Gestão do conhecimento - SBGC e Correios

2,363 views
2,059 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,363
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gestão do conhecimento - SBGC e Correios

  1. 1. 8ª Ed. Encontros de Aprendizagem em GC&i: Conceitos, Práticas e CasosIntrodução a Gestão do Conhecimentonas Organizações Nei Grando - 17 de Abril / 2012
  2. 2. Introdução "O amor, mais que o conhecimento, é necessário para conduzir a alma dos homens à sua perfeição.“ Irineu de Lyon
  3. 3. Gestão do Conhecimento nas Organizações Introdução à GC nas Organizações
  4. 4. VIDEO: Productivity Future Vision (2011)
  5. 5. Gestão do Conhecimento nas Organizações “Sábio não é aquele que conhece muitas coisas, mas aquele que conhece coisas úteis.” – Ésquilo “Nós não vemos as coisas como elas são. Nós vemos as coisas como nós somos.“ - Anaïs Nin
  6. 6. Dados, Informações e Conhecimento Dados: são registros sem significado inerente, que se transformam em informações ao adquirirem significado. São constituídos por fatos, textos, gráficos, imagens, sons, registros ainda não processados, correlacionados, avaliados ou interpretados. Vide artigo: Introdução a Gestão do Conhecimento nas Organizações
  7. 7. Dados, Informações e Conhecimento Informações: são dados que tem relevância, propósito e causam impacto no julgamento ou comportamento do indivíduo. São dados que já receberam algum processamento e podem ser apresentados de modo inteligível por usuários que dependem da informação para tomar suas decisões. Vide artigo: Introdução a Gestão do Conhecimento nas Organizações
  8. 8. Dados, Informações , Conhecimento Conhecimento: pode ser visto como um conjunto de informações reconhecidas e integradas pela pessoa dentro de um esquema pré-existente. Isto significa que as informações são transformadas em conhecimento por meio da intervenção de pessoas, seja reconhecendo estas informações, seja integrando-as. Ele está mais próximo da ação e está relacionado ao uso inteligente da informação (Davenport e Prusak). O conhecimento é uma relação entre o sujeito e o objeto (Becker – 2001).
  9. 9. EXEMPLOS: Dados, Informações , Conhecimento 016811 pɐʇɐ ɯɐsɔɐɹá ɯɯɐɐpp uɐsɔıɯǝuʇo O que significa conhecer alguém? Nome, características físicas, relações familiares Formação, profissão, competências, experiências, perfil, ... Como aprender? Como ensinar? 0 e 1, 01010101 ɔdn ɯǝɯóɹıɐ ƃɐqıuǝʇǝ pısdosıʇıʌos so dɹoƃɹɐɯɐ
  10. 10. EXEMPLOS: Conhecimento , simples e complexo As diferentes formas de “olhar” para uma flor: - Arte: fotografia, poesia, .. (beleza, simplicidade, sentimento, ...) - Biologia (vida, espécie, taxonomia, ...) - Física (peso, tamanho, cor, ...) - Química (extrato, perfume, ...), farmacêutica (remédios, ...) - Jardinagem - Comércio (negócio, vendas, ...) - Namorado presenteando, namorada recebendo (romance, ...)As disciplinas, as Universidades (multidisciplinares) x Transdisciplinaridade (vide: flor)
  11. 11. Conhecimento Tácito e Conhecimento Explícito O conhecimento tácito é subjetivo, individual não articulado e não codificado. Representado a partir de modelos mentais, esquemas e roteiros, crenças, percepções, sentimentos. Ele é construído com a prática, na história do indivíduo, a partir do seu olhar cognitivo sobre a realidade na qual se insere. Dessa maneira, é único, pessoal, difícil de transmitir e compartilhar. O conhecimento explícito é objetivo. Resulta da representação externa a partir da explicitação formal, traduzidos em figuras e fotos, intranet, mapas de aprendizagem, textos e toda e qualquer produção de conhecimento fisicamente exteriorizada. Vide artigo: Introdução a Gestão do Conhecimento nas Organizações
  12. 12. Exemplos de Conhecimento Tácito Como domar um leão em 5 passos: 1 – Pegue um banquinho 2 – Pegue um chicote 3 – Entre na jáula 4 – Mostre quem manda 5 – Se não der certo ... Como se transfere tal conhecimento, como se ensina?
  13. 13. Exemplos de Conhecimento Tácito Como se transfere tal conhecimento, como se ensina? Você não aprende andar de bicicleta: • Lendo um livro • Assistindo um filme • Andando na garupa de outra pessoa • Tendo apenas fé que vai conseguir Você aprende fazendo, devagar ...
  14. 14. Formas de Conversão do Conhecimento Fonte: Adaptado de Nonaka; Takeuchi (1997 p. 80)
  15. 15. Criação do conhecimento e o ambiente BA Fonte: Nonaka e Konno (1998, p. 46)
  16. 16. Ambiente Competitivo Fonte: E. Carmello, Entheusiasmos.Soc. Industrial Mutação (tecnológica, Econômica e Social) Soc. do Conhecimento
  17. 17. Gestão do Conhecimento – O que é? Saber o que você sabe. Saber o que é estratégico. “É o processo pelo qual a organização gera riqueza, a partir do seu conhecimento ou capital intelectual.” - Bukowitz e Williams (2002) “É o processo pelo qual uma organização consciente e sistematicamente coleta, organiza, compartilha e analisa seu acervo de conhecimento para atingir os seus objetivos.” - Falcão e Bresciani (1999) “É a geração, representação, estoque, transferência, transformação, aplicação, incorporação e proteção do conhecimento.”
  18. 18. VÍDEO: An Introduction to Knowledge Management
  19. 19. Gestão do Conhecimento – Principais objetivos • Compartilhar melhores práticas em gestão; • Compartilhar melhores práticas em projeto; • Acelerar a inovação (Processos, Produto, Modelos de Negócios); • Reduzir silos de informação; • Mapear o conhecimento; • Valorizar o capital intelectual; • Reter talentos; • Mapear as competências individuais; • Facilitar a contribuição individual; • Organizar a informação; • Alinhar a organização; e outros.
  20. 20. Gestão do Conhecimento – Objetivos da Empresa • Reter o conhecimento; • Garantir a sustentabilidade da empresa; • Acelerar a geração de novos conhecimentos; • Melhorar o processo decisório; • Reduzir custos e retrabalho; • Descobrir o capital intelectual já existente; • Gerar novas receitas com base na reutilização do capital intelectual existente na empresa; • Proteger o capital intelectual existente na empresa; • Servir melhor os clientes; • Acelerar o aprendizado e aumentar o conhecimento dos colaboradores.
  21. 21. Mapa Conceitual da Gestão do Conhecimento Fonte: Carvalho; Souza: Loureiro (2002) Objeto: Mapeamento da área de conhecimento “Gestão do conhecimento” Utilização do mapa: a) processo: mapeamento das áreas envolvidas na gestão do conhecimento; b) produto: suporte para o entendimento das correlações entre vários domínios de conhecimentos.
  22. 22. Dimensões da Gestão do Conhecimento
  23. 23. Abordagens sobre a GC nas Organizações Abordagem Fenomenológica Abordagem Objetivista Visão oriental (japonesa) que enfatiza as Visão ocidental (americana) que enfatiza pessoas e o conhecimento tácito. as informações e o conhecimento explícito. Conhecimento está nas pessoas. Conhecimento está nas informações. Líder do Projeto RH Líder do Projeto TI Conhecimento como processo Conhecimento como objeto Foco nas pessoas Foco nas informações Disseminar conhecimento Armazenar conhecimento Construir redes de colaboração Criar repositórios
  24. 24. Gestão do Conhecimento – Melhores Práticas • As iniciativas devem ter objetivos claros e métricas definidas. • A GC deve ter uma abrangência vertical e horizontal. Introdução via alta gerência para as camadas operacionais, e aplicada paulatinamente nos departamentos ou áreas. • A disseminação do conhecimento deve explorar os canais estabelecidos com complementaridade (virtual, mural, jornal, sala de café, redes sociais, etc.). • Ferramentas para Conhecimento Tácito: técnicas de narrativa (storytelling), páginas amarelas, comunidades de prática etc.. • Ferramentas para Conhecimento Explícito: intranet, portal corporativo, mídia social, universidade corporativa. • Outras ferramentas de apoio: ERP, CRM, GED, BSC/BI, ..., Canvas BMGen (Modelos de Negócio), Design Thinking (Inovação)
  25. 25. Mudanças Necessárias “Mudar é difícil. Não, mudar é fatal.” Anônimo O mundo está mundando muito rápidamente. Mudanças Tecnológicas Mudanças Econômicas Mudanças Sociais e Políticas ...
  26. 26. Citação Final “A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original.” Albert Einstein
  27. 27. Muito Obrigado! www.sbgc.org.br Nei Grando http://neigrando.blog.br @sbgcnacional nei.grando@gmail.com @neigrandowww.linkedin.com/in/neigrando www.correios.com.br

×