Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Biblioteca blog
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Biblioteca blog

  • 981 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
981
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
19
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO COORDENADORIA REGIONAL CENTRO SUL I COLÉGIO ESTADUAL PROFESSOR KOPKE PROJETO DE LEITURA 1-TITULO: A LEITURA PROPORCIONANDO VIAGENS INESQUECÌVEIS... 2-PUBLICO ALVO: Alunos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio 3-INTRODUÇÃO: Organizar uma rotina semanal de leitura e escrita é fundamental para orientar o planejamento e o cotidiano da sala de aula, ela se expressa na forma como o professor organiza o tempo, o espaço, os materiais, as propostas e intervenções e revela suas intenções educativas. 4-JUSTIFICATIVA: Não é preciso inventar novas atividades a cada dia, mas é importante variar o gênero que vai ser trabalhado ( contos, parlendas, poemas, textos instrucionais, entre outros) e o tipo de ação que o aluno vai desenvolver com cada texto. Como procedimento de trabalho, iniciavam-se as atividades na escola, realizando um estudo das condições da biblioteca e da escola,
  • 2. constatando-se que: · os usuários são alunos, professores e funcionários; · professores resistentes a utilização do acervo e dos serviços da biblioteca como recurso de ensino-aprendizagem; · a existência de preconceito em relação ao profissional bibliotecário; e, · alunos e professores tem uma visão da biblioteca como um local de castigo. Com vistas à formação de leitores de forma efetiva, respeitando-se a faixa etária e a fase de desenvolvimento de cada aluno, propomos algumas ações: 5-OBJETIVOS: O objetivo geral consiste em desenvolver atividades de incentivo à leitura em bibliotecas e/ou salas de leituras; como objetivos específicos destacam-se: · Obter informações sobre as atividades desenvolvidas na promoção da leitura nas escolas pelas bibliotecas escolares e professores. · Realizar nas turmas a hora do conto; · Desenvolver atividades pedagógicas junto com professores · Demonstrar aos professores e alunos as possibilidades dos acervos organizados em bibliotecas no processo de ensino-aprendizagem. · Demonstrar aos professores e alunos as possibilidades dos serviços de uma biblioteca escolar no estímulo ao desenvolvimento do hábito de leitura e da pesquisa. · Proporcionar aos participantes do projeto (alunos, professores e bibliotecários da escola) a oportunidade de desenvolver experiências referentes à promoção da leitura através de atividades pedagógicas, integrando teoria e prática. · Diversificar os meios de incentivo à leitura, utilizando jogos, sucatas e dramatização.
  • 3. · Conscientizar alunos e professores do seu papel na formação da biblioteca escolar. 6-PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Reuniões sobre a estrutura da escola/biblioteca; revisão da literatura infanto-juvenil e sobre biblioteca escolar; campanha de doação de livros para a biblioteca; trabalho de conscientização da importância do hábito de leitura e da biblioteca; visita a feira do livro no Serviço Social do Comércio - SESC; confecção de papel reciclado; atividades de incentivo a leitura: hora do conto, dramatização, dobraduras, maquetes, desenhos ilustrativos ao tema da história, confecção de livros e orientação bibliográfica. Faz-se necessário incentivar, leituras individuais e /ou coletivas e diárias, variando o gênero textual e com diferentes propósitos; -Propor momentos em que os alunos possam explorar livros, revistas e jornais livremente; -Roda de leitura estimulando a discussão entre os alunos; -Jornal mural e “Fanzine”; -Indicação de livro a um colega; -Propaganda literária: vender a colegas a idéia de um livro do qual tenha gostado. O aluno que mais “vender” livros será premiado com o livro que mais” vendeu”; -Painel de leitura: cada aluno escreverá uma frase que identifique o livro lido por ele; 7-RECURSOS
  • 4. Recursos humanos: disponibilizaremos para a realização do plano de ação a participação ativa dos alunos, da colaboração da direção e de toda a equipe pedagógica Recursos materiais: textos diversos, livros, revistas, jornais, periódicos, cartolina, papel sulfite, pincel atômico, etc. 8- CRONOGRAMA: O projeto será desenvolvido durante todo o ano letivo. 9-AVALIAÇÃO: O processo de avaliação ocorrerá durante todo o período, através da observação e participação dos alunos. 10- CONSIDERAÇÕES FINAIS É necessário realizar atividades integralizadoras com os professores das escolas, pois estes são: · o maior elo motivador da leitura para os alunos, após as influências familiares, na escola. Portanto, estimulando, criando e incentivando o hábito de leitura e consequentemente o uso de bibliotecas escolares pelos alunos; · condições de exemplo no uso de bibliotecas, favorecem o estímulo aos alunos para utilizarem também a biblioteca; · o elo entre biblioteca, livros e alunos, repercutindo também numa seleção de materiais bibliográficos mais adequados para a Biblioteca Escolar; · colaboradores em potencial, juntamente com os agentes de leitura das Bibliotecas Escolares;
  • 5. Pode-se mostrar a todos os integrantes das escolas, a importância da leitura na formação de um cidadão. Assim sendo, a biblioteca passou a ser um elo entre alunos e professores, tornando-se uma importante ferramenta de ensino-aprendizagem. O hábito da leitura deve ser estimulado nos primeiros anos de vida escolar. Porém é impossível negar que a maioria das escolas lamentavelmente ainda não possuem infra-estrutura desejável para a conscientização do hábito da leitura.