Your SlideShare is downloading. ×
Conteúdos, Identidade Cultural e O Governo ao Alcance de Todos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Conteúdos, Identidade Cultural e O Governo ao Alcance de Todos

925

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
925
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Cap. 5 - Conteúdos e IdentidadeCulturalCap. 6 – Governo ao Alcance deTodos IFBA
  • 2. Alunos:• Samuel Lacerda• Silvino Alves• Ubiratan Gonsalves• Welington Alcântara
  • 3. Índice• Capítulo 5: – Conteúdos; – Identidade Cultural; – Coleta, processamento e disponibilização; – Serviços comerciais; – Conteúdos em C&T, Artes e História; – Bibliotecas Públicas; – Para onde vamos?; – O que Fazer?;
  • 4. Índice• Capítulo 6: – Governo ao alcance de todos; – Aplicações governamentais; – Informações e serviços ao cidadão; – Infra-estrutura de redes; – Diretrizes e Legislação; – Serviços genéricos; – Informações do Governo; – Sistema Aplicativos;
  • 5. Índice – Gestão estratégica de TI; – Para onde vamos?; – O que fazer?;
  • 6. Capítulo 5: Conteúdo e Identidade Cultural
  • 7. Conteúdos• Os produtos e serviços de informação – dados, textos, imagens, sons, software etc. – são identificados na rede com o nome genérico de conteúdos. Conteúdo é tudo o que é operado na rede.
  • 8. Identidade cultural• É a soma de significados que estruturem a vida de um indivíduo ou de um povo, parte-se do princípio de que será necessário ter em mente, antes de mais nada, que a identidade cultural não é mais una, porém múltipla.• É formada pela identidade primária (como a língua) e a secundária (regionalismos).
  • 9. Coleta, Processamento e Disponibilização • Com a produção de conteúdos sobre diversos temas, em diferentes formatos, para todos públicos, sendo produzidos e armazenados de forma descentralizada e dispersa, em massa, acarretou um grande problema no desenvolvimento de tecnologias relativas à produção, difusão e disponibilização de acesso de conteúdos.
  • 10. Serviços comerciais• A presença ativa das empresas privadas na Internet tornou-se progressivamente vital para a sua sustentabilidade. Os serviços comerciais nada mais são de que sites que ofertam conteúdo determinado pela demanda, como o UOL, Facebook, YouTube e Gmail.
  • 11. Serviços comerciais• Site mais acessadosEm 2012; Em 2000;
  • 12. Conteúdos em Ciência e Tecnologia • O conteúdo de ciência e tecnologia gera a introdução de serviços de informações científicas e tecnológicas com base em sistemas informatizados, a disponibilização destas informações por redes de instituições que prestarão serviços de forma altamente descentralizada, mas integrada, é um passo para o futuro da sociedade da informação, no Brasil atualmente temos: o Prossiga, o Scielo e o Lattes.
  • 13. Conteúdos em Artes e História• É um conteúdo bastante limitado e que envolve um alto custo na digitalização e no licenciamento, no Brasil temos o projeto Portinari, o Museu virtual de Brasília entre outros, no âmbito internacional temos o Google Art Project, British Museum, etc.
  • 14. Conteúdos em Artes e História• Captura de tela do Google Art Project. © Google
  • 15. Bibliotecas Públicas• São pontos especialmente importantes, a considerar em uma estratégia nacional, para difusão, captação e processamento de conteúdos de interesse constituídos de: museus, escolas, bibliotecas distribuídos por mais de 3300 municípios brasileiros.
  • 16. Para onde vamos?• A sociedade da informação desenvolve-se através da operação de conteúdos sobre a infra-estrutura de conectividade. Portanto, seu desenvolvimento requer um esforço nacional para aumentar a disseminação da Internet e, ao mesmo tempo, uma adequação das tecnologias de informação e comunicação ao usuário brasileiro, com softwares próprios e de fácil uso, bem como um volume de conteúdos que atendam às necessidades de informação e expressão dos cidadãos de todas as regiões do País, quaisquer que sejam os assuntos de seu interesse.
  • 17. O que Fazer?• Promover a regulamentação abrangente de direitos autorais de publicações eletrônicas de qualquer natureza e desenvolver técnicas e uma legislação.• Conectar bibliotecas e digitalizar conteúdos históricos e culturais.• Promover a disseminação de conteúdos especializados das áreas de ciência, tecnologia, arte e cultura,
  • 18. Capítulo 6 Governo ao Alcance de Todos
  • 19. Governo ao alcance de todos• Uma das formas de se chegar a democracia é através da informação, como o setor governamental é o principal indutor de ações estratégicas rumo à sociedade da informação, cabe a ele regular iniciativas, adquirir serviços de TI e utilizá-las para informatizar suas operações e aproximar-se do cidadão.
  • 20. Governo ao Alcance deTodos
  • 21. Aplicações governamentais• São grandes aplicações de tecnologias de informação e comunicação, envolvendo o desenvolvimento de pacotes de software de grande complexidade, para execução em plataformas usualmente bastante heterogêneas de computadores e redes.
  • 22. Informações e serviços ao cidadão• As informações e serviços ao cidadão são disponibilizadas por ferramentas do governo (como o Receitanet, SiSU, etc) para a utilização da população de forma online.
  • 23. Infra-estrutura de redes• As infra-estruturas de redes são constituídas de todos elementos físicos envolvidos na distribuição de serviços (cabos, computadores, etc), quanto maior a demanda pelo serviço, maior será a infra-estrutura. Estas infra-estrutura necessitam de: capilaridade geográfica, níveis de segurança e facilidade, o que acarreta altos gastos e muitos problemas ao governo.
  • 24. Diretrizes e legislação• O desenvolvimento de sistemas, a gradativa integração dos mesmos e a utilidade das aplicações governamentais dependem crucialmente da adoção de opções tecnológicas adequadas e compatíveis, de padrões técnicos e de diretrizes para interação com os usuários. Envolvendo: Tecnologias, software aberto, espirais de desenvolvimento, padrões técnicos e o
  • 25. Diretrizes e legislação• É fundamental que este desenvolvimento seja feito de forma legal, a criação de uma legislação adequada composta de: – segurança e autenticação de documentos, pessoas e transações; – proteção da difusão de informações públicas; – proteção à privacidade de dados e cidadãos; – padrões técnicos; – viabilização de serviços específicos em novas versões, via meios eletrônicos. Assegura isso.
  • 26. Serviços genéricos• São serviços oferecidos para a rede privativa individual por órgãos do governo, como o MEC, a Receita Federal e a Previdência, que também existem fisicamente.
  • 27. Informações do Governo• São informações governamentais disponibilizadas através de sites, como acompanhamento de obras, fichas de candidatos a governo, investimos federais entre outros.
  • 28. Informações do Governo• Captura do Divulgacand 2012;
  • 29. Sistemas Aplicativos• São sistemas utilizados pelo governo para informatizar suas operações, os dois mais usados são: • a declaração de imposto de renda; • a votação em eleições gerais; Existem outros, como: CNS- Cartão Nacional da saúde, Projeto Interlegis, ComprasNet, Sisu e outros.
  • 30. Gestão Estratégica de TI Compõe-se de: – Aquisição e desenvolvimento de tecnologias; – Capacitação de profissionais envolvidos; No geral, o Brasil apresenta uma grande lacuna nessa área o que levou o governo a criar políticas públicas, que se mostraram ineficientes.
  • 31. Para onde vamos?• O futuro nos reserva uma infra-estrutura: - mais veloz nos trechos centrais (entre as grandes capitais); - mais capilarizada (cobrindo todo o País de forma articulada, e não somente as capitais); - integrando aplicações nos três níveis (Federal,Estadual e Municipal).
  • 32. O que fazer?• Integrar e otimizar a infra-estrutura existente;• Criar padrões e remodelar os existentes;• Organizar e criar formas de disseminar as informações e serviços oferecidos pelo governo;• Criar políticas públicas para o barateamento de acesso e aquisição de tecnologias por parte da população;
  • 33. Referências• Sociedade da Informação – Livro Verde. Tadao Takahashi. MEC – Ministério da Ciência e Tecnologia. Setembro, 2000.• Google ArtProject. www.googleartproject.com . Visita em 13/02/2013.• www.nadaparecido.com.br . Visita em 13/02/2013 .• Divulgacand 2012. http://divulgacand2012.tse.jus.br/divulgacand 2012/ResumoCandidaturas.action. Visita em 13/02/2013.
  • 34. Obrigado a todos, FIM !

×