Your SlideShare is downloading. ×
Reciclar  é  A  Ordem
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Reciclar é A Ordem

1,680
views

Published on

Published in: Business, Technology

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,680
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Destaque: Gestão de resíduos de saúde no HSPE Saiba Mais Sobre: Giro Pelo Interior: Porque a cãibra aparece e Novo Ceama como combatê-la de Campinas
  • 2. VIVA IAMSPE! >> EDITORIAL RECICLAR É A ORDEM! A Revista Viva Iamspe! deste mês está repleta de novi- dades! Visando sempre uma maior qualidade de vida para os funcionários e usuários, o Iamspe vem ao longo dos tempos introduzindo programas e serviços voltados para o ser huma- no e suas necessidades, além de ter grande preocupação com o meio ambiente. Um grande exemplo disso está na matéria de capa sobre a implantação recente do Plano de Gerencia- mento de Resíduos de Serviços de Saúde, cujo objetivo é lidar com o lixo, principalmente o hospitalar, de maneira mais inte- ligente, reduzindo os gastos desnecessários. E como ser mais saudável é sempre tema corrente no Instituto, a edição de setembro traz também as propriedades do vinho na seção Sua Saúde. Afinal, essa bebida, mais do que parte integrante da história e cultura dos povos, pode trazer muitos benefícios se consumida de maneira adequada. Já em Saiba Mais Sobre, você encontra mais informa- ções sobre as cãibras. A matéria desvenda seus mitos e ori- gens, mostrando como é importante estar atento aos alertas do corpo, trazendo inclusive dicas sobre como evitá-las. E, para finalizar, não deixe de conferir mais detalhes so- bre o novo Ceama de Campinas, inaugurado em 22 de setem- bro. Aproveite a leitura! WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006 3
  • 3. ÍNDICE VIVA IAMSPE! >> DESTAQUE HSPE lança plano de gestão dos resíduos de saúde Editorial 03 Índice 04 Cartas 05 Memórias Iamspe 06 Escola de Enfermagem Entrevista 07 Miriam Aparecida Ikeda Clínicas 08 Destaque 10 Sua Saúde 12 Vinho Saiba mais sobre 13 Cãibras Curtas 14 Fique por dentro 17 Giro Pelo Interior 18 Novo Ceama de Campinas 4 WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006
  • 4. VIVA IAMSPE! >> CARTAS AGRADECIMENTOS Homenagem aos Anjos da Guarda da Unidade dos Queimados Desde o dia 26 de abril de 2006, quando tive uma queimadura de terceiro grau, pre- EXPEDIENTE Governador do Estado cisando fazer um enxerto, fiquei sob os cuidados dos anjos da guarda do Serviço de Claudio Lembo Queimados. É assim que eu os chamo, pelos cuidados, a dedicação, a atenção que eles têm com os pacientes, desde os bebês até os anciãos como eu. Eles não medem Secretário Estadual da Saúde Luiz Roberto Barradas Barata esforços para atender qualquer pessoa que necessite de ajuda. Eu continuo fazendo tratamento. Já é hora de fazer uma homenagem a esses heróis. Superintendente do Iamspe Vou dizer algumas palavras para esta equipe. “Cada hora é a ocasião de prestar al- José Carlos Ramos de Oliveira gum serviço ou pronunciar as melhores palavras” “Felicidade é a soma das alegrias . Coord. de Comunicação Institucional que distribuímos com os outros” “Pensa nos minutos que já cravaste, o tempo não . Vivian Simonato pára” . Jornalista Responsável Vai aqui o nome destes heróis. Corpo médico: Wilson, Gino, Marcelo, Sakai, Alexandre, Vivian Simonato Bruno, Mario e Leandro. Corpo de enfermagem: Regina Silva Reis, Cristiane Carva- MTB – 38.234 / SP lho, Mara, Aparecida, Shirley, Wanderson, Demétrio, Vera, Lucia, José Pedro, Neidina, Redação Ida Kuosel, Joidite, Walquíria, Gláucia, Jacira, Fabiana, Antonio, Valdete, Israel, Diomar, Elaine Gregorin Kellif C., Luciana, Zuleika, Marlene, Luis, Ida Laura, Kellif, Michelle, Eliana, Rosélia, Maria MTB – 15.775 / SP Daniela Vianna Auxiliadora, Honório, Érika, Anderson, Iara, Luciane e Silvia. MTB – 8.896 / RS Maria da Conceição Valentim Cruz Colaboração e Pesquisa Vanessa Mazza Furquim Diagramação, Arte & Fotografia Ao Serviço de Radioterapia do Hospital do Servidor Público Estadual Ana Maria F. Marques Fábio Kameoka Leandro H. Reis O conceito que criamos sobre a valorização do ser humano é determinado por Ismael Francisco da Silva nossas crenças na ética. Ao construirmos crenças de valorização, analisamos o de- sempenho profissional de uma equipe que dia-a-dia cria expectativas de êxito na Fotolito e Impressão Rettec valorização da vida. Assim sendo, queremos expressar a admiração e o respeito a todos os membros do Ouvidoria Iamspe grupo de trabalho em prol de uma humanidade melhor e mais justa. 0800 7708144 Dignificamos e louvamos o serviço público na saúde e não poderíamos silenciar Sugestões de pauta diante do trabalho realizado por um grupo de abnegados profissionais que en- imprensa@iamspe.sp.gov.br grandece toda uma estrutura hospitalar. Estamos muito agradecidos. Portal Iamspe www.iamspe.sp.gov.br Maria Fernandes Roma e família Iamspe Av. Ibirapuera, 981 À Superintendência do Iamspe Vl. Clementino/SP CEP: 04029-000 Congratulamo-nos com o dr. José Carlos Ramos de Oliveira, superintendente do Iamspe, pela parceria firmada entre o Iamspe e o Hospital das Clínicas para o atendimento de alta complexidade... Em abril deste ano o dr. José Carlos assumiu a superintendência e, desde então, vem trabalhando para resolver o mal estar criado com o rompimento do convênio com a Santa Casa ... É um fato concreto que sinaliza o caminho para equacionar o problema. Câmara Municipal de Ribeirão Preto Tiragem 15.000 exemplares WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006 5
  • 5. VIVA IAMSPE! >> MEMÓRIAS IAMSPE Escola de Enfermagem mantém tradição no ensino A Escola de Enfermagem do Iamspe possui quatro professores e uma coorde- completou 20 anos de existência em 2006 nadora, além da diretora, sendo que é re- e foi criada para a capacitação do pessoal quisito haver um profissional com forma- da área. Na época, o número de atenden- ção em pedagogia para a coordenação. tes de enfermagem no Instituto era mui- É o caso da enfermeira Ana Maria Molan, to grande e eles deveriam, por exigência professora desde o início da unidade. de uma nova legislação, se capacitar para obter profissionalização como auxiliar de Como o ensino é sua vocação e por enfermagem, uma vez que a função de uma exigência do Conselho Regional de atendente desapareceria no prazo de 10 Enfermagem de 2003, a Escola entrou em anos. Antes disso, os auxiliares eram for- sua nova fase com a reativação de seus mados pela escola da Cruz Vermelha. cursos, agora para a capacitação da fun- ção de técnico de enfermagem. A primei- O curso tinha a duração de 11 meses ra turma, com 17 funcionários do Iams- e no começo as aulas eram ministradas pe, iniciou o programa em novembro de somente aos funcionários do Iamspe no 2005 e se formou em 18 de agosto último. período da manhã. Com a crescente pro- Novas turmas começaram o curso em 1° cura pela capacitação, a Escola abriu mais de setembro, de manhã e à tarde, e são uma turma no período da tarde em agos- formadas por grupos mistos (funcioná- to de 1989. Desse modo, passaram a ser rios do Iamspe e público externo). oferecidas 30 vagas de manhã e 40 para à tarde. Em 1991, a Escola passou a oferecer A Escola de Enfermagem sempre ocu- o curso para auxiliar também ao público pou o mesmo espaço, no 8° andar do Pré- externo, formando desde 1986 até hoje dio da Administração. Ela possui 02 salas aproximadamente 600 auxiliares de en- de aula, laboratório, biblioteca, secretaria, fermagem em 25 turmas. No ano de 1996, sala de reunião e de professores. a Escola passou a se chamar Escola de Enfermagem “Kimie Ando Tavares” uma , Escola de Enfermagem Na foto acima, a primeira homenagem à enfermeira precursora do “Kimie Ando Tavares” diretora da Escola, Enilza curso de preparação ao parto no HSPE. Diretora: Gizelda Monteiro da Silva Silva durante entrega Coordenadora: Ana Maria Molan certificado aos alunos. Na A atual diretora da Escola, Gizelda Professores: Ana Cristina Alves seguinte, a última turma Monteiro da Silva, lembra que a unidade Rodrigues, Julio César Medeiros, de auxiliar de enfermagem foi fruto do projeto de conclusão de curso Audrey Cristina Fioretti, Sílvia formada pela Escola e na da enfermeira Enilza Antunes da Silva. “A Alcebíades Leal. última foto, os enfermeiros preocupação da Escola é profissionalizar Diretoras: Enilza Antunes da Silva - Sílvia Alcebíades Leal (à a enfermagem e facilitar esse processo de 1986 a 1988; Silvia Bellucci Lima - 1989 esq.), Ana Molan, Julio César qualificação do funcionário, esse é o ob- a 1990; Nadir Borges - 1990 a 2002; Medeiros e Gizelda Monteiro jetivo desde a sua criação” diz a diretora. , Gizelda Monteiro da Silva - atual da Silva, atual diretora. Ela ainda explica que atualmente a Escola 6 WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006
  • 6. VIVA IAMSPE! >> ENTREVISTA Talento que encanta No início, aprender a tocar piano foi uma imposição. Depois veio a fase de contemplação e, por fim, a vitória de alcançar a perfeição ao executar uma música. Essa foi a trajetória da enfermeira Myrian Aparecida Ikeda, 21 anos de Iamspe, que tanto na vida pessoal como profissional tem a perseverança como filosofia de vida. Revista – Tocar piano foi iniciativa sua ou não? Revista – Quais músicas você gosta de executar? Myrian – Quando eu tinha oito anos, minha mãe disse Myrian – O piano é um instrumento erudito que tem tudo para eu fazer aula com uma professora particular. Foi im- a ver com a música clássica. Em segundo lugar vem o jazz. posição. No começo eu não gostava, porém adorava a pro- Contudo, eu dou aula de piano em duas escolas e não te- fessora Maria José e ficava pensando que quando cresces- nho preconceito com qualquer tipo de música porque a se tocaria tão bem quanto ela. A partir daí passei a gostar música é para todo mundo. de tocar piano. Mais tarde fui para o conservatório e aos 16 anos tirei o diploma. Revista – O que significam a música e a enfermagem para você? Revista – A opção pela carreira de enfermagem se deu Myrian – A música significa a expressão de sentimento e quando? liberdade, a enfermagem significa a extensão do que você Myrian – Todo adolescente é meio indeciso. Comigo não pode fazer pelo outro, a preocupação e o querer ajudar o foi diferente. Aos 17 anos prestei vestibular e me inscrevi próximo. para três áreas diferentes: enfermagem, química e ciências da computação. Como eu passei na primeira fase da FuvestRevista – O que foi mais difícil de enfrentar no conser- para o curso de enfermagem, decidi continuar concorren- vatório e no hospital? do na segunda fase por ser faculdade pública conceituadaMyrian – No conservatório, a timidez era muito grande e fui aprovada. Entendi como um sinal de que realmente quando tinha de me apresentar em público. Mas foi ex- eu tinha de seguir essa profissão. celente superar esse acanhamento, pois serviu para ter coragem em outras coisas da vida. No hospital, pelo fato Revista – Como você veio trabalhar no Iamspe? de trabalhar em enfermarias de forte carga emocional Myrian – Trabalhei durante um ano no Hospital como oncologia e cuidados paliativos, aprendi a não dar Universitário da USP. Quando abriu concurso no Iamspe, importância a pequenos detalhes que não mudam a vida me candidatei e passei no processo seletivo. Escolhi o em nada, mas procuro valorizar e mostrar o valor da vida Iamspe devido à sua grandeza e localização. Atuei em em todos os momentos. princípio na Hematologia e Oncologia por 15 anos e depois na enfermaria de Cuidados Paliativos, que ajudei Revista – Quais fatos marcaram sua vida na música e a implantar por dois anos. Hoje estou na Divisão de na enfermagem? Enfermagem como assistente. Myrian – Durante o conservatório, percebi que a músi- ca aumenta o círculo de amigos, pois em qualquer lugar que se vá tem alguém que canta ou toca instrumento. No HSPE, lembro das pessoas que tiveram a paciência de ensi- Raio-X Raio XX Raio-X Raio-X RRaio-X aio nar uma recém-formada com carinho e receptividade. Nome: Data nascimento: Signo: Myrian Aparecida Ikeda 19 de julho de 1963 Câncer Frase: “Honestidade e perseverança levam as pessoas ao lugar merecido” Outras atividades: Lê, é professora de piano, faz apresentações pelas escolas e cursa espanhol. WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006 7
  • 7. VIVA IAMSPE! >> CLÍNICAS Endocrinologia: Contribuindo ativamente na prevenção A endocrinologia é um ramo da dimentos, e uma Enfermaria, na qual até 15 dias internados, o que nas medicina que investiga o sistema se localizam os pacientes internados, décadas passadas costumava ser endócrino, aplicando esses conheci- o Serviço atende comumente endo- comum” . mentos com o fim de regular o orga- crinopatias, problemas na tireóide e nismo. Os órgãos que compõem este diabetes, realizando 2.500 consultas Entre os planos futuros do Servi- sistema são: a hipófise, o hipotálamo, por mês, num total de 30 mil atendi- ço está a criação do Centro de Aten- a tireóide, as supra-renais, o pâncreas mentos ao ano. dimento ao Paciente Diabético, que e as gônadas (os ovários e os testícu- pretende atender especificamente os los). Ou seja, todas glândulas produ- O Serviço mantém também regu- pacientes diabéticos na resolução de toras de hormônios. larmente dois grupos de educação e dúvidas, mudanças de receitas, entre acompanhamento: um sobre Diabe- outros, sem haver necessidade para Para que se entenda melhor, o tes e outro sobre Obesidade Mórbi- isso de marcação de consulta prévia. hormônio é uma substância química da. específica liberada pelo sistema en- O Ambulatório de Endocrinologia dócrino, que é produzida num órgão O coordenador do Curso está localizado no 4º andar do Prédio ou em certas células do mesmo e é le- de Educação em Diabetes, o dos Ambulatórios e funciona de se- vada diretamente pelo sangue ou por endocrinologista Horácio Felipi gunda a sexta, das 7h às 16h. outros fluidos corporais. Os hormô- Rodrigues, conta que houve uma nios geralmente trabalham devagar mudança muito significativa dentro e agem por muito tempo, regulando do Serviço nos últimos 10 anos: o crescimento, o desenvolvimento, a “Nas décadas de 70 e 80, havia 32 reprodução e as funções de muitos leitos na Enfermaria e mais dois no tecidos, bem como os processos me- atendimento de urgências. Com o tabólicos do organismo. avanço da tecnologia nos exames e na terapêutica, além da melhora Alguns dos hormônios mais co- no atendimento aos diabéticos, que nhecidos são os que regulam as fun- representam 70% do número dos ções sexuais, a testosterona e o estro- pacientes atendidos pelo Serviço, gênio, e os hormônios que regulam reduziu-se o número de leitos para o nível de glicose no sangue, como a apenas quatro. Isso demonstra O diretor Bernardo Lichewtz insulina. um grande avanço dentro dessa especialidade, pois reduziu o número O Serviço de Endocrinologia do de internações desnecessárias” E, . Hospital do Servidor, fundado na dé- acrescenta que “atualmente essas cada de 60, conta atualmente com [internações] são supridas com um uma equipe de 20 médicos e um di- acompanhamento no Ambulatório retor de Serviço, representado pelo Pós-Alta que, entre outras coisas, endocrinologista Bernardo Lichewtz. controla o nível da glicemia até os Dividido em um Ambulatório, res- considerados adequados, sem que ponsável pela maior parte dos aten- para isso os pacientes precisem ficar Sala de exames 8 WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006
  • 8. VIVA IAMSPE! >> CLÍNICAS Assistência Domiciliar leva o HSPE a todos os lugares O Serviço de Assistência Domici- está à disposição de pacientes fragili- tes portadores de doença pulmonar liar do Iamspe é tão experiente, que zados, que não podem comparecer a obstrutiva crônica. vem caminhando lado a lado com consultas regulares, coleta de exames HSPE, que completou 45 anos em ju- e realização de outros procedimentos. A mais recente inovação do Servi- lho passado. Com a preocupação de Para prestar toda essa assistência, o ço é o seu Programa de Cuidados Pa- manter o tratamento ambulatorial a Serviço é composto por uma equipe liativos destinados aos cerca de 100 todos os pacientes com dificuldade multidisciplinar formada por médicos, pacientes que apresentam o quadro de locomoção, as equipes médicas e enfermeiras, auxiliares de enferma- de doenças terminais, em geral cân- administrativa , numa visão futurista gem, fisioterapeutas, assistente social, ceres, que independem de internação de atenção à saúde, criaram e man- nutricionista, apoio administrativo e constante, pois o ideal é o convívio têm o Serviço desde a década de 60. uma coordenação de equipes. familiar. “Porém, se o caso agrava ou requer cuidados hospitalares, temos Recentemente, a Agência Nacional “O nosso trabalho é apoiar a pes- a Enfermaria de Cuidados Paliativos de Vigilância Sanitária (Anvisa) regu- soa que cuida do paciente - geral- com 08 leitos, no 12° andar do prédio lamentou a atividade com a denomi- mente um familiar denominado de do HSPE, para maior tranqüilidade da nação de Atenção Domiciliar, que se “cuidador”- de forma a exercer a família e do doente se ele assim dese- divide em Assistência e Internação função da melhor maneira com re- jar” finaliza Eduardo Mishima. , Domiciliar. “Correspondemos exata- sultados positivos” observa Eduardo , mente a todas as exigências desta Mishima. O cuidador pode contar regulamentação, pois a maioria já com a visita do médico para contro- era feita por nós, muito antes que a le do quadro do paciente; a visita da mesma existisse” comemora o diretor , enfermagem para coleta de exames, do Serviço de Assistência Domiciliar, inclusive realização de eletrocardio- Eduardo Osvaldo Mishima. grama; além dos demais profissionais da equipe dependendo de cada caso. Ele acrescenta ainda que, antes da Outro serviço prestado é a requisição regulamentação, havia muita propa- de ambulância para as ocasiões em Uma das equipes que visita gação de serviços domiciliares sem que o paciente necessita se deslocar os pacientes diariamente os critérios necessários.“Para que haja até o Hospital. um Serviço adequado requere-se a existência de uma equipe multidisci- Mesmo à distância o cuidador plinar, tanto para área pública como a pode contar com a equipe da As- privada, além de que a internação do-sistência Domiciliar que dispõe de miciliar pressupõe a oferta de mate- orientação por telefone, das 8 às 17 riais hospitalares e plantão médico ehoras, com o registro de mais de dois de enfermagem por 24 horas” lembra , mil atendimentos por mês. Além dis- o diretor. so, o Serviço também é responsável pelo atendimento de oxigenoterapia A Assistência Domiciliar do Iamspe domiciliar, ou seja, fornecimento de possui 1.500 pacientes cadastrados e cilindros de oxigênio aos 250 pacien- O diretor Eduardo Mishima. WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006 9
  • 9. VIVA IAMSPE! >> DESTAQUE HSPE lança plano de gestão dos resíduos de saúde O Hospital do Servidor Público do A criação deste Plano é uma exigên- dos trabalhadores e a preservação da Estado dará mais um passo importante cia recente da legislação, instituída por saúde pública, bem como a proteção na sua história, agora rumo à proteção meio das Resoluções Conama 358/05 dos recursos naturais e do meio am- do meio ambiente e da saúde e Anvisa 306/04, que biente”afirmou Maria Angela. , pública. Pela primei- atendem, res- ra vez, em 45 anos, pectivamente, O Hospital está participando do a instituição ga- ao gerencia- pregão para adquirir novas lixeiras. nhou um Plano mento ex- Além das duzentas já adquiridas, de Gerenciamen- terno e inter- outras unidades estão sendo to de Resíduos de Ser- no dos resíduos de providenciadas.“O Pronto-Socorro está viços de Saúde (PGRSS). serviço de saúde. sendo priorizado inicialmente, mas na Mas o que isso significa? A implantação do seqüência vamos ampliar a implantação O Plano consiste em PGRSS está prevista para todo o HSPE” antecipou Maria de , um conjunto de proce- nas Portarias Iams- Lourdes. “Nos últimos meses, estamos dimentos no manejo pe 411 (19/12/05) e trabalhando incessantemente para do lixo – chamado tec- 159 (19/05/06). A res- fazer um mapeamento de todos os nicamente de resíduos ponsabilidade pela resíduos produzidos nos 15 andares do sólidos -, levando em consolidação do Pla- HSPE, desde o copinho plástico até os conta as características no é dos dirigentes, resíduos perigosos,como os produzidos e os riscos das ativida- mas o sucesso da pelo centro cirúrgico” contou Eduardo , des hospitalares, além dos iniciativa depende Lemos. “Entre os desafios está a aspectos de geração, sepa- da contribuição capacitação dos profissionais da ração correta, acondiciona- de cada profissional, que pode empresa terceirizada na limpeza, a mento adequado em recipientes cer- e deve fazer a sua parte. Esse é um pro- Mopp, bem como o convencimento tos, coleta, armazenamento, transporte, cesso de mudança cultural e tem como de médicos e profissionais de saúde tratamento e disposição final. um dos principais objetivos reduzir em para as mudanças” destacou Lemos. , 25 a 30% as quantidades de resíduos Neste caso, o trabalho dos enfermeiros E não estamos falando de pouca geradas. e técnicos é fundamental. Eles são coisa. Só o Pronto-Socorro produz, por atores fundamentais e parceiros semana, quatro toneladas de resíduos. A diretora do HSPE, Maria Angela indispensáveis para o sucesso da A meta é realizar a implantação do de Souza Ferreira, designou dois gesto- implantação do plano. plano até o final deste ano no HSPE. res ambientais para elaborar o PGRSS: Um projeto-piloto realizado no Banco Maria de Lourdes Geribello e Eduardo Os resíduos são classificados em de Sangue mostrou que, com o Lemos. “Este plano é resultado de um cinco grupos: biológicos, químicos, ra- engajamento da equipe, a mudança trabalho incessante e multiprofissional. dioativos, comuns e perfurocortantes acontece mais facilmente. O próximo O nosso objetivo maior é minimizar a (agulhas, vidros, etc) de acordo com o passo será a implantação no PS. Para produção do lixo e proporcionar aos seu grau de periculosidade e cada tipo isso, já estão sendo instaladas cerca de resíduos gerados um encaminhamen- de material recebe uma destinação es- 200 lixeiras. to seguro, eficiente, visando a proteção pecífica. O lixo de escritório, por exem- 10 WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006
  • 10. VIVA IAMSPE! >> DESTAQUE plo, pode ser reciclado ou levado com pessoalmente na busca pela doação de volume de lixo produzido:hoje são 36,50 o lixo comum. Já o resíduo infectante 24 lixeiras adequadas para o programa, kg de sacos brancos (-27%), 47,53 kg de (como restos de materiais usados em todas com pedal e basculante – orçadas pretos (-11,6%) e 59,70 kg de bolsas curativos ou cirurgias) precisa de todo em R$ 3.000. (-2,6%). “A equipe de enfermagem um tratamento antes de ser deposita- nos ajudou no dimensionamento das do no solo, como incineração ou pro- O engajamento dos profissionais do lixeiras. O grupo atuou de forma coesa cessos descontaminantes. Banco de Sangue para fazer com que a e participativa e isso foi fundamental”, experiênciadessecertofoifundamental. comemorou Barreto. “Cuidar bem Isso significa que os benefícios à po- “Achei o uso do pedal bom, para a dos resíduos é minimizar os riscos de pulação prestados pelos profissionais gente não ter que abrir o lixo com as doenças e contaminações”destacou. , do HSPE vão ultrapassar os muros da mãos” disse a auxiliar de enfermagem , instituição e se estender para a prote- Renata Rubia Calvo, que trabalha há ção do meio ambiente e da saúde pú- 15 anos no local. Ela admitiu que no blica. Cada pequeno gesto, como colo- começo ficou um pouco confusa car o material infectante em uma lixeira em colocar alguns materiais em e o papel toalha usado para secar as uma lixeira e outros em outra, mãos em outra, faz toda a diferença. “mas acho legal participar de um processo pioneiro.” Projeto-Piloto Os resultados são visíveis. O Banco de O Banco de Sangue do HSPE foi o Sangue, que antes pioneiro na implantação do projeto- do plano produzia, piloto do PGRSS, realizado a partir de por semana, 49,82 maio deste ano. A parceria entre os quilos de sacos brancos gestores ambientais e a Hematologia (infectantes), 53,80 kg de deu certo também graças ao empenho sacos pretos (lixo comum) e pessoal do diretor do Serviço, 61,29 kg de bolsas de sangue, José Augusto Barreto. Ele atuou após a implantação reduziu o Acima, a auxiliar de enfermagem Renata Rubia Calvo utilizando uma das lixeiras de material infectante, e ao lado o Dr. Barreto, diretor do Banco de Sangue WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006 11
  • 11. VIVA IAMSPE! >> SUA SAÚDE Vinho: Complemento de um estilo de vida saudável O vinho é uma bebida alcoólica ados do século XX com a imigração (HDL) é aumentado e o colesterol ruim feita tradicionalmente da fermen- italiana. Isso explica, em parte, o pou- (LDL) diminuído, a redução e preven- tação do suco de uva e costuma ser co consumo da bebida em terras na- ção da formação de placas de gordura classificado em termos gerais como cionais, já que geralmente se relega a nas artérias são bastante evidentes. tinto, rosado e branco. presença do vinho às comemorações ou simplesmente para “esquentar” as Há ainda alguns estudos que apon- Ao contrário do que se possa épocas mais frias do ano. tam os flavonóides como grandes concluir devido à presença de inú- agentes contra doenças degenerati- meros estudos médicos na mídia As mais recentes pesquisas com- vas do cérebro e males decorrentes atual, os benefícios do vinho à saú- provam que quando consumido em do envelhecimento. Isso sem contar a de são conhecidos desde as antigas quantidades moderadas – um a dois possibilidade de eficácia contra vírus e civilizações, tais como a egípcia, ro- copos por dia - o vinho pode contri- bactérias. mana e grega, que já o utilizavam buir para a longevidade e qualidade como medicamento. de vida. Isso acontece devido à presen- Entretanto, é preciso ter bastan- ça de alguns compostos conhecidos te bom-senso no consumo do vinho, Porém, mesmo com tantos milê- por fenólicos, que têm grande ação como alerta Roberta:“o vinho não cura nios de uso, a produção de vinhos terapêutica. O principal deles, como problemas decorrentes de causas con- no Brasil só foi introduzida em me- conta Roberta Kreidel, nutricionista vencionais, como obesidade, tabagis- do Iamspe, é o resveratrol, “um antibi- mo, sedentarismo e estresse. Ele até ótico natural, produzido naturalmente contém vitaminas e minerais, mas as pelas videiras para proteger os cachos quantidades não são suficientes para de uva contra fungos e umidade, e fazer da bebida a melhor fonte desses que alguns estudos demonstram que nutrientes, portanto deve ser conside- pode controlar o mecanismo genético rado apenas como complemento de na prevenção e tratamento de alguns um estilo de vida saudável”. tipos de câncer” . Outro benefício do vinho advém Curiosidade dos flavonóides/antocianinas, cuja Na mitologia grega Dionísio é grande capacidade antioxidante e anticoagulante, faz combater os radi- conhecido como o deus do vinho. cais livres (moléculas que destroem Conta a lenda que, ao se tornar as células). Essas substâncias também homem, o deus se apaixonou possuem ação vascular, auxiliando na pela cultura da uva e descobriu diminuição da pressão arterial, prote- a arte de extrair o suco da fruta. gendo o sistema cardiovascular. Sua paixão pelo vinho era tão intensa que chegou até mesmo Além de a bebida ser igualmente a atravessar a Ásia ensinando a responsável pela diminuição do co- cultura da uva aos povos. lesterol total, no qual o colesterol bom 12 WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006
  • 12. VIVA IAMSPE! >> SAIBA MAIS SOBRE Cãibra pode ser termômetro de doenças Raras são as pessoas que nunca ti- mas em parte. Ela vale para aquelas dismo, diabetes ou baixa taxa de açú- veram uma cãibra. A sensação de que pessoas saudáveis, que têm cãibras car (hipoglicemia); exposição a toxinas, um dos músculos do corpo está “re- decorrentes da perda de minerais pelo como tétano, veneno de viúva-negra puxando” acompanhada de uma forte , excesso de exercícios físicos. “Se uma (aranha); e doenças de músculos e ner- dor que pode durar alguns segundos pessoa está com cãibras devido a uma vos, como esclerose múltipla, esclerose ou até minutos e depois desaparecer doença mais séria precisa controlar as lateral amiotrófica (ALS), compressão é muito comum. O que não se conhe- causas” alerta Elaine. , na raiz do nervo, lesões nervosas, po- ce tanto são as causas das cãibras, que liomelite; doenças do fígado (cirrose). têm origens das mais variadas. Desde Existem várias teorias sobre as cau- a perda de sódio, cálcio ou potássio, sas de cãibras: metabólica (liberação “Os pacientes que estão sob trata- repostos facilmente com alimentos a de ácido lático por excesso de exercí- mento com remédios e apresentam base destes minerais, até doenças mais cios); ambiental (cãibras por frio exces-muitas cãibras precisam comunicar graves, como diabetes, esclerose múl- sivo ou por elevação da temperatura os sintomas ao médico” recomenda. , tipla e tétano. A cãibra pode ser ainda do corpo) e da desidratação (devido à Entre os medicamentos que podem um efeito colateral de medicamentos. perda de água no organismo). Estudos causar as contrações estão: diuréticos demonstram que a deficiência de só- (para hipertensão); anti-psicóticos, A reumatologista Elaine de Azeve- dio parece ser o principal fator desen- como chlorpromazine ou haloperi- do, membro do Ambulatório de Do- cadeador das cãibras. Este mineral tem do; antieméticos (vômitos e náuseas), enças Osteometabólicas do Serviço grande importância na iniciação dos como prochlorperazine ou prometha- de Reumatologia do HSPE, explica que sinais dos nervos e ações que levam a zine; estrógenos; álcool; nifedipina; lí- “cãibras são contrações súbitas, breves movimentos musculares. tio; agonistas Beta2 (para asma), como e dolorosas de um músculo ou grupo terbutaline ou albuterol; e Clofibrato. muscular, caracterizadas por espasmos Desta forma, a diminuição da con- Cãibras podem ocorrer quando o tra- musculares involuntários que ocorrem centração pode aumentar a sensibi- tamento com esteróideis ou opiáceos com mais freqüência durante ou após lidade muscular e, sob condições de é interrompido. atividades físicas”Os músculos das per- . perda excessiva de suor, uma tensão nas e abdominais são mais afetados. muscular seguida de movimento O alongamento é recomendável pode fazer com que o músculo se con- para prevenção e controle das cãibras. A crença popular de que comer traia involuntariamente. Se a reposi- Massagens e uso de bolsa de água banana reduz as cãibras é verdadeira, ção do mineral não ocorrer, instala-se quente na hora da cãibra também aju- deficiência progressiva e significativa dam. de sódio e água, provocando a hiper- irritabilidade de algumas terminações nervosas que podem proporcionar as Mineral Alimentos ricos em... contrações espontâneas dos múscu- Potássio Arroz integral Banana los. Existem ainda as teorias de defici- Água de coco ências de potássio e cálcio, outros dois Bebidas isotônicas minerais repostos com a alimentação. Sódio Bebidas isotônicas Cálcio Leite e derivados Algumas condições médicas tam- Queijo bém podem causar cãibras, como a Iogurte diálise ou doenças renais; desordens Vegetais com folhas verdes es- endócrinas, como hiper ou hipotiroi- curas: brócolis, couve, agrião, rúcula, etc. A médica Elaine de Azevedo WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006 R 13
  • 13. VIVA IAMSPE! >> CURTAS EXPOSIÇÃO RETRATA SÃO PAULO EM ACRÍLICOS E AQUARELA A recepção do Prédio da Administração do Iamspe contou, durante o mês de setembro, com uma exposição de quadros cujas pinturas retratam locais famosos da cidade de São Paulo, como as avenidas Ipiranga, Paulista, São Luís e São João; Largos do São Francisco e do Thezouro e a famosa Praça da Sé. Essa exposição re- presenta o retorno do Projeto Convalescença pela Arte, cujo objetivo é transformar o ambiente hospitalar num local mais aconchegante e agradável não só para os pacientes, mas para aqueles que transitam pelo espaço diariamente. O autor das obras é o artista Edison de Souza, que já reproduziu outras paisagens brasileiras, geralmente usando as cores em aquarelas e acrílicos, tais como as metrópoles do Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Porto Alegre, São Luís e Fortaleza. Para conhecer suas demais obras, basta acessar o site do artista: www.edisondesouza.com.br. HSPE RECONVOCA 10 MIL PACIENTES COM HIPERTIREOIDISMO O HSPE está reconvocando, desde o dia 19 de setembro, cerca de 10 mil pacientes de todo o Estado que passaram por tratamento de hipertireoidismo na unidade, em qualquer época. A convocação é válida para todos os servidores, ativos e inativos, além de parentes agregados. Caso o paciente já tenha falecido ou esteja impossibilitado de compa- recer, um familiar que deseje prestar informações também poderá entrar em contato com a unidade. Interessados poderão marcar uma entrevista na Comissão Especial de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa (Ce- dep) do hospital, pelos telefones (11) 5088-8338 e 5088-8657 ou pelo e-mail cedep@iamspe.sp.gov.br. O agenda- mento poderá ser feito de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. O hipertireoidismo é uma doença causada pela atividade acelerada da glândula tireóide. Seus principais sintomas são nervosismo, pele quente e úmida, tremores, sensibilidade ao calor, emagrecimento, cansaço, insônia, aceleração cardíaca e queda de cabelos, dentre outros. “As informações prestadas pelos usuários que passaram por tratamento no hospital trarão contribuições valiosas ao trabalho de pesquisa sobre o hipertireoidismo desenvolvido na unidade” afirma o superintendente do Iamspe, , José Carlos Ramos de Oliveira. 8ª EDIÇÃO DA SEMANA DO IDOSO IAMSPE PROMOVE RESGATE Um grupo animado de idosos se divertiu na tarde do dia DA MEMÓRIA PAULISTA 29 de setembro, com as atividades promovidas pelo Serviço O Iamspe cedeu seu espaço, a partir de 4 de ou- de Geriatria no Anfiteatro B do Hospital do Servidor Público tubro, para a Exposição “São Paulo na Linha do Tem- do Estado. A turma da melhor idade assistiu a apresentação po” da artista plástica Cristiane Carbone. Com a in- de dança, peça de teatro do grupo Trânsito Livre, dublagem, tenção de desfiles de moda da terceira idade e apresentações especiais. resgatar a Houve distribuição de brindes e presentes para os partici- memória pantes da festa. O bazar, realizado no saguão do andar térreo, e a his- também fez parte das festividades. tória da Na abertura do evento, o superintendente do Iamspe, José cidade Carlos Ramos de Oliveira, destacou a importância de os pro- de São fissionais de saúde se prepararem para atender à crescente Paulo, a população da melhor idade. “O Serviço de Geriatria do HSPE artista re- tem muita importância para o Iamspe e para todo o Estado tratou de de São Paulo” afirmou. , diversas formas, em suas pinturas, os maiores sím- Esta foi a oitava edição da festa da melhor idade no HSPE. Ela bolos dessa metrópole. A exposição está localizada marca as comemorações do Dia Nacional do Idoso, em 27 de no Corredor de Vidros (próximo ao espaço do PAI), setembro, e da Semana do Idoso, que ocorreu entre os dias do HSPE e estará disponível para visitação até dia 25 e 29 de setembro. 31 de outubro. 14 WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006
  • 14. VIVA IAMSPE! >> CURTAS ENFERMEIROS DEBATEM AÇÃO CUIDADORA NO HSPE Dezenas de enfermeiros e profissionais da saúde participaram, no dia 21 de setem- bro, do lançamento do ciclo de debates sobre o aprimoramento da prática da pro- fissão. O evento, promovido pela CEDEP – Comissão Especial de Desenvolvimento e Pesquisa –, foi realizado no Anfiteatro “A” do HSPE. A diretora do Hospital do Servidor, Maria Angela de Souza Ferreira, prestigiou a solenidade de abertura. Proferiram palestras o professor doutor Mário Alfredo de Marco, do departamento de Psiquiatria da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo); a enfermeira Selma Ma- ria Mena Romeiro Nishimura, do Hospital Universitário, e a enfermeira Sueli Ribeiro Boccato, diretora da Divisão de Enfermagem do HSPE. Mário de Marco destacou a importância de se preparar um paciente antes da cirurgia, não apenas nas questões técnicas de ali- mentação e higiene, mas também prepará-lo para os riscos que o procedimento cirúrgico pode acarretar.“Isso é tão importante quanto a técnica. Um paciente devidamente orientado reage muito melhor a qualquer problema”ressaltou. Já a enfermeira Sueli , Boccato chamou a atenção para a enfermagem como um processo.“Precisamos estar mais próximos dos pacientes e nos per- guntar se todo o cuidado que adotamos foi eficiente e atendeu aos resultados propostos”disse. Os temas dos próximos ciclos de , palestras da enfermagem programados para este ano são:“Ações do Enfermeiro Ambulatorial: Qualidade x Comprometimento” (18 de outubro) e“Idoso Institucionalizado: Contribuições para a Melhoria da Qualidade de Vida”(23 de novembro). As inscrições podem ser feitas pelo telefone (11) 5088.8658, das 9h às 12h, ou pelo e-mail cedep.executiva@iamspe.sp.gov.br. DELEGAÇÕES CHINESAS VISITAM IAMSPE No dia 11 de setembro, o Iamspe recebeu a visita de uma delegação médica chinesa da província de Foshan, formada por 14 membros, diretores e chefes de entidades da área de saúde daquele país. Eles foram recepcionados pelo superintendente do Instituto, José Carlos R. de Oliveira e seu chefe de gabinete, Luiz Alberto C. de Oliveira. O objetivo do grupo foi conhecer o trabalho do Iamspe em áreas de interesse dos profissionais da delegação como a prevenção de doenças realizada pelo Programa Prevenir Iamspe e a Assistência Domiciliar para pacientes com dificulda- de de locomoção. Os visitantes também percorreram o HSPE para conhecer os serviços de Ginecologia, Obstetrícia e Maternidade, Banco de Sangue e Prontos-Socorros Adulto e Infantil. Já no último dia 15 de agosto, outra delegação veio ao Iamspe para conhecer o Serviço de Geriatria e Gerontologia e obter dados sobre a população de idosos atendida pelo Instituto, bem como o funcionamento desse serviço. Os membros eram diretores de uni- versidades para idosos da China, da Província de Zheijinang. SEESMT OFERECE CURSO DELIVERY PARA QUEM QUER PARAR DE FUMAR O Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (Seesmt) do Iamspe lançou uma campanha dentro do Programa Ar Puro. Trata-se do atendimento delivery a grupos de funcionários do Iamspe e do HSPE que querem parar de fumar. A equipe multiprofissional do Seesmt ministra o curso na própria seção ou no departamento onde os servidores trabalham. O objetivo da iniciativa é oferecer maior comodidade aos futuros ex- fumantes e estimular a adesão daqueles que têm pouco tempo. A equipe oferece orientações e apoio psicológico, além de tratamento com remédios fornecidos pelo Hospital do Servidor Público do Estado. Cada grupo passará por seis reuniões, com 30 minutos de duração cada. Os interessados devem formar grupos de no mínimo cinco e no máximo quinze pessoas. Para fechar a turma vale tudo: convencer os colegas da própria sala, reunir servidores do mesmo andar, departamento ou da seção ao lado. O importante é tomar a decisão e partir para a ação. Mais informações podem ser obtidas diretamente no Seesmt, pelos telefones (11) 5088.8547 ou (11) 5088.8549. WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006 15
  • 15. VIVA IAMSPE! >> FIQUE POR DENTRO Expansão do Prevenir chega à Segurança Pública A exemplo do que aconteceu com Nesse semestre, as Seccionais 01 e participação de 15.018 funcionários a Secretaria de Educação, que desde 02, a Academia de Polícia e o Gabine- num total de 408 escolas visitadas o ano passado tem um calendário te da Secretaria deram continuidade nas regiões Leste 1 a 5. de visitas das equipes do Programa ao cronograma de vacinação que o Prevenir nas escolas da cidade de Programa Prevenir vem realizando São Paulo, a Secretaria de Estado da junto aos servidores da segurança Prevenir Iamspe Segurança Pública também passou pública. O programa Prevenir Iamspe a fazer parte do projeto de expansão é um antigo conhecido dos ser- das ações do Prevenir Iamspe. No período foram aplicadas 1.424 vidores públicos estaduais. Seu doses tríplice viral (contra sarampo, objetivo é a prevenção, a detec- caxumba e rubéola), 2.758 doses du- ção e o tratamento de doenças pla adulto (contra difteria e tétano), crônicas não transmissíveis entre 3.063 doses contra hepatite B e 193 a população usuária do Instituto. doses contra gripe. Esse diagnóstico é obtido pelo As atividades foram realizadas em levantamento dos hábitos ali- parceria com a Divisão de Prevenção mentares e outros fatores como e Apoio Assistencial, do Departamen- sedentarismo e tabagismo. to de Administração e Planejamento O trabalho teve início em da Polícia Civil.“A decisão de atualizar 1998 nas sedes das secretarias a situação vacinal dos servidores dos de Estado do Governo com o diversos departamentos da Segu- chamado rastreamento, ou seja, rança foi tirada em conjunto com o realização de exames básicos de núcleo de saúde da Secretaria, pois saúde como medição da pressão cada população requer uma ação arterial, coleta de sangue para diferente” afirma a coordenadora do , testes de glicemia, triglicérides e Prevenir Iamspe, Miriam Shirassu. colesterol, além da prevenção do câncer ginecológico, de mama e A previsão é de que todos os fun- de próstata. cionários da capital – em torno de A receptividade do Preve- 7.500 – sejam vacinados até meados nir foi muito boa e logo ele pas- do próximo ano, quando a equipe sou a ser realizado em unidades do Programa iniciará o rastreamento descentralizadas das secretarias. para essas pessoas. Também no interior, os ambula- tórios descentralizados do Ins- Paralelamente a este trabalho, as tituto iniciaram campanhas de equipes de saúde continuaram o ras- prevenção e monitoramento do treamento junto aos servidores da quadro de saúde dos servidores Secretaria de Estado da Educação. No a exemplo do que ocorre com o A equipe do Prevenir visita as Seccionais primeiro semestre de 2006, nos me- programa na capital. da Secretaria para vacinação ses de março a junho, foi registrada a 16 WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006
  • 16. VIVA IAMSPE! >> FIQUE POR DENTRO Projetos do Iamspe motivam funcionários Freqüentar as aulas do Curso Numa experiência inédita para o Instituto, o Grupo de Desen- Supletivo ou dos cursos volvimento do Centro de Recursos Humanos do Iamspe, pensan- do Programa de Geração de do nos benefícios que possa oferecer ao funcionário, iniciou, em Renda hoje é uma realidade parceria com a Secretaria Estadual de Educação, a implantação de para o funcionário do Iamspe que Cursos Supletivos de nível médio e fundamental dependências do passa a ter possibilidades de Iamspe. desenvolvimento profissional Puderam se inscrever funcionários do Instituto, funcionários das empresas terceirizadas e familiares. Os objetivos são facilitar o acesso à e pessoal. atividade escolar e promover o desenvolvimento pessoal. Matricularam- se 84 alunos para o nível médio e 37 para o nível fundamental e as aulas serão ministradas pelos professores da Escola Estadual Napoleão de Carvalho Freire, localizada em Moema. A auxiliar administrativa Maria Aparecida dos Santos terminou o primário aos 14 anos e não conseguiu concluir o ginásio. Agora, com 52 anos, viu a opor- tunidade de voltar a estudar. Por isso, está cursando o nível fundamental, das 17h30 às 21 hs, no 6° andar do prédio da Administração, onde as aulas acon- tecem. “Há 10 anos trabalho no Pronto-Socorro, achei ótima a chance e quero concluir meus estudos” disse ela. , Programa Geração de Renda Este programa oferece ao servidor do Instituto, seus familiares, funcionários terceirizados e usuários atividades que elevam a auto-estima, além de possibilitar meios de gerar outras fontes de renda. Ao todo, 162 pessoas se ins- creveram em um ou mais cursos. Os participantes fazem os cursos gratuitamente, arcam apenas com os materiais para aprendizagem, que custam em torno de R$ 7. As aulas são dadas em horários variados de forma a não prejudicar o horário de trabalho do fun- cionário. As áreas de maior procura foram para os cursos de bordado em linha e com fita, bordado em pedraria, padaria artesanal, chocolate artesanal e arte em retalhos. Eles tiveram início em 16 de agosto e terminaram em 15 de setembro. “Em 22 anos de trabalho na Gráfica, é a primeira vez que tive a chance de fazer cursos diferentes, sem custo. Foi maravilhoso, porque gosto de aprender um pouco de cada coisa” afirmou entusiasmada a encarregada de setor Lídia , Maria da Rocha Ehrenberg, que participou dos cursos de padaria e chocolate Lídia Maria da Rocha artesanal. (a terceira da esq. para dir.) Informações sobre o Programa Geração de Renda, do Projeto “Você... Melhor a Cada Dia” desenvolvido pelo , Centro de Recursos Humanos do Iamspe, podem ser obtidas no 1° andar do Prédio da Administração, sala 106, das 9 às 17 horas. Telefones 5088-8667 e 5088-8948. WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006 17
  • 17. VIVA IAMSPE! >> GIRO PELO INTERIOR Ceama de Campinas já funciona em novo espaço Usuários do Iamspe de Campinas e re- gião já contam com novo prédio amplo e totalmente térreo para atendimento. O imóvel, que antes abrigava um colégio infantil, foi entregue pelo superintendente do Instituto, José Carlos Ramos de Olivei- ra, dia 22 de setembro. Agora são 13 consultórios para aten- dimento médico e um para atendimento odontológico. As especialidades atendi- das em Campinas são: Urologia, Clínica Médica, Otorrinolaringologia, Pediatria, Ginecologia, Neurologia, Dermatologia, Oftalmologia, Pneumologia, Odontolo- gia, Psicologia, Fonoaudiologia, Reuma- tologia, Gastroenterologia, Cardiologia e Endoscopia. No local ainda são realiza- dos exames de ultra-sonografia. Ceama de Campinas em sua nova instalação O espaço atende a todas as exigências da vigilância sanitária e ainda contempla banheiros adaptados para deficientes, área administrativa com sala de espera e recepção. O terreno que abriga o novo Ceama tem 10 mil metros quadrados, dos quais 440 são de área construída. Segundo o superintendente do Iamspe “o novo espaço atenderá mais conforta- velmente aos usuários, e a intenção é a de A recepção do ambulatório e a sala odontológica oferecer mesmo qualidade crescente do atendimento e área física”. Para Juliano Rezende Vasconcellos Ceama de Campinas a mudança representa uma vitória. “O Ceama existe em Campinas há 20 anos Rua Dr. José Araújo Cunha, 678, Vila Brandina. e agora temos uma sede própria com todos os recursos que precisamos para O horário de funcionamento é das 7 às 16 horas, atendimento à nossa população. É uma conquista que só tenho a agradecer a de segunda a sexta-feira. todos os parceiros que contribuíram para estarmos tão bem instalados”, finalizou Telefone para contato: (19) 3255-2556. Juliano, diretor do Ceama de Campinas. 18 WWW.IAMSPE.SP.GOV.BR | SETEMBRO 2006

×