Tecido muscular

13,669 views
13,578 views

Published on

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
13,669
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
236
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Tecido muscular

  1. 1. Tecido muscular Histologia Tecido muscular1 Introdução2 Musculo estriado esquelético3 Músculo estriado cardíaco4 Músculo liso1 - Introdução É responsável pelos movimentos do corpo. Constituído por células alongadas eque contêm grande quantidade de filamentos citoplasmáticos responsáveis pelacontração.O tecido muscular pode ser dividido de acordo com suas características morfofuncionaisem:1)tecido muscular estriado esquelético - formado por feixes de células cilíndricas,longas e multinucleadas que possuem estrias transversais. Tem contração rápida,vigorosa e voluntária.2)tecido muscular estriado cardíaco - apresenta estrias transversais, formado por células alongadas e ramificadas que se unem através de discos intercalares, estruturas encontradas só no músculo cardíaco. Apresenta contração involuntária, rítmica e vigorosa. 3)tecido muscular liso – formado por aglomerados de células fusiformes que não possuem estrias transversais. O processo de contração é lento e não está sujeito ao controle voluntário.2 – Músculo estriado esquelético É constituído por fibras musculares queformam feixes, envolvido por uma camada detecido conjuntivo chamada de epimísio. Doepimísio partem septos que separam os feixes esão chamados de perimísio. Cada fibra muscularé envolvida por uma lâmina basal e fibrasNathalia Fuga – CHE Página 1
  2. 2. Tecido muscularreticulares formando o endomísio. O tecido conjuntivo mantém as fibras muscularesunidas fazendo com que a força de contração gerada por uma fibra atue em todo omúsculo. Os vasos sanguíneos penetram no músculo através dos septosde tecido conjuntivo e formam uma vasta rede de capilares. Ocitoplasma da fibra muscular é preenchido por fibrilas chamadasmiofibrilas. As miofibrilas apresentam estriações transversais com faixasclaras e escuras. A faixa clara é a banda I e a faixa escura é a bandaA. No centro da banda I temos a faixa Z. A estriação é devida arepetição da unidade contrátil que é o sarcômero. O sarcômero é formado entre as duas faixas Z consecutivas, uma banda A e duas semibandas I. As miofibrilas apresentam 4 proteínas principais: 1)miosina: filamentos grossos em forma de bastão. Apresenta uma “cabeça” em uma das extremidades. É nesse local que ocorre a ligação com o filamento de actina. 2)Actina: filamentos finos formados por duascadeias de proteínas globulares, formando dois colares de pérolas torcidos. Cadamonômero possui uma região que interage com a miosina.3)Tropomiosina: molécula longa e fina que contém duas cadeias enroladas uma a outra.A tropomiosina se localiza no sulco formado pelas duas cadeias de actina.4)Troponina: é um complexo protéico formado por três subunidades globulares: TnC,tem grande afinidade por Cálcio; TnT, que se liga a tropomiosina; TnI, cobre o sítioativo onde ocorre a interação da actina com a miosina.Nathalia Fuga – CHE Página 2
  3. 3. Tecido muscular A)Contração muscular A contração é controlada por nervos motoresque se ramificam em várias terminações. O nervopenetra o interior da fibra muscular formando aplaca motora (dilatação do nervo que se insere nomúsculo). Quando ocorre um estímulo háliberação de acetilcolina pelo axônio do neurônio,fazendo com que resulte em maior permeabilidadede sódio pela membrana das fibras musculares(despolarização). Esse sinal despolarizador épassado para o retículo endoplasmático e ocorre aliberação de cálcio resultando no acúmulo decálcio no interior das fibras, o que inicia oprocesso de contração. Cada fibra nervosa e asfibras musculares inervadas por ela formam o que se chama de unidade motora. Asvariações na força de contração ocorrem devido ao número de fibras musculares que secontraem. O número de unidades motoras acionadas e o tamanho de cada unidadecontrolam a intensidade de contração do músculo. Em repouso a miosina não pode se associar a actina, pois esta encontra-se abaixo docomplexo troponina-tropomiosina. Com o aumento de íons cálcio, este se combina coma troponina que empurra a tropomiosina deixando expostos os locais de ligação daactina que interagem com as cabeças de miosina. A ativação da cabeça de miosina pelocálcio faz com que a actina seja empurrada provocando o deslizamento da actina sob amiosina ocorrendo a contração. A contração continua até que os íons cálcio sejamremovidos e o complexo cubra novamente o local que se combina com a miosina. B) Classificação de fibras musculares As fibras musculares estriadas esqueléticas podem ser divididas de acordo comsua estrutura em:  Tipo I ou fibras lentas (vermelhas): são adaptadas para contrações continuadas e obtêm energia a partir dos ácidos graxos no processo de fosforilação oxidativa.  Tipo II ou fibras rápidas (brancas): adaptadas para contrações rápidas e descontínuas. Sua energia vem principalmente da glicose obtida no processo de glicólise anaeróbica.3 – Músculo estriado cardíaco Apresenta estriações transversais, mas possui células com apenas um ou doisnúcleos centralizados. As fibras cardíacas são envolvidas por tecido conjuntivosemelhante ao endomísio, que contém muitos capilares. Possuem discos intercalares,junções intercelulares, linhas transversais muito coradas. A principal fonte de energiasão os ácidos graxos. No coração existem células musculares cardíacas modificadasNathalia Fuga – CHE Página 3
  4. 4. Tecido muscularimportantes no papel de geração e condução de estímulos. Não há placa motora. Suacontração é rápida, vigorosa e involuntária.4 –Músculo lisoO músculo liso é formado pela associação de células longas, espessas no centro e finasnas extremidades. Apresenta núcleos únicos ecentrais. As fibras musculares lisas são revestidaspor lâmina basal e mantidas por uma rede muitodelicada de fibras reticulares. A atividadecontrátil do músculo liso está associado a maneiracomo a actina e a miosina se organizam. Elasformam uma trama tridimensional e a contraçãose dá por mecanismos de deslizamento. Omúsculo liso recebe inervação do SistemaNervoso Autônomo. Sua contração é lenta e involuntária.Nathalia Fuga – CHE Página 4

×