conhecimento científico. O primeiro campo éRESENHA                                                    compreendido como o ...
Qualquer abordagem realizada pelo pesquisador               Assim, é preciso iniciar o trabalho validando-o daa respeito d...
assunto a ser explorado a fim de construir uma             escolher    textos    que    apresentem    abordagensproblemáti...
relidas para que você consiga apreender as articulaçõese a estrutura do pensamento do autor como as idéias          Depois...
a entrevista. Isso envolve uma análise do tempo, do        Rever sua pergunta de partidalocal e da presença de outras pess...
A terceira pergunta – quando – implica o período de      Todas as fases de uma investigação são co-relacionadastempo relev...
2. Introdução3. Problemática4. Questionamentos ou objetivos5. Operacionalização6. Cronograma7. Referências Bibliográficas1...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Resenha construindo ciência

259
-1

Published on

Published in: Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
259
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Resenha construindo ciência

  1. 1. conhecimento científico. O primeiro campo éRESENHA compreendido como o conhecimento que emana da experiência cotidiana, necessário à vida e aleatório, e o segundo, o conhecimento científico, é intencional,Prof Sylmara – PUC SP voluntário e metódico. Sem negar a validade relativa do senso comum, a produção do conhecimento científico faz uso obrigatório de alguns recursos metodológicos:Cirineu José da Costa • toma o objeto de estudo como parte de um todo; • torna o objeto singular como um representante do universal;O conhecimento científico distingue-se de outras • toma o objeto como manifestação aparenteformas de conhecimento como o artístico e o de que se necessita desvendar a essência;religioso. • toma o objeto de estudo como resultado deDistingue-se também do conhecimento do senso um passado.comum. O desafio de produzir um conhecimento queEsta distinção, contudo, não coloca o conhecimento rompa com as amarras do senso comum é o que estácientífico em um patamar mais elevado, mas apenas colocado no meio acadêmico e científico. Osmarca as diferenças entre este e aqueles. pesquisadores principiantes ou experientes devem terEsta diferença não diz respeito ao conteúdo, aquilo que claro que o método científico se dá na construção daé conhecido ou supostamente conhecido mas, ao(s) própria pesquisa e que é preciso eterna “vigilânciamétodo(s) como este conhecimento é produzido. O epistemológica”, para utilizar os termos de Pierreconhecimento científico tem os seus próprios Bourdieu, a fim de fazer valer a prática do investigadorcaminhos, ora associado a uma forma em árvore, ora a científico sobre seus convencimentos baseados nouma forma em rizoma. Sempre é um caminho longo, senso comum.com etapas, árduo, com armadilhas e entraves, para osquais o pesquisador deve se preparar. Para evitar ser vítima da “Lei da incompetênciaA preparação do pesquisador constitui-se em tema que compensada de Murphy” siga os conselhos a seguir.suscitou inúmeros trabalhos, produzidos porpesquisadores de diversas formações acadêmicas, das Evite a crença na inspiração divina e fujaciências naturais, das ciências sociais e humanidades, e da “gula livresca ou estatística”da filosofia.Não há consenso entre eles e em muitos casos posições Nunca inicie um trabalho importante sem defitaxativas e fechadas são apresentadas. Os debates são nir o que procuratambém numerosos e enriquecedores.Desde que nos encontramos no mundo, desenvolvemoso “ato de conhecer” e de dar sentido à realidade, Não queira responder àquilo que aindaconforme afirmam Berger e Luckmann(1987). Luckesi nem foi perguntadoe Passos (2002, p. 17) argumentam que “oconhecimento é a compreensão / explicação sintética Evite tentar impressionar com expressõesproduzida pelo sujeito por meio de um esforçometodológico de análise dos elementos da realidade, que nem mesmo você compreende a razãodesvendando a sua lógica, tornando-a inteligível.” de sua utilizaçãoAssim, nossa existência se viabiliza pelas formas com expresse suas idéias com simplicidade,que nos apropriamos e damos sentido aos objetos do clareza e, principalmente, autenticidade.mundo, e esse processo envolve quatro elementosinterdependentes: O procedimento científico permite avançar na direção• o sujeito que constrói a faculdade da do objetivo da investigação, colocando em práticainteligibilidade; alguns princípios comuns, bastante simples.• o objeto que é o mundo exterior ao sujeito; O processo científico ocorre em uma tríplice passagem• o ato de conhecer que é o processo de interação – a ruptura, a construção e a verificação –que o sujeito efetua com o objeto (analítico); constituídas mutuamente, e o investigador lhes deve ser• o conceito (resultado do ato de conhecer) que fiel, mesmo que eles sejam, necessariamente,é a explicação que pode ser comunicada (sintética). particularizados e adaptados a cada um dos fenômenosA compreensão da produção do conhecimento ou domínios estudados.é uma preocupação da sociedade moderna, cujadinâmica se organiza em campos que formam um A rupturapar simultaneamente complementar e oposicional: oconhecimento oriundo do senso comum e o
  2. 2. Qualquer abordagem realizada pelo pesquisador Assim, é preciso iniciar o trabalho validando-o daa respeito da realidade envolve, inevitavelmente, a melhor forma possível e colocar a investigação emtrajetória vivida pelo sujeito que pesquisa. As leituras movimento, mesmo tendo a consciência de que jamaisrealizadas e os fatos experiementados influenciam a estaremos atingindo a perfeição.abordagem inicial com idéias que formam opiniõesimediatas sobre qualquer que seja o objeto selecionado. Critérios para elaboração da pergunta de partidaA construção ClarezaA ruptura se constitui ao longo do processo daconstrução mental do objeto da pesquisa e se torna Testar a clareza de sua pergunta.efetiva na problematização. Ou seja, é a partir de uma Escreva-a e apresente para seus colegas ou professores.representação teórica prévia (a problemática), proposta Se depois de apresentar sua pergunta de partida vocêpelo pesquisador, capaz de manifestar, explicitar ainda precisa explicar o que pretende investigar éconceitualmente a lógica do fenômeno que cumprimos porque seu enunciado não atingiu a qualidadea ruptura com as pré-noções e iniciamos a construção necessária. Lembre-se de que uma pergunta formuladado objeto para pesquisa. de forma clara promove interpretações queA construção mental indica os caminhos de corresponderem à intenção do autor e estimula aoperacionalização da pesquisa e as hipóteses para o disposição de auxílio de colegas e professores deconfronto com a observação. O conhecimento acordo comcientífico não valida experimentação fora desta nossas necessidades.construção teórica de referência.A verificação Exequibilidade Para que sua pergunta de partida possa ser positiva naO estatuto científico de uma proposição é conquistado condução do caminho de pesquisa realize um balançona medida em que ela é verifi cada pelos fatos. “Toda da disponibilidade de tempo, recursos financeiros eexperiência bem construída tem como efeito meios logísticos para o alcance dos objetivos.intensificar a dialética da razão e da experiência, massomente com a condição de que o pesquisador saibapensar, de forma adequada, os resultados, inclusive os Pertinêncianegativos, que ela produz e se interrogue sobre asrazões que fazem com que os fatos têm razão de dizer Uma pergunta pertinente deve evitar algumasnão” (BOURDIEU et al., 2004, p.78). Enfim, o formulações que lhe confiram um caráter moral,procedimento científico não significa um simples preditivo e filosófico. Os fatos devem serconfronto entre a teoria e os fatos no qual hipóteses são compreendidos através de uma investigação científica econfirmadas ou negadas, mas implica um balanço e não julgados a partir dos valores morais de cadareconstrução sistemática de proposições teóricas. pesquisador. O enquadramento do enunciado relaciona- se com o campo teórico metodológico de uma ciência, e questões sobre o sentido das coisas do mundo devemAS ETAPAS DA ser exploradas na filosofia. A pergunta deve permitir várias respostas possíveis deELABORAÇÃO DE UM serem concebidas e não uma certeza prévia, afinal, sePROJETO DE PESQUISA você já sabe a resposta para que fazer a pesquisa? A pergunta jamais pode se referir a um acontecimento futuro porque uma pesquisa científica tem como pré-ETAPA 1 condições a observação, a experimentação e aA pergunta de partida demonstração, e jamais cumpriremos qualquer destas condições em um tempo futuro. Ciência não éO início de toda pesquisa é angustiante para o futurologia.pesquisador que tem como desafio transformar umaidéia superficial em um projeto de pesquisa ETAPA 2operacional. Muitas vezes, a angústia torna-se tãoacentuada que muitos pesquisadores abandonam oprojeto ou perdem-se em ações cuja relação custo- A exploração do campo de pesquisabenefício é amplamente negativa. Na pesquisa não hácaminho seguro, pois a hesitação e o erro também Depois de ter construído seu fio condutor atravésfazem parte do cotidiano de quem investiga. da elaboração da pergunta de partida, é hora de realizar uma aproximação das fontes de informação sobre o
  3. 3. assunto a ser explorado a fim de construir uma escolher textos que apresentem abordagensproblemática de pesquisa. Nesta fase, o pesquisador diversificadas do fenômeno a ser investigado, pois issopersiste no esforço de ruptura com o senso comum ao o ajudará no confronto de diferentes perspectivas a fimmesmo tempo em que constrói as primeiras bases para de criar novas reflexões.a construção do objeto de pesquisa.Dois caminhos complementares são percorridos Distancie-se por um tempo das leituras, algumas horas,nesse processo. Um deles é o de absorver leituras e crie oportunidades de reflexão pessoal e troca depertinentes para a construção de um quadro teórico de pontos de vista com colegas e outros pesquisadoresreferência, e o outro constitui-se de uma aproximação fora do ambiente de trabalho.concreta com o fato a ser investigado. Sugestões para encontrar leituras precisasA exploração por meio das leituras Quando já se tem um fio condutor do trabalho deÉ muito comum o trabalho de leitura apresentar-se pesquisa, a busca pelas leituras torna-se bem mais fácil.como uma tarefa penosa para muitos, mas é preciso Entretanto, é preciso perceber que a chance deenfrentar o fato de que adquirir capacidade de leitura encontrar um único livro que respondanão é apenas um “dom de Deus”. Isso exige esforço e exatamente a maioria das expectativas é muito rara.por mais genial que seja o pesquisador ele jamais Assim, é importante relaxar e, com calma, dedicar-se àescapará à necessidade de ler. Realizar uma biblioteca, atenuando aquela velha ojeriza pelos livros.investigação científica implica explorar as teorias para Pense que eles são seus aliados mais importantes nesteir além da mera aplicação de algumas técnicas e momento!aprimorar a reflexão antes de dar respostas às perguntasque sequer foram elaboradas satisfatoriamente. Opequeno cultivo do hábito de leitura e reflexão levaalguns pesquisadores iniciantes a ter a sensação de que Trabalhando as leiturassua pergunta de partida é tão genial que não possuiprecedentes na história da ciência. Assim, cegos Um iniciante no exercício da pesquisa possuipela ignorância, voltam das bibliotecas ou das dificuldades em extrair de suas leituras idéias para seuconsultas à internet com o discurso de que não próprio trabalho, o que o faz afirmar que não encontraconseguiram encontrar nada, ou quase nada, sobre o nada que se relacione com sua pergunta de partida. Emassunto que buscavam. geral, essa é uma sensação normal daqueles queAlém de ser presunçoso, um pesquisador achar que começam a pesquisar, quando ainda não se tem“reinventou a roda”, na alta modernidade é quase referência suficiente para perceber e articular as idéiasimpossível que qualquer tema tenha permanecido na presentes nas diversas leituras realizadas.escuridão e não tenha sido abordado, pelo menosparcialmente, por alguém na comunidade científica. Estabelecer relações é um grande passo na capacidadeUma pesquisa sempre estará inscrita num processo de leitura e só há um jeito para conseguir isso. Estacontinuado de produção científica, no qual é possível capacidade só se adquire com muito trabalho e leitura.ser situada com um pequeno esforço inicial. Assim, o Ou seja, só se aprende a ler lendo!pesquisador necessita conhecer as investigaçõesprecedentes e posicionar seu trabalho em relação a elas, A apreensão da leituraseja distinguindo-a e contestando, ou aproximando-a econfirmando as concepções existentes. Elabore sua grelha de leitura a partir de um texto que você tenha escolhido. Observe que o maior espaço foiCritérios para selecionar as leituras reservado para a coluna da esquerda “idéias conteúdo”; o da coluna da direita, “tópicos para a estrutura doEscolha as leituras a partir de sua pergunta de partida resumo”, é bem menor.que até este momento é o fio condutor do seu trabalho.Selecione alguns artigos de referência e não Um texto pode ser dividido por seções que podemsobrecarregue seu programa de leitura com calhamaços ser parágrafos ou itens. Seja como for, é um trecho noindigestos. É melhor ler de forma crítica e profunda um qual várias frases estão reunidas e apresentam umanúmero menor de páginas do que superficialmente idéia coerente. Para cada seção deve-se designar umcentenas delas, por isso, direcione suas leituras para número e assim sucessivamente, e a idéia principal daobras que apresentem reflexões de síntese ou para seção deve ser escrita na coluna da esquerda (idéiasartigos pertinentes, mesmo que mais reduzidos. conteúdo).Privilegie textos em que os autores priorizam a análise Depois de findado o trabalho de organização das idéiase a interpretação em detrimento aos textos descritivos na coluna da esquerda é preciso que sejamque pouco provocam a reflexão. Tome cuidado para
  4. 4. relidas para que você consiga apreender as articulaçõese a estrutura do pensamento do autor como as idéias Depois de realizado um balanço dos conhecimentosmestras, as etapas do raciocínio e a complementaridade relacionados à pergunta de partida através das leituras,entre as partes. São as articulações que devem aparecer é o momento de descobrir aspectos complementares jána coluna da direita (tópicos para a leitura do resumo). que a fase exploratória da pesquisa implica várias ações que se enriquecem mutuamente. As entrevistas comElaborando um resumo algumas pessoas relevantes à especificidade do campo explorado neste momento têm como objetivo iluminarNa fase exploratória de sua pesquisa, a primeira leva de alguns aspectos do Fenômeno estudado que ainda nãoleituras tem como objetivo compreender e foram pensados pelo pesquisador.destacar as idéias principais dos autores e suas Nesse sentido, é importante que as entrevistasarticulações. Dessa forma, o resumo acompanhado da exploratórias sejam abertas e flexíveis e atentem paragrelha de leitura é um método muito eficiente. Mas só é as seguintes observações:possível elaborar um bom resumo depois de uma boaleitura. Então, se você pretende queimar a etapa de Evite colocar perguntas demasiado numerosasrealizar uma leitura adequada, considere impossível a e detalhadas que se assemelham a um inquéritotarefa de redigir um resumo de boa qualidade! Assim, ou interrogatório.apenas depois de ter desenvolvido sua leitura a partir Um bom começo é fazer uso de entrevistas poucoda grelha de leitura realize os seguintes passos: diretivas. Lembre-se de que seu objetivo deve ser ouvir muito mais do que perguntar. Não é momento deLeia o conteúdo da coluna das “idéias conteúdo” comprovação de hipóteses, é momento de encontrar ose observe que, embora ordenadas, as idéias necessitam subsídios necessários para qualificar sua pergunta deuma articulação e de um filtro que garanta a partida.visibilidade das idéias mais importantesdo autor; Os interlocutores importantes para a pesquisaConsidere igualmente o conteúdo da coluna da direitana qual estão as informações relativas à importância e à 1.Os docentes, investigadores especializadosarticulação das idéias, se são centrais, secundárias e e peritospodemos ordená-las graças ao conteúdo da coluna daesquerda, onde 2. As testemunhas privilegiadassão retomadas de forma condensada; Estruture as idéiasde modo a reconstituir a unidade do pensamento do 3. O público a que o estudo diretamente dizautor e a coerência do seu raciocínio; respeitoRedija o resumo de forma suficientemente clarapara que ele possa ser fiel ao texto original e garantir a As características das entrevistas exploratóriastransmissão da idéia global do autor.Quando se aborda uma leitura de forma ativa como Passos:esta, o resultado é que as idéias dos autores seinscrevem em seu espírito. O exercício, além de -Realize o menor número de perguntas possívelmelhorar sua capacidade intelectual, permite que vocêestabeleça com mais facilidade as comparações -Faça uma pequena exposição do que o levou anecessárias para a elaboração de seu raciocínio entrevistá-lo, o que pretende obter e garanta umcientífico. tom aberto para a conversa;Comparando ideias nos textos -Intervenha de forma sutil quando for preciso reconduzir a conversa.Para que o seu empenho resulte em avanços é precisoque as leituras realizadas apontem elementos de -Formule suas intervenções sempre de forma abertareflexão e pistas para a construção de sua investigação. para que o entrevistado receba a menor influênciaConfronte os textos e destaque os posicionamentos dos possível e possa expressar-se a partir de sua própriaautores na abordagem do fenômeno. Ordene os realidade.posicionamentos encontrados de forma a destacar asconvergências, as divergências e as -Abstenha-se de interferir no conteúdo da entrevista,complementaridades. Para destacar as pistas para o evite expressões faciais de concordância ouavanço de sua investigação reflita sobre a identidade discordância, não debata o tema ou afirme posições emdas leituras, a sua pergunta de partida e as pistas que as relação aos argumentos usados pela pessoaleituras sugeriram. entrevistada; -Escolha com cuidado o contexto no qual ocorreráA exploração através das entrevistas
  5. 5. a entrevista. Isso envolve uma análise do tempo, do Rever sua pergunta de partidalocal e da presença de outras pessoas durante aconversa. O contexto influencia muito na qualidade das -Baseado nas reflexões surgidas na fase exploratóriainformações e reflexões do entrevistado; da pesquisa, revise sua pergunta de partida. Depois da fase exploratória, a sua pergunta de partida-Grave as entrevistas para que você e seu interlocutor ainda reflete sua intenção de investigação? Justifique apossam se concentrar o máximo possível sua resposta.no tema abordado, mas não esqueça que é preciso que -Se a resposta for negativa, o que é absolutamenteo entrevistado concorde com a gravação. normal, não esqueça que o processo de pesquisa é dialético e multivariado. Não desista, formule nova-Anote apenas o indispensável, e o faça, por exemplo, pergunta a partir dos critérios já discutidos e siga empara descrever a postura do entrevistado, suas frente. Aparentemente ter que reformular a pergunta deexpressões, fatores relevantes do ambiente ou outras partida parece algo negativo mas, ao contrário disso,variáveis que sejam fundamentais para compreender o acredite, faz parte de um treino para se tornar umcontexto da entrevista posteriormente. investigador sério e competente..A exploração através da observação e da ETAPA 3consulta aos documentos A problemática - O que é uma problemática-Tenha um diário de campo no qual as suasimpressões e idéias sejam anotadas e não se percam ao A problemática consiste em identificar e descrever alongo de sua trajetória. Muitas vezes, as anotações abordagem teórica do problema colocado pela perguntamais simples, relacionadas com outras, revelam de partida. Em geral, a elaboração da abordagemaspectos inusitados e promovem as conclusões mais teórica se faz em três momentos:interessantes. • Exploração das leituras e das entrevistas e análise das-Nas pesquisas sociais, a observação (participante diferentes abordagens construídas sobre o problema eou externa) é uma abordagem comum. A interação com das possíveis ligações ou divergências existentes;o grupo é inevitável. Conduza seu comportamento comdiscrição e lembre que sua presença sempre estará • Posicionamento do seu trabalho neste quadro demodificando a dinâmica das relações do grupo, e esta referências através da escolha da orientação maisvariável, a sua presença, deve ser considerada pertinente;permanentemente. • Explicitação do quadro conceitual que caracteriza a-Manter-se na postura investigativa, primando pela sua problemática.serenidade e o respeito é o melhor caminho para tirarproveito deste envolvimento na sua pesquisa. Lembre- Elaborando uma problemáticase de que durante o processo de observação a revelaçãode novos fatos não é o mais importante, mas sim acompreensão das relações que dão inteligibilidade aos A abordagem teórica deve sempre estar associada a umfatos já conhecidos. conjunto de perguntas que devem estar claramente respondidas durante a elaboração de uma problemática:-Atenção especial deve ser dedicada aos documentosmais antigos pois, em geral, são os mais apaixonantes e -O quê?exigem mais esforço para serem obtidos e preservados. -Onde?Assim, a tendência será tentar encaixá-los na pesquisa -Quando?mesmo que não respondam diretamente às nossas -Por quê?necessidades. Ao responder as perguntas em relação ao objeto de-Na fase exploratória você deve proceder como alguém pesquisa estamos pouco a pouco construindoque procura e se mantém alerta para assimilar todas as o objeto, recortando-o da realidade. Um objeto depistas que o levem à definição de sua problemática. pesquisa nunca é a realidade em si mas uma criaçãoEntretanto, tal postura exige atenção para não se perder mental do pesquisador que se faz na relação comcom indicações em todos os sentidos e tampouco se campos científicos de saber.fechar em indicações em apenas uma direção. O mais Heverimportante é estar aberto para ouvir seletivamente e A primeira pergunta necessita precisar o quenunca se contentar com uma só mensagem, procurar exatamente estou pesquisando.discernir as dimensões de sua problemática e como A segunda pergunta – onde – significa ter claro qual éabordá-la. o recorte espacial mais adequado para compreender o fenômeno que estou buscando compreender.
  6. 6. A terceira pergunta – quando – implica o período de Todas as fases de uma investigação são co-relacionadastempo relevante para a inteligibilidade do fato e a operacionalização da investigação influencia nosconsiderado, ou seja, este é o recorte temporal da recortes possíveis do objeto de pesquisa.pesquisa. Para construir a operacionalização da pesquisa é preciso elaborar uma boa resposta à pergunta:Lembre-se das seguintes operações: Como vou responder a questão central?• Estabeleça distinções das diversas abordagensdo problema trazidas pelas suas leituras; Basicamente, é preciso separar cada sub-questão elaborada a partir da questão central e estabelecer para• Construa os recortes do objeto de pesquisa e cada uma delas estratégias que possibilitem a análisesuas justificativas; dos indicadores componentes dos conceitos que sustentam a problemática de pesquisa.• Estabeleça as convergências e divergências queaparecem entre os quadros teóricos e as Os dados necessários para demonstrar as minhasinformações obtidas na fase exploratória no respostas às questões elaboradas podemcampo de pesquisa; ser estatísticos, discursivos, documentos, reportagens etc.• Inscreva sua investigação em uma abordagemque lhe permita conhecer com propriedade o que As fontes que contêm as informações de que necessitoinvestiga; podem ser fontes primárias ou secundárias, são instituições, pessoas, arquivos públicos, bibliotecas,• Deixe clara a estrutura conceitual de sua museus, censos, material cartográfico, materialproblemática. jornalístico etc.ETAPA 4 ETAPA 6O modelo de análise - A questão central / os A apresentação do projeto de pesquisaobjetivos A elaboração de um projeto de pesquisa, seja qual forEsta fase da elaboração da investigação consiste em sua complexidade, deve preocupar-se emoperacionalizar a problemática de pesquisa e orientar, ser um guia a ser recorrido a cada momento deposteriormente, o trabalho de observação e análise. dificuldade no processo de investigação. É importante lembrar que um projeto de pesquisa não éDepois elaboração da problemática, é preciso retomar a uma formalidade a ser cumprida, mas a condensação depergunta de partida (questão central) e fracioná-la uma trajetória a ser desenvolvida detalhadamente.em três ou quatro sub-questões. Assim, sistematizamos Um projeto medíocre para cumprir uma formalidadeo caminho resulta em uma pesquisa igualmente medíocre e em um pesquisador estressado e frustrado. Um projeto bem elaborado será seu companheiroA base conceitual durante toda a trajetória de investigação a ser cumprida.Construir a base conceitual da pesquisa é muito maisdo que formular uma retórica repleta de frases Portanto, após toda a construção do conhecimentopomposas ou cumprir uma mera formalidade. acerca de seu objeto de pesquisa alcançado até agora,O pesquisador necessita realizar uma operação está na hora de saber como apresentá-la de forma maiscomplexa que envolve a dialética entre a teoria e a clara e objetiva possível.experiência. Existem três pontos cruciais que não podem faltar em nenhum projeto de pesquisa:ETAPA 5 - a problemática, -os questionamentosA construção da operacionalização da -a operacionalizaçãopesquisa Estrutura básico de projeto de pesquisa: 1. Título
  7. 7. 2. Introdução3. Problemática4. Questionamentos ou objetivos5. Operacionalização6. Cronograma7. Referências Bibliográficas1. TítuloÉ um componente fundamental. Dvulga o conteúdo dotrabalho e, portanto, é necessário que o título seja fiel ereflita o tema desenvolvido.É essencial que ele responda às seguintes questões: oquê? onde? quando?,2. IntroduçãoÉ um componente opcional num projeto de pesquisa.Em geral, ela é usada com o objetivo de apresentar oobjeto de pesquisa, localizando-o, descrevendo-o,apresentando processos históricos, sem propriamenteproblematizá-lo.3. ProblemáticaNesse item é incluida a justificativa, que se refere àrelevância de seu trabalho, e o marco teórico, pois aquiestará explícita a teoria e os conceitos a seremutilizados na pesquisa.4. Questionamentos ou objetivosOs questionamentos devem estar solidamenteassociados à problemática que elegemos. As questõesou objetivos devem ser, assim, justificados, recorrendoà teoria ou a evidências empíricas.5. A operacionalização:Ítem obrigatório e deve estar essencialmente vinculadaà questão como. Isto é, de que forma iremosefetivamente responder às questões que formulamos ouobjetivos que traçamos.6. CronogramaÉ obrigatório e serve para demonstrar o tempo deexecução da pesquisa, bem como a distribuição dessetempo em cada etapa a ser desenvolvida. O cronogramade trabalho deve ser uma referência de tempo para queo pesquisador possa se organizar e finalizar a pesquisa.7. Referências BibliográficasÍtem obrigatório e num projeto de pesquisa pode serdividido em duas partes.A primeira trata-se das referências lidas e citadas nocorpo do texto do projeto.A outra parte pode ser uma bibliografia já contatada,mas ainda a ser lida num momento posterior àelaboração do projeto. Em geral, é utilizada apenas aprimeira modalidade.

×