latitudes 23° na esfera Roma — 13 horas terrestre. Por essa razão, sem a identificação correta, não é Buenos Aires — 9 horas possível saber em qual ponto está essa latitude de 23°, se no Brasília — 9 horas hemisfério norte ou no sul, por isso precisa vir acompanhada de N ou S. Assim também ocorre com as longitudes, que são12. Situada no antimeridiano de GMT ou meridiano 180°, a Linha 180° a leste de Greenwich e mais 180° a oeste de Greenwich e Internacional da Data estabelece a mudança do dia, isto é, precisa estar acompanhada de L ou O para identificá-las. seguindo para leste, chegamos ao dia anterior. 1 F 2. ernando de Noronha está dois fusos a leste (adiantado); assim, quando o avião partiu de Manaus às 12 h, em Fernando deTarefa proposta Noronha já eram 14 horas. Somando o tempo de voo, que foi 1. a de 4 horas, o avião pousará às 18 h em Fernando de Noronha. A cidade de Macapá é atravessada pela linha do Equador, 1 3. a 0° grau, e o campo foi construído de forma que a linha I. A cidade mais ao Sol ou meridional é a que possui maior do Equador seja a linha que divide o campo ao meio, por latitude, ou seja, Lages. isso o apelido de “Zerão” para o Estádio Milton de Souza III. A cidade mais oriental, ou seja, que está mais a leste é a Corrêa. que tem longitude menor, ou seja, Petrópolis. 2. c IV. Para todos se localizarem ao sul do trópico de Capricórnio, O percurso percorrido pelo planeta Terra ao redor do Sol é deveriam ter latitude maior que 23° 26’ S. achatado e recebe o nome de órbita (caminho) elíptica. 1 4. e 3. b 1 5. b Solstício de inverno no hemisfério sul: 21/6 — noites mais Meridianos são eixos imaginários que cortam a Terra vertical- longas e dias mais curtos e ao contrário no hemisfério norte. mente, determinando os fusos horários, tendo o meridiano de Solstício de verão no hemisfério sul: 21/12 — noites mais curtas Greenwich (GMT) como referência. e dias mais longos e ao contrário no hemisfério norte. 1 6. Soma = 43 (01 + 02 + 08 + 32) 4. a (04) É o movimento de rotação que interfere na circulação atmos- No verão do hemisfério sul, o Sol incide perpendicularmente férica e na velocidade e direção das correntes marinhas. ao trópico de Capricórnio, ou seja, ao sul da cidade de Macapá; (16) A sucessão dos dias e das noites é consequência direta logo, a face norte dessa cidade não recebe raios solares. do movimento de rotação; à medida que o movimento 5. órbita – elíptica – periélio – afélio acontece de oeste para leste, os meridianos (longitudes) vão sendo iluminados e vemos o transcorrer do dia e das 6. b noites. O Brasil está totalmente localizado no hemisfério ocidental e 1 7. a quase totalmente no hemisfério sul. Em b, pontos apresentam horas adiantadas em relação ao 7. c Brasil. Em c, o ponto A apresenta longitudes a oeste. Em d, os As alternativas IV e V relacionam-se ao movimento de trans- pontos A e C apresentam longitudes diferentes. Em e, o ponto lação. C está localizado no hemisfério norte. 3
  4. 4. 1 8. c os meridianos 60° norte e sul apresentam uma deformação No solstício de verão, o Sol incide perpendicularmente sobre o (alongamento) no sentido norte-sul; outra característica é que trópico de Capricórnio, iluminando o hemisfério sul totalmente; os paralelos estão separados por uma distância menor, fazendo assim, se colocarmos uma estaca na vertical, com o movimento com que os continentes em latitudes menores que 60° (mais de rotação, a sombra irá contornar a estaca até formar um próximos do Equador) fiquem mais “finos” (ou que haja um círculo. achatamento no sentido leste-oeste). 5. c Esta projeção representa a Terra vista “de cima”, com o polo Capítulo 3 norte ao centro, ou seja, na visão do polo norte. Cartografia, uma linguagem 6. b Conexões Mais uma visão do planeta Terra com o polo norte como centro e, em seguida, as disposições dos demais continentes. 1. Ambos discutem as mudanças na relação que as pessoas estabelecem com o espaço geográfico atual e com o tempo, 7. d introduzidas pelas novas tecnologias de informação. Esta projeção é a de Peters, que preservou o tamanho, mas alterou as formas. Está apenas invertido, o que não impede 2. Primeiro parágrafo: meio natural; segundo parágrafo: meio téc- seu uso. nico; terceiro parágrafo: meio técnico-científico-informacional. 8. b Exercícios complementares Alternativa a, apresenta características da escala gráfica. Alternativa c, não existem escalas geográficas. 5. a Alternativa d, a escala 1 : 100.000, na verdade, é maior. A projeção de Peters privilegia os países do hemisfério sul, que Alternativa e, a escala pequena apresenta detalhes reduzidos. se apresentam mais alongados nessa projeção. 9. a 6. c Os símbolos podem ser compreendidos por qualquer obser- O globo terrestre é a representação mais fiel do planeta por se vador. Eles podem representar os mais diversos tipos de infor- tratar de uma representação esférica. mações, logradouros e/ou fenômenos geográficos, como rios, 1 1. e pântanos, cidades, rodovias, aeroportos, áreas de mineração, áreas agrícolas etc. 1 2. d 1 0. a Tarefa proposta Plantas são usadas para representar áreas pequenas, como bairros e cidades. 1. c Mapas são usados para representar áreas maiores e podem As projeções de Peters tendem a privilegiar a área em detri- conter informações diversas. mento das formas dos continentes, valorizando os países do Cartas são mapas temáticos, mais específicos. hemisfério sul, ou seja, os subdesenvolvidos. A maior escala é usada para representar áreas menores, porém 2. a com mais detalhes. Não há projeção cartográfica que consiga representar sem A menor escala é usada para representar áreas maiores, porém distorções uma região, um país etc. Isso ocorre porque, ao se com poucos detalhes. projetar uma forma esférica em uma área plana, ocorrem essas 1 1. b distorções. Nesta projeção, percebe-se que os continentes estão dispostos 3. Soma = 7 (01 + 02 + 04) de maneira correta, o que difere é apenas o ponto de vista do (08) A referida escala indica que cada 1 cm no mapa equivale autor na elaboração da projeção. a 1 km. 1 2. d (16) As cores laranja-escuro e marrom são usadas para de- A escala maior (grande) varia de 1 : 50 a 1 : 20.000 e é usada monstrar altitudes mais elevadas. para representar áreas pequenas, como bairro ou cidade, e 4. c apresentar mais detalhes. Não há representação correta e, na projeção de Peters, A escala menor (pequena) é acima de 1 : 250.000 e é usada para os meridianos estão separados a intervalos crescentes desde os representar áreas grandes, como estados, países e continentes, polos até o Equador; por isso, os continentes situados entre apresentando poucos detalhes.4
  5. 5. 1 3. d se um asteroide não tivesse atingido a Terra por obra do acaso, Trata-se de uma anamorfose, em que se utilizam outras formas o domínio dos dinossauros teria se prolongado e a evolução de medir, ou seja, usa-se o próprio contorno dos países para teria provavelmente seguido outro caminho. demonstrar a informação solicitada. Por exemplo, um país que investe muito em pesquisa fica bem maior do que aqueles Exercícios complementares que não investem; aqueles que não investem ou investem 5. a pouco têm o seu tamanho reduzido, muitas vezes chegando até a desaparecer. 6. a1 4. a 1 1. d Existem vários tipos de mapas, e estes podem nos trazer vários tipos I. O deslocamento das placas, tanto na horizontal como na de informação. No caso desse mapa, ele nos traz a informação dos vertical, nada tem a ver com o peso dos sedimentos e das estados com maior incidência de dengue, cólera e malária, portan- geleiras, e sim com a própria dinâmica do interior do to trata-se de um mapa qualitativo. Se ele tivesse a informação da planeta. quantidade de contaminados (representados por círculos maiores 1 2. a ou menores, de acordo com o total de contaminados), seria um A região andina encontra-se exatamente sobre o encaixe das mapa quantitativo, e assim por diante. placas que estão convergindo uma contra a outra, assim o1 5. b epicentro é naquele exato lugar; já o Brasil, que fica no centro I. O ponto A trata-se de uma região montanhosa, ou seja, da placa Sul-Americana, fica muito distante do epicentro de imprópria para a agricultura. qualquer terremoto ou maremoto. IV. Se, na carta topográfica, 1 cm equivale a 500 metros, a escala correta deveria ser: 1 : 50.000 Tarefa proposta16. c 1. Soma = 2 (02) A escala 1 : 10.000.000 é maior que a escala 1 : 50.000.000 e, O exercício descreve as camadas da Terra e apresenta alguns por isso, apresenta maior riqueza de detalhes. erros nos números (01), (04), (08) e (16): No item (01), é correto afirmar que a crosta terrestre é a mais1 7. a fina camada da Terra. Sempre a escala maior apresenta maior riqueza de detalhes, No item (04), que a separação das camadas é feita pela com- uma vez que reduz menos a área mapeada. posição e estrutura de cada parte.1 8. b No item (08), que as diferentes temperaturas são determinadas Sabendo que a escala é 1 : 500.000, temos a seguinte relação: pela composição química de cada camada. 1 : 500.000 No item (16), que o manto exerce a maior influência na litosfera, 7 : x e não o núcleo. x = 500.000 · 7 = 3.500.000 cm, ou seja, o lado será igual a 35 km. 2. O princípio da isostasia é baseado na influência oposta das Para o cálculo da área, temos: forças de gravidade e flutuação, ou seja, no equilíbrio existente A =  ·  (lado ­ lado) · entre o peso da litosfera rígida sobre a astenosfera viscosa. A = 35 · 35 A = 1.225 km² 3. F – V – F – V I. O núcleo é a camada mais interna da Terra. III. As três camadas da Terra são: crosta, manto e núcleo.Capítulo 4 4. V – F – V – VConhecendo a Terra II. O magma está situado no núcleo externo e é constituídoConexões por materiais líquidos/pastosos. 1. Os principais indícios paleontológicos mostram que os primei- 5. b ros mamíferos surgiram durante a era Cenozoica, aproximada- O núcleo interno é sólido por causa das elevadas pressões que mente há 70 milhões de anos. as demais camadas exercem sobre ele. 2. De acordo com o texto, a evolução da vida não é apenas uma se- 6. c quência natural de adaptação às diferentes condições naturais Nife é a camada de níquel e ferro e se localiza no núcleo da e ambientais existentes na Terra. Ela é, em boa medida, obra Terra. O manto é composto por silicatos de densidade de 3,3. do acaso, isto é, de situações imprevisíveis. O texto mostra que, No núcleo há nife e na crosta há sial. 5
  6. 6. 7. d 1 3. V – F – V – V Entre as consequências da deriva dos continentes está o afas- II. agma é o nome dado à rocha fundida debaixo da superfície M tamento das placas Sul-Americana e Africana, aumentando a da Terra que, quando expelida por um vulcão, dá origem à área ocupada pelo oceano Atlântico. lava. 8. a 1 4. Os fatores condicionantes estão relacionados à localização O afastamento das placas Sul-Americana e Africana determina dessas áreas em bordas de placas tectônicas e às correntes de a formação de uma cordilheira denominada meso-oceânica, convecção que mantêm esse dinamismo. no meio do oceano Atlântico. 1 5. As áreas sujeitas a vulcanismo podem ser aproveitadas na ge- 9. c ração de energia geotérmica, em razão da grande quantidade O relevo americano apresenta, nas porções norte e sul, características de calor, ou ainda na produção agrícola pelos solos férteis muito semelhantes, com a presença de dobramentos modernos presentes na área. (terciários) na costa oeste (Andes e Montanhas Rochosas) e pla- 1 6. Intemperismo químico é provocado por transformações quími- naltos antigos a leste (Labrador, Montes Apalaches e brasileiro). cas dos minerais que compõem a rocha. Seu principal agente 1 0. e é a água. As áreas de maior instabilidade geológica são aquelas situadas Intemperismo físico é decorrente de processos que desagre- em bordas de placas tectônicas, tanto em áreas oceânicas como gam a rocha, sem que haja alteração química dos minerais terrestres. constituintes. Os principais agentes são o vento, as variações de temperatura, o congelamento da água, a cristalização de 1 1. a sais e as atividades de seres vivos. O mapa mostra os contornos de três placas tectônicas que ficam entre a África, a Europa e a Ásia; as setas indicam as direções de 1 7. d cada uma, mostrando o encontro delas e, consequentemente, Isso se deve à convecção térmica que ocorre quando o magma comprova-se a existência das atividades vulcânicas e tectônicas superaquecido ascende das zonas mais profundas e rompe a da região. camada superficial em alguns pontos do manto terrestre. 1 2. a) As rochas sedimentares são formadas pelo acúmulo 1 8. b de sedimentos de outras rochas e/ou pela compactação de Agentes internos são tectonismo e vulcanismo e formam o sedimentos orgânicos. relevo. b) De acordo com a natureza de sua formação, são classificadas Agentes externos são intemperismo (sol, chuva, vento, granizo, em orgânicas (exemplo, o carvão mineral) e inorgânicas geadas, rio etc.), que provoca o desgaste do solo (erosão), e (exemplos: arenito ou calcário). ações do homem.6

×