Your SlideShare is downloading. ×
PROGRAMA DEPREVENÇÃO DE   RISCOS AMBIENTAIS        PPRA  JANEIRO DE 2012 A JANEIRO 2013
2              EmprEsa xxxxxxx           Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Lei N° 6.514 da Portaria 3.214 da Norm...
3             EmprEsa xxxxxxxA) - PLANEJAMENTO ANUAL〉      METAS :     Cumprir as etapas           básicas    determinadas...
4            EmprEsa xxxxxxx      registro e a divulgação dos dados serão realizados pelos meios      especificados neste ...
5            EmprEsa xxxxxxxB) - ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DE AÇÃO      A estratégia e a metodologia de ação visam garantir...
6            EmprEsa xxxxxxxNORMAS REGULAMENTADORAS   Abaixo um resumo das principais normas que foram consultadas para ae...
7            EmprEsa xxxxxxx    Segundo as revisões desta Norma, primeiro deverá ser verificado qual suaatividade econômic...
8            EmprEsa xxxxxxx· Além destes requisitos técnicos, deverão ser observadas também, formas deproteção contra int...
9            EmprEsa xxxxxxx· o armazenamento de material não deverá obstruir os equipamentos decombate a incêndio (extint...
10            EmprEsa xxxxxxx   A eliminação ou neutralização da insalubridade deverá ocorrer com a adoçãode medida de ord...
11            EmprEsa xxxxxxxÉ todo aquele que possua ponto de fulgor inferior a 70ºC e, quando tiver oponto de fulgor aba...
12            EmprEsa xxxxxxxPara tal, a empresa deve possuir um levantamento de todos os produtosquímicos utilizados na m...
13            EmprEsa xxxxxxxESTRATÉGIA E METODOLOGIA        As análises das condições de trabalho foram realizadas por se...
14            EmprEsa xxxxxxx-Radioshack Sound Level Meter 33-2050-Luxímetro-Digital Lux Meter Ld - 201      RUÍDO - A leg...
15            EmprEsa xxxxxxx                                TABELA II             Limites de Tolerância para ruído contín...
16             EmprEsa xxxxxxxILUMINAMENTO - Os níveis de iluminação foram quantificados utilizando-se omedidor de nível d...
17                     EmprEsa xxxxxxx                                                        prolongadas        Animais p...
18                      EmprEsa xxxxxxx-Não levantar nem transportar peso acima da sua capacidade física, se precisar peça...
19                        EmprEsa xxxxxxx De acordo com o Artigo 158, Parágrafo Único, da lei 6.514/77 e da Norma Regulame...
20                   EmprEsa xxxxxxx                 PPRA – Programa de Prevenção dos Riscos AmbientaisSETOR DE TRABALHO: ...
21              EmprEsa xxxxxxx              PPRA – Programa de Prevenção dos Riscos AmbientaisSETOR DE TRABALHO:         ...
22            EmprEsa xxxxxxx    Administrativo                   Único                    08 horas/diaFUNÇÃO: Auxiliar Ad...
23             EmprEsa xxxxxxxCONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:Local amplo, arejado e ventilado.                 ...
24             EmprEsa xxxxxxx                                                                       Propostas            ...
25              EmprEsa xxxxxxx                      FICHA DE CONTROLE DE EPI Empresa                  ( Equipamento de Pr...
26        EmprEsa xxxxxxx                                       OBS: ORIENTAÇÕES NO VERSOElaborado pelo Téc. Seg. do Traba...
27                    EmprEsa xxxxxxxRecebi da Empresa sua empresa , para meu uso obrigatório os EPIs (Equipamentos deprot...
28                EmprEsa xxxxxxx               O sanitário com porta;               Piso e paredes de materiais lavávei...
29         EmprEsa xxxxxxx                    CRONOGRAMA DE AÇÕESMINISTRAR PALESTRA SOBRE USO DE PROTETORES AURICULARESEM ...
30          EmprEsa xxxxxxx Ass. ResponsávelORGANIZAÇÃO DE SIPAT: EM CONFORMIDADE COM A NR 5.PREVISÃO PARA EXECUÇÃO 2012DA...
31          EmprEsa xxxxxxxADIQUIRIR KIT DE PRIMEIROS SOCORROS PARA ATENDIMENTOS DEEMERGÊNCIAIS.PREVISÃO PARA EXECUÇÃO: 05...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Segurança do Trabalho nwn

6,427

Published on

Published in: Health & Medicine
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,427
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
300
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Segurança do Trabalho nwn"

  1. 1. PROGRAMA DEPREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA JANEIRO DE 2012 A JANEIRO 2013
  2. 2. 2 EmprEsa xxxxxxx Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Lei N° 6.514 da Portaria 3.214 da Norma Regulamentadora NR-09Responsável pela elaboração: Nome Nestor Waldhelm neto Endereço Rua 107 Quadra 47 Lote 42 Bairro Jardim Tiradentes Município Aparecida de Goiânia Email nestorwneto@gmail.com Telefone (62) xxxxxxxx EstabelecimentoElaboração e Implantação PPRA Janeiro 2012 a Janeiro 2013. Atendendo asexigências do MTE /Lei 6.514.Esses dados são variáveis, no momento da fiscalização pode ter havidoalguma alteração.ESTRUTURA DO PPRA Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  3. 3. 3 EmprEsa xxxxxxxA) - PLANEJAMENTO ANUAL〉 METAS : Cumprir as etapas básicas determinadas pela NormaRegulamentadora-9, a saber:1) Antecipar e reconhecer os riscos ambientais. Foi realizado e encontra-se anexado ao presente trabalho.2) Estabelecer as prioridades e metas da avaliação e controle. O Cronograma sugere prioridades, metas e formas de controle e de envolvimento com os vários níveis hierárquicos em contato direto com os riscos levantados.3) Avaliar os riscos e a exposição dos trabalhadores Os riscos ambientais e a exposição aos trabalhadores já foram avaliados. Observação: Estas etapas visam obter os dados e subsidiar a análise da situação inicial, a geração de alternativas para as recomendações pertinentes e a proposição de medidas para a melhoria e controle dos riscos ambientais, como se pode observar no cronograma de ação anexo. Os dados obtidos nestas etapas serão prontamente encaminhados ao Médico Coordenador do PCMSO para subsidiar o seu trabalho de avaliação clínica e informar sobre os exames complementares, quando necessários, para o controle e monitoramento da saúde dos trabalhadores expostos a riscos cujos índices devam ser controlados biológicamente.4) Implantar as medidas e avaliar a sua eficácia: A implantação de medidas e o estabelecimento do cronograma de ação para a adoção das medidas de controle são de responsabilidade direta da Empresa, a fim de que se possa encaminhar a execução e o controle das medidas recomendadas nas etapas de reconhecimento e de avaliação dos riscos ambientais. Implantadas e mantidas as medidas de controle, estas serão avaliadas com a periodicidade necessária à sua eficácia.5) Monitorar a exposição aos riscos: Os riscos ambientais e a sua exposição serão monitorados pela Empresa e por seus trabalhadores.6) Registrar e divulgar os dados: Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  4. 4. 4 EmprEsa xxxxxxx registro e a divulgação dos dados serão realizados pelos meios especificados neste Programa.〉 PRIORIDADES As medidas recomendadas deverão ser estudadas pela Empresa, que deverá estabelecer as prioridades para o desenvolvimento e controle do PPRA.〉 CRONOGRAMA Os itens 1, 2 e 3 cumprem-se com a execução do trabalho anexo concluído, e com o presente planejamento. O item 4 deverá ser cumprido após estudo das prioridades, por ordem de importância e disponibilidade da Empresa, tendo-se em conta a gravidade de cada situação agressiva presente. Enquanto as medidas de ordem geral não puderem ser implementadas, os recursos de ordem administrativa e individual deverão ser imediatamente colocados em prática para atenuar a agressividade dos riscos sobre o trabalhador, bem como a promoção de treinamentos pertinentes para dar conhecimento e para dar conscientização aos trabalhadores sobre os riscos ambientais a que estão expostos, para que possam se prevenir de maneira adequada, inclusive colaborando para que os controles sejam mais eficazes. Este Programa informa os riscos ambientais a controlar, as medidas e meios de controle, bem como o cronograma de ação anual. As prioridades serão fixadas e implantadas pela Empresa. Os itens 5 e 6 serão postos em prática logo após a implantação do PPRA, ou seja, juntamente com o item 4. O Monitoramento será realizado através de inspeções sistemáticas e frequentes nos ambientes de trabalho, para observar as condições de exposição aos riscos e dar ciência para os responsáveis e trabalhadores sobre os riscos encontrados e os cuidados que deverão tomar para evitar acidentes e doenças no trabalho. A Reavaliação das medidas de controle implantadas serão realizadas periodicamente, no mínimo uma vez por ano. Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  5. 5. 5 EmprEsa xxxxxxxB) - ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DE AÇÃO A estratégia e a metodologia de ação visam garantir a adoção de medidas de controle nos ambientes de trabalho para a efetiva proteção dos trabalhadores, obedecendo-se hierarquicamente o seguinte:〉 Eliminar ou reduzir a utilização ou a formação de agentes prejudiciais à saúde ou à integridade física dos trabalhadores.〉 Prevenir o aparecimento, a liberação ou disseminação de agentes prejudiciais à saúde no ambiente de trabalho.〉 Reduzir os níveis ou a concentração de agentes prejudiciais à saúde no ambiente de trabalho.〉 Treinar os trabalhadores informando-os sobre a agressividade dos riscos identificados (físicos, químicos e biológicos), e seus possíveis efeitos sobre o organismo. Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  6. 6. 6 EmprEsa xxxxxxxNORMAS REGULAMENTADORAS Abaixo um resumo das principais normas que foram consultadas para aelaboração deste PPRA e, que sempre deverão ser observadas e consultadaspara desempenho das atividades com segurança e saúde no trabalho.NR-01 Disposições Gerais Dispõe a primeira Norma Regulamentadora elencada na Portaria 3.214/78,sobre a obrigatoriedade das empresas privadas e públicas em geral, quepossuem empregados regidos pela Consolidação Trabalhista, ao cumprimentodos preceitos legais e regulamentares relativos à segurança e medicina dotrabalho, estabelecendo as obrigações que são exigidas do empregador e doempregado e, dos órgãos de fiscalização competentes (Secretaria deSegurança e Saúde no Trabalho - SSST, em âmbito nacional e, DelegaciaRegional do Trabalho - DRT, em âmbito estadual).NR-02 Inspeção Prévia Esta Norma Regulamentadora estabelece a obrigatoriedade de todo oestabelecimento novo encaminhar ao órgão regional do MTE, uma declaraçãodas instalações ou, solicitar deste mesmo órgão, que realize uma inspeçãoprévia, para fins de obtenção do CAI - Certificado de Aprovação de Instalações. A inspeção prévia e a declaração de instalações são exigidas para assegurarque o estabelecimento inicie suas atividades livres de riscos de acidentes e/oudoenças do trabalho. O não cumprimento das exigências previstas na NR-02impede o início do funcionamento das atividades do estabelecimento novo.NR-03 Embargo ou Interdição Trata a Norma Regulamentadora em questão do ato de embargo ou deinterdição, medidas promovidas pelo órgão competente do MTE que importamna paralisação total ou parcial da obra ou do estabelecimento, setor de serviço,máquina ou equipamento, sempre que, através de laudo técnico, vierdemonstrada a existência de grave e iminente risco ao trabalhador,considerada assim, toda condição ambiental de trabalho que possa causaracidente ou doença profissional com lesão grave à sua integridade física (dotrabalhador).NR-04 Serviço Especializado em Engenharia de Segurança Segundo o preceito contido na NR em questão, as empresas que possuamempregados regidos pela CLT, deverão manter ou não, ServiçosEspecializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, naforma estabelecida, considerando a graduação do risco da atividade principalda empresa e o número total de empregados existentes, conformedemonstrativos constantes no quadro II*,que integram a referida Norma(NR-04).NR-05 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  7. 7. 7 EmprEsa xxxxxxx Segundo as revisões desta Norma, primeiro deverá ser verificado qual suaatividade econômica (Classificação Nacional de Atividades Econômicas -CNAE) e posteriormente o enquadramento do respectivo Grupo com o númeromédio de funcionários do estabelecimento. Isto feito ficará determinado se háou não necessidade de organizar e manter em funcionamento uma ComissãoInterna de Prevenção de Acidentes - CIPA, composta de representantes doempregador e dos empregados.NR-06 Equipamento de Proteção Individual A empresa deverá fornecer para os funcionários somente EPI homologadospelo MTE, ou seja, todos os equipamentos fornecidos devem possuirCertificado de Aprovação.O fornecimento do EPI é obrigatório, eis que, em alguns locais de trabalho, nãoé possível adotar medidas de proteção coletiva. Com isto, os EPI foramadotados para proteção contra os riscos de acidentes e/ou doençasprofissionais do trabalho, durante o período em que as medidas de proteçãocoletivas (se possível) estiverem sendo implantadas ou para atender situaçõesde emergência. A empresa deverá fornecer os EPI aos empregadosgratuitamente e, em estado de funcionamento e conservação. A comprovação do fornecimento deve ser feita através de um "Recibo deEPI", onde deve constar a relação dos EPI entregues ao empregado, a data daentrega, orientações sobre a obrigatoriedade e o modo de uso e informaçõessobre as sanções impostas no caso do não uso, devidamente assinado peloempregado, atestando o efetivo recebimento dos mesmos.NR-07 Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional Estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação, por parte doempregador, do Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional - PCMSO,com o objetivo de promoção e preservação da saúde do conjunto dos seustrabalhadores.NR-08 Edificações Estabelece os requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nasedificações, para garantir segurança e conforto aos que nela trabalham. Assim,temos:· altura mínima de 3,00 metros de pé direito, do piso ao teto;· pisos sem saliências nem depressões, possibilitando a circulação daspessoas e a movimentação dos materiais;· aberturas nos pisos e paredes, protegidas, impedido a queda de pessoas ouobjetos;· os pisos, escadas e rampas devem oferecer resistência suficiente parasuportar cargas móveis e fixas;· escadas e rampas fixas devem ser construídas, de acordo com as normastécnicas oficiais e mantidas em perfeito estado de conservação · nos locais(corredores, passagens, escadas, etc.) onde houver perigo de escorregamento,devem ser empregados materiais anti-derrapantes;· os andares acima do solo, que não forem vedados por paredes externas,devem dispor de guarda-corpo de proteção contra quedas. Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  8. 8. 8 EmprEsa xxxxxxx· Além destes requisitos técnicos, deverão ser observadas também, formas deproteção contra intempéries, de acordo com as normas relativas à resistênciaao fogo, isolamento térmico, isolamento e condicionamento acústico,resistência estrutural e impermeabilidade.NR-09 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Estabelece a norma, em foco, a obrigatoriedade de elaboração eimplementação por parte de todos os empregadores e instituições que admitamtrabalhadores como empregados, do Programa de Prevenção de RiscosAmbientais - PPRA. Devem constituir objeto do PPRA os riscos ambientais,agentes físicos, químicos e biológicos existentes no ambiente do trabalho e quepossam causar danos a saúde do trabalhador.NR-10 Instalações e Serviços em Eletricidade Conforme estabelece esta NR, a empresa deve possuir aterramento detodas as máquinas e equipamentos, resultando com isto, uma maior segurançapara os funcionários que ali trabalham. Por outro lado, a instalação elétricadeverá estar de acordo com o que preconiza esta NR no tocante a proteçãocontra incêndios, perigo de contato, bem como, na proteção contra curtoscircuitos.NR-11 Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais Dispõe sobre os critérios de segurança para a movimentação, transporte,armazenagem e manuseio de materiais, máquinas e equipamentos e das áreasde trabalho onde são instalados. Desta forma temos:· as áreas reservadas para corredores e armazenamento de materiais deverãoser demarcadas com faixas pintadas no piso com a cor branca;· os poços dos elevadores deverão ser cercados e isolados com materialresistente. As portas de acesso ao mesmo deverão conter sistema de bloqueiode abertura nos vários pavimentos, a fim de evitar que algum funcionário abra amesma quando na ausência deste elevador no pavimento em questão;· deverão ser instaladas nos elevadores, placas indicando a carga máximaadmissível nos mesmos;· o operador de empilhadeira e de outros equipamentos de movimentação demateriais motorizados, deverá possuir curso de treinamento específico para tal,com diploma e crachá diferenciado dos demais, sendo que a cada ano ofuncionário deverá passar por exame de saúde completo, por conta doempregador;· os equipamentos utilizados na movimentação de materiais, tais comoascensores, elevadores de carga, guindastes, monta-cargas, pontes-rolantes,talhas, empilhadeiras, guinchos, esteiras-rolantes, transportadores dediferentes tipos, serão calculados e construídos de maneira que ofereçam asnecessárias garantias de resistência e segurança, e conservados em perfeitascondições de trabalho;· em todo equipamento será indicada, em lugar visível, a carga máxima detrabalho permitida;· as empilhadeiras e outros equipamentos de movimentação de materiaisdeverão possuir sinal sonoro de advertência, quando do seu deslocamento; Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  9. 9. 9 EmprEsa xxxxxxx· o armazenamento de material não deverá obstruir os equipamentos decombate a incêndio (extintores, hidrantes, caixas de mangueiras, etc.), bemcomo saídas de emergência.NR-12 Máquinas e Equipamentos Dispõe sobre os critérios de segurança para a instalação de máquinas eequipamentos e das áreas de trabalho onde são instalados.Desta forma temos:· armazenagem e manuseio de materiais, máquinas e equipamentos e dasáreas de trabalho onde são instalados. Desta forma temos:· as mesas de trabalho bem como o ponto de operação das prensas ou deoutros equipamentos devem estar na altura e posição adequadas para evitar afadiga dos funcionários;· os reparos, a limpeza, os ajustes e a inspeção somente devem serexecutados por pessoas devidamente credenciadas (mecânicos e eletricistasda manutenção), sendo expressamente proibido que os funcionários quetrabalhem em tais máquinas efetuem qualquer tipo de reparo emergencial.NR-13 Caldeiras e Recipientes sob Pressão Trata dos aspectos relativos à utilização devida dos equipamentos queproduzem vapor, ar comprimido ou outro tipo qualquer de fluído sob pressãosuperior à atmosférica, impondo para tanto: a observância de limite detolerância permissível quanto ao maior valor de pressão efetiva de vapor ou arcomprimido; a utilização de dispositivos de segurança; a freqüente atualizaçãodos dados que constituem o histórico da vida útil dos equipamentos eespecificações técnicas relativas para fins de segurança, critérios parainstalação dos equipamentos; exigência de inspeções periódicas nosequipamentos por profissional habilitado e treinamento obrigatório paraoperadores. Se a empresa possuir caldeira e/ou reservatório de ar comprimido,os mesmos deverão passar por uma inspeção de segurança por profissionalhabilitado para tal, conforme preceitua a Portaria nº 023 de 27 de Dezembro de1994, a qual modificou a NR-13..NR-14 Fornos Esta Norma Regulamentadora trata especificamente da utilização de fornos,especificando os critérios e exigências que devem ser observados naconstrução e instalação destes equipamentos. Os fornos, para qualquer utilização, devem ser construídos solidamente,revestidos com material refratário, de forma que o calor radiante não ultrapasseos limites de tolerância estabelecidos pela Norma Regulamentadora - NR 15.Devem ser instalados de forma a evitar acúmulo de gases nocivos e altastemperaturas em áreas vizinhas, ou seja, em locais adequados, oferecendo omáximo de segurança e conforto aos trabalhadores.NR-15 Atividades e Operações Insalubres (Anexos 01 a 14) Consideram-se atividades insalubres aquelas, que, por sua natureza,condições ou métodos de trabalho, exponham os empregados a agentesnocivos à saúde, acima dos limites de tolerância fixados em razão da natureza,intensidade do agente e do tempo de exposição aos seus efeitos. Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  10. 10. 10 EmprEsa xxxxxxx A eliminação ou neutralização da insalubridade deverá ocorrer com a adoçãode medida de ordem geral que conserve o ambiente de trabalho dentro doslimites de tolerância e/ou com a utilização de equipamento de proteçãoindividual. A adoção de medida de ordem coletiva implica na implantação dosdenominados Equipamentos de Proteção Coletiva - EPC - e a medida deordem individual implica na implantação de Equipamentos de ProteçãoIndividual - EPI.NR-16 Atividades e Operações Perigosas São consideradas atividades e operações perigosas as constantes dosAnexos nº 1 e 2 desta NR, EXPLOSIVOS e INFLAMÁVEIS, respectivamente.Também, temos as atividades e operações perigosas com RADIAÇÕESIONIZANTES ou SUBSTÂNCIAS RADIOATIVAS, Anexo acrescentado pelaPortaria 3.393/87 e pela Portaria 518/03. E nos trabalhos com ENERGIAELÉTRICA regulamentada pelo Decreto 93412/86. São consideradas emcondições de periculosidade as atividades ou operações executadas comexplosivos sujeitos a degradação química ou autocatalítica; ação de agentesexteriores, tais como calor, umidade, faíscas, fogo, fenômenos sísmicos,choque e atritos. Entretanto a empresa não deposita nem muito menosmanipula com tais produtos. As operações de transporte de inflamáveislíquidos ou gasosos liqüefeitos, em quaisquer quer vasilhames e a granel, sãoconsiderados em condição de periculosidade, com exclusão para o transporteem pequenas quantidades, até o limite de 200 litros para os inflamáveislíquidos e 135 kg para os inflamáveis gasosos liqüefeitos. As quantidades deinflamáveis, contidas nos tanques de consumo próprio dos veículos não serãoconsideradas para efeito desta Norma.NR-17 Ergonomia Esta Norma Regulamentadora visa estabelecer os parâmetros quepossibilitam a adaptação das condições de trabalho às característicaspsicofisiológicas dos trabalhadores, de forma a proporcionar o máximo deconforto, segurança e desempenho eficiente. Trata dos aspectos que envolvamo levantamento, transporte e descarga de materiais, o mobiliário, osequipamentos, as condições ambientais do posto de trabalho e a própriaorganização do mesmo. A empresa deverá, dentro de suas possibilidades,efetuar um Programa Ergonômico dos postos de trabalho em que haja esforçose condições que prejudiquem a saúde do trabalhador.Por outro lado, quanto à iluminação, sabemos que o Anexo 04 da NR-15 foirevogado pela Portaria 3.751 de 23/11/90, sendo que passou para esta NR,baseando-se na NBR-5413 da ABNT.NR-20 Líquidos Combustíveis e Inflamáveis LÍQUIDOS COMBUSTÍVEISÉ todo aquele que possua ponto de fulgor igual ou superior a 70ºC e inferior a93,3ºC e é considerado líquido combustível de classe III. LÍQUIDOS INFLAMÁVEIS Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  11. 11. 11 EmprEsa xxxxxxxÉ todo aquele que possua ponto de fulgor inferior a 70ºC e, quando tiver oponto de fulgor abaixo de 37,7ºC será classificado como líquido combustível declasse I e, quando tiver o ponto de fulgor superior a 37,7ºC e inferior a 70ºCserá classificado como líquido combustível de classe II.NR-21 Trabalho a Céu Aberto Esta Norma Regulamentadora define as medidas especiais que devem serexigidas nos trabalhos realizados a céu aberto, visando proteger a saúde eintegridade física do trabalhador.NR-23 Proteção Contra Incêndios Esta Norma Regulamentadora define medidas e critérios que determinarão oenquadramento, instalação, identificação, manuseio e operacionalidade dosdispositivos de combate contra incêndios. Requer-se a adequação desta normapara a obtenção do certificado de habite-se e na ocasião em que é realizado oseguro das instalações.NR-24 Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho Esta Norma Regulamentadora determina critérios quantitativos e qualitativospara que exista conforto e higiene nos locais de trabalho para os trabalhadores.A empresa deverá atender as normas, nos aspectos apresentados abaixo:· instalações sanitárias;· vestiários;· refeitórios;· cozinhas;· alojamento;· por ocasião das refeições;· disposições gerais.NR-25 Resíduos Industriais A empresa deve controlar a emissão de resíduos, sejam gasosos, líquidos esólidos, de forma que não possam causar poluição do local de trabalho, bemcomo do meio ambiente. Para tal, a mesma deve depositar tais resíduos emlocais apropriados, conforme normas dos órgãos que regulam tal procedimento(FEPAM, Secretaria da Saúde, IBAMA, etc.).NR-26 Sinalização de Segurança SINALIZAÇÃO COLORIDA DE SEGURANÇA A empresa deverá adotar as cores padrão para sinalização de segurança,conforme preceitua esta NR, tais como: tubulações de ar comprimido, águapotável, inflamáveis, produtos químicos e outros, delimitação de corredores eáreas de circulação, equipamentos de combate a incêndios, proteções departes móveis em máquinas, partes de punção, etc. ROTULAGEM PREVENTIVA DE PRODUTOS QUÍMICOS A rotulagem dos produtos perigosos ou nocivos à saúde deverá ser feitasegundo as normas previstas nesta NR. Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  12. 12. 12 EmprEsa xxxxxxxPara tal, a empresa deve possuir um levantamento de todos os produtosquímicos utilizados na mesma e efetuar a sua rotulagem de forma que estessejam breves, precisos, redigidos em termos simples e de fácil compreensão.NR-28 Fiscalização e Penalidades Essa norma trata da ação fiscalizadora dos Agentes de Inspeção doTrabalho do MTE nas empresas, visando à garantia do cumprimento dasdisposições legais e regulamentares vigentes, relativas à segurança e saúdedo trabalhador, e da aplicação das penalidades previstas para cada caso, deconformidade com o disposto no quadro de gradação das multas e no quadrode classificação das infrações (Anexos I e II integrantes da NR-28).NR-33 Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos paraidentificação de espaços confinados e o reconhecimento, avaliação,monitoramento e controle dos riscos existentes, de forma a garantirpermanentemente a segurança e saúde dos trabalhadores que interagemdireta ou indiretamente nestes espaços. Entende-se por Espaço Confinadoqualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua,que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente éinsuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ouenriquecimento de oxigênio. Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  13. 13. 13 EmprEsa xxxxxxxESTRATÉGIA E METODOLOGIA As análises das condições de trabalho foram realizadas por seção,levando em consideração, função, descrição do local de trabalho, atividadedesenvolvida bem como, a identificação dos riscos potenciais, sobre os quaissão sugeridas medidas de controle para sua eliminação e/ou neutralização. . RECONHECIMENTO DE RISCOS MONITORAMENTO AMBIENTAL1. Antecipação e Reconhecimento de Riscos:Análise das condições de trabalho no processo produtivo, visando identificar osriscos potenciais e sugerir medidas de proteção para a sua redução ou,eliminação.2. Avaliação Quantitativa - Monitoramento:Avaliar a exposição dos trabalhadores a riscos mensuráveis.  Equipamentos Usados no Monitoramento:-Decibelímetro Analógico Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  14. 14. 14 EmprEsa xxxxxxx-Radioshack Sound Level Meter 33-2050-Luxímetro-Digital Lux Meter Ld - 201 RUÍDO - A legislação brasileira considera como prejudicial à saúde, asatividades que implicam em exposições a níveis de ruído contínuo ouintermitente acima dos limites de tolerância fixada na tabela abaixo. A norma Regulamentadora NR-15, anexo 1 da portaria 3.214 de 08 dejunho de 1978, do Ministério do Trabalho, estabelece, critério de temposmáximos de exposição, para ouvidos nus, em função do nível de pressãosonora incidente. Para fins de aplicação dos limites de tolerância é considerado ruído contínuo ou intermitente o ruído que não é de impacto. Ruído de impacto é o que apresenta picos de energia acústica de duração inferior a 1 (um) segundo, a intervalos superiores a 1(um) segundo. Os "Limites de Tolerância" relacionam níveis de pressão sonora comtempos de exposição e representam as condições sob as quais a maioria dostrabalhadores pode ficar continuamente exposta, durante toda sua vida laboral,sem sofrer efeitos adversos a sua capacidade de ouvir e compreender umaconversação normal. As exposições máximas permissíveis referem-se ao termo total deexposição a um mesmo nível por dia de trabalho, quer a exposição sejacontínua ou composta de vários períodos de curta exposição. Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  15. 15. 15 EmprEsa xxxxxxx TABELA II Limites de Tolerância para ruído contínuo ou intermitenteNÍVEL MÁXIMA EXPOSIÇÃO DIÁRIA NÍVEL DE MÁXIMA EXPOSIÇÃO DE PERMISSÍVEL RUÍDO DIÁRIA PERMISSÍVELRUÍDO dB(A)dB(A) 85 8 horas 98 1 hora e 15 minutos 86 7 horas 100 1 hora 87 6 horas 102 45 minutos 88 5 horas 104 35 minutos 89 4 horas e 30 minutos 105 30 minutos 90 4 horas 106 25 minutos 91 3 horas e 30 minutos 108 20 minutos 92 3 horas 110 15 minutos 93 2 horas e 40 minutos 112 10 minutos 94 2 horas e 15 minutos 114 08 minutos 95 2 horas 115 07 minutos 96 1 hora e 45 minutos(*) Não é permitido exposição a níveis acima de 85 dB(A) para indivíduos quenão estejam adequadamente protegidos. Para os valores encontrados de nível de ruído intermediário aosestabelecidos na tabela II, será considerada a máxima exposição diáriapermissível relativa ao nível imediatamente superior.LUXÍMETRODigital Lux Meter Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  16. 16. 16 EmprEsa xxxxxxxILUMINAMENTO - Os níveis de iluminação foram quantificados utilizando-se omedidor de nível de iluminação devidamente calibrado. As Medições foramfeitas no campo de trabalho, com o trabalhador a postos e plano horizontal a0,75m do piso, quando o referido campo não estiver definido utilizando-se oluxímetro. Tabela I (Anexo IV) Classificação dos Principais Riscos Ocupacionais em Grupos, de Acordo com sua Natureza e a padronização das Cores Correspondentes.Grupo 1 Grupo2 Grupo 3 Grupo 4 Grupo5 Verde Vermelho Marrom Amarelo Azul Riscos Riscos Riscos Riscos Riscos deFísicos Químicos Biológicos Ergonômicos AcidentesRuídos Poeiras Virus Esforço físico Arranjo físico intenso inadequadoVibrações Fumos Bactérias Levantamento e Máquinas eRadiações Névoas Protozoários transporte equipamentos semionizantes manual de peso proteção Neblinas FungosRadiações Exigência de Ferramentas não Gases Parasitas postura inadequadas ouionizantes inadequada defeituosas Vapores Bacilos Frio Controle rígido de Iluminação Substâncias, produtividade inadequada Calor compostos ou produtos Imposição de EletricidadePressões químicos ritmos excessivosanormais Probabilidade de Trabalho em incêndio ou explosãoUmidade turno e noturno Armazenamento Jornadas de inadequado trabalho Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  17. 17. 17 EmprEsa xxxxxxx prolongadas Animais peçonhentos Monotonia e Outras situações de repetitividade risco que poderão contribuir para a Outras situações ocorrência de causadoras de acidentes stress físico e/ou psíquico ORDEM DE SERVIÇO Fábrica Nome: Admissão: 1/7/2011 Função: Auxliar de Produção ATIVIDADES DESENVOLVIDAS- Auxiliar os profissionais do outros setores- Executar outras atribuições semelhantes, conforme necessidade;- Movimentação de mercadorias- Serviços Gerais. RISCO DA OPERAÇÃO- Iluminação insuficiente / excessiva;- Movimentação de produtos químicos;- Poeira;- Projeção de Partículas- Inalação de cola de sapateiro- Queda de objeto. EPI’S - USO OBRIGATÓRIO- Luvas de borracha- Máscara com filtro- Óculos de Segurança- Sapato fechado- Protetor de ouvido de silicone- Respirador purificador de ar MEDIDAS PREVENTIVAS- Manter a limpeza e organização do local, sendo proibido manter, ainda que por pequeno período,alimentos de qualquer espécie;- Posicionar-se corretamente ao executar a atividade, mantendo a coluna sempre ereta; Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  18. 18. 18 EmprEsa xxxxxxx-Não levantar nem transportar peso acima da sua capacidade física, se precisar peça ajuda;- Uso permanente de lixeira com tampa de pedal e sabão líquido e papel toalha;- Utilizar os EPIs recomendados para a função; - É proibido a utilização de MP3, celulares, aparelhos eletrônicos em geral; NORMAS INTERNAS- Cumprir as disposições legais e regulamentadoras sobre Segurança e Medicina do Trabalho;- Cumprir e respeitar o horário de expediente e intervalos, não se admitindo atrasos ou faltasinjustificados;- Evitar o uso de adereços como bonés, colares, piercing e outros, se assim for solicitado peloSupervisor;- Manter seu posto de trabalho limpo e organizado;- Não consumir bebida alcoólica ou qualquer tipo de entorpecente, no local de trabalho e durante ajornada de trabalho;- Não fazer uso do copo coletivo;- Não fumar no interior da empresa; -Ter atenção para não danificar as mercadorias;- Não realizar nenhum tipo de reparo ou manutenção em equipamentos/máquinas energizadas;- Não se alimentar (ainda que lanches leves) dentro da empresa, a não ser no local reservado eapropriado para tal; - No relacionamento e comunicação com os demais colaboradores, clientes, fornecedores, diretoria,etc., seja pessoalmente, ou ao telefone, por e-mail, ou ainda por qualquer outro meio, devem serobservadas regras mínimas de sadia convivência social, gentileza mútua e respeito à pessoahumana, sendo terminantemente vedado o uso de palavras, gestos e expressões chulas e de baixocalão, além de brincadeiras que venham a constranger ou denegrir a imagem dos companheiros detrabalho;- Paralisar seu serviço sempre que constatar qualquer irregularidade quanto a sua segurança,comunicando imediatamente a sua supervisão;- Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras;- Utilizar os EPI’s somente para a finalidade que se destina;- Zelar pela sua guarda e conservação; - Vestir roupas adequadas e/ou uniformes, quando exigido, para transitar no interior da empresa oude acordo com a tarefa que vai executar; - Participar das eleições da CIPA; - Participar dos treinamentos de segurança oferecido pela empresa TREINAMENTO(S) NECESSÁRIO(S)- Noções Básicas de Combate à Incêndio;- Treinamento sobre o uso de EPIs. PROCEDIMENTO EM CASO DE ACIDENTE DE TRABALHO- Acionar brigadista quando constatada necessidade;- Comunicar imediatamente a supervisão quando da ocorrência de acidente do trabalho, de trajeto ou surgirqualquer tipo de doença profissional;- Prestar informações verdadeiras para o preenchimento da ficha de investigação de acidente. CARACTERIZAÇÃO DA EXPOSIÇÃO Adicional de Insalubridade: Não caracteriza como atividade ou operação insalubre de acordo com o disposto na NormaRegulamentadora NR 15. Adicional de Periculosidade: Não caracteriza como atividade ou operação periculosa de acordo com o disposto na NormaRegulamentadora NR 16. TERMO DE RESPONSABILIDADE Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  19. 19. 19 EmprEsa xxxxxxx De acordo com o Artigo 158, Parágrafo Único, da lei 6.514/77 e da Norma Regulamentadora NR 1, a recusa ao fiel cumprimento desta ORDEM DE SERVIÇO, no todo ou em parte, constituirá ATO FALTOSO sujeitando o PPRA – Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais funcionário às penalidades previstas na lei.SETOR DE TRABALHO: TURNO DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO Declaro que fui plenamente orientado quanto aos procedimentos de segurança do trabalho, estando ciente dos Fábrica A 08 horas/dia riscos decorrentes da atividade e dos sansões disciplinares a que estou sujeito quanto ao seu descumprimento.FUNÇÃO:Data Auxiliar de Produção Funcionário Ass. Ass. Supervisor /ATIVIDADE: / Auxilia todas as atividades na fábricaDESCRIÇÃO DO AMBIENTE: Galpão arejado com 15 Mts de alturaCONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:Local amplo, arejado e ventilado. Risco Físico Medidas de Controle Agentes Limite Minimo Medição Fonte Geradora Propostas Esmeril e Fazer uso de Protetor Ruído 85 Db 78 a 90 Db Lixadeira Auricular de 100 a 150 Melhorar a iluminação Iluminação 200 LUX LUX Ambiente em alguns pontos Risco Químico Medidas de Controle Agentes Limite Minimo Medição Fonte Geradora Propostas Fazer uso de máscara Cola de PFF3 e continuar Sapateiro Ambiente ventilação exaustora Fazer uso de luvas de Cola de látex quando estiver Sapateiro Ambiente manuseando o produto Risco Biológico Medidas de Controle Agentes Limite Mínimo Medição Fonte Geradora Propostas Não foi encontrado nenhum agente causador Observações Providenciar treinamento sobre uso de EPIs que são usados pelos colaboradores Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  20. 20. 20 EmprEsa xxxxxxx PPRA – Programa de Prevenção dos Riscos AmbientaisSETOR DE TRABALHO: TURNO DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO Fábrica A 08 horas/diaFUNÇÃO: LimpezaATIVIDADE: Auxilia todas as atividades na fábricaDESCRIÇÃO DO AMBIENTE: Galpão arejado com 15 Mts de alturaCONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:Local amplo, arejado e ventilado. Risco Físico Medidas de Controle Agentes Limite Minimo Medição Fonte Geradora Propostas Esmeril e Fazer uso de Protetor Ruído 85 Db 78 a 90 Db Lixadeira Auricular de 100 a 150 Melhorar a iluminação Iluminação 200 LUX LUX Ambiente em alguns pontos Risco Químico Medidas de Controle Agentes Limite Minimo Medição Fonte Geradora Propostas Fazer uso de máscara Cola de PFF3 e continuar Sapateiro Ambiente ventilação exaustora Fazer uso de luvas de Cola de latéx quando estiver Sapateiro Ambiente manuseiando o produto Risco Biológico Medidas de Controle Agentes Limite Minimo Medição Fonte Geradora Propostas Fazer uso do EPI adequado ao fazer a limpeza no local: Luvas e Bactérias e Botas de Borracha. UsoMicroorganismo permantente de lixeira s xxx xxx Banheiros com tampa. Observações Providenciar treinamento sobre uso de EPIs que são usados pelos colaboradores Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  21. 21. 21 EmprEsa xxxxxxx PPRA – Programa de Prevenção dos Riscos AmbientaisSETOR DE TRABALHO: TURNO DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO Fábrica Único 08 horas/diaFUNÇÃO: MontadorATIVIDADE: Montam Sandalias na esteira usam formas de plásticoDESCRIÇÃO DO AMBIENTE: Galpão arejado com 15 Mts de alturaCONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:Local amplo, arejado e ventilado. Risco Físico Limite Fonte Medidas de Controle Agentes Minimo Medição Geradora Propostas Esmeril e Fazer uso de Protetor Ruído 85 Db 78 a 90 Db Lixadeira Auricular de 100 a 150 Melhorar a iluminação Iluminação 200 LUX LUX Ambiente em alguns pontos Risco Químico Limite Fonte Medidas de Controle Agentes Minimo Medição Geradora Propostas Fazer uso de máscara PFF3 e continuarCola de Sapateiro Ambiente ventilação exaustora Fazer uso de luvas de latéx quando estiverCola de Sapateiro Ambiente manuseiando o produto Risco Biológico Limite Fonte Medidas de Controle Agentes Minimo Medição Geradora Propostas Não foi encontrado nenhum agente causador Observações: Providenciar treinamento sobre uso de EPIs que são usados pelos colaboradores PPRA – Programa de Prevenção dos Riscos AmbientaisSETOR DE TURNO DE TRABALHO JORNADA DETRABALHO: TRABALHO: Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  22. 22. 22 EmprEsa xxxxxxx Administrativo Único 08 horas/diaFUNÇÃO: Auxiliar Administrativo, Gerência, Departamento FinanceiroATIVIDADE: Atividades administrativas em geralDESCRIÇÃO DO AMBIENTE: Salas de alvenariaCONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:Local arejado e ventilado. Risco Físico Medidas de Limite Fonte Controle Agentes Minimo Medição Geradora Propostas Melhorar a 90 a 150 iluminação em Iluminação 200 LUX LUX Ambiente alguns pontos Risco Químico Medidas de Limite Fonte Controle Agentes Minimo Medição Geradora Propostas Não foi encontrado nenhum agente causador Risco Biológico Medida de Limite Fonte Controle Agentes Minimo Medição Geradora Propostas Não foi encontrado nenhum agente causador Observações: Melhorar a iluminação nas salas: Gerência e Administração. PPRA – Programa de Prevenção dos Riscos AmbientaisSETOR DE TURNO DE TRABALHO JORNADA DETRABALHO: TRABALHO Fábrica Único 08 horas/diaFUNÇÃO: SoladorATIVIDADE: Sola sandáliasDESCRIÇÃO DO AMBIENTE: Galpão arejado com 15 Mts de altura Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  23. 23. 23 EmprEsa xxxxxxxCONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:Local amplo, arejado e ventilado. Risco Físico Fonte Medidas de Agentes Limite Minimo Medição Geradora Controle Propostas Esmeril e Fazer uso de Protetor Ruído 85 Db 78 a 90 Db Lixadeira Auricular Melhorar a iluminação em algunsIluminação 200 LUX de 100 a 150 LUX Ambiente pontos Risco Químico Fonte Medidas de Agentes Limite Minimo Medição Geradora Controle Propostas Fazer uso de máscara PFF3 e Cola de continuar ventilaçãoSapateiro Ambiente exaustora Fazer uso de luvas de latéx quando Cola de estiver manuseiandoSapateiro Ambiente o produto Risco Biológico Fonte Medidas de Agentes Limite Minimo Medição Geradora Controle Propostas Não foi encontrado nenhum agente causador Observações Providenciar treinamento sobre uso de EPIs que são usados pelos colaboradores PPRA – Programa de Prevenção dos Riscos AmbientaisSETOR DE TRABALHO: TURNO DE TRABALHO JORNADA DE TRABALHO Fábrica Único 08 horas/diaFUNÇÃO: Costureira e costureira PrespondareiraATIVIDADE: Costura couros sintéticos e outrosDESCRIÇÃO DO AMBIENTE: Galpão arejado com 15 Mts de alturaCONDIÇÕES AMBIENTAIS DO LOCAL DE TRABALHO:Local amplo, arejado e ventilado. Risco Físico Agentes Limite Minimo Medição Fonte Medidas de Geradora Controle Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  24. 24. 24 EmprEsa xxxxxxx Propostas Fazer uso de Esmeril e Protetor Ruído 85 Db 78 a 90 Db Lixadeira Auricular Melhorar a iluminação emIluminação 200 LUX de 100 a 150 LUX Ambiente alguns pontos Risco Químico Medidas de Fonte Controle Agentes Limite Minimo Medição Geradora Propostas Fazer uso de máscara PFF3 e continuar Cola de ventilação Sapateiro xxx xxx Ambiente exaustora Risco Biológico Medidas de Fonte Controle Agentes Limite Minimo Medição Geradora Propostas Não foi encontrado nenhum agente causador Observações Providenciar treinamento sobre uso de EPIs que são usados pelos colaboradores SISTEMAS MÓVEIS DE COMBATE A INCÊNDIO Os SISTEMAS MÓVEIS => EXTINTORES, nesta empresa, sãomantidos limpos, desimpedidos, e sinalizados e há um controle de carga edescarga, bem como de fiscalização e de inspeções feitas.CONTROLE DE ENTREGA DE EPIS – Todos os funcionários, para retirar oEPI, assinam a FICHA DE EPI e somente depois retiram estes EPIs, Abaixo omodelo de ficha de EPI. Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  25. 25. 25 EmprEsa xxxxxxx FICHA DE CONTROLE DE EPI Empresa ( Equipamento de Proteção Individual ) xxxxxNome: __________________________ Função : ______________Data entrega Descrição equipamento Assinatura empregado Observações Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  26. 26. 26 EmprEsa xxxxxxx OBS: ORIENTAÇÕES NO VERSOElaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  27. 27. 27 EmprEsa xxxxxxxRecebi da Empresa sua empresa , para meu uso obrigatório os EPIs (Equipamentos deproteção Individual) constantes nesta ficha, o qual obrigo-me a utilizá - los corretamentedurante o tempo que permanecerem ao meu dispor, observando as medidas gerais dedisciplina e uso que integram a NR-06 - Equipamento de Proteção Individual - EPIs - daportaria n.º 3.214 de 08/jun /1970.1. Usar o EPI Indicado apenas para as finalidades a que se destina.2. Somente iniciar o serviço se estiver usando os EPIs indicados na tarefa a realizar.3. Responsabilizar-se pela garda e conservação dos EPIs.4. Comunicar qualquer dano ou extravio no EPI, para aquisição de outro.5. Responder perante a empresa pelo custo integral ao preço de mercado do dia, quando: a) Alegar Perda ou Extravio. b) Alterar seu padrão. c) Inutilizá-lo por procedimento inadequado. d) desligar-se da empresa sem devolver o EPI.6. A recusa em não usar os EPIs, gerará punição em lei .(CLT art 482). Declaro haver recebido treinamento sobre o uso dos EPIs e estar de pleno acordocom as normas dos equipamentos de proteção individual, acima estipulado.Goiânia - GO, ________/________/_____________________________________________________________ Assinatura do funcionário ORIENTAÇÕES GERAIS Os sanitários da empresa, já dispõem de:  Sacos de plástico descartável nos cestos;  Cestos para papel usados, fechados;  Toalhas de papel descartável;  Sabonete líquido;  Vaso sanitário com assento e tampa; Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  28. 28. 28 EmprEsa xxxxxxx  O sanitário com porta;  Piso e paredes de materiais laváveis;  Sanitários identificados por sexo. Responsabilidades:Do empregador:Estabelecer programar e assegurar o cumprimento do PPRA, comoatividade permanente dessa empresa.Do empregado:Colaborar e participar da implementação e execução do PPRA;Seguir as orientações recebidas nos treinamentos;Informar ao superior imediato ocorrências que, a seu julgamento, possamimplicar riscos à saúde dos trabalhadores.Este PPRA é um Programa dinâmico, ou seja, não é para ser guardadonum cofre para somente ser apresentado à fiscalização e sim para serconstantemente, diariamente manipulado, lido, atualizado, acrescentandoregistros, gráficos, catálogos de EPIs, catálogos de outros produtos, fichade segurança de produtos químicos, diplomas CIPAs, Ordens de Serviço,e outros.Os riscos e recomendações levantados nesse trabalho deverão serconstantemente atualizados, pois a ocorrência e o aparecimento de novosriscos seguem uma dinâmica que devem ser acompanhadosconstantemente.Os dados deverão ser mantidos por um período mínimo de 20 anos, e osregistros devem ser de fácil acesso aos trabalhadores, interessados, ourepresentantes e para as autoridades competentes. Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  29. 29. 29 EmprEsa xxxxxxx CRONOGRAMA DE AÇÕESMINISTRAR PALESTRA SOBRE USO DE PROTETORES AURICULARESEM CONFORMIDADE COM A PORTARIA 3.275 DE 1987 ART. I. VI.PREVISÃO PARA EXECUÇÃO 02/2012DATA DA EXECUÇÃO 17/02/2012 Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  30. 30. 30 EmprEsa xxxxxxx Ass. ResponsávelORGANIZAÇÃO DE SIPAT: EM CONFORMIDADE COM A NR 5.PREVISÃO PARA EXECUÇÃO 2012DATA DA EXECUÇÃO 08/2012Ass. ResponsávelMINISTRAR PALESTRA SOBRE USO DE ÓCULOS DE PROTEÇÃO EMCONFORMIDADE COM A PORTARIA 3.275 DE 1987 ART. I. VI.PREVISÃO PARA EXECUÇÃO 04/2012DATA DA EXECUÇÃO 17/04/2012 Ass. ResponsávelRECARGA DOS EXTINTORES:CONFORME VENCIMENTO DOS MESMOS.Ass. ResponsávelCRIAR EM IMPLANTAR O PCMSO:PREVISÃO PARA EXECUÇÃO: 03/03/12DATA DA EXECUÇÃO 02/2012Ass. Responsável Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023
  31. 31. 31 EmprEsa xxxxxxxADIQUIRIR KIT DE PRIMEIROS SOCORROS PARA ATENDIMENTOS DEEMERGÊNCIAIS.PREVISÃO PARA EXECUÇÃO: 05/05/12DATA DA EXECUÇÃO 05/2012Ass. ResponsávelBIBLIOGRAFIA: LEI 6.514 DE 22 DE DEZEMBRO DE 1977 E NORMAREGULADORA DA PORTARIA 6.214 DE 8 DE JUNHO DE 1978. Elaborado pelo Téc. Seg. do Trabalho Nestor Waldhelm Neto N°3023

×